Religião.


Em que a religião ajuda a sua Família:


https://i2.wp.com/www.dioceseblumenau.org.br/uploads/image/arq_3502b.jpg


Crescei e multiplicai-vos”, disse o Criador.  Conforme a vontade divina, da união do homem e da mulher, devem nascer os filhos


A palavra religião

Para entender o sentido do termo religião, partimos da perspectiva etimológica. A palavra deriva do latim, religare, que significa ligar com mais intensidade, o que estava desligado, ou ligado com fraqueza. Mas o que é que estava mal desligado, conforme o entendimento dos nossos antepassados, inventores dessa palavra?

Ao gerarem um novo ser, pai e mãe estabelecem uma ligação profunda com ele. Essa relação é vital para o seu crescimento e desenvolvimento.

A criança, no ventre materno, não cresce somente do ponto de vista biológico.

Ela precisa do afeto, carinho, acolhida e amor.

Também o pai é indispensável para a formação da personalidade do filho. Esse vínculo é vital. Ele deve estar muito vivo e presente. Mesmo na idade adulta, o relacionamento amoroso com os pais é fonte de equilíbrio, de paz interior.

Criaturas de Deus Por sua complexidade e características como inteligência e memória, não se pode atribuir ao acaso a origem do homem e da mulher. Também não é possível explicar a pessoa humana como fruto de reações químicas ou biológicas.

Um homem não pode criar-se a si mesmo ou, com sua abilidade e recursos, criar um outro ser humano.

O homem foi criado por um ser superior:

Deus. A partir dessa certeza, dizemos que Deus é nosso Pai. Assim, o relacionamento profundo com esse ser transcendente é fundamental para a vida e a felicidade do homem e da mulher.

Ligação com Deus O ser humano necessita estar ligado a Deus para existir e realizar-se. E como um ser livre e limitado, é capaz de errar. Dessa forma, é capaz também de quebrar a ligação com o Criador. A religião é, então, um conjunto de ensinamentos, ritos, atitudes, através dos quais manifestamos nossa vital ligação e/ou religação com o Criador.

Deus fez também a família Se essa constatação vale para a pessoa, vale também para a família, igualmente uma instituição divina. Tanto no Antigo como no Novo Testamento, encontramos referências sobre a família no plano de Deus.

O Gênesis narra a instituição da família. Tendo criado o homem, dálhe também uma companheira, a mulher. “Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher. E serão os dois uma só carne”, ordenou o Senhor. “Crescei e multiplicai-vos”, disse também. Conforme a vontade divina, da união do homem e da mulher devem nascer os filhos.

Religião para ligar e religar as pessoas O termo religião não se refere somente ao relacionamento com Deus, mas, com os semelhantes, os irmãos. Essa ligação é indispensável para o ser humano. O tu proporciona a descoberta da identidade do eu. Ninguém pode ser feliz isolado.

A alteridade é determinante na formação da personalidade humana. Trata-se de uma lei inscrita no coração humano, a lei da sociabilidade, da fraternidade. O próprio Deus, ao criar o ser humano, evidenciou: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança”. Isso demonstra que Ele não realiza essa obra sozinho.

Deus é comunidade, a primeira e exemplar família. Jesus nos revelou que Deus é trindade:

Pai, Filho e Espírito Santo. Eles vivem tão unidos que formam uma unidade, apesar de serem três pessoas, diversidade.

Amai-vos uns aos outros Enviado ao mundo pelo Pai, Jesus chegou como um imigrante. Trouxe a maneira como Ele vivia no céu. Por isso, seu novo mandamento é “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. O que vale primeiro para a família de sangue e para toda a família humana. O amor ensinado por Jesus constitui-se em fundamento da família. Sem o amor revelado por Deus não existe verdadeira família.

Bastaria falar desse mandamento para se ter uma idéia de como a religião ajuda a família.

A religião, aqui entendida como cristã/católica, ensina a ser verdadeiramente família, iluminando-a com o amor. Mas não é qualquer amor. É o amor que veio do céu, trazido por Jesus. Evidentemente, o amor humano não é destruído, mas completado, fortalecido, purificado, plenificado.

Senhor, ensina-nos a amar e, assim, seremos família em cada lar e a humanidade será uma grande família. Amém!

Jornal da Diocese de Blumenau – Sc



Deixar um Comentério aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: