Oração Vem Espírito Santo (Papa Pio Xll).



Mandai_vosso_Espírito_Santo


Vem, Espírito Santo,

Toma meu corpo para templo Teu!
Vem e fica sempre comigo!
Dá-me profundo amor
Ao Sacratíssimo Coração de Jesus,
A fim de servi-lo de todo coração,
Com toda a minha alma,
Com todas as minhas forças.
Consagro-te todas as faculdades
De minha alma e de meu corpo.
Domina todas as minhas paixões,
Emoções e sentimentos.
Recebe a minha inteligência
E minha vontade,
Minha memória e minha fantasia.
Ó Espírito Santo de amor,
Dá-me rica medida de Tua graça eficaz.
Dá-me a plenitude de todas as virtudes,
Aumenta-me a fé,
Fortalece minha esperança,
Aumenta-me a confiança
E inflama meu amor.
Concede-me os Teus sete dons,
Teus frutos e bem-aventuranças.
Santíssima Trindade,
Que minha alma seja Teu templo.
Amém.


Papa Pio XII.



Oração do Espirito Santo – Eliana Ribeiro



Com Padre Sérgio Jeremias de Souza

Brasil Católico



Derrama_Espirito Pomba_branca_repres_Espirito_santo (7) espirito-santo-blog[1] semana-do-espirito-santo



Ato de Consagração ao Espírito Santo

Santo Espírito de Deus, consagro-Te hoje todo o meu ser, vontade, inteligência, memória, imaginação e afetividade. Conduze-me por Teus caminhos, guia-me com Tua sabedoria à vida plena de Jesus. Cria em mim um coração puro e humilde, mas que tenha a ousadia e o ardor dos mártires. Enche-me com Teus dons, santifica-me com Teus frutos. Restaura todo o meu viver, para que eu seja um canal do Teu amor.
Amém.




Ó Espírito Santo

Ó Espírito Santo, alma de minha alma, eu Vos adoro.
Esclarecei-me, guiai-me, fortificai-me, consolai-me, dizei-me o que devo fazer, dai-me Vossas ordens.
Prometo-Vos submeter-me a tudo que desejais de mim e aceitar tudo o que permitirdes que a mim aconteça.
Fazei-me somente conhecer Vossa Vontade.
Amém.



Jesus Jesus


Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo. Com o Filho e com o Pai inundai a nossa mente, Nossa vida iluminai. Boca, olhos, mãos, sentidos. Tudo possa irradiar o amor que em nós pusestes, para os outros inflamar. A Deus Pai e a seu Filho, Por Vós, dai-nos conhecer.

Que de ambos procedeis. Dai-nos sempre firmes crer.

Amém, aleluia!




Papa Francisco Abre o 37º Congresso da RCC em Roma.



DISCURSO
Papa Francisco fala aos participantes do
37ª Convocação Nacional da Renovação Carismática Católica
Domingo, 1º de junho de 2014

Boletim da Santa Sé
Tradução: Liliane Borges



papa_da_entrevista_voo_brasil

Papa Francisco Fala no 37º Congresso RCC em Roma.


Queridos irmãos e irmãs !

Eu os agradeço pela acolhida. Certamente alguém falou para os organizadores que eu gosto muito dessa música, “Vive Jesus, o Senhor”. Quando eu celebrava na catedral de Buenos Aires a Missa com a Renovação Carismática, após a consagração, e depois de alguns segundos de adoração em línguas, cantávamos esta canção com tanta alegria e com força, como vocês cantaram hoje. Obrigado! Senti-me em casa!

Agradeço a Renovação no Espírito, o I’CCRS e a Fraternidade Católica,  por este encontro com vocês, que me dá tanta alegria. Agradeço também a presença dos primeiros que tiveram uma forte experiência do poder do Espírito Santo, creio que a Paty esteja aqui… Vocês, Renovação Carismática, receberam um grande presente do Senhor. Vocês nasceram de um desejo do Espírito Santo como “uma corrente de graça” na Igreja e para a Igreja. É isto que os define: “uma corrente de graça”.

O primeiro dom do Espírito Santo, qual é? O dom de si mesmo, que é amor e te faz apaixonar-se por Jesus.  E este amor muda a  vida. Por esta razão, se diz “nascer de novo para a vida no Espírito”. Como Jesus disse a Nicodemos. Vocês  receberam  o grande dom da diversidade dos carismas, a diversidade que leva à harmonia do Espírito Santo, ao serviço da Igreja.

Quando penso em vocês carismáticos, me vem a mesma imagem da Igreja, mas de um modo particular: penso em uma grande orquestra, na qual, cada instrumento é diferente do outro, e também as vozes são diferentes, mas todos são necessários para a harmonia da música. São Paulo nos diz, no capítulo 12 da Primeira Carta aos Coríntios.

Portanto, como é uma orquestra, ninguém na Renovação pode pensar em ser mais importante ou maior que o outro, por favor ! Porque, quando alguém de vocês pensa que é mais importante que o outro, maior que o outro, começa a peste! Ninguém pode dizer: “Eu sou o chefe”. Vocês, como toda a Igreja, tem um só chefe, um só Senhor: o Senhor Jesus. Repitam comigo: Quem é o chefe da Renovação? O Senhor Jesus! Quem é o chefe da Renovação? (Os participantes repetem) O Senhor Jesus! E podemos dizer isso com a potência que nos dá o Espírito Santo, porque ninguém pode dizer: “Jesus é o Senhor”, sem o Espírito Santo.

Como vocês devem saber – porque as notícias correm – nos primeiros anos da Renovação Carismática, em Buenos Aires, eu não amava muito esses carismáticos. E eu dizia a eles: “Parecem uma escola de samba!”.  Eu não partilhava da maneira deles rezarem  e  tantas coisas novas que estavam acontecendo na Igreja. Depois disso, eu comecei a conhecê-los e eu finalmente entendi o bem que a Renovação Carismática faz a Igreja. E essa história, que vai desde “escola de samba” para a frente, termina de uma forma especial: alguns meses antes de participar no Conclave, fui nomeado pela Conferência Episcopal,  o assistente espiritual da Renovação Carismática na Argentina.

A Renovação Carismática é uma grande força no serviço do Evangelho, na alegria do Espírito Santo.Vocês receberam o Espírito Santo que os fez descobrir o amor de Deus por todos os seus filhos e o amor pela Palavra.

Nos primeiros tempos diziam que vocês carismáticos estavam sempre com uma Bíblia, o Novo Testamento … Vocês ainda  fazem isso? [A multidão] Sim! Eu não tenho tanta certeza! Se não, voltem a este primeiro amor, sempre levar no bolso, na bolsa, a Palavra de Deus! E ler um trecho. Sempre com a Palavra de Deus.

Vocês, o povo de Deus, o povo da Renovação Carismática, tenham cuidado para não perder a liberdade que o Espírito Santo vos deu!

O perigo para a Renovação, como costuma dizer sempre, o nosso querido padre Raniero Cantalamessa, é a organização excessiva: o perigo de organização excessiva.

Sim, vocês precisam de organização, mas não percam  a graça de deixar Deus ser Deus! “No entanto, não há maior liberdade do que deixar-se guiar pelo Espírito, renunciando a calcular e controlar tudo, e permitir que Ele nos ilumine, nos guie, nos oriente, nos impulsione para onde Ele quer. Ele sabe o que é necessário em todas as épocas e em todos os momentos. Isso significa ser misteriosamente fecundo!” (Exortação Evangelii Gaudium, 280).

Um outro perigo é o de tornarem-se “controladores” da graça de Deus. Muitas vezes, os responsáveis (eu gosto mais do nome de “servos”) de algum grupo ou algumas comunidades tornam-se, talvez inconscientemente, os administradores da graça, decidindo quem pode receber o oração da efusão no Espírito e quem não pode. Se alguém faz assim, por favor, não façam mais isso, não faça mais isso! Vocês são dispensadores da graça de Deus, e não controladores! Não imponham uma alfândega ao Espírito Santo!

Nos Documentos de Malines, vocês têm um guia, um percurso seguro para não errar o caminho. O primeiro documento é: Orientação teológica e pastoral (1). O segundo é: Renovação Carismática e Ecumenismo, escrito pelo Cardeal Suenes, grande protagonista do Concílio Vaticano II. O terceiro é: Renovação Carismática e serviço ao homem, escrito pelo Cardeal Suenes e por Dom Helder Câmara.

Este é o percurso de vocês: evangelização, ecumenismo espiritual, cuidado com os pobres e necessitados e acolhida dos marginalizados. E tudo isso tendo como base a adoração! O fundamento da Renovação é adorar a Deus!


Me pediram para dizer o que o Papa espera da Renovação.


941342_471701519587558_1461845518_n[1]


A primeira coisa é a conversão ao amor de Jesus que muda a vida e faz do cristão uma testemunha do Amor de Deus. A Igreja espera esse testemunho de vida cristã e o Espírito nos ajuda a viver a coerência do Evangelho para a nossa santidade.

Espero de vocês que partilhem com todos, na Igreja, a graça do Batismo no Espírito Santo (expressão que se lê nos Atos dos Apóstolos).

Espero de vocês uma evangelização com a Palavra de Deus que anuncia que Jesus é vivo e ama a todos os homens.

Que vocês deem um testemunho de ecumenismo espiritual com todos os irmãos e irmãs de outras Igrejas e comunidades cristãs que creem em Jesus como Senhor e Salvador.

Que vocês permaneçam  unidos no amor que o Senhor Jesus  pede a nós e a todos os homens, na oração ao Espírito Santo para chegar a esta unidade, que é necessária para a evangelização, em nome de Jesus. Lembrem-se que a “Renovação Carismática é por sua própria natureza ecumênica … a Renovação Católica se alegra com aquilo que o Espírito Santo realiza em outras Igrejas” (1 Malines 5,3 ).

Aproximem-se dos pobres, dos necessitados, para tocar neles, nas feridas de Jesus. Aproximem-se, por favor! Procurem a unidade na Renovação, porque a unidade vem do Espírito Santo e nasce  da  unidade da Trindade. A divisão,  vem de quem? Do demônio! A divisão vem do demônio. Fujam das lutas internas, por favor! Entre vocês, elas não devem existir!

Quero agradecer ao I’CCRS e a Fraternidade Católica, os dois organismos de Direito Pontifício do Pontifício Conselho para os Leigos, a serviço da Renovação mundial, empenhados em  preparar a reunião mundial de padres e bispos, a ser realizada em junho do próximo ano. Eu sei que decidiram compartilhar também  o mesmo escritório e trabalhar em conjunto, como um sinal de unidade e para gerenciar melhor os seus recursos. Estou muito satisfeito. Eu também quero agradecer-lhes, porque já estão organizando o Grande Jubileu do 2017.

Irmãos e irmãs, recordem: adorar a Deus, o Senhor! Este é o fundamento! Adorar a Deus. Busquem a santidade na nova vida do Espírito Santo. Sejam dispensadores da graça de Deus. Evitem o perigo da excessiva organização.

Saiam pelas ruas para evangelizar, anunciando o Evangelho. Recordem que a Igreja nasceu “em saída”, naquela manhã de Pentecostes. Aproximem-se dos pobres e toquem neles, nas feridas de Jesus. Deixai-vos guiar pelo Espírito Santo, com  liberdade; e por favor, não engaiolem o Espírito Santo! Com liberdade!

Busquem a unidade da Renovação, unidade que vem da Trindade!
E espero todos vocês, carismáticos de todo o  mundo, para celebrar, junto com o Papa, o vosso grande jubileu, em Pentecostes de 2017, na Praça São Pedro! Obrigado!

 

(1) SUENENS, Cardeal e outros – “Orientações teológicas e Pastorais da Renovação Carismática Católica”, Edições Loyola, 1975 (documento de Malines)

Fonte: Blog Canção Nova

http://papa.cancaonova.com/discurso-do-papa-a-renovacao-carismatica-catolica/



DISCURSO ORIGINAL NO YOUTUBE



941342_471701519587558_1461845518_n[1]


FRASES EM DESTAQUE NO TEXTO DO PAPA FRANCISCO

CLICK E AMPLIE




Jesus Jesus

Os Papas Falam à Renovação Carismática Católica.



Um Novo Pentecostes.



  • 1. Permaneçam Em Jerusalém Porque dentro de poucos dias Eu vos enviarei O Espírito Santo. Cumprindo assim … Atos 1, 4
  • 2. Atos, 1, 14 Todos eles perseveravam unanimemente na oração, juntamente com as mulheres, entre elas Maria, mãe de Jesus, e os irmãos dele. Ao todo eram umas 120 pessoas …
  • 3. Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído, como se soprasse um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados.
  • 4. Estavam, pois, todos atônitos e, sem saber o que pensar, perguntavam uns aos outros: O que significam estas coisas? Outros, porém, escarnecendo, diziam: Estão todos embriagados de vinho doce.
  • 5. Pedro então, pondo-se de pé em companhia dos Onze, com voz forte lhes disse: Estes homens não estão embriagados, como vós pensais. Mas cumpre-se o que foi dito pelo profeta Joel:, Acontecerá nos últimos dias – É Deus quem fala -, Que derramarei do meu Espírito sobre todo ser vivo:
  • 6. Naquele Dia se cumpriu a promessa do Pai feita através dos Profetas no passado. Nenhuma daquelas 120 pessoas havia previsto o que lhes aconteceria naquele momento,
  • 7. mas aceitaram o PRESENTE de Deus como crianças com o coração totalmente aberto
  • 8. São Pedro declarou a todos que as promessas de Deus e de Jesus acabaram de ser totalmente cumpridas naquele momento. Disse Mais: Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o DOM do Espírito Santo. Pois a promessa também é para vós, para vossos filhos e para todos os que ouvirem de longe o apelo do Senhor, nosso Deus.
  • 9. O que teríamos mais a dizer sobre estes acontecimentos que já não teriam sido narrados por varias testemunhas que lá estavam, apenas que com o passar dos anos este verdadeiro Pentecostes foi ficando tão esquecido que as pessoas nem conheciam este anúncio básico feito por São Pedro… Pois a promessa é para vós … Para Vossos filhos e filhas … Convertei-vos e sejais Batizados em nome de Jesus e Recebereis o Dom do Espírito Santo. Eu vos Batizo com água para Remissão dos pecados, mas JESUS vos batizará com o Fogo e o Poder do Espírito Santo de Deus conforme Deus nos prometeu nas Sagradas Escrituras.
  • 10. Saulo não foi discípulo de Jesus, não esteve presente em Pentecostes e não foi Batizado no Espírito Santo naquele dia… Como um bom Fariseu ele foi o primeiro que se colocou a serviço dos Romanos para dizimar com o Cristianismo que se espalhava por todo o Israel.
  • 11. Paulo escreve aos Coríntios … A respeito dos dons espirituais, irmãos, não quero que vivais na ignorância. Capítulo 12, 1 Não sabeis que sois o templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Capítulo 3, 16 Estas cartas confirmam exatamente que os fatos narrados sobre Pentecostes e as palavras proclamadas por São Pedro aconteceram de forma permanente e eterno, mas no entanto nem todos possuem o conhecimento pleno sobre esta verdade.
  • 12. O século XX foi considerado o século do “ESPÍRITO SANTO”, quando a Igreja redescobriu a força e o poder do Espírito Santo em seu interior. Será que neste século XXI ainda existirá alguém que não conheça estas verdades ? Acontecerá nos últimos dias – é Deus quem fala -, que derramarei do meu Espírito sobre todo ser vivo: profetizarão os vossos filhos e as vossas filhas. Os vossos jovens terão visões, e os vossos anciãos sonharão. …?
  • 13. Estes fatos comprovam que Jesus Cumpriu sua Palavra, Ele enviou mesmo o Espírito Santo e todos o receberam. Quem não recebeu porque não estava lá iria receber assim que se entregasse a Jesus de todo coração como Saulo. Este foi o primeiro passo Da Igreja, mas não foi o último e como antes continuamos necessitados do Espírito Santo em nós…
  • 14. Presentepravoce.wordpress.com.br quinta-feira, 22 de maio de 2014quinta-feira, 22 de maio de 2014 07:51:29 PM07:51:29 PM


Jesus Jesus


Pentecostes_Banner


Jesus Jesus


Seminário de vida no Espírito.


Primeira Experiência de Oração – SVE I.


fotografia: Sizenando – Vitral Cap. Com. Nova Aliança.

Dercides Pires da Silva

Data de publicação: 12/11/2008.

Considerações iniciais a respeito do Seminário de Vida no Espírito.

Para refletir: Errar menos na vida e acertar mais

Fonte: RCC Brasil.

Calma! Vou explicar o título deste artigo. Sei que você tem um ideal muito cristão: ser perfeito como nosso Pai celestial é perfeito. Sei que você não se contenta em ser meio santo; você deve ser daquelas pessoas decididas, que caminham incansavelmente rumo à santidade. Certamente seus pecados têm diminuído durante as confissões, pois com seu enorme esforço você tem pecado menos. Não!? Os pecados não diminuíram? Ah…! Diminuíram sim; os grandes pelo menos. Mas hoje você confessa muitas coisas que antes não confessaria? Por quê?

Francamente, há dias em que a gente se contentaria até em pecar menos; em errar menos e acertar mais.

Quantos erros!? Quantas opções erradas!? Quantos sobes e desces!? Quantos cais e levantas!? Ufa!

Cair e se levantar, errar e acertar… Isso faz parte da condição humana. Homens e mulheres são assim mesmo. Entretanto, quantos mal entendidos, quantas brigas, quantos ressentimentos, quantas quebras de relacionamentos seriam evitados se homens e mulheres errassem menos e acertassem mais; se optassem pelos melhores caminhos, e não caíssem nas armadilhas do erro.

Usando uma expressão muito em voga na Igreja nas últimas décadas do século passado, podemos indagar: alguém já teve sucesso ao ligar fé e vida? De fato, não é fácil para o homem comum ser santo cotidianamente.

A explicação pode ser encontrada nalguns trechos das cartas de Paulo. Um, é até muito conhecido por quem vai à missa aos domingos:

“Sabemos, de fato, que a lei é espiritual, mas eu sou carnal, vendido ao pecado. Não entendo, absolutamente, o que faço, pois não faço o que quero; faço o que aborreço. E, se faço o que não quero, reconheço que a lei é boa. Mas, então, não sou eu quem o faço, mas o pecado que em mim habita. Eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita o bem, porque o querer o bem está em mim, mas não sou capaz de efetuá-lo. Não faço o bem que quereria, mas o mal que não quero. Ora, se faço o que não quero, já não sou eu quem faço, mas sim o pecado que em mim habita. Encontro, pois, em mim esta lei: quando quero fazer o bem, o que se me depara é o mal (Rm 7,14-21).

De fato, em sua Carta o Apóstolo põe a descoberto este terrível drama da humanidade: mesmo querendo fazer o bem, consegue fazer o mal, para depois sofrer as agruras de um purgatório emocional interminável que poderá resultar em doenças emocionais.

É ao se ver em tal situação que homens e mulheres de boa mente, seres humanos construtores da paz, se agarram a um fio de esperança pensando: “Quisera, pelo menos, errar menos e acertar mais”.

Outro trecho paulino lança luz nesta realidade, outra vez desnudando a fragilidade humana, mas também indicando uma solução bastante conhecida pelos integrantes da Renovação Carismática:


Dercides Pires da Silva – Goiânia


“Mas o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, pois para ele são loucuras. Nem as pode compreender, porque é pelo Espírito que se devem ponderar. O homem espiritual, ao contrário, julga todas as coisas e não é julgado por ninguém. Por que quem conheceu o pensamento do Senhor, se abalançará a instruí-lo (Is 40,13)? Nós, porém, temos o pensamento de Cristo” (1Cor 2,14-16).

Errar menos e acertar mais, exige do ser humano ser menos “mundo” e mais “céu”; menos “carne” e mais “espírito”. Isso tudo sem sair do mundo.

Certamente você poderá estar se indagando: Como pode se dar isso? A resposta a tal indagação exige tempo e papel. Além disso, é daquelas que se aprende na prática cristã mais genuína que existe e que remonta ao tempo dos Apóstolos: deixar-se conduzir pelo Espírito, como escreveu João Paulo II na Encíclica Redempotoris Missio, 87. Deixar-se conduzir pelo Espírito Santo pode exigir de muitos paciência, oração e meditação da Palavra de Deus.

Também ajuda a errar menos e acertar mais, ter a mente – o pensamento – de Cristo, como dito na passagem da Carta aos Coríntios, acima, e como nos exorta a Epístola aos Romanos:

“Eu vos exorto, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, a oferecerdes vossos corpos em sacrifício vivo, santo, agradável a Deus: é este o vosso culto espiritual. Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito” (Rm 12,1-2).

Todavia, irmãs e irmãos, quem de fato ajuda a errar menos e acertar mais na vida cotidiana, quem realmente contribui para que as pessoas façam opções santas e ainda as capacita a adotarem práticas dignas de filhos e filhas de Deus é o Espírito Santo; o Mesmo Espírito que faz o homem e a mulher nascer de novo “da Água e do Espírito”, como disse Jesus a Nicodemos.

A partir deste nascimento espiritual o ser humano recebe o dom da filiação divina com as virtudes necessárias para vencerem a carne e serem, enfim, homens e mulheres “espirituais”, no sentido de não serem mais do mundo, apesar de viverem no mundo; de não colocarem suas cabeças na forma do mundo, mas adotando o pensamento de Cristo. Assim, seguramente, é possível marchar praticando atos e virtudes cristãs no caminho da santidade, imitando Jesus e errando menos e acertando mais, até atingir a estatura do varão perfeito, que é Jesus Cristo.

No meio católico, sacramentalmente, todos já nasceram de novo da Água e do Espírito quando foram batizados. A graça do Batismo, que é o próprio Espírito Santo, já faz de todo católico filho ou filha de Deus, de fato. Entretanto, esta incomensurável graça parece se perder nos incompreensíveis mistérios da alma humana; alma tão cheia de melindres e meandros, mais afeita às dúvidas do que à fé. É exatamente neste ponto que entra o Seminário de Vida no Espírito Santo. Também por um mistério, desta vez da parte de Deus, uma das graças deste Seminário tem sido uma vida nova, no Espírito Santo, que desabrocha depois de aparentemente ter hibernado por anos, décadas até, na alma de católicos não praticantes da virtude da religião. Em poucas palavras é difícil descrever o que se experimenta num Seminário de Vida no Espírito Santo realizado com a metodologia correta: com nove semanas de duração, com pastoreio, com partilhas, com estudos bíblicos, com cada encontro semanal durando pelo menos quatro horas, e, principalmente, com muitas orações e cânticos ungidos e fervorosos, acompanhados de pregações ardorosas e também ungidas.

A opção por fazer o Seminário de Vida no Espírito Santo na forma proposta pela RCCBRASIL não é somente uma novidade, ou uma prática ousada, ou uma forma de preencher calendários; tal opção é, antes de tudo, uma decisão estratégica, pois ela se encontra na bifurcação do bom discipulado que se opõe ao mais ou menos, da conversão profunda que se opõe à superficial, da oportunidade de proporcionar a todos os servos um grande avivamento anual que se alimenta principalmente das semanas preparatórias para o Seminário, mas continua por ele e o ultrapassa acompanhando o pastoreio que segue pelos meses do ano.

Em certos casos, o Seminário de Vida no Espírito Santo beneficia mais os servos do que os próprios evangelizandos, pois nele os obreiros, servos do Senhor, têm oportunidade de unir formação, oração e missão que compõem o tripé do crescimento espiritual, dando a todos a oportunidade de receber de Deus as ferramentas espirituais para ser santos na vida cotidiana, mesmo que seja começando num simples errar menos e acertar mais no lar, no trabalho, na escola, no lazer, nos relacionamentos profissionais e afetivos.

Bom Seminário de Vida no Espírito Santo a todos. Deus os Abençoe. Muito obrigado.

Dercides Pires da Silva


A Partir de agora estaremos disponibilizando temas sobre o SVE I, material escrito, em vídeo e esquemas básicos para ensinos em grupos de oração ou encontros fechados, alguns dos quais já estão disponíveis em outros site’s.   Estaremos apenas organizando de uma forma que outras pessoas também possam se usufruir destes textos e videos para nossa formação pessoal e auxiliar outras pessoas a encontrar-se com Jesus e conhecer melhor o Espírito Santo de Deus.


Seminário de Vida no Espirito
ESTE TEMA
PRÓXIMO
PRÓXIMO


Papa Francisco Responde sobre a RCC.


Em entrevista dentro do avião no retorno para Roma, Papa Francisco respondeu e esclareceu diversas questões pendentes aos repórteres, uma delas foi sobre a aceitação da Renovação Carismática Católica e neste caso ele mesmo esclareceu que sua primeira opinião antes de conhecer o movimento não foi nada boa, mas ao observar seu crescimento e amadurecimento hoje ele não só aceita como reconhece que é um instrumento essencial na renovação de toda a Igreja.


papa_da_entrevista_voo_brasil

Papa Francisco Fala sobre a RCC.


Texto Parcial da Entrevista:

A Igreja no Brasil está perdendo fiéis. A Renovação Carismática é uma possibilidade para evitar que eles sigam para as igrejas pentecostais?

Papa Francisco – É verdade, as estatísticas mostram. Falamos sobre isso ontem com os bispos brasileiros. E isso é um problema que incomoda os bispos brasileiros. Eu vou dizer uma coisa: nos anos 1970, início dos 1980, eu não podia nem vê-los. Uma vez, falando sobre eles, disse a seguinte frase: eles confundem uma celebração musical com uma escola de samba. Eu me arrependi. Vi que os movimentos bem assessorados trilharam um bom caminho. Agora, vejo que esse movimento faz muito bem à Igreja em geral. Em Buenos Aires, eu fazia uma missa com eles uma vez por ano, na catedral. Vi o bem que eles faziam. Neste momento da Igreja, creio que os movimentos são necessários. Esses movimentos são uma graça para a Igreja. A Renovação Carismática não serve apenas para evitar que alguns sigam os pentecostais. Eles são importantes para a própria Igreja, a Igreja que se renova.

Fonte: http://blogs.estadao.com.br/jamil-chade/2013/07/29/entrevista-com-o-papa-francisco-quem-sou-eu-para-julgar-os-gays/


941342_471701519587558_1461845518_n[1]

Sinais de Pentecostes.


homem_10[1]


No início, Adão era uma estátua de barro, porém Deus soprou sobre ele um espírito de vida e ele se tornou um ser vivo. Muito tempo depois, o Espírito de Deus veio sobre Maria e nela apareceu uma nova vida, a vida do novo Adão; a vida deu um grande salto de qualidade! Mais tarde, o Espírito de Deus veio ao sepulcro de Cristo e o reanimou e fez Jesus retornar à vida.

Mais uma vez, o Espírito veio sobre os apóstolos, em Pentecostes, e encontrou um punhado de homens temerosos, medrosos, inertes como Adão quando era uma estátua de barro e, com suas línguas de fogo, o Espírito fez aparecer a Igreja, corpo vivo de Cristo. Nós, que somos a Igreja, somos corpo vivo de Cristo pelo Espírito Santo.

A cada Eucaristia, o Espírito Santo desce sobre o altar e transforma o pão e o vinho em corpo e sangue vivo de Cristo. E um dia, no fim do mundo, o Espírito virá e dará vida aos nossos corpos mortais e nos fará ressurgir para a vida eterna.



De Saulo a Paulo

Agora vou lhes contar sobre a vida nova que o Espírito Santo me deu.

Até 1975, eu era um frade capuchinho que ensinava História das Origens Cristãs na Universidade de Milão, na Itália. Um dia, comecei a escutar pessoas que falavam de uma nova forma de rezar. Uma senhora, de quem eu era diretor espiritual, voltando de um retiro disse-me: “Encontrei pessoas que rezam de um modo estranho: levantam as mãos, batem palmas, são muito alegres e dizem que entre eles milagres acontecem”. Então eu lhe disse: “Nunca mais irás a essa casa de retiros”.

Esses dos quais aquela senhora falava eram carismáticos. Comecei a observá-los e via que algo daquilo que acontecia entre esses irmãos era exatamente aquilo que lemos nas primeiras comunidades cristãs.

Eu não podia negar que havia algo daqueles primórdios da Igreja, contudo havia fenômenos que me perturbavam, como falar em línguas, abraçar-se, profetizar…

Certo dia, fui quase forçado a um encontro carismático. Lá fui tomado de uma intensa e nova alegria, que não sabia explicar. Sentia-me sacudido. E, confessando as pessoas, percebia nelas um arrependimento novo, profundo. Eu podia ver e até tocar a graça de Deus. Mas continuava como um observador.

Em 1977, ganhei uma passagem para ir aos Estados Unidos, assistir à grande assembléia carismática ecumênica. Dentro de mim, dizia: “Isto vem de Deus, mas não me agrada”. E as 40 mil pessoas presentes ali cantavam: “Jericó deve cair”. Os meus colegas italianos me diziam: “Escuta bem, porque Jericó és tu”. Eles tinham razão, e Jericó caiu.

Depois do encontro fomos a uma comunidade carismática em New Jersey, onde aceitei receber a efusão do Espírito Santo, mas ainda com certa resistência. Um dos sinais do Pentecostes é Deus falar através dos humildes. Quando as pessoas rezavam por mim, todas as palavras proféticas pronunciadas falavam de evangelização, de Paulo que com Barnabé inicia suas viagens apostólicas, e um irmão proclamou: “Tu provarás de uma alegria nova em proclamar minha Palavra”.

Um detalhe importante é que enquanto se reza para que alguém receba a efusão do Espírito, se diz: “Escolhe Jesus como Senhor da tua vida” e, enquanto me diziam estas palavras, levantei os olhos e vi o crucifixo que estava sobre o altar da capela. Era como se Ele me esperasse para me dizer algo muito importante: “Atenção! Raniero, cuidado! Este é o Jesus que tu escolhes como teu Senhor, o Crucificado. Não é um Jesus fácil, sentimental”. Nesse momento, entendi que a RCC não é um fenômeno superficial, mas algo que nos leva diretamente ao coração do Evangelho, à cruz de Cristo.

Comecei a ler o breviário experimentando algo novo. Vocês sabem que um dos frutos mais evidentes do Espírito é abrir a nossa inteligência para entender as Escrituras. Outro sinal da transformação que o Espírito operara em mim era o novo desejo de rezar.

Três meses depois voltei à Itália e os meus irmãos diziam: “Que milagre! Mandamos à América Saulo e nos mandaram de volta Paulo”.

Pouco tempo depois, enquanto rezava com um grupo de oração em Milão, surpreendi-me fazendo a oração: “Senhor, não permita que eu morra como um professor universitário aposentado!” E o Senhor levou a sério minha oração.

Algumas semanas depois, rezando na cela de meu convento, tive a moção interior de visualizar Jesus que retornava do batismo no Jordão e começava a pregar o Reino de Deus, e ao passar por mim Ele dizia: “Se queres me ajudar a proclamar o Reino de Deus, deixa tudo e vem!”

Compreendi que Ele queria dizer: “Deixa tua cátedra na Universidade, tua direção de Departamento e te tornes um pregador itinerante da Palavra de Deus, no estilo de São Francisco de Assis”. E ao final daquela oração o Espírito havia colocado em meu coração um “sim”.

Fui ao meu superior geral dizer-lhe que me sentia chamado pelo Senhor. Ele me pediu para esperar um ano. Depois de um ano, ele disse: “Sim, é vontade de Deus, vá”. Assim, tornei-me pregador.

Foi o Espírito Santo e a experiência carismática que fizeram deste velho professor universitário um pregador do Evangelho.



A Casa Pontifícia


Três meses depois, recebi um telefonema de Roma, do meu superior geral que me dizia que o Santo Padre, João Paulo II, havia me escolhido como pregador da Casa Pontifícia. O Papa, com tudo o que tem para fazer, cada sexta-feira de manhã, durante a Quaresma e o Advento, deixa tudo e vem escutar a pregação de um frade capuchinho. Quantos de nós vão escutar pregações como o Papa? Ele não falta nunca. Certa vez, estando em viagem pela América Central, faltou a duas pregações; na sexta-feira seguinte, foi ao meu encontro e pediu desculpas por ter faltado a duas pregações.

Foi-me dada a oportunidade de fazer ressoar ali, no centro da Igreja, o que o Espírito Santo está fazendo na Igreja. O Senhor escolheu esse pobre frade capuchinho para fazer chegar ao coração da Igreja aquilo que vivemos aqui, esta força, esta esperança, esta certeza de que o Espírito Santo realizou um novo Pentecostes na Igreja.

Um dia, entendi que era hora de falar ao Papa, aos Cardeais, aos Bispos sobre a efusão no Espírito. Entre outras coisas, eu disse: “Alguns dizem que tendo recebido o Espírito Santo na Ordenação, no Batismo, não temos necessidade desta oração pedindo a efusão no Espírito, mas Jesus não poderia responder: “Eu também não estava cheio do Espírito desde o nascimento de Maria, e mesmo assim fui ao Jordão para ser batizado por um leigo que se chamava João Batista?”

No final da pregação, eu tinha um certo temor e veio ao meu encontro um Cardeal que me disse: “Hoje, nesta sala, ouvimos falar o Espírito Santo”.

O Santo Padre também sabe de minha experiência, pois lhe contei pessoalmente. Mesmo assim, já faz mais de 20 anos, e ele não me mandou embora. E aquilo que vocês encontram nos meus livros, quase tudo foi escutado antes pelo Papa.

Quero lhes contar um último detalhe que nos faz conhecer a grande paciência do Santo Padre e o seu imenso amor pela palavra de Deus. Uma vez por ano devo fazer a pregação, na Basílica de São Pedro, com o Papa que preside a celebração. É porém a única vez que não é ele quem prega. Lida a narração da Paixão, é o pregador da Casa Pontifícia quem deve subir ao altar do Papa e pregar. Na primeira vez, os degraus me pareciam mais altos que o monte Evereste. Falando na Basílica, dei-me conta de que deveria falar muito lentamente, porque há uma grande ressonância. Mas, falando lentamente, o tempo passava e ultrapassou em cerca de dez minutos o tempo previsto. Vocês sabem que imediatamente após essa pregação, toda sexta-feira da Paixão, o Papa vai ao Coliseu fazer a via-sacra, e o secretário, naturalmente, estava muito nervoso e olhava o relógio de vez em quando. No dia seguinte, disse às freiras que depois daquela função, o Papa o chamou e, com muita gentileza, disse: “Quando um homem de Deus fala, nunca devemos olhar o relógio”.



Coragem, e ao trabalho!


No dia em que meu superior me permitiu iniciar essa vida nova, no ofício das leituras havia um texto do profeta Ageu: “Coragem, Josué, sumo sacerdote, coragem Zorobabel, coragem todo o povo deste país, e ao trabalho. Coragem porque eu estou convosco, diz o Senhor” (Ag 2,4).

Lida essa passagem, fui à Praça de São Pedro e, olhando para a janela do Papa, comecei a gritar: “Coragem João Paulo II, mesmo se sabemos que és o homem mais corajoso do mundo; coragem Cardeais e Bispos, e ao trabalho, porque eu estou convosco, diz o Senhor”. Isso era fácil, pois não tinha ninguém lá, mas três meses depois eu me encontrava diante do Santo Padre e dos Cardeais e Bispos, e proclamei novamente aquela palavra de Ageu.

Hoje, anuncio estas palavras também a vocês: coragem, povo de Deus, e ao trabalho, à evangelização, à renovação da Igreja, porque eu estou convosco, diz o Senhor!

Frei Raniero Cantalamessa OFM Capuchinho

Goiânia sediará encontro com Frei Raniero Cantalamessa.

“A túnica era sem costura” Homilia da ultima Sexta Feira Santa.

Radicais Tradicionalis criticam a Pregação de Frei Raniero Cantalamessa em Roma.



Pentecostes_Banner


Seminário de Vida no Espirito
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg

Maria Descobre que está Grávida.


MAIS UMA POLÊMICA

ENVOLVENDO O NOME DE MARIA

A MÃE DE JESUS…


Uma Igreja Anglicana Progressista da Nova Zelândia “Auckland’s St. Matthew-in-the-City church” na campanha de preparação para o Natal deste ano resolveu divulgar um cartaz para demonstrar as dificuldades que a Mãe de Jesus teve que aceitar e superar quando decidiu se submeter como uma verdadeira serva à vontade de Deus.

Para atingir este objetivo resolveram retratar a situação de uma forma chocante e moderna colocando a Jovem Maria antes do casamento fazendo um teste de gravidez sozinha em secreto e descobrindo o que mais temia, estava realmente grávida.


Assim esta escrito no título da

pagina na Internet:

“Mary is in the Pink”

“MARIA ESTÁ NO ROSA”



ou seja:

“O TESTE DEU POSITIVO”


Mas a polêmica não está na realização de um teste de gravidez e sim na expressão de susto que a jovem da imagem demonstra ao descobrir que esta gravida, pode até ser que no mundo de hoje uma jovem adolescente na idade de Maria leve um grande susto depois de ter praticado sexo antes do casamento e descobesto de repente que seu futuro foi para o ralo.

Hoje a jovem é amparada pela lei dos homens com direito a pré natal e parto como qualquer mãe, não corre mais o risco de ser apedrejada além de muitas delas com o apoio dos próprios Pais recorrerem a métodos criminosos e anticristãos para resolverem o problema, mas o fato é que Maria mesmo sabendo da possibilidade de perder seu futuro, sua dignidade, ser abandonada pelo noivo, pelos Pais e até mesmo de ser apedrejada em praça pública ela assumiu tudo isso por submissão à vontade de Deus e à revelação de seu plano de Amor para a Humanidade, sendo assim, a gravidez de Maria foi assumida conscientemente por antecedência e não descoberta por acaso como resultado de um deslize e conseqüência de um pecado grave cometido.

De qualquer forma o Outdoor com a imagem polêmica trás à luz um assunto para se debater neste tempo de Advento, tanto no cuidado que os jovens de hoje precisam ter em suas manifestações de sexualidade praticando um namoro sério e dentro das normas Cristãs como também na meditação sobre a verdadeira vocação e aceitação da missão de Mãe do Salvador que a Virgem Maria assumiu na mais tenra flor de sua juventude.

Era o que pretendia o Cartaz que foi exposto em frente à Igreja, mas que provocou indignação e a revolta dos Católicos da cidade com toda razão, pois consideramos o cartaz uma afronta à dignidade da Mãe de Jesus e nossa Mãe.


Veja O Texto da Matéria Original.

Que não é assim tão polêmico e até bom por sinal.


Glynn Cardy & Clay Nelson
14 de dezembro de 2011 00:00:00

É real. O Natal é real. É sobre uma gravidez real, uma verdadeira mãe e uma criança real. Trata-se de verdadeira ansiedade, coragem e esperança.

Este cartaz retrata Maria, mãe de Jesus, olhando para um kit de teste de gravidez em casa, revelando que ela está grávida. Independentemente de qualquer premonição, que teria sido uma descoberta chocante. Maria era solteira, jovem e pobre. Esta gravidez iria moldar o seu futuro. Ela certamente não foi a primeira mulher nesta situação e nem será a última.

Tal como no passado é a nossa intenção de evitar o sentimental, banal e esperada para provocar o pensamento e conversação na comunidade. Este ano, esperamos fazê-lo com uma imagem e não palavras. Nós convidamos você a saber o que a legenda poderia ser.

Embora o faz de conta do Natal é agradável – com enfeites, Papai Noel, renas, e canções – também existem algumas realidades. Muitos em nossa sociedade estão sofrendo: alguns pela falta de dinheiro, alguns através de problemas de saúde, alguns por meio da violência, e alguns por outras dificuldades. A alegria do Natal é silenciada pela ansiedade.

Nesta temporada, vamos encorajar uns aos outros para serem generosos com aqueles que sofrem, para doar a estranhos, e para cuidar de todos – especialmente aqueles que menos têm. Como o primeiro “Papai Noel” “Santa Claus”, São Nicolau fez.

Convidamos todos os que celebram a temporada para manter estas diferentes vertentes de um verdadeiro Natal juntos: a ansiedade e alegria, sofrimento e da compaixão, Santa e Jesus.

www.stmatthews.org.nz


A intenção na verdade era acordar os jovens para a REALIDADE  e a gravidade da situação que Maria teve que assumir ao aceitar a sua missão, mas a expressão de susto posterior à descoberta da gravidez anularia completamente a opção de aceitação voluntária e consciente desta gravidez, gerando assim esta polêmica com toda a razão porque a imagem demonstra uma atitude totalmente inversa à verdadeira reação de Maria ao receber o anúncio do anjo Gabriel.

Católicos fazem manifestação na porta da Igreja contra o Outdoor

Reverendo acusa Católicos de vandalismo e destruição de seu cartaz.


A Silenciosa Mãe do Redentor

Anunciação



Na sua humildade, Maria nunca revelou o segredo de seu Filho e da maternidade divina. Mesmo suportando a humilhação sua e de seu Filho, nunca anunciou o mistério que dela brotou e nela se formou. Não tomou como afirmação pessoal proclamar que Deus a fizera Mãe do Altíssimo, do Filho de Deus.

Mãe silenciosa: ela guardava tudo em seu coração. Tanto por não querer revelar seu segredo, quanto por querer compreender melhor o segredo que de Deus recebera. Era humildade e também sabedoria, sabia de sua pequenez e de sua grandeza. Ninguém mais precisaria saber, pois o único importante era fazer tudo o que o Filho dissesse (cf. Jo 2,5).

A maternidade divina é por ela tão ocultada que os Evangelhos têm pudor em citá-la. Paulo apenas fala de “mulher” (Gl 4,4) que completou em si a plenitude dos tempos trazendo-nos o Filho eterno que ingressou no tempo pelo ventre de Maria, a todos dando-nos a dignidade de filhos de Deus.

No encontro com a prima Isabel, que lhe fala que João pulara no ventre ao sentir a presença do Filho nela, e por revelação agradece a visita da “Mãe do meu Senhor”, Maria esconde seu mistério proclamando a bondade de Deus que olhou para sua humilhação. E serve sua prima aquela que carrega o Senhor de todos.

Maria recebera um segredo de Deus Pai. Deus Pai reservou um segredo a Maria: sua carne não conheceria a corrupção de pecado que não cometera. O Filho reservara para sua Mãe o segredo da vida eterna, da qual participaria como primeira entre os mortais.

A carne que formara a Carne do Redentor foi transfigurada e assunta aos céus.

Fonte:  ASSUNÇÃO DA SILENCIOSA MÃE DO REDENTOR

Pe. José Artulino Besen 

Leia Também a sequencia do texto:

Nós não guardamos esse segredo

“Todas as gerações me proclamarão Bem aventurada”



https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/05/terco.jpg?w=130&h=120
MILAGRE DE LANCIANO

Primeira Experiência de Oração – SVE I.


O que é o Seminário de Vida no Espírito?

A finalidade do Seminário de Vida no Espírito é ajudar os participantes a encontrarem uma vida mais rica e melhor. É o momento de se encontrarem com Cristo e viver as verdades mais fundamentais acerca do Amor de Deus, do Pecado, da Salvação, da Fé, da pessoa de Jesus Cristo, da Efusão e Carismas do Espírito Santo.

Sem dúvida, os Seminários de Vida no Espírito Santo constituem-se um dos momentos mais expressivos do trabalho de evangelização da Renovação Carismática Católica em todo o Brasil. Trata-se de encontros abençoados que, a partir de pregações querigmáticas e de momentos fortes de fraternidade e de oração, proporcionam experiência singular com o amor de Deus Pai, o encontro pessoal com Jesus Cristo, Senhor e Salvador, bem como a graça do batismo no Espírito Santo. Reconhecendo a relevância destes encontros, nosso blog disponibilizará, semanalmente, textos que abordam os temas específicos dos Seminários de Vida no Espírito Santos, rogando ao Bom Deus que nos favoreça com um conhecimento crescente de Sua Palavra e desperte em nós a docilidade às moções do Espírito Santo…

. Panoramio logo

.

O Semeador

(introdução ao Seminário de Vida no Espírito Santo)

“A que caiu na terra boa são os que ouvem a palavra com coração reto e bom, retêm-na e dão fruto pela perseverança.” (Lc 8, 15)

O centro da pregação dos apóstolos na Igreja Primitiva consistia em anunciar Jesus Cristo, o Messias esperado, que foi morto pelos pecados da humanidade, ressuscitou ao terceiro dia e foi constituído, por Deus Pai, o Senhor e Salvador do mundo inteiro: “O Deus de nossos pais ressuscitou Jesus, que vós matastes, suspendendo-o num madeiro. Deus elevou-o pela Sua mão direita, como príncipe e salvador; a fim de dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados.” (At 5, 30 – 31).

Contudo, para entendermos melhor o que é a salvação, precisamos compreender qual é o plano de Deus para a criação, o que é o pecado e, afinal, do que fomos salvos. Para com Deus a nossa resposta deve ser de gratidão: amá-lo, entregar-se a Ele, cumprir em tudo a Sua santa vontade, o que implica numa atitude de fé e de mudança de vida. é o Espírito Santo, comunicado a nós por Jesus, que muda os nossos corações para vivermos esta nova vida. A isto se propõe o Seminário de Vida no Espírito Santo.

Durante todo o Seminário, alimentamos a certeza de que, assim como a semente é lançada no campo, a Palavara de Deus é semeada em cada coração (Lc 8, 4 – 8). Jesus é o grande semeador; a semente é a Palavra de Deus; cada participante é o solo que acolhe a semente. Se formos terra boa, isto é, se o coração abrir, frutos, de até cem por um, brotarão.

Assim, adotando uma postura de discípulos, sentados aos pés do Mestre e com ouvidos abertos e corações atentos àquilo que Ele mesmo nos fala, poderemos descobrir a presença amorosa de Deus Pai em nossas vidas, tomar posse da riqueza que é a salvação alcançada pelo Senhor Jesus, e experimentar a ação renovadora do Espírito Santo.

Fonte: RCC CAMOCIM CEARÁ

A Partir de agora estaremos disponibilizando temas sobre o SVE I, material escrito, em video e esquemas básicos para ensinos em grupos de oração ou encontros fechados, alguns dos quais já estão disponíveis em outros site’s. Estaremos apenas organizando de uma forma que outras pessoas também possam se usufruir destes textos e videos para nossa formação pessoal e auxiliar outras pessoas a encontrar-se com Jesus e conhecer melhor o Espírito Santo de Deus.

Seminário de Vida no Espírito Santo SVE-COMPLETO


Seminário de Vida no Espirito
ESTE TEMA
PRÓXIMO
TEMA
Livro
RCC – Shop

Encontro de Pentecostes em Brasília.



Semana de Pentecostes 2016



pentecostes2016+3[1]


PENTECOSTES/2016 EM BRASILIA/DF

DIAS 08, 12 de Maio 2016

Na Paróquia São Pedro em Taguatinga

e disas 13 a 15 de Maio 2016

No Taguaparque – Pistão Norte

Taguatinga Norte/DF

Com Padre Moacir Anastácio

“QUE QUERES QUE

EU TE FAÇA

QUE EU VEJA SENHOR”




Semana de Pentecostes 2014



Pentecostes com Pe. Moacir Anastácio


PENTECOSTES/2014 EM BRASILIA/DF

DIAS 06, 07 E 08/JUNHO/2014

Na Paróquia São Pedro em Taguatinga

No Taguaparque – Pistão Norte

 Taguatinga Norte/DF

Com Padre Moacir Anastácio

” VINDE E VEDE.”


EM ANÁPOLIS – GOIÁS



Pentecostes_Banner


Semana de Pentecostes 2013


pentecostes20132_993_550[1]

Pentecostes com Pe. Moacir Anastácio


Dia 12 A 16 De Maio de 2013

Na Paróquia São Pedro em Taguatinga

Dia 17 A 19 De Maio de 2013

No Taguaparque

QSD – 25 – Taguatinga Sul – DF

10, 11 e 12 de Junho de 2011

Taguaparque – Pistão Norte – Taguatinga Norte/DF

Com Padre Moacir Anastácio

“VAMOS JUNTOS A PENTECOSTES, POR CRISTO, COM CRISTO E EM CRISTO!!!.”


Em 2011


Pentecostes com Pe. Moacir Anastácio


Dia 05 de Junho de 2011

e 06 a 09 de Junho de 2011

Na Paróquia São Pedro

QSD – 25 – Taguatinga Sul – DF

10, 11 e 12 de Junho de 2011

Taguaparque – Pistão Norte – Taguatinga Norte/DF

Com Padre Moacir Anastácio

“Vós Serei Batizados no Espírito Santo

Daqui a poucos dias.”


Pentecostes 2011

Senhor Jesus Cristo, renova em nossos dias teus milagres; para que possamos ver a força da Tua Misericórdia.  Que a ação do teu Espírito Santo, que modelou os teus discípulos e deu início a Tua Igreja, seja a mesma hoje e sempre.   Renove em nossos dias o vigor de Pentecostes.

Abre os nossos corações para sentir a Tua presença.   Abre a nossa mente para compreender a Tua palavra.   Inunda a nossa alma com a ação do Teu Espírito.Que vejamos Teus milagres, curas, libertações e conversões em nosso meio.   Que a nossa comunidade seja testemunha viva da tua palavra. 

Que Pentecostes seja para nós um novo começo de unidade entre todos aqueles que proclamam Teu nome.   Que a intercessão de tua Mãe, presente naquele santo e extraordinário cenáculo,faça-nos vivenciar um novo Pentecostes.

 

Preparando-se para o Pentecostes.


Como os discípulos no Cenáculo


Foto: Paróquia Nossa Senhora da Glória


Passados os 40 dias da quaresma, da Celebração da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor, encontramo-nos naquele período de preparação para Pentecostes.

Com efeito, atesta o livro dos Atos dos Apóstolos: “É a eles que se manifestou vivo depois de sua paixão, com muitas provas, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas do Reino de Deus” (At 1, 3). Podemos certamente dizer que à cada dia da quaresma (deserto, provações, dor, tentações, tribulações) corresponde um outro desses quarenta pós-pascais, quando Jesus apareceu para os seus discípulos, trazendo consolo, cura, restauração. A esses quarenta dias somam-se outros nove, em que os discípulos “internaram-se” no Cenáculo, preparando-se para Pentecostes.

 Após a celebração da Instituição da Eucaristia e do Mandamento Novo, o Cenáculo, “onde costumavam permanecer” (At 1, 13), passou a ser referência para os discípulos, um lugar de oração, de escuta da Palavra, da fração do Pão Eucarístico (At 2, 42). Foi ali que receberam o Batismo no Espírito Santo. 

 Viveremos esse período pascal no Cenáculo. Quando você for orar, coloque-se nessa perspectiva. Queira subir ao “quarto de cima” (At. 1,13), como fizeram os discípulos, para deixar-se curar, restaurar e ser cheio do Espírito.

 Os discípulos precisavam dessa comunicação de cura. O coração deles estava ferido. Traziam ainda as marcas da negação, da traição de Judas, do afastamento na hora da dor, da morte do Senhor, da ausência física de Jesus. O “vaso” (At 9, 15) que era cada um deles precisava ser restaurado para, então, ser cheio e poder transbordar. O Espírito Santo já estava agindo no Cenáculo, mesmo antes de Pentecostes, preparando cada um daqueles vasos.

Assim, também, com cada um de nós! Você é chamado a colocar-se diante do Senhor e deixar-se tocar, para que a Unção divina o torne verdadeiramente um discípulo (a) de acordo com o coração do Mestre. Viva intensamente esse período de júbilo, de intimidade e de alegre expectativa pelo cumprimento da Promessa do Senhor: “Vós sereis batizados no Espírito Santo daqui a poucos dias” (At 1, 5).

Separe um tempo diário de oração. Reze a oração sugerida e medite no texto bíblico. Em outros momentos do dia você poderá rezar a conhecida oração do “Vinde, Espírito Santo…” e jaculatórias (invocações curtas para oração) como: enche-me, Espírito Santo; cura-me, Espírito Santo; inunda meu ser, Espírito Santo; dá-me teus dons, Espírito Santo; etc.



Oração para todos os dias


– Pai, quero me tornar verdadeiramente um adorador em espírito e verdade. Para tanto, ó Espírito Santo, conduze-me ao Cenáculo interior em meu coração. Mestre Jesus, sintonizado com meu ser, quero me colocar ao teu dispor durante esse tempo. Como os discípulos, também eu preciso ser restaurado, curado e liberto por teu amor. Espírito Santo, opera nas áreas profundas de meu ser. Prepara esse vaso frágil e ferido que sou eu. Quero ser um instrumento em tuas mãos. Maria, tu que foste a criatura que mais plenamente provou a ação do Espírito Santo em teu ser, intercede por mim. Amém.



Texto: Padre Sérgio Luiz e Silva, CSsR


http://www.paroquiadagloria.org.br/
www.padresergio.com
www.twitter.com/padresergioluiz
paroco@paroquiadagloria.org.br

Confira o roteiro preparado por Pe Sérgio em preparação para Pentecostes

Semeando a cultura de Pentecostes


SVE_1


Os Carismas na Igreja Católica.


Dons Carismáticos:



Atualmente costuma-se separar, aqueles que são e os que não são carismáticos. Entretanto, esta separação não existe de fato, pois toda igreja é carismática, visto que ela é originalmente desde as suas origens, a começar pelo seu fundador, Jesus Cristo. Portanto, a expressão “carismático”, tem dois sentidos: aqueles que usam os dons carismáticos sobrenaturais e aqueles que são, por lhes serem próprios, uma vez que a igreja toda é carismática.

Neste contexto dividimos os dons em: ordinários e os extraordinários, os ordinários são os de natureza comum, como por exemplo, o dom musical, aquele que tem facilidade no relacionamento com a música; e os extraordinários são aqueles citados em 1 Co 12.8-10 – (1) Palavra da Sabedoria; (2) Palavra do Conhecimento; (3) Fé; (4) Curas; (5) Operação de milagres; (6) Profecia; (7) Discernimento de espíritos; (8) Variedade de línguas; (9) interpretação de línguas, portanto sobrenatural, concedidos por Deus através do Espírito Santo. Teologicamente, definiremos dom partindo de sua origem que se encontra no grego charisma, que significa “donativo de caráter imaterial, dado de graça”, portanto, os dons são capacidades sobrenaturais concedidas pelo Espírito Santo com o propósito de edificar a Igreja, visto que os dons são dados à igreja para a sua própria edificação (1Co 14.12), levando-a a manter e a desenvolver sua unidade no corpo de Cristo (Ef 4.4-6).

No Livro dos Atos dos Apóstolos e pelos escritos biográficos e reflexivos de tantos Padres da Igreja dos séculos I ao VII, vemos que os carismas eram comuns no início da Igreja. Muitos santos da igreja, a partir do século IV, já acreditavam que os dons carismáticos sobrenaturais foram necessários apenas para a difusão no início da igreja e já não eram mais necessários. Pode ser que era da vontade de Deus que os dons carismáticos “se apagassem” por um período da história (de maneira comum), porém na virada do século XIX para o XX, temos a certeza que o Senhor começa a preparar novamente o coração da humanidade para “uma nova brisa”, com a publicação da carta encíclica Divinum Illud Munus de Leão XIII. Começa a surgir uma renovação e não uma inovação como muitos pensam. O movimento de renovação carismática não traz, portanto, a novidade dos carismas, mas como seu próprio nome sugere, veio renovar esta realidade carismática que se encontrava “adormecida”, mas nunca apagada no seio da Mãe Igreja.

Portanto, os Grupos de Oração ou qualquer expressão carismática têm a responsabilidade de evangelizar carismaticamente, ou seja, com o uso dos dons sobrenaturais de serviço para a edificação da igreja de Cristo, uma vez que os carismas devem nos conduzir sempre a Jesus, centro e Senhor de nossas vidas. Dessa forma, os carismas não giram em torno de si mesmos, ou daqueles que o usam, mas sim esta sempre a favor dos outros, para auxiliá-los no encontro pessoal com Jesus.

São Paulo nos ensina acerca de nove carismas na I Carta aos Coríntios nos Capítulos de 12 a 14. No entanto, a Igreja reconhece, hoje, mais de trezentos outros carismas que, igualmente, ordenam-se à edificação do Reino de Deus e à missão evangelizadora no mundo. Aqui, vamos refletir acerca dos nove Dons Carismáticos elencados pelo Apóstolo Paulo (cf. I Cor. 12, 7-11) e que são os mais utilizados nas denominações carismáticas. Para fins didáticos, podem ser divididos em Dons de Revelação, de Inspiração e de Poder.

fonte: Alexandre Borges

Portal Carismático

Outros temas, sigam os Link’s abaixo:


Dons Carismáticos

Dom da Profecia

Dom das Línguas

Dom da Interpretação

Dom da Fé

Dom da Cura

Dom dos Milagres

Dom da Palavra de Ciência

Dom da Palavra de Sabedoria

Dom do Discernimento

Dons de Santificação

Dom da Fortaleza

Dom da Piedade

Dom da Sabedoria

Dom do Conhecimento

Dom do Conselho

Dom do Entendimento

Dom do Temor de Deus


Semeando a cultura de Pentecostes





A Cultura de Pentecostes.



Que a “Espiritualidade de Pentecostes” se propague pela Igreja para uma nova “Cultura de Pentecostes”

Durante o Pontificado de João Paulo II (maio de 2004) e de Bento XVI (setembro 2005), tem havido um forte encorajamento para que a Igreja propague a Cultura de Pentecostes. Obviamente este é um conceito amplo, com várias dimensões, mas, sem dúvida, este chamado encontra eco na Renovação Carismática. Por ocasião do 40º aniversário da RCC, o Cardeal Rylko, Presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, falou sobre a experiência do batismo no Espírito ou efusão do Espírito. Ele disse que esta experiência, que é central para a Renovação Carismática e que tem envolvido milhões de católicos em todos os continentes, poderia ser o ponto de partida para a Cultura de Pentecostes.

A Graça de Pentecostes é uma Graça Missionária

É, portanto, importante que abracemos o nosso mandato. Não fomos chamados apenas a ser pessoas que experimentaram um “Pentecostes pessoal”, que é obviamente muito importante, mas junto com essa experiência vem uma responsabilidade. Somos chamados a ser canais para as graças de Pentecostes na Igreja e no mundo. Quando o Espírito Santo desceu sobre os apóstolos no Cenáculo, todos ficaram cheios do Espírito Santo. Eles experimentaram não apenas uma renovação pessoal, mas foram também capacitados com dons tais como a oração em línguas / glossolália e com coragem, o que lhes permitiu modificar poderosamente a cultura ao seu redor. Eles foram transformados e Pedro, que era um leigo sem instrução, foi capaz de convencer de tal forma as multidões que elas aceitaram sua mensagem e foram batizadas. Naquele primeiro dia, cerca de 3.000 novos convertidos foram acrescentados em número. Em todo o Livro dos Atos dos Apóstolos, Lucas registra muitos casos em que os apóstolos agiram no poder do Espírito Santo e, consequentemente, a Igreja começou a crescer em número (por exemplo, Atos 2, 47; 4, 4; 5, 14; 6, 1; 7; 11, 21 e 24). Portanto, a graça de Pentecostes é essencialmente uma graça missionária. Embora reconhecendo que na Renovação Carismática não temos um monopólio do Espírito Santo, parece que temos uma vocação especial para sermos embaixadores do Espírito Santo e difundir a Cultura de Pentecostes. Isto foi enfatizado pelo Papa João Paulo II em 2002, quando ele disse: “No nosso tempo, que é tão ávido de esperança, faça que o Espírito Santo seja conhecido e amado. Ajude a trazer para a vida aquela “Cultura de Pentecostes”, que só ela pode tornar fecunda a civilização do amor e da co-existência amigável entre os povos. Com insistência fervorosa, não vos canseis de invocar “Vinde Espírito Santo! Vinde! Vinde! “(Discurso aos delegados da Renovação no Espírito Santo).

Saindo da Espiritualidade de Pentecostes para a Cultura de Pentecostes

O desafio para a RCC não é manter a espiritualidade de Pentecostes limitada ao Grupo de Oração, ou mesmo  restringi-la apenas à Renovação Carismática. A evangelização deve ser uma prioridade para nós, como foi para os apóstolos, quando deixaram o Cenáculo. Já em 1992, o Papa Bento (então Cardeal Ratzinger) escreveu:

“Será que vamos descobrir o segredo do primeiro Pentecostes na Igreja? Será que vamos oferecer-nos humildemente ao poder renovador do Espírito Santo para que Ele possa nos libertar da nossa pobreza e da nossa total incapacidade de realizar a tarefa de anunciar Jesus Cristo aos nossos semelhantes?… O Cenáculo é o lugar onde os cristãos se deixam, ao acolher o Espírito Santo, ser transformados pela oração. Mas é também o lugar de onde saimos para levar o fogo de Pentecostes aos irmãos e irmãs “(Revista New Covenant).

Claramente, o Pentecostes é para o mundo. Trata-se de transformar a sociedade através do poder do Espírito Santo. A Cultura de Pentecostes cria uma sociedade que respeita a dignidade humana através do reconhecimento de que a humanidade é feita à imagem e semelhança de Deus.

É uma sociedade na qual a esperança reina de forma suprema e a luz brilha mais forte do que qualquer escuridão. É exatamente o oposto do relativismo cultural que permeia grande parte do nosso mundo. Em uma conferência em Lucca, Itália, em 2005, Salvatore Martinez definiu a Cultura de Pentecostes como “o antídoto para o mal obscuro do mundo”. Em resposta, o Cardeal Rylko disse: “Temos que aprender o método do Espírito Santo que opera na história e renova a face da terra, para não sermos vencidos pelo mal”.

Nós todos temos uma responsabilidade, como indivíduos e como Grupos, de discernir as formas pelas quais o Senhor nos chama a sermos os promotores da Cultura de Pentecostes. Uma maneira em que isso vai acontecer é intensificando a Espiritualidade de Pentecostes na Igreja. Talvez você possa fazer isso incentivando o maior número de pessoas a participar da Novena de Pentecostes, e, assim, juntarem-se ao testemunho mundial do Pentecostes das Nações. A partir deste local de intercessão, estaremos habilitados a estender a mão para o mundo, promovendo a Cultura de Pentecostes através do testemunho de nossas vidas e através das obras de misericórdia e justiça.

Fonte:

Por Michelle Moran – presidente do ICCRS.

Publicado no dia 04/08/2010 | 09:37:16

http://www.rccbrasil.org.br/noticia.php?noticia=6231

http://www.rccbrasil.org.br/artigo.php?artigo=901
Publicado no dia 16/07/2010 | 14:54:38

Papa Bento XVI & Michelle Moran – Pres. ICCRS

Michelle Moran:

o tempo é de nova primavera na RCC

“Essa é a hora da colheita, da chuva da primavera. Temos que ser um povo de coragem, que crê no Senhor como nunca acreditou antes”. Foi essa a mensagem trazida pela Presidente do ICRRS, Michelle Moran, à Renovação Carismática do Brasil.

Michelle Moran iniciou sua pregação nesta sexta-feira (16) mencionando o tempo presente da Igreja e a necessidade de constante intercessão da RCC pelo Papa e pela Igreja. ”Se tornem guerreiros na oração”, disse.

Enfatizou que, por ocasião dos 40 anos da RCC no mundo, foi a muitos países e sentiu que o Senhor dava à Renovação a graça de avançar de uma maneira nova. “É um processo que estamos vivendo agora. João Paulo II falou de uma primavera na Igreja e estamos entrando nesta época. Precisamos ficar atentos ao que o Espírito Santo está falando neste tempo. É uma época de avançarmos porque o Senhor nos diz para avançar’, exortou.

Para partilhar sobre a moção de Deus neste tempo da RCC, a presidente do ICRRS convidou os membros do Movimento a olhar para os três momentos da vida de Jesus:  a unção do Espírito, após o Seu Batismo no Jordão;  Jesus no deserto conduzido pelo Espírito e a missão de Jesus sob a ação do Espírito.

Michelle Moran explicou que esses três momentos também ocorrem na vida cristã. Quando há o Batismo no Espírito, há uma explosão, um fogo. Em seguida vem o tempo de deserto, onde Deus purifica-nos e conduz-nos à conversão, à total dependência dele. E , finalmente, vem o tempo de missão.
A graça de Deus vem sobre nós como a chuva da primavera que prepara a planta para a colheita.  Em posse dessa graça e com o coração cheio de coragem, Deus nos conduz a um tempo de evangelização que o mundo ainda não viu.

Confira a galeria de fotos.





Ganhar Um Milhão não é fácil !

dia 28/03/2010


CHEGAR ATÉ AQUI FOI

UMA TAREFA MUITO DIFÍCIL


Primeiro_milhao


MAS AINDA TEMOS MUITO

QUE CAMINHAR …


Certa vez disse Jesus a seus Discípulos:

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. “


Graças à obediência a estas palavras os Discípulos sairam pelo mundo anunciando e ensinando tudo sobre Jesus e o Reino de Deus.

Este anuncio chegou também até a mim e a você nos dias de hoje, mas ainda existem muitas pessoas que apesar de terem ouvido falar de Jesus não o conhecem ainda como deveriam conhecer e apesar de estarem dentro da Igreja podemos considerar que nem sequer foram evangelizadas.


Mas afinal o que significa evangelizar ?


A poucos dias atrás um jovem me enviou um comentário elogiando este Blog e ao mesmo tempo afirmando que continuaria seguindo algo que seria exatamente o oposto do que estava escrito no texto que fora elogiado, sei que as opiniões são diversas e que nem todas as pessoas pensam exatamente igual, mas disto a concordar com meu texto e elogiá-lo afirmando que continuará também seguindo as coisas que consideramos erradas é no mínimo muito estranho.

Considerei o comentário como uma crítica ou apenas alguém que nem ao menos sabia do que estava dizendo, a verdade é que depois de muitos e_mail’s acabei por entender que realmente ele não sabia a diferença entre as duas posições que foram colocadas como opostas e ele achava que eram posições comlementares e que se somariam formando um todo mais sólido.

Por este e por varios outros comentários somos obrigados a aceitar que pessoas adultas ainda não foram evangelizadas e estão na Igreja sem conhecer os princípios básicos de nossa Fé.


Estavamos falando de assuntos básicos da fé Cristã, isto é, sobre a presença do Espírito Santo em nossos corações, o qual recebemos no Batismo que seria o nosso primeiro ato para nos conciderarmos verdadeiros filhos de Deus.

Se na Bíblia está escrito que Deus nos daria o seu Espírito Santo em uma nova aliança que seria executada com toda a humanidade e não apenas com um certo povo escolhido é porque provavelmente a história confirmou a veracidade do que foi prometido, ou então tal promessa seria simplesmente esquecida no tempo e jamais existiria o Cristianismo.

Mesmo assim ainda hoje encontramos pessoas Batizadas que não aceitam esta verdade, sendo que sem ela nem mesmo existiria a Igreja propriamente dita.


Quando Jesus veio ao mundo, estas tais promessas anunciadas pelos Profetas Ezequiel, Jeremias, Isaias e Joel já haviam sido praticamente esquecidas pela grande maioria dos escolhidos de Deus, se bem que alguns poucos ainda esperavam pelo cumprimento de todas as boas palavras do Senhor Nosso Deus.

Simeão recebeu uma mensagem Divina lhe dizendo que não morreria sem conhecer o Cristo de Deus e ao se cumprir esta Profecia ele até disse que já poderia morrer em paz porque havia alcançado o seu maior desejo  em toda a sua vida.

jesus_simeao.jpg

Faltava porém, que tudo fosse plenamente cumprido e que aquela novidade se tornasse realidade para sempre em nossas vidas, foi por isso que os discípulos indagaram a Jesus se seria naquele dia que o Reino de Israel seria restaurado em toda a sua plenitude, fato este que ainda não aconteceu até os dias de hoje, mas porém Jesus deixou claro que deveriam primeiro se preocuparem com o cumprimento da promessa no seu sentido pessoal e espitirtual , para tanto, cada um deles deveria se preparar para receber a força e o poder que Deus lhes daria através da presença de seu próprio Espírito Santo em cada coração.


A historia biblica nos conta claramente que no dia de Pentecostes estas promessas foram cumpridas para todos aqueles que estavam unidos em oração em Jerusalém e de acordo com Pedro seria então este o trabalho que eles deveriam realizar a partir daquele momento.

Fazer com que todas as pessoas  conhecessem e exeprimentassem em suas vidas aquele mesmo momento que eles experimentaram, porque a promessa de Deus não era apenas para eles e sim para mim e para você que não estavamos lá naquele dia e realmente eu posso testemunhar esta verdade porque esta promessa acontceu também em minha vida e espero sinceramente que se ela ainda não aconteceu em sua vida, que possa acontecer ainda hoje mesmo.


ISTO É A VERDADEIRA

EVANGELIZAÇÃO …


FALAR A VERDADE SOBRE JESUS E DAR SEU PRÓPRIO TESTEMUNHO DE FÉ PARA QUE OS OUTROS DESEJEM ARDENTEMENTE DE CORAÇÃO RECEBER TAMBÉM EM SUAS VIDAS AS MARAVILHAS DE DEUS.


Se passaram dois mil anos e ainda encontramos milhares de pessoas que sequer ouviram falar que Deus exista e se ouviram … ainda não acreditam que Ele realmente exista e por mais que eu queira provar esta verdade e esta realidade eu jamais conseguirei estas provas, mas eu tenho a certeza de que você pode comprovar por si mesmo tudo isto que estou dizendo, basta aceitar de coração que existe mesmo um presente reservado para você, e que para recebê-lo, basta pedi-lo a Deus que te ama de todo coração.


Estamos hoje comemorando um dia muito importante para nós, porque afinal atingimos a marca de um milhão de acessos neste Blog e isto significa que em apenas dois anos um milhão de pessoas tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais de Jesus e que pelo menos não passaram por aqui em vão, alguma coisa de Deus elas acabaram levando em seus corações.


Um dia eu tive uma “ideia” e resolvi colacá-la em prática, mas esta “ideia” foi concretizada em forma de três camisas que eu mesmo vestia e andava por todo lado com elas, mas jamais pensei ou quis compartilhar esta “ideia”, divulgar esta “ideia”, vender esta “ideia” ou que as pessoas copiassem a minha “Ideia”.

Nas depois de uns cinco anos as camisas ficaram velhas e eu já não as usava mais e ficaram guardadas no guarda-roupa ocupando espaço inultimente até que um dia elas foram doadas na campanha arrecadando roupas para as vítimas de uma enchente.

Poucos meses depois eu vi esta camisa sendo usada por uma pessoa na rua e depois comesei a ver que outras pessoas usavam uma camisa semelhante, depois vi na televisão uma pessoa usando esta camisa e chequei a ver em um filme americano duas pessoas usando camisas iguais lá no polo norte e de vez em quando vejo uma pessoa na multidão usando a minha “ideia” que agora já não é apenas uma camisa mas foi adaptada a diversas outras coisas.

Eu só aprendi uma coisa sobre tudo isto, nós não sabemos o poder de penetração que algo bom ou ruim pode ter neste mundo, quando pensamos que minha “ideia” é só minha e que somente as pessoas ao meu lado podem vê-la mas não podem se beneficiarem dela, na verdade quando a doamos ela poderá penetrar na multidão como um rastilho de pólvora e dependendo do ambiente ou do sopro Divino isto pode ser tão contagiante que poderá alcançar o mundo em um piscar de olhos, porque tudo e qualquer coisa “Bom ou Ruim” contagia o seu vizinho que contagiará o outro vizinho e assim percebemos que o mundo é uma imensa comunidade homogênea.

Mediante esta observação eu aprendi que quando ensinamos coisas boas, por mais que pensemos que ninguém esteja nos escutando, podemos estar totalmente enganados e o nosso bom ensinamento esteja efetivamente salvando uma pessoa do outro lado do planeta, assim como o nosso mal ensinamento ou mal exemplo pode estar matando as pessoas sem que eu saiba que elas morreram por culpa de uma palavra que eu pronunciei, sendo assim é preferível que sempre ensinemos coisas boas, mesmo que estejamos falando ao vento, porque em algum momento num flash de luz, a sua palavra se revelará como salvação para alguém.


VEJA A FOTO ABAIXO


Brasilia 026


FALE SEMPRE O QUE É BOM E EDIFICANTE !


VEJA O DETALHE


Brasilia 026-3





CHEGAR ATÉ AQUI FOI

UMA TAREFA MUITO DIFÍCIL



MAS AINDA TEMOS MUITO

QUE CAMINHAR …


Certa vez disse Jesus a seus Discípulos:

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. “


Graças à obediência a estas palavras os Discípulos de Jesus sairam pelo mundo anunciando e ensinando tudo sobre Jesus e o Reino de Deus, chegou também até a mim e a você nos dias de hoje, mas ainda existem muitas pessoas que apesar de terem ouvido falar de Jesus não o conhecem ainda como deveriam e apesar de estarem dentro da Igreja podemos considerar que nem sequer foram evangelizadas.


Mas afinal o que significa evangelizar ?


A poucos dias atrás um jovem me enviou um comentário elogiando o meu Blog e ao mesmo tempo afirmando que continuaria seguindo algo que seria exatamente o oposto do que eu lhe estava dizendo, sei que as opiniões são diversas e que nem todas as pessoas pensam exatamente igual, mas disto a concordar com meu texto e elogiá-lo afirmando que continuará também cometendo as coisas que consideramos erradas é no mínimo muito estranho.   Considerei o comentário como uma crítica ou apenas alguém que nem ao menos sabia do que estava dizendo, a verdade é que depois de muitos e_mails acabei por entender que realmente ele não sabia a diferença entre as duas posições que foram colocadas como opostas e ele achava que eram posições comlementares que se somavam formando um todo mais sólido.


Estavamos falando de assuntos básicos da fé Cristã, isto é, sobre a presença do Espírito Santo em nossos corações, se na Bíblia está escrito que Deus nos daria o seu Espírito Santo em uma nova aliança que seria executada com toda a humanidade e não apenas com um certo povo escolhido é porque provavelmente a história confirmou a veracidade do que estava escrito, ou então tal promessa seria simplesmente esquecida no tempo.

.


Quando Jesus veio ao mundo, estas tais promessas já haviam sido esquecidas pela grande maioria dos escolhidos, se bem que alguns poucos ainda esperavam pelo cumprimento de todas as boas palavras do Senhor Nosso Deus.   Simeão manifestou a sua dúvida e por este motivo perdeu a sua voz que somente recuperou quando viu com seus proprios olhos Deus cumprindo o que prometera aos seus antepassados.

.


Faltava porém que tudo fosse plenamente cumprido e que aquela novidade se tornasse realidade para sempre em nossas vidas, foi por isso que os discípulos indagaram de Jesus se seria naquele dia que o Reino de Israel seria restaurado em toda a sua plenitude, fato este que ainda não aconteceu até hoje, mas porém Jesus deixou claro que deveriam mesmo era se preocupar com o cumprimento da promessa no seu sentido pessoal e que cada um deles deveria se preparar para receber a força e o podr que Deus lhes daria através da presença de seu próprio Espírito Santo em cada coração.

Bento XVI Fala sobre a RCC.


Bento XVI é o Grande promotor da Paz.

Bento XVI é o Grande promotor da Paz.


Caríssimos Irmãos e Irmãs!

«Subitamente ressoou, vindo do céu, um som comparável ao de forte rajada de vento, que encheu toda a casa onde se encontravam. Viram, então, aparecer umas línguas à maneira de fogo, que se iam dividindo, e pousou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios de Espírito Santo» (At 2, 2-3).

3. Em Jerusalém, há quase dois mil anos, no dia de Pentecostes, diante de uma multidão estupefata e zombeteira por causa da inexplicável mudança notada nos Apóstolos, Pedro proclama com coragem: «Jesus de Nazaré, Homem acreditado por Deus junto de vós… a Este matastes, cravando-O na cruz pela mão de gente perversa. Mas Deus ressuscitou-O» (At 2, 22-24). Nas palavras de Pedro manifesta-se a autoconsciência da Igreja, fundada sobre a certeza de que Jesus Cristo está vivo, atua no presente e transforma a vida.

O Espírito Santo, já operante na criação do mundo e na Antiga Aliança, revela-Se na Encarnação e na Páscoa do Filho de Deus, e como que «explode» no Pentecostes para prolongar, no tempo e no espaço, a missão de Cristo Senhor. O Espírito constitui assim a Igreja como fluxo de vida nova, que circula dentro da história dos homens.

9. Jesus disse: «Vim lançar fogo sobre a terra; e que quero Eu senão que ele já se tenha ateado?» (Lc 12, 49); enquanto a Igreja se prepara para cruzar o limiar do terceiro milênio, acolhamos o convite do Senhor, para que o Seu fogo se propague no nosso coração e no dos irmãos.

Hoje, deste cenáculo da Praça de São Pedro, eleva-se uma grande oração: Vinde Espírito Santo, vinde e renovai a face da terra! Vinde com os vossos sete dons! Vinde Espírito de vida, Espírito de verdade, Espírito de comunhão e de amor! A Igreja e o mundo têm necessidade de Vós. Vinde Espírito Santo e tornai sempre mais fecundos os carismas que concedeis. Dai nova força e impulso missionário a estes vossos filhos e filhas aqui reunidos. Dilatai o coração deles, reavivai o seu empenho cristão no mundo. Tornai-os corajosos mensageiros do Evangelho, testemunhas de Jesus Cristo ressuscitado, Redentor e Salvador do homem. Fortalecei o seu amor e a sua fidelidade à Igreja.

Bento XVI: O Dom da Renovação Carismática.


Jesus Jesus


.

FONTE ORIGINAL: OU NO SITE RCC BRASIL = CLIK NA FOTO ACIMA. http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/laity/documents/rc_pc_laity_doc_
27051998_movements-speech-hf_po.html

/ O Papa e a RCC / Serviços


Serviços da Renovação Carismática Católica

Papa

Qual o princípio Bíblico para fundamentar a RCC ?

Mas afinal o que é RCC na verdade ?

Renovação Carismática Católica

Resposta:

Na Prática:

É a vivência dos Carismas do Espírito Santo nos dias de hoje dentro da Igreja Católica Apostólica Romana assim como foram descritos em I Cor 12, 1, obedecendo a Hierarquia e o Magistério da Igreja.  A RCC não é um movimento de leigos apenas, não caminha errante, sozinha e abandonada pelo mundo, tudo o que ela realiza está sob o direcionamento e supervisão do Magistério da Igreja e tudo que não condiz com o Verdadeiro Magistério não permanecerá.

.

Ele vos batizará no Espírito Santo e em fogo.

Este é quem Batiza no Espírito Santo.

Vós Sereis Batizados no Espírito Santo Dentro de Poucos Dias… “Mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força” (Atos dos Apóstolos 1,8).

Qual o princípio Bíblico para fundamentar a RCC ?

Num dia de Sábado Jesus foi à Sinagoga na Galiléia, como era de costume, pegou o pergaminho do Profeta Isaias e fez a leitura do Cap. 61,  “O Espírito do Senhor repousa sobre Mim e me ungiu para Profetizar e anunciar o Reino de Deus aos pobres e oprimidos, terminando a leitura, declarou a todos que aquela profecia se cumpria em sua pessoa.

Seria semelhantemente absurdo eu me dirigir ao Vaticano durante a Missa de Pentecostes, ao fazer esta leitura em público, sendo ouvido por milhares de Freiras, Padres, Bispos, Cardeais incluindo o Papa e muitos leigos fiéis ao Catolicismo de grande influência em suas comunidades, terminando a leitura declarasse a todos que este Espírito Santo realmente está sobre mim e me revestiu de poder e autoridade, me  mandado pregar e anunciar uma novidade a todos os Católicos de todo o mundo.

O que diriam aqueles que me ouviram ?

Eis aí um louco varrido que não sabe o que diz !

Certamente foi o que pensaram de Jesus, se bem que muitos até se admiraram de sua grande sabedoria que conseguia cativar a todos, afinal era Ele o filho de um carpinteiro conhecido por todos ali, ou não era ?

O fato é que Jesus já havia iniciado o seu ministério, anunciando o cumprimento da promessa de Deus que daria o seu Espírito Santo a todos os seus filhos, uma novidade que jamais havia acontecido, porém eles sabiam muito bem o que significava, tanto é que o chamaram de “Profeta”, relembramos alguns dias antes deste fato, quando Jesus foi Batizado no rio Jordão, João Baptista viu o céu se abrir e uma pomba branca repousar sobre Ele, além de ouvir a voz de Deus declarando ser aquele homem o seu Filho amado que deveria vir ao mundo para cumprir as suas promessas.

Quando Jesus saiu da água, João Batista mandou a seus discípulos que o acompanhassem imediatamente, porque somente Ele poderia dar-lhes o prometido por Deus que era o Batismo no Espírito Santo.

Estes dois discípulos de João passaram a ser Discípulos de Jesus e o acompanharam durante todo o tempo até que no dia de Pentecostes receberam esta promessa feita por Deus aos profetas do antigo testamento e cumprida pelo próprio Jesus, porque disse Ele:

“Se Eu não for o Espírito não virá a vós; mas se Eu for, Eu mesmo o enviarei a vós…”

Depois do Pentecostes, na ausência de Jesus físico, mas na presença do Paráclito enviado por Jesus como nosso guia, nasce então a Igreja com o ministério de continuar a obra de Jesus neste mundo, tendo como garantia de vitória a permanência eterna deste Espírito Santo em nosso meio (João 14 e 16), nos fortalecendo e ensinando tudo que o Pai deseja para nós.

Todos conhecem a história de como a Igreja cresceu e se multiplicou com o poder do Espírito Santo conduzindo os Discípulos de Jesus e levando-os a fazer as mesmas obras de Jesus e até maiores que estas, porque assim Jesus tinha declarado.

Em Apocalipse 2, 4 esta escrito;

Tenho Porém contra ti, que arrefeceste o teu primeiro Amor, retorna-te a Prática das Primeiras Obras, ou moverei o teu candelabro do lugar…”

Comparando com Gálatas 3,1;

Ó insensatos gálatas! Quem vos fascinou a vós, ante cujos olhos foi apresentada a imagem de Jesus Cristo crucificado?”

2 – Apenas isto quero saber de vós: recebestes o Espírito pelas práticas da lei ou pela aceitação da fé?

3 – Sois assim tão levianos? Depois de terdes começado pelo Espírito, quereis agora acabar pela carne ?

Sem entrar em detalhes, podemos observar que Deus já a muito tempo atrás vem nos alertando que nós desviamos do nosso propósito inicial e esfriamos a nossa maneira de ser e agir como verdadeiros Cristãos e filhos de Deus.

Observando o que São Paulo escreveu aos Gálatas, podemos dizer que esta vida no Espírito Santo a que ele se refere é algo totalmente estranho para nós, ou seja, algo que nunca experimentamos em sua plenitude, e ele já alertava aos primeiros Cristãos de estarem se distanciando da Igreja que nasceu no dia de Pentecostes.

Deveríamos viver um Pentecostes Pleno e permanente, não um Pentecostes passageiro e parcial, fica bem claro em vários pontos da Bíblia que os primeiros Cristãos viviam em oração constante e sempre buscando se encher deste Espírito Santo todos os dias, porém com o passar dos anos o que ficou normal e comum  na vida cotidiana da Igreja deixou de se tornar uma preocupação de ensinos e exortações  mais veementes dentro da Igreja o que provocou um esfriamento em relação à busca de uma vida Espiritual cada vez mais profunda e conduzida diretamente pela ação Divina.

Aos poucos o conhecimento, a prática e a experiência humana foram tomando as rédeas desta força que impulciona e move a Igreja, isto justifica esta carta de São Paulo aos Gálatas e é perfeitamente aplicada também aos dias de hoje onde temos uma Igreja bem maior, mais estruturada e cuidadosa em suas atitudes e decisões, já que conduz milhões de pessoas em diversas nações, Raças e culturas diferentes e não apenas um grupinho de doze pessoas que estão bem próximos e ao alcance de sua voz.

Por este motivo, por excesso de zelo à obra de Deus, a precaução para não cometer erros acabou tomando a frente, e aquele fogo inicial que revolucionou uma época confiando-se exclusivamente em um Deus  Vivo e presente no meio de seu povo foi se esfriando e conforme São João escreveu em Apocalipse este Amor se esfriou de quase todos apesar do zelo e da dedicação que todos nós temos demonstrado pela obra de Deus.

Jesus também já havia tocado neste assunto quando fez uma pergunta quase que acusativa a seus Discípulos, dando já uma resposta negativa subtendida na própria pergunta, mas como cabe a nós darmos a nossa resposta POSITIVA e  não negativa a Deus, devemos lutar para que não venhamos a decepcionar o Mestre quando Ele retornar em sua Glória.   Precisamos reavivar e esquentar o fervor deste AMOR para que quando o Noivo vier receber a sua Noiva para as Bodas, a receba totalmente pura e cheia de Graça, como sempre deveria estar, assim como Maria estava quando recebeu o anuncio angélico e assim sempre permaneceu, que nada mais é, do que estar cheia do Espírito Santo de Deus, uma graça que foi oferecida, doada, está disponível  e ao alcance de qualquer um que acredite em Deus e queira viver uma vida totalmente transformada.

Isto é a Renovação hoje, vive esta palavra de São Paulo, buscando estar sempre cheios e permanecendo sempre mergulhados nas águas vivas do Espírito Santo de Deus, não como uma experiência única de um só dia, mas como uma vida toda permanentemente ao lado de Jesus que é o nosso único Senhor e Salvador, a ponto de afirmar com certeza absoluta como São Paulo afirmava, Já não sou eu quem vivo, é Cristo que vive em mim…”, falando assim, pode até parecer uma teoria ou uma utopia inalcançável, mas a verdade é que; foi assim que foi feita a proposta inicial e é assim que realmente deveria ser, este é o  verdadeiro objetivo final a ser alcançado e que foi  ficando esquecido com o passar dos anos.

São Pedro em Atos dos Apóstolos 2, 17 dá uma dica de como deveria ser o futuro a partir daquele momento, algo que estava ainda apenas no seu início, assim como o vento do Espírito trouxe aquela fagulha que lhes reacendeu a chama do amor de Deus, o mesmo Vento do Espírito levaria esta fagulha ao mundo como a um campo ressequido e as chamas do Amor de Deus consumiria todo ódio e pecado do coração do homem, transformando a maneira de ser e agir de toda as nações e habitantes desta terra.

Podemos perceber que São Pedro em seu discurso inicial em Pentecostes fez questão de salientar que não existiria limites ou exceções para esta atuação do Espírito Santo, limites e exceções que o próprio Pedro como homem e um Judeu comum  teve que superar quando esbarrou  com ele ao por em prática esta palavra que anunciou.

Dois mil e dez anos se passaram e este objetivo Divino não foi ainda alcançado, não foi abolido e nem esquecido, Deus apenas aguarda a abertura de nossos corações para que Ele derrame todas as suas graças sobre nós, mas se continuarmos o tratando como uma pessoa estranha e desconhecida, ou lendo suas palavras como se fossem apenas histórias que já aconteceram lá no passado, esta verdade em nosso tempo presente jamais será realizada e jamais experimentaremos a Plenitude do Pentecostes anunciado para nossos dias por São Pedro naquele início deste Pentecostes lá em Jerusalém.

vide Página sobre o assunto aqui no blog, Título RCC no Topo.

https://presentepravoce.wordpress.com/rcc/

ou

RCC.

Fr. Raniero Cantalamessa fala sobre a RCC.

Breve Histórico Mundial da Expanção da RCC.

A Renovação Carismática é uma corrente de graça destinada a transformar toda a Igreja.

Os sinais do Pentecostes, Testemunho Frei Raniero Cantalamessa.

Pe. Wemerson de Uruaçu – Go, Deus Fez Maravilhas em Minha Vida.

O que é Grupo de Oração Carismático?

Pentecostes a Festa do Espírito Santo.

A R.C.C. não É um Movimento!

O que a Renovação Carismática Católica não É!

O Que é Renovação Carismática Catolica?

NASCIDO DO ESPIRITO


Santidade é uma obra do Espírito Santo.


.OS SANTOS E OS CARISMAS.


Os_Santos_e_os_Carismas


Você pode estar pensando agora que não quer e nem seria capaz de ser Santo!

Mas, quem seria capaz de qualquer coisa por si mesmo ?

É Ele que realiza tudo em nós…

II Coríntios 3.

Você nem precisa ler este texto agora, mas saiba que ele estará aqui a sua disposição, caso precise dele.

O que é este texto ?

É uma coletânea de fatos e histórias na vida de alguns Santos conhecidos que comprovam a presença de Dons Carismáticos em suas vidas, estes fatos muitas vezes passam desapercebidos quando estudamos a história dos Santos, outros autores que usam os textos escritos ou fatos testemunhais destes Santos nem sempre evidenciaram estes fatos, mas hoje mediante a tantas inquisições referentes à verdadeira ação do Espírito Santo no Passado da Igreja Católica, se faz necessário a divulgação destes fatos que podem comprovar que  o carismatismo sempre existiu na Igreja, basta conhecermos a verdade dos fatos sem esconder aquilo que não nos interessa.

Esta apresentação no Youtube é um resumo do texto abaixo.



OS SANTOS E OS CARISMAS


O Espírito Santo atua continuamente no Corpo de Cristo, que é a Igreja, desde os tempos da Igreja primitiva até os nossos dias, sem interrupção. Ele opera, por exemplo, pela Palavra de Deus, pelos Sacramentos, pelas virtudes e pelas múltiplas graças especiais (chamadas de “carismas”).

Os carismas são graças do Espírito Santo para a edificação da Igreja. São favores extraordinários concedidos principalmente para o bem dos outros. São graças gratuitamente dadas por Deus a quem Ele quer. Em 1Cor 12, 4-11 mencionam-se nove carismas: palavra de sabedoria, palavra de ciência, fé, dons de cura, milagres, profecia, discernimento dos espíritos, línguas e interpretação das línguas. Outras passagens das Cartas de São Paulo (como 1Cor 12, 28-31 e Rm 12, 6-8) mencionam outros carismas.

A presença destes dons na Igreja, desde o seu nascimento, não é novidade. Novidade mesmo é a ênfase que se tem dado a relatos sobre experiências pessoais e coletivas envolvendo, supostamente ou não, a ação do Espírito Santo, desde a origem do movimento pentecostal e de suas vertentes. E no centro das atenções está o dom de línguas. Como resultado, muitas pessoas ficam confusas e se perguntam: Os dons carismáticos voltaram a se manifestar nos tempos modernos? Sumiram após a era apostólica? Por que se fala tanto e se busca tanto o dom de línguas? Será que sempre é verdadeiro?

De fato há dons carismáticos falsos (falsas curas, falsas profecias, etc), movidos pela pessoa mesma e não pelo Espírito Santo. Por esta razão é preciso cautela, é preciso discernimento.

O Catecismo da Igreja Católica, nos parágrafos 800 e 801, deixa claro:

“Os carismas devem ser acolhidos com reconhecimento por aquele que os recebe, mas também por todos os membros da Igreja, pois são uma maravilhosa riqueza de graça para a vitalidade apostólica e para a santidade de todo o Corpo de Cristo, contanto que se trate de dons que provenham verdadeiramente do Espírito Santo e que sejam exercidos de maneira plenamente conforme aos impulsos autênticos deste mesmo Espírito, isto é, segundo a caridade, verdadeira medida dos carismas. É neste sentido que se faz sempre necessário o discernimento dos carismas. Nenhum carisma dispensa da reverência e da submissão aos Pastores da Igreja. “A eles em especial cabe não extinguir o Espírito, mas provar as coisas e ficar com o que é bom”, a fim de que todos os carismas cooperem, em sua diversidade e complementaridade, para o “bem comum” (1Cor 12, 7)”.

O Espírito Santo nunca abandonou a Igreja. Isto é promessa do Senhor (cf. Jo 14, 16). Considerando seu caráter extraordinário (ou seja, que não é comum), os carismas sempre existiram na Igreja Católica, especialmente (mas não unicamente) entre os santos. Quantos dons! Quantas graças! Quantos milagres comprovados, levando valorosos cristãos para a honra dos altares! Quantas curas! Quantos testemunhos!

O que ocorre é que nem sempre são relacionados diretamente com os dons carismáticos Bíblicos. A relação a que nos referimos é no sentido da linguagem usada. Relatos de êxtase espiritual, por exemplo, são comuns nas biografias e nos escritos de muitos santos (como em Castelo Interior ou Moradas, de Santa Teresa de Jesus). Este êxtase no Espírito pode ser, em muitos casos, identificado como efusão do Espírito Santo, ou repouso no Espírito.

Com o propósito de dar uma possível resposta a questões que perturbam e confundem muitos fiéis católicos, este artigo [1] apresenta o resultado de uma pesquisa sobre os carismas extraordinários na vida dos santos. Não é um estudo profundo sobre a vida e os dons especiais de cada santo, nem pretende encerrar o assunto. A Igreja tem milhares de santos conhecidos, ou seja, canonizados (e os desconhecidos, obviamente, é impossível numerar). Trata-se de um esboço, de uma “introdução”, que tem por objetivo demonstrar que, ao contrário do que muitos pensam, os carismas extraordinários nunca deixaram de ser derramados sobre a Igreja. Podem parecer novidades de nossa época, mas há provas dessa experiência em toda a história da Igreja Católica e não é exclusividade deste ou daquele movimento eclesial ou ordem religiosa, como veremos a seguir.


Fonte 1 removida: http://paginas.terra.com.br/informatica/miguel.index/santos_e_carismas.htm
Fonte 2: Removida http://incordejesu.awardspace.com/pages/doutrina/9.html

Outra Fonte:

http://colinavaticana.blogspot.com.br/2011/01/os-santos-e-os-carismas-introducao.html



 Alguns relatos sobre Santos de Deus

que receberam dons carismáticos:


Santa Catarina de Alexandria

Egito, 305

http://www.portalangels.com/

santo_do_dia/25novembro.htm

(Egito, 305), Virgem e Mártir (dom da sabedoria) – É uma das santas mais populares da História da Igreja, universalmente venerada. Era uma jovem de grande beleza e tinha recebido de Deus o dom da sabedoria. Defendeu o Cristianismo e demonstrou a falsidade dos cultos idolátricos. Sofreu o martírio, tendo o corpo dilacerado por rodas com lâminas cortantes.

Referências e leitura complementar:


São Pacômio

287

348

http://www.paroquiameninojesus.com.br

/news.php?cod=719

(dons de profecia, línguas, cura, milagres) – Nasceu no Egito no ano de 287. Tinha o dom das línguas. Embora nunca tivesse aprendido Latim ou Grego, ele podia falar fluentemente ambas. Foi também agraciado por Deus com o dom da profecia, o dom da cura e o dom dos milagres. Morreu no ano de 348.

Referências e leitura complementar:


São Patrício

377

1

http://www.paroquiameninojesus.com.br/

news.php?cod=631

(dom do milagre e dom da profecia) – Nasceu em 377. Por sua pregação, a Irlanda, anteriormente lar da idolatria, tornou-se a Ilha dos Santos. Favorecido por visões do alto, dom da profecia e grandes milagres, esse santo alcançou grande renome nos séculos IV e V. Tinha visões divinas que lhe mostravam a Irlanda como o país onde deveria ir semear a Fé. Eram tantos os milagres, bênçãos e fatos maravilhosos que acompanhavam o apostolado de São Patrício, que ele mesmo exclama em sua autobiografia: “De onde provêm essas maravilhas? Como os filhos de Hibérnia (Irlanda), que jamais haviam conhecido o verdadeiro Deus e adoravam ídolos impuros, tornaram-se um povo santo, uma geração de filhos de Deus? Os filhos e as filhas de reis solicitam a honra de serem monges ou de consagrar sua virgindade ao Senhor. E quantas virgens e viúvas que lutam contra todos os obstáculos humanos para permanecerem fiéis a seu esposo celeste! Eu não sei o número, mas Deus o sabe. Ele que dá a seus humildes servidores uma coragem heróica”.

Referências e leitura complementar:


Santo Antônio do Egito

Santo Antão

251

http://www.paroquiameninojesus.com.br/

news.php?cod=631

(dom do milagre e dom da profecia) – É também conhecido como “Santo Antão, o Grande” ou ainda “Santo Antônio do Egito”, entre outras denominações.

Sua vida foi relatada por Santo Atanásio de Alexandria. Segundo este, teria nascido em 251, na Tebaida (Alto Egito). Aos 20 anos distribuiu aos pobres toda a sua fortuna e foi entregar-se à oração e à penitência no deserto, onde sofreu rudes ataques do demônio.

Reuniu numerosos discípulos e foi chamado “Pai dos monges cristãos”. Foi considerado santo em vida, capaz de realizar milagres. Também é dito que tinha os dons da cura e do discernimento dos espíritos. Levou muitos à conversão.

Morreu em 356, aos 105 anos de idade.

Referências e leitura complementar:


São Patrício

377

1

http://www.paroquiameninojesus.com.br/

news.php?cod=631

(dom do milagre e dom da profecia) – Nasceu em 377. Por sua pregação, a Irlanda, anteriormente lar da idolatria, tornou-se a Ilha dos Santos. Favorecido por visões do alto, dom da profecia e grandes milagres, esse santo alcançou grande renome nos séculos IV e V. Tinha visões divinas que lhe mostravam a Irlanda como o país onde deveria ir semear a Fé. Eram tantos os milagres, bênçãos e fatos maravilhosos que acompanhavam o apostolado de São Patrício, que ele mesmo exclama em sua autobiografia: “De onde provêm essas maravilhas? Como os filhos de Hibérnia (Irlanda), que jamais haviam conhecido o verdadeiro Deus e adoravam ídolos impuros, tornaram-se um povo santo, uma geração de filhos de Deus? Os filhos e as filhas de reis solicitam a honra de serem monges ou de consagrar sua virgindade ao Senhor. E quantas virgens e viúvas que lutam contra todos os obstáculos humanos para permanecerem fiéis a seu esposo celeste! Eu não sei o número, mas Deus o sabe. Ele que dá a seus humildes servidores uma coragem heróica”.


São Ludgero de Utrecht

743 a

http://www.cademeusanto.com.br/

sao_ludgero.htm

(dom da cura, dom dos milagres, dom da profecia) – Nasceu na Frísia em 743. Ouviu São Bonifácio pregar e decidiu entrar para a vida religiosa. Trabalhou em várias regiões como missionário. Combateu a idolatria e construiu muitos monastérios e igrejas. São Ludgero foi um grande pregador da Palavra de Deus e ainda era favorecido com o dom dos milagres, o dom da profecia e o dom da cura. Curou e converteu o cego pagão Berulef. Foi o primeiro Bispo da Munster.

Referências e leitura complementar:


São Ranieri de Pisa

1118

1161

http://www.paroquiameninojesus.com.br/

news.php?cod=783

Confessor (dom dos milagres, dom da cura)

Possuía o dom dos milagres, lia segredos nos corações, expulsava demônios, realizava curas e conversões. Segundo os registros da Igreja, os seus prodígios ocorriam por meio do pão e da água benzidos, os quais distribuía a todos os aflitos que o solicitavam. Depois de falecido, continuou operando prodígios por meio da água benzida com sua oração ou colocada sobre sua sepultura.

Referência: https://evangelhosanto.wordpress.com/tag/sao-ranieri-de-pisa/


São Raimundo

de Penhaforte

1175 1275

.

(Espanha, 1175 – 1275), Confessor (dom dos milagres) – Desde tenra idade, revelava grande interesse pela oração e pelo estudo. Foi muito reputado pelos conhecimentos de Direito Canônico e se celebrizou pela santidade e pelos milagres que praticava. Denunciou o perigo que havia na parte dos albigenses (facção da seita dos cátaros, um sincretismo cristão, gnóstico e maniqueísta) e conseguiu a expulsão dos mesmos. Trabalhou incessantemente na pregação, instrução, nas confissões e na conversão dos hereges, dos judeus e dos mouros. Muitos e grandes milagres obrou Deus por meio do seu servo, que morreu aos 100 anos de idade.



Santo Ângelo

2

.

(dom da profecia, dom dos milagres)

Os registros indicam que ele nasceu em 1185, na cidade de Jerusalém. Recebeu muitas graças do Senhor, sobretudo o dom da profecia e dos milagres, depois de viver cinco anos no Monte Carmelo, mesmo lugar onde viveu o profeta Elias. Dentre seus grandes feitos o que mais se destaca é o trabalho de evangelização que manteve entre os hereges cátaros.

Referência: http://www.santoantoniodeaguasanta.org.br/2015/05/05-de-maio-santo-angelo.html



Santo Adolfo de Osnabruck

1185

1224

http://www.cademeusanto.com.br/

sao_adolfo_osnabruck.htm

(dom dos milagres, dom da cura) – Nasceu em 1185 na cidade de Westphalia, Alemanha. Tornou-se popular e famoso pelos inúmeros milagres e curas. Santo Adolfo veio a falecer em 30 de junho de 1224 e seu túmulo logo se tornou local de peregrinação. Vários milagres são atribuídos a sua intercessão.



Santo Antônio de Lisboa

1231

http://mesadepalavras.wordpress.com/2009/06/19

/santo-antonio-de-lisboa/

(† Arcela, Itália, 1231), Confessor e Doutor da Igreja (dom dos milagres) – Também é conhecido como Santo Antônio de Pádua, por ter vivido nessa cidade italiana. Nasceu em Lisboa e depois de ser algum tempo agostiniano ingressou na Ordem Franciscana. Pregou na Itália e no sul da França, conseguindo milhares de conversões. Combateu arduamente a heresia dos cátaros e patarinos. Era chamado de o “incansável martelo dos hereges”. Não apenas os combatia no púlpito, pela pregação, mas também por meio de milagres espantosos. São famosos seus milagres acontecidos ainda em vida, como o da pregação aos peixes. Sabia de cor quase todas as Escrituras e tinha um dom especial para explicar e aplicar as mais difíceis passagens. Faleceu em 1231, com apenas 36 anos de idade. Sua língua, que tanto pregara a palavra divina, foi preservada da corrupção e até hoje é venerada num relicário, em Pádua.



Santa Isabel de Portugal

1270

.

(dom dos milagres, dom da cura) – Filha de D. Pedro III, rei de Aragão, nasceu em 1270, na Espanha. Amava os pobres e os doentes. Costumava dizer: “Outro motivo Deus teve de me colocar sobre o trono, senão de proporcionar-me os meios de socorrer os necessitados”. Deus, por sua vez, recompensou-a com o dom dos milagres e o dom de curar. Uma pobre mulher, cujo corpo estava coberto de úlceras recuperou a saúde com um abraço que Isabel lhe deu. Faleceu no dia 4 de julho de 1336, aos 65 anos. Junto a seu túmulo multiplicaram-se os milagres. Entretanto, Isabel só seria beatificada em 1516 e canonizada em 1625. Nessa ocasião, quando abriram o túmulo, encontraram seu corpo totalmente conservado, apesar de já terem transcorrido quase trezentos anos de sua morte.



São Roque

1295

1327

.

(dom da cura) – Roque nasceu no ano de 1295, na cidade de Montpellier, França. Vendeu toda a herança e distribuiu o que arrecadou entre os pobres. Depois disso, viveu como peregrino andante. Percorrendo a França com destino a Roma deparou-se com regiões infestadas pela chamada peste negra. Enxergando nos doentes o verdadeiro rosto de Cristo, Roque atirou-se de corpo e alma na missão de tratá-los. Iluminado pelo Santo Espírito, adquiriu o dom da cura, fazendo inúmeros prodígios. Faleceu em 16 de agosto de 1327.



São Vicente Ferrer

1350

1419

http://www.cademeusanto.com.br/

sao_vicente_ferrer.htm

(dom das línguas, dom dos milagres) – Grande pregador dominicano que nasceu na Espanha em 1350 e teve como tema central das pregações a Volta de Jesus, o Juízo de Deus e a Unidade da Igreja. Sem ter estudado, pregava durante horas a fio em todos as línguas e dialetos de todos os países da Europa de seu tempo. Muitas Igrejas foram levantadas como lembrança e testemunho das conversões em massa por tão sobrenatural dom. Evangelizava o dia inteiro numa língua e, já no dia seguinte, em outra região, catequizava sem nenhum sotaque, em outro idioma. É importante mencionar que as línguas e dialetos da Europa ainda hoje são numerosos! São Vicente Ferrer faleceu em 1419. Pregou com sua vida, palavras de fogo e milagres que atraíam multidões.



São Francisco de Paula

1416

http://www.paideamor.com.br/

santos/sao_francisco_paula.htm

(dons do milagre, da cura, da profecia) – Um analfabeto da cidade de Paula, na Calábria, dotado de alta sabedoria, que o tornou conselheiro de Papas e monarcas. Fez grandes milagres e ressuscitou mortos. Não há espécie de doenças que ele não tenha curado, de sentidos e membros do corpo humano sobre os quais não tenha exercido a graça e o poder que Deus lhe havia dado. Ele restituiu a vista a cegos, a audição a surdos, a palavra aos mudos, o uso dos pés e mãos a estropiados, a vida a agonizantes e mortos; e, o que é mais considerável, a razão a insensatos e frenéticos. Ele era dotado do dom da profecia. Segundo um de seus biógrafos, dele se pode dizer, como do Profeta Samuel, que nenhuma de suas predições deixou de se cumprir. Assim, profetizou que os turcos invadiriam a Itália, como já havia predito que tomariam Constantinopla. Os demônios não podiam resistir-lhe e foram inúmeros os casos de possessos que ele livrou do jugo diabólico. São Francisco, entre outros grandes carismas, era dotado de uma graça especial para obter de Deus o favor da maternidade para mulheres estéreis. O santo faleceu na Sexta-feira Santa do ano de 1507, aos 91 anos de idade. Seu corpo permaneceu incorrupto até 1562, quando os protestantes calvinistas – como o santo havia predito – invadiram o convento de Plessis, onde estava enterrado, tiraram seu corpo do sepulcro e, sem se comover de vê-lo em tão bom estado, queimaram-no.



São Nicolau de Flüe

1417 1947

.

(dom dos milagres, dom da profecia) – Nasceu na Suíça, em 1417. O mais impressionante milagre da vida de São Nicolau de Flüe: durante os últimos 20 anos de sua vida, ele não comeu nem bebeu, mas viveu só da Sagrada Eucaristia! Quando assistia à Missa, recebia uma força que lhe permitia permanecer sem comer e sem beber, pois de outro modo não poderia resistir. Ele tinha o dom dos milagres e da profecia. Repetidas vezes advertiu o povo sobre a sedução de futuras novidades religiosas. Com efeito, dezenas de anos depois os erros de Lutero e Zwinglio lamentavelmente devastaram diversos cantões suíços. Morreu em 21 de março de 1487, aos setenta anos de idade. Foi canonizado por Pio XII em 1947.



São Francisco Xavier

1506

http://guardafrica.blogspot.com/2008/12/s-francisco-xavier-padroeiro-das-misses.html

(dons das línguas, dos milagres, da cura)

São Francisco Xavier nasceu em Navarra no dia 7 de Abril de 1506. A Igreja Católica considera que ele converteu mais pessoas ao Cristianismo do que qualquer outra pessoa desde São Paulo. Ele é o maior missionário do Oriente e muitos lhe chamam de “Apóstolo do Oriente”. São Francisco Xavier teve o dom de línguas de forma tão notável que pôde pregar aos nativos da Índia, China e do Japão em seus próprios idiomas, sem nunca os ter estudado. Quando São Francisco Xavier foi ao Oriente, ele falava em espanhol e os árabes o entendiam como se ele falasse em árabe, enquanto os turcos o ouviam, como se estivesse falando em turco, os persas, como se falasse em persa, os chineses, como se São Francisco falasse em chinês. Certa vez acalmou uma tempestade apenas com sua bênção e de outra curou uma menina cega. Curou vários leprosos com sua bênção e oração.



Santa Teresa de Jesus

1515

1582

http://juegodereyes.wordpress.com/

2009/11/14/teresadeavila/

Virgem e Doutora da Igreja (dom de línguas) – Por ter nascido em Ávila, Espanha, ela também é conhecida como Santa Teresa de Ávila. Tinha como conselheiro espiritual São João da Cruz. Buscou uma vida de profunda oração e contemplação. Em momentos de êxtase espiritual, recebia de Deus o dom extraordinário da oração em línguas (que ela chamava de “embriaguez espiritual”, “júbilo místico”). Nos diz Santa Teresa: “Quem receber do Senhor esta graça não se desconsole quando vir o corpo atado por muitas horas e, às vezes, o intelecto e a memória distraídos. Verdade é que o comum é estarem inebriados em louvores a Deus, ou procurando perceber e entender o que se passa”. Diz ainda: “A alma percebe com clareza o grande proveito que traz cada um desses arrebatamentos”. É chamada Teresa, a Grande, por sua grandeza de mulher. Santa Teresa ocupa um lugar especial dentro da mística cristã. É uma das maiores mestras da espiritualidade católica e deixou escritos de grande valor, pelo que foi declarada Doutora da Igreja.



São Toríbio de Mogrovejo

1538 1579

http://santosehistorias.blogspot.com/

(dom de línguas) – Nasceu de família nobre em Mayorga, no antigo reino de León (Espanha), em 16 de novembro de 1538. Em 1575 foi nomeado por Filipe II para o cargo de Inquisidor em Granada. Em março de 1579 foi nomeado Arcebispo de Lima, capital do Vice-Reinado do Peru, pelo Papa Gregório XIII. Fazia-se entender pelos índios, quer falando sua própria língua, quer de maneira totalmente inexplicável e miraculosa, como algumas vezes aconteceu (fato reconhecido em seu processo de beatificação). Sua vida era de contínua oração, contemplação, recolhimento e de penitência, que a todos edificava. Entregou a alma ao Criador em 23 de março de 1606, numa Quinta-feira Santa. Foi beatificado por Inocêncio XI em 1679 e colocado na lista dos santos da Igreja Católica por Bento XIII em 10 de dezembro de 1726.


São Francisco Solano

1549

.

(dom das línguas, dom da cura, dom dos milagres) – Nasceu em Montilia, na Andaluzia, em 1549. O que são Francisco Xavier fez pelas Índias Orientais, Solano fez pelas “Índias Ocidentais”. Anunciava Deus de modo extraordinário: tinha o dom das línguas. Deus mesmo era o seu intérprete para os corações americanos. Muitos doentes recuperaram a saúde pela simples imposição do cordão do religioso. Ressuscitou um menino. Livrou, por sua bênção, toda uma região de uma praga de gafanhotos. Compunha cânticos religiosos nas horas livres. Seu lugar predileto era a Igreja, onde permanecia durante horas em profunda adoração ao Santíssimo Sacramento.



São Camilo de Léllis

1550

1614

http://alexandrinabalasar.free.fr/

camilo_de_lelis.htm

(dom da cura) – Nasceu no dia 25 de maio de 1550, no sul da Itália. Aos dezenove anos de idade tinha fama de jogador fanático, briguento e violento. O contato com os franciscanos foi fundamental para sua conversão. Recebeu o dom da cura pelas palavras e orações. Logo a sua fama de padre milagreiro correu entre os fiéis. Ricos e pobres procuravam sua ajuda. Morreu em 14 de julho de 1614. Foi canonizado em 1746. Em 1886 foi declarado Padroeiro dos Enfermos, dos Doentes e dos Hospitais.



Santa Maria Madalena de Pazzi

1566

.

(dom da profecia) – Batizada com o nome de Catarina, ela nasceu no dia 02 de abril de 1566, em Florença, no norte da Itália. Foi favorecida por dons especiais do Espírito Santo, vivendo sucessivas experiências místicas impressionantes, onde eram comuns os êxtases durante a penitência, oração e contemplação, originando extraordinárias visões proféticas. Para que essas revelações não se perdessem, seu superior ordenou que três irmãs anotassem fielmente as palavras que dizia nessas ocasiões. Um volumoso livro foi escrito com essas mensagens, que depois foi publicado com o nome de “Contemplações”, um verdadeiro tratado de teologia mística. Também ela, de próprio punho, escreveu muitas cartas dirigidas a papas e príncipes contendo ensinamentos e orientações para a inteira renovação da comunidade eclesiástica. Morreu com apenas 41 anos, em 25 de maio de 1607, no convento Santa Maria dos Anjos, que hoje leva o seu nome, em Florença. Apenas dois anos mais tarde, foi canonizada, pelo Papa Clemente IX. O corpo incorrupto de Santa Maria Madalena de Pazzi repousa na Igreja do convento onde faleceu.



São Martinho de Porres

1579

.

(dons da sabedoria, cura, milagres, profecia, línguas) – Nasceu no princípio de dezembro de 1579. Era filho de um nobre espanhol e de uma ex-escrava. Foi, após muitas provações e humilhações, recebido na Ordem dos Dominicanos como irmão leigo. Entre os inúmeros milagres que se atribuem a Martinho, está dom da bilocação e o de uma ressurreição. O dom da sabedoria era nele tão grande, que as mais altas personalidades de Lima recorriam a seu conselho. Como fruto de seu alto grau de oração, Martinho tinha êxtases freqüentes, à vista de todos. Sua união com Deus era contínua. Recebeu do Senhor também o dom da profecia, o dom da cura e o dom de línguas.



São José de Cupertino

1603

.

(dom da ciência) – Foi Franciscano Conventual. Nasceu muito pobre, em Púglia, no ano de 1603. Freqüentemente, encontravam-no em êxtase diante da imagem de Nossa Senhora, suspenso da terra a alguns palmos. Tinha o dom da ciência infusa e era consultado por teólogos a respeito de questões delicadas de doutrina e exegese e dava respostas claras e sábias. “O frade mais ignorante de toda a Ordem Franciscana” foi convocado para ir a Roma. Recebido em audiência por Urbano VIII, o frade caiu em êxtase diante do Papa.



Santo Inácio de Láconi

1701

.

(dons da cura e da profecia) – Nasceu na cidade de Láconi, Itália, no dia 17 de novembro de 1701. Possuía dons especiais da profecia e da cura. Costumava praticar severas penitências, mantendo seu espírito sereno e alegre, em estreita comunhão com Cristo. A fama de sua santidade se fortaleceu após sua morte, devido aos milagres alcançados por sua intercessão.



São João Bosco

1815

1888

.

“Apóstolo da Juventude” (dons do discernimento dos espíritos, dos milagres e da profecia) – Figura ímpar nos anais da santidade no século XIX. Dom Bosco foi escritor, pregador e fundador de duas congregações religiosas e exerceu admirável apostolado junto à juventude, numa época de grandes transformações. Dotado do discernimento dos espíritos, do dom da profecia e dos milagres, era admirado pelos personagens mais conhecidos da Europa no seu tempo. A Providência falava a ele, como a São José, em sonhos. Aos nove anos teve o primeiro sonho profético, no qual — sob a figura de um grupo de animais ferozes que, sob sua ação, vão se transformando em cordeiros e pastores — foi-lhe mostrada sua vocação de trabalhar com a juventude abandonada e fundar uma sociedade religiosa para dela cuidar. Para Pio XI, “em Dom Bosco o sobrenatural havia chegado a ser natural; o extraordinário, ordinário; e a legenda áurea dos séculos passados, realidade presente”.



São Conrado de Parzham

1818

.

(dom da profecia) – Nasceu na Alemanha em 22 de Dezembro de 1818. Grande devoto da Virgem Maria e da Eucaristia, dotado de dons extraordinários, entre os quais o dom da profecia, provocou um despertar da fé em todas as regiões onde se foi difundindo a fama da sua santidade. Animado pelo zelo apostólico, entregou-se também à beneficência, sobretudo em favor de crianças e jovens abandonados ou em perigo. Morreu em 21 de Abril de 1894. Aprovados os milagres que lhe foram atribuídos depois da sua morte, Pio XI beatificou-o em 1930 e inscreveu-o no Catálogo dos Santos, canonizando-o a 20 de Maio de 1934.



São Pio de Pietrelcina

1887

(Padre Pio de Pietrelcina)

(dom da profecia, dom do discernimento dos espíritos, dom da cura, dom dos milagres, dom de línguas) – Nasceu em Pietrelcina, Itália, no dia 25 de maio de 1887. Foi rigoroso na luta contra os vícios e extremamente cuidadoso em evitar atos que pudessem ofender a Deus, aos irmãos, ou a qualquer pessoa. Foram muitos os fenômenos, humanamente inexplicáveis, que marcaram fortemente a existência deste homem de Deus. O Senhor quis partilhar com ele as dores da sua Paixão, concedendo-lhe a graça dos estigmas. Este foi o acontecimento místico mais marcante na vida do Frei Pio. Deus também lhe concedeu muitos dons extraordinários, entre eles o dom da profecia, o dom do discernimento dos espíritos, o dom das curas e o dom de línguas. Em 2 de maio de 1999, o Papa João Paulo II, perante uma multidão de fiéis, concentrada na praça de São Pedro, proclamou-o Beato. Foi canonizado em 16 de junho de 2002.



Santa Gema Galgani

1903

( Luca, Itália, 1903), Virgem (dom da profecia, dom do discernimento dos espíritos) – Gema Galgani nasceu em 12 de março de 1878, na cidade de Luca, ao Norte da Itália. Foi grande mística e amiga da Cruz de Nosso Senhor e teve o privilégio de receber os estigmas da Paixão. Via com freqüência seu Anjo da Guarda, que lhe dava conselhos e a ajudava. Teve como mestra a Bem-aventurada Helena Guerra (apóstola da devoção ao Espírito Santo, que entre os anos de 1895 e 1903 escreveu doze cartas ao Papa Leão XIII e expressou ao Santo Padre o seu desejo de ver toda a Igreja unida em permanente oração, como o estavam Maria e os Apóstolos no Cenáculo). Foi favorecida por toda sorte de carismas. Teve freqüentes êxtases, espírito de profecia, discernimento dos espíritos e visões de Nosso Senhor e de sua Mãe Santíssima. Escreve-nos Santa Gema Galgani no seu livro A Flor da Paixão: “Fiquei refletindo sobre o que isso poderia significar; sinto e percebo que deve ser alguma graça excepcional. Quando reflito sobre ela, desfaleço por Deus, mas nesse desfalecimento a mente está clara e repassada de luz. Quando estou unida a Ele, desfaleço de excesso de felicidade, mas a minha mente permanece clara e pura, sem nada que a perturbe”. Gema faleceu no Sábado Santo de 1903 e foi canonizada por Pio XII em 2 de maio de 1940.



Santa Faustina

1905

.

(dom da profecia, dom do discernimento dos espíritos) – Santa Faustina nasceu em Glogowiec, Polônia central, em 25 de Agosto de 1905. Recebeu as mensagens de Jesus sobre sua Divina Misericórdia: Jesus visita Santa Faustina e lhe mostra seu coração traspassado do qual emanam raios de luz branca (a água do batismo) e vermelha (seu sangue) e lhe encomenda a missão de dar a conhecer sua Misericórdia a todos os homens (visão representada na imagem conhecida como Jesus Misericordioso). Teve uma vida espiritual rica em dons, os quais escondeu na humildade dos trabalhos quotidianos. Entre estes dons, destacam-se os dons da profecia e do discernimento dos espíritos, além dos dons de contemplação, de profundo conhecimento do mistério da Divina Misericórdia, visões, revelações e estigmas ocultos. Com tantas graças, escreveu: “Nem as graças nem as revelações, nem os êxtases, nem nenhum outro dom concedido à alma a fazem perfeita, mas sim a comunhão interior da alma com Deus…”. Morreu em Cracóvia no dia 05 de Outubro de 1938, com a idade de 33 anos. João Paulo II proclamou-a Beata no dia 18 de abril de 1993 e Santa no dia 30 de abril de 2000.


Os Padres e os Doutores da Igreja

(sobre o dom de línguas):


Santo Irineu

130

200

.

Contra as Heresias – Por esta razão, o Apóstolo declara: “Falamos sabedoria entre perfeitos”, denominando “perfeitos” a quem tem recebido o Espírito de Deus e que por meio do Espírito de Deus falam em todos os idiomas, como ele mesmo falava. De igual maneira, nós também ouvimos de muitos irmãos na Igreja que possuem dons proféticos e que por meio do Espírito falam toda classe de línguas e trazem à luz coisas que estão escondidas dos homens e declaram os mistérios de Deus para o beneficio geral, aos quais também o Apóstolo denomina “espirituais”, sendo espirituais porque participam do Espírito e não porque tenham sido despojados de sua carne e se tenham convertido em seres puramente espirituais.


Os Padres e os Doutores da Igreja (sobre o dom de línguas):

muitos corações neste imenso País.


Santo Agostinho

354  430

Novo

Bispo, Doutor e Padre da Igreja (Homilias sobre São João) – Nos primeiros tempos o Espírito Santo desceu sobre aqueles que acreditaram e eles falaram em línguas que não haviam aprendido, conforme o Espírito lhes ensinava. Espera-se agora que aqueles que recebem a imposição de mãos devem falar em línguas? Ou quando impusemos nossas mãos sobre as crianças, cada um de vocês esperou ver se elas falariam em línguas? E quando se vê que elas não falam em línguas, qualquer um de vocês foi tão perverso a ponto de dizer que não receberam o Espírito Santo?


muitos corações neste imenso País.


Santo Tomas de Aquino

1225

1274

http://www.cademeusanto.com.br/

santo_tomaz_de_aquino.htm

Doutor Angélico, em seu comentário da Primeira Epistola aos Coríntios:

Quanto ao dom de línguas, devemos saber que como na Igreja primitiva eram poucos os consagrados para pregar ao mundo a Fé em Cristo, a fim de que mais facilmente e a muitos se anunciasse a palavra de Deus, o Senhor lhes deu o dom de línguas. (…) Porém, os coríntios, que eram de indiscreta curiosidade, prefeririam esse dom ao dom de profecia. E aqui, por “falar em línguas” o Apóstolo entende que em língua desconhecida e não explicada: como se alguém falasse em língua teutônica a um galês, sem explicá-la; esse tal fala em línguas. E também é falar em línguas o falar de visões tão somente, sem explicá-las, de modo que toda locução não entendia, não explicada, qualquer quer seja, é propriamente falar em língua. (…) É de notar-se que este costume até agora se conserva na Igreja. Por que as leituras, epístolas e evangelhos temos em lugar das línguas e por isso na Missa falam dois (…) as coisas que pertencem ao dom de línguas, isto é, a Epístola e o Evangelho. (…) Quem faça sua oração salmodiando ou dizendo o Pai Nosso, porém não se entendendo o que se diz, este tal ora em línguas.



Outros dados e relatos:

Testemunho de Anne Marie Schmidt

1930

Por volta de 1930, o Bispo Ângelo Roncalli costumava visitar uma pequena aldeia situada na Tchecoslováquia, aonde católicos vinham, desde o século XI, experimentando os carismas, tais como se narra na Epístola aos Coríntios. Em 1938 tropas nazistas mataram quase todos os seus habitantes. A testemunha disto é uma senhora de nome Anne Marie Schmidt, que conseguiu sobreviver à prisão em campos de concentração nazistas e russos.


Conta-se que João Paulo II, quando era ainda Bispo, acolheu em sua Igreja um grupo de jovens que rezava diferente. Certa vez, estando o grupo reunido, ele chegou na Igreja e viu aqueles jovens orando. Colocou-se no meio e pediu que os jovens rezassem por ele. Parece, naquele dia, ter repousado no Espírito e orado em línguas.

Citamos ainda Santo Domingos de Guzman, São Bernardo, Santa Hildegarda, Santo Afonso Maria de Ligório (que em seu livro Oração, relata ter orado em uma língua estranha), São João da Cruz, São Francisco de Assis, dentre muitos outros santos receberam de Deus dons extraordinários.

É importante lembrar que os carismas extraordinários não são pré-requisitos para a santidade. E todos recebemos o Espírito Santo no Batismo e somos mais profundamente marcados e fortalecidos por Ele no Crisma (cf. Catecismo da Igreja Católica, parágrafos 985 e 1316).

Seja qual for seu caráter, as vezes extraordinário, como o dom dos milagres ou das línguas, os carismas se ordenam à graça santificante (conferida nos sacramentos do Batismo e da Penitência) e têm como meta o bem comum da Igreja. Acham-se a serviço da caridade, que edifica a Igreja. Extraordinários, ou simples e humildes, os carismas sempre estiveram presentes na Igreja.

“… graças sobrenaturais, que Deus se dignou conceder à Santa Teresa e tem concedido a outros santos, não são necessárias para alcançar a santidade, porque muitas outras almas chegaram à santidade sem estas graças extraordinárias e até há muitas que, apesar de terem recebido aquelas graças, estão condenadas”. (Santo Afonso Maria de Ligório, em seu livro A Oração).

“Ora, vocês são o corpo de Cristo e são membros dele, cada um no seu lugar. Aqueles que Deus estabeleceu na Igreja são, em primeiro lugar, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres… A seguir vêm os dons dos milagres, das curas, da assistência, da direção e o dom de falar em línguas. Por acaso, são todos apóstolos? Todos profetas? Todos mestres? Todos realizam milagres? Têm todos o dom de curar? Todos falam línguas? Todos as interpretam? Aspirai aos dons superiores…”. (1Cor 12, 28-31).


Rodrigo A. Miguel (ramiguel@terra.com.br, rodrigo.si.unisul@gmail.com)


1. Os dados deste artigo são baseados nos escritos, biografias e relatos da vida dos santos da Igreja, facilmente encontrados em livrarias (católicas ou não) e na Internet. E também no Catecismo da Igreja Católica, que trata dos carismas nos parágrafos 768, 798 a 801, 910, 951, 1508, 2003 e 2014.


Agradecimento especial aos amigos da (maior) Comunidade Católicos do Orkut.



.

Seminário de Vida no Espírito – SVE I



Considerações iniciais

A respeito do Seminário de Vida no Espírito.

Para refletir:

Errar menos na vida e acertar mais

Fonte: RCC Brasil



SVE-I


Dercides Pires da Silva

Data de publicação: 12/11/2008.


Calma! Vou explicar o título deste artigo. Sei que você tem um ideal muito cristão: ser perfeito como nosso Pai celestial é perfeito. Sei que você não se contenta em ser meio santo; você deve ser daquelas pessoas decididas, que caminham incansavelmente rumo à santidade. Certamente seus pecados têm diminuído durante as confissões, pois com seu enorme esforço você tem pecado menos. Não!? Os pecados não diminuíram? Ah…! Diminuíram sim; os grandes pelo menos. Mas hoje você confessa muitas coisas que antes não confessaria? Por quê?

Francamente, há dias em que a gente se contentaria até em pecar menos; em errar menos e acertar mais.

Quantos erros!? Quantas opções erradas!? Quantos sobes e desces!? Quantos cais e levantas!? Ufa!

Cair e se levantar, errar e acertar… Isso faz parte da condição humana. Homens e mulheres são assim mesmo. Entretanto, quantos mal entendidos, quantas brigas, quantos ressentimentos, quantas quebras de relacionamentos seriam evitados se homens e mulheres errassem menos e acertassem mais; se optassem pelos melhores caminhos, e não caíssem nas armadilhas do erro.

Usando uma expressão muito em voga na Igreja nas últimas décadas do século passado, podemos indagar: alguém já teve sucesso ao ligar fé e vida? De fato, não é fácil para o homem comum ser santo cotidianamente.

A explicação pode ser encontrada nalguns trechos das cartas de Paulo. Um, é até muito conhecido por quem vai à missa aos domingos:

“Sabemos, de fato, que a lei é espiritual, mas eu sou carnal, vendido ao pecado. Não entendo, absolutamente, o que faço, pois não faço o que quero; faço o que aborreço. E, se faço o que não quero, reconheço que a lei é boa. Mas, então, não sou eu quem o faço, mas o pecado que em mim habita. Eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita o bem, porque o querer o bem está em mim, mas não sou capaz de efetuá-lo. Não faço o bem que quereria, mas o mal que não quero. Ora, se faço o que não quero, já não sou eu quem faço, mas sim o pecado que em mim habita. Encontro, pois, em mim esta lei: quando quero fazer o bem, o que se me depara é o mal (Rm 7,14-21).

De fato, em sua Carta o Apóstolo põe a descoberto este terrível drama da humanidade: mesmo querendo fazer o bem, consegue fazer o mal, para depois sofrer as agruras de um purgatório emocional interminável que poderá resultar em doenças emocionais.

É ao se ver em tal situação que homens e mulheres de boa mente, seres humanos construtores da paz, se agarram a um fio de esperança pensando: “Quisera, pelo menos, errar menos e acertar mais”.

Outro trecho paulino lança luz nesta realidade, outra vez desnudando a fragilidade humana, mas também indicando uma solução bastante conhecida pelos integrantes da Renovação Carismática:


Dercides Pires da Silva – Goiânia


“Mas o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, pois para ele são loucuras. Nem as pode compreender, porque é pelo Espírito que se devem ponderar. O homem espiritual, ao contrário, julga todas as coisas e não é julgado por ninguém. Por que quem conheceu o pensamento do Senhor, se abalançará a instruí-lo (Is 40,13)? Nós, porém, temos o pensamento de Cristo” (1Cor 2,14-16).

Errar menos e acertar mais, exige do ser humano ser menos “mundo” e mais “céu”; menos “carne” e mais “espírito”. Isso tudo sem sair do mundo.

Certamente você poderá estar se indagando: Como pode se dar isso? A resposta a tal indagação exige tempo e papel. Além disso, é daquelas que se aprende na prática cristã mais genuína que existe e que remonta ao tempo dos Apóstolos: deixar-se conduzir pelo Espírito, como escreveu João Paulo II na Encíclica Redempotoris Missio, 87. Deixar-se conduzir pelo Espírito Santo pode exigir de muitos paciência, oração e meditação da Palavra de Deus.

Também ajuda a errar menos e acertar mais, ter a mente – o pensamento – de Cristo, como dito na passagem da Carta aos Coríntios, acima, e como nos exorta a Epístola aos Romanos:

“Eu vos exorto, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, a oferecerdes vossos corpos em sacrifício vivo, santo, agradável a Deus: é este o vosso culto espiritual. Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito” (Rm 12,1-2).

Todavia, irmãs e irmãos, quem de fato ajuda a errar menos e acertar mais na vida cotidiana, quem realmente contribui para que as pessoas façam opções santas e ainda as capacita a adotarem práticas dignas de filhos e filhas de Deus é o Espírito Santo; o Mesmo Espírito que faz o homem e a mulher nascer de novo “da Água e do Espírito”, como disse Jesus a Nicodemos.

A partir deste nascimento espiritual o ser humano recebe o dom da filiação divina com as virtudes necessárias para vencerem a carne e serem, enfim, homens e mulheres “espirituais”, no sentido de não serem mais do mundo, apesar de viverem no mundo; de não colocarem suas cabeças na forma do mundo, mas adotando o pensamento de Cristo. Assim, seguramente, é possível marchar praticando atos e virtudes cristãs no caminho da santidade, imitando Jesus e errando menos e acertando mais, até atingir a estatura do varão perfeito, que é Jesus Cristo.

No meio católico, sacramentalmente, todos já nasceram de novo da Água e do Espírito quando foram batizados. A graça do Batismo, que é o próprio Espírito Santo, já faz de todo católico filho ou filha de Deus, de fato. Entretanto, esta incomensurável graça parece se perder nos incompreensíveis mistérios da alma humana; alma tão cheia de melindres e meandros, mais afeita às dúvidas do que à fé. É exatamente neste ponto que entra o Seminário de Vida no Espírito Santo. Também por um mistério, desta vez da parte de Deus, uma das graças deste Seminário tem sido uma vida nova, no Espírito Santo, que desabrocha depois de aparentemente ter hibernado por anos, décadas até, na alma de católicos não praticantes da virtude da religião. Em poucas palavras é difícil descrever o que se experimenta num Seminário de Vida no Espírito Santo realizado com a metodologia correta: com nove semanas de duração, com pastoreio, com partilhas, com estudos bíblicos, com cada encontro semanal durando pelo menos quatro horas, e, principalmente, com muitas orações e cânticos ungidos e fervorosos, acompanhados de pregações ardorosas e também ungidas.

A opção por fazer o Seminário de Vida no Espírito Santo na forma proposta pela RCCBRASIL não é somente uma novidade, ou uma prática ousada, ou uma forma de preencher calendários; tal opção é, antes de tudo, uma decisão estratégica, pois ela se encontra na bifurcação do bom discipulado que se opõe ao mais ou menos, da conversão profunda que se opõe à superficial, da oportunidade de proporcionar a todos os servos um grande avivamento anual que se alimenta principalmente das semanas preparatórias para o Seminário, mas continua por ele e o ultrapassa acompanhando o pastoreio que segue pelos meses do ano.

Em certos casos, o Seminário de Vida no Espírito Santo beneficia mais os servos do que os próprios evangelizandos, pois nele os obreiros, servos do Senhor, têm oportunidade de unir formação, oração e missão que compõem o tripé do crescimento espiritual, dando a todos a oportunidade de receber de Deus as ferramentas espirituais para ser santos na vida cotidiana, mesmo que seja começando num simples errar menos e acertar mais no lar, no trabalho, na escola, no lazer, nos relacionamentos profissionais e afetivos.

Bom Seminário de Vida no Espírito Santo a todos. Deus os Abençoe. Muito obrigado.

Dercides Pires da Silva



A Partir de agora estaremos disponibilizando temas sobre o SVE I, material escrito, em vídeo e esquemas básicos para ensinos em grupos de oração ou encontros fechados, alguns dos quais já estão disponíveis em outros site’s.   Estaremos apenas organizando de uma forma que outras pessoas também possam se usufruir destes textos e videos para nossa formação pessoal e auxiliar outras pessoas a encontrar-se com Jesus e conhecer melhor o Espírito Santo de Deus.



Seminário de Vida no Espirito
Seminário de Vida no Espirito Seminário de Vida no Espirito Seminário de Vida no Espirito
sve1-3 DEUS_EH_AMOR_GALINHO Pecado_involuntario

México Urgente !

Em preparação para o Natal no México, a playboy publicou um grande desrespeito a Virgem de Guadalupe, a Igreja Católica e ao próprio Deus.

Desvestindo uma linda mulher a proclamaram “bem aventurada sobre todas as outras mulheres” por sua explêndida formosura, usando textos bíblicos editaram elogios de adoração a uma simples criatura humana, convocando os seus leitores a um verdadeiro culto de idolatria neste Natal…

“Foi publicado neste Blog um fato ocorrido na Venezuela em fevereiro de 2007”

Qual é o Mistério dos Olhos Da Virgem de Quadalupe?

Nesta publicação relatamos um fato ocorrido durante a entronização de uma réplica da Imagem original da Virgem de Guadalupe na cidade de Coro na Venezuela, nesta ocasião um fotografo que tirava fotos do evento, percebeu ao revelá-las que em suas fotos Maria aparecia olhando diretamente para ele, enquanto que em outras fotos ela olhava para baixo como na Imagem original.

O fotografo ficou com um grilinho em seu coração tentando desvendar o que a Virgem de Guadalupe quiz lhe dizer com esta atitude incomum.

O QUE E PORQUE ?

Agora a Playboy Mexicana resolveu provocar os Católicos que são 89% da população do México, a edição de dezembro traz uma modelo de nome “Maria” e usando apenas um manto sobre a cabeça mal cobrindo lhe partes do corpo, a compararam com a mãe de Jesus “Maria Santíssima”, usando os dizeres para a seguinte manchete “Te adoramos, Maria”.

Somente as fotos já seriam uma afronta à Religião Católica, com a Manchete tornou-se uma afronta ao próprio Deus, porque é uma convocação ao culto de “idolatria” da imagem humana, como se a modelo fosse uma deusa, ou se na verdade estivessem realmente dizendo que a beleza humana reinará absolutamente da Virgem de Guadalupe que é tão respeitada naquele país.

Talvez tenham tomado tal iniciativa em represália ao processo sofrido no Brasil, por ocasião da divulgação da foto de uma modelo “Carol Castro” com um “Terço nas mãos”, neste processo as revistas masculinas foram definitivamente proibidas de usar qualquer tipo de imagem que lembra o culto religioso, uma vez que tais revistas nada mais são que um culto ao pecado e conseguentemente vão na contra mão da evangelização.

Na Inglaterra, um dicionário retirou diversos verbetes relacionados a palavras religiosas, incluindo a palavra “MINISTRO” que também indentificaria o próprio governate inglês, ficando claro que a retirada destas palavras do dicionário é uma tentativa de apagar o Cristianismo da memória popular, impondo no futuro um govêrno totalmente fora dos princípios Cristãos.    Estes fatos estão ocorrendo por todo o mundo e fazem parte de uma combinação orquestrada entre os governantes dos países mais desenvolvidos dizendo que a religião retarda o desenvolvimento do homem, mas na verdade é o contrário,  “A Igreja salva o homem de si mesmo”, que quer apenas retirar a dignidade humana nos tornando apenas um numero no computador, podendo ser deletado e eliminado com um simples apertar de botão sem ter que prestar contas a ninguém, nem mesmo a Deus.

Começam dizendo que somos descendentes do “macaco”  e que portanto não existe esta tal de “Semelhança Divina” que deve ser preservada acima de tudo, justificando assim manobras na lei que desrespeitam a vida humana, por sermos meros descendentes de animais, desprovidos de alma ou espírito até depois do nascimento, o pior é que muita gente aceita esta situação e acaba se rebaixando a um simples comportamento animal sem nenhum raciocínio humano, um deles é justamente acreditar em todas estas mentiras que nos contam a respeito da “TEORIA DO EVOLUCIONISMO”, lembre-se, “TEORIA” não é uma verdade comprovada, são apenas suposições que não conseguem nem explicar porque uma pessoa esta viva.    Viver é diferente de se mexer, muitos se mexem mais não estão vivos, um robô por exemplo pode se mexer, mas é ligado ou desligado de acôrdo com a vontade de seu constrolador.

Você por acaso saberia dizer quem é aquele que te controla ?

Quem pode dar a vida ou tirá-la quando bem entender ?

Um assassino pode tirar-lhe a vida sem querer, mas poderá dar lhe a vida mesmo querendo ?

O govêrno da inglaterra tem o direito de controlar as nossas vidas ?

Pois é o que pretendem !

Enquanto alguns apagam as palavras relacionadas a Igreja, outros denigrem a Imagem da Igreja expondo uma mulher nua com um pano sobre a cabeça como se se isso a tornasse semelhante à Virgem Maria, e o pior de tudo, ainda usam uma frase que insita à “IDOLATRIA” do pecado, adorando a imagem de uma pessoa humana.   Sei que estes homens que não leem dicinário, não sabem realmente o que significa aquilo que escreveram e saberão cada vez menos porque os Ingleses apagaram também esta palavra de seu dicionário.

Podemos perceber que o objetivo desta atitude é realmente polemizar, levando a Igreja a tomar atidudes drásticas como foram tomadas no Brasil, para que depois  possam acusar a Igreja de ser retrograda e reacionária, cheia de tabus que retardam o desenvolvimento e não permitem o livre arbítrio, justificando assim mudanças na lei para limitar a atuação da Igreja nos diversos serviços prestados à sociedade de hoje e do futuro.

Eu não vou colocar aqui um Link para a página que comprova o que eu afirmei, justamente porque este é o objetivo de nossos provocadores, chamar a atenção dos nossos olhares ganhando uma propaganda gratuita aos seus produtos pecaminosos, antes mesmo de publicar este post já encontrei os resultados das vendas da primeira edição da revista, fizeram a seguinte observação, “a revista vendeu como se tivesse uma celebridade na capa, isto porque a modelo escolhida era uma desconhecida”, mas a manchete usou o nome da Mãe de Jesus e não o dela próprio apesar de serem homônimas.

Deixarei aqui apenas uma parte da foto que comprova o grande pecado cometido por vários homens que não sabem o que fazem.

maria-play

Tais pessoas não respeitam a Igreja, não respeitam a Justiça, não respeitam a família e nem a dignidade de um homem que age compulsivamente como um animal pensando somente em sexo ao comprar uma de suas revistas, assim eles pensam que estão no controle de todos, porque todos são pecadores e não ousarão atirar a primeira pedra naqueles que provocam o pecado.

Voltemos ao tema inicial, usando apenas flores do campo embrulhadas  no manto  de Juam Diego, Maria formou uma imagem perfeita como uma fotografia de si mesma, que até hoje não se sabe como ela se projeta em nossos olhos já que não existe nenhum tipo de pigmento naquele pano. Quinhentos anos se passaram e a imagem continua lá, intacta e perfeita. Será que esta nova imagem proposta pelos homens irá permanecer por pelo menos 20 anos?

Maria não se ofereceu como Deusa para ser adorada, mas sim como Mãe que acolhe o pequenino e sofredor para resgatá-lo e conduzí-lo até seu filho Jesus que é o único verdadeiramente digno de todo louvor e toda adoração.

Polêmica a vista !

A Revista Playboy Mexicana publicou fotos de uma Modelo chamada “Maria”, a qual apenas com um manto na cabeça se deixou fotografar em um ambiente que lembra uma Igreja.

Se a foto fosse publicada sem nenhuma frase adicional, nem perceberiam do que se tratava, mas a provocação ficou evidente quando usaram como manchete a palavra “Adoração” inadvertidamente e inapropriadamente na capa da revista, convocando a todos a cometerem um pecado muito mais grave do que apenas ver fotos em uma revista, é lógico que, isto fica bem claro apenas para aqueles que acreditam em Deus, uma vez que:

O primeiro mandamento da lei de Deus Diz:

(São Lucas 10,27)
Respondeu ele: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu pensamento (Dt 6,5); e a teu próximo como a ti mesmo (Lv 19,18).

(Êxodo 20,5)

“Não te prostrarás diante delas e não lhes prestarás culto. Eu sou o Senhor, teu Deus, um Deus zeloso que vingo a iniqüidade dos pais nos filhos, nos netos e nos bisnetos daqueles que me odeiam,”

Então Jesus disse-lhe: “Sai, Satanás, porque está escrito: ‘somente ao Senhor adorarás e somente a ele servirás‘”. Finalmente o demônio se retirou e logo os

Certamente os publicitários que editaram este texto não sabem e nem imaginam o que realmente escreveram e, portanto caem naquelas palavras de Jesus que perdoaram os seus assassinos dizendo:

Pai perdoa-os porque não sabem o que fazem…

maria-play

Uma palavra eu tenho certeza de que eles sabem muito bem o seu significado correto, “PREJUÍSO”, e isto só ocorrerá quando aqueles que realmente acreditam em Deus,”já que são maioria no México”, não buscarem o pecado às escondidas como costumam fazer nos dias de hoje, o exemplo está nesta situação contraditória, uma revista que vende o pecado se acha no direito de usar uma imagem que é símbolo de Santidade para atrair os inadvertidos para o lado errado da vida em plena época de Advento.

Uma Nova Canção para o mundo.


http://www.marcocito.com.br/imagens/Image/Figuras/cancao%20nova.JPG

Canção Nova


“Formar homens novos para um mundo novo”. Uma vocação ousada e, ao mesmo tempo, necessária para os nossos tempos. Há 30 anos, a Providência Divina começava a manifestar-se. Era o início da Comunidade Canção Nova, fundada por padre Jonas Abib. Pequenos sinais e pistas foram seguidos, com perspicácia, por um padre que começava seu trabalho de evangelização com os jovens.

O apostolado de padre Jonas intensificou-se nos encontros de oração que, a princípio, eram realizados no colégio São Joaquim, em Lorena (SP); mas a procura dos jovens crescia e um outro lugar para os retiros se fazia necessário.

Para esta árdua missão, Deus deu ao sacerdote uma companheira: Luzia Santiago. Com o auxílio desta jovem, os caminhos a serem seguidos ficavam mais claros. Um dia, em oração, Luzia se lembrou de uma grande fazenda em Areias (SP); que passou a ser o local onde a juventude se reunia para cantar, rezar e ouvir as palestras do então padre Jonas Abib.

O acesso à fazenda, entretanto, tornou-se difícil. Fez-se necessário buscar outro lugar para os retiros. A Canção Nova ganhou um terreno em Queluz (SP). Surgia, então, o desafio da construção de uma casa própria para os encontros. Um desafio enfrentado por Wellington Silva Jardim, o Eto. Foi construída a Casa de Maria em Queluz (SP) e os encontros prosseguiram; no entanto, outros desafios viriam.

Foi nesta época que Dom João Afonso de Miranda apresentou o documento Evangelli Nuntiandi ao padre Jonas, orientando-lhe quanto à urgência da evangelização.

O estudo e prática deste documento levaram padre Jonas ao chamado decisivo. “Deus foi me movendo e dizendo que, no próximo encontro com os jovens, eu deveria propor-lhes um desafio”, afirma monsenhor Jonas que, naquele ano, desafiou os jovens a darem um ano de sua vida a Deus.

De um ’sim’ corajoso, surgiu uma Canção Nova, cantada por homens e mulheres chamados a anunciar o Evangelho.

Veja um Video na CN com os principais momentos desta caminhada:

Entre no Link: porque o WordPress não vincula videos da CN, por enquanto.

http://comunidade.cancaonova.com/serie-especial-4/

Veja Também outros textos sobre o assunto:

Uma Nova Missão para a Canção Nova. Notícia Zenit.

O Reconhecimento Pontifício da Canção Nova.


Temas da Canção nova

http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg?w=130&h=120

.