Com Deus não se Brinca, parte II.


Pesando na balança do Entendimento



Não, esse não é mais um daqueles textos que relata frases de personalidades que “satirizaram” a Deus e logo após vieram a sofrer arduamente e/ou falecer depois das suas declarações polêmicas. Não, esse não é mais um daqueles textos que descreve o incrível caso que aconteceu aqui na RMC (Região Metropolitana de Campinas-SP) da menina que faleceu num acidente no qual o porta-malas do carro ficou inteiro com uma caixa de ovos intacta. Não, esse não é mais um daqueles textos que tem o intuito de aterrorizar as pessoas para que sigam a risca os mandamentos de Deus e para que jamais ousem a questionar o seu poder e autoridade.



Esse texto tem apenas um objetivo muito simples: refletir sobre os possíveis equívocos e más interpretações que são assimiladas em larga escala pelas pessoas que, em algum momento, mesmo sem querer, distorcem o real sentido de alguns trechos bíblicos baseadas em alguns versículos, vale lembrar que a Bíblia é muito mais complexa e que em muitos casos uma leitura meramente superficial não nos traz o real compreendimento da Palavra que nos é dita e desmistificar esse lance de que há assuntos intocáveis e que “com Deus não se brinca”.

Há muito tempo circula pela internet uma série de montagens com SUPOSTAS frases de personalidades que “desafiaram Deus” e logo vieram a sofrer com as consequências. Geralmente, no final dessas mensagens é utilizado um versículo bíblico do livro da Gálatas que é este aqui:

“Não vos enganeis: de Deus não se zomba. 
O que o homem semeia, isso mesmo colherá.”(Gal 6,7)

No primeiro momento ao isolarmos esse versículo do texto original podemos compreender que não se pode em hipótese alguma fazer “gracinhas” com a Palavra do Senhor, pois quem o fizer irá pagar com a própria boca. Porém, ao ler o Capítulo inteiro é fácil perceber que essa interpretação é errônea.

Na época em que Paulo escreveu essa carta aos Gálatas ele tinha o objetivo de transmitir uma mensagem de resistência aos cristãos que viviam numa sociedade judaica de valores falidos. Para aqueles judeus apenas os circuncisos obteriam a Salvação, entretanto, Paulo pregava que a verdadeira Salvação seria alcançada com a mudança de postura interior dos homens. Ele criticava fervorosamente a sociedade judaica por sua hipocrisia e falta de compromisso com aquilo que pregava, e, assim entendia que os judeus “zombavam” de Deus ao ter esse tipo de comportamento. 
O “zombar” de Paulo tem a função de alertar os cristãos para que não caiam na armadilha de tentar enganar à Deus e acabar enganando a si próprios ao não honrar a cruz que Jesus havia carregado por eles mesmos. Ou seja, não tem nada relacionado com se referir a Deus ou a sua Palavra com sarcasmo, tem a ver com hipocrisia.
Talvez, em algum outro lugar da Bíblia haja algo que se refira ao modo como se deve dirigir a Deus, mas nesse trecho ficou claro para mim que essa interpretação popular está errada!
Por isso, antes de sairmos disseminando qualquer tipo de mensagem pela internet é interessante fazermos uma breve pesquisa do conteúdo que estamos oferecendo aos nossos amigos para evitarmos esse tipo de constrangimento. É sempre bom lembrar que em slide de Power Point pode se escrever qualquer coisa, mas cabe a nós ter o bom senso de acreditar, ou não.



Nota Presentepravoce: Considerei o texto acima bastante sóbrio e nos ajuda a afastar o fantasma do medo, afinal de contas temer a Deus não significa ter “MEDO” de Deus.   Devemos sim amar a Deus e quem ama não tem medo daquele que ama.



“18. No amor não há temor. Antes, o perfeito amor lança fora o temor, porque o temor envolve castigo, e quem teme não é perfeito no amor.”  (I São João, 4,18) – Bíblia Católica Online




Basfêmia Presépio criança
O_pai_das_misericordias_CN

Dinâmica do copo com água suja.




〈 A CURA TOTAL DO PECADO 〉





EXPERIÊNCIA QUÍMICA – MÁGICA

DEMONSTRAÇÃO DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL



Material:

Água, (CLORO) água sanitária e iodo (Vende nas drogarias).

Desenvolvimento:

Mostre o copo com água (meio copo) e fale que ali somos nós quando Deus nos criou , livre do pecado , puros..

– Misture o iodo com a água e diga:

– Ai um dia nos afastamos de Deus e ficamos cheios de pecado (a água ficará escura).

– Pegue um pouco de água sanitária e derrame sobre o recipiente com iodo ( que estará escuro) e depois de derramar o liquido voltará a ficar transparente como água !

(É MÁGICO) e diga que um dia a gente conhece alguém que nos leva para conhecer a Jesus e somos transformados e renovados por Deus e voltamos a ser como ele nos criou!

Moral:

Mostrar que Deus nos dá uma nova vida ( 2 Corintios 5,17 )

OUTRA OPÇÃO:

Coloque três copos em cima da mesa.

Copo 1 = [VOCÊ] = Meio copo de água PURA;

Copo 2: = [PECADO] = Meio copo de água com iodo “Farmácia”

Copo 3: = [CRISTO] = Meio copo de água sanitária comum “CLORO”

1ª CONDIÇÃO – O ser humano criado por Deus era puro, limpo como este como de água, mostre o copo com água limpa e fale sobre isso.

2ª CONDIÇÃO – O homem foi contaminado pelo pecado, pelo mal que contaminou sua pureza, mostre o copo com o PECADO e derrame um poco sobre o primeiro copo que também ficará sujo.

3ª CONDIÇÃO – Derrame o conteúdo do terceiro copo [CRISTO] e a água ficará limpa novamente, mostre que Jesus Cristo nos purifica com seu sangue e nos torna puros novamente. (Salmo 50)

4ª CONDIÇÃO – Derrame um pouco do 2º copo dentro do terceiro e demonstre que o pecado jamais pode vencer Jesus Cristo, pois Ele jamais cometeu pecado algum e permanece sempre fiel e puro.

5ª CONDIÇÃO – Por fim derrame o conteúdo do 3º copo sobre o [PECADO] e demostre o triunfo total de Cristo sobre todo o [PECADO] para sempre.

“Com efeito, todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus,” (Romanos 3,23)

(Romanos 6,23). “Porque o salário do pecado é a morte, enquanto o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Obs. fale mais sobre o tema se desejar.


[DEMOSTRAÇÃO ]



Tres_garrafas_2
Pecado_involuntario Nao_cai_no_pecado





A DINÂMICA DO SONRISAL.

4 Aplicações: Blindagem Espiritual

+ positiva   e ou   –  negativa

Entrega Total e Sal da terra




Deus Perdoa todo o Pecado.



70 x 7


Presépio criança


“Pois eu lhe digo, não somente sete

vezes ao dia e sim setenta vezes sete”

(São Mateus 18, 22)


DEUS JAMAIS NOS ABANDONA, A PORTA PARA A SALVAÇÃO SEMPRE ESTARÁ ABERTA.


adultera-p03[2]

“Os escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério e, fazendo-a ficar de pé no meio de todos, disseram a Jesus: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério.” (João 8.3-4)


Na presença do homem somos humilhados, mas na Presença de Deus o humilde é exaltado. Ninguém neste mundo é perfeito, todos nós estamos sujeitos a pecar e desagradar a Deus, porém o Senhor Jesus não abandona aqueles que se arrependem com sinceridade. O homem pode te acusar, te humilhar e te desanimar, mas Deus te levanta e te encoraja a prosseguir. Se Deus é contigo quem poderá te humilhar ou te acusar? O Espírito Santo está aqui para limpar o nosso consciente e nos fazer novos diante de Deus. Não importa qual seja o seu pecado ou erro, por mais que seja considerado um absurdo para com a vontade de Deus. Deus não quer saber se você cometeu pecado grande ou pequeno e sim se o seu interior é sincero e não deseja mais viver no pecado. Os escribas são aqueles religiosos que em tudo vê pecado e ao invés de ajudar aqueles que estão caídos no pecado como no caso da mulher adúltera, querem ultrajar, humilhar, criticar. Foi exatamente isso que os escribas e fariseus fizeram com o Senhor Jesus, mesmo Ele sendo justo, fiel e reto diante  de Deus. Jesus é o Cordeiro Santo que nos livra da vida carnal.


“Vai e não tornes a pecar…” (S. João 8, 11)


Pecado_nome


Os escribas estavam preocupados com o físico e não com o espiritual da mulher que havia pecado. Queriam condenar tanto a ela por conta de seu delito quanto ao próprio Jesus, caso Ele venha falhar em suas palavras. Porém, cegos por essa falsidade acabaram se decepcionando ao perceber que Cristo amou a mulher mesmo com tantos espinhos (pecados) em sua vida. Deus não aprova o pecado, mas ama aqueles que mesmo sendo pecadores se lançam aos teus pés clamando por socorro, perdão e misericórdia. O homem pode tentar te apedrejar com palavras, atitudes ou reações que fazem de tudo para ferir a sua alma e até a sua fé, mas contigo está Aquele que nunca nos abandona. Os espinhos da mulher adúltera era o seu pecado em que caiu. Nenhum espinho é capaz de impedir com que o Senhor Jesus mova a sua mão para limpar e moldar para uma nova vida. Podemos ser os piores pecadores deste mundo, mas se obedecemos a voz de Deus: Vai e não pequeis mais. Então, é certo que iremos viver no centro da vontade do Espírito Santo e assim Deus terá o prazer de morar dentro de nossa casa espiritual.


“Nada, nem o pecado poderá nos afastar do amor de Deus” (Romanos 8)


jesusfeet[1]


A mulher adúltera caiu no pecado simplesmente porque deixou de zelar pela sua vida espiritual e o seu coração corrupto a enganou levando a sua queda. Se ela tivesse armado o seu íntimo contra a carnalidade nunca teria coragem de pecar contra Deus tão nitidamente. O pecado não tem autoridade nenhuma sobre aqueles que vivem com a armadura de Deus, o escudo da fé, a Espada da Palavra de Deus. Na Presença de Jesus Cristo podemos estar cheios de pecado, mas sendo sinceros em nosso íntimo e desejando mudar por completo as nossas atitudes, Ele nos recebe com toda força. Agora, se dentro de nós existir simplesmente uma mera vergonha e não um verdadeiro arrependimento é certo que Deus não vai nos levantar. O Espírito Santo conhece o coração de cada pessoa e sabe exatamente o que ela necessita. O homem pode fazer de tudo para te destruir por conta do pecado em que caiu, todavia se há uma sinceridade dentro de ti na Presença de Deus nada vai te atingir. Na presença do Pai somos bem cuidados e guardados, já o homem insiste em apontar o dedo para nós e nos levar a ruína total.


“Aquele que não tem Pecado, atire a primeira pedra”…


Apedrejamento


Na época de Moisés toda mulher que fosse surpreendida em adultério era apedrejada. Leia isso em (São João 8, 5). Mas Jesus nos amou tanto que quebrou a lei imposta pelo homem para salvar a alma daquela mulher. Jesus ultrapassa seus próprios limites para resgatar as ovelhas perdidas, isto é, no Reino de Deus há espaço para todos os que mesmo sendo podres se rendem a fé viva no caminho da Verdade. O véu que separa aquela mulher de Deus era a lei imposta pelo homem na época, mas Cristo Jesus rompeu essa barreira através de seu grandioso e inexplicável amor. Hoje temos acesso a Presença de Deus e o próprio Jesus nos revela a vontade do Espírito. Não importa quem sejamos! Se somos leigos, pregadores, lideres de movimento e Pastoral, Ministros, Diáconos, Padres, Bispos ou Papa. Para Deus o que importa é a nossa humildade. O que não pode é acharmos que só porque estamos na Presença de Deus e sendo alguém na igreja podemos fazer qualquer coisa que o Senhor Jesus nos aceitará. Negativo! Quem assim o faz está cego em sua vida espiritual. É preciso renunciar a nossa vontade para que Deus seja glorificado e venhamos a ser salvos.


“Jesus, O Cordeiro de Deus Morreu para perdoar nossos pecados”


pokaz_obrazek


Portanto, somente os fortes na fé e firmes na Rocha são capazes de vencer a própria vontade e mesmo que erre em algum momento não se acovarda para o peso do pecado e sim se rende a Deus com mais força e temor. Somente aqueles que vivem unidos em Cristo são capazes de perseverar até o fim pela sua salvação. Ninguém pode te condenar! Nem Deus te condena! O único que tentar de condenar é o diabo, porém se o perdão de Jesus alcança o seu interior nada pode te atingir. Levante a sua cabeça, passado é passado! Lute para agradar a Deus com todas as suas forças sem atender as cicatrizes de suas falhas. Assim como no dia de pentecostes, o Espírito Santo desce sobre a sua vida para te encher do fogo do sacrifício e do poder do perdão. Ninguém é capaz de te condenar! E se existe alguém que te condene, não valorize as suas palavras nem atitudes, olhe para o que Deus prometeu sobre a sua vida e nada mais. Viva pelo que Deus pensa sobre você e não pelo que o homem pensa sobre a sua pessoa porque ele mesmo é repleto de pecados e é certo que está vivendo cegamente em seu interior. Não seja cego também!


AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO


 

LUTAR CONTRA O PECADO É SER DE DEUS



Vigiai e Orai Incessantemente

Italo Villar

FOI DEUS

Lutando contra todo Pecado.

MEDITAÇÃO SOBRE A CEGUEIRA ESPIRITUAL

A LUTA CONTRA O PECADO

DEUS JAMAIS NOS ABANDONA, A PORTA PARA A SALVAÇÃO SEMPRE ESTARÁ ABERTA.

Pecado_involuntario

A condição humana nos leva a lutar pela própria vida a todo custo e com todas as forças. Quando passamos por momentos de perigo iminente uma dose de adrenalina é injetada na corrente sanguínea que nos dá um poder extraordinário para nos ajudar a escapar e evitar que o pior nos aconteça. Na verdade, isto acontece naturalmente e não requer muito da aprovação de nossa vontade consciente.   Um dos piores efeitos da depressão é a inibição destes efeitos na proteção de nossa própria vida, é quase como que “Jogar a toalha” uma entrega total e incondicional ao risco e ao perigo que nos cerca.

São Tiago nos diz que devemos 

Resistir ao maligno e ele fugirá para longe de nós,” 

(São Tiago 4, 7)

Pedimos também em oração quando rezamos o “Pai Nosso” que Deus nos livre de todas as tentações, mas na prática o que mais acontece mesmo conosco é exatamente o contrário, pois não se resiste ao maligno como se deveria e se aproxima das tentações perigosamente e assim acabamos cometendo o pecado tão “indesejado”.

Cometemos o pecado que não queremos…

Devemos resistir ao maligno com todas as nossas forças de nosso corpo e jamais se entregar, precisamos fugir do pecado e manter uma distância bem segura das tentações, pois reconhecemos que a nossa carne é fraca e tendenciosa.

A Vigilância na oração é de extrema importância, pois não sabemos onde e nem quando o inimigo virá tentar nos arrebatar, por isso jamais podemos entregar os pontos ao pecado a ponto de esvaziar completamente a graça de Deus que habita em nosso ser e se perder completamente nas trevas sem capacidade de discernir o ultimo toque da Salvação.

O vídeo a seguir nos mostra um pouco do que pode acontecer com aquele que anda por caminhos desconhecidos e obscuros, mostra também que mesmo quando estamos perdidos nas trevas totalmente cegos, mesmo assim Deus nos ama com seu eterno AMOR e nos envia o seu anjo que assume a nossa luta e com todas as suas forças nos liberta das cadeias que nos prendem e nos arrasta para longe da morte.

 VEJA O VÍDEO ATÉ O FINAL OU NÃO ENTENDERÁ O QUE ACONTECEU NA CENA.

http://img846.imageshack.us/img846/4522/resistirwallpapers.jpg

VEJA O VÍDEO ABAIXO:



AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO



LUTAR CONTRA O PECADO É SER DE DEUS



Eu Quero Ser de Deus

Celina Borges

Compositor: Jorge Mongó

Tom: D
(intro) D9  D7+/9  Em7  G9

D9          D7+/9
Uma vida de graça e vitória
Em7                     G9
É o que Deus tem pra te dar
D9              D7+/9
A condição pra você recebê-la
Em7               G9
É a busca da Santidade (2x)

D            A/C#
Lutar contra todo pecado
Em               G9
Que te separa de Deus
D          A/C#
Romper com todas cadeias
Em          G9       G/A
Ser livre e ter a mente de Deus

D9
Eu quero ser de Deus
D7+/9                          Em7
Eu quero ser de Deus
      G9     G/A        D9
Eu quero viver esse amor.

Em           F#m   G            G/A
Uma vida de graça Deus quer te dar
Em           F#m              G                G/A
A condição pra se receber é a busca pela santidade

Vigiai e Orai Incessantemente

Italo Villar

Vinde e vede
Miguél Arcanjo

Maria Descobre que está Grávida.


MAIS UMA POLÊMICA

ENVOLVENDO O NOME DE MARIA

A MÃE DE JESUS…


Uma Igreja Anglicana Progressista da Nova Zelândia “Auckland’s St. Matthew-in-the-City church” na campanha de preparação para o Natal deste ano resolveu divulgar um cartaz para demonstrar as dificuldades que a Mãe de Jesus teve que aceitar e superar quando decidiu se submeter como uma verdadeira serva à vontade de Deus.

Para atingir este objetivo resolveram retratar a situação de uma forma chocante e moderna colocando a Jovem Maria antes do casamento fazendo um teste de gravidez sozinha em secreto e descobrindo o que mais temia, estava realmente grávida.


Assim esta escrito no título da

pagina na Internet:

“Mary is in the Pink”

“MARIA ESTÁ NO ROSA”



ou seja:

“O TESTE DEU POSITIVO”


Mas a polêmica não está na realização de um teste de gravidez e sim na expressão de susto que a jovem da imagem demonstra ao descobrir que esta gravida, pode até ser que no mundo de hoje uma jovem adolescente na idade de Maria leve um grande susto depois de ter praticado sexo antes do casamento e descobesto de repente que seu futuro foi para o ralo.

Hoje a jovem é amparada pela lei dos homens com direito a pré natal e parto como qualquer mãe, não corre mais o risco de ser apedrejada além de muitas delas com o apoio dos próprios Pais recorrerem a métodos criminosos e anticristãos para resolverem o problema, mas o fato é que Maria mesmo sabendo da possibilidade de perder seu futuro, sua dignidade, ser abandonada pelo noivo, pelos Pais e até mesmo de ser apedrejada em praça pública ela assumiu tudo isso por submissão à vontade de Deus e à revelação de seu plano de Amor para a Humanidade, sendo assim, a gravidez de Maria foi assumida conscientemente por antecedência e não descoberta por acaso como resultado de um deslize e conseqüência de um pecado grave cometido.

De qualquer forma o Outdoor com a imagem polêmica trás à luz um assunto para se debater neste tempo de Advento, tanto no cuidado que os jovens de hoje precisam ter em suas manifestações de sexualidade praticando um namoro sério e dentro das normas Cristãs como também na meditação sobre a verdadeira vocação e aceitação da missão de Mãe do Salvador que a Virgem Maria assumiu na mais tenra flor de sua juventude.

Era o que pretendia o Cartaz que foi exposto em frente à Igreja, mas que provocou indignação e a revolta dos Católicos da cidade com toda razão, pois consideramos o cartaz uma afronta à dignidade da Mãe de Jesus e nossa Mãe.


Veja O Texto da Matéria Original.

Que não é assim tão polêmico e até bom por sinal.


Glynn Cardy & Clay Nelson
14 de dezembro de 2011 00:00:00

É real. O Natal é real. É sobre uma gravidez real, uma verdadeira mãe e uma criança real. Trata-se de verdadeira ansiedade, coragem e esperança.

Este cartaz retrata Maria, mãe de Jesus, olhando para um kit de teste de gravidez em casa, revelando que ela está grávida. Independentemente de qualquer premonição, que teria sido uma descoberta chocante. Maria era solteira, jovem e pobre. Esta gravidez iria moldar o seu futuro. Ela certamente não foi a primeira mulher nesta situação e nem será a última.

Tal como no passado é a nossa intenção de evitar o sentimental, banal e esperada para provocar o pensamento e conversação na comunidade. Este ano, esperamos fazê-lo com uma imagem e não palavras. Nós convidamos você a saber o que a legenda poderia ser.

Embora o faz de conta do Natal é agradável – com enfeites, Papai Noel, renas, e canções – também existem algumas realidades. Muitos em nossa sociedade estão sofrendo: alguns pela falta de dinheiro, alguns através de problemas de saúde, alguns por meio da violência, e alguns por outras dificuldades. A alegria do Natal é silenciada pela ansiedade.

Nesta temporada, vamos encorajar uns aos outros para serem generosos com aqueles que sofrem, para doar a estranhos, e para cuidar de todos – especialmente aqueles que menos têm. Como o primeiro “Papai Noel” “Santa Claus”, São Nicolau fez.

Convidamos todos os que celebram a temporada para manter estas diferentes vertentes de um verdadeiro Natal juntos: a ansiedade e alegria, sofrimento e da compaixão, Santa e Jesus.

www.stmatthews.org.nz


A intenção na verdade era acordar os jovens para a REALIDADE  e a gravidade da situação que Maria teve que assumir ao aceitar a sua missão, mas a expressão de susto posterior à descoberta da gravidez anularia completamente a opção de aceitação voluntária e consciente desta gravidez, gerando assim esta polêmica com toda a razão porque a imagem demonstra uma atitude totalmente inversa à verdadeira reação de Maria ao receber o anúncio do anjo Gabriel.

Católicos fazem manifestação na porta da Igreja contra o Outdoor

Reverendo acusa Católicos de vandalismo e destruição de seu cartaz.


A Silenciosa Mãe do Redentor

Anunciação



Na sua humildade, Maria nunca revelou o segredo de seu Filho e da maternidade divina. Mesmo suportando a humilhação sua e de seu Filho, nunca anunciou o mistério que dela brotou e nela se formou. Não tomou como afirmação pessoal proclamar que Deus a fizera Mãe do Altíssimo, do Filho de Deus.

Mãe silenciosa: ela guardava tudo em seu coração. Tanto por não querer revelar seu segredo, quanto por querer compreender melhor o segredo que de Deus recebera. Era humildade e também sabedoria, sabia de sua pequenez e de sua grandeza. Ninguém mais precisaria saber, pois o único importante era fazer tudo o que o Filho dissesse (cf. Jo 2,5).

A maternidade divina é por ela tão ocultada que os Evangelhos têm pudor em citá-la. Paulo apenas fala de “mulher” (Gl 4,4) que completou em si a plenitude dos tempos trazendo-nos o Filho eterno que ingressou no tempo pelo ventre de Maria, a todos dando-nos a dignidade de filhos de Deus.

No encontro com a prima Isabel, que lhe fala que João pulara no ventre ao sentir a presença do Filho nela, e por revelação agradece a visita da “Mãe do meu Senhor”, Maria esconde seu mistério proclamando a bondade de Deus que olhou para sua humilhação. E serve sua prima aquela que carrega o Senhor de todos.

Maria recebera um segredo de Deus Pai. Deus Pai reservou um segredo a Maria: sua carne não conheceria a corrupção de pecado que não cometera. O Filho reservara para sua Mãe o segredo da vida eterna, da qual participaria como primeira entre os mortais.

A carne que formara a Carne do Redentor foi transfigurada e assunta aos céus.

Fonte:  ASSUNÇÃO DA SILENCIOSA MÃE DO REDENTOR

Pe. José Artulino Besen 

Leia Também a sequencia do texto:

Nós não guardamos esse segredo

“Todas as gerações me proclamarão Bem aventurada”



https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/05/terco.jpg?w=130&h=120
MILAGRE DE LANCIANO

O que é a blasfêmia contra o Espírito Santo?



A questão da “blasfêmia contra o Espírito” no Novo Testamento é mencionada em (São Marcos 3,22-30) e (São Mateus 12,22-32).

O termo blasfêmia pode ser geralmente definido como “irreverência desafiante”.

Aplicaríamos o termo a pecados como amaldiçoar a Deus, ou, propositadamente, degradar e depreciar as coisas relativas a Deus.

Também o é atribuir mal a Deus, ou negar atribuir-lhe algum bem devido.

Este caso de blasfêmia, entretanto, é específico, chamado de “A Blasfêmia contra o Espírito Santo” (Mt. 12,31).

Em (São Mateus 12, 31-32), os Fariseus, tendo testemunhado provas irrefutáveis que Jesus fazia milagres no poder do Espírito Santo, afirmaram que, ao contrário, o Senhor estava possuído pelo demônio “Belzebu” (São Mateus 12, 24).    Note que em (São Marcos 3, 30) Jesus é muito específico a respeito do que exatamente eles fizeram para cometer a “blasfêmia contra o Espírito Santo”.

Esta blasfêmia tem a ver com alguém acusando Jesus Cristo de ser possuído por demônios ao invés de estar cheio do Espírito de Deus.

Há outras maneiras de blasfemar contra o Espírito Santo, mas esta foi “A” blasfêmia imperdoável. No entanto, este tipo de blasfêmia contra o Espírito Santo não pode acontecer hoje porque Jesus Cristo não está mais sobre a terra, mas assentado ao lado direito de Deus.

Ninguém pode testemunhar que Jesus Cristo esteja fazendo um milagre e atribuir este poder a Satanás ao invés do Espírito. Apesar de  continuar existindo a negação de alguns sobre a veracidade da obra do Espírito Santo sobre a Terra não poderíamos considerar esta Blasfêmia contra o Espírito Santo como aquela  “imperdoável” que foi dirigida diretamente à pessoa de Jesus Cristo, mas devemos sempre lembrar que há um estado de existência imperdoável: o estado de incredulidade. Não há perdão para alguém que morre em incredulidade. A contínua rejeição às exortações a crer em Jesus Cristo seria uma blasfêmia imperdoável.

Lembre-se do que foi dito em (São João 3, 16): “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. A única condição na qual alguém não pode ter perdão é se esse alguém não estiver entre “todo aquele que nele crê”.

Na verdade não podemos confundir “perdão de um pecado cometido” com a Salvação oferecida a quem aceitar voluntariamente, neste caso eu consideraria não como ausência de perdão e sim como “direito de escolha ou Livre arbítrio”, a pessoa usa seu direito de escolher não ser Salva, afinal quem nunca experimentou Jesus no fundo do coração não tem como avaliar a diferença entre ser Salvo e estar na condenação eterna apesar de todas as advertências e comparações que Jesus fez e nos ensinou, neste caso seria o pecado que causaria a morte eterna e sendo pecado definido como “ERRO DE ALVO”, aplica-se claramente nesta decisão errada.



Hoje o Espírito Santo continua agindo sobre a terra e realizando a obra de Deus, no entanto são muitos aqueles que até mesmo em nome de Deus se colocam na frente como uma barreira impedindo que a graça de Deus flua ininterruptamente em nossas vidas e na Igreja.

Uma destas barreiras é justamente colocar em dúvida a ação do Espírito Santo em nós como no exemplo dado por Jesus do Pecado imperdoável, é dizer sem prévio julgamento de discernimento justo que uma obra realizada por Deus através de seu Espírito Santo mesmo sendo através de seus servos humanos é ou seria uma obra de seu inimigo.

Jesus nos manda observar os frutos, mas mesmo observando os frutos, ainda favorecem sua própria opinião pessoal baseada em teorias errôneas que o Espírito Santo não poderá mais agir sobre a terra e que, portanto todas as obras atribuídas a Ele serão tidas como do inimigo que simularia milagres sobre a terra para desencaminhar os escolhidos de Deus da Salvação.

Bastaria para nós aperfeiçoarmos o nosso Dom de discernimento Espiritual, pois sabendo que uma árvore boa não pode dar um fruto ruim, ou que uma Macieira não produzirá Limões, se encontrarmos limões em uma árvore é porque ela é um limoeiro e não uma macieira, logo se encontrarmos frutos de Salvação, conversão, vida de santidade, alegria, paz, perdão e etc. na obra executada por uma pessoa, certamente ela será uma pessoa de Deus ou que pelo menos esteja a caminho da Salvação, se pelo contrário encontrarmos a mentira, a falsidade, a discórdia, a divisão, as rixas, as competições, o orgulho próprio, a dominação, o pessimismo em alguém que se diz Cristão, pode se ter certeza que mesmo que ele esteja no mesmo caminho que você dentro da Igreja, na verdade ele estará retrocedendo e se afastando da Salvação,.

Geralmente são estas as pessoas que tem mais dificuldade em aceitar que o Espírito Santo possa agir em alguém, principalmente se for uma pessoa mais simples, humilde e sem estudo.

São Paulo foi categórico quando escreveu aos Coríntios pela primeira vez dizendo que ele foi até eles não ensinando com Sabedoria  humana própria, mas com a sabedoria que vem de Deus, uma sabedoria que o mundo não pode nos dar com mil anos de estudo, já que esta Sabedoria Divina é um Dom do Pai doado àqueles que o amam e põem a seu serviço, seja pregando a palavra, evangelizando de casa em casa, evangelizando os amigos e familiares ou atendendo na Igreja como conselheiro Espiritual, neste último caso em particular se encontra em evidência a pessoa do Sacerdote legitimamente ordenado no Sacramento da Igreja, ele é revestido com um Dom Espiritual da Sabedoria para saber conduzir o seu rebanho nos caminhos do Senhor.

Precisamos muito deste Dom da Sabedoria e do Dom do Discernimento Espiritual para não corrermos o risco de colocar empecilhos na obra de Deus, principalmente julgando o que é Santo e puro Dom de Deus como algo que vem do maligno, porque se cometermos este erro estaremos lutando contra Deus e pecando contra o Espírito Santo imperdoavelmente.


Pregador do Papa:

Ministros da Nova Aliança do Espírito


http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/paixao-de-jesus.jpg?w=130&h=120 Jesus é Misericordioso
Presépio criança Basfêmia cd10aeff54de4826bfd7fb54bbec40919[1]

Campanha da Fraternidade.




Em 2011

A C.F. é uma campanha realizada anualmente pela Igreja Católica no Brasil, coordenada pela CNBB, sempre no período da Quaresma. Seu objetivo é despertar a solidariedade dos fiéis e da sociedade em relação a um problema concreto que envolve a sociedade brasileira, buscando caminhos de solução. A cada ano é escolhido um tema, que define a realidade a ser transformada, e um lema, que explicita em que direção se busca a transformação.

A Campanha da Fraternidade 2011 terá como tema “Fraternidade e a vida no planeta” e lema “A criação geme em dores de parto”..


Cartaz da Campanha - 2011.


O Conselho Episcopal Pastoral da CNBB (Consep) escolheu, nesta terça-feira, 22, o cartaz da Campanha da Fraternidade de 2011, que tem como tema “Fraternidade e a vida no planeta” e lema “A criação geme em dores de parto”. Um dos carros-chefes na divulgação da Campanha da Fraternidade, o cartaz é escolhido mediante concurso divulgado pelo Setor Comunicação Social da CNBB. Para a Campanha deste ano, foram publicados 180 mil cartazes.

O cartaz escolhido para 2011 concorreu com outros 56 e foi idealizado por um grupo de seis estudantes do 5º período de publicidade da PUC de Campinas. Segundo Valdir Gomes Gameleira Júnior, um dos membros do grupo, a escolha de sua peça é importante devido a importância social que tem a Campanha da Fraternidade. “Do ponto de vista profissional, [a escolha de nosso cartaz] é importante porque acrescenta ao nosso portfolio”, disse Junior.

Esta não é a primeira vez que alunos da PUC-Campinas vencem o concurso. “A Campanha da Fraternidade gera bastante expectativa nos alunos de publicidade da PUC-Campinas, que já entram na faculdade sabendo que, no 5º período, a gente participa do concurso”, explica o estudante. A PUC mantém a Agência de publicidade IGLOO Comunicação Criativa, que funciona como um laboratório para os alunos.

Participam do grupo vencedor os alunos Fernando Henrique Novais, João Gabriel Godoy G. Pinheiro, Fábio Pellicer Siqueira, Ana Carolina Angelotti, Luís Guilherme Valim e Valdir Gomes Gameleira Júnior.

Hino da Campanha

A letra do hino da Campanha da Fraternidade de 2011 já havia sido escolhida através de concurso realizado, de setembro a dezembro de 2009. Agora foi escolhida a música. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu mais de 80 músicas e a escolha foi feita por uma equipe formada por profissionais da área liturgico-musical e homologada pelos bispos do Conselho Episcopal de Pastoral (Consep).

O hino passará agora pelo processo de gravação para no segundo semestre estar à disposição das comunidades.


Hino da Campanha da

Fraternidade 2011



Oração da Campanha da Fraternidade 2011 CNBB 

Senhor Deus, nosso Pai e Criador.
A beleza do universo revela a vossa grandeza,
A sabedoria e o amor com que fizestes todas as coisas,
E o eterno amor que tendes por todos nós.

Pecadores que somos, não respeitamos a vossa obra,
E o que era para ser garantia da vida está se tornando ameaça.
A beleza está sendo mudada em devastação,
E a morte mostra a sua presença no nosso planeta.

Que nesta quaresma nos convertamos
E vejamos que a criação geme em dores de parto,
Para que possa renascer segundo o vosso plano de amor,
Por meio da nossa mudança de mentalidade e de atitudes.

E, assim, como Maria, que meditava a vossa Palavra e a fazia vida,
Também nós, movidos pelos princípios do Evangelho,
Possamos celebrar na Páscoa do vosso Filho, nosso Senhor,
O ressurgimento do vosso projeto para todo o mundo.

Amém.

MUSICAS DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE – 2011

PORTAL KAIRÓS

Download de todas as músicas

01 – Hino da CF 2011 < CLICK E OUÇA
02 – Converter ao evangelho
03 – Fala assim meu coração
04 – Lembra, Senhor, o teu amor
05 – Senhor, servo de Deus
06 – Piedade, ó Senhor
07 – Glória e louvor a vós, ó Cristo
08 – Volta o teu olhar, Senhor
09 – Nós vivemos de toda palavra
10 – Este é meu filho muito amado
11 – Reconciliai-vos com Deus
12 – Se conhecesses o dom de Deus
13 – Dizei aos cativos: Saí!
14 – Eu vim para que todos tenham vida
15 – Hosana ao Filho de Davi
16 – Música opcional
17 – Hino da CF 2011 (Playback)

.Mensagem do Pastor CF-2011

cfarquidiocesesorocaba.com

“Pois sabemos que a criação inteira geme e sofre as dores de parto até o presente” (Rm 8,22). O contexto dessa afirmação de São Paulo é a descrição da condição humana, marcada pelo pecado e, entretanto, salva pela graça de Cristo que introduz na experiência humana a força restauradora do Espírito Santo. A CF deste ano traz para nossa reflexão a preocupante situação de nosso planeta, nossa casa, que sofre os efeitos de uma exploração predatória de seus recursos naturais. A afirmação de Paulo ganha força nova diante do quadro que vivemos. São Paulo afirma que “a criação foi submetida à vaidade – não por seu querer, mas por vontade daquele que a submeteu – na esperança de ela também ser liberta da escravidão da corrupção para entrar na liberdade da glória dos filhos de Deus” (8,21-21).

O gemido da criação aparece hoje na deterioração do meio ambiente, conseqüência de uma exploração descuidada e, muitas vezes, gananciosa dos recursos do planeta, conforme haveremos de refletir nesta campanha da fraternidade. A quaresma é tempo de enfrentar com Jesus as grandes tentações que estão na raiz de todos os males nascidos das decisões humanas. O evangelho exige conversão da consciência individual e coletiva da humanidade, como nos lembrava Paulo VI na Exortação Apostólica “Evangelii nuntiandi”. Sem esta conversão que penetre a cultura e se traduza em medidas globais de organização mais justa da atividade humana, em sua relação com a natureza, não será possível reverter o quadro dramático de destruição das condições de vida saudável em nosso planeta que se desenha no horizonte de nossa história. É tempo de conversão, conversão profunda que mude os costumes e gere políticas globais de defesa da vida em todas suas dimensões. É tempo de oração e de tomada de posição diante de uma cultura em que o consumismo desenfreado sustenta a ganância de um lucro que, em longo prazo, se transformará em irreparável prejuízo para toda humanidade. Dessa forma, convido a todos, cristãos e pessoas de boa vontade, a se empenharem na oração e na reflexão para que esta CF produza os efeitos de conversão que dela esperamos.


Campanha da Fraternidade

2010.

“Vocês não podem

Servir a Deus

e ao Dinheiro.”

(MT 6,24)


Campanha da Fraternidade - 2010 - CNBB


“Economia e vida”

Este é o tema escolhido para nortear as reflexões e atividades propostas pela Campanha deste ano em todo o Brasil.

Todo o material para a Campanha da Fraternidade 2010 já foi lançado e está disponível no site da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).



O tema da Campanha da Fraternidade 2010 Ecumênica – “Economia e Vida” – foi escolhido a partir de sugestões nascidas da consciência cristã das Igrejas-membro do CONIC (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs no Brasil).Na Bíblia, os pobres e todos os necessitados estão no centro da justiça que Deus exige das relações humanas e econômicas. A pobreza é produto de decisões e de políticas humanas. Reverter a situações de extrema necessidade de um elevado número de cidadãos e cidadãs brasileiros é obrigação inadiável de uma sociedade como a nossa que aspira a ocupar lugar entre os países mais desenvolvidos do mundo.A Campanha quer contribuir a equacionar a relação entre economia, vida humana e conservação do meio ambiente vital. Reconhecendo a natureza social e política da economia, a Campanha da Fraternidade Ecumênica deve avaliar criticamente o sistema econômico hegemônico e as opções políticas dos governos a partir das condições de vida das pessoas que sofrem pelo perpetuar-se do estado de pobreza e de miséria. A Campanha da Fraternidade 2010 deve considerar os fundamentos da Dignidade Humana e a Solidariedade, pois a transformação de estruturas sociais e econômicas começa e é acompanhada por mudança profunda de mentalidade e hierarquia de valores nos indivíduos, na sociedade e na política.Educar para uma economia de justiça e solidariedade é um dos objetivos da nossa campanha. Além de denunciar que a competição e o lucro não resolvem os problemas da qualidade de vida e da conservação do meio ambiente, a Campanha deve propor alternativas econômicas e sistemas integrados de reformas estruturais.

Fonte editada por PE. ADEMIR FARIAS

CAMPANHA DA FRATERNIDADE -2010 – ECUMÊNICA..


ENCONTROS SEMANAIS.


1º – Senhor, ensinai-nos a viver o amor Fraterno

Reflexão =>Link

2º – Senhor ensinai-nos a praticar a justiça.

Reflexão =>Pratica da Justiça.

3º – Senhor ensinai-nos a defender os oprimidos.

4º – Senhor ensinai-nos  a perseverar na fé.

4ª Reflexão. => Orai & Vigiai.

Perseverar na Fé.

A Brasa se Apaga fora do braseiro.

5º – Senhor converei os  nossos Corações.

5ª Reflexão. =>

Cristo gera em nós uma inquietação Sadia.

6º – Senhor ensinai-nos a buscar a reconciliação.

7º – Celebração – Unidos como irmãos e irmãs, serviremos o Senhor.

8º – Via Sacra – Senhor, ensinai-nos a seguir os vossos passos.


Meditação sobre o tema da Campanha no Programa de Rádio com o Padre Paulo Ricardo veiculado em Campo Grande no Mato Grosso do Sul – Brasil.

O Pecado da Avareza

Click e Baixe em mp3



A caridade de São Francisco

para com os pobres.

Textos Padre Léo