Campanha da Fraternidade.




Em 2011

A C.F. é uma campanha realizada anualmente pela Igreja Católica no Brasil, coordenada pela CNBB, sempre no período da Quaresma. Seu objetivo é despertar a solidariedade dos fiéis e da sociedade em relação a um problema concreto que envolve a sociedade brasileira, buscando caminhos de solução. A cada ano é escolhido um tema, que define a realidade a ser transformada, e um lema, que explicita em que direção se busca a transformação.

A Campanha da Fraternidade 2011 terá como tema “Fraternidade e a vida no planeta” e lema “A criação geme em dores de parto”..


Cartaz da Campanha - 2011.


O Conselho Episcopal Pastoral da CNBB (Consep) escolheu, nesta terça-feira, 22, o cartaz da Campanha da Fraternidade de 2011, que tem como tema “Fraternidade e a vida no planeta” e lema “A criação geme em dores de parto”. Um dos carros-chefes na divulgação da Campanha da Fraternidade, o cartaz é escolhido mediante concurso divulgado pelo Setor Comunicação Social da CNBB. Para a Campanha deste ano, foram publicados 180 mil cartazes.

O cartaz escolhido para 2011 concorreu com outros 56 e foi idealizado por um grupo de seis estudantes do 5º período de publicidade da PUC de Campinas. Segundo Valdir Gomes Gameleira Júnior, um dos membros do grupo, a escolha de sua peça é importante devido a importância social que tem a Campanha da Fraternidade. “Do ponto de vista profissional, [a escolha de nosso cartaz] é importante porque acrescenta ao nosso portfolio”, disse Junior.

Esta não é a primeira vez que alunos da PUC-Campinas vencem o concurso. “A Campanha da Fraternidade gera bastante expectativa nos alunos de publicidade da PUC-Campinas, que já entram na faculdade sabendo que, no 5º período, a gente participa do concurso”, explica o estudante. A PUC mantém a Agência de publicidade IGLOO Comunicação Criativa, que funciona como um laboratório para os alunos.

Participam do grupo vencedor os alunos Fernando Henrique Novais, João Gabriel Godoy G. Pinheiro, Fábio Pellicer Siqueira, Ana Carolina Angelotti, Luís Guilherme Valim e Valdir Gomes Gameleira Júnior.

Hino da Campanha

A letra do hino da Campanha da Fraternidade de 2011 já havia sido escolhida através de concurso realizado, de setembro a dezembro de 2009. Agora foi escolhida a música. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu mais de 80 músicas e a escolha foi feita por uma equipe formada por profissionais da área liturgico-musical e homologada pelos bispos do Conselho Episcopal de Pastoral (Consep).

O hino passará agora pelo processo de gravação para no segundo semestre estar à disposição das comunidades.


Hino da Campanha da

Fraternidade 2011



Oração da Campanha da Fraternidade 2011 CNBB 

Senhor Deus, nosso Pai e Criador.
A beleza do universo revela a vossa grandeza,
A sabedoria e o amor com que fizestes todas as coisas,
E o eterno amor que tendes por todos nós.

Pecadores que somos, não respeitamos a vossa obra,
E o que era para ser garantia da vida está se tornando ameaça.
A beleza está sendo mudada em devastação,
E a morte mostra a sua presença no nosso planeta.

Que nesta quaresma nos convertamos
E vejamos que a criação geme em dores de parto,
Para que possa renascer segundo o vosso plano de amor,
Por meio da nossa mudança de mentalidade e de atitudes.

E, assim, como Maria, que meditava a vossa Palavra e a fazia vida,
Também nós, movidos pelos princípios do Evangelho,
Possamos celebrar na Páscoa do vosso Filho, nosso Senhor,
O ressurgimento do vosso projeto para todo o mundo.

Amém.

MUSICAS DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE – 2011

PORTAL KAIRÓS

Download de todas as músicas

01 – Hino da CF 2011 < CLICK E OUÇA
02 – Converter ao evangelho
03 – Fala assim meu coração
04 – Lembra, Senhor, o teu amor
05 – Senhor, servo de Deus
06 – Piedade, ó Senhor
07 – Glória e louvor a vós, ó Cristo
08 – Volta o teu olhar, Senhor
09 – Nós vivemos de toda palavra
10 – Este é meu filho muito amado
11 – Reconciliai-vos com Deus
12 – Se conhecesses o dom de Deus
13 – Dizei aos cativos: Saí!
14 – Eu vim para que todos tenham vida
15 – Hosana ao Filho de Davi
16 – Música opcional
17 – Hino da CF 2011 (Playback)

.Mensagem do Pastor CF-2011

cfarquidiocesesorocaba.com

“Pois sabemos que a criação inteira geme e sofre as dores de parto até o presente” (Rm 8,22). O contexto dessa afirmação de São Paulo é a descrição da condição humana, marcada pelo pecado e, entretanto, salva pela graça de Cristo que introduz na experiência humana a força restauradora do Espírito Santo. A CF deste ano traz para nossa reflexão a preocupante situação de nosso planeta, nossa casa, que sofre os efeitos de uma exploração predatória de seus recursos naturais. A afirmação de Paulo ganha força nova diante do quadro que vivemos. São Paulo afirma que “a criação foi submetida à vaidade – não por seu querer, mas por vontade daquele que a submeteu – na esperança de ela também ser liberta da escravidão da corrupção para entrar na liberdade da glória dos filhos de Deus” (8,21-21).

O gemido da criação aparece hoje na deterioração do meio ambiente, conseqüência de uma exploração descuidada e, muitas vezes, gananciosa dos recursos do planeta, conforme haveremos de refletir nesta campanha da fraternidade. A quaresma é tempo de enfrentar com Jesus as grandes tentações que estão na raiz de todos os males nascidos das decisões humanas. O evangelho exige conversão da consciência individual e coletiva da humanidade, como nos lembrava Paulo VI na Exortação Apostólica “Evangelii nuntiandi”. Sem esta conversão que penetre a cultura e se traduza em medidas globais de organização mais justa da atividade humana, em sua relação com a natureza, não será possível reverter o quadro dramático de destruição das condições de vida saudável em nosso planeta que se desenha no horizonte de nossa história. É tempo de conversão, conversão profunda que mude os costumes e gere políticas globais de defesa da vida em todas suas dimensões. É tempo de oração e de tomada de posição diante de uma cultura em que o consumismo desenfreado sustenta a ganância de um lucro que, em longo prazo, se transformará em irreparável prejuízo para toda humanidade. Dessa forma, convido a todos, cristãos e pessoas de boa vontade, a se empenharem na oração e na reflexão para que esta CF produza os efeitos de conversão que dela esperamos.


Campanha da Fraternidade

2010.

“Vocês não podem

Servir a Deus

e ao Dinheiro.”

(MT 6,24)


Campanha da Fraternidade - 2010 - CNBB


“Economia e vida”

Este é o tema escolhido para nortear as reflexões e atividades propostas pela Campanha deste ano em todo o Brasil.

Todo o material para a Campanha da Fraternidade 2010 já foi lançado e está disponível no site da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).



O tema da Campanha da Fraternidade 2010 Ecumênica – “Economia e Vida” – foi escolhido a partir de sugestões nascidas da consciência cristã das Igrejas-membro do CONIC (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs no Brasil).Na Bíblia, os pobres e todos os necessitados estão no centro da justiça que Deus exige das relações humanas e econômicas. A pobreza é produto de decisões e de políticas humanas. Reverter a situações de extrema necessidade de um elevado número de cidadãos e cidadãs brasileiros é obrigação inadiável de uma sociedade como a nossa que aspira a ocupar lugar entre os países mais desenvolvidos do mundo.A Campanha quer contribuir a equacionar a relação entre economia, vida humana e conservação do meio ambiente vital. Reconhecendo a natureza social e política da economia, a Campanha da Fraternidade Ecumênica deve avaliar criticamente o sistema econômico hegemônico e as opções políticas dos governos a partir das condições de vida das pessoas que sofrem pelo perpetuar-se do estado de pobreza e de miséria. A Campanha da Fraternidade 2010 deve considerar os fundamentos da Dignidade Humana e a Solidariedade, pois a transformação de estruturas sociais e econômicas começa e é acompanhada por mudança profunda de mentalidade e hierarquia de valores nos indivíduos, na sociedade e na política.Educar para uma economia de justiça e solidariedade é um dos objetivos da nossa campanha. Além de denunciar que a competição e o lucro não resolvem os problemas da qualidade de vida e da conservação do meio ambiente, a Campanha deve propor alternativas econômicas e sistemas integrados de reformas estruturais.

Fonte editada por PE. ADEMIR FARIAS

CAMPANHA DA FRATERNIDADE -2010 – ECUMÊNICA..


ENCONTROS SEMANAIS.


1º – Senhor, ensinai-nos a viver o amor Fraterno

Reflexão =>Link

2º – Senhor ensinai-nos a praticar a justiça.

Reflexão =>Pratica da Justiça.

3º – Senhor ensinai-nos a defender os oprimidos.

4º – Senhor ensinai-nos  a perseverar na fé.

4ª Reflexão. => Orai & Vigiai.

Perseverar na Fé.

A Brasa se Apaga fora do braseiro.

5º – Senhor converei os  nossos Corações.

5ª Reflexão. =>

Cristo gera em nós uma inquietação Sadia.

6º – Senhor ensinai-nos a buscar a reconciliação.

7º – Celebração – Unidos como irmãos e irmãs, serviremos o Senhor.

8º – Via Sacra – Senhor, ensinai-nos a seguir os vossos passos.


Meditação sobre o tema da Campanha no Programa de Rádio com o Padre Paulo Ricardo veiculado em Campo Grande no Mato Grosso do Sul – Brasil.

O Pecado da Avareza

Click e Baixe em mp3



A caridade de São Francisco

para com os pobres.

Textos Padre Léo


Genebra – Suiça – parede dos Reformadores.



Você não sabia, mas existem Imagens Protestantes na Suiça que foram erguidas em homenagem aos feitos dos quatro grandes reformadores Europeus e põe em xeque argumentos neoreformadores utilizados para atacar a Igreja Católica na atualidade.


Genebra - Parede dos Reformadores

Genebra – Parede dos Reformadores



Ginebra – parede de los reformadores


Upload original de jborn

Outras Imagens na pesquisa:


Google


Uma Parede como Monumento A Reforma Protestante (325 metros de comprimento, 30 metros de altura), foram esculpidas em pedra quatro estátuas de 15 metros de altura cada uma, representando os quatro reformadores protestantes: Guillaume Farel, Jean Calvin, Theodore Beza e John Knox, seus nomes também foram talhados no muro que representam uma afronta aos Franceses que perseguiram os reformadores na França que se refugiaram na cidade construindo este muro como uma proteção contra seus inimigos.


Reformation Monument por keepps.


Encontrei em um Blog Católico Tradicional a seguinte pergunta, Alguém sabe dizer que estátuas são essas ? A resposta é simples, “São os reformadores Protestantes do século XVI”, o incrível e mais estranho fato de existirem tais estátuas é que nos deixa totalmente encabulados, já que todos os dias recebemos comentários  ofencivos de neoprotestantes recém convertidos e totalmente ignorantes sobre as verdades Bíblicas e sem o menor conhecimento da própria história da Igreja, tanto Católica como protestante.

As principais ofensas são referentes ao fato de existirem imagens de Santos na Igreja Católica, porque conforme escritos no antigo testamento, Deus havia proibido o povo Judeu de fazer para si imagens que representassem deuses pagãos, principalmente aqueles que já eram conhecidos na época, mas o mesmo Deus também mandou que se fizessem querubins para enfeitar a Arca da Aliança, também a serpente de bronze para curar os mordidos pelas serpentes no deserto, sendo que todo aquele que obedecesse a Deus e  olhasse para ela na ponta da vara seria curado, logo, o que Deus proibiu foi a idolatria, que é a adoração de outros deuses que eram representados por estátuas construídas segundo a vontade humana.

As Imagens de Santos na Igreja Católica nada mais são que fotografias das pessoas que difundiram a fé em Cristo Jesus e que muitos foram mártires defendendo o futuro da Igreja, portanto, são homenagens que fazemos àqueles que foram exemplos de vida a serem seguidos, principalmente como forma de relembrarmos os atos e grandes feitos dos Cristãos no passado.    É uma forma de memória não de adoração ou idolatria, assim como um computador armazena tudo na sua memória em forma de “bit’s”, a Igreja armazena suas lembranças em formas de ícones “Imagens”, que no futuro quando uma criança visse uma imagem de um Santo na Igreja, certamente perguntaria à sua mãe:  “Quem é este homem ?”, e seria vergonhoso para uma mãe não saber dar-lhe uma resposta ou procurar saber a resposta correta para ensinar seu filho a respeito da história de sua Igreja, assim a nossa memória é transmitida de geração em geração até os dias de hoje  em que tudo foi parar nesta imensa memória global em forma de “Bit’s” vagando pela Net que está ao alcance de todos os homens a qualquer momento.

Veja que irônico, encontramos nesta teia de dados estas fotos que comprovam que também os protestantes fizeram para si imagens humanas para relembrá-los dos feitos de seus reformadores e ainda os colocaram em um muro como protetores de uma cidade, não seria uma atitude semelhante ao que nós Católicos fazemos com nossos Santos que morreram pela fé em Jesus e pela Igreja ?

E agora neoprotestantes brasileiros ?   Irão mandar implodir o muro de Genebra, apagando a mancha deste horrível pecado, irão chutar e queimar o muro como o pastor da “IURD” fez na TV a alguns anos atrás?

Gostaria, que aqueles que escrevem ofensas a respeito da Igreja Católica por este motivo, escrevessem agora a seus pastores e lhes perguntasse; por que, afinal de contas, este muro ainda está de pé ?  Sendo que você nem mesmo sabia de sua existência.

Este texto é uma resposta a um comentário que recebi a poucos dias, não que eu queira ofender alguém, mas espero que algumas pessoas compreendam que muita gente fala coisas que não são verdades e outros acusam o erro alheio, mas fecham os olhos para o próprio erro.


 O pastor Philippe Reymond fala nas comemorações do 5° centenário de Calvino, à frente do muro dos reformadores em Genebra. Salvatore di Nolfi, Keystone.

O pastor Philippe Reymond fala nas comemorações do 5° centenário de Calvino, à frente do muro dos reformadores em Genebra. Salvatore di Nolfi, Keystone..


São Varias as estátuas do

Protestante João Calvino na Europa.

Mas as comemorações de seus 500 anos

estão deixando a desejar,

se comparadas a 100 anos atrás.


Vários bustos de João Calvino sobre a porta de entrada do Museu da Reforma. O museu apresenta a história do movimento religioso criado por João Calvino. Martial Trezzini, Keystone.

Vários bustos de João Calvino sobre a porta de entrada do Museu da Reforma. O museu apresenta a história do movimento religioso criado por João Calvino. Martial Trezzini, Keystone.


Minhas pesquisas continuam e hoje Domingo dia 16/8/09 eu encontrei esta fotografia no Flickr, ela retrata a Igreja de St. Andreas em Weissenburg, Bavaria, Germany.


.


SABE IDENTIFICAR QUE

IGREJA É ESTA ?


+


É CATÓLICA ?


.

.


OU SERIA EVANGÉLICA ?


.

.


POR QUE ELA

NÃO SERIA CATÓLICA ?


.

Oratório da Faculdade

Oxford na Inglaterra

VEJA QUANTAS IMAGENS AO FUNDO !!!


.


.

WALLPAPERS


Estátua_Martinho_lutero_College in New Ulm 21[1]
CRUCIFIXO


Fonte: http://www.flickr.com/groups/martin-luther/pool/page5/

São diversas as estátuas de Martinho Lutero espalhadas pela Europa e em cada Igreja Evangélica Luterana.

Esta última imagem merece um destaque muito especial, por que ?

[…] ela é  parte da famosa porta da Igreja do Castelo onde Martinho Lutero pregou suas 95 teses em 1517, apelando para uma disputa sobre a situação da Igreja Católica.

O valor do fundador do  Potestantismo era tão elevado que foi representado nesta pintura aos pés de Jesus na Cruz, evidentemente que ele nunca esteve lá, mas simbolicamente foi colocado como um fiél servidor de Cristo nesta posição honrosa, salientando seu valoroso trabalho para Cristo, gostaríamos de lembrar porém, que na história Bíblica verdadeira quem estava nesta exata posição era Maria Mãe de Jesus, que permaneceu ao seu lado até seu sepultamento.


QUER VER MAIS

VEJA EM

CAI A FARSA


CRUCIFIXO

Adorai, Adorai, Adorai …



“Deus é Espírito, e os seus adoradores

devem adorá-lo em espírito e verdade.”

(São João 4,24).



Capela Sagrada Familia por fotosquefalam.



Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros

adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade,

e são esses adoradores que o Pai deseja.

(São João 4,23)



Jesus Eucaristico por Natalino Ueda.



“Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que és profeta!… – Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar. – Jesus respondeu: Mulher, acredita-me, vem a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte nem em Jerusalém.” São João 4



Adoração por fotosquefalam.

Flickr – Galeria de fotosquefalam


Nas palavras da mulher Samaritana, percebe-se um desconhecimento a respeito do verdadeiro ato de adoração, tanto é que, Jesus demonstra que numa verdadeira adoração a hora “Um Tempo” ou o local “Neste Monte” são o que menos importam, se bem que existia uma Lei para os Judeus que pelo menos uma vez ao ano deveriam se dirigir a Jerusalém para prestar culto e Adorar o Senhor no “Templo de Salomão” lugar onde Ele Habitava, sendo que naquela época, Deus resumiu a sua presença à uma arca e um lugar Santíssimo, local este onde somente o Sumo sacerdote poderia entrar, entregando ao Senhor um sacrifício perfeito pelo perdão dos pecados cometidos por todo aquele povo.

Os Judeus visitavam o templo em Jerusalém várias vezes por ano, mas na época da Páscoa segundo relatos históricos a cidade e entorno dela abrigavam um público aproximadamente de um milhão de pessoas, que cumpriam os preceitos da lei Judaica adorando a Deus em sua casa.

A Samaritana estava correta em sua afirmação, porém este acumulo de pessoas em Jerusalém naquele mesmo dia, não significava que realmente estavam prestando um culto de adoração agradável a Deus, o maior exemplo desta verdade foi aquele momento em que Jesus expulsou os vendilhões do Templo porque se preocupavam unicamente com o comércio e não com a adoração ao Senhor, fatos semelhantes a este acontecem em todos os locais de grande peregrinação, como Aparecida e Fátima, 80 % do comércio em Aparecida gira em torno dos visitantes e turistas que passam pela cidade e compram lembranças para levar para casa.

Por outro lado, Jesus já declarava que seria aberto um novo caminho, uma nova maneira de encontrar a Deus, não apenas para os Judeus, como também para todos os povos da Terra.

Mudança que ocorreu ao finalizar o seu sacrifício na Cruz, naquele instante em que Jesus entregou seu Espírito ao Pai, o véu que separava o lugar santíssimo no templo do lugar onde o povo permanecia, se rasgou de alto a baixo, sendo que Deus ficou exposto para quem quisesse ver, assim como Ele sempre desejou estar. Isto equivaleria ao encontro com Moisés no Monte Horebe ou na Tenda do testemunho quando vagavam pelo deserto ou ainda quando Deus falou com Adão no paraíso logo após o primeiro pecado, quando o homem se escondeu do Pai entre as árvores do jardim, agora porém, por iniciativa do próprio Deus este caminho foi reaberto e o Pai mais uma vez se apresenta ao homem onde quer que ele esteja.

Jesus afirma com estas palavras que o Pai não estará mais se limitando em um certo lugar ou em um certo momento e que podemos encontrá-lo e adorá-lo sempre que nosso coração estiver disposto a isto, é assim que São Paulo nos ensina dizendo que somos o templo onde Deus habita se referindo às palavras de Jesus que dizem: O Espírito Santo virá para estar eternamente conosco e que estaria em nossos corações.   Encontrar Deus, Estar com Ele e adorá-lo não significa se afastar da comunidade, abandonar a Igreja e os Sacramentos porque é justamente através dos Sacramentos recebidos na Igreja que alimentamos nossa fé e podemos também conviver com a comunidade que é o corpo de Cristo.


Adoração por fotosquefalam.

Flickr – Galeria de fotosquefalam


Mas afinal de contas o que vem a ser esta Adoração ?

Adorar é prestar culto ao ser superior, neste caso “Amarás, somente ao Senhor seu Deus de todo o seu coração, com todas as tuas Forças e com todo o seu entendimento…” (São Lucas 10,27)

O Primeiro mandamento da lei de Deus é o melhor exemplo, mostrando que todo nosso culto de louvor e adoração deverá ser direcionado ao nosso único Deus e Criador, de uma forma exclusiva e incondicional.

A Samaritana não sabia quem era Jesus, não o conhecia, nem sabia nada a seu respeito, muito menos conhecia seu Pai que é o Deus que criou todas as coisas, como poderia saber a forma correta de adorá-lo?   Na verdade ela fazia parte de um povo não Judeu que foi introduzido naquela terra e lá entraram em contato com a prática de adoração de nosso Deus que era naqueles dias Deus apenas do povo Judeu, porém não o conheciam e nem mesmo o amavam, por isso ela questionava o motivo pelo qual deveria se dirigir a Jerusalém para adorá-lo.

O primeiro passo para se adorar a Deus, seria conhecê-lo, porque “não se ama aquele que não se conhece”, se não existir amor não existirá uma perfeita adoração.

São Paulo passando por Atenas, se deparou com um altar dedicado ao “DEUS DESCONHECIDO”, muito se admirou que aqueles homens adorassem até mesmo um deus sem face e inexistente, que na verdade não passava de um pedaço de pedra.     Pois bem, aproveitando que adoravam até mesmo um deus desconhecido, Paulo apresentou-lhes o Deus que seria Deus de todos os outros, “O Deus dos Deuses e Senhor dos Senhores”, aquele que criou o céu e a Terra e que reina soberanamente sobre todas as coisas.

Este seria o nosso Deus, digno de todo louvor e toda adoração, mas que por falta de conhecimento, acabamos o desprezando e muitas vezes dedicando o nosso amor a um outro deus ou a um ídolo que não é Deus e não passa de um objeto criado pelo próprio homem.  Hoje em nosso mundo são as coisas e o dinheiro que acabam recebendo o amor integral do coração dos homens que não conhecem a Deus, isto é claro seria uma idolatria e abominável aos olhos de Deus.

Por isso, falar da verdadeira adoração hoje é tão importante, porque os homens se afastaram de Deus e não mais reconhecem a sua voz, despertar o coração dos homens para sentirem a presença de Jesus na Eucaristia a ponto de verem ali aquilo que realmente É, “JESUS VIVO E PRESENTE NO MEIO DE NÓS”, este Jesus é aquele mesmo que caminhava no meio do seu povo curando e transformando os corações, aquele Jesus que bastaria tocar em suas vestes para  que um fluxo permanente de sangue se estancasse imediatamente, trazendo uma cura almejada por anos a fio e não alcançada.

Diz os evangelhos que uma multidão seguia Jesus por onde quer que Ele fosse, buscavam muitas coisas, mas principalmente buscavam aquele amor que jorrava continuamente de seu Coração, este é o mesmo Jesus que ressuscitou e que está no sacrário e no Ostensório de braços abertos para nos acolher, pronto para curar e transformar os corações como sempre fez, mas a maioria das pessoas olham e nada vêem além de um objeto de ouro em cima do altar, enquanto que outros testemunham experimentar visões maravilhosas, como o testemunho de um Pastor evangélico que ao visitar uma Igreja Católica se deparou com uma bola de fogo em cima de um Cálice, na verdade um Cálice na aparência, mas onde estava o sangue de Jesus que foi doado a cada um de nós.

Quando o conhecemos e reconhecemos que realmente Ele está vivo e presente no meio de nós através da Eucaristia, então começamos a experimentar este poder em nossas vidas que enche o nosso coração com aquele AMOR intenso para que possamos Adorar a Deus em Espírito e Verdade, como Ele é digno de ser Adorado.

Um Deus Desconhecido para muita gente mas um Deus poderoso que realiza milagres na vida de todos aqueles que acreditam em seu nome.


https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/10/990195.jpg

Ruinas Templo de baal na Siria.


O episódio no templo pagão…

(I Samuel, 5 e 6)


Os filisteus apoderaram-se, pois, da arca de Deus e levaram-na de Eben-Ezer para Azot.  Tomaram a arca de Deus e meteram-na no templo de Dagon, colocando-a junto do ídolo. No dia seguinte, levantando-se pela manhã, os habitantes de Azot viram Dagon estendido com o rosto por terra diante da arca do Senhor. Levantaram o ídolo e repuseram-no no seu lugar. Na manhã seguinte, ao se levantarem, encontraram (de novo) Dagon estendido com o rosto por terra diante da arca do Senhor; a cabeça do deus e suas duas mãos estavam desprendidas e jaziam perto do limiar. Dele só restou o tronco. A mão do Senhor pesava sobre os habitantes de Azot; ele os devastou e os feriu de hemorroidas na cidade e no seu território. […]

[…] 6,1 – Esteve a arca do Senhor na terra dos filisteus sete meses.

Estes convocaram os seus sacerdotes e adivinhos e perguntaram-lhes:

Que faremos da arca do Senhor ?

Dizei-nos como havemos de a devolver ao seu lugar ?


14+Dagon+no+templo[1]


Deus demonstrou seu poder no meio de seus inimigos e bastou sua presença para causar um transtorno terrível aos habitantes daquela cidade, o interessante foi como Ele mostrou que nenhum deus feito de pedra poderia realizar qualquer coisa em favor dos homens que o adoravam, de forma que em várias oportunidades a bíblia relata fatos semelhantes a este onde os deuses jamais realizaram nenhum milagre ou ação que demonstrasse vida e eram totalmente incapazes de fazer alguma coisa porque não passavam de uma imagem esculpida na pedra.    Os inimigos do povo de Israel passaram a temer o Senhor porque reconheceram seu poder através de suas ações e manifestações, não ousavam nem tocar na Arca onde Deus estava, apesar de não adorá-lo demonstravam lhe o maior respeito.

Acompanhando os eventos de hoje, percebemos que o respeito aos objetos sagrados e ao culto de adoração a Deus tem diminuído bastante, são muitos aqueles que menosprezam e outros até que blasfemam contra Deus tentando provar que Deus é uma invenção da mente humana e acabam difundindo suas ideias pelo mundo através do ateísmo e do ceticismo, mas muitos destes ateus e céticos na verdade demonstram atitudes anti-cristãs porque quem é ateu na essência da palavra seria aquele que não acredita em Deus, logo porque se preocupar com algo que você crê que não existe ?    Atitude anti-cristã são aquelas que tem como objetivo destruir a fé com mentiras e deboches e ultimamente estão atacando os objetos de culto e difamando a Igreja, muitas vezes atacam diretamente a Eucaristia que é o Corpo de Deus entre nós.

Estes pseudo-ateus não são ateus e nem mesmo céticos e sim anti-cristos a serviço do inimigo, agem claramente e intencionalmente para denegrir a imagem de Deus neste mundo. A principal ação destes inimigos são confundir e colocar dúvidas nos corações dos filhos de Deus referentes à presença real de Deus na Eucaristia, por isso blasfemam contra ela, roubando sacrários e divulgando imagens abomináveis na internet levando os fracos na fé a fazer aquela velha afirmação do ladrão que morreu ao lado de Jesus:

Se Tu és o Filho de Deus, porque não desces da cruz e salva-te a Ti mesmo ?

A Resposta para esta pergunta Jesus já havia sido dito a Nicodemos anos antes:

Porque é necessário que o Filho do Homem seja levantado no madeiro, para que o mundo seja salvo por Ele. (João 3,13)

Vê se logo que a nossa salvação não estaria no fato de ser capaz de descer da Cruz e sim no amor demonstrado em subir na Cruz quando se teria poder e capacidade para não fazê-lo.  O próprio inimigo já havia tentado Jesus antes com esta mesma ideia e hoje continua insistindo sempre neste mesmo ponto.

A nossa resposta de verdadeiros Cristãos e filhos de Deus deve ser:

Crer cada vez mais e buscar esta “ADORAÇÃO PERFEITA” cada vez mais em nossas vidas.

Porque provas da presença de Deus neste mundo e principalmente na sua Igreja já foram demonstradas milhares de vezes através dos séculos, relatos de milagres que aconteceram no passado e milagres permanentes que continuam até hoje como “LANCIANO” e “A VIRGEM DE GUADALUPE” que a inteligência humana e todas as leis da natureza não conseguem explicar ou justificar como aconteceram e principalmente como e porque estão lá até hoje depois de 480 anos ou depois de 1300 anos, tudo isso para que os São Tomés de hoje também pudessem se certificar que Jesus está realmente vivo entre nós.

Que diremos depois disso? Se Deus é por nós, quem será contra nós ? (Romanos, 8,31)

Aliás, sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são os eleitos, segundo os seus desígnios. (Romanos, 8,28).

Nem aqui e nem em Jerusalém…

aguarde …