Dinâmica do copo com água suja.




〈 A CURA TOTAL DO PECADO 〉





EXPERIÊNCIA QUÍMICA – MÁGICA

DEMONSTRAÇÃO DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL



Material:

Água, (CLORO) água sanitária e iodo (Vende nas drogarias).

Desenvolvimento:

Mostre o copo com água (meio copo) e fale que ali somos nós quando Deus nos criou , livre do pecado , puros..

– Misture o iodo com a água e diga:

– Ai um dia nos afastamos de Deus e ficamos cheios de pecado (a água ficará escura).

– Pegue um pouco de água sanitária e derrame sobre o recipiente com iodo ( que estará escuro) e depois de derramar o liquido voltará a ficar transparente como água !

(É MÁGICO) e diga que um dia a gente conhece alguém que nos leva para conhecer a Jesus e somos transformados e renovados por Deus e voltamos a ser como ele nos criou!

Moral:

Mostrar que Deus nos dá uma nova vida ( 2 Corintios 5,17 )

OUTRA OPÇÃO:

Coloque três copos em cima da mesa.

Copo 1 = [VOCÊ] = Meio copo de água PURA;

Copo 2: = [PECADO] = Meio copo de água com iodo “Farmácia”

Copo 3: = [CRISTO] = Meio copo de água sanitária comum “CLORO”

1ª CONDIÇÃO – O ser humano criado por Deus era puro, limpo como este como de água, mostre o copo com água limpa e fale sobre isso.

2ª CONDIÇÃO – O homem foi contaminado pelo pecado, pelo mal que contaminou sua pureza, mostre o copo com o PECADO e derrame um poco sobre o primeiro copo que também ficará sujo.

3ª CONDIÇÃO – Derrame o conteúdo do terceiro copo [CRISTO] e a água ficará limpa novamente, mostre que Jesus Cristo nos purifica com seu sangue e nos torna puros novamente. (Salmo 50)

4ª CONDIÇÃO – Derrame um pouco do 2º copo dentro do terceiro e demonstre que o pecado jamais pode vencer Jesus Cristo, pois Ele jamais cometeu pecado algum e permanece sempre fiel e puro.

5ª CONDIÇÃO – Por fim derrame o conteúdo do 3º copo sobre o [PECADO] e demostre o triunfo total de Cristo sobre todo o [PECADO] para sempre.

“Com efeito, todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus,” (Romanos 3,23)

(Romanos 6,23). “Porque o salário do pecado é a morte, enquanto o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Obs. fale mais sobre o tema se desejar.


[DEMOSTRAÇÃO ]



Tres_garrafas_2
Pecado_involuntario Nao_cai_no_pecado





A DINÂMICA DO SONRISAL.

4 Aplicações: Blindagem Espiritual

+ positiva   e ou   –  negativa

Entrega Total e Sal da terra




Efeitos da Efusão e do Repouso no Espírito Santo.



Quais são os efeitos da Efusão e do Repouso no Espírito Santo?

Extraído do livro “Efusão e Repouso no Espírito Santo” (3ª Edição) de João Carlos da Silva Dias.


Recebendo_o_Espirito_Santo


Os efeitos da Efusão e do Repouso no Espírito Santo são numerosos e multiformes. A primeira conseqüência da Efusão e do Repouso no Espírito é um crescimento na vida de oração. Graças a um melhor exercício das virtudes teologias da fé, da esperança e da caridade, faz-se a descoberta ou a redescoberta da presença de Deus e do Seu Amor. Isto provoca um estabelecimento ou um retomar da vida de oração pessoal que permite uma melhor percepção e compreensão do mistério Trinitário. A Efusão e o Repouso no Espírito Santo abrem o nosso coração de uma forma sublime para se ter uma relação forte e efetiva com Deus como Pai, com Jesus como Mestre e Senhor e com o Espírito Santo como condutor e guia. Por outras palavras, um crente experimenta a vida Trinitária de Deus nele próprio. Normalmente o que acontece é que o Espírito Santo dá à pessoa uma nova vida em Cristo. Com o poder do Espírito, Jesus torna se o centro de nossa vida e, em conseqüência disso, vivemos uma vida em Jesus, com Jesus e para Jesus. Uma vida Cristo-cêntrica permitir-nos-á crescer em Cristo e tornarmo-nos como Cristo, havendo uma verdadeira transformação pela ação do Espírito, que nos permitirá dizer que “já não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim” (Gl 2:20). Além disso, num estado de pertença e de identificação maior com Jesus isso permite-nos ser verdadeiros filhos adotivos do Pai (Gl 4:6). Com a Efusão e Repouso no Espírito, dá-se uma autêntica conversão e tornamo-nos mais orantes. Nos testemunhos é freqüente as pessoas dizerem que passaram a ter “fome e sede” de Deus. O Espírito Santo faz elevar o nosso coração para Deus e permite-nos livrarmo-nos da nossa fraqueza na oração.

O Espírito dá Sabedoria para conhecer mais sobre Deus, nós próprios e os outros. O Espírito infunde em nós um grande desejo pela Palavra de Deus, a Sagrada Escritura. Ler a Bíblia passa a ter grande sentido na nossa vida, abrindo a nossa visão ao plano de Deus. Como resultado, encontramos razões, em abundância, para agradecer a Deus e para louvar sempre o Pai e o Filho por todos os acontecimentos na nossa vida. A Efusão do Espírito eleva-nos para um estado espiritual, em que sentimos a nossa vida cristã mais poderosamente, mais eficazmente, sem abdicarmos de nenhum dos seus princípios. O Espírito Santo impele-nos a viver uma vida santa. É a verdadeira vocação cristã. O Espírito, que reside em nós, permite-nos ultrapassar a carne, o mundo e Satanás, pois tendo experimentado a santidade profundamente em nós, irradiaremos para os outros através de palavras e ações. Num crente, o Espírito de Santidade dará poder e luz aos outros. Pela Efusão do Espírito, tornamo-nos mais conscientes da atuação de Satanás e como resistir-lhe. O poder do Espírito dar-nos-á resistência aos ataques dos poderes malignos. O poder do Espírito fortalece-nos para falar sobre Jesus aos outros, de uma forma que faz com que se tornem crentes. Haverá um entusiasmo genuíno pela evangelização. O Espírito, em nós, ajuda-nos a ajudar as obras de evangelização, não apenas dando ofertas monetárias, mas em muito mais.

Um outro fruto da Efusão e do Repouso no Espírito é a descoberta do verdadeiro amor fraterno. Na verdade ao permitir que descubramos o Amor que é a própria vida da Trindade, o Espírito Santo ensina-nos a viver um verdadeiro amor fraterno que é, ao mesmo tempo, o testemunho e o teste de um autêntico amor de Deus. O exercício deste amor fraterno, na comunhão eclesial, ensinamos a amar como Jesus nos ama e concede-nos a alegria de sermos irmãos e irmãs n’Ele para formar o Seu corpo que é a Igreja. Este amor fraterno, dom de Deus, incute-nos o espírito de missão e coloca-nos generosamente ao serviço dos outros. Os grupos de oração tornam-se verdadeiras comunidades de oração, de fé, de esperança e de amor.


Repouso_no_espirito_santo


As pessoas e as famílias reencontram a força para se perdoarem como Jesus nos perdoou, para se reconciliarem como Jesus nos reconciliou com Deus e para deixarem a graça de Deus curar as suas feridas do passado. Alguns grupos caminham por vezes até à vida em comunidade, para um compromisso ainda mais radical ao serviço de Deus e dos homens, experimentando assim uma nova forma de vida comunitária na igreja. Um outro fruto da Efusão e do Repouso no Espírito é aproximar-nos da Igreja e termos uma melhor compreensão do seu mistério profundo. O Espírito Santo não é um espírito de divisão. Pelo contrário, é um espírito de comunhão. Ele suscita uma redescoberta da Igreja, como mistério da comunhão com Deus e como instituição hierarquicamente organizada. Com a Efusão do Espírito, começamos, mais e mais, a apreciar, o poder dos sacramentos e vivemos neles com uma experiência pessoal. Ao redescobrir que a Igreja é tanto carismática como institucional, conseguimos não voltar a julgá-la exteriormente e perceber que ela é, antes de mais, o Corpo de Cristo, sacramento da Sua presença no mundo, e que a hierarquia é um serviço para o seu crescimento no amor. O Espírito permitir-nos-á assim entrar num relacionamento com outros cristãos, tendo uma grande consideração e respeito pela Igreja e suas autoridades. Pela Efusão do Espírito Santo é-nos dado um maior amor filial pela Igreja, uma atenção e docilidade maiores aos seus ensinamentos, uma participação mais assídua à liturgia e aos sacramentos e uma devoção mais autêntica a Maria. Longe de nos afastar da Igreja, um dos frutos da Efusão do Espírito é aproximarmo-nos dela e uma melhor compreensão do seu mistério profundo.

Um outro fruto da Efusão e do Repouso no Espírito é a cura e libertação. No seguimento da Efusão e Repouso no Espírito é possível fazer-se a experiência de uma cura e/ou libertação. Nos testemunhos apresentados (cf. Cap. 10 – Testemunhos de Efusão e do Repouso no Espírito Santo) existem relatos de curas e libertações. Vê-se que à medida que entramos em contacto com o Amor de Deus o Senhor pode operar em nós grandes curas espirituais e físicas. Deus não é apenas o autor do poder, Ele é o poder e por isso tudo pode. Na verdade, a tomada de consciência mais viva da presença de Deus e a entrega total do nosso ser à ação transformadora do Espírito Santo trazem consigo a libertação de certas formas de escravatura/pecado (vícios, violência, alcoolismo, droga, sexualidade desordenada, ciúme, egoísmo, superstição, obsessões de suicídio, etc.) e o desaparecimento progressivo de certos bloqueios (ansiedades, angústias, escrúpulos, inibições, complexos de inferioridade, etc.). Assim podem ocorrer verdadeiras curas interiores e por vezes físicas. E simultaneamente uma paz e uma alegria invadem progressivamente todo o nosso ser. Trata-se de um ponto importante que mostra que a Efusão e o Repouso no Espírito não é uma emoção sentimental ou uma evasão das realidades da vida. A Efusão ajuda-nos a mudar a nossa vida, a abandonar radical ou progressivamente atitudes e hábitos que não são conformes à vontade e ao projeto de Deus para cada um de nós. Um outro fruto da Efusão e do Repouso no Espírito é o crescimento dos frutos, dons e carismas do Espírito. É pelo crescimento dos frutos de santidade que nós sabemos se uma pessoa foi de fato “batizada” pelo Espírito Santo. Aquela libertação das nossas escravidões e bloqueios é acompanhada pelo crescimento dos frutos espirituais: “mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, autodomínio. Contra tais coisas não há lei.” (Gl 5:22-23). Da experiência dos frutos do Espírito, através da Efusão e Repouso no Espírito, tornamo-nos mais alegres, com paz e poder. Até nas alturas de sofrimento e de rejeições, seremos fortalecidos para seguir Jesus de uma forma mais próxima. Este crescimento dos frutos do Espírito em nós é a manifestação do crescimento da nova criatura, do homem novo. Pela ação do Espírito, pelo crescimento da nossa vida teologal, pelo encontro mais assíduo com o Senhor na oração pessoal e comunitária, na leitura das Escrituras e nos sacramentos, nós permanecemos em Deus e Deus permanece em nós e podemos assim dar muitos frutos e frutos duradouros: “Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim e Eu nele produz muito fruto; porque sem Mim nada podeis fazer.” (Jo 15:5). Além de nos fortalecer o Espírito também nos dá vários dons e carismas. O Espírito ajuda-nos a formar grupos de oração, a participar nos grupos de oração, a visitar os doentes em casa ou no hospital e a rezar pela sua cura. Através do Espírito, faremos adequadamente o discernimento da nossa vocação na vida e abraçá-la-emos como a vontade de Deus e encontraremos nisso a felicidade.

Extraído do livro “Efusão e Repouso no Espírito Santo” (3ª Edição) de João Carlos da Silva Dias. Encomendas: mirjsd@gmail.com; Tel.: 00351.914137940

Testemunho de conversão: http://www.santidade.net/artigos/jsd_testemunho.pd




Batismo_Espírito_1 Fruto_do_Espirito


Efusão_no_Espirito_1

Queira Receber a Efusão do Espírito!



Vem_Espirito


Este texto foi desdobrado em duas Dinâmicas que estão em outros Post’s distintos e relacionados com o entendimento deste texto.


Tres_garrafas_2

Dinâmica das

três garrafas.


Pipoca_estourando_Efusão

Dinâmica:

A Transformação

do Homem interior.



Fruto_Espírito Recebendo_o_Espirito_Santo Batismo_Espírito
Sete_dons

O Papagaio na Gaiola de luxo – Padre Leo.



papagaio_escada_balanco_espelho_padre_leo


Uma estória de Padre Léo que ele contava sempre em seus encontros para casais a fim de mostrar o valor da dedicação ao conjuge e os demais familiares, pois muitas preocupações secundárias tomam frente ao que é indispensável e por isso muitos matrimônios fracassam.



O Papagaio na Gaiola de luxo:


Certa vez uma senhora ficou viúva e seus filhos já casados moravam longe e ela ficava praticamente sozinha o dia todo e como já estava habituada a conversar começou a se sentir deprimida assistindo TV o dia todo.  

Um dia quando assistia um documentário sobre animais de estimação teve uma ideia e procurou um Pet shop para adquirir um animal de estimação:

– Boa tarde cumprimentou-lhe o dono da loja de animais.  O que a Senhora deseja.

– Caro Sr, eu procuro um animal para me fazer companhia, pois fiquei viúva a pouco tempo e estou me sentindo muito sozinha, o que o Sr, sugere.

– Tenho aqui um cãozinho da raça Shih Tzu que é muito dócil, mansinho, não solta pelo e etc.

– Não, disse ela, não quero um cachorrinho, pois faz chichi pra todo lado e já tive um e não gostei.

– Sugiro então um gatinho…. angorá…

– Não, interrompeu ela ainda no meio da frase, não suporto gatos, solta muito pelo e uma prima minha ficou até doente por causa de um gato … e etc.

– Tenho também um passarinho, Curió. – Não, não quero um passarinho, esse bicho faz muito barulho …

– Sendo assim tenho aqui este “Ferreti” um tipo de lagarto, ele é quetinho e dorme o dia todo,

– Não!… que dorme o dia todo? Não, eu quero um que me faça companhia, pois um assim já tive um a vida toda.  

Dizendo isso ia saindo da loja quando viu na vitrine de saída um Papagaio muito bonito, voltou-se para o vendedor e perguntou:   E este Papagaio aqui está a venda?  Ele fala alguma coisa?

– Esta a venda sim e ele fala não só o português como, francês, inglês e algumas palavrinhas em alemão, é uma raça muito nobre de Papagaios faladores e foi importado recentemente. e etc.

– Gostei do bichinho, acho que irá me servir, quanto custa?

– Por  ser muito raro seria muito caro, mas estamos vendendo este na promoção por apenas R$ 2000,00.

– O que?  Muito caro, se eu comprar por esse preço é capaz do falecido revirar dentro do caixão e foi-se embora, mas ficou pensando naquela possibilidade, pensou, pensou e dois dias depois retornou até a loja para buscar aquela ave.

Bom dia – Bom dia:

– Vim buscar o meu Papagaio.

– Entusiasmada com a nova aquisição, levou-o para casa arrumou um local para que ele ficasse e no dia seguinte acordou cedinho e puxou conversa com o Papagaio, mas notou que ele estava um pouquinho triste e não disse nenhuma palavra.

– Ela ligou para o Pet shop e narrou o episódio, onde o vendedor lhe disse que era preciso que ele se ambientasse em seu novo lar primeiro para depois começar a falar.

2º dia – Achando que o Papagaio já estava acostumado com o novo lar a Sra. chegou e disse:

  • Bom dia Papagaio… e não ouviu resposta.
  • Bonjour… Good Morning … e ele permanecia com a cabeça baixa e não dizia nada.
  • – Ela ligou de novo para o Pet shop e informou o ocorrido dizendo que falou português, Francês e Inglês e o Papagaio não respondeu, Por Que seria isso?
  • – Ele respondeu perguntando se o Papagaio estava bem colocado no receptáculo “papagaiolístico”?
  • – Como? O que?  ? Papagaiolístico? O que é isso meu filho!
  • – É um ambiente apropriado para um papagaio desta nobre raça, com barras de titânio que não enferrujam, um poleiro de mogno que não contamina a ave e etc. fez a maior propaganda do objeto.
  • – E a mulher então perguntou, onde eu consigo um negócio deste?
  • – Temos um aqui em nossa loja, podemos lhe entregar e instalar por apenas R$ 800,00 .
  • –  Ela relutou um pouco, regateou o preço e por fim concordou e pediu que a levassem imediatamente.
  • 3º dia, o Papagaio não falo e ela recorreu mais uma vez à loja que o vendeu.
  • Desta vez ele lhe vendeu um balanço.
  • 4º dia – Agora a causa do problema era a falta de uma escada para que o papagaio subisse imitando os galhos de uma árvore.
  • 5º Dia – Desta vez ela precisava de um espelho para se sentir acompanhado e desinibisse a sua fala.
  • – A Senhora foi seguindo as instruções do vendedor e foi comprando tudo de bom para o Papagaio e até aquele momento não ouvira uma só palavra.
  • 6º ao amanhecer do dia a mulher ouviu uma vozinha fraca vindo do palácio Papagaiolístico e correu lá para falar com o bichinho no que ouviu suas ultimas palavras e morreu sem explicação.
  • Ela foi na loja muito nervosa, pois havia gasto muito dinheiro sem obter nenhum resultado e no final das contas o bichinho ainda morreu  sem motivo, pois vivia com todo aquele luxo.
  • – O vendedor então perguntou, mas ele morreu mesmo sem dizer nenhuma palavra?
  • – Não! ele falou assim bem baixinho…
  • – Não tinha nenhum tipo de comida para papagaio naquela loja? e foi ficando fraquinho e morreu!

MORAL DA HISTÓRIA

Aquele vendedor ofereceu tudo de bom para a Senhora comprar para o Papagaio e se esqueceu do principal, de oferecer a comida de papagaio para a ave e que a Senhora nem sequer sabia o que oferecer.

De que adianta uma enorme e espaçosa Gaiola de Titânio luxuosa que não enferruja, um balanço para descansar, uma escada para se ambientar  um espelho para se apreciar e não ter nem sequer um grão de alpiste para se alimentar? A morte viria mais cedo ou mais tarde e apesar dos sinais de tristeza, mudez, fraqueza ninguém notou do que realmente lhe fazia falta para viver!


APLICAÇÃO NA VIDA REAL


.



.

Outras Mensagens de

PADRE LÉO


Mensagens de Padre Leo

Semeando a cultura de Pentecostes


padre-leo-lk Jesus_disfarçado Padre_Bambu
Creia_no_Senhor_Jesus_e_seras_Salvo_Tu_e_Tua_Casa_3 Papagaio_marrom_pe_Leo Felipe_Aquino_10_pontos_negativos_educacao_filhos

Kairós, O tempo Oportuno de Deus.


KAIRÓS: É o tempo determinado, nem antes e nem depois, o tempo, a hora, o minuto e o segundo certo para a ação de Deus, podemos dizer que não seria antes e nem depois, pois é o exato momento reservado por Deus.

SALVAÇÃO: “Muitas pessoas criticam este termo, principalmente no que tange à Salvação proposta por Jesus na Cruz, sendo que: aqueles que vivem tranquilos e sem dificuldade sem conhecer Jesus e não acreditando em Deus, se referem à Salvação como algo desnecessário.”

MEDITAÇÃO EM POWER POINT

Kairos_tempo_de_Deus
Kairós_pr3

Kairós, O Tempo de Deus!

Post sobre o mesmo assunto, pois o texto abaixo é a transcrição do slaid que acompanha o post postado no Slaidshare – São complementares.

Visualização Slaid’s:

2.  “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu:” (Eclesiastes 3,1)-15

3. Texto completo: (3.1) “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu: 2 há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou; 3 tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar; 4 tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria; 5 tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar; 6 tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora; 7 tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar; 8 tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz. 9 Que proveito tem o trabalhador naquilo com que se afadiga? 10 Vi o trabalho que Deus impôs aos filhos dos homens, para com ele os afligir. 11 Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até ao fim. 12 Sei que nada há melhor para o homem do que regozijar-se e levar vida regalada; 13 e também que é dom de Deus que possa o homem comer, beber e desfrutar o bem de todo o seu trabalho 14 Sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe pode acrescentar e nada lhe tirar; e isto faz Deus para que os homens temam diante dele. 15 O que é já foi, e o que há de ser também já foi; Deus fará renovar-se o que se passou.” (Eclesiastes 3:1-15)

4. Uma pequena definição dos termos usados para definir o tempo na Bíblia:

Obs: Os gregos antigos possuíam duas palavras básicas para a moderna noção de “tempo”:

Chronos & Kairós

5. – Aion:  Indicava o tempo de prazo longuíssimo, um período muitíssimo distante, que não temos conta nem como medir. O apóstolo Paulo usa esse termo quando diz que Jesus é Senhor não apenas neste século, ou nesta era, isto é, aion, como também no tempo vindouro – inclui aí milênios,   SEMPRE.

6. Chronos: Na Mitologia Grega era um deus dominador que destruía e consumia tudo que criava. Comia os próprios filhos dando uma idéia de fim inevitável assim como o tempo consome e deteriora tudo que nasce ou é criado pela natureza. Sendo que seria impossível escapar deste fim assim como todos nós estamos fadados inevitavelmente à morte levados pelo efeito do tempo em nosso próprio corpo que tornará ao pó tudo aquilo que um dia viera deste mesmo pó da terra.

7. Kairós: Na Mitologia Grega Kairós era filho do deus Chronos que escapou da morte e que ao contrário de seu Pai dava uma oportunidade de Salvação desta inevitável destruição. Era rápido e imprevisível e assim escapava das armadilhas de seu pai. Porém era careca na parte de traz da cabeça e assim não podia ser agarrado por traz pelos cabelos ao passar, a única chance era agarrá-lo de frente de imediato sem hesitação.

8. Chronos:  Está relacionado com a ideia de tempo cronológico “Tempo linear, corrente e finito” Tempo físico mensurável e definido como os minutos, as horas, os dias, meses, anos e etc. Isto é. “Cronologia”

9. Kairós: É um tempo imensurável e imprevisível, está sempre no presente, mas eminentemente no passado, é um instante como um piscar de olhos. É descrito como “O tempo Oportuno”, “O Tempo de Deus”. É um tempo determinado e imediato em que podemos conseguir uma definição permanente para o futuro.

10. Kairós: – indica um período de tempo, uma ocasião adequada ou uma oportunidade. O tempo da oportunidade, o tempo de uma visitação, o tempo de uma estação, a época da adolescência, o período das chuvas, ou o tempo de casamento. Por exemplo: Jesus veio ao mundo no tempo certo de Deus, ou seja, no kairós de Deus. Isto significa que tudo estava preparado para Cristo nascer.

11. “Completou-se o tempo e o Reino de Deus está próximo; fazei penitência e crede no Evangelho.“ (São Marcos, 1,15) 

Jesus Inaugura assim o  Kairós.

12. O tempo da Graça, O tempo da Salvação.

“ É agora o momento favorável, É agora o dia da salvação ”. (II Cor. 6,2b)

13. O Que é SALVAÇÃO: É evitar o inevitável; É realizar o impossível; É receber o perdão De uma dívida impagável; É retornar à vida depois de perder até a ultima gota de sangue!  É escapar da morte recebendo mais uma chance e uma nova VIDA …

Muitas pessoas acham que não precisam de Salvação.

13. Porque rezam e vão à Igreja; Porque não cometem pecados graves; Porque não são pobres e dependentes; Porque são ricas e abastadas; Porque não estão doentes; Porque são pessoas boas E não cometem o mal; Porque não correm perigo; Porque não se vê nenhuma tempestade com chuvas, Raios, trovões, ventanias, furacões, tsunamis e terremotos a caminho… logo está tudo bem e sem problemas.

14. O Apocalipse (3,17) diz:

“Pois dizes: Sou rico, faço bons negócios, de nada necessito – e não sabes que és infeliz, miserável, pobre, cego e nu. 18. Aconselho-te que compres de mim ouro provado ao fogo, para ficares rico; roupas alvas para te vestires, a fim de que não apareça a vergonha de tua nudez; e um colírio para ungir os olhos, de modo que possas ver claramente.”

14. Surpresa … (S. Mateus 24,35). O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão. 36. Quanto àquele dia e àquela hora, ninguém o sabe, nem mesmo os anjos do céu, mas somente o Pai. 37. Assim como foi nos tempos de Noé, assim acontecerá na vinda do Filho do Homem. 38. Nos dias que precederam o dilúvio, comiam, bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Surpresa … 2. Pois vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como um ladrão de noite. 3. Quando os homens disserem: Paz e segurança!, então repentinamente lhes sobrevirá a destruição, como as dores à mulher grávida. E não escaparão.

15. Como um ladrão: 2. Pois vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como um ladrão de noite. 3. Quando os homens disserem: Paz e segurança!, então repentinamente lhes sobrevirá a destruição, como as dores à mulher grávida. E não escaparão.

16. A Salvação é um Presente de Deus. (Efésios 2,8-9) Mas muitos ainda não a encontraram e nem perceberam o seu grande VALOR!

17. São Paulo escreve aos (Romanos 13,11). Isso é tanto mais importante porque sabeis em que tempo vivemos. Já é hora de despertardes do sono. A salvação está mais perto do que quando abraçamos a fé. 12. A noite vai adiantada, e o dia vem chegando. Despojemo- nos das obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz. São Pulo nos fala:

18. Não percebemos esta realidade espiritual e andamos perdidos no tempo! Mesmo cristãos andam afirmando que seu tempo não dá para nada e que seu dia teria que ter o dobro das horas para possibilitar o cumprimento de sua agenda! O que isto significa? O que a Palavra de Deus tem a nos dizer acerca disto?

19. A Palavra nos afirma que TUDO tem o seu tempo DETERMINADO: O nascer, o adolescer, o amadurecer, casar, envelhecer, morrer e etc. Quando tentamos fazer as coisas ou viver a vida fora do tempo determinado por Deus ou atropelando o “ciclo da vida”, corremos sérios riscos.

20. O tempo EXISTE para tudo aquilo que na vida se converte em um PROPÓSITO! O que é um propósito? 21. Um PROPÓSITO é uma determinação (atitude) interior, fruto de análise e reflexão, que gera e nutre uma AÇÃO exterior! A questão das Prioridades da Vida, claramente estabelecidas por Deus em Sua Palavra – (Efésios 5 e 6)

22. Conclusão … Nosso propósito, nossas prioridades, nossos planos e metas determinam como gastamos o nosso tempo. Por sua vez, a maneira como gastamos o nosso tempo determina quem e o que somos. O SEGREDO é começar a ouvir à Deus antes de decidir – uma decisão tomada é quase impossível de ser mudada.

23. Devemos participar efetivamente dos PLANOS DE DEUS para NOSSA VIDA.

Analise sua vida agora!

24. Quem quer hoje converter o seu tempo, entregar sua agenda ao Pai? Quem anda estressado, exausto, por estar vivendo um estilo de vida não compatível com a direção de Deus, conformando-se as imposições de uma sociedade que perdeu o rumo? É possível estar desgastado também por tentar fazer o Que Deus não mandou ou Tentar fazer mais do que ele requer.

25. (S. Mateus 25) – Os convites já foram enviados  Vinde benditos de meu Pai

26. O banquete está pronto, mas os convidados não foram dignos e não compareceram! (S. Mateus 22,8) E Você ? Também foi convidado! Não virá para a Festa?

27. O Tempo da graça está conosco agora, mas seu fim está próximo. O tempo de tomar a decisão está se esgotando e em breve as portas para o grande banquete serão fechadas e ninguém mais poderá entrar, não perca sua oportunidade.

Tome sua decisão agora!

28. “Vigiai, pois, com cuidado sobre a vossa conduta: que ela não seja conduta de insensatos, mas de sábios 16. que aproveitam ciosamente o tempo, pois os dias são maus. 17. Não sejais imprudentes, mas procurai compreender qual seja a vontade de Deus.18.Não vos embriagueis com vinho, que é uma fonte de devassidão, mas enchei-vos do Espírito.” (Efésios 5, 15).

Kairós_pr3 Mensagens_Power_Point
Salvação_boia Quem sou faz a diferença livro_de_capa_preta


PRESENTEPRAVOCE – MENU DE ENTRADA PARA OS PRINCIPAIS ASSUNTOS.


Dia_pais_banner
Semana_da_família
Oracoes_ao_espirito

Banner-Reaviva-o-meu-Pentecostes-Presentepravoce
escritura_0077_banner[1]
Semana_da_família
biblia-br Bíblia
cropped-presentepravoce_10000000_oito_anos2.jpg
Molduras diversas
Temas_para_Encontro_de_casais
Hit_mais visitados
Temas_sobre_Maria
Dia_pais_banner
Banner_Jesus_misericordioso
Parabolas e reflexoes
Dinamicas_de_grupo
Wallpaper's_papel_de_parede_Cristãos
Mensagens_em_Power_Point
Nossa Apresentação 2027
FESTA JUNINA_banner
corpus_christi
carnaval_com_jesus_eh_outra_coisa
dia das mães
feliz_natal_2016

Papa Francisco fala sobre as ações do Espírito Santo em nós.



As três ações do Espírito Santo nas pessoas


Papa_Francisco_no_pentecostes_2015_cheios_do_Espírito_Santo


“O mundo tem necessidade de homens e mulheres que não estejam fechados, mas repletos de Espírito Santo”,

disse o Papa, na celebração de Pentecostes DOMINGO,


24 DE MAIO DE 2015, 9H39 – MODIFICADO: DOMINGO, 24 DE MAIO DE 2015, 9H42

Da redação, com Rádio Vaticano



A Basílica de São Pedro esteve repleta de fiéis na manhã deste domingo, 24, para a celebração litúrgica de Pentecostes, presidida pelo Papa Francisco.


Papa_fala_das_três_ações_do_Espírito_Santo_nas_pessoas_pentecostes


Na homilia, o Santo Padre falou das três ações do Espírito nas pessoas e comunidades que estão repletas d’Ele: “guiar para a verdade completa, renovar a terra e produzir os seus frutos”.

Leia também:
.: Pentecostes inicia era do testemunho e da fraternidade, diz Papa

O Papa explicou que no Evangelho Jesus promete aos seus discípulos o Espírito Santo que os há de “guiar para a verdade completa”, dizendo-lhes que a sua ação será introduzi-los sempre mais na compreensão daquilo que Ele, o Messias, disse e fez.

“Graças ao Espírito Santo, de que estão repletos, compreendem a verdade completa, ou seja, que a morte de Jesus não é a sua derrota, mas a máxima expressão do amor de Deus; um amor que, na Ressurreição, vence a morte e exalta Jesus como o Vivente, o Senhor, o Redentor do homem, da história e do mundo. E esta realidade, de que são testemunhas, torna-se a Boa Notícia que deve ser anunciada a todos”, explicou.

O Espírito Santo, além de ser guia, renova a terra, prosseguiu o Papa, reiterando que o Espírito que Cristo enviou do Pai e o Espírito que tudo vivifica são uma só e mesma Pessoa. “Por isso, o respeito pela criação é uma exigência da nossa fé: o ‘jardim’ onde vivemos foi nos confiado, não para o explorarmos, mas para o cultivarmos e guardarmos com respeito. Mas isto só será possível, se o homem se deixar renovar pelo Espírito Santo, se se deixar replasmar pelo Pai segundo o modelo de Cristo, novo Adão, para podermos viver a liberdade dos filhos em harmonia com toda a criação e, em cada criatura, podermos reconhecer o  reflexo da glória do Criador”.

Por último, o Espírito dá os seus frutos, disse ainda o Papa, citando a Carta aos Gálatas na qual São Paulo mostra o “fruto” que se manifesta na vida daqueles que caminham segundo o Espírito:

“Temos, de uma parte, a carne com o cortejo dos seus vícios elencados pelo Apóstolo, que são as obras do homem egoísta, fechado à ação da graça de Deus; mas, de outra, há o homem que, com a fé, deixa irromper em si mesmo o Espírito de Deus e, nele, florescem os dons divinos, resumidos em nove radiosas virtudes que Paulo chama o ‘fruto do Espírito’”.

Segundo o Papa, o mundo tem necessidade de homens e mulheres que não estejam fechados, mas repletos de Espírito Santo. O fechamento ao Espírito, segundo ele, não apenas é falta de liberdade, mas também pecado.

Francisco ainda elencou algumas muitas maneiras de fechar-se ao Espírito Santo: “no egoísmo do próprio benefício, no legalismo rígido – como a atitude dos doutores da lei que Jesus chama de hipócritas –, na falta de memória daquilo que Jesus ensinou, no viver a existência cristã não como serviço mas como interesse pessoal, e assim por diante”.

“O mundo necessita da coragem, da esperança, da fé e da perseverança dos discípulos de Cristo. O mundo precisa dos frutos do Espírito Santo: ‘amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, autodomínio’”, disse.

De acordo com Francisco, o dom do Espírito Santo foi concedido em abundância à Igreja e a cada fiel, para que se viva com “fé genuína e caridade operosa”, e espalhar as sementes da reconciliação e da paz.

Concluindo, o Papa rezou para que, “fortalecidos pelo Espírito e seus múltiplos dons, nos tornemos capazes de lutar, sem abdicações, contra o pecado e a corrupção e dedicar-nos, com paciente perseverança, às obras da justiça e da paz”.


papa-francisco-promover_seminario_de_vida_no_Espirito_Santo_nas_Paroquias papa-francisco-espirito-amor-viver

Pentecostes_2015 Pope Francis leads a mass of Assumption of Mary from the papal summer residence in Castelgandolfo south of Rome Fruto_Espírito

 DINÂMICA EXPLICADA EM POWER POINT.



Queira receber a Efusão do Espírito Santo.


“Aspirai aos dons espirituais”

monsenhor Jonas Abib


Aspirais_aos_Dons_Espirituais


Ser instrumento do Espírito Santo não é resultado da nossa perfeição nem da nossa santidade. Pelo contrário! Nosso caminho de santificação, de perfeição, passa, necessariamente, pela efusão do Espírito Santo, pois não é possível apenas com nosso esforço. Certamente, podemos colaborar, cooperar, deixar-nos trabalhar pelo Senhor, mas é Ele quem faz tudo.

Nossa conversão verdadeira acontece quando somos recriados no Espírito Santo. A partir daí, tomamos gosto pela oração, pela escuta da Palavra de Deus, e começamos a participar realmente da Missa e dos sacramentos, a trabalhar na Igreja, cooperando com o Senhor.

Desse modo, não podemos, por nós mesmos, conceder nem privar os outros da graça que recebemos gratuitamente. “Quem crê em mim, do seu seio, do seu interior, jorrarão rios de água viva.” Basta isso.

Quando recebi a efusão do Espírito Santo, tudo durou um dia só. Padre Haroldo J. Rahm, SJ, passou pelo nosso seminário e concedeu um dia de retiro aos seminaristas. Ele falou sobre os dons, os carismas do Espírito Santo, sobre a Renovação Carismática. Na época, não entendi o que significava efusão do Espírito, dons nem carismas na perspectiva da Renovação Carismática. Sabia o que eram os carismas, os dons, mas não da maneira como estava acontecendo: as pessoas sendo curadas, orando em línguas. A confusão tomou conta de minha cabeça. Não entendi nada.

“Tudo começa pela efusão do Espírito”, disse monsenhor Jonas Abib


Efusão_no_Espirito_2


No entanto, o Senhor semeou, no meu coração, um desejo muito grande. Nem sabia que graça era aquela que receberia, mas a queria muito. Quando o padre Haroldo impôs as mãos sobre mim e fez uma oração breve, não senti nada, pareceu-me que nada havia acontecido. Mas, à noite, sozinho no pátio do seminário, comecei a orar como nunca havia orado na minha vida.

Tudo começou a mudar, foi o surgimento do olho-d’água. Era aquela a efusão no Espírito Santo, do jeito que Jesus falou: “Do seu interior correrão rios de água viva”. Sabemos que um rio de água viva nasce de um olho-d’água, não há outra forma. Foi assim na minha vida; será assim na sua.

Depois de três meses, fui fazer uma experiência de oração com padre Haroldo e levei três jovens comigo; foi então que, ouvindo as palestras sobre efusão do Espírito e os dons, comecei a entender o que estava acontecendo comigo. Nos três meses anteriores, Deus me deu a graça de experimentar muitas coisas novas. Meu sacramento e minha vida mudaram e tornou-se mais verdadeiro o arrependimento dos meus pecados.

Ali, na experiência de oração, fui encontrar a explicação daquilo que, pela graça de Deus, estava vivendo.

Você quer ou não ser transformado pelo Espírito Santo? Não sei o grau de sua aridez, de suas dificuldades espirituais, só sei que chegou a hora: o Senhor quer que você mergulhe na graça da efusão do Espírito Santo.

Vamos dizer ao Senhor: Senhor Jesus, quero receber a efusão do Espírito Santo, como diz a Tua Palavra: “Sereis batizados”. Quero ver-me banhado no Teu Espírito, possuído, até as últimas fibras do meu ser, pelo Espírito Santo de Deus. Vem, Espírito!

“Sim, Jesus, dá-me Teu Espírito. Plenifica-me, Senhor. Derrama sobre mim o Teu Consolador. Senhor, concede-me a graça. Peço que manem de mim rios de água viva, que se realize em mim a promessa: ‘Vós sereis batizados no Espírito Santo’. Realiza a Palavra, Senhor Jesus:

‘Do seu interior correrão rios de água viva’. Realiza a Palavra: ‘Descerá sobre vós o Espírito Santo. Recebereis força, poder e sereis minhas testemunhas até os confins da terra.’”

Vem, Espírito Santo, porque eu preciso de Ti agora. Cobre cada um dos meus (nomeie cada pessoa que você deseje abençoar) e o conduz a Tua Igreja. Vem, Espírito Santo, derrama-Te sobre nós. Jesus, Tu és o batizador; batiza-nos no Espírito Santo. Precisamos desta graça. Cumpra-se, Senhor, a Tua Palavra. Amém!


aspirai-aos-dons-espirituais-catolico-mons-jonas-abib-11334-MLB20042481474_022014-O[1] aspirai-aos-dons-espirituais-catolico-mons-jonas-abib-11319-MLB20042483519_022014-O[1]

Artigo do livro:

“Aspirai aos dons espirituais”,

monsenhor Jonas Abib.


Tres_garrafas_2

Dinâmica das

três garrafas.


Pipoca_estourando_Efusão

Dinâmica:

A Transformação

do Homem interior.



Fruto_Espírito Efusão_no_Espirito_2 Batismo_Espírito
Sete_dons

Efusão significa um novo Derramamento do Espírito.


EXPLICANDO O ACONTECIMENTO DE UMA FORMA MAIS DINÂMICA.


Derrama_Espirito


A palavra Batizar significa mergulhar.

A palavra Efusão significa Derramar.

Em ambos os casos configura-se a ação do Espírito Santo na pessoa como se fosse uma água viva que molha todo o corpo conforme a simbologia usada por Jesus em (São João 7,38).

“Quem crê em mim, como diz a Escritura: Do seu interior manarão rios de água viva. (Zc 14,8; Is 58,11).

O Batismo recebido por Jesus das mãos de São João Batista era um mergulho nas águas do Rio Jordão que molhava todo o corpo, a pessoa deveria ficar totalmente submersa por alguns instantes representando assim uma morte e um reviver imediato ao sair da água. Uma morte para o pecado do homem velho e o renascimento de um novo homem comprometido com a santidade.

A Igreja Católica hoje usa o método da “EFUSÃO” para o Sacramento do Batismo.   Ou seja, usa um derramamento de água sobre a fronte da pessoa, principalmente pelo fato de estarmos Batizando crianças que correriam riscos desnecessários ao serem mergulhadas em um rio como Jesus foi.  Também foi desta forma que Deus cumpriu a sua promessa em Pentecostes.  Ele derramou chamas de fogo que repousaram sobre cada um dos apóstolos que estavam presentes no Cenáculo, assim também usamos apenas um derramamento para efetuar o Batismo e para se referir ao Batismo no Espírito que foi na verdade um derramamento e não um mergulho propriamente dito.

De uma forma ou de outra o que importa mesmo é receber a água viva do Batismo como algo que nos molhando ou nos encharcando provoca um mesmo efeito espiritual tirando de nós toda sujeira da alma e do espírito como a equivalência de um banho e uma limpeza de tudo que poderia impedir a ação de Deus em nossas vidas, inclusive e principalmente o pecado que não é uma sujeira que está grudada na pele exterior do corpo e sim uma sujeira que gruda na nossa alma, sendo que o lavar desta água externa é apenas um reflexo da verdadeira “ÁGUA VIVA” que jorra internamente no ser humano dentro de seu coração lavando-o de toda sujeira do pecado.


Efusão_no_Espirito_1


A Efusão externa é visivelmente apenas um derramamento de água sobre a pessoa, mas a efusão interna é um derramamento espiritual que impregna toda sua alma de uma forma equivalente ao molhar do corpo externo.

A Palavra de Deus vai muito além de uma ação visível e exterior no corpo humano, pois Deus declara na profecia que vai penetrar e introduzir seu Espírito dentro de nossos corações.   Ele diz que “TODOS” o conhecerão porque este Espírito que nos penetra irá nos revelar a pessoa de CRISTO nos levando ao conhecimento do Deus verdadeiro.   Este “CONHECIMENTO DO SENHOR”, não se trata de “SABEDORIA humana”, história ou conteúdo de memórias e dados de aprendizado, mas se trata de uma “INTIMIDADE PESSOAL”,   Você tem muitos amigos e sempre terá um amigo que é mais chegado no qual você confia de forma a ser capaz de partilhar os seus segredos mais íntimos.   Se perguntamos o “POR QUE?” que somos capazes de partilhar segredos  com nosso melhor amigo e não somos capazes de contar nada sobre nós à uma pessoa desconhecida a resposta será simplesmente porque “CONFIAMOS NELE” e confiamos porque conhecemos.    Assim também acontece com o conhecimento do Senhor expresso na profecia de (Jeremias 31) “Porque todos me conhecerão…”, nada mais é que uma apresentação de Jesus à pessoa que recebe o Espírito Santo, assim, aquele Jesus que parecia tão distante de nós de repente num piscar de olhos se torna o nosso melhor amigo ao qual seremos capazes de “CONFIAR” ao ponto de lhe contar os nossos maiores segredos e depositar até mesmo as nossas vidas em suas mãos como São Pedro foi capaz de se lançar-se ao mar e caminhar em direção a Cristo.    Quando “CONHECEMOS” E “CONFIAMOS” em alguém a este ponto somos capazes de abrir as portas de nossa casa para que Ele entre, não só a porta da sala de visitas, mas também aquela porta que vive trancada do porão onde você esconde todas as suas coisas velhas e tranqueiras inúteis e os segredos que você esconde de todas as visitas “DESCONHECIDAS”.

Muitas vezes chamamos este acontecimento de uma “EXPERIÊNCIA PESSOAL COM JESUS”, ou seja, você “CONHECEU JESUS PESSOALMENTE” a ponto de lhe confiar todos os seus segredos e abrir-lhe todas as portas de sua casa, quem não “CONHECEU E NÃO CONFIA EM JESUS A ESTE PONTO” não sabe o que é verdadeiramente uma “EFUSÃO NO ESPÍRITO” e por isso dizemos que todos precisam ter esta experiência pessoal com Jesus, PORQUE ELA É PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.

Em uma outra Profecia Deus nos diz que:

“A Terra se encherá do conhecimento do Senhor assim como as águas cobrem o fundo do mar…”   (Isaías 11,9) e (Habacuc, 2,14)

O Sentido e tradução desta Profecia é que o Pai declara que seu Amor é tão imenso que será capaz de abraçar a todos os homens de uma só vez e fazer com que eles permaneçam sobre suas asas como a galinha acolhe todos os seus pintinhos para protegê-los do mal.  Este amor é o Espírito Santo Derramado sobre nós “a Igreja viva”, “INFUNDIDO” sobre nós o que abrange todo nosso ser como se estivéssemos totalmente mergulhados neste “MAR” DE água viva e não apenas um rio ou um copo d’água que nos molha, pois as águas vivas que o Pai derrama sobre nós são comparadas ao oceano que ocupa todo o planeta (Como o dilúvio de Noé) e o mais importante disso é que no fundo do mar permaneceremos sempre cheios deste Espírito. Eternamente e não apenas nos molhando agora e nos secando logo em seguida com uma toalha.


Saindo_na_chuva_para_se_molhar_3


Existe um ditado popular que diz:

“Quem sai na chuva é porque quer se molhar…”

Também é correto afirmar o contrário:

“Quem não quer se molhar não deve sair na chuva e nem mergulhar em uma piscina…”

Queremos dizer que em comparação com a chuva que cai do céu, a GRAÇA do ESPÍRITO SANTO também está caindo como jamais caiu antes nesta terra.    Assim como o Espírito Santo foi derramado sobre os Apóstolos em Pentecostes assim também Ele está sendo derramado sobre todos nós hoje, a unica diferença é que os Apóstolos foram para a chuva para se molhar e não levaram nenhum guarda chuva porque queriam ficar totalmente encharcados do Espírito Santo, olharam para o céu e pediram com o peito aberto:

“Senhor Envia tua chuva agora, tua chuva de graças e a chuva da água viva do Teu Espírito…”

“Eu quero saciar a minha sede de Ti Senhor…”

“Senhor, Envia teu Espírito agora…”

“Senhor, cumpra tua promessa em meu coração…”

“Senhor, eu quero estar cheio do teu Espírito…”

“Senhor, eu quero te conhecer, crer e confiar em ti de todo meu coração…”

“Senhor, eu abro as portas da minha casa e do meu coração para que você possa entrar e fazer a tua morada em meu ser…”

Nós estamos acostumados a sair de casa e olhar para o céu, se estiver nublado já é o suficiente para levarmos o guarda chuva para não correr o risco de nos molharmos.   Conheço muitas pessoas que fazem o mesmo quando vão ao encontro de Jesus assim como Nicodemos, sim muitas pessoas resistem a participar de um encontro fechado e quando vão chegam lá bem protegidas com medo de se molhar e o nosso trabalho mais difícil é mesmo quebrar esta proteção para que eles molhem pelo menos um pouquinho.

“Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto.  Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, abrir-se-á.”   (S. Mateus, 7,8)

Não pedimos e por isso não recebemos, não aguardamos e por isso não experimentamos, não cremos e por isso não vemos a glória de Deus brilhar como Moisés viu.


Nao_cai_no_pecado


É correto dizer que para não cair em pecado, basta se afastar das tentações e também é correto dizer que se nos afastarmos de Deus e não tivermos a coragem de rasgar os nossos corações e entrar nesta chuva de peito aberto certamente iremos permanecer bem enxutos, porém totalmente vazios da graça de Deus.

É preciso que tenhamos a coragem de fazer o mesmo que os Apóstolos fizeram:

Permaneceram em Jerusalém até que Jesus cumpriu a Promessa de enviar seu Espírito Santo, caso contrário jamais receberemos esta água viva em nossos corações e jamais conheceremos o Senhor como Ele realmente É.


Vem_Espirito


Este texto foi desdobrado em duas Dinâmicas que estão em outros Post’s distintos e relacionados com o entendimento deste texto.


Tres_garrafas_2

Dinâmica das

três garrafas.


Pipoca_estourando_Efusão

Dinâmica:

A Transformação

do Homem interior.



Fruto_Espírito Recebendo_o_Espirito_Santo Batismo_Espírito
Sete_dons

A Ascensão do Senhor Jesus Cristo ao Céu.



O significado teológico da Ascensão do Senhor

ImprimirE-mailPDF

Doutrina Católica

Cônego Henrique Soares da Costa



Ascenção_jesus_Cristo_ao_céu



Façamos antes de tudo duas observações: 


Tema completo:

(1) Jesus ressuscitado tem uma vida divina, o Espírito Santo que ele recebeu do Pai na ressurreição e, agora, impregna toda a sua natureza humana, corpo e alma. Ora, esta vida divina do Ressuscitado é a força criadora e sustentadora de todo o tempo: Jesus entrou, pela ressurreição e imediatamente após a ressurreição, no princípio dos tempos, acima de todos os tempos, trazendo em seu presente todos os tempos. Sendo a vida divina o suporte de todo o tempo e seu eterno presente, o Cristo ressuscitado não somente pode interferir no tempo, mas também manifestar-se nele progressivamente pelas aparições, ascensão e pentecostes.

(2) O «céu» ao qual se alude na ascensão não é um lugar físico, mas a própria vida na comunhão trinitária: é o âmbito do Deus Uno e Trino, o estar do Filho com o Pai no Espírito Santo, numa comunhão plena e inenarrável de vida e amor, de plenitude e glória.

Biblicamente os dados sobre a ascensão são variados e complexos:

a) Mateus não fala dela porque deseja sublinhar a presença contínua de Jesus entre os seus discípulos:

Eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos! (Mt 28,20).

b) Para Marcos a ascensão, apresentada logo depois do colóquio com os discípulos no Cenáculo, é vista como o ingresso definitivo de Jesus, também com a sua humanidade, na onipotência divina (cf. Mc 16,19). O «sentar-se à direita» indica a participação de Cristo, também com sua natureza humana, na potência real de Deus. Já São João Damasceno notava que a Direita do Pai não é um lugar, mas imagem da sua potência criadora. O “sentar-se à direita” significa, em última análise, que Cristo entrou, também com a sua natureza humana, na potência onicompreensiva de Deus.

c) Lucas, por sua vez, coloca a ascensão na mesma tarde da ressurreição (cf. Lc 24,13.19).

d) Em João, esta acontece na manhã mesma da ressurreição (cf. Jo 20,17).

e) É para os Atos dos Apóstolos – cujo autor é também Lucas – que a ascensão ocorre somente quarenta dias após a páscoa (cf. At 1,2s) e com uma descrição muito diferente da do Terceiro evangelho (cf. At 1,9-11)!

Uma coisa é certa: no pensamento do Novo Testamento, a ascensão deve ser colocada em relação com a ressurreição, tratando-se, portanto, de um evento que sublinha a glorificação celeste de Cristo. Esta é a sua primeira especificidade em relação à ressurreição. Ao afirmarmos a ressurreição, queremos dizer que Cristo foi vivificado, que venceu a morte, que o Pai não o abandonou e glorificou sua humanidade. Ao proclamarmos a ascensão, dizemos que este Cristo está com o Pai, imerso na sua glória e participando do seu senhorio sobre todos os tempos e toda a criação.

A diversidade temporal entre ressurreição e ascensão, apresentada nos textos do Novo Testamento (um espaço de quarenta dias nos Atos!) não é importante e deve-se à diferença tempo-eternidade. Cristo, ressuscitado e subido ao céu no mesmo dia da Páscoa, não cessou, por algum tempo, de dar instruções aos seus discípulos (cf. At 1,2) – é isto que os textos bíblicos querem dizer.

Note-se que o evento enquanto tal é real e possui um significado próprio; em outras palavras: a ascensão não é um mito; é uma realidade e um mistério de fé bem concreto. O modo como ela é narrada nos Atos é que tem um forte tom alegórico para exprimir uma realidade que nos ultrapassa totalmente! Logo Lucas, tão preocupado com a dimensão histórica (cf. Lc 1,1-4), propositalmente apresenta a ascensão de dois modos tão diversos (no Evangelho e nos Atos) exatamente para chamar atenção para a finalidade teológica de sua apresentação: a ressurreição não significa que a história humana tenha chegado ao seu termo e que o retorno de Jesus seja imediato. Lucas deseja mostrar que, a partir da Páscoa, Deus concede à Igreja espaço e tempo para desenvolver-se além de Jerusalém, da Judeia e da Samaria, até os confins da terra (cf. At 1,18). Assim, a ascensão não pode ser pensada como uma viagem espácio-temporal de um Jesus voando pelo espaço sideral, mas como entrada de Jesus-homem no âmbito do Pai, na sua glória divina. Sua humanidade, igual à nossa, agora está divinizada e entrou no âmbito de Deus uno e trino! Assim, trata-se de um caminho para o Pai, sendo um evento meta-histórico, transcendente, que se realiza no silêncio santo do mistério de Deus. É importante insistir: a ascensão não acontece na história humana; é um evento real, mas não é um evento histórico, pois ocorre no seio do Deus-Trindade! Note-se que aquele que ascende já não mais pertencia a este mundo: não é alguém deste mundo, mas o Ressuscitado – aquele que saiu do mundo na sexta-feira santa, entrando na morte, e saiu da morte, ressuscitado no domingo de páscoa, para entrar no Pai! Por isto mesmo, não se trata de um caminho visível, podendo ser narrado somente metaforicamente. Efetivamente, é o que São Lucas faz nos Atos dos Apóstolos!

Teologicamente, podemos apontar quatro significados para este evento salvífico:

1 – A ascensão como presença permanente de Cristo glorioso na Igreja. Neste sentido move-se o silêncio de Mateus: para ele a ascensão é um evento invisível aos homens, que se realizou em relação com a ressurreição. Mateus a compreende como presença contínua e misteriosa de Jesus entre os discípulos mesmo após a ressurreição:

Toda autoridade sobre o céu e sobre a terra me foi entregue. Ide, e fazei que todas as nações se tornem discípulos… E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos (Mt 28,18-20).

Assim, Mateus interpreta a vida do cristão na espera da Vinda do Senhor como uma existência em sua companhia já agora (cf. Mt 18,20): Cristo está presente também na ação apostólica da Igreja. Esta convicção está presente também nos outros textos neotestamentários: após a ascensão, são os discípulos que se tornam a manifestação da presença do Senhor no mundo. A ascensão é, portanto, um mistério de transformação íntima: até então Jesus tinha se dirigido ao mundo de modo visível; a partir de sua subida, ele encontra o mundo através dos seus discípulos; é neles que o Senhor se dirige ao mundo. A ascensão não é um perder-se de Jesus na imensidão do céu, mas sua plena imersão na Igreja, Comunidade dos seus discípulos, nos quais ele efunde o seu Espírito. Isto quer dizer que o Cristo está muito mais íntimo e interior à sua Igreja, aos seus discípulos e ao próprio mundo que antes da ressurreição!

2 – A ascensão como evento escatológico. A narrativa dos Atos sublinha este sentido: as nuvens podem evocar a parusia final, Vinda gloriosa do Senhor (cf. Lc 21,27; Ap 1,7; 14,14) em conexão com a presença e as palavras dos anjos.

Este Jesus, que foi arrebatado dentre vós para o céu, assim virá, do mesmo modo como o vistes partir para o céu (At 1,11).

Note-se que aqui são indicados dois importantes momentos da historia da salvação: ascensão e parusia; ambos são aspectos da mesma dignidade messiânica de Jesus – no primeiro momento (ascensão) ele entra no âmbito de Deus para tomar posse do reino escatológico, cuja potência descerá manifestamente ao mundo no Último Dia (parusia). A Igreja, novo povo de Deus vive, então, com o olhar para o céu, numa atitude de espera, de modo que a ascensão sublinha esta ânsia escatológica da Igreja e seu desejo de estar novamente com o Senhor.

3 – Ascensão como retorno ao Pai. Para João, a ascensão torna-se visível no levantamento da cruz (cf. Jo 3,14; 8,28; 12,32s): trata-se do momento do retorno de Jesus ao Pai. Assim, todo o destino de Jesus é finalizado à ascensão: sua descida pela encarnação é já endereçada à subida.

Saí do Pai e vim ao mundo; de novo deixo o mundo e vou para o Pai (Jo 16,28).

Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem (Jo 3,13).

Deste modo, a ascensão é o cumprimento da encarnação e da redenção: o Ressuscitado já subiu ao céu, já foi entronizado à Direita do Pai, atraindo seus discípulos a esta comunhão divina (cf. Jo 14,20; 17,23). Jesus, entronizado junto ao Pai, e Senhor de tudo e pólo de atração de toda a história humana e de todo o universo!

4 – A ascensão no seu aspecto cósmico e sacerdotal. Para Paulo, a ascensão leva a cumprimento um caminho cósmico de Cristo, que do mais profundo dos abismos conduziu-o à Direita de Deus.

O que desceu é também o que subiu acima de todos os céus, a fim de plenificar todas as coisas (Ef 4,10).

A partir de agora, tudo, no céu e na terra, está debaixo do senhorio do Ressuscitado e tudo caminha para ele. Ele é a plenitude e a consumação de todas as coisas! Na mesma linha move-se a (1Pd 3,22):

Tendo subido ao céu está à Direita de Deus, estando-lhe sujeitos os anjos, as Dominações e as Potestades.

A Epístola aos Hebreus, por sua vez, compreende este ingresso de Cristo no céu como exercício do seu sumo sacerdócio no Santuário celeste (cf. 4,14; 6,19s):

Cristo não entrou num santuário feito por mão humana, réplica do verdadeiro, e sim no próprio céu, a fim de comparecer, agora, diante da face de Deus em nosso favor (9,24).

Isto é, Aquele que entrou na plenitude da glória é o nosso eterno Salvador e Intercessor. É a mesma ideia do Apocalipse, ao falar do Cordeiro de pé como que imolado (cf. 5,4), isto é, o Cristo ressuscitado e glorificado diante do Trono do Pai, num esterno estado de imolação-intercessão por toda a humanidade.

Concluindo, a ascensão é o retorno vitorioso de Cristo ao Pai: é o «dia no qual o Cristo vitorioso subiu ao Pai», sendo constituído Senhor dos homens e do universo. Esta partida, contudo, não significa distanciamento dos seus discípulos nem ausência de sua Igreja: ele não só está conosco até o fim dos tempos (cf. Mt 28,20), mas também está «em nós» e nós «nele», para sempre (cf. Jo 14,20; 17,23). Em certo sentido, a subtração do seu ser junto a nós visivelmente é o que torna possível o seu ser «em nós» – e isto é a participação no seu Espírito (cf. Jo 16,7), de modo que a ascensão é premissa para o dom do Espírito:

É do vosso interesse que eu parta, pois se eu não for, o Paráclito não virá a vós. Mas se eu for, enviá-lo-ei a vós (Jo 16,7).

.

 

Cônego Henrique Soares da Costa


Loucura da cruz È_O_Senhor_2

 

Me Abraça Maria.


Neste Carnaval

A Vila Jaiara vai Tremer…

Vai Tremer…

Mais uma vez…

Em 2015 …

Mais um Carnaval com Maria…



É o VIII Carnaval com Maria que irá contagiar toda a Juventude Anapolina, não perca esta oportunidade de passar o Carnaval com a Santa Alegria de Jesus e Maria. Uma alegria contagiante que não faz nenhum mal, era a opção que faltava para aqueles que querem caminhar com Jesus.

Com o tema “Não uso Crak, Sou jovem craque de Jesus e Maria”, inspirado na necessidade de alertar sobre o perigo que toda a juventude corre ao desconhecer que o uso de drogas é viciante e irreversível, causando a dependência química, a degradação da família e na maioria das vezes o crime e a morte.

A juventude sadia, cheia de energia e vontade de se divertir e se alegrar precisa de locais e opçõs onde possa se divertir sem correr o risco de se contaminar ou de ser explorado pelo crime no tráfico de drogas.

Sendo assim, o jovem que conhece Jesus deve dar o seu testemunho de verdadeiro Cristão para que outros também queiram conhecer os benefícios de ser um jovem Cristão e cheio da verdadeira alegria de Jesus, sem se contaminar com o mal deste mundo.

O evento se realizará no mesmo local dos anos anteriores, no rincão da Igreja Nossa Senhora de Fátima da Vila Jaiara em Anápolis – Goiás.

Todas as noites

O Show terá início a partir das 20:00 Hs.


Em 2011 Foi Assim …


Edições anteriores

12 anos

 



Promoção:

Ingressos a R$ 5,00 e no ultimo dia o ingresso será com Pe. Periquito será de R$ 10,00.






Jesus Cristo é o Senhor!



Não basta ter uma linda imagem de Jesus em um quadro decorando a sala de jantar de sua casa.

Não basta dizer que Jesus é o Senhor do céu e da terra!

É preciso reconhecer este Senhorio e entregar sua vida totalmente nas mãos de Jesus para que Ele viva e Reine em todas as áreas de sua Vida.

São Paulo dizia:  (Gal 2,20)

“Já não sou eu quem vivo, é Cristo que vive em mim”

Queira ou não, o dever e objetivo de cada Cristão não é apenas refletir uma imagem escura, suja e apagada do Mestre Jesus através de palavras e ações inconsistentes, mas é de de se tornar um verdadeiro CRISTO na terra, vivendo e testemunhando com palavras e ações tudo aquilo que Cristo veio realizar em nosso meio.

O texto a seguir nos leva a compreender esta verdade e nos dá dicas de como conseguirmos nos aproximar deste objetivo tão importante em nossas vidas de verdadeiros Cristãos.



jesus_rei_senhor



Jesus é o o Senhor


Tema completo:

O Senhorio de Jesus e Falsas Doutrinas

Seminário – Falsas Doutrinas e Senhorio de Jesus – 20/10/2006

Pregador : Willian    Comunidade Aeternum Dei

Vamos abrir a nossa bíblia no evangelho de S João 21; 15…

2020 É muito importante para nós estarmos bem atentos a palavra de Deus, porque nós católicos precisamos saber algumas informações, para sermos formados na nossa fé. Nós não podemos viver como homens e mulheres cristãos ingênuos, diante de alguns assuntos, nós temos que ser conhecedores para que esse conhecimento nos leve para o céu e também possa ser instrumento de graça para todo aqueles que passarem em nossas vidas.

Nessa passagem o Senhor vem nos mostrar duas coisas: Primeiro: Falar do Senhorio de Jesus é nada mais do que entrar no coração de Deus e comungar do amor e da misericórdia de um Pai que não quer perder nenhum de nós. DEUS NÃO QUER PERDER NENHUM DE NÓS!

Segundo, o que acabamos de dizer está no coração de Deus. A Igreja Católica é a única que traz a Bíblia no contexto e não somente no texto. E É A ÚNICA QUE TRAZ SUCESSÃO APOSTÓLICA.  Ainda em João 21, 15… “Tendo eles comido Jesus perguntou a Simão Pedro, Simão filho de João, Amas-me mais do que a estes? Sim Senhor, sabes que te amo. Disse-lhe Jesus, apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe outra vez: Simão Pedro, Simão filho de João, Amas-me? Sim Senhor, sabes que te amo. Perguntou-lhe Jesus pela terceira vez: Simão Pedro, filho de João, Amas-me? Sim Senhor, tu sabes de tudo, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus apascenta as minha ovelhas.

Palavra da Salvação!

Vejam um detalhe importante no Evangelho de S. João: Por três vezes Jesus pergunta a Pedro, Amas-me? Os Judeus perguntam mais de uma vez as coisas, isso representa uma confirmação. As mães geralmente fazem isso com os seus filhos … Fulano, já fez a tarefa? Fulano já fez a tarefa? É sempre assim para confirmar o que ele está dizendo.

Veja da boca de quem está saindo esse diálogo no Evangelho segundo S. João … Vamos ver no versículo 15. Quem começa esse diálogo? Jesus.  É da boca do nosso amado Jesus, o filho de Deus, aquele que veio anunciar o Reino para cada um de nós. Pra quem Jesus pergunta sobre o amor? Para Pedro, é um diálogo entre Jesus e Pedro. No sentido original da Palavra em hebraico, descobrimos que na terceira vez que Jesus pergunta a Pedro: “Amas-me e apascenta os meus cordeiros”, Jesus está pedindo para Pedro cuidar da Sua Igreja. E quem era Pedro? O Papa! Aquele que Jesus disse em sua profissão de fé: “Tu és Pedra e sobre ti edificarei a minha Igreja”. Por isso a Igreja Católica traz a sucessão apostólica. Se pegarmos os mais de 200 Papas, desde Pedro, temos toda a tradição histórica da nossa Igreja até chegar a Bento XVI.

Mas o nosso assunto hoje não é para apontar pessoas, mas sim para apontar uma prática que infelizmente tem tirado a graça da salvação do povo de Deus, de novo: DEUS NÃO QUER PERDER NENHUM DE NÓS.

João 14, 6: “ Jesus respondeu, Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por Mim”

Ele está dizendo no singular, se não for por Jesus não há outro caminho!

Mateus 6, 24: “ Ninguém pode servir a dois senhores porque ou odiará a um e amará o outro, ou dedicar -se-á a um e desprezará o outro.”

Quando falamos do Senhorio de Jesus, estamos falando que eu devo dar a Ele um lugar de destaque ou um lugar próprio de Jesus na minha vida, e qual é o lugar que Jesus habita na minha vida? É um lugar de destaque? É um lugar especial? Jesus é o centro da minha vida? Ele é o Senhor? Quando Mateus está falando que ninguém pode servir a dois senhores, ele quer nos dizer: Fiquemos atentos! Porque algumas práticas podem fazer com que Jesus deixe de sentar no trono do nosso coração e venha outro e sente em seu lugar, um outro deus, um outro senhor com letra minúscula.  Quando se fala do Senhorio de Jesus Ele quer ser único e absoluto Senhor da minha vida. Pois só Ele é o caminho a verdade e a vida.

I COR. 8, 6:” Mas, para nós, há um só Deus, o Pai do qual procedem todas as coisas e para o qual existimos, e um só Senhor, Jesus Cristo, por quem todas as coisas existem e nós também.”

Esse texto é muito claro, mas existem algumas coisas que vão se levantando em nossas vidas para nos tirar da presença do nosso Deus e essas coisinhas às vezes até se levantam em forma de pessoas, não esclarecidas, pessoas que tentam tomar o lugar de Deus em nossa vida.

Mt. 7,15: “Guardai-vos dos falsos profetas. Eles vêm a vós disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos arrebatadores. ”

Eu tive uma experiência dessa na minha vida, o meu pai foi um alcoólatra durante 15 anos. Uma família de base católica, uma mãe que sempre rezou o terço, sempre testemunhou a sua fé. Mas na verdade, eu me lembro que participava da Santa Missa, apenas de corpo presente, sempre sentando nos últimos lugares e o momento da Santa Missa que eu mais gostava era quando o padre dizia:”O Senhor esteja convosco, Vamos em Paz e que o Senhor vos acompanhe”. Nesse momento eu ia embora feliz da vida.

Nessa época muitas coisas começaram a acontecer na minha vida, na minha casa, problema de saúde, financeiro… Dentro do meu coração algo muito estranho estava acontecendo e eu sabia que não era Deus agindo na minha vida.

Nesse momento apareceram algumas pessoas nos falando que tinha saída para aquilo que estávamos passando, vá a tal lugar que lá é bom. Eu conheci todo e qualquer tipo de caminho oculto que vocês imaginarem para resolver os meus problemas desde mapa astral, passando pela numerologia, entrando em uma linha mais espiritualista passando pela Kardecista, centros de umbanda, candomblé e aí vai, tudo… Para solucionar o problema do meu pai. Quer saber o resultado da história? Voltamos para Igreja todos destruídos sem encontrar a solução para o problema do meu pai e só fui encontrar a solução na Eucaristia.

Hoje meu pai não bebe, não fuma, minha mãe graças a Deus continuou perseverando, não deixava um filho dela se quer dormir até mais tarde no domingo para não perder a Santa Missa. Hoje na minha casa, são sete pessoas servindo a Deus, a obra Aeternum Dei tem 15 nos e os sete estão lá! Graças a Deus os frutos vão surgindo e muitas pessoas provando do amor do nosso Deus.

Gente quando as coisas em nossas vidas começam a apertar, nós estamos dispostos a fazer qualquer coisa para resolver os nossos problemas, fazemos tudo o que for preciso. Temos que tomar muito cuidado com as coisas que buscamos, ás vezes até aquela pirâmide que temos em cima da mesa, aquele duende, aquele pé de coelho, pode estar tomando o lugar de Deus em nossas vidas! Ou nós temos o Senhor como nosso Deus ou temos como nosso Deus os objetos que levamos! Precisamos ficar atentos para essas coisas.

Deuteronômio 18; 9 – 14: “Quando estiveres entrado na terra que o Senhor, teu Deus, te dá, não te porás a imitar as práticas abomináveis da gente daquela terra. Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha, nem que se dê á adivinhação, á astrologia, aos agouros, ao feiticismo, á magia, ao espiritismo, á adivinhação ou a invocação dos mortos, porque o Senhor, teu Deus, abomina aqueles que se dão as essas práticas,e é por causa dessas abominações que o Senhor,teu Deus, expulsa diante de ti essas nações. Serás inteiramente do Senhor, teu Deus. As Nações que vais despojar ouvem os agoureiros e os adivinhos; a ti, porém o Senhor, teu Deus, não o permite.”

Vamos por partes: Passar pelo fogo é toda prática e objeto ligado a fumaça, defumação, incenso… Antes de qualquer coisa, nós precisamos saber qual é a origem disso, qual é a fé que comunga quem produziu esse objeto? Quem o produz declara o Senhorio de Jesus? Não, então não devemos usar! Não estou apontando pessoas e sim práticas e a nossa Igreja nos ensina isso.

Muitos produtos e objetos são oferecidos e dedicados a espíritos malignos e demônios. Devemos ter muito cuidado com isso para não cairmos nas armadilhas do inimigo.É muito importante que cada um de nós saiamos daqui querendo saber mais desse assunto, pois quando formos questionados na rua a esse respeito, teremos informação sobre o que a Igreja ensina com relação as falsas doutrinas.

O mundo está nos bombardeando de informações incorretas e nós estamos de boca fechada sem expressar o que a nossa fé diz. E quem cala, consente!

Hoje o propósito dessa pregação é desmascarar o mal e onde ele estiver escondido nós vamos colocar as claras, porque nós somos filhos de Deus, amados de Deus e Ele nos quer no céu.

Outro ponto muito importante é com relação ao que vemos nos postes, escrito em cartazes “cartomancia, jogo de búzios, jogo de cartas, magias do amor… todos com pagamento após o resultado”.

Astrologia, muita gente ao acordar nem faz o sinal da cruz, liga logo o rádio para ouvir o horóscopo do dia, saber com qual cor de roupa deve sair…  O significado de Signo é sinal e todos nós que fomos batizados em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo, recebemos o nosso sinal de Cristo que é o Batismo. Com o Senhor Jesus em nossa vida nós não precisamos de mais nada, nem de ferradura, nem de cabeça de alho, nem de pimenteira… No lugar destas coisas atrás da porta da sua casa,coloque a Cruz de Cristo, uma oração da Sagrada Família ,isso sim o Senhor aprecia.

Outro ponto que muitas vezes nos pegamos despercebidos é quando chegam pessoas falando que estão se sentindo mal, que as coisas não estão dando certo na vida dela e que acha que dever ser encosto ou algum trabalho que foi feito contra ela! Abra a sua boca e declare o Senhorio do Senhor Jesus!!!!!!!Católico não pode falar essas coisas!

Heb 9; 27: “Como está determinado que os homens morram uma só vez, e logo em seguida vem o juízo”.

O Senhor nos fala claramente na sua palavra sobre o espiritismo de forma geral, eu quero falar de um que é moda atualmente, que é o Kardecismo. Se a reencarnação de fato existe, essa palavra que acabamos de ler não é verdadeira, pois se para alcançarmos o espírito de luz se fizer necessário a gente morrer e reencarnar várias vezes para que o Senhor morreu na cruz por nós então?

“Está determinado que o homem morra uma só vez e logo depois vem o juízo”, o Juízo particular, pois o nosso corpo é formado por: corpo, alma e espírito.

Quando o nosso corpo vai para a terra, a nossa alma vai encontrar direto com Deus, segundo nos ensina a nossa Igreja, de forma figurada, ao lado da nossa alma, existe uma lista contendo tudo o que fizemos de bom e de ruim, que chamamos de juízo particular. Nesse momento não tem jeitinho brasileiro, ou vamos para o céu, ou para o purgatório ou para o inferno.

Devemos tomar muito cuidado com livros campeões de venda como: Paulo Coelho, (ligado a bruxaria) Zibia Gaspareto,(ligado ao Kardecismo), ou seja, tem pessoas que tem coleções destes livros. Outros livros que devemos ter muito cuidado são aqueles escrito segundo o espírito tal… A bíblia segundo Alan Kardec, um espírito escreveu a palavra…O impressionante é que nesses livros não trazem as passagens que apontam o perigo do espiritismo. Por isso, que logo no início eu falei que a Igreja Católica usa a palavra de Deus não só no texto e sim no texto e contexto e tem sucessão apostólica, pois o Senhor entregou a Pedro o comando da Sua Igreja e sobre a Igreja as portas do inferno não prevalecerão. Se quisermos ir para o céu, estamos na Igreja certa, a única fundada pelo Senhor.

Alguns questionamentos podem surgir com relação as imagens que em alguns destes lugares tem que são iguais as nossas. Isso não é verdade, pois atrás

destas imagens aparentemente iguais, tem um outro nome e outro sentido que elas recebem.

Outro ponto é com relação a caridade que eles praticam. Isso é muito bom, mas infelizmente vive bem um lado e não vive bem o outro … a palavra de Deus nos fala de um homem, que queria entrar em um banquete, mas não tinha roupa apropriada para aquele momento, para entrarmos no céu precisamos estar prontos em todos os aspectos e não em alguns. Por isso, se eles fazem bem a caridade, vamos evangelizá-los para que eles possam também viver a realidade da palavra de Deus em outros aspectos.

Isaias 42; 1: “ Eis o meu servo que eu amparo, meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele o meu espírito, para que ele leve às nações a verdadeira religião.”

É isso que o Senhor Jesus que de nós, que levemos aos nossos irmãos o verdadeiro evangelho, o esclarecimento, a verdade do Senhor, que possamos tirá-los das mãos dos falsos profetas que buscam apenas confundir, enganar os nossos irmãos. O Senhor quer de nós mais ousadia para levar a Sua Palavra para aqueles que ainda não a conhecem. Se fizermos o que o Senhor nos pede, nós seremos testemunhas de muitos milagres, seremos testemunhas de muita paz, seremos testemunhas deste Deus que não nos deixa só que nunca nos desampara.

Por isso devemos ter muito cuidado com o que permitimos em nossas vidas, em nossas casas, porque basta apenas uma passagem de pessoas que não conhecem o Senhorio de Jesus em nossas vidas, fazendo algo diferente daquilo que o Senhor nos ensina para sujar a nossa vida, como o exemplo: Do chuveiro da nossa casa sai água limpa e quando ele passa apenas uma vez no nosso corpo sujo a mesma água sai suja, com apenas uma passada em nosso corpo. Assim também acontece quando nos deixamos ser tocados ou operados espiritualmente, ou quando recebemos passes outras coisas que não convém a nossa realidade cristã católica, nós nos contaminamos.

A palavra do senhor é muito clara e nos revela todas estas coisas!

– Veja mais: http://www.sementesdoespirito.com.br


È_O_Senhor_2 È_O_Senhor_2

Os Sete Dons do Espírito Santo.



Os Dons do Espírito Santo:


Os Sete Dons Ordinários

E os Dons Extraordinários


Sete_dons



(Para acessar os outros Dons click aqui)



O Dom do Espírito Santo.

Oração Pedindo os Dons do Espírito Santo.

Vem Espírito Santo, Vem !!!

Dons Ordinários

1 – Dom da Sabedoria.

2- O Dom do Entendimento.

3 – Dom da Ciência.

4 – Dom da Conselho.

5 – Dom da Fortaleza.

6 – Dom da Piedade.

7 -Dom do Temor de Deus.


Sete_dons Dom_da_Sabedoria
Dom_da_Ciencia Dom_do_conselho Dom Fortaleza
Dom_da_Piedade Dom_do_temor_do_senhor

Dons Extraordinários:

O Dom do Espírito Santo.

Glossolalia, Xenoglossia ou Dom de Línguas estranhas.

O Dom da Profecia.

O Dom de Ciência e Sabedoria.

Dom de Cura e Libertação.


Recebendo_o_Espirito_Santo Dom_Linguas_estranhas Interpretação_LÍNGUAS
Dom_profecia Dom_da_Ciencia
Dom_Cura_libertação
Repouso_no_Espírito_2 Dom_Fé_Milagres Dom_Discernimento

Frutos_do_Espírito


esprito_santo-mcsc[1]

TÍTULO AUTOR
Catequese com o Papa: o dom da Sabedoria Vera Lúcia
Catequese com o Papa: o dom do Entendimento Vera Lúcia
Catequese com o Papa: o dom do Conselho Vera Lúcia
Catequese com o Papa: o dom da Fortaleza Vera Lúcia
Catequese com o Papa: o dom da Ciência Vera Lúcia
Catequese com o Papa: o dom da Piedade Vera Lúcia


http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg?w=130&h=120&h=120
Sete_dons
Seminário de Vida no Espirito Seminário de Vida no Espirito Seminário de Vida no Espirito


Hoje Eu decidi te eleger Jesus.


COMO MEU SENHOR

Meu Senhor



Eu decidi, Jesus, te eleger


Eu decidi, Jesus, Te eleger como meu Senhor

Meu direito é de não ter direito algum.

Meu querer é tão somente o Teu querer

Para isso empenho minha palavra,

Uma aliança que faço por amor.

Aceita, Senhor, a minha vida.

Aceita, Senhor, esta aliança.

Aroma suave em tua presença

seja sempre o meu louvor

seja sempre o meu louvor.

Eu decidi, Jesus, Te eleger como meu Senhor

Meu direito é de não ter direito algum.

Meu querer é tão somente o Teu querer.

Para isso empenho minha palavra,

Uma aliança que faço por amor.

Aceita, Senhor, a minha vida.

Aceita, Senhor, esta aliança.

Aroma suave em tua presença

seja sempre o meu louvor

seja sempre o meu louvor.


Koinonya eu decidi Jesus






Jesus Cristo é o Senhor!

Aceitar o Senhorio de Jesus


Eu e Minha Casa

Serviremos o Senhor


O Dom do Espírito Santo.


Recebendo_o_Espirito_Santo



O Espírito Santo, sendo único, com uma única maneira de ser e indivisível, distribui a graça a cada um conforme lhe apraz. E assim como a árvore ressequida, ao receber água, produz novos rebentos, assim também a alma pecadora, ao receber do Espírito Santo o dom do arrependimento, produz frutos de justiça. O Espírito tem um só e o mesmo modo de ser; mas, por vontade de Deus e pelos méritos de Cristo, produz efeitos diversos. Serve-se da língua de uns para comunicar o dom da sabedoria; ilumina a inteligência de outros com o dom da profecia. A este dá o poder de expulsar os demônios; àquele concede o dom de interpretar as Sagradas Escrituras.

A uns fortalece na temperança, a outros ensina a misericórdia; a estes inspira a prática do jejum e como suportar as austeridades da vida ascética; e àqueles o domínio das tendências carnais; a outros ainda prepara para o martírio. Enfim, manifesta-se de modo diferente em cada um, mas permanece sempre igual a si mesmo, como está escrito: A cada um é dada a manifestação do Espírito em vista do bem comum”(I Cor 12,5).O ensinamento de São Cirilo de Jerusalém abre nosso coração para acolher o dom do Espírito Santo na Solenidade de Pentecostes, com a qual se celebra o grande dom do Cristo Ressuscitado.

A Igreja de Cristo nasceu do Seu mistério de Morte e Ressurreição e foi ungida com o dom do alto, Espírito da Verdade, que a conduz pelos caminhos da história. Em todas as épocas da história, o mesmo Espírito Santo a faz descobrir o modo adequado para evangelizar, levando a Boa Nova até os confins da terra. E Ele a sustenta por meio da grande diversidade de dons e ministérios, concedidos em abundância segundo a medida do próprio amor de Deus. Na Solenidade de Pentecostes, somos todos convidados a reconhecer em todas as pessoas, como fruto dos sacramentos da iniciação cristã, Batismo, Crisma e Eucaristia, a beleza do jardim de Deus, que são as Comunidades Cristãs. Há muita santidade, há muito bem plantado bem perto de nós e é urgente abrir os olhos. Olhar com benevolência a própria história, a Igreja e o Mundo, dá muito mais trabalho do que apontar os erros. O Espírito nos revele o bem! Mas nada existe de bom e de puro, de inspirado ou verdadeiro que não proceda da ação do Espírito Santo. Olhando ao nosso redor, descobriremos o bem que é feito, inclusive por pessoas de quem humanamente pouco se poderia esperar. É Ele que espalha o bem, suscita o perdão, incentiva a busca da verdade, mesmo quando nos sentimos esmagados pelo mal.

O Espírito é dado, mas a recepção da graça depende da abertura de quem a acolhe. Por isso pedimos a abertura do coração e da mente. “Vem, Espírito Santo! Visita a alma dos teus!” Ele é o doce hóspede da alma, discreto e silencioso, que só entra quando Lhe são dadas as boas-vindas! Nenhuma casa e nenhum coração rejeitem Sua visita! A Ele suplicamos: “Enche o coração dos vossos fiéis!” Só o Espírito Santo pode preencher o vazio dos corações e fazer transbordar o amor, para com este amor comunicarmos o Evangelho aos outros.

A Solenidade de Pentecostes é, com frequência, chamada de “inauguração da Igreja”. Com o mesmo ardor dos Apóstolos, nossa Igreja de Belém pede hoje a renovação das disposições missionárias. Estamos em tempo de “Igreja de Belém em missão” e os sucessivos retiros paroquiais serão o envio de homens e mulheres aos quais se confia a nova Evangelização, especialmente nas visitas às casas. Cada homem e cada mulher, ao professarem a fé em Cristo, sintam a certeza da presença d’Aquele que prometeu estar conosco até o fim dos tempos. Sintam-se enviados pelo Pastor visível da Igreja de Belém. A todas as pessoas e famílias que forem visitadas, o convite é que abram, mais ainda: escancarem as portas para Cristo. Não tenham medo d’Ele!

Das comunidades cristãs se espalhe o fermento de uma sociedade diferente, num período em que muitas pessoas estão sofrendo na pele e inclusive pagando com a vida um novo relacionamento com a terra. Foram cinco as mortes recentes por questões fundiárias. O Espírito Santo suscite perdão no coração das pessoas que sofrem pela morte de seus familiares e amigos. Ele mesmo mude pela raiz a cabeça e o coração dos que cometeram tais crimes. É ainda ao Espírito Santo que suplicamos as luzes para que as autoridades encarregadas de apurar e punir tais crimes estejam mais atentas aos fatos. O Espírito dê de novo entranhas de misericórdia a todos, para a cura do tecido social.

Que cada cristão e cada presbítero, revestido do amor decidido e irreversível, deixe que este mesmo Espírito abra portas dos corações. Aos criminosos de todos os lados chegue o convite à reconciliação. “Vem, Espírito Santo”!

Dom Alberto Taveira Corrêa
Arcebispo de Belém – PA


Dom_Taveira_0282

Dom Alberto Taveira Corrêa
Arcebispo de Belém – PA

Apóstolos da Efusão do espírito Santo



Jesus Jesus

Oração ao Espírito Santo


Jesus Jesus

Aquele que vem a Mim, não terá sede.



“Minha Alma tem Sede De Deus”

Mas quem lhe pede, Dá-me de beber ?

Deus tem sede?


5-jesus-and-samaritan-woman-well4[1]


“Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. Veio uma mulher da Samaria tirar água. Pediu-lhe Jesus: Dá-me de beber.”                     (São João, 4: 6, 7).


“O deserto é belo porque no meio dele há um poço” (St. Exupéry). Os patriarcas, em suas migrações, armavam uma tenda e cavavam um poço. A história da salvação está pontilhada de poços. Jacó dera esse poço que era uma fonte de vida. Jesus, ao meio dia, senta-se ao lado do poço e pede de beber a uma samaritana. Na Cruz, repetirá: “Tenho sede”. A sede de Deus é dar de beber. Ali, junto àquela água, dá-se um diálogo. Era Deus que abria um novo poço para sua sede. Ali esperou uma mulher meio pagã, símbolo do mundo sedento que não sabe onde encontrar a água. “A água que eu lhe der se tornará fonte que jorra para a vida eterna”, diz Jesus.

No simbolismo da água, encontramos Cristo que dá a Água Viva no Batismo. Ali, junto ao poço de Jacó, espera pela samaritana. Os samaritanos eram o resultado de uma mistura de judeus e 5 povos e seus deuses (os 5 maridos da mulher). Ela se admira que Ele peça água a uma mulher e, pior, uma samaritana. Jesus é a realização da profecia: “Bebereis com alegria das fontes da salvação” (Is 12,3). Ele lhe faz uma catequese. Jesus que não cede na fé: “A salvação vem dos judeus”. Mas abre os tesouros de Deus a todos: “Os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em Espírito e Verdade” (Jo 4,23).

A verdade está ali: O Cristo: “Sou eu que estou falando contigo” (Jo 4,26). Os samaritanos crêem em Jesus. Ele é a fonte das Águas da Vida. “Quem beber desta água não terá mais sede. E a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna” (Jo 4,14). As águas do Batismo matam a sede da vida eterna. Crer em Jesus é ser lavado do pecado. O batismo faz germinar uma vida nova em Cristo.Nós temos sede.  A samaritana busca água para sua sede e encontra em Jesus a fonte: Diz ela: “Dá-me desta água”. Dar água é acolher. Ele, pedindo água, pediu para ser acolhido e, ao mesmo tempo, acolhe. A água que Jesus dá é o Espírito, a força que vem de dentro e ‘jorra para a vida eterna’. O Povo no deserto murmura contra Moisés, pois eles não têm água. Preferem voltar ao Egito e ser escravo (Ex 17,3). Moisés bate na rocha e brota água abundante (Ex 17,6). Cristo é a Rocha que dá a água do Espírito. Paulo nos ensina que somos salvos e justificados por Cristo. Essa salvação vem a nós pelas águas do Batismo que sacia nossa sede fundamental: Ter Deus. A sociedade quer fazer-se salvadora de si mesma e não salva. Nós temos uma fonte de água corrente (Água Viva) que jorra do lado aberto de Cristo (Jo 9,34). Esse rio fecunda nossas vidas, a partir do batismo, e jorra em nossas celebrações.


3-jesus-and-samaritan-woman-well2[1]


Adorar em Espírito e Verdade

Jesus tem um diálogo religioso com a samaritana que queria saber onde adorar a Deus: em Jerusalém ou no monte Garizim. Jesus responde que os verdadeiros adoradores superarão a religião de templos e irão à adoração em Espírito e Verdade – no Espírito Santo e em Cristo. A mulher vai avisar o povo sobre Jesus. Encontrar Jesus a leva a deixar o balde vazio e levar outros às fontes d’Água Viva. Ela é a primeira missionária que convida a acolher a fé. Conta a experiência que ela própria fez: “Vi um homem… assim, assim; não será ele o Messias?” No tempo quaresmal fazemos uma caminhada batismal. Para nós, em cada Eucaristia, brota um rio de Água Viva na assembléia da Igreja.Leituras: Êxodo 17,3-7; Salmo 94; Romanos 5,1-2.5-8; João 4,5-15.19b-2639ª.40-42.  Ficha nº 686 – Homilia do 3º Domingo da Quaresma (24.02.08)1. Jesus veio assentar-se ao lado do poço e ali pede de beber a uma mulher samaritana. Estabelece um diálogo que atravessa os séculos. Deus tem sede de saciar a sede. Oferece sua água: A água que eu lhe der se tornará uma fonte que jorra para a vida eterna. Tendo em vista o batismo, esse texto mostra que Jesus é a Água Viva. Os samaritanos eram um misto de pagão e judeu. O diálogo vai a uma questão de fundo: Onde adorar a Deus. Jesus diz que em Espírito e Verdade (no Espírito e em Cristo). Jesus se apresenta como fonte da Água Viva. “Quem beber desta água não mais terá sede”. As águas do Batismo matam a sede da vida eterna. Crer em Jesus é ser lavado do pecado e ter uma vida nova.

– 2. Jesus, pedindo água, pede para ser acolhido e acolhe. A água que Jesus dá é o Espírito que jorra dentro de nós. Moisés bateu na rocha e saiu água. Jesus é a rocha que dá a Água do Espírito. A sociedade quer fazer-se salvadora e não salva. Nós temos uma fonte de água corrente que jorra do lado aberto de Cristo. Esse rio fecunda nossas vidas no Batismo e jorra em nossa Eucaristia.


9-jesus-and-samaritan-woman-well8[1]


– 3. Onde adorar a Deus?

Em Espírito e Verdade. A samaritana vai avisar o povo sobre Jesus. Encontrar Jesus é deixar o balde vazio e levar outros às fontes da Água Viva. Anuncia a partir de uma experiência pessoal. No tempo quaresmal fazemos uma caminhada batismal. Em cada Eucaristia brota um rio de Água Viva na assembléia da Igreja. Vivendo afogados.  Ser afogado nas águas do Batismo não mata! A reflexão dos próximos domingos é sobre o Batismo. É o processo de batismo por etapas. Esse processo deveria ser feito para os adultos que são batizados. Neste domingo temos o evangelho da samaritana a quem Jesus pede água e oferece a Água Viva. Somos batizados na água: Jesus é a Água Viva. No 4º domingo refletimos sobre Jesus que é a Luz; no 5º, Jesus que é a Vida.

As águas do batismo nos afogam para nos purificar do mal e fazer surgir para a vida nova. Crer em Jesus é como tomar a Água Viva. “Quem beber da água que eu darei, nunca mais terá sede. E a água que eu darei, se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna”.

Pe. Augusto

Homilia  do 3º Domingo da Quaresma Dia 24/02/08

Paróquia Nossa Senhora Aparecida e São Pedro e São Paulo.  – Anápolis – Go


Afogue-se nessa água que é Jesus, pela fé, e viva para sempre.


http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/frutos-do-espirito.jpg?w=130&h=120 https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/12/sag-fam-lk.jpg

Oração Pedindo os Dons do Espírito Santo.

 



É Lícito pedir ao Pai os Dons do Espírito Santo?

(Disse Jesus).

E eu vos digo: pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.  Pois todo aquele que pede, recebe; aquele que procura, acha; e ao que bater, se lhe abrirá. Se um filho pedir um pão, qual o pai entre vós que lhe dará uma pedra? Se ele pedir um peixe, acaso lhe dará uma serpente? Ou se lhe pedir um ovo, dar-lhe-á porventura um escorpião? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celestial dará o Espírito Santo aos que lho pedirem.

(São Lucas 11, 9 a 13)


Pergunta e Resposta:


Como receber o Espírito Santo na Igreja Católica?

Saiba como! Click na foto:


pentecostes_catolico_recebei_o_espirito_santo


Vinde ó Espírito Criador,

visitai os corações dos teus seguidores, preenchei-os com a Graça do Alto: estes corações que Vós criastes. Sois o Espírito Consolador,

a Dádiva de Deus Todo Poderoso, a Fonte da Água Viva, o Fogo Divino, a Caridade, a Unção Invisível das Almas.

Vinde, então,

com vossos Sete Dons Preciosos, Vós que sois o Dedo de Deus. Vós que sois o conteúdo da Promessa do Pai, Vós que colocais o Verbo do Pai em nossos lábios.

Iluminai os nossos espíritos

com vossa Luz, abrasai os nossos corações com vosso Amor e santificai, em todos os tempos, nossa frágil carne!

Bani de nós o espírito de tentação,

preenchei-nos com vossa Paz Infalível, sede Vós mesmo o nosso guia, de modo que possamos evitar tudo o que possa ser prejudicial à nossa Salvação.

Ensinai-nos a compreender o Pai,

ensinai-nos a compreender o Filho e a Vós mesmo, que sois o Espírito do Pai e do Filho, sede sempre o objeto de nossa Fé!

Por isso seja a Glória,

em todos os tempos, para Deus Pai, para o Filho, ressuscitado de entre os mortos, e para o Espírito Santo. Que assim seja!

 

AMEM


Jesus Jesus


Oração para pedir os dons do Espírito Santo


Vinde Espírito Santo

E dai-nos o Dom da Sabedoria

Para que possamos avaliar todas as coisas à luz do Evangelho  E ler nos acontecimentos da vida os projetos de amor do Pai

Dai-nos o Entendimento

Uma compreensão mais profunda da verdade a fim de anunciar a salvação com maior firmeza e convicção

Dai-nos o Dom do Conselho

Que ilumina a nossa vida e orientai a nossa ação segundo vossa Divina Providência.

Dai-nos o Dom da Fortaleza

Sustentai-nos no meio de tantas dificuldades com vossa coragem para que possamos anunciar o Evangelho.

Dai-nos  o Dom da Ciência

Para distinguir o Único Necessário das coisas meramente importantes.

Dai-nos Piedade

Para reanimar sempre mais nossa íntima comunhão convosco E, finalmente, dai-nos vosso santo Temor.

Para que, conscientes de nossas fragilidades, Reconhecermos a força da vossa graça.

Vinde Espírito Santo

E dai-nos um novo coração.

Amém.

Pe. Joãozinho – Oração inspirada na Carta de João Paulo II aos sacerdotes do mundo inteiro por ocasião da quinta-feira santa de 1998.



Jesus Jesus


Oração para pedir

Os Dons do Espírito Santo

Senhor, enviai Vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a Face da Terra!


Senhor, que perscrutais todos os corações e conheceis todos os problemas, Espírito de Luz e de Amor, derramai sobre mim, eu vos suplico, a plenitude de vossos Dons.

Dai-me o Espírito de Sabedoria, que me faz ver as coisas, não de acordo com o julgamento deste mundo, mas de acordo com o Vosso.

Ó Senhor, que eu possa repetir, como Salomão: “Desde a minha infância eu amei a Sabedoria e a escolhi para minha companheira na vida.

Eu a preferi acima de tudo o que é mais esplêndido no mundo, e pensei que as riquezas nada eram comparadas com o preço de tamanha joia.

As coisas boas vieram por intermédio dela, e em todas as minhas dores e sofrimentos, ela sempre foi o meu consolo e a minha alegria”. (Prov. 8).

Dai-me também o Espírito de Inteligência, que me ilumina no conhecimento das Escrituras e das grandes Verdades Eternas.

A Fé e a Humildade são as virtudes que atraem o Espírito de Inteligência para a alma.

A Fé que nos submete para melhor compreendermos; a Humildade prontamente nos faz reconhecer nossa ignorância.

Dai-me o Espírito de Conselho, que ilumina o caminho para os Céus e evita que me perca como um viajante tolo que pega um caminho desconhecido sem um guia.

Dai-me o Espírito de Ciência, que me ensina que a ciência da Salvação é a única necessária, a única sem a qual nenhuma ciência humana se pode realizar.

Dai-me o Espírito de Força, que não me deixa tão fraco após o mínimo esforço, tão débil quando tenho que obedecer ao invés de fazer o que desejo, ou trabalhar quando não tenho o menor desejo de fazê-lo, que me dá força para conquistar a mim mesmo quando a Lei de Deus assim me ordena!

Dai-me o Espírito de Piedade, que dá ao meu coração uma atração filial para com o Pai e que me faz servi-lo com alegria e tranquilidade!

Dai-me o Espírito de Temor, temor filial que, combinado com o respeito e o amor, me faz evitar cuidadosamente tudo aquilo que possa desagradar a Deus, nosso Pai!

Ó Dons Preciosos, cuja excelência aprendi a conhecer, vede como minha alma clama por Vós com confiança e se Vos abre com Amor.

Santos Apóstolos, que no Dia de Pentecostes recebestes os Dons do Espírito Santo, concedei-nos, com algumas das mesmas graças, uma fidelidade similar à que era vossa, de modo que, acreditando naquilo que recebestes e transmitistes, praticando os vossos trabalhos, vivendo e morrendo com a Igreja que vós fundastes, possamos compartilhar convosco, Ó Santos Apóstolos, a regozijadora recompensa dos Céus!

Que assim seja!                                      


Quero ser Batizado

no Espírito Santo?



Ele Vos Batizará com Fogo

E no Espírito Santo!

PEDINDO A LUZ DO ESPÍRITO SANTO


Amado Deus, tu que enviaste o Espírito Santo aos discípulos, dando-lhes coragem para levar a mensagem de Cristo a todos os lugares, iluminando vidas, criando a primeira comunidade cristã, nós te pedimos: concede constantemente o vigor e o poder desse Espírito, para que possamos ser luz e anunciar a tua vontade. Ilumina nosso coração e nossa mente para reconhecermos tua Palavra orientadora em meio a tantas vozes e espíritos que nos iludem. Isto nós pedimos por Jesus Cristo, teu Filho amado, que contigo e com o Espírito Santo vive e reina eternamente. Amém.




Em PPS/PPT – Power Point

As mais conhecidas Orações e

Invocações do Divino Espírito Santo.






Oração Pela Efusão do Espírito Santo

Vem, Espírito Santo, e renova em mim a chama do Teu amor.

Enche-me Senhor de fé, e revela com Tua luz todos os meus pecados e traumas.

Liberta-me, Espírito Santo, e faz de mim uma nova criatura.

Santifica também o meu espírito, renovando todo o meu ser, emoções, mente, ouvidos, olhos, lábios e atos.

Capacita-me a viver a Palavra de Nosso Senhor Jesus Cristo em toda sua profundidade.

E agora, Santo Espírito, dá-me os Teus dons para que eu possa melhor servir o reino de Deus, amando, indistintamente, todos os meus irmãos.

Mas, acima de tudo, derrama o dom do louvor, para que, em tudo e por tudo, eu glorifique o Senhor Nosso Deus. Em nome de Jesus,

Vós que sois o Dedo de Deus. Vós que sois o conteúdo da Promessa do Pai, Vós que colocais o Verbo do Pai em nossos lábios.

AMEM


Extase_cume_da_oracao Oraçoes_para_crianças Sete_dons_espirito_santo Jesus

Sete_Dons

Oração dos sete Dons do Espírito Santo


Divino Espírito Santo, Derrama sobre mim os Teus dons.
Peço os dons: da SABEDORIA, do ENTENDIMENTO, do CONSELHO, da CIÊNCIA, da PIEDADE e do TEMOR de DEUS.

Espírito Santo,
Há tanta coisa que não compreendo,
Há tantas respostas que não tenho,
Há tantas decisões a serem tomadas.

Divino Espírito Santo, amor do Pai e do Filho, Inspira-me sempre o que devo pensar, o que devo dizer, e como devo dizer.
O que devo calar, o que devo escrever, como devo agir.
Inspira-me o que devo fazer para obter a Tua glória e a minha própria santificação.

Divino Espírito Santo, Acende uma luz em minha mente e dá-me discernimento sobre como devo proceder em minha vida.
Dá-me respostas para o momento presente, mas que eu jamais coloque em risco o meu futuro com Deus.

Divino Espírito Santo, Afasta para longe de mim o Inimigo e traze-me a paz.

Divino Espírito Santo, Faze que eu possa irradiar luz, bondade e amor.

Divino Espírito Santo, ilumina-me!
Divino Espírito Santo, santifica-me!
Divino Espírito Santo, conduze-me!
Amém!


POWER POINT SOBRE OS SETE DONS DO ESPÍRITO COM ORAÇÃO PEDINDO CADA DOM.


Oração dos sete Dons do Espírito Santo



A lágrima de Deus Pai.


A Lágrima que cai dos olhos do Pai no Filme “A Paixão de Cristo”, Revela que Deus não é insensível à dor de seu Filho Jesus, muito menos à dor de cada um de nós que também somos seus filhos amados.


Diz se, que Deus é capaz de realizar qualquer coisa, até mesmo o que é impossível, mas se descobriu que Ele não seria capaz de fazer algo.


Deus não é capaz de Deixar de nos Amar !

Se Deus é Amor ?

Será Amor Sempre !


Mel Gibson

A Lágrima Divina que cai no solo.

La Lágrima de Dios Padre


 A lágrima de Deus Pai.


Há uma cena no filme “A Paixão de Cristo” de Mel Gibson que tem levantado muitas dúvidas entre os seus telespectadores, a ponto de descobrir muitos deles uma nova dimensão da Paixão de Cristo. Referimos ao episódio que se segue logo após à morte de Jesus na cruz. Direcionando seu olhar para o alto, Jesus Cristo pronunciou suas últimas palavras: “Pai, Eu entrego em tuas mãos o meu Espírito”; para expirar logo após entregar seu Espírito. Em seguida, o ângulo de visualização vai subindo gradualmente, até ao ponto de se aproximar o calvário de uma altura que evoca a perspectiva do céu. Nesta posição de altitude, forma-se uma gota de lágrima, literalmente na visão daquele que vê, caindo em direção à terra. Quem poderia estar observando os acontecimentos em silêncio e imóvel, mas não incessível aos fatos ? Tanto, que a lágrima se desprende inconscientemente com os olhos ainda abertos e fixos em seu Filho que expirava. Esta Lágrima revela a presença de Deus-Pai na cena da crucifixão. A Trajetória da gota de Lágrima termina em colisão com a poeira da superfície do monte calvário, provocando um terremoto. Desta forma tão simples e sugestivo, abrindo uma janela para o divino Redentor: Deus o Pai, nos toca com sua maior expressão de amor antes de acolher seu Filho novamente em seus braços!

Para compreender isto, é necessário a remoção da poeira de algumas passagens bíblicas, infelizmente esquecidas ou relegadas, revela que Deus deu o seu Filho único para morrer numa cruz como sacrifício para a salvação e libertação de toda a humanidade: “Este é o amor: não que temos amado a Deus, mas que Ele nos amou primeiro e enviou seu Filho como purificação de todos os nossos pecados. “(1 Jo 4.9). Nunca devemos interpretar que Cristo foi entregue pelo Pai para morrer na cruz por sua própria vontade. Jesus oferece a sua vida ao Pai, livremente e por amor, para reparar a nossa desobediência (1 Tim Cf. 2.6). Por último, o Pai, chocado, aceita o sacrifício de seu Filho. A ressurreição de Cristo não é senão o abraço do Pai com Cristo, que organiza a sua oferta para todos os homens. Como resultado deste plano de salvação, a humanidade é reconciliada com Deus através de Cristo: somos filhos de Deus através do Filho Jesus.


L_grimaCristo


Mel Gibson tomou a liberdade de unir o cenário do início do terremoto, narrado em Mateus 27,51, com a queda da presente lágrima do Pai. Assim, esta lágrima se torna uma expressão, ao mesmo tempo, de ira e divina misericórdia. Devemos esclarecer que, obviamente, em Deus não pode haver irritação ou espírito egoísta de retaliação. Por isso, temos de compreender a ira de Deus como uma expressão do “Zelo” e santidade de Deus que sofre rejeição pela a oferta da salvação, e tentar por todos os meios superar os obstáculos decorrentes da eliminação do mau do homem, assim como Jesus fez para expulsar os mercadores do Templo (João 2, 14ss).

Da mesma forma, a ira divina expressada neste terremoto, resulta em misericórdia para com o soldado romano que atravessa com sua lança o lado de Cristo. O filme pretendia fazer um paralelo previsto pelas Escrituras “Ignace De La Potterie”. Com efeito, quando os evangelhos de Mateus e Marcos disseram que o véu do templo foi rasgado na altura da morte de Cristo, em paralelo, o evangelho de São João que diz respeito ao lado de Cristo também foi rasgado pela lança. Uma vez que não mais existe um véu que nos esconde a pessoa de Deus. Na morte de Cristo se revela o mistério escondido no Antigo Testamento. Deus já não tem segredos para connosco. O Coração de Cristo, revela a intimidade de Deus: “Por isso Jesus deixou de nos chamar de servos, e passou a nos chamar de amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu vos tenho dito e revelado” (Jo 15, 15).

Intercalar nas várias sequências da origem do terremoto, após a queda da lágrima Divina. Reserva-se um breve e intenso flash para refletir o desespero de Satanás. Na verdade, o ato de obediência que foi cravado sobre a cruz, representa a última e decisiva vitória sobre o demônio, que sempre tinha sido a perseguição, tentando remover Jesus do plano redentor que recebeu de seu Pai. Por isso, compreendo a importância da passagem bíblica: “Se pela desobediência de um, todos foram feitos pecadores, também pela obediência de um, todos serão justificados” (Rm 5, 19).

Temos que agradecer a Mel Gibson, não pode ser limitado na produção de seu filme para uma descrição dos acontecimentos externos da paixão, morte e ressurreição de Cristo. Pelo contrário, ela tem prestado um inestimável serviço à fé católica, para entrar em contemplação do plano salvífico na dimensão da morte de Cristo. Na Cruz de Cristo vemos dois planos diferentes, mas não contraditórios: a liberdade humana ao nexo de causalidade e ao plano redentor de Deus, tantas vezes anunciado pelos profetas. Ao mesmo tempo que Jesus sofre as maiores injustiças do Homem entregando sua vida para a nossa justificação, em um ato de amor ao Pai e cada um de nós:


17.

O Pai me ama, porque dou a minha vida para a retomar.

18.

Ninguém a tira de mim, mas eu a dou de mim mesmo e tenho o poder de a dar, como tenho o poder de a reassumir. Tal é a ordem que recebi de meu Pai.

José Ignacio Munilla Aguirre   Texto Original em Espanhol:

http://www.rosarioensevilla.org/textosymeditaciones/lagrimadios.htm


http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/paixao-de-jesus.jpg
FOI DEUS APOCALYPITO

Preces ao Espírito Santo.



Preces ao Divino Espírito Santo.


DOM DO ESPÍRITO

Pai que dás o Espírito,
jamais recusas o Espírito Santo aos que te pedem;
porque és o primeiro a desejar que o recebamos.

Concede-nos este dom que resume e contém todos os outros,
este dom em que encerras todos os segredos
de teu amor, toda a generosidade de teus benefícios.

Este dom que é o próprio dom
de teu coração paternal, no qual te entregas a nós.

Este dom que nos traz tua vida mais íntima
para nos fazer viver dela,
este dom destinado a ampliar nosso coração
nas dimensões universais do teu,
este dom capaz de nos transformar de ponta a ponta,
de nos curar de nossas fraquezas e de nos divinizar.

Este dom de tua energia onipotente, indispensável
ao cumprimento da missão que nos confias,
este dom de tua felicidade, no fervor de amar,
pois que no Espírito nos vem ao mesmo tempo
o dom da alegria e a alegria da doação.

Senhor, que difundes o Espírito,
de teu seio correm fontes de água viva,
efusão do Espírito.

A glória da tua Ressurreição
é a irradiação do Espírito Santo
que se apoderou de toda a tua natureza humana,
e a glória da tua Ascensão é o poder que tens
de difundir o Espírito Santo no universo
para dele fazer teu Reino.

Todo o fruto de teu sacrifício redentor
consiste no dom do Espírito, que nos traz
o perdão dos pecados e a graça da filiação divina.

Cumula-nos deste Espírito para nos comunicar
toda a força de tua santidade e de teu amor.

Faze-o penetrar no íntimo de nós mesmos,
para que ele possa purificar-nos, espiritualizar-nos
e inflamar-nos.

Por teu Espírito, imprime em nossa alma
tua semelhança e forma-nos em tua mentalidade.

Por teu Espírito, comunica-nos tua doutrina
e faze-nos viver a totalidade do Evangelho.

Difunde teu Espírito com abundância
para que ele possa envolver-nos,
tomar-nos totalmente na sua caridade.

ESPÍRITO SANTO

Contemplar-te, é mergulhar o olhar no invisível,
em pleno mistério de Deus.

Não tens um semblante de Evangelho como o
Cristo, nem uma face de Pai; mesmo renunciando
a te imaginar um rosto, queremos aderir a ti
com todas as nossas forças.

Não tens um semblante porque és o fogo do amor
que reúne os semblantes do Pai e do Filho,
para não formar senão um só numa sublime fusão.
Vives nos semblantes de outrem,
como sua vida mais secreta,
e és tu que nos revelas o autêntico semblante do
Salvador, bem como o do Pai Celeste.
És abismo de profundidade, recôndito inexpugnável
e inexprimível, impossível de se representar
em traços delimitados.

Tu és o sopro que emana do Pai e do Filho
e que vem animar nosso espírito,
formar-nos uma feição espiritual.
Tu és a respiração de nossa alma,
o pensamento de nosso pensamento,
o impulso de nossa vontade, a força de nosso amor.

Tu és a vida divina que vem nos fazer viver o Cristo,
que invade nosso ser para transfigurá-lo.
Tu nos ultrapassas infinitamente e no entanto,
és tão íntimo a nós;
não resides num longínquo abstrato,
mas no concreto palpitante de nossa existência.
Contemplar-te, é deixar-nos tomar pela torrente
de um amor que transborda e se apossa de toda
a nossa pessoa humana.

VIRGEM MARIA, TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO

Tu acolheste o Espírito Santo
com a alma plenamente aberta;

tu o acolheste pela fé,
crendo na sua maravilhosa ação em teu seio;

tu o acolheste pelo abandono de teu ser,
entregando-te ao seu poder de amor;

tu o acolheste por uma colaboração ativa com ele
no amor da Encarnação redentora:

tu jamais deixaste de acolhê-lo durante tua vida,
escutando sua voz misteriosa
e seguindo suas sugestões.

Ensina-nos a recebê-lo com a mesma disposição
com que tu o acolheste.

Ajuda-nos a escutá-lo no segredo de nosso coração,
a acolher suas indicações e seus conselhos.

Mostra-nos o caminho da docilidade
a seu ensinamento, da cooperação na sua obra.

Como tu, quereríamos receber a plenitude do
Espírito Santo, nada perder de sua vinda a nós.

Estimula nosso desejo de aceitar tudo o que ele
nos quer dar, e comunica-nos tua alegria
em tudo deixar tomar pelo Espírito Santo,
de tudo deixar invadir pelo seu amor.

ESPÍRITO SANTO, NOSSO GUIA

Guia íntimo, tu não nos indicas somente
o exterior da vontade divina;
tu a traduzes para nós em um esclarecimento interior;
Ajuda-nos a acolher plenamente tuas diretivas.

Guia vigilante, tu nos inspiras a cada instante
o que devemos pensar e fazer: ensina-nos a responder
dócil e alegremente a todas as tuas sugestões.

Guia clarividente, tu nos conduzes segundo
o grandioso desígnio de Deus,
e organizas os detalhes de nossa existência
em função de largos horizontes: faze-nos aceitar
ser ultrapassados por tua sabedoria
e seguir simplesmente o caminho que nos traças.

Guia seguro e infalível, tu não podes errar
e nos engajas sempre numa rota ideal:
estimula nossa confiança em abandonar-nos
serenamente às tuas orientações.

Guia benévolo, consideras nossas fraquezas e
procuras fazer-nos reparar os nossos passos em
falso: faze-nos retomar coragem nos fracassos
apoiando-nos sobre tua solicitude amorosa.

Guia respeitador da nossa pessoa,
queres promover todas as nossas qualidades
pessoais e desabrochá-las:
incessantemente apelas para nossa liberdade
e responsabilidade: torna-nos mais dignos
da confiança que nos testemunhas.

Guia audacioso, desejas para nós uma vida maior
feita à medida de Deus: faze-nos entrar na tua
audácia para um desabrochamento do divino em nós.

ESPÍRITO DE UNIDADE

Tu em quem o Pai e o Filho são um,
faze que sejamos um como eles e neles.
Tu que exprimes a unidade da família divina,
vem assegurar a unidade da comunidade humana.

Desenvolve em todos os homens,
e mais especialmente entre os cristãos,
o desejo da unidade, e torna este desejo mais eficaz.

Reúne cada vez mais a humanidade na unidade
da verdade por uma melhor acolhida da Revelação
e pelo desenvolvimento de uma mesma fé.

Une os homens numa caridade mais sincera,
num respeito mútuo e numa colaboração mais generosa.
Afirma em nós a vontade de superar as desavenças,
e evitar a violência, os conflitos,
a opressão ou a exploração dos fracos.

Multiplica os contatos entre aqueles que
são separados pelo muro do ódio e da
desconfiança, e favorece uma estima recíproca
onde dominam o desacato e o desprezo.

Dispõe-nos a grandes esforços pessoais
em vista da unidade;
arranca-nos a nossos preconceitos malévolos
e abre-nos mais largamente à compreensão do outro.

Faze-nos descobrir mais claramente
as possibilidades e meios de união;
incita-nos a estimular as aproximações e as amizades.

Ajuda-nos a consentir em todos os sacrifícios
para uma unidade mais profunda de pensamentos
e de corações em torno de nós.
Do Livro “Preces ao Espírito Santo”, de J. Galot, S.J., Edições Paulinas/1981

ORAÇÃO À TRINDADE

“Eterno Deus onipotente,
justo e misericordioso,
concedei-nos a nós míseros
praticar por vossa causa
o que reconhecermos ser a vossa vontade
e querer sempre o que vos agrade,
a fim de que,
interiormente purificados, iluminados e abrasados
pelo fogo do Espírito Santo,
possamos seguir as pegadas de vosso Filho,
Nosso Senhor Jesus Cristo,
e por vossa graça unicamente
chegar até vós,
ó Altíssimo,
que em Trindade perfeita e Unidade simples
viveis e reinais na glória
como Deus onipotente
por toda a eternidade”
São Francisco de Assis – Carta a toda Ordem, 50-52

O Espírito, plenitude de todos os seres

Para o Espírito Santo se voltam
Aqueles que têm necessidade de santificação.
Para Ele se eleva o desejo
Dos que vivem procurando o bem
E estão como que refrescados pelo Seu sopro.
Ele é capaz de levar os homens à plenitude,

Pois ele próprio é plenitude.
Ele está em toda a parte,
Ele nos ilumina para descobrirmos a verdade.
Inacessível por natureza,
Ele se deixa compreender pela bondade.
Ele tudo enche,
está totalmente presente em cada ser.
Para Ele se elevam os corações,
os fracos são levados pela mão,
os que caminham ficam repletos.
É Ele que ilumina.
Basílio de Cesaréia, Século V

Fonte:

http://www.franciscanos.org.br/?p=18064


 

RCC ANÁPOLIS

 


 

 

Wallpaper’s e papel de parede da Sagrada Família.


A Sagrada Família é o exemplo que Deus nos deixou para que nossas Famílias possam ter em quem se espelhar e ter a certeza de que nada neste mundo pode derrotar a vontade de Deus, sabemos assim que podemos vencer todas as Barreiras, porque para Deus nada é impossivel.



A SAGRADA FAMÍLIA


6WanjSd[1]




sgdafamilia2[1] Scene from movie 'Mary of Nazareth'

sgdafamilia2[1] Scene from movie 'Mary of Nazareth'

sgdafamilia2[1] Scene from movie 'Mary of Nazareth'

Scene from movie 'Mary of Nazareth' Scene from movie 'Mary of Nazareth'












Oracao_dos_casais

JESUS, Verdadeiramente homem.


E Verdadeiramente Deus.



Padre Zezinho

O HOMEM JESUS

Se houve no mundo um homem que sabia tudo sobre Deus, este homem foi Jesus. Se algum homem chegou à intimidade absoluta com Deus, este homem foi Jesus. Foi ele mesmo quem o disse. E era plenamente homem.

Se um homem é capaz de tamanha intimidade, ele não é um sujeito qualquer. É especial. Especialíssimo. Foi ele quem o disse.

Se Deus é este ser que pensamos que é, o homem que afirma ter intimidade absoluta com ele corre o risco de ser o doido mais varrido, o maior dos mentirosos, o maior dos megalomaníacos.

Mas, se for verdade, então ele é o mais especial, o mais homem entre os homens. E Jesus disse que sabia quem era e quem o havia mandado, ninguém menos que Deus, a quem ele chamava de Papai (Abbá, em aramaico).

Homem algum será capaz de conhecer Deus. Mas, Jesus disse que o conhecia. E somente ele. Ninguém antes, nem depois dele foi capaz disso. Se Deus existe, se criou o mundo e se criou o homem, somos todos filhos de Deus. Mas Jesus garante que é o Filho único.

Há uma coisa nesse homem Jesus que homem nenhum relativamente inteligente é capaz de decifrar: fala como alguém igual, absolutamente identificado com Deus.

Ou sua mentira é mentira demais para nós, ou sua verdade é verdadeira demais. O fato é que nenhum homem jamais falou como Jesus falava.

Os homens que escreveram a seu respeito não teriam capacidade de criar um personagem assim tão forte, capaz de desafiar a mente de tantos pensadores e cientistas durante 20 séculos. Se Jesus foi invenção, então os quatro evangelistas que como insistem alguns teriam construído o personagem Jesus seriam mais espertos que ele.

Para crer em Jesus, precisamos acreditar nos seus biógrafos: Mateus, Marcos, Lucas e João. O que deu neles? O que foi que viram e ouviram, para falar dele como falaram, e morrer por ele do jeito que morreram?

E os apóstolos? Que experiências tiveram para dar a vida por ele. Morreram por um personagem de novela ou por uma pessoa real? Como foi? O que é que viram em Jesus para viver por ele e morrer do jeito que morreram? Era Jesus, filho de Maria, filho de José, filho especialíssimo de Deus ou era uma invenção da cabeça deles? Jesus os fanatizou? Mas como, se Jesus nunca impôs nada em nenhuma cabeça? Não foi ele que os deixou livres para irem embora ,se quisessem?

Nunca usou de armas nem de violência. Falou claro que quem o seguisse teria felicidade, mas teria muito sofrimento. Nunca fez marketing mentiroso do caminho que propunha. Não era desesperado para fazer discípulos.

Que palavra forte tinha esse Jesus que ultrapassa e sobrevive aos homens, às ideologias, às seitas, e até mesmo aos erros colossais dos que transmitiram sua mensagem através dos séculos? Que foi que ele disse para ter se tornado a personalidade mais carregada de humanidade que se conhece?

A soma de todos os grandes homens, com as suas mensagens, não chega nem perto do mistério que é Jesus. Nenhum dos doze que o conheceram e viveram com ele tinha a mesma idéia sobre ele. Cada qual o viu de seu ângulo e da sua experiência. Mas, da sua pregação emerge um homem totalmente identificado com Deus, totalmente filho – Filho especialíssimo de Deus. E se era tão filho, por que não Deus?

Era difícil crer. E ainda é difícil. O mistério de Jesus leva ao mistério de Deus e desafia tudo aquilo que se conhece de ciência e de religião. Porque esse homem Jesus é, antes de tudo, filho. Sem essa palavra é impossível continuar crendo nele.

O criador do homem tem um filho, que é Jesus. E é através desse filho especial que o Criador nos adota também como filhos seus, como disse o apóstolo Paulo.

Será nossa fé suficientemente forte para nos fazer sentir que, através de Jesus, somos filhos e herdeiros do Pai maior (Abbá), que nos ama e nos ampara nesta vida e na eternidade? Ou nossa casa é hermética demais para que nela entre ao menos uma réstia da luz do sol?

Pe. Zezinho, scj



https://i2.wp.com/www.a12.com/tv/img/logo_tvapr.png

REDE APARECIDA

Você em boa companhia
http://www.A12.com/tv
twitter.com/redeaparecida
twitter.com/tvaparecida
facebook.com/aparecidatv



FRANCISCO E CLARA NAMORO