Graça e responsabilidade da Família Cristã.


“O futuro da humanidade passa pela família”

“A família cristã é chamada a oferecer a todos, o testemunho de uma dedicação generosa e desinteressada pelos problemas sociais, mediante a opção preferencial pelos pobres”


A origem da palavra família vem da primeira união registrada no Livro Sagrado, de homem e mulher, Adão e Eva. O primeiro milagre, a transformação de água em vinho, se deu em uma festa de casamento, que marca o nascimento da família.

No Brasil, somente em 1889, com a Proclamação da República, é que se criou o casamento civil. O Decreto 181/1890 tem
três acepções da palavra família: no sentido amplíssimo, abrange os que estiverem ligados pela consangüinidade ou af nidade. No sentido lato, abrange parentes e afins. No sentido
restrito, entende família não só as pessoas unidas pelo casamento, mas as formadas por qualquer dos pais e descendentes.

O dever social da família diz respeito à família cristã, fundada sobre o matrimônio. Assumindo a realidade do amor conjugal com todas as consequências, o sacramento habilita e empenha os cônjuges e pais a viver sua vocação de leigos e a procurar o Reino de Deus, tratando das realidades temporais e ordenando-as segundo Deus.

O dever social e político reentram na missão real, das quais os esposos cristãosparticipam, recebendo um mandamento ao qual não podem subtrair-se e uma graça que os sustenta.

A família cristã é chamada a oferecer o testemunho de uma dedicação generosa e desinteressada, mediante a opção preferencial pelos pobres e marginalizados. Por isso,
progredindo no caminho do Senhor, deve cuidar dos esfomeados, indigentes, anciãos e doentes, dos drogados e sem família.

Estes fatores têm exercido influências que abalam o grupo social. Não quer dizer que a família está em vias de desaparecer.

Está, sim, numa fase de transição, que pelas mudanças deixa de corresponder às ideias do passado, de um grupo social imutável e com estrutura fortemente enraizada. A realidade social de hoje em nada se assemelha à das décadas anteriores, pois
vivemos um tempo mais dinâmico, em que tudo se processa mais rápido. Aumentou a liberdade, mas também a insegurança das relações sociais.

Edson Junior Candatten, seminarista do primeiro
ano de Teologia

Jornal da Diocese de Blumenau – Sc



Uma resposta

  1. Muito bom o site, parabéns.

    Curtir

Deixar um Comentério aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: