Não Temas!



NO MEIO DA TEMPESTADE


tempestade-no-mar[1]


NADA TEMAS


“Entretanto, já a boa distância da margem, a barca era agitada pelas ondas, pois o vento era contrário. Pela quarta vigília da noite, Jesus veio a eles, caminhando sobre o mar.* Quando os discípulos o perceberam caminhando sobre as águas, ficaram com medo: “É um fantasma!” – disseram eles –, soltando gritos de terror. Mas Jesus logo lhes disse: “Tranquilizai-vos, sou eu. Não tenhais medo!”. Pedro tomou a palavra e falou: “Senhor, se és tu, manda-me ir sobre as águas até junto de ti!”. Ele disse-lhe: “Vem!”. Pedro saiu da barca e caminhava sobre as águas ao encontro de Jesus. Mas, redobrando a violência do vento, TEVE MEDO e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!”. No mesmo instante, Jesus estendeu-lhe a mão, segurou-o e lhe disse: “Homem de pouca fé, por que duvidaste?”. Apenas tinham subido para a barca, o vento cessou. Então, aqueles que estavam na barca prostraram-se diante dele e disseram: “Tu és verdadeiramente o Filho de Deus.”      São Mateus, 14,24a33 – Bíblia Católica Online

Esta passagem Já é bem conhecida por todos nós, mas gostaríamos de evidenciar o motivo pelo qual São Pedro não foi feliz em completar a sua missão de chegar até Jesus, Jesus mesmo o reprova por sua falta de Fé, mas o texto nos evidencia o fato de que ele “TEVE MEDO“, mas teve medo de que?

Teve medo do mar, das ondas e do vento…  Bem sabemos que Pedro era um pescador profissional e sair ao mar era uma coisa que fazia todas as noites, bem sabemos que deve ter enfrentado diversas tempestades sozinho e sempre voltou inteiro para casa, se era o fato de correr o risco de estar caminhando no mar, mesmo que se fosse preciso nadar para voltar ao barco, isto não seria nada difícil de se realizar, no entanto, o que está em cheque não eram as habilidades humanas de Pedro e nem sua capacidade de lidar com situações semelhantes e sim a sua coragem de abdicar de toda sua capacidade e habilidades humanas se jogando inteiramente nas mãos de Jesus, foi neste ponto que Pedro TEVE MEDO, exatamente o ponto onde o seu lado Espiritual desafia seu lado físico a ponto de fazer aquilo que era impossível fisicamente e caminhar por cima de todas as dificuldades como se elas não existissem, assim como Jesus fazia.  Foi neste ponto que a Fé de Pedro vacilou e sua força espiritual cedeu ao poder da força das tribulações matérias que o cercavam o que acaba acontecendo com qualquer um de nós, é exatamente isto que JESUS quis mostrar, pois “Quando tudo nos falhou, foi mesmo a mão de Cristo que nos Resgatou.”



NÃO TEMAS


Foram essas as palavras de Jesus Cristo a Jairo no momento em que ele recebeu a trágica notícia da morte de sua filha. O Senhor sabia que aquela hora era decisiva e que a insegurança ou a dúvida poderiam abrir as portas para que o espírito de medo possuísse a alma daquele homem.

Jesus foi claro: “Não temas. A menina não morreu, mas dorme” (Mc 5.39).    Sabemos que são muitas as vozes que querem ser ouvidas, por isso temos que provar os espíritos para sabermos de onde eles procedem.

O medo é o principal inimigo da por isso temos que aprender um princípio importante de vida vitoriosa. Depois de ouvir o que diz a situação, ouça o que Deus tem a dizer a respeito do assunto. Nada termina até que Ele diga que acabou. O que vai definir a vitória ou o fracasso é o que você vai dizer segundo a sua fé. Em quem, de fato, você acredita: na circunstância ou em Deus?

Diante do que você está vivendo e do que Deus lhe prometeu, qual é a sua confissão. “Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos” (Rm 10.8).

Sabendo que a fé vem pelo ouvir, a quem você tem ouvido? Com quem você tem concordado? Com a situação, o diabo, o mundo, os incrédulos ou com Deus? Faça da sua confissão de fé uma oportunidade para Deus operar milagres em sua vida.


Crê somente!



OUTRAS INDICAÇÕES SEMELHANTES



O tempo de Deus tem seus mistérios.



O tempo de Deus tem seus mistérios…



O tempo de Deus


_”O tempo de Deus tem seus mistérios, porém não nos cabe entender, mas confiar. O nosso tempo tem pressa, o dele tem perfeição. Esperar nele pode ser a mais difícil das escolhas, mas Deus é o dono do tempo e como tal determina o nosso hoje e escreve o nosso amanhã. Quem nele espera jamais será decepcionado, mas surpreendido.”_




O tempo de Deus tem seus mistérios, mas não cabe a nós entender, mas confiar. Tempo é necessário para que as coisas se arrumem, os planos se construam e os caminhos surjam a nossa frente. Não é bom questionar a Deus pelo tempo e as esperas, isso não adiantará o tempo, mas só provará que não estamos preparados para que esse tempo acabe. O coração tem que entender que para tudo existe um tempo e que o tempo de Deus tem seus mistérios que não nos cabe entender, mas confiar. Quando o nosso coração começa a confiar em Deus passa a entender que quem espera não espera em vão, jamais será decepcionado ou esquecido. Quem confia n’Ele tem sustento, amor e cuidado. Ele nos dá a certeza que sempre valera a pena esperar em Deus, e quem assim fizer por Ele será sempre honrado.

Yla Fernandes



 ” FOCO,  FORÇA  &  FÊ “


Qual o tamanho 

Qual é o Tamanho de Deus?




Link’s para outras Mensagens:


Kairós_pr3 placa+Jesus+te+ama+na+estrada[1]

Oração de Santa Faustina: Amando a Deus nos sofrimentos.



No coração puro e humilde reside Deus, que é a própria Luz, e todos os sofrimentos e adversidades existem para que se manifeste a santidade da alma, (Diário 573).




Ó meu Jesus, que sois a vida da minha vida, Vós sabeis bem que não desejo nada além da glória do Vosso Nome e que as almas conheçam a Vossa bondade. Por que as almas se afastam de Vós, ó Jesus — isso eu não compreendo. Oh, se eu pudesse cortar o meu coração em pedacinhos pequenos e dessa maneira oferecer-Vos, Jesus, cada pedacinho como se fosse o coração inteiro, para ao menos em parte Vos desagravar pelos corações que não Vos amam. Amo-Vos, Jesus, com cada gota do meu sangue que derramaria de boa vontade por Vós, para Vos dar uma prova do meu amor sincero. Ó Deus, quanto mais Vos conheço, tanto menos Vos consigo entender, mas essa mesma incompreensão dá-me a conhecer como sois grande, ó Deus. E essa impossibilidade de Vos compreender inflama o meu coração com uma nova chama por Vós, ó Senhor. A partir do momento em que me permitistes mergulhar o olhar da minha alma em Vós, ó Jesus, fico em paz e nada mais desejo. Encontrei o meu destino no momento em que a minha alma mergulhou em Vós, no único objeto do meu amor. Todas as coisas nada são em comparação Convosco. Os sofrimentos, as contrariedades, as humilhações, os insucessos, os maus juízos de que sou vítima não passam de gravetos que mais ainda acendem o meu amor por Vós, ó Jesus. (Diário, 57)


Compreendo bem, ó meu Jesus, que, assim como a doença é medida com o termômetro e a febre alta indica a gravidade da doença, também, na vida espiritual, o sofrimento é o termômetro que mede o amor a Deus na alma. (Diário, 774)


Ó Cristo, sofrer por Vós é uma delícia para a alma e o coração. Permaneçam comigo para sempre os meus sofrimentos, para que eu Vos possa dar uma prova do meu amor. Eis que aceito tudo que a Vossa mão me oferecer. O Vosso amor, Jesus, me é suficiente. Eu Vos bendirei no abandono e nas trevas, no tormento e no terror, (48) na dor e na amargura, no tormento do espírito e na amargura do coração — em tudo sede bendito! O meu coração está tão desprendido da terra que apenas Vós me bastais plenamente. Já não há um momento sequer na minha vida em que me ocupe de mim mesma. (Diário, 1662)



Via do Sofrimento:

Misericórdia como consolo

O sofrimento nos leva a encontrar consolo, auxílio e esperança

Não podemos andar neste mundo como cegos sem saber para onde ir. Estamos num caminho largo e gostoso. Jesus nos ensina o valor do sofrimento na nossa vida. Ele escolheu Santa Faustina para ser testemunha da Sua misericórdia. Revelou-lhe tudo o que estava no Seu coração para que fosse dito ao mundo inteiro, especialmente para os mais pecadores.

Jesus diz a Santa Faustina que as almas escolhidas devem interceder pela conversão das famílias. Precisamos assumir as pessoas em oração. Precisamos ser tão de Deus que a Sua graça atinja as almas. Ele diz a Santa Faustina que as almas escolhidas estão na tibieza e são poucas as que enchem o Seu coração de alegria, que O consolam. Por isso, quem é visitado por Jesus não pode mais permanecer no caminho largo. Precisamos consolar o coração de Deus.

Quando sofro muito a minha alegria é maior

Santa Faustina relata no diário: “Uma vez sofri muito, fugi do meu trabalho para Nosso Senhor e pedi que me concedesse Sua força. Depois de uma breve oração, voltei ao trabalho, cheia de entusiasmo e alegria. Então uma das irmãs disse: ‘

Hum, com certeza a irmã hoje tem muitos consolos, porque ela está tão radiante! Deus não está dando à irmã nenhum sofrimento, mas apenas consolo’. Então respondi: “A irmã está muito enganada, porque justamente quando sofro muito também a minha alegria é maior e quando sofro menos, também a minha alegria é menor”. Mas essa alma deu-me a entender que não me compreendia neste particular; procurava explicar-lhe que, quando sofremos muito, temos uma grande oportunidade de demonstrar a Deus que O amamos. E quando sofremos pouco, temos pouca disponibilidade para demonstrar a Deus o nosso amor. E quando não sofremos nada, então o nosso amor não é grande e puro. Com a graça de Deus, podemos chegar ao ponto do nosso sofrimento transformar-se em prazer, isto é o que o amor sabe fazer nas almas puras’’.

Um dia sem sofrimento é um dia inútil’

Santa Teresinha do Menino Jesus, no carmelo, dizia: ‘Um dia sem sofrimento no carmelo é um dia inútil’. Lá havia uma irmã terrível, com quem santa Teresinha sentia muita dificuldade de se relacionar. Mesmo assim ela sorria para a irmã, heroicamente…

Ao sorrir para uma pessoa, nos dispomos a amá-la. Porém, em sua fraqueza, essa irmã dizia: “A irmã Teresinha deve me amar muito, talvez seja porque eu sou muito boa”. E Santa Teresinha, em seu livro “História de uma Alma”, diz claramente o quanto era custoso cada sorriso. Viver assim não é fácil porque remamos contra a maré, embora estejamos caminhando rumo ao céu.

Trago novamente para você um fato ocorrido na vida de Santa Faustina: depois de dez anos no convento, ela recebe a notícia de que sua mãe estava muito doente. No seu coração sentiu a vontade de visitá-la, mas ela disse a Jesus: “faça-se a sua vontade”. A madre recebeu uma carta da família falando da situação grave de saúde da mãe da irmã Faustina, e concedeu que ela passasse uns dias com ela. Ela parte para a casa dos pais e, estando lá, disse: “Oh!, como tudo mudou durante esses dez anos; é difícil de reconhecer. O jardim, os irmãos e irmãs eram ainda pequenos, e agora não posso reconhecê-los; todos cresceram, estou admirada por não reconhecê-los.
Stásio (irmão de Faustina) me acompanhava todos os dias até a igreja. Eu sentia o quanto esta pequena alma era agradável a Deus.

Exercitar as virtudes

Eu passei esses dias na casa e todos queriam encontrar-se comigo e conversar um pouco, cheguei a contar até vinte e cinco pessoas. Estavam interessados nos meus relatos da vida dos santos. Parecia-me que nossa casa era verdadeiramente uma casa de Deus. Quando estava cansada de falar e desejosa de solidão e silêncio eu saía sem ser notada, para o jardim, a fim de conversar a sós com Deus. Assim mesmo não conseguia fazê-lo, porque vinham os irmãos e irmãs, levavam-me para dentro e novamente era obrigada a falar, com tantos olhares fixos em mim. Mas eu conseguia uma maneira, uma forma de descanso; pedia aos irmãos que cantassem alguma coisa para mim, pois tinham lindas vozes e, além disso, um deles tocava violino e outro bandolim. Por isso, durante esse tempo, podia entregar-me à oração interior, sem evitá-los.

Custava-me muito, ainda, beijar as crianças. As mulheres, minhas conhecidas, vinham com os filhos e pediam que eu os tomasse, ao menos por um instante, nos meus braços e os beijasse. Via nisso uma grande graça e a oportunidade para exercitar-me na virtude, porque muitas estavam bastante sujas; mas, para superar e não demonstrar repulsa, eu beijava duas vezes as crianças sujas. Uma conhecida trouxe sua criança doente dos olhos, que estavam remelentos, dizendo: “Irmã, pegue-a só por um momento nos seus braços”.

A natureza sentia repulsa, mas sem me importar, peguei a criança nos meus braços e beijei duas vezes nos olhos remelentos, pedindo a Deus que melhorasse. Tive muitas oportunidades para me exercitar na virtude. Eu ouvia as queixas de todos e percebi que não havia sequer um coração alegre, porque não havia um só que amasse sinceramente a Deus e em absoluto não me admirava da situação deles. Fiquei imensamente preocupada por não poder encontrar-me com duas das minhas irmãs. Senti, interiormente, em que perigo se encontravam suas almas”.

Não perder a intimidade com Jesus Misericordioso

Mesmo diante de todas as provações, Santa Faustina não perdia a intimidade com Jesus misericordioso. Também nós podemos encontrar consolo, auxílio, esperança na Misericórdia dAquele que deu Sua vida por amor a nós.

Eliana Sá
Fonte: Comunidade Canção Nova 




Flash’s da Misericórdia Divina.


Presente_pra_voce Novena_misericórdia JESUS+EU+CONFIO+EM+V%25C3%2593S[1]

10981442_434250283401885_9169489039500653136_n[1] Aliança_eterna





Link’s para outras mensagens


Com Deus não se Brinca, parte II.


Pesando na balança do Entendimento



Não, esse não é mais um daqueles textos que relata frases de personalidades que “satirizaram” a Deus e logo após vieram a sofrer arduamente e/ou falecer depois das suas declarações polêmicas. Não, esse não é mais um daqueles textos que descreve o incrível caso que aconteceu aqui na RMC (Região Metropolitana de Campinas-SP) da menina que faleceu num acidente no qual o porta-malas do carro ficou inteiro com uma caixa de ovos intacta. Não, esse não é mais um daqueles textos que tem o intuito de aterrorizar as pessoas para que sigam a risca os mandamentos de Deus e para que jamais ousem a questionar o seu poder e autoridade.



Esse texto tem apenas um objetivo muito simples: refletir sobre os possíveis equívocos e más interpretações que são assimiladas em larga escala pelas pessoas que, em algum momento, mesmo sem querer, distorcem o real sentido de alguns trechos bíblicos baseadas em alguns versículos, vale lembrar que a Bíblia é muito mais complexa e que em muitos casos uma leitura meramente superficial não nos traz o real compreendimento da Palavra que nos é dita e desmistificar esse lance de que há assuntos intocáveis e que “com Deus não se brinca”.

Há muito tempo circula pela internet uma série de montagens com SUPOSTAS frases de personalidades que “desafiaram Deus” e logo vieram a sofrer com as consequências. Geralmente, no final dessas mensagens é utilizado um versículo bíblico do livro da Gálatas que é este aqui:

“Não vos enganeis: de Deus não se zomba. 
O que o homem semeia, isso mesmo colherá.”(Gal 6,7)

No primeiro momento ao isolarmos esse versículo do texto original podemos compreender que não se pode em hipótese alguma fazer “gracinhas” com a Palavra do Senhor, pois quem o fizer irá pagar com a própria boca. Porém, ao ler o Capítulo inteiro é fácil perceber que essa interpretação é errônea.

Na época em que Paulo escreveu essa carta aos Gálatas ele tinha o objetivo de transmitir uma mensagem de resistência aos cristãos que viviam numa sociedade judaica de valores falidos. Para aqueles judeus apenas os circuncisos obteriam a Salvação, entretanto, Paulo pregava que a verdadeira Salvação seria alcançada com a mudança de postura interior dos homens. Ele criticava fervorosamente a sociedade judaica por sua hipocrisia e falta de compromisso com aquilo que pregava, e, assim entendia que os judeus “zombavam” de Deus ao ter esse tipo de comportamento. 
O “zombar” de Paulo tem a função de alertar os cristãos para que não caiam na armadilha de tentar enganar à Deus e acabar enganando a si próprios ao não honrar a cruz que Jesus havia carregado por eles mesmos. Ou seja, não tem nada relacionado com se referir a Deus ou a sua Palavra com sarcasmo, tem a ver com hipocrisia.
Talvez, em algum outro lugar da Bíblia haja algo que se refira ao modo como se deve dirigir a Deus, mas nesse trecho ficou claro para mim que essa interpretação popular está errada!
Por isso, antes de sairmos disseminando qualquer tipo de mensagem pela internet é interessante fazermos uma breve pesquisa do conteúdo que estamos oferecendo aos nossos amigos para evitarmos esse tipo de constrangimento. É sempre bom lembrar que em slide de Power Point pode se escrever qualquer coisa, mas cabe a nós ter o bom senso de acreditar, ou não.



Nota Presentepravoce: Considerei o texto acima bastante sóbrio e nos ajuda a afastar o fantasma do medo, afinal de contas temer a Deus não significa ter “MEDO” de Deus.   Devemos sim amar a Deus e quem ama não tem medo daquele que ama.



“18. No amor não há temor. Antes, o perfeito amor lança fora o temor, porque o temor envolve castigo, e quem teme não é perfeito no amor.”  (I São João, 4,18) – Bíblia Católica Online




Basfêmia Presépio criança
O_pai_das_misericordias_CN

Dinâmica do copo com água suja.




〈 A CURA TOTAL DO PECADO 〉





EXPERIÊNCIA QUÍMICA – MÁGICA

DEMONSTRAÇÃO DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL



Material:

Água, (CLORO) água sanitária e iodo (Vende nas drogarias).

Desenvolvimento:

Mostre o copo com água (meio copo) e fale que ali somos nós quando Deus nos criou , livre do pecado , puros..

– Misture o iodo com a água e diga:

– Ai um dia nos afastamos de Deus e ficamos cheios de pecado (a água ficará escura).

– Pegue um pouco de água sanitária e derrame sobre o recipiente com iodo ( que estará escuro) e depois de derramar o liquido voltará a ficar transparente como água !

(É MÁGICO) e diga que um dia a gente conhece alguém que nos leva para conhecer a Jesus e somos transformados e renovados por Deus e voltamos a ser como ele nos criou!

Moral:

Mostrar que Deus nos dá uma nova vida ( 2 Corintios 5,17 )

OUTRA OPÇÃO:

Coloque três copos em cima da mesa.

Copo 1 = [VOCÊ] = Meio copo de água PURA;

Copo 2: = [PECADO] = Meio copo de água com iodo “Farmácia”

Copo 3: = [CRISTO] = Meio copo de água sanitária comum “CLORO”

1ª CONDIÇÃO – O ser humano criado por Deus era puro, limpo como este como de água, mostre o copo com água limpa e fale sobre isso.

2ª CONDIÇÃO – O homem foi contaminado pelo pecado, pelo mal que contaminou sua pureza, mostre o copo com o PECADO e derrame um poco sobre o primeiro copo que também ficará sujo.

3ª CONDIÇÃO – Derrame o conteúdo do terceiro copo [CRISTO] e a água ficará limpa novamente, mostre que Jesus Cristo nos purifica com seu sangue e nos torna puros novamente. (Salmo 50)

4ª CONDIÇÃO – Derrame um pouco do 2º copo dentro do terceiro e demonstre que o pecado jamais pode vencer Jesus Cristo, pois Ele jamais cometeu pecado algum e permanece sempre fiel e puro.

5ª CONDIÇÃO – Por fim derrame o conteúdo do 3º copo sobre o [PECADO] e demostre o triunfo total de Cristo sobre todo o [PECADO] para sempre.

“Com efeito, todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus,” (Romanos 3,23)

(Romanos 6,23). “Porque o salário do pecado é a morte, enquanto o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Obs. fale mais sobre o tema se desejar.


[DEMOSTRAÇÃO ]



Tres_garrafas_2
Pecado_involuntario Nao_cai_no_pecado





A DINÂMICA DO SONRISAL.

4 Aplicações: Blindagem Espiritual

+ positiva   e ou   –  negativa

Entrega Total e Sal da terra




A Alegria do Senhor é a nossa Força.



RENOVE HOJE A SUA ALEGRIA


alegria-de-viver[1]



Traumas emocionais tiram a energia das pessoas. Mas a Palavra diz: “Não se aflija ou deprima, pois a alegria do Senhor é sua força e fortaleza” (Neemias 8,10).

O diabo quer roubar sua alegria porque ele sabe que a alegria é sua força. Ele quer que você esteja fraco para que não resista aos ataques dele contra sua vida. Eis por que algumas vezes precisamos uns dos outros.

Alguns dias, Deus enviará mensageiros para edificar sua fé e renovar sua alegria. Em outros dias, Ele o enviará a alguém que está se sentindo fraco porque Satanás está atacando-o. Encoraje alguém hoje. Pode haver pessoas precisando de um amigo para estar ao lado delas, para encorajar-lhes, animar-lhes e orar por elas Para que recuperem a verdadeira alegria do Senhor.


Alegra-te_Deus_esta_contigo


Sois o meu refúgio, Senhor, dai-me a alegria da vossa salvação


 

“Estejam sempre alegres, rezem sem cessar.

 Deem graças em todas as circunstâncias, 
porque esta é a vontade de Deus 
a respeito de vocês em Jesus Cristo!”
 
Amém!
Paz e todo o Bem!

A_Alegria_do_Senhor


Neemias 8,18 – E, de dia em dia, Esdras leu no livro da lei de Deus, desde o primeiro dia até ao derradeiro; e celebraram a solenidade da festa sete dias, e no oitavo dia, houve uma assembléia solene, segundo o rito.

Percebendo quão longe estava dos ideais das Escrituras, o povo israelita sentiu grande tristeza. Neemias e Esdras, porém, chamaram a atenção de todos: “Não vos entristeçais, porque a alegria do Senhor é a vossa força” (Neemias 8,18).





maxresdefault






Júbilo advém da alegria que é um dos frutos do Espírito, Gl 5,22. Portanto, é algo que nasce de dentro para fora e não o contrário. Esta alegria do espírito deve ser a fonte de toda expressão interna e externa na vida da igreja no que diz respeito a louvor, exaltação, música, risos, danças, júbilo em qualquer intensidade, alegria esta que faz com que o povo de Deus, tenha identidade única neste mundo, que o difere da sociedade introspectiva, egoísta e triste, na qual vivem. Ao declararmos que o Espírito Santo de Deus, habita em nós, estamos declarando, que devemos dar frutos de alegria do Espírito em nossa vida.

facebook-imagem-a-alegria-do-senhor-e-a-vossa-forca-7892eed64aa58ae7452b3534ee72f908



Jesus_disfarçado


O Senhor é a minha força e meu escudo protetor.


Às vezes parece que nos esquecemos de que somos de propriedade exclusiva do Senhor, que a Ele pertencemos e que, portanto, Ele cuida de nós, nos ajuda e nos protege.


wallpaper-cristao-Deus-é-meu-escudo-madeira_1366x768


Este é o resultado dos maus momentos que estamos enfrentando e nos esquecemos de tudo que Deus pode realizar em nossas vidas, com isso minimizamos a capacidade do poder de Deus e damos mais valor para os problemas que estamos enfrentando do que a essa capacidade de Deus para resolvê-los.

O rei e salmista Davi conhecia muito bem esse papel em que Deus se revelava claramente. Por assim dizer Davi escreveu em vários de seus salmos que Deus era seu escudo protetor:

O Senhor é o meu rochedo, minha fortaleza e meu libertador. Meu Deus é a minha rocha, onde encontro o meu refúgio, meu escudo, força de minha salvação e minha cidadela.” (Salmo 17,3)

“O meu escudo é Deus, que salva o coração reto e sincero” (Salmo 07,11).

Os caminhos de Deus são perfeitos, a palavra do Senhor é pura. Ele é o escudo de todos os que nele se refugiam. “(Salmo 17,31).

O Senhor é a minha força e o meu escudo! Por isso meu coração exulta e o louvo com meu cântico. “(Salmo 27,7).

Davi O grande guerreiro de Deus, que enfrentou Golias com apenas uma funda e uma pedrinha nas mãos reconhece o fato de que Deus era o seu escudo que lhe deu a garantia de proteção contra o inimigo e de que tudo ficaria bem. Basta colocar a fé em Deus, a verdadeira confiança que temos em sua proteção e Ele nos ajudará nestes tempos difíceis onde cremos que temos pouca chance sair vitoriosos, mas a confiança em Deus faz com que aquilo que parece improvável se torne possível, pois só Deus pode dar as respostas perfeitas para as situações difíceis.

Hoje eu pergunto: Quem é o seu escudo, em quem colocou a sua confiança? Não se deixe intimidar pelas circunstâncias difíceis que estão ao seu redor. Em vez disso confie plenamente no poder de Deus, confie em sua capacidade de resolver todos os problemas que nos parecem impossíveis de resolver e, em seguida, comece a sentir os resultados melhores do que sua mente poderia imaginar.

Quando aceitamos Deus como nosso verdadeiro escudo, não importa os ataques que virão contra nós, pois seu poder é infinito e faz o maior ataque do maior inimigo se tornar insuficiente, pois Ele é especialista e o melhor estrategista das maiores batalhas e nunca perdeu uma só dentre todas que pelejou.

Você tem Deus como seu verdadeiro escudo contra todo mal ?


Deus_refugio_torre_forte


Revesti-vos da Armadura de Deus Armadura-criança-efesios-6
Como_Orar


Viver para o Senhor Jesus!



“É nas dificuldades e nas tribulações que enfrentamos diariamente na vida que entendemos a verdadeira necessidade de realmente VIVER para O SENHOR”



Um acidente aéreo que ficou na história!


December 1972, Chile --- Sixteen survivors of a Uruguayan Fairchild F-227 plane crash survived for 70 days in the Andes, less than 160 km away from Santiago. The plane had been chartered by the rugby team of the Old Christian Catholic school of Montevideo and was carrying players as well as supporters on their way to a game against a Santiago team. --- Image by © Group of Survivors/CorbisSexta feira – 13/10/1972, um avião da Força Aérea Uruguaia estava levando uma equipe de rúgbi da faculdade para jogar uma partida no Chile. Enquanto voava sobre as montanhas dos Andes o piloto relatou sua localização para os controladores de tráfego aéreo e foi liberado para começar sua decida para o pouso no Chile. Devido à cobertura de nuvens, ventos contrários e erros de cálculo o procedimento foi iniciado muito cedo. Como resultado, o avião caiu em um pico sem nome perto Argentina. Doze pessoas morreram no acidente. Os sobreviventes tiveram de suportar a fome, com medo nas montanhas, e as temperaturas de 30 graus abaixo de zero-durante a noite. A maioria dos sobreviventes perderam a esperança quando eles ouviram pelo rádio que as buscas haviam cessado. Eventualmente, dois dos sobreviventes decidiram cruzar as enormes montanhas para chegar ao Chile. Em 22 de dezembro de 1972, depois de terem ficado isolados por 72 dias, o mundo descobriu que ainda restavam 16 sobreviventes que venceram a morte nas montanhas dos Andes. Aquelas poucas pessoas sobreviveram em circunstâncias aparentemente impossíveis para o homem. (fonte: Wikipedia)


tempestade-no-mar[1]


Enquanto você lê este texto eu sei que há algumas pessoas que estão enfrentando tribulações que parecem ser circunstâncias impossíveis de ter solução, sei disso, pois eu mesmo enfrento problemas desta natureza agora. Você pode estar enfrentando uma situação que parece não existir mais esperança de solução. Você olha para as suas circunstâncias atuais e sente que não há nenhuma rota de fuga, nenhuma luz no fim do túnel. Quando você examina suas opções você não sabe como você poderá sobreviver a tudo isso.

Gostaria de trazer-lhe algum incentivo hoje, um alívio constatando algumas verdades. Quando olhamos para a Palavra de Deus vemos que há esperança quando as coisas parecem estar totalmente sem esperança. As coisas podem parecer impossíveis para você, porém para Deus tudo é possível! Quando somos impotentes devemos lembrar que servimos aquele que é todo-poderoso. Mesmo quando não sabemos o que o futuro nos reserva, mas nós sabemos que Ele tem o futuro nas mãos!

Selecionamos um texto onde o Profeta Elias encontrou-se em uma situação difícil. Neste ponto de sua vida, teria sido fácil para ele ficar desanimado. Ele pode ter sido tentado a sentir pena de si mesmo. Quando ele olhou para suas circunstâncias Tenho certeza que ele ponderou o que Deus estava fazendo. Mas o homem de Deus foi fiel em meio à grande dificuldade. E Deus foi fiel para sustentá-lo e protegê-lo.

Se você está no meio de uma grande tempestade… Se você está hoje andando através de um profundo vale escuro…. Eu quero que você veja através da história de Elias apenas como você poderia ainda sobreviver. Vamos examinar estes versos e veja “Como sobreviver nestas circunstâncias”.

O primeiro passo para “Sobreviver na tribulação” é a “Viver para o Senhor”.


jesus-tempestade-07[1]


1 – Viver para o Senhor


Esta é a maneira de sobreviver em qualquer circunstância adversa, mas poderia ser também esta a própria causa de suas atuais dificuldades.

Este foi o caso do Profeta Elias:

Acab foi o sétimo rei de Israel. Sua esposa era Jezabel e ela tinha uma má influência sobre o Rei. Elias era um profeta de Deus nesta mesma época. O Senhor enviou-o a confrontar o Rei. Por causa da maldade de Acab o Senhor iria causar uma grande seca na Terra. Essa seca iria durar 3 anos e meio. O julgamento de Deus afetaria toda a nação. Havia muitas pessoas justas neste tempo (Elias sendo um deles) Mas o justo não seria imune ao impacto desta seca. Nem todas as questões de Elias que foram gravados nestes versos foram infligidas por Acab. Elias não estava sofrendo por causa de seu do pecado em sua vida. A razão que Elias se encontrava nesta situação é porque o Senhor concebeu dessa maneira, mas ele e a viúva de Sarepta foram preservados com o mínimo necessário durante todo este tempo.

Você e eu vivemos em um mundo corrompido pelo pecado e se desviando cada vez mais dos planos de Deus, é realmente uma geração decaída e corrupta. Mesmo que nós sejamos filhos amados de Deus e fieis à sua vontade não estaremos isentos de problemas e aflições. Nesta vida, sofremos as conseqüências devastadoras do pecado do homem, aquecimento global, guerras, enchentes, mudança de clima, crises, poluição, epidemias e tsunamis, tudo isso acaba por atingir tanto os maus como os bons.

Quando vivemos para o Senhor … Quando estamos totalmente entregues à vontade do Senhor… Poderemos enfrentar dificuldade também como um resultado direto de nossa obediência.

Saeed Abedini é um cristão convertido do islamismo que atualmente esta preso no Irã por pregar o evangelho de Cristo. Ele foi condenado a oito anos de prisão, supostamente sob a acusação de atentar contra a segurança nacional através de reuniões religiosas privadas em lares cristãos no Irã. (fonte Wikipedia) Este homem convertido ao cristianismo saindo do islamismo tem dedicado sua vida a promover o Evangelho. Ele não está na prisão por estupro, homicídio ou por traição. Ele está na prisão por ser cristão e assim como ele outros também sofrem o mesmo destino em outros países e ainda muitos são mortos em países na África apenas pelo fato de se declararem Cristãos. (*)Cristofobia

Há algumas pessoas que conheço que se encontram atualmente afastadas de seus Ministérios. Não porque fizeram algo errado, mas porque se recusaram a comprometer a Palavra de Deus! com alguma coisa incorreta e fora da vontade do Pai, desta mesma forma foram muitos os Santos que sofreram perseguições até mesmo de seus companheiros dentro da Igreja.

Alguns de vocês são 100% dedicados, foram comprados pelo sangue do cordeiro para serem autênticos servos de Cristo. Você é fiel no estudo da palavra, ora constantemente, faz caridade, dá testemunho de vida, adora a Deus e o serve. Você é obediente e está no centro da vontade de Deus. Mas você está também enfrentando grandes dificuldades na vida “comum” como descrevemos aqui. Você tem contas que você não consegue pagar. Você recebeu um diagnóstico terminal do médico. Alguns de seus filhos se rebelaram, outros filhos se viciaram em drogas. Seus filhos podem estar na cadeia ou enfrentam processos de prisão. Seus filhos podem ser consumidos pelo alcoolismo. Seus filhos podem estar envolvidos no homossexualismo. Você vive com uma pressão constante sobre a sua situação. Há algumas pessoas cristãs fiéis que leem agora este texto que passam por muitas dificuldades em seus matrimônios que estão falhando ou já ruíram completamente. Alguns de vocês tiveram que enterrar bebês e ou cônjuges. Alguns de vocês estão no meio de uma grande tempestade e você se encontra implorando a misericórdia de Deus… Por quê?

Talvez você tenha chegado ao ponto de culpar a Deus por causa de sua situação atual. Infelizmente, existem alguns que têm ido tão longe como a se rebelar e dar as costas ao Senhor. Caro amigo, a única esperança que você tem para “sobreviver nestas circunstâncias” é viver 100% para o Senhor.

Nós não estamos prometendo que, se vivemos para Ele não iremos enfrentar problemas, uma vez que a cruz é o nosso melhor instrumento de Salvação. Nós não temos nenhuma garantia de que, se vivemos para o Senhor, Ele irá remover o nosso problema. De fato, há prova bíblica que muitas vezes sofremos por causa da nossa posição para com o Senhor. Mas você pode ter certeza que se você viver para Ele, Ele te protegerá… Mesmo no vale das sombras da morte!! Você pode ser tentado a se virar contra o Senhor… Não!!! Não importa o que você esteja enfrentando, se você deseja sobreviver e ser vitorioso sobre estas circunstâncias … Deve viver para o Senhor!!!


– A segunda coisa que você deve fazer para “Sobreviver a estas circunstâncias” é:


cansado-de-ouvir-porcaria[1]


2 – Escutar o Senhor 


2. Em seguida, a palavra do Senhor foi-lhe dirigida nestes termos: 3. Vai-te daqui; retira-te para as bandas do oriente e vai esconder-te na torrente de Carit, que está defronte do Jordão.


Quando você viver para o Senhor, Ele vai falar com você! Ele vai levar você através do vale que você está dentro. O Senhor falou a Elias, e disse-lhe para onde ir e o que fazer. Quando você está enfrentando um momento de grande dificuldade que pode não ser fácil de ouvir o Senhor. Quando Ele fala, você pode até não gostar do que Ele disser!

  1. Ele pode dizer-lhe para ir a algum lugar que você não quer ir:

Deus disse a Elias para “ir e se esconder pelo ribeiro de Carit”. A palavra “Carit” significa “para cortar, cortar”.

– Carit era um lugar escondido. Por natureza, era um lugar de difícil acesso e solitário.

Nas circunstâncias difíceis da vida podemos encontrar-nos sozinhos. Mas tem sido bem dito que “quando Jesus é tudo que você tem, Ele é tudo que você precisa“!

– Todos nós temos sonhos e desejos nesta vida. Há certos lugares que queremos ir e as coisas que queremos fazer. Mas às vezes nossos planos são muito diferentes do plano de Deus.

Como Elias encontrou-se sozinho se acampando por neste riacho murmurante, ele estava em um lugar onde o Senhor poderia ensinar-lhe alguma coisa. Elias aprendeu sobre confiar em Deus. Ele aprendeu que, na pior das circunstâncias Deus ainda estava presente. E quando os recursos eram poucos, ele aprendeu que o Senhor proveria! Se você vai ser fiel e obediente você vai aprender essas mesmas verdades!

Houve uma ocasião na vida dos discípulos que Jesus disse-lhes para entrar no barco e navegar para o outro lado do lago sem Ele e que mais tarde depois de orar ao Pai seguiria ao encontro deles. Assim eles fizeram e acabaram no meio de uma grande tempestade. Jesus até pode nos enviar para o meio de uma tempestade ou para o meio de uma matilha de lobos famintos. Mas lembre-se sempre de que Ele pode andar em cima dos mares tempestuosos, Ele pode saciar a fome e segar os cães que estão à espreita afastando-os das ovelhas indefesas. Ele nunca vai deixar ou abandonar você, e quando Ele escolhe, Ele pode falar a paz esteja convosco e ainda acalmar a tempestade em sua vida. Lembre-se também que, quando Ele envia você dentro de uma tempestade, deve existir uma razão para isso!! Mesmo que nós não possamos compreendê-lo no momento, ele tem um plano para nossas vidas!!

– Não só vemos que o Senhor nos diz para ir para onde não queremos ir…. Nós também vemos que:

  1. Ele pode dizer-lhe para ficar num lugar que você não quer permanecer.

Talvez não tenha sido uma grande luta para Elias ir para o rio Carit, para começar. Mas ele pode ter atingido um ponto em que ele estava pronto para passar para outra coisa. Ele está sozinho, ele não tem posses e foi sobrevivendo com as necessidades básicas. Alguns de vocês têm lutado batalhas por um tempo muito longo. Algumas de suas lutas tem sido sobreviver no meio de circunstâncias difíceis por muitos meses ou mesmo anos. Você está exausto e cansado… Você está frustrado e desanimado… Você está pronto para receber algum alívio e você quer que seus problemas terminem.

São Paulo estava em uma situação similar. Ele foi para o Senhor 3 vezes e pediu a Ele que removesse um “espinho na carne”.  Deus disse a Paulo em – (2 Coríntios 12, 9) … A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.

– Hoje o Senhor pode estar dizendo para você ficar em algum lugar que você não quer ficar. Você pode reivindicar essa mesma promessa… Deus está lhe dizendo que Sua graça é suficiente para você!!! Você ainda está onde você está porque Ele ainda está trabalhando em você! Ele ainda está ensinando, formando e purificando você! Você pode não gostar, mas Ele pode ter planos para deixar você por nesse riacho um pouco mais. Se você deseja sobreviver nestas circunstâncias você deve estar disposto a ouvir, mesmo quando você não gosta do que Ele esteja falando!


– Vemos também através da história de Elias que, a fim de sobreviver nas tribulações, devemos:


Jesus_crucificado_visao_pe_da_cruz



3. Olhar para o Senhor



– v4 Beberás da torrente, e ordenei aos corvos que te alimentem.


Deus foi fiel em sua promessa. Ele sustentou seu profeta. Todos os dias os Corvos lhe traziam pão e carne e bebeu a água do riacho. Estou certo de que Elias se cansou de pão, carne e água. Eu não ficaria surpreso se ele desejasse uma mudança de cenário. Mas Elias resistiu à tentação de tomar o assunto em suas próprias mãos. Ele não saiu para caçar. Ele não procurou outro riacho. Ele não olhou para outra morada. Se ele tivesse ido a qualquer outro lugar, ele teria morrido de fome. Deus havia ordenado provisões para Elias, mas Ele lhes havia ordenado a ser entregue naquele lugar e não noutro.

Há alguns de vocês que estão bem no centro da vontade de Deus e você está enfrentando circunstâncias difíceis. Mas há alguns de vocês que estão enfrentando circunstâncias desastrosas e a razão é porque você tomou o assunto em suas próprias mãos e você não está onde Deus quer que você estivesse. Se você não está onde Ele quer que você esteja… Você não pode contar com a Sua proteção ou Suas provisões! Se você estiver indo para sobreviver e vencer as dificuldades… você deve olhar para o Senhor e só Ele !!! — Junto com escuta e olhando para o Senhor, devemos também:


Jesus-ajudando-um-menino[1]


4 – Apoiar-se no Senhor 

– v5 – Elias partiu, pois, segundo a palavra do Senhor, e estabeleceu-se junto à torrente de Carit,


Sobreviver com os problemas na dificuldade exigirá muita fé. O Senhor disse a Elias para onde ir e o que fazer e foi exatamente o que ele fez.  

– Essa seca devastou a terra. A água secou. Não houve chuva ou orvalho. Toda a grama morreu. Da mesma forma as plantas e culturas murcharam. Sem dúvida, muitos dos animais morreram de fome. A única esperança que Elias tinha era a de confiar no Senhor.

Meu amigo, não importa o que você está enfrentando, a sua única esperança para sobreviver aos seus problemas é “apoiar-se no Senhor” !!! Como Elias, você pode estar sozinho nesta tempestade. Sua família, não pode ajudar, seus amigos não podem ajudar, o Padre, o pastor ou os irmãos da igreja não podem ajudar. Olhe para a única pessoa que pode ajudá-lo! Renda-se ao Senhor inteiramente, quem sabe por que você está lá! (Ele te colocou ali por um motivo !!) Confie somente n’Ele que irá prover para você o necessário, enquanto você permanecer lá! Confie somente naquele que irá protegê-lo enquanto você está aí!

Confie n’Ele quando as dúvidas sombrias lhe atacarem, Confie n’Ele quando a tua força diminuir, Confie nEle quando simplesmente só lhe restar esta opção, parece ser esta a coisa mais difícil de todas.

Confie nEle, Ele é sempre fiel, Confie nEle, pois sua vontade é o melhor para você, Confie nEle, pois o coração de Jesus é o único lugar de descanso.

Essa seca durou 3 anos e meio em Israel. Deus não deu a Elias uma agenda detalhada do que iria ocorrer. Deus simplesmente disse a Elias para obedecer e foi isso que ele fez. Deus não vai nos contar todo o futuro que esta reservado. Ele não nos dá um cronograma de eventos antes do tempo. Mas Ele nos dá uma direção e se nós estamos indo para sobreviver nas dificuldades, devemos apoiar-se totalmente n’Ele !!


Jesus_ensinando_sinagoga_1800x1200


Há uma verdade final sobre a sobrevivência nas tribulações que eu gostaria de considerar. Nos versos 6-7, vemos que devemos:


  1. Aprender do Senhor

    – v6 E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã, como também pão e carne à tarde; e ele bebia do ribeiro. 7 E aconteceu que depois de um tempo, o ribeiro secou, ​​porque não tinha havido chuva na terra.


Ao longo do tempo a seca piorou, o ribeiro secou. A fonte de vida sustentável ​​de água para Elias tinha ido embora. Mas Elias não se mexeu até que a Palavra do Senhor veio para dizer-lhe o que fazer. Lembre-se disso, Deus não ficou surpreso quando o riacho secou. Era tudo parte de Seu plano. Mesmo antes de o ribeiro secar Deus sabia o próximo passo a ser dado por Elias. E quando as circunstâncias parecem estar sem esperança, ele não foi SURPREENDIDO … Ele tem um plano !!

Você pode não saber o futuro, mas Deus sabe o próximo capítulo na sua história! Alguém disse com razão que “a vontade de Deus nunca irá levá-lo onde a graça de Deus não pode mantê-lo”. Não importa o quão ruim as coisas poçam ficar … se você é um filho de Deus, Ele estará sempre lá com você! E Ele nos deu uma grande promessa em – (Romanos 8,28).  “E sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.”

– Essa é uma promessa que nós podemos nos agarrar sempre nela !!

Até este ponto Elias tem sido fiel. Mas há uma mudança em suas circunstâncias aqui no versículo 7. O riacho seca! Se Elias tinha sido um mau cristão Eu acho que é assim que ele teria respondido.

Você até pode ouvi-lo murmurar:?!?!

“Senhor, eu tenho sido fiel a Ti a minha vida toda… como você pôde deixar isso acontecer comigo? Eu fiquei neste riacho murmurante porque você me mandou vir para cá e eu comi carne com mal cheiro entregues a mim por essas aves desagradáveis! Dia após dia eu tenho sofrido frio e calor e comido este pão seco e bebido dessa água impura!! Agora o que aconteceu?!?! Como vou sobreviver?!?! Por que você fez isso comigo Senhor?!?! Onde está o benefício em servi-lo?!?!

Eu desisto, vou cair fora dessa vida !! ..

Eu só vou cuidar de mim mesmo a partir de agora !! “

Isso não vos soa muito familiar? Soa familiar para mim e para alguns de vocês, porque essa era a nossa resposta às nossas dificuldades. E, em vez de aprender com o Senhor, você está agora sofrendo as conseqüências de sua rebelião! Mas Elias não respondeu dessa maneira. A razão é que ele tinha aprendido com o Senhor. Ele tinha visto que Deus foi fiel lhe protegendo e fornecendo o necessário. E embora ele não estivesse comendo bife à milanesa com batata frita e bebendo champagne em taças de cristal, Deus havia sofrido junto com ele até agora e Elias confiava nele para conduzir e prover no futuro.

O que Elias não sabia era que Deus estava o preparando para algo especial. Houve uma grande missão no horizonte para este homem fiel de Deus. Num futuro próximo, Deus voltaria a enviar Elias para confrontar Acab. Há em Mt. Carmel houve um grande confronto. Elias orou e Deus enviou fogo do céu. No final, Elias matou 45 dos profetas de Baal. E, finalmente, por causa da ousadia e fidelidade a Deus, Elias recebeu a glória!

Deus pode ter colocado você em uma situação muito difícil. Você pode ter estado em um vale tenebroso por um longo tempo … … Muito tempo! Você pode ter tido que ir onde você não queria. Você pode ter tido que ficar muito mais tempo do que você queria ficar onde não queria. Você pode ter tido que suportar coisas que você nunca quis suportar. E depois de tudo isso, parece que o seu riacho murmurante está secando de vez. Você não sabe se você pode dar mais um passo. Você não sabe como é que vai passar mais um dia. Sua situação parece sem esperança e você se sente impotente. Você está implorando a Deus: “Como posso sobreviver nestas minhas circunstâncias atuais” ???

A resposta é clara – viver para o Senhor, escutar o Senhor, olhar para o Senhor, Confiar no Senhor e aprender com o Senhor! Quando é o momento certo você vai ver que vale a pena obedecer. E você vai ver que você realmente PODE SOBREVIVER e vencer as TRIBULAÇÕES DO VIVER.

http://www.sermoncentral.com/sermons/how-to-survive-your-circumstances-kevin-l-jones-sermon-on-trials-and-difficulties-196291.asp


http://www.youtube.com/watch?v=iWLRKQyzbQQ


Salva_me_Senhor
Consertar_o_mundo Tende_Misericordia_Senhor

Santos Jovens de Calças Jeans.



“Um chamado ao Jovem para ser Igreja

e não apenas um espectador de Cristo”



Ninguem te despreze por ser jovem

Seja este o objeto de tuas prescrições e dos teus ensinamentos. Ninguém te despreze por seres jovem. Ao contrário, torna-te modelo para os fiéis, no modo de falar e de viver, na caridade, na fé, na castidade.  Enquanto eu não chegar, aplica-te à leitura, à exortação, ao ensino.  Não negligencies o carisma que está em ti e que te foi dado por profecia, quando a assembléia dos anciãos te impôs as mãos. Põe nisto toda a diligência e empenho, de tal modo que se torne manifesto a todos o teu aproveitamento.   Olha por ti e pela instrução dos outros. E persevera nestas coisas. Se isto fizeres, salvar-te-ás a ti mesmo e aos que te ouvirem.

(I Tim 4, 11 a 16)



sede-santos-5[1]


Precisamos de Santos sem véu  ou batina.

Precisamos de Santos de calças jeans e tênis.

Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos.

Precisamos de Santos que coloquem Deus em primeiro lugar, mas que se “lascam” na faculdade.

Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar e que saibam namorar na pureza e castidade, ou que consagrem sua castidade.

Precisamos de Santos modernos, santos do século XXI, com uma espiritualidade inserida em nosso tempo.

Precisamos de Santos comprometidos com os pobres e as necessárias mudanças sociais.

Precisamos de Santos que vivam no mundo, se santifiquem no mundo, que não tenham medo de viver no mundo.

Precisamos de Santos que bebam coca-cola e comam hot dog, que usem jeans, que sejam internautas, que escutem disc man.

Precisamos de Santos que amem apaixonadamente a Eucaristia e que não tenham vergonha de tomar um refri ou comer uma pizza no fim-de-semana com os amigos.

Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro, de música, de dança, de esporte.

Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos, alegres, companheiros.

Precisamos de Santos que estejam no mundo; e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo, mas que não sejam mundanos”.

São João Paulo II

A Igreja é jovem



Jovem, Deus precisa de Você!


Santos_de_calça_jeans


Que Deus nos Abençoe

Presentepravoce – Sizenando



já-estou-crucificado[1] Mais_uma_chance

Seminário de Vida no Espirito bRAÇOS DO pAI



Uma Experiência com deus e com DEUS!


manzana[1]

Experimente você Mesmo!


Um desafio de Fé!


Desafio_fé

Quem aceitará este desafio ?


Era um grande desafio participar da ultima aula do Professor de filosofia.

Este fato aconteceu na Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos da América a apenas alguns anos atrás.

Havia um professor de filosofia que era um ateu convicto.

Sua meta principal sempre foi tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existia.

Os estudantes sempre tinham medo de argüi-lo por causa da sua lógica implacável.

Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse contrariá-lo, embora, às vezes surgisse alguém que o tentasse, nunca o venciam.

No final de todo semestre, no último dia, fazia a mesma pergunta à sua classe de 300 alunos:

– Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

Em 20 anos ninguém ousou levantar-se.

Sabiam o que o professor faria em seguida. Diria:

– Porque qualquer um que acredita em Deus é um tolo! Se Deus existe impediria que este giz caísse ao chão e se quebrasse.

Esta simples questão provaria que Ele existe, mas, não pode fazer isso!

E todos os anos soltava o giz, que caia ao chão partindo-se em pedaços.

E todos os estudantes apenas ficavam quietos, vendo a DEMONSTRAÇÃO.

A maioria dos alunos pensavam que Deus poderia não existir. Certamente, havia alguns cristãos mas, todos tiveram muito medo de ficar de pé.

Bem… há alguns anos chegou a vez de um jovem cristão que tinha ouvido sobre a fama daquele professor.

O jovem estava com medo, mas, por 3 meses daquele semestre orou todas as manhãs, pedindo que tivesse coragem de se levantar, não importando o que o professor dissesse ou o que a classe pensasse.

Nada do que dissessem abalaria sua fé… ao menos era seu desejo.

Finalmente o dia chegou.



Giz_na_mão


O professor disse a famosa frase:

– Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

O professor e os 300 alunos viram, atônitos, o rapaz levantar-se no fundo da sala.

O professor gritou:

– Você é um TOLO!!! Se Deus existe impedirá que este giz caia ao chão e se quebre!

E começou a erguer o braço, quando o giz escorregou entre seus dedos, deslizou pela camisa, por uma das pernas da calça, correu sobre o sapato e ao tocar no chão simplesmente rolou, sem se quebrar.

O queixo do professor caiu enquanto seu olhar, assustado, seguia o giz rolando ao chão.

Quando o giz parou de rolar levantou a cabeça… encarou o jovem e… saiu apressadamente da sala. O rapaz caminhou firmemente para a frente de seus colegas e, por meia hora, compartilhou sua fé em Jesus.

Os 300 estudantes ouviram, silenciosamente, sobre o amor de Deus por todos e sobre seu poder através de Jesus.


O_Alpinista

Um teste de Fé

Veja o texto em Power Point



Deus Perdoa todo o Pecado.



70 x 7


Presépio criança


“Pois eu lhe digo, não somente sete

vezes ao dia e sim setenta vezes sete”

(São Mateus 18, 22)


DEUS JAMAIS NOS ABANDONA, A PORTA PARA A SALVAÇÃO SEMPRE ESTARÁ ABERTA.


adultera-p03[2]

“Os escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério e, fazendo-a ficar de pé no meio de todos, disseram a Jesus: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério.” (João 8.3-4)


Na presença do homem somos humilhados, mas na Presença de Deus o humilde é exaltado. Ninguém neste mundo é perfeito, todos nós estamos sujeitos a pecar e desagradar a Deus, porém o Senhor Jesus não abandona aqueles que se arrependem com sinceridade. O homem pode te acusar, te humilhar e te desanimar, mas Deus te levanta e te encoraja a prosseguir. Se Deus é contigo quem poderá te humilhar ou te acusar? O Espírito Santo está aqui para limpar o nosso consciente e nos fazer novos diante de Deus. Não importa qual seja o seu pecado ou erro, por mais que seja considerado um absurdo para com a vontade de Deus. Deus não quer saber se você cometeu pecado grande ou pequeno e sim se o seu interior é sincero e não deseja mais viver no pecado. Os escribas são aqueles religiosos que em tudo vê pecado e ao invés de ajudar aqueles que estão caídos no pecado como no caso da mulher adúltera, querem ultrajar, humilhar, criticar. Foi exatamente isso que os escribas e fariseus fizeram com o Senhor Jesus, mesmo Ele sendo justo, fiel e reto diante  de Deus. Jesus é o Cordeiro Santo que nos livra da vida carnal.


“Vai e não tornes a pecar…” (S. João 8, 11)


Pecado_nome


Os escribas estavam preocupados com o físico e não com o espiritual da mulher que havia pecado. Queriam condenar tanto a ela por conta de seu delito quanto ao próprio Jesus, caso Ele venha falhar em suas palavras. Porém, cegos por essa falsidade acabaram se decepcionando ao perceber que Cristo amou a mulher mesmo com tantos espinhos (pecados) em sua vida. Deus não aprova o pecado, mas ama aqueles que mesmo sendo pecadores se lançam aos teus pés clamando por socorro, perdão e misericórdia. O homem pode tentar te apedrejar com palavras, atitudes ou reações que fazem de tudo para ferir a sua alma e até a sua fé, mas contigo está Aquele que nunca nos abandona. Os espinhos da mulher adúltera era o seu pecado em que caiu. Nenhum espinho é capaz de impedir com que o Senhor Jesus mova a sua mão para limpar e moldar para uma nova vida. Podemos ser os piores pecadores deste mundo, mas se obedecemos a voz de Deus: Vai e não pequeis mais. Então, é certo que iremos viver no centro da vontade do Espírito Santo e assim Deus terá o prazer de morar dentro de nossa casa espiritual.


“Nada, nem o pecado poderá nos afastar do amor de Deus” (Romanos 8)


jesusfeet[1]


A mulher adúltera caiu no pecado simplesmente porque deixou de zelar pela sua vida espiritual e o seu coração corrupto a enganou levando a sua queda. Se ela tivesse armado o seu íntimo contra a carnalidade nunca teria coragem de pecar contra Deus tão nitidamente. O pecado não tem autoridade nenhuma sobre aqueles que vivem com a armadura de Deus, o escudo da fé, a Espada da Palavra de Deus. Na Presença de Jesus Cristo podemos estar cheios de pecado, mas sendo sinceros em nosso íntimo e desejando mudar por completo as nossas atitudes, Ele nos recebe com toda força. Agora, se dentro de nós existir simplesmente uma mera vergonha e não um verdadeiro arrependimento é certo que Deus não vai nos levantar. O Espírito Santo conhece o coração de cada pessoa e sabe exatamente o que ela necessita. O homem pode fazer de tudo para te destruir por conta do pecado em que caiu, todavia se há uma sinceridade dentro de ti na Presença de Deus nada vai te atingir. Na presença do Pai somos bem cuidados e guardados, já o homem insiste em apontar o dedo para nós e nos levar a ruína total.


“Aquele que não tem Pecado, atire a primeira pedra”…


Apedrejamento


Na época de Moisés toda mulher que fosse surpreendida em adultério era apedrejada. Leia isso em (São João 8, 5). Mas Jesus nos amou tanto que quebrou a lei imposta pelo homem para salvar a alma daquela mulher. Jesus ultrapassa seus próprios limites para resgatar as ovelhas perdidas, isto é, no Reino de Deus há espaço para todos os que mesmo sendo podres se rendem a fé viva no caminho da Verdade. O véu que separa aquela mulher de Deus era a lei imposta pelo homem na época, mas Cristo Jesus rompeu essa barreira através de seu grandioso e inexplicável amor. Hoje temos acesso a Presença de Deus e o próprio Jesus nos revela a vontade do Espírito. Não importa quem sejamos! Se somos leigos, pregadores, lideres de movimento e Pastoral, Ministros, Diáconos, Padres, Bispos ou Papa. Para Deus o que importa é a nossa humildade. O que não pode é acharmos que só porque estamos na Presença de Deus e sendo alguém na igreja podemos fazer qualquer coisa que o Senhor Jesus nos aceitará. Negativo! Quem assim o faz está cego em sua vida espiritual. É preciso renunciar a nossa vontade para que Deus seja glorificado e venhamos a ser salvos.


“Jesus, O Cordeiro de Deus Morreu para perdoar nossos pecados”


pokaz_obrazek


Portanto, somente os fortes na fé e firmes na Rocha são capazes de vencer a própria vontade e mesmo que erre em algum momento não se acovarda para o peso do pecado e sim se rende a Deus com mais força e temor. Somente aqueles que vivem unidos em Cristo são capazes de perseverar até o fim pela sua salvação. Ninguém pode te condenar! Nem Deus te condena! O único que tentar de condenar é o diabo, porém se o perdão de Jesus alcança o seu interior nada pode te atingir. Levante a sua cabeça, passado é passado! Lute para agradar a Deus com todas as suas forças sem atender as cicatrizes de suas falhas. Assim como no dia de pentecostes, o Espírito Santo desce sobre a sua vida para te encher do fogo do sacrifício e do poder do perdão. Ninguém é capaz de te condenar! E se existe alguém que te condene, não valorize as suas palavras nem atitudes, olhe para o que Deus prometeu sobre a sua vida e nada mais. Viva pelo que Deus pensa sobre você e não pelo que o homem pensa sobre a sua pessoa porque ele mesmo é repleto de pecados e é certo que está vivendo cegamente em seu interior. Não seja cego também!


AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO


 

LUTAR CONTRA O PECADO É SER DE DEUS



Vigiai e Orai Incessantemente

Italo Villar

FOI DEUS

Lutando contra todo Pecado.

MEDITAÇÃO SOBRE A CEGUEIRA ESPIRITUAL

A LUTA CONTRA O PECADO

DEUS JAMAIS NOS ABANDONA, A PORTA PARA A SALVAÇÃO SEMPRE ESTARÁ ABERTA.

Pecado_involuntario

A condição humana nos leva a lutar pela própria vida a todo custo e com todas as forças. Quando passamos por momentos de perigo iminente uma dose de adrenalina é injetada na corrente sanguínea que nos dá um poder extraordinário para nos ajudar a escapar e evitar que o pior nos aconteça. Na verdade, isto acontece naturalmente e não requer muito da aprovação de nossa vontade consciente.   Um dos piores efeitos da depressão é a inibição destes efeitos na proteção de nossa própria vida, é quase como que “Jogar a toalha” uma entrega total e incondicional ao risco e ao perigo que nos cerca.

São Tiago nos diz que devemos 

Resistir ao maligno e ele fugirá para longe de nós,” 

(São Tiago 4, 7)

Pedimos também em oração quando rezamos o “Pai Nosso” que Deus nos livre de todas as tentações, mas na prática o que mais acontece mesmo conosco é exatamente o contrário, pois não se resiste ao maligno como se deveria e se aproxima das tentações perigosamente e assim acabamos cometendo o pecado tão “indesejado”.

Cometemos o pecado que não queremos…

Devemos resistir ao maligno com todas as nossas forças de nosso corpo e jamais se entregar, precisamos fugir do pecado e manter uma distância bem segura das tentações, pois reconhecemos que a nossa carne é fraca e tendenciosa.

A Vigilância na oração é de extrema importância, pois não sabemos onde e nem quando o inimigo virá tentar nos arrebatar, por isso jamais podemos entregar os pontos ao pecado a ponto de esvaziar completamente a graça de Deus que habita em nosso ser e se perder completamente nas trevas sem capacidade de discernir o ultimo toque da Salvação.

O vídeo a seguir nos mostra um pouco do que pode acontecer com aquele que anda por caminhos desconhecidos e obscuros, mostra também que mesmo quando estamos perdidos nas trevas totalmente cegos, mesmo assim Deus nos ama com seu eterno AMOR e nos envia o seu anjo que assume a nossa luta e com todas as suas forças nos liberta das cadeias que nos prendem e nos arrasta para longe da morte.

 VEJA O VÍDEO ATÉ O FINAL OU NÃO ENTENDERÁ O QUE ACONTECEU NA CENA.

http://img846.imageshack.us/img846/4522/resistirwallpapers.jpg

VEJA O VÍDEO ABAIXO:



AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO



LUTAR CONTRA O PECADO É SER DE DEUS



Eu Quero Ser de Deus

Celina Borges

Compositor: Jorge Mongó

Tom: D
(intro) D9  D7+/9  Em7  G9

D9          D7+/9
Uma vida de graça e vitória
Em7                     G9
É o que Deus tem pra te dar
D9              D7+/9
A condição pra você recebê-la
Em7               G9
É a busca da Santidade (2x)

D            A/C#
Lutar contra todo pecado
Em               G9
Que te separa de Deus
D          A/C#
Romper com todas cadeias
Em          G9       G/A
Ser livre e ter a mente de Deus

D9
Eu quero ser de Deus
D7+/9                          Em7
Eu quero ser de Deus
      G9     G/A        D9
Eu quero viver esse amor.

Em           F#m   G            G/A
Uma vida de graça Deus quer te dar
Em           F#m              G                G/A
A condição pra se receber é a busca pela santidade

Vigiai e Orai Incessantemente

Italo Villar

Vinde e vede
Miguél Arcanjo

Nossa alegria é caminhar com Jesus.



«Jesus caminhava à frente deles» (Mc 10, 32).


Durante o consistório ordinário público para a criação de 19 cardeais, realizado na manhã de sábado 22 de Fevereiro, na basílica de São Pedro, o Sumo Pontífice pronunciou a seguinte alocução.


k049a-cristo-caminando[1]


Nossa Alegria é Caminhar com Jesus. 


«Jesus caminhava à frente deles» (Mc 10, 32).



Também neste momento Jesus caminha à nossa frente. Ele está sempre à nossa frente. Precede-nos e abre-nos o caminho… E esta é a nossa confiança e a nossa alegria: ser seus discípulos, estar com Ele, caminhar atrás d’Ele, segui-Lo…

Quando eu e os Cardeais concelebramos juntos a primeira santa Missa na Capela Sistina, «caminhar» foi a primeira palavra que o Senhor nos propôs: caminhar e, em seguida, construir e confessar.

Hoje volta aquela palavra, mas como um ato, como a ação de Jesus que continua: «Jesus caminhava…» Isto é uma coisa que impressiona nos Evangelhos: Jesus caminha muito e instrui os seus discípulos ao longo do caminho. Isto é importante. Jesus não veio para ensinar uma filosofia, uma ideologia… mas um «caminho», uma estrada que se deve percorrer com Ele; e aprende-se a estrada, percorrendo-a, caminhando. Sim, queridos Irmãos, esta é a nossa alegria: caminhar com Jesus.

E isso não é fácil, não é cômodo, porque a estrada que Jesus escolhe é o caminho da cruz. Enquanto estão a caminho, fala aos seus discípulos do que lhe acontecerá em Jerusalém: prenuncia a sua paixão, morte e ressurreição. E eles ficam «surpreendidos» e «cheios de medo». Surpreendidos, sem dúvida, porque, para eles, subir a Jerusalém significava participar no triunfo do Messias, na sua vitória – como se vê em seguida pelo pedido de Tiago e João; e cheios de medo, por causa daquilo que Jesus haveria de sofrer e que se arriscavam a sofrer eles também.

Mas nós, ao contrário dos discípulos de então, sabemos que Jesus venceu e não deveríamos ter medo da Cruz; antes, é na Cruz que temos posta a nossa esperança. E, contudo, sendo também nós humanos, pecadores, estamos sujeitos à tentação de pensar à maneira dos homens e não de Deus.

E quando se pensa de maneira mundana, qual é a consequência? Diz o Evangelho: «Os outros dez indignaram-se com Tiago e João» (cf. Mc 10, 41). Indignaram-se! Se prevalecer a mentalidade do mundo, sobrevêm as rivalidades, as invejas, as facções…

Assim, esta palavra que o Senhor nos dirige hoje, é muito salutar! Purifica-nos interiormente, ilumina as nossas consciências e ajuda a sintonizarmo-nos plenamente com Jesus; e a fazê-lo juntos, no momento em que aumenta o Colégio Cardinalício com a entrada de novos Membros.

Então «Jesus chamou-os…» (Mc 10, 42). Aqui temos o outro gesto do Senhor. Ao longo do caminho, dá-se conta que há necessidade de falar aos Doze, pára e chama-os para junto de Si. Irmãos, deixemos que o Senhor Jesus nos chame para junto de Si! Deixemo-nos «con-vocar» por Ele. E ouçamo-lo, com a alegria de acolhermos juntos a sua Palavra, de nos deixarmos instruir por ela e pelo Espírito Santo para, ao redor de Jesus, nos tornarmos cada vez mais um só coração e uma só alma.

E, enquanto nos encontramos assim convocados pelo nosso único Mestre, «chamados para junto d’Ele», digo-vos aquilo de que a Igreja precisa: precisa de vós, da vossa colaboração e, antes disso, da vossa comunhão comigo e entre vós. A Igreja precisa da vossa coragem, para anunciar o Evangelho a tempo e fora de tempo, e para dar testemunho da verdade. A Igreja precisa da vossa oração pelo bom caminho do rebanho de Cristo; a oração – não o esqueçamos! – que é, juntamente com o anúncio da Palavra, a primeira tarefa do Bispo. A Igreja precisa da vossa compaixão, sobretudo neste momento de tribulação e sofrimento em tantos países do mundo. Exprimamos juntos a nossa proximidade espiritual às comunidades eclesiais e a todos os cristãos que sofrem discriminações e perseguições. Devemos lutar contra todas as discriminações! A Igreja precisa da nossa oração em favor deles, para que sejam fortes na fé e saibam reagir ao mal com o bem. E esta nossa oração estende-se a todo o homem e mulher que sofre injustiça por causa das suas convicções religiosas.

A Igreja precisa de nós também como homens de paz, precisa que façamos a paz com as nossas obras, os nossos desejos, as nossas orações. Fazer a paz! Ser artesãos da paz! Por isso, invoquemos a paz e a reconciliação para os povos que, nestes tempos, vivem provados pela violência, a exclusão e a guerra.

Obrigado, Irmãos muito amados! Obrigado! Caminhemos juntos atrás do Senhor e deixemo-nos cada vez mais convocar por Ele, no meio do povo fiel, do santo povo fiel de Deus, da Santa Mãe Igreja. Obrigado!

Papa Francisco




Padre_Leo_e_sua_Familia

Uma Oração

em cada dedo.

Papa Francisco



Jesus_disfarçado

Jesus mora

disfarçado dentro

de sua casa (teatro) 


O Clube 99!


(O Que viria a ser o clube 99?)



Ser feliz não é possuir tudo.

Mas ser grato a Deus por tudo o que possui.






Hoje conheci uma estória que agora transcrevo para sua meditação, compare-a com seu cotidiano. Caso haja alguma semelhança com o seu dia a dia, não será mera coincidência, mas sim, uma realidade.

Claro, lógico e evidente que se trata de uma história fictícia, porém, seu conteúdo pragmático deve ser observado em todos os sentidos da vida.

Vejamos o que ela diz:

Existia um rei muito rico, tão rico que esse monarca era invejado por todos os demais reinos existentes em seu redor. Esse rei tinha tudo o que se pudesse imaginar. Terras, muito dinheiro, poder, conforto e centenas de súditos e escravos. Ainda assim, não era uma pessoa feliz. Um dia, ao andar por seu luxuoso palácio, num determinado instante, cruzou com um de seus servos, que assobiava alegremente, e ao mesmo tempo cantarolava uma música muito alegre, enquanto esfregava o chão com uma vassoura. O rei ficou intrigado: como ele, um soberano supremo do reino, poderia andar tão cabisbaixo, enquanto um humilde servente parecia desfrutar de tanto prazer e felicidade?

– “Por que você está tão feliz?”, perguntou o rei ao servo.

– “Majestade, sou apenas um serviçal. Para passar o tempo, trabalho, e para fazer o meu serviço com muito amor, assim procedo. Canto e assobio para não desviar meu sentido daquilo que estou fazendo. Eu não necessito muito mais do que possuo. Tenho um teto para abrigar minha família, uma comida quente para aquecer nossas barrigas”.

O rei não conseguia entender a felicidade de seu servo. Chamou, então, ao seu gabinete, o conselheiro do reino, a pessoa em que mais confiava, e narrou-lhe o que estava acontecendo. Que não era um homem feliz, apesar de todo seu poder, enquanto seu serviçal demonstrava ser uma pessoa feliz. “Majestade, creio que o servente não faça parte do Clube 99” respondeu. “Clube 99? O que é isso?”, perguntou o rei a seu fiel conselheiro. “Para que vossa majestade possa compreender o que é o Clube 99, ordene ao tesoureiro do reino que deixe num pequeno saco, 99 moedas de ouro na porta da casa do seu fiel servente”. E assim foi feito.



Quando o pobre criado chegou à sua casa e encontrou o saco de moedas na sua porta, ficou radiante. Não podia ser uma realidade! Acreditar em tamanha sorte. Um saco cheio de moedas de ouro. Jamais imaginara tamanha sorte em sua vida. Nem em sonhos tinha visto tanto dinheiro. Esparramou as moedas sobre a mesa e começou a contá-las. “Uma, duas, três, quatro… 96, 97, 98… 99”. Achou estranho ter tão somente 99 moedas de ouro. Pensou que poderia ter perdido uma delas, talvez. Provavelmente, eram 100. Voltou a recontá-las de novo e nada. Eram 99.

Procurou por debaixo da mesa e nada. Refez o caminho de sua casa ao palácio e nada encontrou. Procurou, procurou e nada! Eram tão somente 99 moedas. Por algum motivo, aquela moeda que faltava ganhou uma súbita importância. Com apenas mais uma moeda de ouro, uma só, ele completaria 100. Um número de 3 dígitos! Uma fortuna de verdade. Ficou obcecado por completar seu recente patrimônio com a moeda que faltava. Decidiu que faria o que fosse preciso para conseguir mais uma moeda de ouro. Trabalharia dia e noite, se preciso fosse. Afinal, estava muito, muito, muito, perto de ter uma fortuna de 100 moedas de ouro. Seria um homem rico, com 100 moedas de ouro. Daquele dia em diante, a vida do servente mudou. Passava o tempo todo pensando em como ganhar uma moeda de ouro. Estava sempre cansado e resmungando pelos cantos. Tinha pouca paciência com a família. Seus serviços, outrora, quase que perfeitos passaram por um desleixo. A desídia tomou conta e seu contentamento do passado, inexplicavelmente desaparecera. Só pensava em como e o que era preciso fazer para conseguir a centésima moeda de ouro. Parou de assobiar, cantarolar e a felicidade desapareceu de seu semblante, enquanto varria o chão. O rei, percebendo a mudança súbita de comportamento de seu serviçal, chamou novamente o seu conselheiro ao escritório do palácio e narrou-lhe a mudança comportamental de seu súdito.

“Majestade, agora o servente faz, oficialmente, parte do Clube 99”. E continuou: “O Clube 99 é formado por pessoas que têm o suficiente para serem felizes, mas mesmo assim não estão satisfeitas. Estão constantemente correndo atrás dessa moeda que lhes falta. Vivem repetindo que se tivessem apenas essa última e pequena coisa que lhes falta, aí sim, poderiam ser felizes de verdade. Majestade, na realidade é preciso muito pouco para ser feliz. Porém, no momento em que ganhamos algo maior ou melhor, imediatamente surge a sensação de que poderíamos ter mais. Com um pouco mais, acreditamos que haveria de fato, uma grande mudança. Só um pouco mais. Com isso, perdemos o sono, nossa alegria, nossa paz e machucamos as pessoas mais queridas que estão a nossa volta. E o pouco mais, sempre vira… um pouco mais. O pouco mais é o preço do nosso desejo.”


E concluiu:


– “Isso, majestade, é o Clube dos 99”.

Assim é a vida. Quanto mais temos, mais queremos ter. Nunca estamos satisfeitos com o que temos e possuímos.



(Um Desafio Para Mim e para Você)



Link no Facebook



“Em todas as circunstâncias, dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo.”
I Tessalonicenses, 5,18 – Bíblia Católica Online


Todos os dias nos deparamos com situações de vida semelhantes a estas e por mais que trabalhemos neste mundo não conseguimos alcançar tudo que almejamos e talvez como demonstra esta estória seja porque já temos tudo o suficiente para sermos felizes, mas a unica moedinha que nos falte sempre nos impedirá de desfrutar desta Felicidade.   A verdade é que a ultima moeda jamais será a centésima moeda, pois sempre buscaremos algo a mais que nos complete definitivamente, mas este algo jamais poderá ser preenchido por algo material, poses, sexo, dinheiro ou poder, pois este algo que procuramos sem saber o que seria só poderá ser preenchido por Deus que é o que realmente falta na vida de cada um de nós.


Aquele que vem a mim não terá fome.


A história do homem no paraíso não é apenas uma analogia comparativa para criancinhas ou iniciantes na fé, mas é uma verdade absoluta que principalmente os mais sábios e crescidos na Fé ainda não conseguem compreender totalmente, pois o homem só se sentira plenamente feliz quando estiver na presença de Deus e para isso ele não precisará possuir e nem ter nada em seu nome nesta terra, pois tudo pertence ao Pai e Tudo o que é do Pai me pertence é o que nos afirma Jesus quando compara a busca desenfreada pela felicidade do filho Pródigo nas coisas do mundo e a atitude egoísta do filho mais velho que não tem a capacidade de amar e perdoar o seu irmão.

“Explicou-lhe o pai:

Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. (São Lucas 15,31)

O Nosso desafio é este mesmo, “Como ser Feliz sem depender das coisas materiais deste mundo?” e “Como usufruir das coisas materiais e Espirituais que pertencem ao Pai sem tomar posse delas tirando a felicidade de nossos irmãos?”.

Quando atingirmos este objetivo seremos plenamente felizes.

Que Deus nos Abençoe

Presentepravoce – Sizenando




VEJA OUTROS POST’S SEMELHANTES




.





EM BUSCA DA FELICIDADE.

Um Filme baseado em fatos reais


Dinâmica – Como Permanecer Cheio do Espírito Santo.


O Cristão deve viver na Alegria, Diz o Papa Francisco em Aparecida.

Homilia do Papa Francisco em Aparecida – 24/07/13


Papa_Francisco_en_Aparecida1[1]


Venerados irmãos no episcopado e no sacerdócio, Queridos irmãos e irmãs!

Quanta alegria me dá vir à casa da Mãe de cada brasileiro, o Santuário de Nossa Senhora Aparecida. No dia seguinte à minha eleição como Bispo de Roma fui visitar a Basílica de Santa Maria Maior, para confiar a Nossa Senhora o meu ministério de Sucessor de Pedro. Hoje, eu quis vir aqui para suplicar à Maria, nossa Mãe, o bom êxito da Jornada Mundial da Juventude e colocar aos seus pés a vida do povo latinoamericano.

Queria dizer-lhes, primeiramente, uma coisa. Neste Santuário, seis anos atrás, quando aqui se realizou a V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe, pude dar-me conta pessoalmente de um fato belíssimo: ver como os Bispos – que trabalharam sobre o tema do encontro com Cristo, discipulado e missão – eram animados, acompanhados e, em certo sentido, inspirados pelos milhares de peregrinos que vinham diariamente confiar a sua vida a Nossa Senhora: aquela Conferência foi um grande momento de vida de Igreja. E, de fato, pode-se dizer que o Documento de Aparecida nasceu justamente deste encontro entre os trabalhos dos Pastores e a fé simples dos romeiros, sob a proteção maternal de Maria. A Igreja, quando busca Cristo, bate sempre à casa da Mãe e pede: “Mostrai-nos Jesus”. É de Maria que se aprende o verdadeiro discipulado. E, por isso, a Igreja sai em missão sempre na esteira de Maria.

Assim, de cara à Jornada Mundial da Juventude que me trouxe até o Brasil, também eu venho hoje bater à porta da casa de Maria, que amou e educou Jesus, para que ajude a todos nós, os Pastores do Povo de Deus, aos pais e aos educadores, a transmitir aos nossos jovens os valores que farão deles construtores de um País e de um mundo mais justo, solidário e fraterno. Para tal, gostaria de chamar à atenção para três simples posturas: Conservar a esperança; deixar-se surpreender por Deus; viver na alegria.


Foto: Papa Francisco em Aparecida


1. Conservar a esperança. A segunda leitura da Missa apresenta uma cena dramática: uma mulher – figura de Maria e da Igreja – sendo perseguida por um Dragão – o diabo – que quer lhe devorar o filho. A cena, porém, não é de morte, mas de vida, porque Deus intervém e coloca o filho a salvo (cfr. Ap 12,13a.15-16a). Quantas dificuldades na vida de cada um, no nosso povo, nas nossas comunidades, mas, por maiores que possam parecer, Deus nunca deixa que sejamos submergidos. Frente ao desânimo que poderia aparecer na vida, em quem trabalha na evangelização ou em quem se esforça por viver a fé como pai e mãe de família, quero dizer com força: Tenham sempre no coração esta certeza! Deus caminha a seu lado, nunca lhes deixa desamparados! Nunca percamos a esperança! Nunca deixemos que ela se apague nos nossos corações! O “dragão”, o mal, faz-se presente na nossa história, mas ele não é o mais forte. Deus é o mais forte, e Deus é a nossa esperança! É verdade que hoje, mais ou menos todas as pessoas, e também os nossos jovens, experimentam o fascínio de tantos ídolos que se colocam no lugar de Deus e parecem dar esperança: o dinheiro, o poder, o sucesso, o prazer. Frequentemente, uma sensação de solidão e de vazio entra no coração de muitos e conduz à busca de compensações, destes ídolos passageiros. Queridos irmãos e irmãs, sejamos luzeiros de esperança! Tenhamos uma visão positiva sobre a realidade. Encorajemos a generosidade que caracteriza os jovens, acompanhando-lhes no processo de se tornarem protagonistas da construção de um mundo melhor: eles são um motor potente para a Igreja e para a sociedade. Eles não precisam só de coisas, precisam sobretudo que lhes sejam propostos aqueles valores imateriais que são o coração espiritual de um povo, a memória de um povo. Neste Santuário, que faz parte da memória do Brasil, podemos quase que apalpá-los: espiritualidade, generosidade, solidariedade, perseverança, fraternidade, alegria; trata-se de valores que encontram a sua raiz mais profunda na fé cristã.

2. A segunda postura: Deixar-se surpreender por Deus. Quem é homem e mulher de esperança – a grande esperança que a fé nos dá – sabe que, mesmo em meio às dificuldades, Deus atua e nos surpreende. A história deste Santuário serve de exemplo: três pescadores, depois de um dia sem conseguir apanhar peixes, nas águas do Rio Parnaíba, encontram algo inesperado: uma imagem de Nossa Senhora da Conceição. Quem poderia imaginar que o lugar de uma pesca infrutífera, tornar-se-ia o lugar onde todos os brasileiros podem se sentir filhos de uma mesma Mãe? Deus sempre surpreende, como o vinho novo, no Evangelho que ouvimos. Deus sempre nos reserva o melhor. Mas pede que nos deixemos surpreender pelo seu amor, que acolhamos as suas surpresas. Confiemos em Deus! Longe d’Ele, o vinho da alegria, o vinho da esperança, se esgota. Se nos aproximamos d’Ele, se permanecemos com Ele, aquilo que parece água fria, aquilo que é dificuldade, aquilo que é pecado, se transforma em vinho novo de amizade com Ele.

3. A terceira postura: Viver na alegria. Queridos amigos, se caminhamos na esperança, deixando-nos surpreender pelo vinho novo que Jesus nos oferece, há alegria no nosso coração e não podemos deixar de ser testemunhas dessa alegria. O cristão é alegre, nunca está triste. Deus nos acompanha. Temos uma Mãe que sempre intercede pela vida dos seus filhos, por nós, como a rainha Ester na primeira leitura (cf. Est 5, 3). Jesus nos mostrou que a face de Deus é a de um Pai que nos ama. O pecado e a morte foram derrotados. O cristão não pode ser pessimista! Não pode ter uma cara de quem parece num constante estado de luto. Se estivermos verdadeiramente enamorados de Cristo e sentirmos o quanto Ele nos ama, o nosso coração se “incendiará” de tal alegria que contagiará quem estiver ao nosso lado. Como dizia Bento XVI: «O discípulo sabe que sem Cristo não há luz, não há esperança, não há amor, não há futuro” (Discurso inaugural da Conferência de Aparecida [13 de maio de 2007]: Insegnamenti III/1 [2007], 861).

Queridos amigos, viemos bater à porta da casa de Maria. Ela abriu-nos, fez-nos entrar e nos aponta o seu Filho. Agora Ela nos pede: «Fazei o que Ele vos disser» (Jo 2,5). Sim, Mãe nossa, nos comprometemos a fazer o que Jesus nos disser! E o faremos com esperança, confiantes nas surpresas de Deus e cheios de alegria. Assim seja.

canção Nova:http://papa.cancaonova.com/homilia-do-papa-francisco-em-aparecida-240713/


Foto Gazeta do Povo

Foto Gazeta do Povo


Um Mundo Onde a fé é a última Esperança.


Por Betânia Soares:


Cartaz do Filme – Livro de Eli


Nos últimos anos, o que não faltam são campanhas e propagandas que promovam a preservação do planeta, mostrem o descaso do homem para com o meio ambiente e mesmo nossa destruição total conseqüente da ação humana desmedida. No cinema não é diferente. Este assunto está em Um dia depois de Amanhã (The Day after Tomorrow, 2004), Eu sou a Lenda (I am legend, 2007), na animação Wall-E (2008), também no filme 2012 (2009) e no ganhador de três estatuetas no Oscar 2010, Avatar (2009).  Este último, por exemplo, atraiu com muito agrado os olhos da senadora do Partido Verde, Marina Silva, que até desejou conhecer o diretor do filme, James Cameron. Para ela, a produção é um grande exemplo de ativismo ambiental.

Nos filmes com esse roteiro o que se vê, geralmente, são grandes catástrofes que surpreendem de tão impressionantes que são os efeitos especiais, capazes de fazer o público sentir medo do que vê e provocar reflexões e discussões. As cidades mais famosas do mundo se empilham em ruínas na tela, países são devastados e a sociedade, praticamente extinta. O filme dos irmãos Albert e Allen Hughes, no entanto, abordando este mesmo tema, revela um olhar diferente sobre ele. Em O Livro de Eli (The book of Eli, 2010), as grandes revoltas da natureza contra a ação humana não estão na tela com efeitos de computador mirabolantes. Elas já aconteceram e o planeta como é conhecido hoje não existe mais.


Eli ensina Solara um pouco sobre a antiga Fé.


Denzel Washington é Eli, um dos poucos sobreviventes que conhecem o planeta pré e pós-apocalíptico. Nesse novo mundo, 30 anos depois da destruição, gerações nasceram e cresceram sem conhecer a Terra de antes, suas culturas, suas línguas, seus costumes e crenças. Agora, o planeta é terra de ninguém, onde forasteiros andam pelas estradas saqueando e matando pessoas para roubar água, um bem muito valioso, ou qualquer coisa boa para escambo. Sem lei, sem governo, sem regras. A não ser a da sobrevivência a qualquer custo. Eli, porém, leva consigo um livro capaz que trazer de volta civilidade a essa sociedade, e sua missão é transportá-lo até o oeste dos EUA arruinados, onde uma esperança de recomeço está nascendo. O livro em questâo é a Bíblia Sagrada, um dos mais fortes símbolos cristãos do nosso mundo.  O vilão Carnegie, interpretado por Gary Oldman, também acredita no poder transformador do livro. Para o personagem, ele é o segredo que deu poder e fortuna a Impérios, desencadeou guerras movidas pela fé e  manteve as sociedades sob controle. O ator, que fez Sirius Black na série Harry Potter e o Comissário Gordon nos últimos fimes de Batman (Batman Begins, 2005, e The Dark Knights, 2008), mostrou um talento grandioso para personagens malvados e disse para a revista Preview que se divertiu fazendo Carnegie, e que seu personagem e o de Denzel são “dois homens guiados por crenças e obsessões”. 

Outra boa interpretação foi a de Mila Kunis, a Solara, que faz a filha de Claudia, interpretada pela atriz Jennifer Beals, escravas de Carnegie. Ray Stevenson também está no elenco, como o braço direito do vilão, e deu à produção um toque de faroeste ao gosto de Allen Hughes. O diretor fez até um bar que remete a esse gênero na pequena vila organizada e governada por Carnegie.

O mundo devastado e em cinzas dos irmãos Hughes ficou fácil de imaginar com as gravações feitas no Novo México. A paisagem desértica, algumas poucas casas solitárias que resistiram à guerra nuclear, que destruiu a camada de ozônio e obriga os personagens a sempre usarem óculos quando estão expostos à luz do dia, e os personagens aos trapos e sujos foram filmadas na cor sépia, que também ajuda a reforçar a impressão de miséria.



A peregrinação de Eli e a saga do livro mostram que o foco do filme realmente não está sobre a destruição da Terra em si. Mas sim no que o livro representa: a fé. Esta movia a antiga civilização e a mantinha segura sob as crenças que garantiam o mínimo de ordem. É este mundo que Eli sonha ajudar a restaurar. O livro de Eli não chega a ser uma trama muito rebuscada, mas consegue prender a atenção durante todos os 118 minutos, com cenas de lutas com a calma e precisão de Bruce Lee encarnadas por Denzel acompanhado de sua espada, mesmo que as cenas, às vezes, pareçam um pouco ensaiadas, certinhas demais. E o final entra para a lista dos filmes com finais surpreendentes.


 


Saiba mais! Denzel Washington fala sobre religião e poder que ela tem.

http://noticias.gospelmais.com.br/o-livro-de-eli-denzel-washington-entrevista-religiao-biblia-arma.html



Com o tempo você aprende…


O MENESTREL


William Shakespeare


Com o tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.



E você aprende que amar não significa apoiar-se e, que companhia nem sempre significa segurança.

E começa a aprender que beijos não são contratos, e presentes não são promessas.

E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o Sol queima se ficar exposto por muito tempo.

E aprende que não importa o quanto você se importe, alguma pessoas simplesmente não se importam…

E aceita que não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí­-lo de vez em quando, e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que leva-se anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la e, que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.

E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem da vida.

E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.

Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.



Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso, sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.

Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser e, que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde já chegou, mas aonde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.

Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências.

Aprende que paciência requer muita prática.

Descobre que, algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.

Aprende que há mais de seus pais em você do que você supunha.

Aprende que nunca deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mais isso não te dá o direito ser cruel.

Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.



Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não para para que você o conserte.

Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.

Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.

E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida.

Nossa dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.


AUTORA:  Veronica A. Shoffstall

Este texto estava atribuído a Shakespeare, porém a verdade é que com o tempo ele foi modificado com a inclusão de partes e exclusão de outras além da mudança de alguns versos e assim caiu na rede com o nome de um autor mais famoso e conhecido, mas este equivoco já foi reconhecido e reparado sendo que na maioria das fontes a verdadeira autoria já está sendo divulgada.   Divulgue você também e altere indicações e referências que ainda contenham este erro para que a justiça seja feita e o verdadeiro autor receba seus merecidos créditos.  

William Shakespeare



PAI TÔ COM FOME!


Ricardinho não agüentou o cheiro bom do pão quentinho e falou:

– Pai, tô com fome!!!

O pai, Agenor , sem ter um tostão no bolso, caminhando desde muito cedo em busca de um trabalho, olha com os olhos marejados para o filho e pede mais um pouco de paciência….

– Mas pai, desde ontem não comemos nada, eu tô com muita fome, pai!!!

Envergonhado, triste e humilhado em seu coração de pai, Agenor pede para o filho aguardar na calçada enquanto entra na padaria a sua frente…

Ao entrar dirige-se a um homem no balcão:

– Meu senhor, estou com meu filho de apenas 6 anos na porta, com muita fome, não tenho nenhum tostão, pois sai cedo para buscar um emprego e nada encontrei, eu lhe peço que em nome de Jesus me forneça um pão para que eu possa matar a fome desse menino, em troca posso varrer o chão de seu estabelecimento, lavar os pratos e copos, ou outro serviço que o senhor precisar!!!

Amaro , o dono da padaria estranha aquele homem de semblante calmo e sofrido, pedir comida em troca de trabalho e pede para que ele chame o filho…

Agenor pega o filho pela mão e apresenta-o a Amaro, que imediatamente pede que os dois sentem-se junto ao balcão, onde manda servir dois pratos de comida do famoso PF (Prato Feito) – arroz, feijão, bife e ovo…

Para Ricardinho era um sonho, comer após tantas horas na rua….

Para Agenor , uma dor a mais, já que comer aquela comida maravilhosa fazia-o lembrar-se da esposa e mais dois filhos que ficaram em casa apenas com um punhado de fubá…

Grossas lágrimas desciam dos seus olhos já na primeira garfada…

A satisfação de ver seu filho devorando aquele prato simples como se fosse um manjar dos deuses, e lembrança de sua pequena família em casa, foi demais para seu coração tão cansado de mais de 2 anos de desemprego, humilhações e necessidades…

Amaro se aproxima de Agenor e percebendo a sua emoção, brinca para relaxar:

– Ô Maria!!! Sua comida deve estar muito ruim… Olha o meu amigo está até chorando de tristeza desse bife, será que é sola de sapato?!?!

Imediatamente, Agenor sorri e diz que nunca comeu comida tão apetitosa, e que agradecia a Deus por ter esse prazer…

Amaro pede então que ele sossegue seu coração, que almoçasse em paz e depois conversariam sobre trabalho…

Mais confiante, Agenor enxuga as lágrimas e começa a almoçar, já que sua fome já estava nas costas…

Após o almoço, Amaro convida Agenor para uma conversa nos fundos da padaria, onde havia um pequeno escritório…

Agenor conta então que há mais de 2 anos havia perdido o emprego e desde então, sem uma especialidade profissional, sem estudos, ele estava vivendo de
pequenos ‘biscates aqui e acolá’, mas que há 2 meses não recebia nada…

Amaro resolve então contratar Agenor para serviços gerais na padaria, e penalizado, faz para o homem uma cesta básica com alimentos para pelo menos 15 dias…

Agenor com lágrimas nos olhos agradece a confiança daquele homem e marca para o dia seguinte seu início no trabalho…

Ao chegar em casa com toda aquela ‘fartura’, Agenor é um novo homem sentia esperanças, sentia que sua vida iria tomar novo impulso…

Deus estava lhe abrindo mais do que uma porta, era toda uma esperança de dias melhores…

No dia seguinte, às 5 da manhã, Agenor estava na porta da padaria ansioso para iniciar seu novo trabalho…

Amaro chega logo em seguida e sorri para aquele homem que nem ele sabia porque estava ajudando…

Tinham a mesma idade, 32 anos, e histórias diferentes, mas algo dentro dele
chamava-o para ajudar aquela pessoa…

E, ele não se enganou – durante um ano, Agenor foi o mais dedicado trabalhador daquele estabelecimento, sempre honesto e extremamente zeloso com seus deveres…

Um dia, Amaro chama Agenor para uma conversa e fala da escola que abriu vagas para a alfabetização de adultos um quarteirão acima da padaria, e que ele fazia questão que Agenor fosse estudar…

Agenor nunca esqueceu seu primeiro dia de aula: a mão trêmula nas primeiras letras e a emoção da primeira carta…

Doze anos se passam desde aquele primeiro dia de aula…

Vamos encontrar o Dr. Agenor Baptista de Medeiros , advogado, abrindo seu escritório para seu cliente, e depois outro, e depois mais outro…

Ao meio dia ele desce para um café na padaria do amigo Amaro, que fica impressionado em ver o ‘antigo funcionário’ tão elegante em seu primeiro terno…


Mais dez anos se passam, e agora o Dr. Agenor Baptista, já com uma clientela que mistura os mais necessitados que não podem pagar, e os mais abastados que o pagam muito bem, resolve criar uma Instituição que oferece aos desvalidos da sorte, que andam pelas ruas, pessoas desempregadas e carentes de todos os tipos, um prato de comida diariamente na hora do almoço…

Mais de 200 refeições são servidas diariamente naquele lugar que é administrado pelo seu filho , o agora nutricionista Ricardo Baptista…

Tudo mudou, tudo passou, mas a amizade daqueles dois homens, Amaro e Agenor impressionava a todos que conheciam um pouco da história de cada um…

Contam que aos 82 anos os dois faleceram no mesmo dia, quase que a mesma hora, morrendo placidamente com um sorriso de dever cumprido…

Ricardinho , o filho mandou gravar na frente da ‘Casa do Caminho’, que seu pai fundou com tanto carinho:

‘Um dia eu tive fome, e você me alimentou. Um dia eu estava sem esperanças e você me deu um caminho. Um dia acordei sozinho, e você me deu Deus, e isso não tem preço. Que Deus habite em seu coração e alimente sua alma. E, que te sobre o pão da misericórdia para estender a quem precisar!!!’

(História verídica)

A Procura da Felicidade é uma história semelhante, um filme muito bom que mostra a garra e a perseverança de um Pai que luta contra as adversidades da vida em busca de uma vida feliz para seu filho e sua Família.

Não perca a oportunidade de ver este filme…


Veja Mais:

Filme: À Procura da Felicidade

presentepravocewordpres.com




Quem ficaria de pé ?



QUEM SE ATREVERIA A FICAR DE PÉ?



Quem aceitará este desafio ?


Era um grande desafio participar da ultima aula do Professor de filosofia.

Este fato aconteceu na Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos da América a apenas alguns anos atrás.

Havia um professor de filosofia que era um ateu convicto.

Sua meta principal sempre foi tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existia.

Os estudantes sempre tinham medo de argüi-lo por causa da sua lógica implacável.

Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse contrariá-lo, embora, às vezes surgisse alguém que o tentasse, nunca o venciam.

No final de todo semestre, no último dia, fazia a mesma pergunta à sua classe de 300 alunos:

– Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

Em 20 anos ninguém ousou levantar-se.

Sabiam o que o professor faria em seguida. Diria:

– Porque qualquer um que acredita em Deus é um tolo! Se Deus existe impediria que este giz caísse ao chão e se quebrasse.

Esta simples questão provaria que Ele existe, mas, não pode fazer isso!

E todos os anos soltava o giz, que caia ao chão partindo-se em pedaços.

E todos os estudantes apenas ficavam quietos, vendo a DEMONSTRAÇÃO.

A maioria dos alunos pensavam que Deus poderia não existir. Certamente, havia alguns cristãos mas, todos tiveram muito medo de ficar de pé.

Bem… há alguns anos chegou a vez de um jovem cristão que tinha ouvido sobre a fama daquele professor.

O jovem estava com medo, mas, por 3 meses daquele semestre orou todas as manhãs, pedindo que tivesse coragem de se levantar, não importando o que o professor dissesse ou o que a classe pensasse.

Nada do que dissessem abalaria sua fé… ao menos era seu desejo.

Finalmente o dia chegou.



Giz_na_mão


O professor disse a famosa frase:

– Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

O professor e os 300 alunos viram, atônitos, o rapaz levantar-se no fundo da sala.

O professor gritou:

– Você é um TOLO!!! Se Deus existe impedirá que este giz caia ao chão e se quebre!

E começou a erguer o braço, quando o giz escorregou entre seus dedos, deslizou pela camisa, por uma das pernas da calça, correu sobre o sapato e ao tocar no chão simplesmente rolou, sem se quebrar.

O queixo do professor caiu enquanto seu olhar, assustado, seguia o giz rolando ao chão.

Quando o giz parou de rolar levantou a cabeça… encarou o jovem e… saiu apressadamente da sala. O rapaz caminhou firmemente para a frente de seus colegas e, por meia hora, compartilhou sua fé em Jesus.

Os 300 estudantes ouviram, silenciosamente, sobre o amor de Deus por todos e sobre seu poder através de Jesus.


O_Alpinista

Um teste de Fé

Veja o texto em Power Point