Batismo no Espírito Santo ?


O Batismo “Sacramento

é o mesmo

Batismo no Espírito Santo ?

Batismo é um substantivo derivado do verbo Batizar, significando o ato de Batizar.

Leonardo da Vinci 016.jpg

Pintura de Leonardo Da Vinci.

Batizar originalmente é derivado da palavra Grega “βαπτίζω” que significa; “imergir”, “banhar”, “lavar”, “derramar”, “cobrir” ou “tingir”.

Esta era a forma que São João Baptista executava o Batismo em seus seguidores, eram totalmente submerssos em água, simbolizando a morte de um homem pecador e o resurgir de um novo homem saindo da água, é o nascimento de uma nova criatura, um homem totalmente arrependido, lavado e purificado de seus erros e pecados anteriores.

Batizar então, é um verbo muito comum e utilizado em muitos casos que não são inteiramente ligados a qualquer tipo de religião, mesmo a religião  tendo denominando um Sacramento pelo nome de “Batismo”, isto não impede que a palavra que lhe deu origem continue tendo o mesmo significado anterior e sendo usada para definir outras coisas fora da religião.

Não podemos confundir, porém, a utilização de uma palavra erroneamente dizendo uma coisa quando se queria dizer uma outra coisa ou entendê-la como apenas um de seus significados básicos.

Para a Igreja Católica, o ato de se Batizar como São João Baptista fazia, tornou-se um Sacramento da Igreja, justamente aquele que integra a pessoa humana dentro da igreja ou que transforma um simples ser humano em um filho de Deus e portanto herdeiro de tesouros incauculáveis que uma simples criatura humana não teria o direito de receber.

Este é o Sacramento pelo qual nos tornamos parte da Família Divina e portanto a Igreja não poderia deixar de oferecer o Batismo também a nossos filhos, mesmo quando ainda criancianhas, para que não percam esta grande graça de Deus.    Sendo também concedido a todos aqueles que mesmo depois de adultos desejam espontâneamente se integrar à Igreja de Jesus.

No entando, quando Jesus sai do Rio Jordão, já Batizado e portanto um novo homem, João manda que seus discípulos o sigam para receberem algo muito melhor do que aquilo que Ele já havia lhes dado, e demonstrou isto dizendo, “Jesus é aquele que Batiza com o Espírito Santo…”, todos já haviam sido Batizados nas águas do Rio Jordão mas foram juntos com Jesus buscando esta graça que João havia anunciado.

Se Eles já haviam sido Batizados porque deveriam ser Batizados novamente ?

Que outro Batismo seria este ?

Será que Eles sabiam realmente o que significava esta frase dita por São João Baptista ?

Naqueles dias muito pouco se falava do Espírito Santo, menos ainda sobre dons do Espírito Santo, portanto era um território totalmente desconhecido para eles, como também para muitos de nós ainda hoje.

Jesus_Batismo_João_Batista

O Céu se abre e uma voz Ploclama - Eis O Meu Filho Muito Amado.

Hoje a Igreja assumiu o Batismo de João como um único Sacramento, estando totalmente de acôrdo com a palavra de Deus que diz existir um só Deus, uma só fé e um só Batismo. Sendo portanto, ministrado uma única vez para cada pessoa em particular, porque uma vez filho de Deus seremos filhos de Deus para sempre, mesmo no caso do filho pródigo que estava longe da casa do Pai, ao voltar recebeu de volta a sua dignidade de filho que havia deixado quando partiu.

Jesus então possuia algo a ser oferecido que João Baptista não podia oferecer, este algo, denominado “Batismo no Espírito Santo“, não seria um novo Batismo de nascimento nas águas do Rio Jordão, mas um mergulho total e incondicional na precença do Espírito Santo de Deus, mergulho este que, conforme a explicação de São Paulo, seria pleno, total e PERMANENTE, não como um submarino que navega por baixo do nível do mar sem que a água penetre em seu interior, a proposta de Jesus é exatamente o oposto disto, este Espírito Santo seria como uma fonte que jorraria água viva para a vida eterna (João 7, 38) a partir de dentro do coração humano, logo o interior do submarino deveria também estar cheio da água do mar e não apenas cheio de água e sim se tornando uma fonte que transbordaria para fora de si mesmo a graça infinita do amor de Deus.

Quando Jesus fala com Nicodemos, Ele diz que: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus. O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito é Espírito. Neste caso Jesus está afirmando que o Batismo de João é necessário, mas o Batismo que somente Ele daria, seria impressindível, porque trazia a promessa deste mundo e também as promessas da eterna aliança que prossegue mesmo depois de nossa morte para este mundo, porém vivos no reino eterno de Deus.

Jesus se referiu diversas vezes ao fato da execução do Batismo no Espírito Santo, explicou detalhes deste acontecimento e como e porque Ele deveria ocorrer, mas ao mesmo tempo condicionou este acontecimento com a obrigatoriedade de seu retorno ao Pai, fato este que muito entristeceu seus dicípulos, mas que Jesus os consolou dizendo; O Espírito Santo Paráclito que viria, seria como a sua propria presença no meio de deles, os auxiliando em todas as suas fraquezas, exatamente lhes dando o poder para realizar as obras que Ele havia ordenado que fizessem.

Após o Sepultamento de Jesus, alguns de seus discípulos retornaram para seus lares e comentavam pelo caminho que aquilo que eles esperavam de Jesus acabou não acontecendo, já que Ele havia morrido sem consumar as promessas do Pai, mas a quem eles disseram estas palavras de desânimo ?  Disseram isso ao próprio Jesus que caminhava ao lado deles, já ressucitado e mais uma vez mostrando que cumpriu sua promessa de ressurgir e levaria à consumação todas as promessas do Pai.

Sendo assim os discípulos de Jesus ficaram no templo em Jerusalém aguardando que este tão falado Batismo no Espírito Santo acontecese realmente, Atos Cap. 2 narra os eventos que marcaram o dia de Pentecostes como o dia em que Deus cumpriu enfim sua promessa e assinou a nova e eterna aliança feita com todos aqueles que creram e aceitaram as suas palavras.

pentecostes_det_Jean_Restout

pentecostes_det_Jean_Restout.jpg

Depois de três anos e meio aqueles discípulos de João puderam experimentar o que significava este Batismo no Espírito Santo que eles tanto buscaram em Jesus e isto aconteceu de repente num vento impetuoso e algumas chamas de fogo que repousaram sobre eles, fato que mudou para sempre suas vidas e a história da humanidade também.

Podemos responder agora, que os fatos que aconteceram dentro do templo em Jerulalém, foi realmente um mergulho, um Batismo sim, não nas águas do Rio Jordão, mas um mergulho nas profundezas do imenso Oceano do Amor de Deus, tão profundo que transformou completamente toda a maneira de pensar e agir daqueles homens que se tornaram as primeiras testemunhas de algo que não seria apenas para eles, mas para toda criatura que habita a face da terra, cabendo sim a eles a difusão desta maravilha entre os demais filhos de Deus espalhados pelo mundo inteiro, que como eles, também deveriam receber esta mesma promessa em suas vidas.

Jesus Batizou no Espírito Santo todos aqueles que lá estavam naquele dia, muitos outros foram Batizados depois e continuaram sendo Batizados até o dia de hoje, porque esta promessa ainda não fora totalmente cumprida, mas será, antes que Jesus volte para Reinar soberanemente sobre todas as coisas, porque todos poderão fazer sua propria escolha, se querem ficar com Jesus para sempre ou se preferirão a ausência dele para sempre.

Hoje chegou a sua vez, o seu dia, pode até ser agora, como disse Jesus à Samaritana, Se soubesses quem é o que te pede, “Dá-me de beber“, certamente me pedirias, tu mesma, e Eu lhe daria a água viva …’. E ela lhe pediu;Senhor, dá-me dessa água…”. E Jesus lhe deu, porque basta lhe pedir de todo corãção e Ele lhe concederá.

Por outro lado são muitas as pessoas que agem como os Discípulos de Emaus, acham que perderam seu tempo seguindo Jesus e que afinal de contas Ele morreu e nada aconteceu de diferente em suas vidas, pode também até não ser agora que Ele agirá em sua vida, mas eu posso lhe garantir que um dia de repente um vento impetuoso invadirá seu coração e realizará nele estas maravilhas, desde que  seu coração esteja sedento e aberto à ação do Espírito Santo.

Finalizando:

O Batismo no Espirito Santo oferecido por Jesus não é o mesmo Batismo de João Baptista e portanto não seria o primeiro Sacramento oferecido pela Igreja Católica que nos transforma em filhos e herdeiros da promessa do Pai, é sim a confirmação deste mesmo Sacramento, só que a partir da primeira manifestação de Pentecostes, os Apóstolos passaram a agir como está descrito em Atos 8,15 a 17 e esta ação se tornou então o Sacramento da Crisma e não foi identificado como “Batismo no Espírito Santo” e sim como a Confirmação do Batismo inicial, como descrito no v. 16, posteriormente esta ação foi unificada em apenas um ato Sacramental.

Um resumo daquilo que São Pedro Declarou logo a seguir do momento de Pentecostes:


O que os vossos olhos contemplam neste exato momento é o cumprimento da Promessa de Deus anunciada pelos profetas e confirmada pessoalmente por Jesus, isto que vedes acontecer agora conosco é o mesmo que Deus tem preparado para todos aqueles que crerem e aceitarem de todo coração este presente de Deus, você poderá recebé-lo agora, hoje, amanhã ou até o fim dos tempos, pois a promessa é para vós e para vossos filhos e antes que venha o grande dia do Senhor Deus terá derramado do seu Espírito sobre todo ser vivo em toda a face da terra.

Maria e os Discipulos recebendo o Espírito.

O que aconteceu em Pentecostes para Maria Mãe de Jesus e os Apóstolos foi o primeiro Batismo no Espírito, mas não seria o ultimo, porque ele foi prometido para todas as pessoas incluindo eu e você e como não estavamos lá naquele dia certamente ele virá até nós hoje onde estivermos, mesmo que seja nos consfins do mundo.


Na sequencia

Saiba como permanecer

Cheio Do Espírto Santo de Deus !

Enchei-vos do Espírito Santo !

Batismo

Como o primeiro Sacramento


Semeando a cultura de Pentecostes



!


O Livro da Capa Preta

Power Point – PPT

A Sabedoria esatá acima da Inteligência – Post


About these ads

14 Respostas

  1. Eu quero ser batizada no Espirito Santo.

    Curtir

  2. otimo de +++ muito bom maravilhoso

    Curtir

  3. [...] Quero ser Batizado no Espírito Santo? [...]

    Curtir

  4. [...] o nome de meu Blog, revelar a todos que aqui chegam por acaso ou em busca da Palavra de Deus que; nosso Pai nos deu um presente muito valioso que muitas vezes fica no fundo do armário, as vezes até mesmo esquecido, não estou falando da Bíblia não, estou falando do Espírito Santo [...]

    Curtir

  5. Ô coisa difícil tentar fazer cego enxergar, meu Deus!

    Concordo contigo, pessamos a Jesus que Ele venha abrir nossos olhos como abriu os de Bartimeu, principalmente os olhos espirituais, para que possamos entender suas palavras para nós. primeiro precisamos ler a Bíblia de olhos bem abertos para que nosso entendimento humano possa realmente entender o que lá está escrito.

    Também não sei pra quê acesso esse inútil e perverso site. Quem manda!

    Pena que você nem lê as mensagens, para poder criticá-las, gosto muito de suas críticas, elas me inspiram muitissimo.

    Senhor,

    Falta de responsabilidade é a sua de não ter capacidade de assimilar, de entender clarividências e se arrogar um site para sair fulminando suas idéias tortuosas e acatólicas.

    Acesse este link http://www.mosteiro.org.br/Textos/Boletim/G_7_01/BO_4.htm e veja quem foi e quem é o autor do texto que o senhor caluniosamente afirma que nega “que Jesus veio cumprir as promessas do Pai”.

    Apenas repeti a sua frase usando o Nome de Columba Marmion, quando disse que Jesus não veio nos prometer nada, a minha resposta foi que realmente Ele não veio prometer, mas sim cumprir o que Deus já havia prometido aos Profetas Jeremias 31,31, Ezequiel 26,26, e Joel 3.

    Meu caro, o autor do texto que postei, D. Columba Mormion O.S.B, não disse em momento algum que Deus não nos quer dar seu Espírito, e sim disse que: “MAS JESUS CRISTO NÃO PROMETEU ESTES DONS A PESSOA ALGUMA; NÃO INDICOU ESTES MEIOS COMO CAMINHO REGULAR, NEM DA SALVAÇÃO, NEM SEQUER DA SANTIDADE; enquanto que instituiu os sacramentos com as suas energias particulares e virtude eficaz, para constituírem, em sua harmoniosa variedade, um conjunto de meios de salvação sobremaneira seguros.”

    Jesus não prometeu, mas afirmou com certeza que iríamos fazer as mesmas obras que Ele fez e que os milágres nos acompanhariam, incluíndo curas, milágres e falar em outras Línguas, que são os chamados Dons Carismáticos que você afirma que Ele não nos prometeu. Mas deu, é o que importa.

    Esperem em Jerusalém até que do alto sejais revestidos com poder…

    Resumindo, o autor disse que ninguém deve esperar, muito menos empenhar-se para desenvolver estes dons, que não são necessários à salvação, e sim os sacramentos, que são o que nos deixou Cristo. Ou seja, os DONS Deus dá a quem ele (Deus) quer, e não a quem quiser, enquanto que os sacramentos foram instituídos REGRA de salvação para todos, e por isso devem ser usados por todos. Nem mesmo os santos esperavam receber de Deus os dons, pois se viam miseráveis e desmerecedores de tamanha graça, o contrário do que temos hoje, orgulhosos e presunçosos.

    São Paulo em sua extrema loucura “como ele mesmo dizia em I Cor. 2″ disse que deveríamos aspirar os Dons Espirituais, pelo que eu vejo é uma questão de escolher o melhor conselho. Eu particularmente, escolho o de São Paulo, a Igreja Também já que o considera como inspirado pelo Espírito de Deus.

    Mais uma vez não neguei que somos batizados no Espírito Santo, pois o Sacramento do Batismo nos faz Filhos de Deus e nos dá a fé e, portanto, recebemos a presença do Espírito Santo em nossas almas, mas uma única vez, e não corriqueiramente como dizem que acontece e principalmente de qualquer forma, e por qualquer pessoa ou por si próprio. O sacramento deve ser administrado pela Igreja.

    E Cabe a você viver o sacramento que recebeu, não é mesmo

    KKK

    “Convém a vós que Eu vá, porque se Eu não for, o Paráclito não virá a vós, mas se Eu for, Eu mesmo o enviarei a vos…
    Permanecei em Jerusalém, até que do Alto sejas revestidos com poder…
    Quem pedir ao Pai o espírito Santo, Ele concederá…”

    Esta promessa de Cristo refere-se à ASSISTENCIA DADA À IGREJA, é por isso que a Igreja é infalível em matéria de FÉ e MORAL e não que se trata da descida do Espírito Santo sobre os fieis. Essa foi boa.

    Quando não queremos ver uma verdade, é só escondê-la atrás de outra, veja o que você disse é uma verdade, mas somente uma meia verdade, porque a verdade é muito mais do que apenas isso.

    Só mais uma coisinha, o livro que cito foi lido e indicado por vários clérigos da época, INCLUSIVE pelo PAPA BENTO XV.

    Vou lhe enviar por e-mail a carta do Papa escaneada e por honestidade, coloque-a aqui.

    Cleber

    O livro foi indicado para se aprender sobre SACRAMENTO, não para se anular a obra do Espírito Santo na face da terra, porque os Sacramentos não impedem o Espírito Santo de agir, muito pelo contrário eles são os principais canais de ação do mesmo na face da terra.

    Quando se vive os Sacramentos como devem ser vividos, o Espírito Santo age com muito mais poder, porque permanecemos sempre na graça e cheios de seu amor. Portanto tudo que nos leva aos Sacramentos, nos leva ao Espírito Santo e ao uso de seus Dons também.

    Curtir

  6. Não pretendia lhe responder, mas, Deus é tão misericordioso que me trouxe este texto que deixa bem claro a vontade e designios divinos, seria falta de caridade não lhe transmitir:

    “Há almas que têm apenas uma fé medíocre nestes sinais sagrados, e que, praticamente, se servem deles com parcimônia; que prestam pouca atenção à graça produzida pelos sacramentos; que se preparam para eles com tibieza ou dão preferência a meios extraordinários. – Já vos disse, certamente, Jesus Cristo é sempre senhor absoluto de seus dons, distribui-os como e a quem lhe apraz; vemos nos santos, prodígios de generosidade divina, desde os carismas que ilustraram a vida dos primeiros cristãos, até aos inauditos favores concedidos, em nossos dias, a tantas almas: Mirabilis Deus in sanctis suis. – Mas Jesus Cristo não prometeu estes dons a pessoa alguma; não indicou estes meios como caminho regular, nem da salvação, nem sequer da santidade; enquanto que instituiu os sacramentos com as suas energias particulares e virtude eficaz, para constituírem, em sua harmoniosa variedade, um conjunto de meios de salvação sobremaneira seguros.

    Não há aqui ilusão possível, e bem sabemos como são perigosas em matéria de piedade e santidade as ilusões criadas pelo demônio!

    Deus quer a nossa santifiação: Haec est voluntas Dei, Sanctificatio vestra[1]; Cristo repete-o: “Sêde perfeitos, como vosso Pai celeste é perfeito”[2]; não se trata simplesmente, nestas palavaras, de salvação, mas de perfeição, de santidade. – Ora, não é nos meios extraordinários, os arroubos, os extases (no tal repouso), que Nosso Senhor pôs normalmente a vida que nos quer comunicar para nos tornar perfeitos, santos, agradáveis a seu Pai: pô-la antes de tudo nos sacramentos. Basta que ele assim o tenha querido, para que as nossas almas, ávidas de santidade, se entreguem a essa vontade com plena fé e confiança. Aí se encontram as verdadeiras fontes de vida e santificação, fontes suficientes e abundantes; em vão as iríamos procurar noutra parte, “abandonaríamos, segundo a enérgica palavra da Escritura, a fonte das águas vivas para cavar cisternas fendidas que não retêm a água”[3]. Toda a nossa atividade espiritual não deveria ter outra razão de ser, outro fim, senão tornar-nos aptos para beber sempre mais abundantemente, mais amplamente, com mais fé e pureza, naquelas fontes divinas: para fazer desabrochar com mais facilidade e liberdade, mais vigor e força a graça própria de cada sacramento.” Os destaques são meus, Cleber.

    Fonte: “Jesus Cristo Vida da Alma”, Causa Eficiente de Toda Graça III, 9º parágrafo. D. Columba Mormion O.S.B, abade.

    Curtir

    • Caro Cleber

      É no mínimo falta de responsabilidade de sua parte copiar um texto onde aquele que escreveu nega que Jesus veio cumprir as promessas do Pai, feita no passado através dos profetas, Jeremias 31,31 e Ezequiel 26, Joel 3.

      Quem tem sede, venha a mim e beba…
      Quem crer em mim, manarão rios de água viva de seu interior…
      Aquele que crer em mim, também fará as mesmas obras que eu faço e ainda outras maiores fará…
      Convém a vós que Eu vá, porque se Eu não for, o Paráclito não virá a vós, mas se Eu8 for, Eu mesmo o enviarei a vos…
      Permanecei em Jerusalém, até que do Alto sejas revestidos com poder…
      Quem pedir ao Pai o espírito Santo, Ele concederá…

      Como podemos dizer que Jesus não nos prometeu dar os Dons do Espírito Santo, sendo que foi exatamente por este motivo que Ele veio ao mundo, nos Dar o Espírito Santo que é o dono de todos os Dons.

      É verdade que os Sacramentos são fonte de Graças, na verdade são mesmo é canais da Graça do Espírito Santo que vem até nós atravéz deles.

      Como dizer que Deus não nos quer dar seu Espírito, sendo que foi Ele mesmo que disse que “Meteria em nós o seu Espírito”, na verdade em sua promessa Ele nem diz que iria perguntar se eu iria pérmitir ou não a sua presença, Ele diz simplesmente que vai colocar um coração novo no lugar do coração de pedra que não bate em seu peito, porém bate no meu, graças a Deus, porque eu permito que Ele venha agir em mim.

      Você é livre para aceitar esta verdade ou não, mas antes que venha o dia do Senhor, eu derramarei do meu Espírito sobre todo o ser VIVO, se você estiver vivo naquele dia, te prepare, se estiver morto ai sim realmente terás perdido a sua salvação.

      Jesus te ama.

      Curtir

  7. Bando de ignorantes!

    Não vêem que “o batismo no espirito santo” é só mais uma invencionice neopentecostal?

    Que São João Batista batizava cumprindo seu ministério de precursor do Messias e que seu Batismo ainda não era um sacramento? Que só veio a sê-lo depois e pela instituição de Cristo?

    É tão dificil assim de se entender?

    Pergunto a todos: Onde estava este “batismo” antes da RCc surgir do neopentecostalismo? Não há qualquer mensão ou ensinamento que se quer o aluda em toda a história da Igreja. E quem não pertenceu ou não pertence à RC, fica sem o dito “batismo”, como podem se salvar?

    Até a CNBB já proibiu o uso do nome Batismo para esta invencionice, ditando que se use “efusão”. Como poderia a CNBB proibir aquilo que Cristo teria instituído? Extranho não acham?

    Conheçam um pouco da verdadeira face da RC:

    [ O Link oferecido não foi aprovado pelo Moderador do Blog ]
    [ Só contém fofoca ]

    Curtir

    • Caro Cleber

      Se você leu o texto acima, certamente você sabe que São João Batista foi aquele que pela primeira vez falou sobre “Batismo no Espírito Santo” e você vem dizendo que foi a RCC que inventou esta verdade, no minimo você está desmerecendo e desacreditando o que diz a Bíblia que é o fundamento de todos os documentos da Igreja.

      Invencionice eu diria é o Professor Orlando Fedeli é que usa para mentir dizendo que na Igreja nunca se falou sobre Batismo no Espírito Santo, Leia Atos 10 quando Pedro vai a casa de Cornélio e veja o que aconteceu com aqueles que entraram para a Igreja em seu princípio.

      Atos 10 – http://www.bibliacatolica.com.br/01/51/10.php?v=1

      44. Estando Pedro ainda a falar, o Espírito Santo desceu sobre todos os que ouviam a (santa) palavra.
      45. Os fiéis da circuncisão, que tinham vindo com Pedro, profundamente se admiraram, vendo que o dom do Espírito Santo era derramado também sobre os pagãos;
      46. pois eles os ouviam falar em outras línguas e glorificar a Deus.

      E depois veja a pergunta de São Paulo aos Efésios quando os visitou pela Primeira véz:

      Atos 19, 2 –

      2. Recebestes o Espírito Santo, quando abraçastes a fé? Responderam-lhe: Não, nem sequer ouvimos dizer que há um Espírito Santo!

      Veja Cleber, assim como você disse, também naquela época, no principio da Igreja, tinha pessoas que pregavam só o Batismo de João e nem sequer tocavam no nome do Espírito Santo e as pessoas nem sabiam que eram herdeiras das promessas Divinas e poderiam receber os Dons de Deus.

      Mas veja o que São Paulo Fez !

      3. Então em que batismo fostes batizados?, perguntou Paulo. Disseram: No batismo de João.
      4. Paulo então replicou: João só dava um batismo de penitência, dizendo ao povo que cresse naquele que havia de vir depois dele, isto é, em Jesus.
      5. Ouvindo isso, foram batizados em nome do Senhor Jesus.
      6. E quando Paulo lhes impôs as mãos, o Espírito Santo desceu sobre eles, e falavam em línguas estranhas e profetizavam.
      7. Eram ao todo uns doze homens.

      Nossa que coisa estranha !!!!!!

      Falavam em Línguas !!!!
      Foram Batizados no Espírito Santo !!!!!

      Mas onde foi parar a teoria de que a Igreja nunca ensinou ou nunca praticou o Batismo no Espírito Santo ?

      Vejamos, São Paulo lhe perguntou o que sabiam sobre isso ?
      Não sabiam nada !
      São Paulo apenas orou e então jesus lhes concedeu o Batismo no Espírito Santo.

      Invencionice daqueles que mentem dizendo que não existe Batismo no Espírito Santo, preferindo que as pessoas continuem como estes recem convertidos em Efeso, totalmente ignorantes a respeito da VERDADE.

      Obrigado pela oportunidade que você me deu de fazer mais este esclarecimento.

      Jesus te ama

      Curtir

Deixar um Comentério aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 69.478 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: