Via Sacra – 14 Estações – Semana Santa.



VIA SACRA – VIA LUCIS.


SEMANA SANTA


 


Via Lucis da alegria (Páscoa 2021).


1ª Estação.;Ele está ressuscitado.



Estávamos derrotados em nosso caminho. Estávamos procurando um túmulo. Todas as esperanças se desvaneceram … E Você apareceu com um gostinho de primavera e alegria.


2ª Estação. Maria Madalena e o Ressuscitado.



Ainda não amanheceu. De repente, vi que a pedra foi rolada. Eu chorei sem consolo e Você me chamou pelo meu nome.


3ª estação. Mulheres e o Ressuscitado.



Todos estávamos com medo de achar uma laje muito pesada. De repente, vimos que todas as nossas preocupações haviam desaparecido …


4ª estação. Os soldados e o Ressuscitado.



É a única tumba que permanece vazia. Nós nos perguntamos com os soldados, onde está o corpo de Cristo. Curiosamente, é solto para a preocupação dos poderosos.


5ª Estação. Pedro e João e o Ressuscitado.



Corra com a Igreja para anunciar o Ressuscitado. Do contemplativo João e do primeiro Papa Pedro, corramos para a Vida para contar ao mundo inteiro.


6ª Estação. Jesus ressuscitado e o cenáculo.



As feridas do coração são curadas uma a uma pelo Coração aberto do Ressuscitado. Tomas tocando o coração do Senhor Vivo repete continuamente meu Senhor e meu Deus.


7ª Estação. O Ressuscitado e os de Emaús.



Todas as nossas decepções no caminho da vida se evaporam quando encontramos o Ressuscitado na Eucaristia e a luz explode em nossos olhos, incapaz de reconhecê-lo.


8ª Estação. O ressuscitado e os apóstolos.



O Senhor os envia para perdoar pecados, para semear a fonte da reconciliação e para dizer a todos com suas vidas o que Deus quer que eles façam.


9ª estação. O homem ressuscitado e Tomas.



Não é possível viver de costas para a comunidade eclesial, sentiríamos falta de muitas graças comunitárias, como não encontrar o Ressuscitado no meio, animando a esperança.


10ª Estação. Jesus ressuscitado e o lago.



Não podíamos acreditar. Ele nos encontrou na Galiléia. Esse amanhecer estava lá. Depois de tantas noites, nós o vimos e o reconhecemos novamente.


11ª Estação. O ressuscitado e Pedro.



Aquele coração ferido, purificado pelas lágrimas e por um galo que canta à noite, tem agora a alegria de contar-lhe para que amanheça no seu coração, tu sabes tudo, tu sabes que te amo.


12ª Estação. O ressuscitado e a missão dos apóstolos.



Percorra o mundo inteiro e semeie os caminhos da água viva batismal e diga ao mundo inteiro que Jesus ainda está solto e que podemos encontrá-lo.


13ª Estação. Ascensão.



Ele vai embora, mas ficará conosco para sempre. Agora na Trindade está a humanidade de Cristo, com um coração aberto à misericórdia.


14ª Estação. O ressuscitado e o Pentecostes.


 


O fruto do ressuscitado é o Espírito Santo que, como Senhor e doador da vida, tem a missão de formar em nós, os crentes, os sentimentos do Coração de Cristo.


Oração final.


Pai, neste caminho de luz, com o teu Filho Ressuscitado, ajudamos com Maria a viver a alegria do Ressuscitado. Anuncie aos pobres, marginalizados, refugiados, imigrantes, desempregados, solitários … Para dizer a todos que você viverá para sempre. Um homem

+ Francisco Cerro Chaves Bispo de Coria-Cáceres


Algumas curiosidades sobre a Páscoa



Qual


.



Veja Também



1

2 1


Semana Santa, meditada passo a passo com gravuras.

 


Gravuras da Semana Santa


A Igreja Católica celebra nestes dias a Semana Santa, período central da fé cristã, que tem seu ponto alto na Páscoa do Senhor: o mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus. Todos os anos, as solenidades reúnem centenas de fiéis nas paróquias e ruas da cidade para participar, por exemplo, da procissão dos Ramos, da procissão do Cristo Morto, na Sexta-feira Santa, e da Vigília Pascal, no Sábado Santo.

Ainda Neste ano 2021, seguindo as determinações das autoridades de isolamento social para combate à pandemia do Covid-19, em muitas localidades as celebrações serão sem participação dos fiéis, com equipe de celebração reduzida e transmissão pela internet. Cada paróquia terá sua própria celebração e os fiéis acompanharão, se possível, as transmissões da sua comunidade.

Pelas orientações da Igreja, os padres devem celebrar todos os ritos da Semana Santa mesmo sem a presença imediata dos fiéis, comunicando previamente os horários para que eles possam orar em comunhão em suas casas. Entre os atos litúrgicos, neste ano não ocorrem o lava-pés nem as procissões, entre outras alterações.

Celebração da Semana Santa sem os fiéis é inédito na história recente


SEMANA SANTA


Semana Santa passo a passo em gravuras


A Semana Santa teve início no Domingo de Ramos, celebrado no dia 29 de março, e vai até o Sábado de Aleluia. De segunda a quarta-feira, foram realizadas apenas as celebrações rotineiras. De quinta a sábado, celebra-se o Tríduo Pascal:

Quinta-feira Santa

Celebra-se a Missa dos Santos Óleos, na qual se consagra o óleo da Crisma e se abençoa o óleo dos catecúmenos e dos enfermos que serão utilizados nos sacramentos ministrados durante o ano. Esta celebração é realizada em nível de Diocese. Também nesse dia é celebrado a Missa da Ceia do Senhor, em que Jesus institui a Eucaristia e o sacerdócio.

Sexta-feira Santa

Celebra-se a Paixão e Morte de Jesus. É o único dia do ano em que não se celebra missa e nem se consagra hóstias em nenhum lugar do mundo, por isso a cerimônia deste dia é chamada celebração, não missa.

Sábado Santo

O Sábado Santo é um dia de silêncio e recolhimento em que os cristãos aguardam a ressurreição de Jesus. Ao cair da noite, celebra-se o terceiro dia da morte de Jesus e a Sua ressurreição. Num costume judeu, o cair da tarde de um dia já corresponde ao dia seguinte. Assim, como Jesus morre na sexta-feira às 15h, ao cair da tarde da sexta é o segundo dia e o cair da tarde do sábado é o terceiro dia.

A Vigília Pascal é a celebração mais bonita do ano na Igreja Católica, cheia de significados e simbolismos, mostra a vitória da vida sobre a morte. Pela primeira vez as celebrações serão com as igrejas vazias, sem os fiéis. Os templos estão fechados ainda em algumas localidades e não haverá missas solenes, procissões, vias-sacras, encenação da Paixão de Cristo e outros atos externos com participação dos fiéis.

A orientação é que estes rezem com as famílias, no aconchego do lar.


Algumas curiosidades sobre a Páscoa



Qual é o verdadeiro sentido da Páscoa?

A Páscoa Cristã é uma das festividades mais importantes para o cristianismo, pois representa a ressurreição de Jesus Cristo, o filho de Deus. A data é comemorada anualmente no primeiro domingo após a primeira lua cheia que ocorre no início da primavera (no Hemisfério Norte) e do outono (no Hemisfério Sul).

Quando é celebrada a Páscoa?

Por isso, a data da Páscoa varia entre 22 de março e 25 de abril (inclusive). Os cristãos orientais baseiam seus cálculos no calendário juliano, cuja data de 21 de março corresponde, no século XXI, ao dia 3 de abril no calendário gregoriano utilizado no ocidente.

O que é a Páscoa e como surgiu?

A palavra “páscoa” surgiu a partir do hebreu “pessach” (passagem), que segundo a história, marca a libertação do povo judeu escravizado no Egito para a Terra Prometida. Para os cristãos, a Páscoa significa a passagem de Jesus Cristo da morte para a vida, ou seja, sua ressurreição.

Qual o verdadeiro sentido da Páscoa?

A Páscoa Cristã é comemorada todos os anos e relembra a crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo. A celebração estende-se pela Semana Santa. A Páscoa é uma tradicional comemoração realizada nas religiões cristãs que relembram a crucificação e morte de Jesus Cristo e celebram sua ressurreição.

O que era a festa da Páscoa antes de Cristo?

Esse feriado também é lembrado como a celebração da ressurreição de Jesus Cristo e faz parte da tradição cristã. Mas… a Páscoa já existia antes de Jesus. Pois é, povos já faziam festa e trocavam ovos (de galinha) nessa época do ano muito antes mesmo de os judeus existirem.

Quanto tempo durava a festa da Páscoa?

A Páscoa cristã recebeu o nome da comemoração judaica porque a Paixão de Cristo aconteceu no início do Pessach – a festa judaica dura sete dias em Israel e oito em outros lugares.

Quando a Páscoa foi celebrada pela primeira vez?

A data da Páscoa foi instituída pela Igreja durante o Concílio de Niceia, em 325 d.C. A Igreja determinou que a primeira lua cheia após o equinócio de primavera seria a data para iniciar-se a comemoração da Páscoa. O equinócio marca o início da primavera no hemisfério norte.

Porque a gente comemora a Páscoa?

Para os cristãos, Jesus morreu crucificado, na véspera da festa da Páscoa judaica, e ressuscitou dos mortos três dias depois. Essa é a maior festa para os fiéis porque marca a libertação da humanidade do pecado em troca do sacrifício de Jesus, o “cordeiro de Deus”.

Quem inventou a história do coelhinho da Páscoa?

A tradição do Coelhinho da Páscoa foi trazida para a América pelos imigrantes alemães, entre o final do século XVII e o início do século XVIII. No sul do Brasil, nas regiões bilíngues, o Coelhinho da Páscoa também é chamado de Osterhoos no dialeto Riograndenser Hunsrückisch, e Osterhase no alemão padrão.

Porque a Páscoa é comemorada com ovos de chocolate?

O ovo de chocolate ou ovos de Páscoa, que são uma tradição milenar, passou a ser relacionada ao cristianismo. Costumava-se pintar um ovo de galinha de cores bem alegres, pois a Páscoa é uma data festiva que comemora a ressurreição de Jesus Cristo, sendo o ovo um símbolo de nascimento.


.



Veja Também



1

2 1