O Mestre dos Mestres.



Escrito de sabedoria parte da obra de Augusto Cury, destacando O Mestre dos Mestres que entre os homens mais sábios de seu tempo e de todos os tempos não apenas se destacou, mas perpetuou-se como o mais aplaudido, mais lido apesar de nada ter escrito pessoalmente, o mais divulgado e o mais replicado em toda a terra.

Augusto Cury

Leia o texto:


JESUS-SERMON-ON-THE-MOUNT

“Mestre dos Mestres”


Augusto Cury

2. Que o “Mestre dos Mestres” lhe ensine, que nas falhas e lágrimas,se esculpe a sabedoria.

3. Que o “ Mestre da SENSIBILIDADE,” lhe ensine a contemplar as coisas simples.

4. E a navegar nas águas da emoção.

5. Que o “Mestre da Vida” lhe ensine a não ter medo de viver, e a superar os momentos mais difíceis da sua história.

6. Que o “MESTRE do AMOR” lhe ensine, que a vida é o maior espetáculo, no teatro da existência.

7. Que o “MESTRE INESQUECÍVEL” lhe ensine, que os fracos julgam e desistem, enquanto os fortes compreendem e têm esperança.

8. Não somos perfeitos, decepções, frustrações e perdas, sempre acontecerão…

9. Mas DEUS é o artesão do espírito e da alma humana.

10. Depois da mais bela noite, surgirá o mais belo amanhecer. ESPERE-O!

11. Todos nós, passamos por determinadas angústias e ansiedades, pois algumas das nossas mazelas da vida,são imprevisíveis e inevitáveis.

12. Na escola da existência,aprende-se, que se adquire experiência não só com os acertos e as conquistas, mas com as derrotas,as perdas e o caos emocional e social.

13. Foi nessa escola tão sinuosa que JESUS se tornou, O MESTRE dos MESTRES!

14. Aprendi com o Mestre dos Mestres que a arte de pensar é o tesouro dos sábios.

15. Aprendi um pouco mais a pensar antes de reagir, a expor – e não impor – minhas idéias e a entender que cada pessoa é um ser único no palco da existência.

16. Aprendi com o Mestre da Sensibilidade a navegar nas águas da emoção, a não ter medo da dor,

17. A procurar um profundo significado para a vida e a perceber que nas coisas mais simples e anônimas se escondem os segredos da felicidade.

18. Aprendi com o Mestre da Vida que viver é uma experiência única, belíssima, mas brevíssima.

19. E, por saber que a vida passa tão rápido, sinto necessidade de compreender minhas limitações e aproveitar cada lágrima, sorriso, sucesso e fracasso como uma oportunidade preciosa de crescer


JESUS-SERMON-ON-THE-MOUNT


20. Aprendi que o amor acalma a emoção, tranqüiliza o pensamento, incendeia a motivação, rompe obstáculos intransponíveis e faz da vida uma agradável aventura, sem tédio, angústia ou solidão.

21. Por tudo isso Jesus Cristo se tornou, para mim, um Mestre Inesquecível.

22. SEJA FELIZ !

Créditos: “O Mestre dos Mestres”, Academia de Inteligência, São Paulo, 2002.

Imagens: Internet

Música: Movie Theme

23. “Para o Mestre dos Mestres a pessoa era mais importante do que seus próprios erros”

Augusto Cury

Link’s para outras Mensagens

Sizenando – segunda-feira, 27 de junho de 2016


Augusto Cury

Dr. Augusto Cury

Escritor de varias obras.



POWER POINT NO SLIDESHARE

BAIXE PARA MELHOR ACOMPANHAR A ANIMAÇÃO



Link’s para outras Mensagens:


Presente_pra_voce

Dom da Sabedoria.


Dons do Espírito Santo:


O Dom da Sabedoria


Dom_Sabedoria

Já aprendemos que os dons do Espírito Santo aperfeiçoam as virtudes. As virtudes abandonadas a si mesma não podem chegar a grandes alturas. A nossa razão, mesmo iluminada pela fé, é ainda imperfeita para perceber toda a realidade espiritual. Só os dons do Espírito Santo elevam o homem às alturas da própria dignidade.

O Dom do “Temor de Deus” aperfeiçoa a virtude da Esperança.

Há várias espécies de temores: o temor mundano, o temor servil a Deus e o temor filial a Deus. Destes, só o último é o Temor de Deus.

1) O temor humano é o medo que se sente com relação a criaturas ou situações mundanas. São temores humanos o medo de pessoas, como a mulher que teme o marido ou o marido que teme a esposa, os filhos que temem o pai ou a mãe, os alunos que temem os professores… São temores às situações mundanas, por exemplo, o medo de andar de elevador, o medo do escuro, o medo de tempestades, etc. Incluem-se ainda nesta classe os medos supersticiosos, como o medo de passar embaixo de uma escada, o medo de ver um gato preto cruzar o caminho, o medo do dia 13… Os temores ou medos mundanos originam-se de traumas. Podem desaparecer pela oração de cura interior ou por tratamentos psicológicos adequados.

2) O temor servil é principalmente o medo de ser castigado por Deus, de ir para o inferno. Esse temor é gerado pela idéia de um Deus que nos vigia constantemente, pronto a nos castigar pelas nossas faltas. E isso nos inquieta, agita, deprime. O temor servil pode afastar-nos do pecado, mas é um temor imperfeito, porque não se baseia no amor de Deus.

3) O temor de Deus é filial. É o temor de nos afastar do Pai que nos criou e que nos ama, de ofender a Deus que, por amor, sempre nos perdoa. O filho que ama o pai não quer ficar longe dele nem fazer algo que o possa magoar. É um temor nobre que brota do amor. Um temor filial, perfeito e amoroso.

O temor de Deus é um dom do Espírito Santo que nos inclina ao respeito filial a Deus e nos afasta do pecado. Este compreende três atitudes principais:

1 – O vivo sentimento da grandeza de Deus e extremo horror a tudo o que ofenda sua infinita majestade;

2 – Uma viva contrição das menores faltas cometidas, por haverem ofendido a um Deus infinito e infinitamente bom, do que nasce um desejo ardente e sincero de as reparar;

3 – Um cuidado constante para evitar ocasiões de pecado.


Frutos_do_Espírito



esprito_santo-mcsc[1]

Sete_dons
Botao_tema_abertura Botao_este_tema Botao_tema_proximo

(Para acessar os outros Dons click aqui)


Sete_dons