Dinâmica e Apresentação em homenagem ao dia dos Pais.


Seguindo as pegadas do Papai!


Seguindo_seus_passos_papai_2


Uma ideia para comemorar o Dia dos Pais com as crianças de sua igreja, escola ou grupo de jovens. Pode ser organizado numa apresentação simples e rápida ou um pouco mais complexa com ensaios e tudo mais.

O programa é bem fácil de colocar em prática. Você só precisa se planejar com antecedência.


Objetivo: Homenagear os pais, mas ao mesmo tempo evangelizar e ensinar os Pais a seguirem mais de perto as pegadas de Jesus e as Crianças a obedecerem melhor a seus Pais.



Decoração do local:

– Enfeite a frente do palco com pegadas de um pai (maiores) como andando num caminho e com pegadas de um filho (menores) seguindo. Se preferir desenhe as pegadas menores dentro das maiores.

– Escreva também o título e o versículo com letras grandes: “Sede meus imitadores como eu sou de Cristo” 1 Coríntios 11,1.

– Você pode fazer as pegadas e as letras com EVA e colar com fita de parede ou colar no TNT para fixar na parede.

– Escolha algumas crianças que saibam falar alto e tenham boa dicção para dar os depoimentos na hora certa da peça.


Apresentação:


Narrador 1 (com muito entusiasmo) – Chegou o Dia dos Pais! E por que comemoramos este dia? Porque os pais são muito importantes em nossa vida.

Narrador 2 – Segundo a Bíblia, Deus estabeleceu a família e “inventou” este sistema de pais para a nossa vida! Os pais cuidam de nós, providenciam o sustento enquanto somos crianças, dão o exemplo para seguirmos um caminho que agrade a Deus, e transmitem princípios dados por Deus para sermos felizes e completos.

Narrador 1 – As pegadas do meu pai. Mas o que quer dizer isto? Você sabe que uma pegada é um vestígio, um rastro, um sinal deixado pela pisada ou passagem de um homem ou um animal por algum lugar. Veja o exemplo na decoração (mostre). Costuma-se dizer que seguir as pegadas de alguém é fazer o que essa pessoa faz; imitar essa pessoa.

Narrador 1 – A Palavra de Deus, diz que o pai deve:

• Ensinar seus filhos

“Instrua a criança segundo os objetivos que você tem para ela, e mesmo quando envelhecer não se desviará deles”. Provérbios 22,6

• Disciplinar seus filhos

“Quem se nega a castigar seu filho não o ama; quem o ama não hesita em discipliná-lo”. Provérbios 13,24

• Ser justo e ter uma vida correta

“O homem justo leva uma vida íntegra; como são felizes os seus filhos”. Provérbios 20,7

• Aconselhar seus filhos

“Meu filho, se o seu coração for sábio, o meu coração se alegrará”. Provérbios 23,15

Narrador 2 – Como vimos, não é fácil ser um pai de acordo com a Palavra de Deus! Saiba que, quanto mais perto o seu pai estiver de Deus e quanto mais ele depender de Deus, mais ele será um pai segundo a vontade de Deus para você.

Narrador 1 – Deus também quer que você seja um filho como ele planejou, pois também foi Deus quem “inventou” esta história de filho.

Narrador 2 – Segundo a Palavra de Deus, o filho deve:

• Prestar atenção ao ensino do pai

“Ouçam, meus filhos, a instrução de um pai”. Provérbios 4,1

• Obedecer ao pai

“Meu filho, obedeça aos mandamentos de seu pai”. Provérbios 6,20

• Dar alegrias ao pai

“O filho sábio dá alegria ao pai”. Provérbios 10,1

• Aceitar a disciplina do pai

“O insensato faz pouco caso da disciplina de seu pai, mas quem acolhe a repreensão revela prudência”. Provérbios 15,5

Narrador 1 – Também não é fácil ser filho de acordo com a Palavra de Deus! Você só conseguirá ser um bom filho se andar bem perto de Deus. Na verdade, e com certeza, este seria o melhor presente para o Dia dos Pais! Talvez Deus queira usar a sua vida para que seu pai chegue bem pertinho de Deus e seja um pai segundo a Bíblia.

Narrador 2 – Vamos ouvir agora o depoimento de alguns filhos.


Alguns depoimentos:


– quantos depoimentos você achar necessário;

– ensaie antes para que a criança não se perca na hora de falar;

– faça a seguinte pergunta para obter a resposta: qual o exemplo que seu pai dá que você gostaria de seguir quando crescer? A criança pode se lembrar de alguns. Cite três qualidades que você admira no seu pai).

– Escreva o depoimento para que a criança treine falar sem se perder.

– Na hora certa o narrador pode chamar a criança pelo nome, então ela vai à frente e fala no microfone.

Narrador 2 – Na Bíblia, em 1 Coríntios 11,1, está escrito: “Tornem-se meus imitadores como eu sou de Cristo”. Foi o apóstolo Paulo quem escreveu estas palavras. Paulo procurou obedecer a Deus, fazer sua vontade, imitar a Jesus, andar em suas pegadas, e por isso, pôde dizer para que nós o imitássemos, andássemos sobre as pegadas dele.

Se seu pai está seguindo a Jesus, você pode imitá-lo, pois andando sobre suas pegadas, você estará seguindo a Jesus. Seguir o exemplo de um pai que crê e obedece a Deus, guiará você a Jesus e a uma vida completa.

Mais alguns depoimentos: outras crianças

Narrador 1 (ler pausadamente) – Pegadas. Pegadas por toda parte. Todos os dias. Em todos os momentos. Às vezes, sem sequer serem percebidas que foram deixadas… Mas, marcadas, indelevelmente impressas. São as suas, pai. Seu pensar, seu falar, seu agir – tudo, em todo tempo.

Últimos depoimentos: outras crianças:

Narrador 2 – Pai, suas pegadas conduzem. Seu pensar, seu falar e o seu agir influenciam seu filho. Para onde suas pegadas estão levando seus filhos?

Narrador 1 – Você precisa de Jesus. Vá a ele. Em toda parte. Todos os dias. Em todos os momentos. Só Jesus pode dirigir sua vida. Como já diz o Salmo 85,13, “A justiça irá adiante dele, cujas pegadas ela transformava em caminhos”.

Narrador 2 – Somente a justiça de Deus pode abrir o caminho. Então, siga por esse caminho. E não se assuste ao ver quem está bem atrás de você! São eles, seus filhos.

Continuando o programa:

1 – Cante uma ou duas músicas em Homenagem aos Pais com todas as crianças. (ensaie antes os apresentadores do dia);

2 – Ore pelos pais – chame todos os Pais à frente para uma oração, peça as crianças e demais pessoas presentes para estender suas mãos e rezem;

3 – Entregue as lembrancinhas para os Pais enquanto eles ainda estão reunidos à frente.


Fonte: Ensino Infantil num Clique


Seguindo_seus_passos_papai Pegadas_na_areia_MFP

Seguindo os passosSeguindo os passosSeguindo os passos

SEGUINDO SEUS PASSOS

Você caminha na frente.
Determinação e esperança
Marcam teu compasso,
Preparando um futuro,
Um lugar mais seguro, um espaço.

E logo atrás de você,
Imitando seus passos,
Como sombra, sempre presente
Confiante e contente, eu apareço!
E se é assim em teu caminho,
Em meu perfil já pode ver
Que com teus sonhos,
Com teus traços, me pareço!

Eu queria te dizer…
Como é importante o seu abraço,
A sua palavra, a sua risada,
Sua mão pra guiar a minha,
Passear, contar, me ensinar,
Como é que se joga bola
Como é que se fica tão forte?
Pai você é exemplo, é meu Norte
E é quase por todo o tempo
Aquilo que eu quero ser.

Não perca os meus momentos,
Deixa eu estar na sua garupa,
Pescar, brincar, correr!
Mais que o meu super-herói,
Quero encontrar em você
O meu maior companheiro,
Meu abraço mais verdadeiro,
Meu porto seguro, meu guia
Meu mestre, meu melhor amigo!

Deixe eu dormir no seu colo
Conte histórias sem fim,
Deixe que eu cresça,
Com a certeza do amor e do cuidado
Com você sempre ao meu lado,
Com este jeito encantado que você olha pra mim!Pai, vem aqui comigo.

Saiba que eu amo você um tantão assim!



Moldura_dia_das_Maes_lk Moldura_dia_pais_2 Moldara_dia_dos_pais_04-4 (1)
mensagens-para-dia-dos-pais-985838 bRAÇOS DO pAI O_pai_das_misericordias_CN

BAIXE O SLAID EM POWER POINT PARA VISUALIZAR OS EFEITO



Religião.


Em que a religião ajuda a sua Família:


https://i2.wp.com/www.dioceseblumenau.org.br/uploads/image/arq_3502b.jpg


Crescei e multiplicai-vos”, disse o Criador.  Conforme a vontade divina, da união do homem e da mulher, devem nascer os filhos


A palavra religião

Para entender o sentido do termo religião, partimos da perspectiva etimológica. A palavra deriva do latim, religare, que significa ligar com mais intensidade, o que estava desligado, ou ligado com fraqueza. Mas o que é que estava mal desligado, conforme o entendimento dos nossos antepassados, inventores dessa palavra?

Ao gerarem um novo ser, pai e mãe estabelecem uma ligação profunda com ele. Essa relação é vital para o seu crescimento e desenvolvimento.

A criança, no ventre materno, não cresce somente do ponto de vista biológico.

Ela precisa do afeto, carinho, acolhida e amor.

Também o pai é indispensável para a formação da personalidade do filho. Esse vínculo é vital. Ele deve estar muito vivo e presente. Mesmo na idade adulta, o relacionamento amoroso com os pais é fonte de equilíbrio, de paz interior.

Criaturas de Deus Por sua complexidade e características como inteligência e memória, não se pode atribuir ao acaso a origem do homem e da mulher. Também não é possível explicar a pessoa humana como fruto de reações químicas ou biológicas.

Um homem não pode criar-se a si mesmo ou, com sua abilidade e recursos, criar um outro ser humano.

O homem foi criado por um ser superior:

Deus. A partir dessa certeza, dizemos que Deus é nosso Pai. Assim, o relacionamento profundo com esse ser transcendente é fundamental para a vida e a felicidade do homem e da mulher.

Ligação com Deus O ser humano necessita estar ligado a Deus para existir e realizar-se. E como um ser livre e limitado, é capaz de errar. Dessa forma, é capaz também de quebrar a ligação com o Criador. A religião é, então, um conjunto de ensinamentos, ritos, atitudes, através dos quais manifestamos nossa vital ligação e/ou religação com o Criador.

Deus fez também a família Se essa constatação vale para a pessoa, vale também para a família, igualmente uma instituição divina. Tanto no Antigo como no Novo Testamento, encontramos referências sobre a família no plano de Deus.

O Gênesis narra a instituição da família. Tendo criado o homem, dálhe também uma companheira, a mulher. “Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher. E serão os dois uma só carne”, ordenou o Senhor. “Crescei e multiplicai-vos”, disse também. Conforme a vontade divina, da união do homem e da mulher devem nascer os filhos.

Religião para ligar e religar as pessoas O termo religião não se refere somente ao relacionamento com Deus, mas, com os semelhantes, os irmãos. Essa ligação é indispensável para o ser humano. O tu proporciona a descoberta da identidade do eu. Ninguém pode ser feliz isolado.

A alteridade é determinante na formação da personalidade humana. Trata-se de uma lei inscrita no coração humano, a lei da sociabilidade, da fraternidade. O próprio Deus, ao criar o ser humano, evidenciou: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança”. Isso demonstra que Ele não realiza essa obra sozinho.

Deus é comunidade, a primeira e exemplar família. Jesus nos revelou que Deus é trindade:

Pai, Filho e Espírito Santo. Eles vivem tão unidos que formam uma unidade, apesar de serem três pessoas, diversidade.

Amai-vos uns aos outros Enviado ao mundo pelo Pai, Jesus chegou como um imigrante. Trouxe a maneira como Ele vivia no céu. Por isso, seu novo mandamento é “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. O que vale primeiro para a família de sangue e para toda a família humana. O amor ensinado por Jesus constitui-se em fundamento da família. Sem o amor revelado por Deus não existe verdadeira família.

Bastaria falar desse mandamento para se ter uma idéia de como a religião ajuda a família.

A religião, aqui entendida como cristã/católica, ensina a ser verdadeiramente família, iluminando-a com o amor. Mas não é qualquer amor. É o amor que veio do céu, trazido por Jesus. Evidentemente, o amor humano não é destruído, mas completado, fortalecido, purificado, plenificado.

Senhor, ensina-nos a amar e, assim, seremos família em cada lar e a humanidade será uma grande família. Amém!

Jornal da Diocese de Blumenau – Sc