Pratica da Justiça.

Temas da campanha da Fraterniidade 2010.

CRF-2010 – 2ª Reflexão.

Senhor, ensinai-nos a praticar a justiça.


São Mateus, 6, 19 a 21


19.

Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a ferrugem e as traças corroem, onde os ladrões furtam e roubam.

20.

Ajuntai para vós tesouros no céu, onde não os consomem nem as traças nem a ferrugem, e os ladrões não furtam nem roubam.

21.

Porque onde está o teu tesouro, lá também está teu coração.


O Grande novo mandamento da Nova e eterna Aliança foi declarado por Jesus como sendo um Só Mandamento, Ele nos disse que somente este mandamento absorvia todos os outros e que bastava observá-lo para que se atingisse a Salvação.

Este mandamento consiste em Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, isto porque as leis da antiga aliança se compunham de dez mandamentos, o primeiro se referindo a Deus e os outros nove se referindo ao nosso relacionamento com as outras pessoas e quer na verdade se resumiriam em uma só coisa. “Amar ao Próximo”.

Eis aí a nossa maior dificuldade, já nos foi dito que amar a Deus é muito fácil, mas expressar este mesmo amor às pessoas que estão ao nosso redor é que fica difícil.

O ensinamento desta parte do evangelho mostra exatamente os a correia aperta mais quando se trata do nosso desprendimento pessoal e de nossa ajuda a nosso irmão.

O homem tem uma tendência a querer cuidar de si mesmo e por isso acha que acumulando bens e dinheiro conseguirá atingir o seu objetivo, por outro lado outras pessoas sabendo que alguém tem riquezas acumuladas presfere o caminho mais fácil, ao invés de buscar as suas próprias riquezas ele irá roubar a riqueza que o outro acumulou.

Dois pecados graves causados por uma única atitude e que tem a solução quando confiamos mais em Deus e menos em nós mesmos.

Quando Deus criou o mundo Ele o entregou nas mãos dos homens e não apenas egoisticamente nas mãos de um só homem, a terra e o planeta é um bem comum de toda a humanidade, por isso todos devem amá-la, respeitá-la e preservá-la porque é desta terra que tiramos o sustento para nossas vidas materiais.

O primeiro pecado do Homem é composto de diversos problemas básicos um deles é exatamente o surgimento do egoísmo que afastou o homem de seu Criador que até então nem precisava se preocupar com o dia de amanhã porque possuía tudo que precisava para sua sobrevivência.

Decidiu então que não precisava mais de Deus e se escondeu Dele entre as árvores do jardim, ou seja, se escondeu entre as coisas criadas e não se apresentou ao criador levando-o a ter mais preferência pelas coisas criadas e automaticamente depositando a sua confiança mais na criação do que no Criador.

Tudo é uma questão de escolha, neste caso o dinheiro e as riquezas representam a capacidade humana de adquirir e ter tudo aquilo que o cerca, isto é o mesmo que poder e domínio sobre as outras coisas, quando este pecado cresce muito em nós ele nos leva a dominar também sobre as outras pessoas que são semelhantes a nós, isto é o nosso próximo.

Deus jamais desejou isto para a sua criação ou para o homem epor isso Ele nos ensina mais uma vez a sua vontade para nós.

Confiando sempre mais em Deus e lhe entregando toda a nossa vida, não nos preocuparemos com a nossa própria vida e quando nos dedicamos mais aos nossos irmãos, eles também se dedicarão mais a nós e vencer as barreiras em comunidade sempre foi mais fácil do que vencer sozinho.

Vejamos que um país quando quer dominar uma outra nação ele forma um grande exercito, prepara os seus soldados e invade com o maior numero possível para suplantar-se sobre os outros, provavelmente se o general fosse sozinho à batalha ele seria morto e jamais conquistaria ninguém, a força de um exército é comparada à força de uma comunidade bem estruturada, temos inimigos diferentes e não pretendemos matar ninguém, mas precisamos vencer os nossos próprios inimigos que são os mesmos inimigos de Deus.

Em várias situações na Bíblia ouvimos narrações de batalhas que foram vencidas pelos mais fracos e menos numerosos e não foram pela inteligência do general humano e sim pela obediência às ordens Divinas, isto porque Deus lhes ensinava que não deveriam confiam em seus Carros, Cavalos, Armas, armaduras e sim em Deus que os amava com um eterno amor e que os levaria a vitória.

Este continua sendo a vontade de Deus e jamais Ele quis que vivêssemos na penúria ou na miséria, afinal Ele nos deu tudo sempre do bom e do melhor, se hoje passamos necessidade é tudo por culpa de nosso próprio pecado que nos afasta de Deus e causa prejuízo ao irmão mais próximo.

Se observássemos os mandamentos de Deus e amassemos mais os nossos irmãos, dividindo e repartindo os bens materiais, os maiores problemas sociais que ouvimos falar hoje nem existiriam e a nossa vida seria bem melhor.

Por isso o principal ensinamento deste versículo seria uma mudança de alvo e objetivo, porque o nosso alvo é a nossa meta e esta meta é o nosso tesouro, mudando o valor das coisas iremos perceber que o maior tesouro é exatamente aquele que não pode ser roubado, destruído ou perdido  e este tesouro é a nossa vida eterna com Deus e de brinde ganhamos uma vida muito melhor aqui mesmo nesta terra.




Uma resposta

Deixar um Comentério aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: