O Que Dizem os Cientistas sobre Deus?


As opiniões são diversas e variadas, porém não existe consenso nestas opiniões e nem uma permanência fiel na mesma opinião, pois muitos cientistas que antes se confessam ateus mudaram de opinião ao conhecer um pouco mais profundamente a sua própria ciência confirmando assim a frase proferida pelo Prof. Dr. Louis Pasteur:


 “Um pouco de ciência nos afasta de Deus,

muita ciência nos aproxima.”



Fé e Ciência são os dois lados de uma mesma moeda.


O_livro_Da_Capa_Preta


Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário que lia o seu livro de ciências .

O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta.

Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia e estava aberta no livro de São Marcos. Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:

– O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?

– Sim, mas não é um livro de crendices.   É a Palavra de Deus.

– Estou errado ?

Respondeu o jovem:

– Mas é claro que está !  Creio que o senhor deveria estudar a Historia Universal.

– Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião.

Somente pessoas sem cultura ainda creem que Deus tenha criado o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso.

– É mesmo?

– Disse o senhor.

– E o que pensam e Dizem os nossos Cientistas sobre A Bíblia  ?

– Bem, respondeu o universitário, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe o seu cartão que lhe enviarei o material pelo correio com a máxima urgência.

O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário.

Quando o jovem leu o que estava escrito, saiu cabisbaixo sentindo-se pior que uma ameba.

No cartão estava escrito:


Cartão_Ciência


“Um pouco de ciências nos afasta de Deus. Muito…, nos aproxima ! “.

Fato verdadeiro, integrante de sua biografia ocorrido em 1892.

A questão de fé e ciência:

“Quaisquer que sejam as descobertas das ciências naturais, elas nunca contradirão a fé, já que no final das contas a verdade é uma só”.

Com esse conceito, o Papa Bento XVI reafirma o princípio já enunciado pelo Concílio Vaticano I (1869-1870):

As verdades da fé e as verdades da ciência não podem nunca se contradizer .

Ou, explicitando melhor, podemos dizer:

“As verdades verdadeiras da fé e as verdades verdadeiras da ciência Nunca se contradizem”.




O Livro da capa Preta . PPT

Jesus é a verdade Fé & Ciência-Post



Leia a Bíblia NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Poesia da Criação do Homem e da Mulher.



UM BOM RELACIONAMENTO ENTRE O HOMEM E A MULHER NO NAMORO OU NO CASAMENTO DEPENDE EM MUITO DE COMO COMPREENDEMOS A NARRATIVA DA CRIAÇÃO DO HOMEM, POIS O TEXTO BÍBLICO NO SE REFERE APENAS À UM FATO HISTÓRICO E SIM À UMA ATITUDE DE VIDA DIÁRIA, PARA AJUDAR UM POUCO NESTE ENTENDIMENTO TRANSCREVEMOS AQUI UMA NARRATIVA EM FORMA DE POESIA, VEJA COMO PODE SOAR UM POUCO DIFERENTE AOS SEUS OUVIDOS E AO CORAÇÃO.


adc3a3o-e-eva[1]


HOMEM E MULHER – POESIA


“Existem certas pessoas, carentes de entendimento
Que acham que não foi Deus que criou o casamento
A princípio lhes parece não ser conveniente
Unir dois seres avessos de fato bem diferentes
Mas nós que somos cristãos e temos boa memória
Sabemos bem como começou esta história,
Adão andava ocupado trabalhando com capricho
Se esforçava o dia inteiro só pensando em nome de bicho
Era tigre, porco, tatu. Alce, macaco, leão
Adão andava inspirado e foi mesmo abençoado com tanta imaginação
Mas é possível que o sujeito também tenha reparado
Que todo animal macho tinha uma fêmea do lado
E Deus por demais atento sondando-lhe o coração
Decidiu que era preciso por um fim a solidão
E disse: Adão filho querido, não quero te ver tão só
Far-lhe-ei uma companheira, uma joia de primeira. da costela e não do pó
E pondo Deus em ação aquilo que pretendia, nocauteou o Adão
Dando início a cirurgia, Deus cortou-lhe o osso pondo carne no lugar
Assim fez a princesa esperando o Adão acordar
Quando Adão acordou daquele sono pesado, o corte da cirurgia já tinha cicatrizado
Deus tomou a varoa e entregou a Adão E ouviu-se um brado com a seguinte exclamação:
Esta é carne da minha carne, e osso do meu osso e Adão foi pra galera e foi aquele alvoroço
E a partir daquele dia, o homem bem mais ocupado
Deixou pra trás muito bicho sem nome catalogado
Até hoje rola um papo bem machista e corriqueiro
Que o homem é mais importante por que foi feito primeiro
As mulheres se irritam e afirmam de arma em punho
Que a vinda da obra prima vem sempre depois do rascunho
Mas há homens que falam e até os que acredite
Que Deus fez Adão primeiro pra Eva não dar palpite
Mas isso é irrelevante pro sucesso da vida a dois
Pra ser feliz não importa quem veio antes ou quem veio depois.
Porque Deus fez tudo perfeito e discorde quem quiser
Mas o melhor da mulher é o homem e o melhor do homem é a mulher.”
Autor – Sidnei Moraes
Fontes – diversas na web.


Encontro de Casais com Cristo_ECC


Um desafio de Fé!


Desafio_fé

Quem aceitará este desafio ?


Era um grande desafio participar da ultima aula do Professor de filosofia.

Este fato aconteceu na Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos da América a apenas alguns anos atrás.

Havia um professor de filosofia que era um ateu convicto.

Sua meta principal sempre foi tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existia.

Os estudantes sempre tinham medo de argüi-lo por causa da sua lógica implacável.

Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse contrariá-lo, embora, às vezes surgisse alguém que o tentasse, nunca o venciam.

No final de todo semestre, no último dia, fazia a mesma pergunta à sua classe de 300 alunos:

– Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

Em 20 anos ninguém ousou levantar-se.

Sabiam o que o professor faria em seguida. Diria:

– Porque qualquer um que acredita em Deus é um tolo! Se Deus existe impediria que este giz caísse ao chão e se quebrasse.

Esta simples questão provaria que Ele existe, mas, não pode fazer isso!

E todos os anos soltava o giz, que caia ao chão partindo-se em pedaços.

E todos os estudantes apenas ficavam quietos, vendo a DEMONSTRAÇÃO.

A maioria dos alunos pensavam que Deus poderia não existir. Certamente, havia alguns cristãos mas, todos tiveram muito medo de ficar de pé.

Bem… há alguns anos chegou a vez de um jovem cristão que tinha ouvido sobre a fama daquele professor.

O jovem estava com medo, mas, por 3 meses daquele semestre orou todas as manhãs, pedindo que tivesse coragem de se levantar, não importando o que o professor dissesse ou o que a classe pensasse.

Nada do que dissessem abalaria sua fé… ao menos era seu desejo.

Finalmente o dia chegou.



Giz_na_mão


O professor disse a famosa frase:

– Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

O professor e os 300 alunos viram, atônitos, o rapaz levantar-se no fundo da sala.

O professor gritou:

– Você é um TOLO!!! Se Deus existe impedirá que este giz caia ao chão e se quebre!

E começou a erguer o braço, quando o giz escorregou entre seus dedos, deslizou pela camisa, por uma das pernas da calça, correu sobre o sapato e ao tocar no chão simplesmente rolou, sem se quebrar.

O queixo do professor caiu enquanto seu olhar, assustado, seguia o giz rolando ao chão.

Quando o giz parou de rolar levantou a cabeça… encarou o jovem e… saiu apressadamente da sala. O rapaz caminhou firmemente para a frente de seus colegas e, por meia hora, compartilhou sua fé em Jesus.

Os 300 estudantes ouviram, silenciosamente, sobre o amor de Deus por todos e sobre seu poder através de Jesus.


O_Alpinista

Um teste de Fé

Veja o texto em Power Point



O Livro da Capa Preta.


Fé e Ciência são os dois lados de uma mesma moeda.


O_livro_Da_Capa_Preta


Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário que lia o seu livro de ciências .

O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta.

Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia e estava aberta no livro de São Marcos. Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:

– O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?

– Sim, mas não é um livro de crendices.   É a Palavra de Deus.

– Estou errado ?

Respondeu o jovem:

– Mas é claro que está !  Creio que o senhor deveria estudar a Historia Universal.

– Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião.

Somente pessoas sem cultura ainda creem que Deus tenha criado o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso.

– É mesmo?

– Disse o senhor.

– E o que pensam e Dizem os nossos Cientistas sobre A Bíblia  ?

– Bem, respondeu o universitário, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe o seu cartão que lhe enviarei o material pelo correio com a máxima urgência.

O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário.

Quando o jovem leu o que estava escrito, saiu cabisbaixo sentindo-se pior que uma ameba.

No cartão estava escrito:


Cartão_Ciência


“Um pouco de ciências nos afasta de Deus. Muito…, nos aproxima ! “.

Fato verdadeiro, integrante de sua biografia ocorrido em 1892.

A questão de fé e ciência:

“Quaisquer que sejam as descobertas das ciências naturais, elas nunca contradirão a fé, já que no final das contas a verdade é uma só”.

Com esse conceito, o Papa Bento XVI reafirma o princípio já enunciado pelo Concílio Vaticano I (1869-1870):

As verdades da fé e as verdades da ciência não podem nunca se contradizer .

Ou, explicitando melhor, podemos dizer:

“As verdades verdadeiras da fé e as verdades verdadeiras da ciência Nunca se contradizem”.




O Livro da capa Preta . PPT

Jesus é a verdade Fé; Ciência-Post




Leia a Bíblia NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Teologia versus Ateísmo.


Uma Resposta Sábia da Teologia para a astúcia do ateísmo.


BENTO XVI e a sua grande sabedoria e impressionante lucidez em carta que escreveu como resposta ao matemático e ateu italiano Piergiorgio Odifreddi, que lhe dirigiu o livro “Caro Papa, escrevo-te”, no qual fala sobre a Igreja, Cristo, Bento XVI, ciência e o mal. 

É magistral como o Papa emérito o responde! Com palavras acertadas, mas sem nunca abandonar o bom trato. Bento XVI é daqueles que sabem revidar graves argumentos sem, contudo, perder a boa classe. Confiram:


tn_620_600_Papacapa[1]

REUTERS/Osservatore Romano


Ilustríssimo Senhor Professor Odifreddi, (…) gostaria de lhe agradecer por ter tentado até o último detalhe se confrontar com o meu livro e, assim, com a minha fé; é exatamente isso, em grande parte, que eu havia intencionado com o meu discurso à Cúria Romana por ocasião do Natal de 2009. Devo agradecer também pelo modo leal como tratou o meu texto, buscando sinceramente prestar-lhe justiça.

O meu julgamento acerca do seu livro, no seu conjunto, porém, é em si mesmo bastante contrastante. Eu li algumas partes dele com prazer e proveito. Em outras partes, ao invés, me admirei com uma certa agressividade e com a imprudência da argumentação. (…)

Várias vezes, o senhor me aponta que a teologia seria ficção científica. A esse respeito, eu me admiro que o senhor, no entanto, considere o meu livro digno de uma discussão tão detalhada. Permita-me propor quatro pontos a respeito de tal questão:

1. É correto afirmar que “ciência”, no sentido mais estrito da palavra, só a matemática o é, enquanto eu aprendi com o senhor que, mesmo aqui, seria preciso distinguir ainda entre a aritmética e a geometria. Em todas as matérias específicas, a cientificidade, a cada vez, tem a sua própria forma, segundo a particularidade do seu objeto. O essencial é que ela aplique um método verificável, exclua a arbitrariedade e garanta a racionalidade nas respectivas modalidades diferentes.

2. O senhor deveria ao menos reconhecer que, no âmbito histórico e no do pensamento filosófico, a teologia produziu resultados duradouros.

3. Uma função importante da teologia é a de manter a religião ligada à razão, e a razão, à religião. Ambas as funções são de essencial importância para a humanidade. No meu diálogo com Habermas, mostrei que existem patologias da religião e – não menos perigosas – patologias da razão. Ambas precisam uma da outra, e mantê-las continuamente conectadas é uma importante tarefa da teologia.

4. A ficção científica existe, por outro lado, no âmbito de muitas ciências. Eu designaria o que o senhor expõe sobre as teorias acerca do início e do fim do mundo em Heisenberg, Schrödinger, etc., como ficção científica no bom sentido: são visões e antecipações para chegar a um verdadeiro conhecimento, mas são, justamente, apenas imaginações com as quais tentamos nos aproximar da realidade. Além disso, existe a ficção científica em grande estilo, exatamente dentro da teoria da evolução também. O gene egoísta de Richard Dawkins é um exemplo clássico de ficção científica. O grande Jacques Monod escreveu frases que ele mesmo deve ter inserido na sua obra seguramente apenas como ficção científica. Cito: “O surgimento dos vertebrados tetrápodes (…) justamente tem sua origem do fato de que um peixe primitivo ‘escolheu’ ir a explorar a terra, sobre a qual, porém, ele era incapaz de se deslocar, exceto saltitando desajeitadamente e criando, assim, como consequência de uma modificação do comportamento, a pressão seletiva graças à qual se desenvolveriam os membros robustos dos tetrápodes. Entre os descendentes desse audaz explorador, desse Magellan da evolução, alguns podem correr a uma velocidade de 70 quilômetros por hora…” (citado segundo a edição italiana de Il caso e la necessità, Milão, 2001, p. 117ss.).

Em todas as temáticas discutidas até agora, trata-se de um diálogo sério, para o qual eu – como já disse repetidamente – sou grato. As coisas são diferentes no capítulo sobre o sacerdote e a moral católica, e ainda diferentes nos capítulos sobre Jesus. Quanto ao que o senhor diz sobre o abuso moral de menores por parte de sacerdotes, eu só posso reconhecer – como o senhor sabe – com profunda consternação. Eu nunca tentei mascarar essas coisas. O fato de que o poder do mal penetra a tal ponto no mundo interior da fé é para nós um sofrimento que, por um lado, devemos suportar, enquanto, por outro, devemos, ao mesmo tempo, fazer todo o possível para que casos desse tipo não se repitam. Também não é motivo de conforto saber que, segundo as pesquisas dos sociólogos, a porcentagem dos sacerdotes réus desses crimes não é mais alta do que a presente em outras categorias profissionais semelhantes. Em todo caso, não se deveria apresentar ostensivamente esse desvio como se se tratasse de uma imundície específica do catolicismo.

Se não é lícito calar sobre o mal na Igreja, também não se deve silenciar, porém, sobre o grande rastro luminoso de bondade e de pureza, que a fé cristã traçou ao longo dos séculos. É preciso lembrar as figuras grandes e puras que a fé produziu – de Bento de Núrsia e a sua irmã Escolástica, Francisco e Clara de Assis, Teresa de Ávila e João da Cruz, aos grandes santos da caridade como Vicente de Paulo e Camilo de Lellis, até a Madre Teresa de Calcutá e as grandes e nobres figuras da Turim do século XIX. Também é verdade hoje que a fé leva muitas pessoas ao amor desinteressado, ao serviço pelos outros, à sinceridade e à justiça. (…)

O que o senhor diz sobre a figura de Jesus não é digno do seu nível científico. Se o senhor põe a questão como se, no fundo, não soubesse nada de Jesus e como se d’Ele, como figura histórica, nada fosse verificável, então eu só posso convidá-lo de modo decidido a tornar-se um pouco mais competente do ponto de vista histórico. Recomendo-lhe, para isso, sobretudo os quatro volumes que Martin Hengel (exegeta da Faculdade de Teologia Protestante de Tübingen) publicou juntamente com Maria Schwemer: é um exemplo excelente de precisão histórica e de amplíssima informação histórica. Diante disso, o que o senhor diz sobre Jesus é um falar imprudente que não deveria repetir. O fato de que na exegese também foram escritas muitas coisas de escassa seriedade é, infelizmente, um fato indiscutível. O seminário norte-americano sobre Jesus que o senhor cita nas páginas 105ss. só confirma mais uma vez o que Albert Schweitzer havia notado a respeito da Leben-Jesu-Forschung (Pesquisa sobre a vida de Jesus), isto é, que o chamado “Jesus histórico” é, em grande parte, o espelho das ideias dos autores. Tais formas mal sucedidas de trabalho histórico, porém, não comprometem, de fato, a importância da pesquisa histórica séria, que nos levou a conhecimentos verdadeiros e seguros sobre o anúncio e a figura de Jesus.

(…) Além disso, devo rejeitar com força a sua afirmação (p. 126) segundo a qual eu teria apresentado a exegese histórico-crítica como um instrumento do anticristo. Tratando o relato das tentações de Jesus, apenas retomei a tese de Soloviev, segundo a qual a exegese histórico-crítica também pode ser usada pelo anticristo – o que é um fato incontestável. Ao mesmo tempo, porém, sempre – e em particular no prefácio ao primeiro volume do meu livro sobre Jesus de Nazaré – eu esclareci de modo evidente que a exegese histórico-crítica é necessária para uma fé que não propõe mitos com imagens históricas, mas reivindica uma historicidade verdadeira e, por isso, deve apresentar a realidade histórica das suas afirmações de modo científico também. Por isso, também não é correto que o senhor diga que eu estaria interessado somente na meta-história: muito pelo contrário, todos os meus esforços têm o objetivo de mostrar que o Jesus descrito nos Evangelhos também é o Jesus histórico real; que se trata de história realmente ocorrida. (…)

Com o 19º capítulo do seu livro, voltamos aos aspectos positivos do seu diálogo com o meu pensamento. (…) Mesmo que a sua interpretação de João 1, 1 seja muito distante da que o evangelista pretendia dizer, existe, no entanto, uma convergência que é importante. Se o senhor, porém, quer substituir Deus por “A Natureza”, resta a questão: quem ou o que é essa natureza. Em nenhum lugar, o senhor a define e, assim, ela parece ser uma divindade irracional que não explica nada. Mas eu gostaria, acima de tudo, de fazer notar ainda que, na sua religião da matemática, três temas fundamentais da existência humana continuam não considerados: a liberdade, o amor e o mal. Admiro-me que o senhor, com uma única referência, liquide a liberdade que, contudo, foi e é o valor fundamental da época moderna. O amor, no seu livro, não aparece, e também não há nenhuma informação sobre o mal. Independentemente do que a neurobiologia diga ou não diga sobre a liberdade, no drama real da nossa história ela está presente como realidade determinante e deve ser levada em consideração. Mas a sua religião matemática não conhece nenhuma informação sobre o mal. Uma religião que ignore essas questões fundamentais permanece vazia.

Ilustríssimo Senhor Professor, a minha crítica ao seu livro, em parte, é dura. Mas a franqueza faz parte do diálogo; só assim o conhecimento pode crescer. O senhor foi muito franco e, assim, aceitará que eu também o seja. Em todo caso, porém, avalio muito positivamente o fato de que o senhor, através do seu contínuo confronto com a minha Introdução ao cristianismo, tenha buscado um diálogo tão aberto com a fé da Igreja Católica e que, apesar de todos os contrastes, no âmbito central, não faltem totalmente as convergências.

Com cordiais saudações e com todos os melhores votos para o seu trabalho.


Texto publicado em italiano na edição de 24 setembro 2013 do jornal la Repubblica, com tradução portuguesa de Moisés Sbardelotto.

Na imagem, Bento XVI, ainda Papa de fato, lendo o L’Osservatore Romano durante suas férias em julho de 2010, em Castel Gandolfo.

Créditos da imagem: Reuters/L’Osservatore Romano.


MILAGRE DE LANCIANO

.


O Paraíso de Adão e Eva.




O sonho mais comum do ser humano é viver em paz e tranquilidade em um lugar lindo onde o sol brilha sem muito calor e tendo ao alcance da mão o alimento fresquinho e natural sem que para isso seja preciso o mínimo esforço, poderíamos definir este sonho como: “O Paraíso”, evidentemente nos dias de hoje este lugar não existe, pois até mesmo para quem tem muito dinheiro esta tranquilidade custa muito caro e para usufruir de algumas horas deste luxo teremos que suar muito a camisa antes e depois.

A Palavra de Deus se inicia com a narrativa de um lugar semelhante a este e que nele nossos primeiros pais tiveram o privilégio de viverem seus melhores dias, mas que por ironia do destino perderam o direito de viverem eternamente nesta condição em troca de uma simples maçã e agora como consequência para nós restou apenas um sonho e para os que creem na Palavra de Deus algo que é muito mais real do que a própria vida que é a promessa de um dia estarmos novamente ao lado do Pai desfrutando do verdadeiro paraíso eterno.

É como está escrito: Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou (Is 64,4), tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” (I Corintios 2, 9)


A pergunta mais insistente feita nos cursos bíblicos consiste na confirmação da existência de Adão e Eva, E ela puxa outras questões como: Quem garante que eles formaram o primeiro casal? Não haveriam outros casais na terra? Se formavam o primeiro casal, com quem se casaram os seus filhos? e etc…



Palavras da serpente


A pergunta é feita porque nem todos têm a possibilidade de estudar mais a fundo a Bíblia.

Com base em seu texto, a Bíblia fala de um único casal. Na realidade, porém, não esta falando do primeiro casal e sim da formação do Homem e da Mulher. È o jeito de o autor falar. No início, diz ele: Deus fez o homem e a mulher, ou seja, a raça humana teve um começo. E isso ninguém pode negar. Que o homem se chamava Adão e a mulher Eva, isto é relativo. O autor do texto não está dando nomes próprios, mas coletivos. Pois, refere-se aos seres humanos de maneira concreta e prática. Em vez de falar “um primeiro homem, uma primeira mulher”, ele usou dois nomes que não são nomes próprios, e sim, nomes muito concretos: Adão e Eva.

Na língua hebraica esses nomes têm significados e calhavam bem com a intenção do autor. Adão significa: aquele que vem da terra, homem (como em português: Homem= húmus). Eva significa: aquela que dá vida. O autor designa, então, com muita propriedade o primeiro casal como Adão e Eva, querendo dizer: o homem é criado, terreno, material (Adão); a mulher é terrena, material, criada e geradora da vida (Eva). Os nomes designam, então, todo homem, toda mulher e não só o primeiro casal. Portanto, Adão e Eva existiram como existem hoje o homem e a mulher, não necessariamente como nomes próprios.

Numa palavra: o texto ensina que o homem e a mulher tiveram começo e foram criados por Deus.

Por Frei Mauro Strabelli

Extraído do livro Bíblia: Perguntas que o povo faz.

Strabeli, Mauro.  Editora Paulus, 1990


HISTÓRIAS DO PADRE LEO
https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/12/sag-fam-lk.jpg?w=130&h=120&h=120

 

Adão e Eva existiram mesmo?



É uma das perguntas mais insistentes feitas nos cursos bíblicos. E ela puxa outras: quem garante que eles formaram o primeiro casal? Não haveriam outros casais? Se formavam o primeiro casal, com quem se casaram os seus filhos?



Charles-Joseph Natoire (1700-1777)-‘the expulsion of Paradise’-oil on copper-1740 New York-Metropolitan Museum of Art


A pergunta é feita porque nem todos têm a possibilidade de estudar mais a fundo a Bíblia.

Com base em seu texto, a Bíblia fala de um único casal. Na realidade, porém, está falando do Homem e da Mulher. È o jeito de o autor falar. No início, diz ele: Deus fez o homem e a mulher, ou seja, a raça humana teve um começo. E isso ninguém pode negar. Que o homem se chamava Adão e a mulher Eva, isto é relativo. O autor do texto não está dando nomes próprios, mas coletivos. Pois, refere-se aos seres humanos de maneira concreta e prática. Em vez de falar “um primeiro homem, uma primeira mulher”, ele usou dois nomes que não são nomes próprios, e sim, nomes muito concretos: Adão e Eva.

Na língua hebraica esses nomes têm significados e calhavam bem com a intenção do autor. Adão significa: aquele que vem da terra, homem (como em português: Homem= húmus). Eva significa: aquela que dá vida. O autor designa, então, com muita propriedade o primeiro casal como Adão e Eva, querendo dizer: o homem é criado, terreno, material (Adão); a mulher é terrena, material, criada e geradora da vida (Eva). Os nomes designam, então, todo homem, toda mulher e não só o primeiro casal. Portanto, Adão e Eva existiram como existem hoje o homem e a mulher, não necessariamente como nomes próprios.

Numa palavra: o texto ensina que o homem e a mulher tiveram começo e foram criados por Deus.

Por Frei Mauro Strabelli

Extraído do livro Bíblia: Perguntas que o povo faz.

Strabeli, Mauro.  Editora Paulus, 1990


HISTÓRIAS DO PADRE LEO
https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/12/sag-fam-lk.jpg?w=130&h=120&h=120

adao-e-eva-casal-casal-original_956x500


O Livro da capa Preta.

A Sabedoria está acima da Inteligência !




Um  Senhor de 70 anos  viajava de trem, Tendo  ao seu lado um  jovem universitário, que  lia o seu livro de  ciências .

O  senhor, por sua vez,  lia um livro de  capa preta.

Foi  quando o jovem percebeu que este livro se tratava de uma  Bíblia e estava aberta  no livro de São  Marcos.

Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:

  • O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?

  • Sim, mas não é um livro de crendices.

  • É a Palavra de Deus.

  • Estou errado ?

Respondeu  o jovem:

– Mas é claro que está ! Creio que o senhor deveria estudar a Historia Universal.  Veria que a Revolução  Francesa, ocorrida há  mais de 100 anos,  mostrou a miopia da  religião.

Somente pessoas sem cultura ainda crêem que Deus tenha criado o mundo em seis dias.

O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso.

  • É mesmo?

  • Disse o senhor.

E o que pensam e dizem os nossos Cientistas sobre A Bíblia  ?

– Bem, respondeu o universitário, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe o seu cartão que lhe enviarei o material pelo correio com a máxima urgência.

O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário.

Quando o jovem leu o que estava escrito, saiu cabisbaixo sentindo-se pior que uma ameba.

No cartão estava escrito:


“Um pouco de ciências nos afasta de Deus.

Muito…, nos aproxima! “.

Fato verdadeiroi integrante da  biografia ocorrido em  1892.

A  questão de fé e  ciência:

“Quaisquer que sejam as descobertas das ciências naturais, elas nunca contradirão a fé, já que no final das contas a verdade é uma só”.

Com esse conceito, o Papa Bento XVI reafirma o princípio já enunciado pelo Concílio Vaticano I (1869-1870):

As verdades da fé e as verdades da ciência não podem nunca se contradizer .

Ou,  explicitando melhor, podemos dizer que:

“As verdades verdadeiras da  fé e as verdades verdadeiras da  ciência  nunca  se contradizem”.

Deus  conhece profundamente todas as  coisas, porque Ele as criou.

Nós apenas conhecemos em parte aquilo que nossos olhos, ouvidos, dedos, narizes realçados pelos novos e modernos equipamentos ciêntíficos nos revelam atraves de nossa simples observação daquilo que Deus criou, logo, quando nossa conclusão contraria a verdade é porque não observamos corretamente e logo ao observarmos novamente veremos que haviamos cometido um engano momentâneo ou iremos negar que a ciência já cometeu diversos enganos e depois os corrigiu ao descobrir e confirmar a verdade!


O Livro da Capa Preta

Power Point – PPT

A Sabedoria esatá acima da Inteligência – Post


Leia você também as Sagradas escrituras contidas na  Bíblia !




Leia você também

A Bíblia é uma Mensagem

de Deus pra você.


Semeando a cultura de Pentecostes






És Precioso a Meus Olhos.



“E agora, eis o que diz o Senhor, aquele que te criou Jacó, e te formou, Israel: nada temas, pois eu te resgato, eu te chamo pelo nome, és meu… És precioso aos meus olhos, porque eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti”

(Is 43, 1 – 4).



O QUE É O AMOR ?




A palavra amor é um vocábulo que, por diversas vezes, é mal empregado, uma vez que, muitas pessoas não sabem, ao certo, o que ela significa. Quando tomamos a Palavra de Deus, encontramos definições e características, tanto para a palavra amor quanto para o ato de amar.

O amor é algo divino, pois cremos que o amor, em sua essência, vem de Deus, sendo que, na Bíblia, o amor verdadeiro e Deus constituem as mesmas coisas, como bem expressa São João: “Deus é amor!” (I Jo 4, 16b). Partindo desta definição, podemos fazer um paralelo entre esta belíssima citação bíblica e o conhecido trecho da primeira carta de São Paulo aos Coríntios, onde o Apóstolo procura dar atributos do verdadeiro amor, considerando-o a razão de toda e qualquer boa ação (I Cor 13, 1 – 7). A partir deste trecho da Sagrada Escritura, poderemos fazer um exercício: fazer uso das palavras direcionadas ao amor, atribuindo-as ao próprio Deus.

São Paulo vai ainda mais longe e declara: “A caridade é o vínculo da perfeição” (Cl 3, 14). Quer dizer: só no amor, só em Deus a perfeição é real. Neste paralelo entre Deus e o amor, não podemos ainda nos esquecer que o Deus Verdadeiro é uma comunidade de amor: o Pai ama o Filho e o Filho ama o Pai, sendo que, deste amor partilhado procede o Espírito Santo.


DEUS, POR SER O PRÓPRIO AMOR, AMA


Mesmo diante de toda a beleza sobre Deus e sobre o amor, ainda não nos aprofundamos sobre aquilo que este estudo quer transmitir: Deus, por ser o próprio amor, ama. Deus me ama: esta é uma expressão que o meu ser precisa ouvir. Deus ama você: esta é uma verdade que cada ser humano precisa tomar posse.

Deus, sendo amor, não se fechou em si mesmo, mas transbordou este amor ao criar todas as coisas (Gn 1). Ele não tem outra razão para criar, a não ser o Seu amor e a Sua bondade. O mundo procede da vontade livre de Deus, que quis fazer as criaturas participarem do Seu ser, da Sua sabedoria e da Sua bondade. Portanto, Deus não nos criou por uma necessidade, mas por amor.


CARACTERÍSTICAS DO AMOR DE DEUS


No decorrer de toda a história do povo de Deus, o Senhor vai revelando as características do seu amor. O amor de Deus, portanto, é:

– Pessoal – estamos acostumados a ser uma multidão. Isto, muitas vezes, nos leva a crer que Deus nos vê e considera assim: uma multidão. Porém, isto não é verdade: DEUS AMA A CADA UM COMO FILHO ÚNICO. Deus conhece você, suas necessidades, seus anseios, suas qualidades e dificuldades. O amor de Deus por você é tão pessoal, único e tão apaixonado, que o Senhor “tem o seu nome gravado na palma de Suas mãos e tem você sempre diante de Seus olhos” (Is 49, 16);

– Misericordioso – ao ler as diversas passagens bíblicas sobre a misericórdia de Deus, constatamos que ela é sempre um socorro ao pecador. Quando o homem peca, a misericórdia de Deus é infinita para derramar-se sobre ele, fazendo com que venha em seu auxílio todo o mistério da ternura divina que o socorre e reconduz. A Palavra de Deus nos mostra que DEUS NÃO LEVA EM CONSIDERAÇÃO OS PECADOS DOS QUAIS JÁ NOS ARREPENDEMOS E CONFESSAMOS (Is 43, 25). Deus espera ansiosamente nosso arrependimento, nossa volta para os seus braços (Lc 7, 36 – 47);

– Eterno – o amor de Deus nunca teve começo e nunca terá fim. DEUS SEMPRE AMOU VOCÊ E SEMPRE O AMARÁ (Jr 31, 3);

– Gratuito – Deus não nos ama em troca do que fazemos ou do que somos. DEUS ACEITA E AMA VOCÊ DA MANEIRA COMO VOCÊ É (Jo 8, 1 – 11). Você não precisa fazer esforço ou ser bom para merecer o amor de Deus, porque Deus não ama “em troca de”, mas “apesar de”. Deus ama gratuitamente. O meu esforço para ser santo deve ser uma prova do meu amor e da minha gratidão ao amor com Deus me amou primeiro (I Jo 4, 19);

– Fiel e constante – a Palavra de Deus nos mostra que o amor de Deus para conosco não muda, não oscila. MESMO QUE FOSSE POSSÍVEL UMA MÃE ESQUECER O SEU FILHO, DEUS NÃO NOS ESQUECERIA (cf Is 49, 15). Deus não abandona a sua criação (Is 54, 10) e está sempre voltado para as necessidades de Seu povo (Is 58, 9; Is 65, 24).


A GRANDE PROVA DO AMOR DE DEUS


jesus_vinde_a_mim_os_pequeninos

Deus manifesta seu amor na criação e em toda a história de Israel, agindo com misericórdia na vida daquele povo que, muitas vezes, era infiel ao Seu projeto. Mesmo diante de infidelidades, Deus continuava a dar provas de amor. Chegada a plenitude dos tempos, Deus dá à humanidade uma prova definitiva do Seu amor: envia seu Filho Unigênito ao mundo. DEUS PAI PROVA SEU AMOR POR NÓS EM JESUS (cf Rm 8). O Pai entregou Jesus, na alegria de, por sua entrega, nos conquistar a todos para Ele.

O Salmo 138 canta o amor de Deus, apresentando o ser humano como a maravilhosa obra saída das mãos do Criador. O Verdadeiro Deus é onisciente (tudo sabe e tudo vê), Onipotente (tudo pode) e Onipresente (está em todo lugar).

Portanto, Deus é amor, e cria todas as coisas por amor, sendo que homem e mulher são criados à imagem e semelhança de Deus, isto é, à imagem e semelhança do Amor. É sabendo desta realidade que o Senhor Jesus coloca o amor ao próximo como o segundo maior mandamento (Mt 22, 37 – 40). Os discípulos e todos aqueles que quiserem seguir o Senhor e dar testemunho de Sua Palavra, deverão, além de viver o amor de Deus, amar o próximo como a si mesmo (Jo 13, 34s; Rm 13, 8 – 10).


Autores: Grupo de Formadores da RCC Camocim Postado por Helton Silva


Seminário de Vida no Espirito
o-maior-tesouro-do-mundo ostra-9[1] Anel_Valor

Quem ficaria de pé ?



QUEM SE ATREVERIA A FICAR DE PÉ?



Quem aceitará este desafio ?


Era um grande desafio participar da ultima aula do Professor de filosofia.

Este fato aconteceu na Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos da América a apenas alguns anos atrás.

Havia um professor de filosofia que era um ateu convicto.

Sua meta principal sempre foi tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existia.

Os estudantes sempre tinham medo de argüi-lo por causa da sua lógica implacável.

Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse contrariá-lo, embora, às vezes surgisse alguém que o tentasse, nunca o venciam.

No final de todo semestre, no último dia, fazia a mesma pergunta à sua classe de 300 alunos:

– Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

Em 20 anos ninguém ousou levantar-se.

Sabiam o que o professor faria em seguida. Diria:

– Porque qualquer um que acredita em Deus é um tolo! Se Deus existe impediria que este giz caísse ao chão e se quebrasse.

Esta simples questão provaria que Ele existe, mas, não pode fazer isso!

E todos os anos soltava o giz, que caia ao chão partindo-se em pedaços.

E todos os estudantes apenas ficavam quietos, vendo a DEMONSTRAÇÃO.

A maioria dos alunos pensavam que Deus poderia não existir. Certamente, havia alguns cristãos mas, todos tiveram muito medo de ficar de pé.

Bem… há alguns anos chegou a vez de um jovem cristão que tinha ouvido sobre a fama daquele professor.

O jovem estava com medo, mas, por 3 meses daquele semestre orou todas as manhãs, pedindo que tivesse coragem de se levantar, não importando o que o professor dissesse ou o que a classe pensasse.

Nada do que dissessem abalaria sua fé… ao menos era seu desejo.

Finalmente o dia chegou.



Giz_na_mão


O professor disse a famosa frase:

– Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!

O professor e os 300 alunos viram, atônitos, o rapaz levantar-se no fundo da sala.

O professor gritou:

– Você é um TOLO!!! Se Deus existe impedirá que este giz caia ao chão e se quebre!

E começou a erguer o braço, quando o giz escorregou entre seus dedos, deslizou pela camisa, por uma das pernas da calça, correu sobre o sapato e ao tocar no chão simplesmente rolou, sem se quebrar.

O queixo do professor caiu enquanto seu olhar, assustado, seguia o giz rolando ao chão.

Quando o giz parou de rolar levantou a cabeça… encarou o jovem e… saiu apressadamente da sala. O rapaz caminhou firmemente para a frente de seus colegas e, por meia hora, compartilhou sua fé em Jesus.

Os 300 estudantes ouviram, silenciosamente, sobre o amor de Deus por todos e sobre seu poder através de Jesus.


O_Alpinista

Um teste de Fé

Veja o texto em Power Point




 

O Delírio de Richard Dawkins.

O ateísmo agora quer se tornar também uma religião e competir em pé de igualdade com a Divindade suprema.

Para isso começam a investir pesado contra o Cristianismo em todas as partes do mundo, já estão ofertando livros gratuitos para disseminar teorias que nada mais são que uma oposição sistemática ao Cristianismo.

Tudo o que ensinam clamam são baseados em apenas suposições da mesma forma que acusam a religião de ser histórias inventadas e fruto de alucinações coletivas.

Tudo que o Cristianismo ensina é fruto de fatos presenciados e testemunhados por muitas pessoas de classes, credos e raças diferentes, muitas das quais nem sequer acreditavam em Deus.

Richard Dawkins prega apenas uma antítese do Cristianismo, porque tudo que ele faz  é desdizer e justificar milagres que aconteceram no passado, simplesmente dizendo que nada daquilo aconteceu na verdade, se por acaso eu me decidir em dar crédito às suas afirmações que não estava lá na época dos fatos, por que eu não poderia dar crédito às palavras daqueles que lá estavam ?

Este Senhor não seria capaz de identificar um átomo no microscópio, ele também não analisou cientificamente as fotos dos olhos de Nossa Senhora de Guadalupe, não presenciou o estudo que analisou o Corpo e Sangue de Jesus no Milagre de Lânciano e nem sequer leu as análises do resultado das pesquisas no Santo Sudário, mas também por que ele faria isto já que Ateísmo é uma ausência completa de Deus na vida de alguém? Se bem que: o que eles pregam não é o ateísmo “AUSÊNCIA DE DEUS” e sim um anti-Cristianismo, porque falam e combatem a Deus de todas as formas possíveis.

O pior de tudo é que ele distorce e tenta diminuir o brilho de cientistas com muito maior renome do que ele próprio, só porque estes declararam que Deus Existe verdadeiramente.

A Autor Francis S. CollinsLINGUAGEM DE DEUS –

O grande cientista Francis Collins que coordenou o estudo do Genoma Humano e desvendou seu código, antes mesmo do final de sua pesquisa, analisando todos os seus dados concluiu por si mesmo, “ESTE CÓDIGO GENÉTICO HUMANO NÃO PODE SER UMA OBRA SIMPLESMENTE DO ACASO”, Sabem por que ?

Porque o Gén humano nada mais é do que um programa semelhantemente a um programa de computador, preparado para realizar funções e ações com tempo predeterminado.

Pegue seu computador novo com o disco rígido vazio e ligue-o…

O que acontecerá ?

Nada !!!

Por que ?

Porque não existe nenhum programa operacional !!!

Responda então…

Por quantos bilhões de anos seu computador permanecerá ligado neste ambiente propício para aparecer um programa ali que ative seu computador espontaneamente por acaso ?

Eu respondo… assim como qualquer um dos programadores da Microsoft sem medo de errar, jamais aparecerá nenhum programa ali se não houver uma iniciativa externa, é exatamente o que o homem faz, pega um disco rígido vazio e coloca nele seus programas para que ele execute a sua vontade e alcance o seu objetivo.

Eu diria, é exatamente isto que Deus fez, e nós somos o seu programa em atividade, vivemos em um ambiente programado e totalmente dependente de uma iniciativa externa invisível a nós.

Alguns cientistas fizeram uma experiência com Macacos (… leia mais) para provar que nossas tradições atuais nada mais eram que fruto de um aprendizado anterior que se conformou com situações da época passada e mesmo que a situação anterior fosse alterada o nosso aprendizado hoje continuaria se defendendo de perigos que não mais existiriam de fato.

O grande equivoco dos tais cientistas é que: o perigo apresentado como inexistente na experiência não era inexistente, estava apenas desligado momentaneamente por vontade do cientista observador.

Quando os Macacos evitavam comer a banana por medo da água fria eles estavam agindo corretamente, porque o ser externo chamado cientista poderia a qualquer momento religar o dispositivo e encharcar as pobres criaturas.

Declararam então que os animais agiam em defesa dos jatos de água fria sem motivo já que não estavam mais sendo molhados no momento e declararam também que o homem não precisa mais se refugiar em um ser protetor imaginário chamado Deus porque agora temos nosso próprio conhecimento que nos revela o que não conhecíamos no passado e temos resposta para todas as perguntas inclusive a de que Deus nunca existiu.

Em todos os momentos da experiência sempre estavam presentes os cientistas externos ao ambiente dos animais aprisionados, que ficavam escondidos interferindo no meio ambiente dos animais quando eles instintivamente tentavam se alimentar com o alimento que lhes é mais peculiar.

Estes mesmos cientistas esqueceram de analisar a sua própria presença dentro da experiência em questão deduzindo que o que aconteceu com os animais era fruto de um possível acaso, quando na verdade foi fruto de uma ação externa, que era a mão do cientista na torneira que espirrava água fria nos bichinhos indefesos.

Está aí, o que aconteceu na experiência na verdade foi o resultado do êxito do cumprimento da vontade dos cientistas que observavam a cena.

Conclusão:

O cientista fazia um papel de deus ou diabo na experiência.

Provaram o contrário do que queriam provar, porque a experiência não aconteceu ao acaso e sim foi programada e executada por um ser externo ao ambiente selecionado.

Esta experiência é comumente mencionada em escolas e faculdades para provar que nossos Pais estão enganados quando nos mandam ir para a Igreja buscar a Deus para nos tornarmos boas pessoas na vida, ou seja, existe um complô contra o ensinamento da Religião nas escolas e faculdades, mas isto é entendido da seguinte forma, querem que nos tornemos totalmente escravos do dinheiro, do ser, do poder, da concorrência com os outros alunos, das trapaças e assim os cursinhos e as faculdades ficarão cada vez mais ricas sugando o dinheiro dos concorrentes em busca das poucas vagas disponíveis nos cursos que nos tornarão ricos e milionários e certamente todo esse dinheiro não nos trará a felicidade muito menos nos tornará boas pessoas neste mundo.

Rezando na cartilha do Sr. Richard Dawkis, aprendemos que devemos aproveitar a vida despreocupadamente porque Deus não existe e certamente não nos punirá por nada de errado que fizermos aqui na terra, o que ele não diz é que o egoísmo do homem sem Deus está destruindo o mundo em que ele vive e certamente isto é algo não só preocupante como desesperador, porque os homens materialistas são incapazes de apresentar uma solução plausível para este problema Real e imediato, porque estes homens só pensam em não levar prejuízo no bolso.


MILAGRE DE LANCIANO


A Experiência dos Macacos.



“Somente duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. E não estou seguro quanto ao primeiro.”

(Albert Einstein)




Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula. No meio, uma escada e sobre ela um cacho de bananas. Quando um macaco subia na escada para pegar as bananas, os cientistas jogavam um jato de água fria nos que estavam no chão.

Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros o pegavam davam-lhe uma surra. Dentro de algum tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação das bananas.

Então, os cientistas substituíram um dos macacos por um novo. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada. Um segundo foi substituído e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado na surra ao novato.

Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. Um quarto, e afinal, o último dos veteranos foi substituído. Os cientistas então ficaram com um grupo de cinco macacos que mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas.

Se fosse possível perguntar a algum deles porque eles batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: “Não sei, mas as coisas sempre foram assim por aqui”.

(Albert Einstein)

Texto introdutório ao estudo do comportamento social “Sociologia”.





Resposta correta dos Macacos:


“Depois dizem que somos nós os macacos é que temos o menor grau de QI nesta família de primatas …”

A Minha resposta seria:

Caro amiguinho novato, não suba nesta escada porque aqui nesta gaiola toda vez que alguém sobe na escada recebemos um jato de água fria até descermos da escada e mesmo que você não tenha visto este perigo em nenhum lugar, podes acreditar porque aqui acontece isto, nossos antecessores aprenderam esta lição a duras penas até que desistiram de comer as bananas que estão aí em cima.

Mas como Macaco não entende esta linguagem, então a solução é descer a pancada mesmo, porque jamais conseguirão convencê-lo do contrário com esta ladainha tola, afinal quem tem filho adolescente sabe muito bem qual é o resultado deste papo careta.

Na minha opinião particular eu diria que se continuassem trocando os macacos por mais três gerações sem jogar nenhum jato de água fria, da primeira vez que se distraíssem e um macaquinho pegasse a banana, nunca mais ninguém apanharia sem motivo.

É assim que as coisas mudam com o passar dos anos, naturalmente e não artificialmente com jatos de água fria programados.




PRESERVE O SEU PLANETA



ELE É A SUA CASA


Francis S. Collins acredita em Deus !

O diretor do Projeto Genoma Humano Internacional era um cientista ateu, mas suas pesquisas e aprofundamento na ciência o levaram a aceitar Deus como criador do universo.

Com este pequeno título, o caderno Prosa & Verso do O GLOBO, do dia 11/08/2007, anuncia uma breve nota sobre o livro “A Linguagem de Deus”, do cientista e biólogo Francis S. Collins, diretor e líder do Projeto Genoma Humano Internacional, que em 2001 revelou à humanidade o primeiro mapa seqüenciado do genoma humano, (O genoma humano é formado por todo o DNA de nossa espécie, é o código de hereditariedade da vida). Neste livro, o biólogo demonstra racionalmente, sua fé em Deus e confiança na ciência. Uma maravilha de livro, se pensarmos que na mesma data O GLOBO também fazia uma ampla matéria sobre o livro “Deus um delírio”, de outro cientista, este ateu, Richard Dawkins.

Comprei o livro e estou lendo, é muito interessante e convincente, reafirma nossa fé em Deus, e em nosso caso, a fé em Jesus Cristo, filho de Deus. Para Collins, as descobertas científicas aproximam cada vez mais o homem de Deus, “A ciência é a única forma confiável para entender o mundo da natureza, e as ferramentas científicas, quando utilizadas da maneira adequada, podem gerar profundos discernimentos da existência material. A ciência, entretanto, é incapaz de responder a questões como: “Por que o universo existe?”; “Qual o sentido da existência humana?”; “O que acontece após a morte?”. Uma das necessidades mais fortes da humanidade é encontrar respostas para as questões mais profundas, e temos de apanhar todo o poder de ambas as perspectivas, a ciêntífica e a religiosa, para buscar a compreensão daquilo que vemos como do que não vemos.” (Francis s. Collins. A Linguagem de Deus. 2ª ed. São Paulo: Gente. 2007, p. 14/15).

Collins, como bem anotado na reportagem do GLOBO, não é um obscurantista, não nega a Teoria da Evolução de Charles Darwin, faz críticas ao criacionismo por negar o evolucionismo, e defende a tese de uma “evolução teísta”, segundo a qual a seleção natural foi a ferramenta escolhida por Deus para criar os homens. Para Collins, Deus criou o homem à sua imagem e semelhança, e decidiu o mecanismo de sua evolução, o que hoje é em parte conhecido pela ciência. Ainda segundo o autor, a hipótese de Deus soluciona questões problemáticas sobre por exemplo, o que veio antes do Big Bang, a explosão que deu origem ao universo, ou mesmo, outro grande enigma para os cientistas contemporâneos: o fato de todo o cosmos ser detalhadamente acertado para permitir o surgimento do homem. O que mais me chamou a atenção no livro e na reportagem do GLOBO, é a passagem do Collins ateu para o Collins crente. Até os 27 anos o biólogo, especialista em genética, era ateu convicto, porém, a partir desta data suas convicções mudaram quando começou a conviver com doentes terminais, e notar  a força que a fé dava a esses pacientes. Desde então, começou a estudar religião e está convencido da presença de Deus entre nós.

Belo, não? Fé é isto, pura entrega. Ou é isto, ou não é nada. Ter fé não é esperar retribuição de Deus. Ou seja, rezo, vou a missa regularmente, “faço o bem a quase todo mundo” como diz Lulu Santos, então, nada me acontecerá de ruim. Nada disso, irmão. A fé não é garantia de nada. Fé é entrega incondicional ao mistério divino. Deus concede algo a nós ou não, segundo sua graça e misericórdia, nada nos é garantido. Se fé fosse garantia de algo, padre não adoeceria e só morreria de idade. Fé é mistério. Uns crêem e morrem de forma absurda, outros não creêm e morrem como “santos”. Isto é motivo de perda de fé? Não, fé é um salto no abismo. Salto em direção a um mistério insondável por nossa razão. É justamente isto, que possuem os pacientes terminais que Collins conheceu, eles tinham fé, sabiam que estava chegando a hora de suas mortes, não sabiam o porquê, mas tinham fé que a vontade de Deus é sempre fruto de amor, afinal, Deus é amor, sobretudo na hora de nossa morte (lembram-se do que rezamos ao final da Ave-Maria?). Crer é compreender isto, creio para compreender já nos ensinou Santo Agostinho, e só quem crê consegue entender como Pe. Léo (Canção Nova) pôde viver até o fim de seus dias com tanta beleza e fé, apesar de precocemente saber estar morrendo no auge de seus 45 anos. Pe. Léo morreu corroído pelo câncer que lhe roubou quase tudo como ele disse em sua última pregação: cabelo, visão, físico etc, só não lhe roubou o seu bem maior: a fé em Jesus Cristo o ressuscitado!

Fonte: Escrito por Prof. Roberto Wagner Nogueira

Blog uol: um ser a caminho


MILAGRE DE LANCIANO

A Sabedoria está acima da Inteligência !


O_livro_Da_Capa_Preta


A Sabedoria Divina está acima da Inteligência Humana !

Um senhor de 70 anos viajava de trem,

Tendo ao seu lado um jovem universitário,

que lia o seu livro de ciências .

O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta. Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia e estava aberta no livro de São Marcos.

Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:

– O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?

– Sim, mas não é um livro de crendices.

– É a Palavra de Deus.

– Estou errado ?

Respondeu o jovem:

– Mas é claro que está !  Creio que o senhor deveria estudar a Historia Universal.

– Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião.

Somente pessoas sem cultura a

inda crêem que Deus tenha criado o mundo em seis dias.

O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso.

– É mesmo?

– Disse o senhor. E o que pensam e

Dizem os nossos Cientistas sobre

A Bíblia  ?

– Bem, respondeu o universitário, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe o seu cartão que lhe enviarei o material pelo correio com a máxima urgência .

O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário.

Quando o jovem leu o que estava escrito, saiu cabisbaixo sentindo-se pior que uma ameba.

No cartão estava escrito:

Professor Doutor:   Louis Pasteur

Diretor Geral do Instituto De Pesquisas Cientificas da

Universidade Nacional da França

“Um pouco de ciências nos afasta de Deus.

Muito…, nos aproxima ! “.

Fato verdadeiro, integrante da biografia ocorrido em 1892.

A questão de fé e ciência:

“Quaisquer que sejam as descobertas das ciências naturais, elas nunca contradirão a fé, já que no final das contas a verdade é uma só”.

Com esse conceito, o Papa Bento XVI reafirma o princípio já enunciado pelo Concílio Vaticano I (1869-1870):

As verdades da fé e as verdades da ciência não podem nunca se contradizer .

Ou, explicitando melhor, podemos dizer:

“As verdades verdadeiras da fé e as verdades

verdadeiras da ciência Nunca se contradizem”.




O Livro da capa Preta . PPT

Jesus é a verdade Fé & Ciência-Post



Leia a Bíblia NOSSA SENHORA DE FÁTIMA


A Promessa do Pai.



Promessa é um compromisso de entrega futura de algum bem ou serviço, com ou sem merecimento da parte interessada, com ou sem pagamento pelo serviço prestado ou pelo bem recebido.




Deus Pai, Criador de todas as coisas, fez muitas promessas para todos os homens e não exclusivamente para os Judeus que eram seu povo escolhido.

Josué quando pós seus pés em Canaã tomando posse da famosa terra prometida escreveu a seguinte observação em seu livro (Js 23,15), isto ele fez, finalizando o período do Êxodo, tempo em que os Israelitas fizeram a travessia do deserto até a terra de onde tinham saído 400 anos antes.   A unica observação sobre este assunto é que, dentre todos os homens que saíram do Egito apenas Josué teve o prazer de entrar na terra prometida enquanto que os outros morreram no deserto, todos os que entraram nasceram durante os anos que estiveram vagando pelo deserto porque seus pais desdenharam da terra que Deus havia lhes dado achando que teria sido melhor ter continuado como escravos do Faraó e de seu povo idólatra e pecador.

Mas falaremos em uma promessa específica de Deus para nós, porque esta promessa não seria apenas para os Judeus e na verdade ela foi feita muito tempo depois deles terem se estabelecido em sua terra tão esperada.

A certa altura desta história deste povo, Deus Pai falou através dos profetas sobre um assunto um pouco diferente, já que não era um assunto particular de um povo escolhido, mas se tratava de uma promessa feita a todos os povos e a todas as nações da terra.

Uma promessa de Deus feita até mesmo para aqueles que não o aceitavam, nem mesmo o conheciam e até então estariam todos perdidos vivendo no pecado.

Esta é a promessa que até hoje muitos ignoravam, alguns não a compreendem, outros não a querem e apenas poucos acreditam nela e entregam completamente suas vidas para alcançarem a plenitude dos efeitos desta promessa.

A Promessa do Pai se resume apenas nesta frase, “O Espírito Santo de Deus está dentro de vós”.  Eu escrevi esta frase no “tempo verbal”,  “PRESENTE”, porque não se trata mais de uma promessa feita no “PASSADO” e nem para o “FUTURO”, pois ela só pode ser conjugada ou entendida no tempo “PRESENTE”, o “KAIRÓS”, agora “IT’S NOW’.

Sim, se tratava de uma promessa futura quando os Profetas a anunciaram no antigo testamento, muitos anos se passaram sem que nada acontecesse em referência a esta Promessa.     Jesus veio ao mundo exatamente para se fazer cumprir esta promessa do Pai ao seu povo e a nós.     São João Batista recebeu esta revelação de Deus lhe dizendo: “Sobre quem vires repousar uma pomba Branca, este é o meu Filho muito amado, que eu enviei para vós como o Messias, Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo.  Isto seria o cumprimento da promessa Divina que todos esperavam por todos aqueles anos.

Jesus, Porém, não a cumpriu de imediato, mesmo quando João enviou seus discípulos para cobrar d’Ele esta promessa: mandando lhe perguntar, se realmente era Ele aquele que Deus havia prometido ou se deveriam esperar por outra pessoa, Jesus lhes respondeu simplesmente que deveriam testemunhar o que tinha visto e ouvido e certamente este testemunho comprovaria que Jesus realmente era o Filho de Deus.

Durante seu Ministério na Terra, Jesus fez muitos milagres que o homem era incapaz de fazer por si mesmo, tudo isso para provar aos homens que realmente Ele era o Prometido de Deus e por várias vezes se referiu a promessa que cumpria no meio de nós, porém, reservou este momento tão esperado como uma condição do efeito da sua morte e ressurreição, já que foi pelo merecimento de seu sacrifício e o perdão total de nossos pecados é que poderíamos receber o premio de uma nova vida cheia da graça de Deus.

Na verdade, após aquele momento da Cruz, o mundo nunca mais foi o mesmo, porque a certeza da morte humana passou a ser uma certeza de vida eterna na graça de Deus, uma vez que Jesus morto na cruz indubitavelmente, testemunhado por várias pessoas que seu sangue se esvaiu por completo de seu corpo físico que também foi sepultado após a confirmação de seu óbito, este mesmo corpo físico recebeu uma nova vida e conviveu com todos aqueles que o conheciam durante mais quarenta dias até que finalizou sua estadia nesta terra com estas palavras:


Atos dos Apóstolos, 1


6.

7.

8.

9.

Assim reunidos, eles o interrogavam: Senhor, é porventura agora que ides instaurar o reino de Israel?  Respondeu-lhes ele: Não vos pertence a vós saber os tempos nem os momentos que o Pai fixou em seu poder, mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins do mundo. Dizendo isso elevou-se da (terra) à vista deles e uma nuvem o ocultou aos seus olhos..


Se seguirmos os acontecimentos, veremos que o Espírito santo de Deus realmente foi derramado sobre os Discípulos no dia de Pentecostes:

Mas e nós que não estávamos lá naquele dia ?

São Paulo o maior difusor do evangelho também não estava lá, porém recebeu a plenitude do Espírito em uma de suas investidas contra o Cristianismo nascente.

A promessa do Pai é para todos os homens e mulheres que habitam a face da terra e o direito de receber esta promessa se resume no fato de que Jesus a conquistou para nós cumprindo os planos do Pai.

Por isso o mundo nunca mais foi o mesmo, já que hoje, cada um de nós pode se encontrar com o Pai e receber a plenitude de sua promessa em nossas vidas.

É na verdade o que a Igreja ensina e sempre ensinou, já que faz parte de seu ministério no mundo, exatamente a difusão desta verdade, de levar todos a conhecerem esta verdade recebendo para si também esta promessa que lhes pertence.


Atos dos Apóstolos, 2


37.

Ao ouvirem essas coisas, ficaram compungidos no íntimo do coração e indagaram de Pedro e dos demais apóstolos: Que devemos fazer, irmãos?

38.

Pedro lhes respondeu: Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.

39.

Pois a promessa é para vós, para vossos filhos e para todos os que ouvirem de longe o apelo do Senhor, nosso Deus.



Esta era uma uma promessa que se cumpriu e se cumpre hoje na vida de todos aqueles que acreditam e aceitam a ação do grande amor de Deus em suas vidas.



” O  PLANO  DE  DEUS “

PPT – Preparado para acompanhar o texto acima.


http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg?w=130&h=120 Nova_aliança_lk http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/frutos-do-espirito.jpg?w=130&h=120
sve1-3



O Amor de Deus – SVE I.



Versão Original: Ide e evangelizai os Batizados


JOSE H. PRADO FLORES


José Prado Flores

José H. Prado Flores



O manual de SVE I mais utilizado nos primeiros tempos da RCC.


Objetivo do tema: Crer e experimentar o amor pessoal e incondicional de Deus, que é nosso Pai.


A – Deus o Ama pessoalmente porque é seu Pai.

(Isaías 43,1)
E agora, eis o que diz o Senhor, aquele que te criou, Jacó, e te formou, Israel: Nada temas, pois eu te resgato, eu te chamo pelo nome, és meu.

(Jeremias 31,3)
De longe me aparecia o Senhor: amo-te com eterno amor, e por isso a ti estendi o meu favor.

Deus ama todos os homens, mas também ama a cada um de maneira pessoal, como cada um necessita ser amado.   Se você fosse o único habitante de todo o universo, Deus não poderia amá-lo mais do que o ama, porque já o ama com todo amor de um Deus todo poderoso.

Deus não nos ama pelo que nós fazemos, mas pelo que Ele é:

(Salmos 102,13)
Como um pai tem piedade de seus filhos,
assim o Senhor tem compaixão dos que o temem.

B- Deus o Ama incondicionalmente porque é Amor.

(I São João 4,8)

Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.

(Isaías 49,15)
Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas? E mesmo que ela o esquecesse, eu não te esqueceria nunca.Deus não impõe nenhuma condição para amá-lo. Ele o ama exatamente como você é neste exato momento.

– Não importa o que tenha sido ou seja no presente: Pecados vícios, ou defeitos.   deus o ama incondicionalmente, porque seu amor não muda. Mesmo todo fracasso, problema e até pecado em sua vida são agora uma oportunidade para que você experimente o amor de Deus, porque Ele é sempre fiél.

– Deus que é todo poderoso e que faz tudo o que quer com sua força e onipotência, há algo que não pode fazer: deixar de amar-te.

– Da vareta que mostra a direção dos ventos, um homem tirou o galinho e colocou a seguinte plaquinha: “Deus é Amor”.   Querendo dizer que não importava de onde soprassem os ventos, se havia tempestade ou calmaria, Deus sempre nos amava.   Não importam as dificuldades ou mudanças, Deus sempre nos ama.

(Isaías 54,10)
Mesmo que as montanhas oscilassem e as colinas se abalassem, jamais meu amor te abandonará e jamais meu pacto de paz vacilará, diz o Senhor que se compadeceu de ti.

Você não necessita aparentar outra coisa do que verdadeiramente é para que Deus o ame.  Ama-o como você é.  E mais foi Ele quem o fez assim.

Deus o ama com suas qualidades e defeitos.  Ele não o ama por suas qualidades, mas com suas qualidades.   Deus não deixa de o amar pelos seus defeitos.  Ama-o com eles.  Deus não ama o que você faz, mas o ama, a você.   Aceita-o e aceita-o com amor.

Deus o ama com seus pecados e esforços, seja você rico ou pobre.  Você não precisa de colocar máscaras diante Dele.   Ele o ama porque você é seu filho, e não por qualquer outro motivo.   Não o ama porque você é bom, mas porque Ele é Bom.

– Mat. 6,26. Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam, nem recolhem nos celeiros e vosso Pai celeste as alimenta. Não valeis vós muito mais que elas? – 28 – E por que vos inquietais com as vestes? Considerai como crescem os lírios do campo; não trabalham nem fiam.29 – Entretanto, eu vos digo que o próprio Salomão no auge de sua glória não se vestiu como um deles.[…]quanto mais a nós que somos seus filhos, ainda que sejamos pecadores.   E tem mais, ele ama de modo especial os pecadores.  O pecador é o mais amado de Deus, porque onde excede o pecado super excede seu amor misericordioso (Romanos 5,20).  Quem é mais pecador é que mais pode experimentar perdão, gozo e esperança, porque é o mais necessitado.

C – Deus quer o Melhor para você porque você é seu filho.

Deus certamente o ama como você é, mas não quer deixar assim.  Ele quer algo muito melhor para você.

Exatamente porque o ama, Ele quer o melhor para você.  Ele tem um plano que fez com toda a sabedoria e amor para você.

(Efésios 3,20)[Leia mais…]
Àquele que, pela virtude que opera em nós, pode fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou entendemos,[…]

Seu plano supera de muito tudo que você imagina ou pode pensar para seu próprio bem.

(I Coríntios 2,9)[Leia mais…]

É como está escrito: Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou (Is 64,4), tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam.

(Isaías 55,9)

Mas tanto quanto o céu domina a terra, tanto é superior à vossa a minha conduta e meus pensamentos ultrapassam os vossos.

– Desde o princípio nos criou a sua imagem e semelhança, plenos de seu amor e co-criadores com Ele, capazes de ser seus representantes neste mundo.

– Criou-nos em harmonia perfeita.

– com Ele: uma relação pessoal e perfeita;

– com os outros: relação de justiça, verdade e serviço;

– Com nós mesmos: com segurança, paz e domínio próprio;

– Com toda criação: sendo livres e não escravos das coisas deste mundo.

– Encheu-nos de felicidade com sua alegria, paz e união.

D – Deus tomou a Iniciativa de Amá-lo.

Deus o ama e a unica coisa que lhe pede é que creia em seu amor, que creia nele, confie no plano Dele mais do que no seu próprio.

A primeira coisa que Deus nos pede não é que o amemos, mas que nos deixemos amar por Ele.   Manifeste-lhe apenas que você quer experimentar o amor Dele por você.

Não se trata de que nós intentemos chegar a Ele.  É Ele que quer chegar até nós.  Não se trata de que nós o alcancemos, a Ele, mas que nos deixemos alcançar por Ele.  Antes que começássemos a buscá-lo, Ele já estava nos buscando, Ele tomou a iniciativa.

Um dia, Saulo de Tarso decidiu perseguir a Jesus e se pôs a caminho de Damasco para prender os Cristãos.   Todavia era Jesus quem o estava perseguindo, até que o alcançou e o derrubou do cavalo.   Nesse momento Saulo foi preso, preso pelo amor de Jesus.  Deus seduziu-o, e ele simplesmente se deixou seduzir.

(Jeremias 20,7)
Seduzistes-me, Senhor; e eu me deixei seduzir! Dominastes-me e obtivestes o triunfo. Sou objeto de contínua irrisão, e todos zombam de mim.

Escrevendo aos Gálatas lhes diz:

(Gálatas 4,9)
Agora, porém, conhecendo a Deus, ou melhor, sendo conhecidos por Deus, como é que tornais aos rudimentos fracos e miseráveis, querendo de novo escravizar-vos a eles?

É que não foram os Gálatas que amaram a Deus.  Primeiro Deus os amou a ele.

O amor não consiste em que amemos a Deus Mas em que Ele nos tenha amado, porque Deus nos amou primeiro. Não fomos nós que o escolhemos.  Foi Ele quem nos escolheu primeiro.   Nós não fazemos nenhum favor a Deus em amá-lo.   É ele quem nos favorece a nós com seu amor, que é eterno.

(São João 15,16)

Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto, e o vosso fruto permaneça. Eu assim vos constituí, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vos conceda.

Às vezes buscamos a Deus e queremos amá-lo, porém ninguém pode amá-lo, se antes não tiver experimentado seu amor.   Temos que fazer uma parada, deter-nos e deixarmo-nos alcançar por Ele, por seu Amor.

CONCLUSÃO:

Deus Ama a todos os homens porque somos seus filhos e obras de suas mãos.

Ama Bons e maus, homens e mulheres, católicos e protestantes, ateus ou perseguidores da Igreja, Sacerdotes, Líderes sindicais, donas de cabaré ou prostitutas.   Ele nos ama a todos, porque todos somos seus filhos.

Deus não nos ama pelo que fazemos mas pelo que somos, seus filhos. Deus não nos ama porque somos bons, mas porque o Bom é Ele.   Não nos ama porque nós o amamos, mas porque Ele é Amor.


(I Coríntios 8,3)

Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido por ele.


.ide_evangelizai


Seminário de Vida no Espirito
Amor de Deus DEUS_EH_AMOR_GALINHO Chamados_Comunicar

José H. Prado Flores

José H. Prado Flores


Amor de Deus – SVE I – Video.


Todos querem ser Amados


Nem sempre estamos prontos para Amar.

Ninguém vive sem Amor, o homem é um ser composto por duas partes distintas que devem se unir em prol da preservação do futuro da espécie, se assim não acontecer não existirão descendentes e consequentemente a espécie desaparecerá.


O Amor é Lindo e Maravilhoso.

O Amor é Lindo e Maravilhoso.


O Amor é muito mais do que apenas sexo em prol da procriação, é o momento em que alguém encontra um sentido para sua existência neste mundo.

Hoje esta palavra está tão banalizada que não identificamos mais a diferença entre Amor e sexo.

Poderíamos classificar o Amor em três formas diferentes.

Eros: É a atração sexual propriamente dita que leva um homem a se aproximar de uma mulher em busca de um entendimento que satisfaça suas necessidades biológicas e afetivas.

Filos: É o que une Pais e Filhos, que diferencia do Amor Eros, mas que forma uma ligação muito forte de carinho e afetividade. Na verdade é uma troca entre duas pessoas, ama-se por ser amado e amo porque me amam.

Ágape: Este seria o Amor perfeito, que Ama sem pedir nada em troca, mesmo quando não exista outras intenções sexuais ou ligações de Filiação, Paternidade ou Amizade.

É Capaz de unir as pessoas em laços eternos independentemente de sexo ou outras motivações.

Este é o Amor que jamais se acabará e que, portanto caracteriza o imenso Amor de Deus por nós.

Por isso precisamos conhecer e experimentar este Amor Perfeito do Pai.

Até que possamos afirmar com certeza!

Que Deus me ama!


mensagemwill11

Pregador : William F. Alves

Comunidade AEternum Dei


AMOR DE DEUS PARTE I



AMOR DE DEUS PARTE II



AMOR DE DEUS PARTE III




AMOR DE DEUS PARTE IV



Texto de: William F. Alves

Fonte: AEternum Dei

http://www.aeternumdei.com.br/blog3/?p=651

Um das características em Jesus e que muito me chama a atenção em sua época era a atenção aos sinais do Pai, toda atenção nos detalhes dos acontecimentos, ao ponto de valorizar cada momento, transformando-os em graças, trazendo um ensinamento novo para os tempos, quando a humanidade trazia grandes preocupações por falta de perceber que em cada situação e momento existe uma sabedoria e que nada deve ser desprezado, com o objetivo de remeter tudo para a eternidade…..

Este ensinamento continua em nossos dias, percebo em minha vida e no caminhar que em todas as vezes que procuro viver uma intimidade com Deus Pai pela via da oração, das partilhas mais simples e abertas com o Senhor, sinto profundamente à Sua voz em meu interior revelando os sentidos de cada coisa, me ajudando a perceber o caminho a seguir, ainda que me seja revelado as minhas fraquezas, Ele me ajuda a ir transformando e realizando todo um esforço de muito trabalho de converter as consequências do pecado em graça, porque Nele só se encontra o bem, Ele é todo bem….

Com isso compreendi bem a liturgia de hoje, a prioridade de Jesus em partilhar em primeiro lugar e logo pela manhã a palavra de Deus com o povo, à força da pregação, à força de Sua intimidade com o Pai, as prioridades logo no primeiro horário da manhã, remetia Jesus diretamente ao diálogo com Pedro a lançar as redes novamente ao mar para a “pesca milagrosa”, o Senhor não indicava a sugestão na dúvida, da parte de Jesus havia uma certeza, porque tudo o que o Pai colocava em seu coração, havia prática, existia por parte de Jesus o crer, portanto seria milagre na certa….

Que ensinamento maravilhoso é este do evangelho de um Deus que é comunidade e desde sempre decidiu em realizar tudo com a nossa participação e o mais rico, Ele não mudou de idéia, decidiu pela eternidade participar o homem dos Seus milagres, uma vez que as graças é somente para beneficiar o próprio homem, afinal Deus não precisa de milagres para sí, somente o faz por amor, somente amor…..

Jesus pede a Pedro para lançar as rede do outro lado do mar, ou seja, Pedro deve se aventurar a voltar ao mar e aprender outros movimentos com a rede, é como uma pessoa que só sabe escrever com a mão direita e agora deve exercitar a mão esquerda, que tarefa difícil para quem não tem habilidades, mas a maior habilidade sobre a fraqueza deste homem é a graça de Deus, mais um ensinamento eterno, o homem jamais viverá sem a graça, sem Deus nada podemos fazer….

O grande resultado de tudo isso nos remeterá sempre a alegria de Deus Pai em ver a sua criação feliz, sabendo que acima de qualquer dificuldade e limitação, temos um Deus próximo, que caminha lado a lado, que nunca abandona o homem e a mulher….

Grande estratégia de amor, na criação Ele se faz presente,  é o Pai nos criando, Ele continua a sua caminhada de amor lado a lado conosco, enviou o Seu Filho único, Deus que se faz imagem, presença real e visível ao nossos olhos, Deus Pai se deixa enxergar por nós e hoje Ele continua presente, não o vemos, porque Ele já sabe que aprendemos com Ele mesmo a graça da criação e a Sua imagem em Jesus, só precisamos ser conduzidos por Seu Espírito que novas faz todas as coisas, a decisão, a determinação pela fé de cada um de nós, feliz aquele que crê sem ter visto…

https://presentepravoce.wordpress.com/2009/02/15/seminario-de-vida-no-espirito-sve-i/


sve1
Seminário de Vida no Espirito Seminário de Vida no Espirito Seminário de Vida no Espirito
Deus te ama

Um Charles Darwin arrependido.


O ultimo desejo de Charles Darwin.


Relato sobre os últimos dias de vida de Charles Darwin, principal autor da Teoria da Evolução, transcrito do livro Evidências de Um Criador, de Abraão de Almeida, CPAD, 1986, págs. 71-74.

Certamente, sentindo o peso das conseqüências de suas opiniões, tanto no mundo científico como religioso, o professor Darwin, nos últimos anos de sua tumultuada existência (ele faleceu em 1882, com a idade de 73 anos), revelou-se pesaroso pelo que fizeram de seus escritos. Uma conhecida cristã de Northfield, de nome Lady Hope, que visitou Darwin nessa ocasião, relatou o seguinte:


Green Park - Outono em Londres - Inglaterra

Green Park – Outono em Londres – Inglaterra


“Num belo dia de outono, dos que raramente se experimentaram na Inglaterra, fui convidada a visitar o doutor Darwin, que durante os seus últimos anos passava os dias na cama. Quando entrei no seu quarto, um sorriso acolhedor iluminou o seu rosto, ao mesmo tempo que com uma das mãos indicava a paisagem que, através da janela aberta, se podia contemplar. Na outra mão segurava uma Bíblia aberta.

– ‘O que está lendo, senhor professor?’ – perguntei-lhe, enquanto assentava ao pé da cama.

– ‘A Epístola aos Hebreus’, respondeu o sábio. ‘Mais uma vez a Epístola aos Hebreus. Chamo-lhe um livro divino. Não é maravilhoso?’

“Em seguida indicou-me o que acabara de ler, e explicou-me. Aproveitei para fazer referência a respeito da criação e dos primeiros capítulos de Gênesis. Notei que ficou mal impressionado e várias vezes passou a mão sobre a cabeça, dizendo por fim:

– ‘Eu era ainda muito novo naquele tempo e tinha algumas idéias mal formadas, que participei a outros. Para minha grande surpresa, essas idéias pegaram e os homens fizeram delas uma espécie de religião‘.

“Darwin parou um pouco para pensar e depois continuou suavemente, proferindo palavras acerca da glória de Deus e das grandezas do livro que segurava entre as mãos. De repente, disse-me:

– ‘Tenho uma pequena casa no parque onde se podem alojar umas trinta pessoas. Gostaria que fizesse um culto ali. Sei que tem o costume de ler a Bíblia para o povo nas aldeias que visita ao redor. Amanhã à tardinha vou convocar os criados para um culto naquela casa, juntamente com alguns vizinhos, para que lhes fale!’

– ‘De que lhes falarei?’ – perguntei.

– ‘De Jesus Cristo’ – respondeu Darwin com voz firme – ‘e da sua salvação’ – continuou, baixando a voz. – ‘Não é o melhor assunto que se pode escolher?’ E ao mesmo tempo tem que cantar alguns hinos com eles’.

“Jamais poderei esquecer o brilho do seu rosto enquanto proferia estas palavras. E continuou:

– ‘Se quiser, poderemos ter o culto às 15 horas, e eu vou Ter a janela aberta para poder cantar convosco’.

“Como eu desejava Ter um retrato do velho sábio e da linda paisagem nesse dia memorável!”

Vários outros autores têm feito referência a essa significativa ocorrência na vida do ilustre professor Darwin. O escritor H. P. de Castro Lobo menciona o livro “Evolution or Creation”, do professor H. Enoch, que circula na Inglaterra desde 1968, onde são confirmados os fatos por mim já referidos.


Charles Darwin- 200 anos


Fonte : http://www.ebdweb.com.br/licoes/licao6_2001.htm


MILAGRE DE LANCIANO

Charles Darwin, Duzentos anos.



O criador da teoria sobre a evolução jamais será esquecido, mesmo que sua teoria seja totalmente baseada em hipóteses e suposições.



Charles Darwin- 200 anos


Ele completa 200 anos de nascimento e podemos dizer que suas teorias evoluíram muito mais rápido do que ele poderia ter imaginado, muitas de suas hipóteses foram comprovadas mas muitas delas permanecem somente uma teoria não comprovada, outras até regrediram e foram descartadas.

Dizia ele; todas as espécies existentes no planeta evoluíram a partir de uma única espécie inicial que com o tempo foram ocorrendo adaptações, mutações e a famosa seleção natural que acabou nos entregando hoje a enorme biodiversidade que encontramos neste planeta.


Teoria da evolução do Humana.


Assim como Deus não explica na Bíblia como Ele teria criado o mundo, Charles Darwin também não conseguiu explicar como as complexas e diferentes espécies conseguiram evoluir a partir de uma única espécie bem mais simplificada.

Com o estudo do código genético, sabemos hoje que cada espécie é distinta uma da outra,  principalmente pelo seu código genético que difere em tamanho e complexidade, sendo que toda aparência física e funcionamento do corpo é proveniente da função predeterminada de cada gene em seu determinado local.

A complexidade do funcionamento deste sistema vital é tão grande que; perderíamos muito tempo explicando e mal conseguiríamos entender o básico, mas vamos fazer um resumo como Moisés fez na Bíblia.

Cada código genético é como se fosse um programa básico do ser que será formado a partir dele, em cada célula do corpo encontra-se presente o mesmo código que seria único como uma impressão digital.

Já seria difícil entender como um ser se forma a partir de apenas um programa básico, mais difícil ainda, seria saber porque ele se juntaria a outro código trocando partes entre si e formando um terceiro código totalmente diferente e também único.

O segredo da vida e da perpetuação da espécie está aí, nenhum cientista sabe como ou porque isto acontece de maneira tão misteriosa.

Podemos criar hipóteses e teorias a respeito da vida e até como ela se desenvolveu, nada disso entra em choque com o que Deus revelou em sua palavra, porque a palavra não explica como Deus fez e nem quanto tempo “em dias terrestres” Ele gastou para executar a sua obra.

Isto não era essencial para a nossa compreensão de uma verdade imutável, Deus criou todas as coisas e sem Ele nada se fez, nem se fará, porque sem Ele nada É, nada existe.

Charles Darwin manipulou suas provas para lançar sua teoria,  na época não foi aceita nem mesmo com as provas forjadas, mas hoje a tendência não é apenas aceitar uma hipótese como se fosse verdade, mas obrigar todos a acreditar nela e se submeter a seus efeitos nocivos dentro da sociedade.

Partindo do princípio que as espécies se iniciaram por um mero acaso neste planeta e depois evoluíram casualmente sem auxílio de ninguém, apenas por uma mera seleção natural durante milhares de anos chegaram a incrível dedução de que Deus nunca existiu e que portanto devemos afastar as pessoas da religião porque ela estaria limitando o desenvolvimento humano.

Sabemos que o acaso ou a casualidade mesmo com mutações freqüentes jamais formaria um código genético como um programa perfeito.

Explicando melhor, um disco rígido de computador desprovido de sistema inicial jamais criaria o seu próprio sistema de funcionamento sem o auxílio de um programador externo.

Após ter sido programado por alguém, ele até poderia por si mesmo criar algo que já fora preestabelecido.

É impossível observar a natureza e achar que ela foi apenas uma obra que apareceu ao acaso, é impossível contemplar o mundo que Deus nos deu e achar que Ele nunca existiu sendo que até podemos senti-lo em sua obra porque sem Ele tudo se dissiparia como fumaça.

Somos muito mais que um simples descendente de primata, fomos criados a imagem e semelhança de Deus e esta imagem e semelhança não seria apenas a matéria exterior ou visível que pode ser apalpada, mensurada ou pesada na balança.     Esta semelhança está em nosso espírito que não pode ser visto ou ouvido, mas que sem ele não existiria a vida que impulsiona e movimenta esta máquina feita meramente apenas de água e pó.



Comerás o teu pão com o suor do teu rosto, até que voltes à terra de que foste tirado; porque és pó, e pó te hás de tornar.” (Gênesis 3,19)

COM A TEORIA DE DARWIN MUITAS PESSOAS REGREDIRAM SUA SABEDORIA E MENOSPREZARAM SUAS CAPACIDADES POR SE ACHAREM SEMELHANTES AOS ANCESTRAIS PRIMATAS

É A FAMOSA INVOLUÇÃO.

https://i0.wp.com/www.cocadaboa.com/imagens/de_evolucao.jpg


A SETA VERMELHA REPRESENTA O ELO PERDIDO

O SER INTERMEDIÁRIO ENTRE O PASSADO E O HOMEM ATUAL

MAIS RECENTE E JAMAIS ENCONTRADO.

O Homem de Neandertal e o Homo Sapiens conviveram mais de 10.000 anos paralelamente e ao mesmo tempo em todo território Europeu a 30.000 anos atras.



https://i0.wp.com/www.ebdweb.com.br/imagens/evol.jpg


http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/aguia.jpg


.

A Inglaterra pirou de vez !

http://beranger.org/blogo21/atheist_bus_campaign.jpg

Campanha publicitária na Inglaterra tenta diceminar duvida entre os Cristãos, convidando todos a duvidarem de algo que a maioria acredita e aceitando em troca nada mais nada menos de que um “PROVAVELMENTE”.  Uma certeza em troca de uma duvida não seria um bom negócio para ninguém.

Veja a notícia que saiu no ZENIT:

E os comentários dos Blog’s abaixo.

Provavelmente, não existe motorista.

Campanha de ateus gera reação de cristãos

“Provavelmente, não existe motorista”

” Deus Lo Vult”

‘No God’ slogans for city’s buses

Fonte: Zenit

Uma organização britânica cristã protestou nesta quinta-feira perante a autoridade que regulamenta a publicidade após o lançamento nos meios de transporte públicos do Reino Unido de uma campanha atéia que proclama «provavelmente Deus não existe» e pediu provas que confirmem tal afirmação. A campanha atéia, exposta em 800 ônibus do país, assim como no Metrô de Londres, foi lançada ao início de janeiro com o apoio da Associação Humanista Britânica (BHA) e foi financiada por mais de 140 mil libras (cerca de 150 mil euros). O slogan completo da campanha, que também deverá ser promovido em menor escala na Espanha, é «Provavelmente Deus não existe. Deixa de te preocupar e desfruta a vida».

Stephen Green, diretor nacional da associaçãoChristian voice, apresentou uma denúncia à Advertising Standards Authority (ASA), argumentando que a campanha viola o código da publicidade por ser enganosa, dado que carece de fundamento. Segundo seu regulamento, a ASA estabelece que «a publicidade não pode desorientar os consumidores. Isto significa que os anunciantes devem ter provas que demonstrem o que anunciam sobre seus produtos ou serviços antes de que apareça o anúncio». Segundo Green, esta publicidade viola o código publicitário, «a não ser que os anunciantes demonstrem que provavelmente Deus não existe».

Segundo o denunciante, os promotores da campanha não podem desculpar-se dizendo que se trata de uma «questão de opinião», «pois nenhuma pessoa ou entidade firma a declaração. Apresenta-se como uma declaração de fato e isto significa que deve ser capaz de ser provada, do contrário se rompem as normas». Um porta-voz da ASA declarou que a autoridade aceitou a denúncia. «Nós a avaliaremos nos próximos dias e, a partir desta avaliação, decidiremos se é necessário contatar o anunciante», afirmou.

Meu Comentário

Sobre a campanha da

(BHA) e Prof. Richard Dawkins.

“Provavelmente”

É uma palavra que exprime duvida.

Estes homens não tem certeza do que estão afirmando e é claro que não podem provar o contrário, enquanto que a Igreja tem muitas provas da existência Divina, caso contrário não existiria Igreja.

Eu por exemplo tenho certeza de que Deus existe !

Será que foi porque vi milagres acontecendo, ou porque Deus apareceu para mim ?

Não, não foi por nenhum destes motivos.

O que eu não entendo é porque alguém iria fazer uma campanha contra Deus e convocar o povo a cair no pecado, o que estes homens estariam querendo vender na verdade ?

Não Matar, Não Roubar e não prostituir são alguns dos mandamentos da Lei de Deus.

O que seria de um mundo onde roubar, matar e cobiçar a mulher e o homem alheio fosse permitido ?

Egoísmo, ódio, orgulho, desonestidade, mentira e outras coisas semelhantes seriam o galardão de um mundo sem Deus.

Se os homens já se matam com as leis de Deus como princípios elementares, imaginem o inferno que seria o resultado do que pretendem criar neste mundo maravilhoso criado por Deus.

A poucos dias debati com um ateu em seu blog, porque ele criticou a frase “Graças a Deus”, uma frase que dizemos quase que automaticamente quando nos livramos de uma tragêdia, por exemplo.

Ele disse que “deus”, seria o mesmo que permitiu que outros morressem e porque então eu teria que dar graças a ele já que o outro morreu por causa do mesmo “deus”?

Só que ele usou “deus” escrito com letras minúsculas e eu lhe disse que esse deus em minúsculo não seria o nosso “DEUS” verdadeiro que deveria ser sempre escrito com letras “MAIÙSCULAS”, logo este deus a quem ele se referia não era o nosso “DEUS” e sim um outro qualquer.

Não é que ele reclamou, justificou, brigou, rebolou, reclamou porque eu lhe estava chamando a atenção, mas não escreveu o nome de Deus na maneira correta.

Sabe porque ?

É porque ele “TEME A DEUS” e sabe que nosso Deus não é um “deusinho de pedra” qualquer, mesmo que ele afirme não acreditar n’Ele, o fato de respeitar o seu nome, revela que ele acredita mesmo em Deus e não arrisca afirmar categoricamente que DEUS não exista de fato.

É o mesmo caso dos malucos ingleses acima, não tiveram coragem de dizer o que queriam dizer e ficaram com meias palavras duvidosas, com um pé atrás porque na verdade eles creem que Deus existe de fato e querem apenas lucrar com os idiotas que vão se meter a besta acreditando nas suas meias palavras de Marketing pagão.

A verdade que nós conhecemos de fato é que o diabo é aquele que mais afirma que Deus não existe, mas também é aquele que se ajoelha perante seu Poder e sua Majestade, porque a Palavra de Deus nos diz que até mesmo nos infernos todo joelho se dobra perante o nome de Jesus. (Fil.2)

A regra básica da propaganda é realmente acreditar naquilo que se vende, mesmo que o produto não seja bom, o Marketing tem que vender uma imagem que convença o comprador que o produto é realmente bom.

Neste anuncio do ónibus, eles fazem o contrário, demonstram que eles mesmos não acreditam em si mesmos e talvés ainda Deus realmente possa existir.

Quem acaba levando vantagem ainda é o próprio Deus, porque alerta os fracos na fé, que devem reanimar o que está morrendo e não deixar que os pagãos façam chacota da sua Igreja.

Um mundo sem Deus seria muito pior que um onibus sem motorista !

Slogan da campanha enganosa e duvidosa.

«Provavelmente Deus não existe. Deixa de te preocupar e desfruta a vida».

Eu diria:

«Certamente Deus existe. Se Preocupe em descubrir a verdadeira vida».

E tem muito mais nestes Post’s abaixo.


Gloria Pollo
https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/05/terco.jpg
MILAGRE DE LANCIANO


Temas da Canção nova
FOI DEUS
O ALPINISTA EXTRAORDINÁRIO.

.