Dinâmica – Apresentação dos Frutos do Espírito.



Conhecer os Doze Principais Frutos do Espírito Santo.


A Dinâmica leva em consideração que os participantes não conheçam os FRUTOS do Espírito, ou que pelo menos os conheçam parcialmente, se conhecerem também não terá problema nenhum em executá-la.

Por não conhecerem os nomes dos frutos do Espírito, a movimentação e o esforço para descobrir cada nome na dinâmica levará a uma memorização de cada um deles.

wallpaper-fruto-espirito_1920x1200

1. Material necessário:


Indicações: Para grupos de Jovens, crianças, adultos, catequese, encontros fechados e grupos abertos.

Objetivo: Apresentar e memorizar os Doze Principais Frutos do Espírito Santo de uma maneira descontraída e animada, como recreação, complemento de palestra anterior ou posterior sobre o tema.

Descrição:

Escreva os nome de nove ou doze FRUTOS em uma cartolina com letras grandes e depois recorte cada letra em separado.

Caridade “Amor”, Alegria, Paz, Longanimidade, Paciência, Benignidade, Bondade, Fidelidade, Domínio Próprio, Brandura, Temperança, Afabilidade “Mansidão”, Modéstia, Castidade e etc.

Total = (+ 100) letras

Obs: Podem ser letras diferentes e cores diferentes, se as cores e letras ficarem trocadas nas palavras não terá importância, mas se quiser facilitar a dinâmica escreva cada palavra em uma cor diferente.

Para crianças facilite associando uma fruta com um nome e escreva em frutas diferentes .


Temos um total de mais de 100 letras logo o Grupo pode ser entre 50 e 130 pessoas, caso o grupo for menor pode abolir alguns frutos ou cada um poderá pegar duas letras e se for maior alguns terão que ficar sem nada.

Misture bem e embaralhe as letras:

Opção 1: Entregue uma letra a cada um dos participantes.

Opção 2: Mande que cada um busque uma letra dentro de uma caixa ou saco fechado.

Quando todos estiverem com as letras na mão ainda não saberão do que se trata, é neste momento que alguém poderá fazer uma introdução sobre o tema “Frutos do Espírito”, desde que não cite o nome de nenhum deles deixando para completar a reflexão apos a dinâmica.


Dinâmica:


Como cada um tem uma letra na mão sem nenhuma conexão uma com a outra, você pedirá para que formem um grupo para cada palavra escolhida “FRUTO” a ser formado e que cada grupo deverá formar uma palavra que contenha o nome de um Fruto do Espírito Santo.

Obs. Geralmente alguém saberá pelo menos uma palavra e quando forem formando as palavras se tornará mais fácil para os restantes.

Facilitador: em caso de não saberem nada sobre o tema o líder poderá dar dicas para auxiliar a solução, de preferência deixar quebrar um pouco a cabeça desde que não exceda 00:05 mm para não dispersar o grupo e perder o foco.

DICAS: Facilitador: Palavras Cruzadas:

Obs: Se você tiver um mural ou um quadro negro, utilize-o para colar as palavras formadas.

Objetivo: Entrosar o grupo, provocar comunicação, despertar liderança e etc.

Juiz: O coordenador ou responsável pela dinâmica deverá julgar se a palavra está correta ou não.

Opções:

Prêmio: Oferecer um prêmio ao grupo que formar a primeira palavra.

Prenda: O ultimo a formar a palavra pagará uma prenda.

Apresentação: Pode se colar a palavra em um quadro ou segura-la nas mãos enquanto o grupo se apresenta e fala sobre o FRUTO que foi formado no grupo.

Objetivo 2: Cada grupo que formar uma palavra receberá um pequeno texto sobre o seu Dom e alguém do grupo deverá ler e ou também se possível explicar o que leu.


Conclusão:

O apresentador da Dinâmica deve finalizar o tema com a conclusão da reflexão sobre o tema apresentado.

Palavras cruzadas:

Veja texto em outro Post ou Power point em anexo.


wallpaper-fruto-espirito_1920x1200

Fruto_do_Espirito Oração_ao_espirito_santo
Fruto_Espírito Luz_do_espirito_santo Balao_Espírito_Santo


Anúncios

Dinâmica – Conhecendo os Sete Dons do Espírito Santo.



Conhecer os Sete Dons do Espírito Santo.


A Dinâmica leva em consideração que os participantes não conheçam os sete Dons do Espírito, ou que pelo menos os conheçam parcialmente, se conhecerem também não terá problema nenhum em executá-la.

Por não conhecerem o nome dos sete dons do Espírito, a movimentação e o esforço para descobrir cada nome na dinâmica levará a uma memorização de cada um dos dons.

Sete_dons_espirito_santo

1. Material necessário:


Indicações: Para grupos de Jovens, crianças, adultos, catequese, encontros fechados e grupos abertos.

Objetivo: Apresentar e memorizar os Sete Dons do Espírito Santo de uma maneira descontraída e animada, como recreação, complemento de palestra anterior ou posterior sobre o tema.

Descrição:

Escreva os nomes dos sete Dons em uma cartolina com letras grandes e depois recorte cada letra em separado.

Temor de Deus (11) – Piedade (7) -Fortaleza (9) – Ciência (7) – Conselho (8) -Entendimento  (12)  –  Sabedoria   (9)

Total = (63) letras

Obs: Podem ser letras diferentes e cores diferentes, se as cores e letras ficarem trocadas nas palavras não terá importância, mas se quiser facilitar a dinâmica escreva cada palavra em uma cor diferente.


Temos um total de 63 letras logo o Grupo pode ser entre 30 e 70 pessoas, caso o grupo for menor cada um poderá pegar duas letras e se for maior alguns terão que ficar sem nada.

Misture bem e embaralhe as letras:

Opção 1: Entregue uma letra a cada um dos participantes.

Opção 2: Mande que cada um busque uma letra dentro de uma caixa ou saco fechado.

Quando todos estiverem com as letras na mão ainda não saberão do que se trata, é neste momento que alguém poderá fazer uma introdução sobre o tema, desde que não toque no nome dos sete Dons deixando para completar a reflexão apos a dinâmica.


Dinâmica:


Como cada um tem uma letra na mão sem nenhuma conexão uma com a outra, você pedirá para que formem sete grupos e que cada grupo deverá formar uma palavra que contenha o nome de um dos sete dons do Espírito Santo.

Obs. Geralmente alguém saberá pelo menos uma palavra e quando forem formando as palavras se tornará mais fácil para os restantes.

Facilitador: em caso de não saberem nada sobre o tema o líder poderá dar dicas para auxiliar a solução, de preferência deixar quebrar um pouco a cabeça desde que não exceda 00:05 mm para não dispersar o grupo e perder o foco.

DICAS: Facilitador: Palavras Cruzadas:

Obs: Se você tiver um mural ou um quadro negro, pode montar uma moldura com a palavra “Espírito Santo” na horizontal e “Sete Dons” na vertical deixando os espaços demarcados para o encaixe das palavras encontradas pelos participantes.

(*)(conforme amostra abaixo)

Objetivo: Entrosar o grupo, provocar comunicação, despertar liderança e etc.

Juiz: O coordenador ou responsável pela dinâmica deverá julgar se a palavra está correta.

Prêmio: Oferecer um prêmio ao grupo que formar a primeira palavra.

Prenda: O ultimo a formar a palavra pagará uma prenda.

Apresentação: Pode se colar a palavra em um quadro ou segura-la nas mãos enquanto o grupo se apresenta e fala.

Objetivo 2: Cada grupo que formar uma palavra receberá um pequeno texto sobre o seu Dom e alguém do grupo deverá ler e ou também se possível explicar o que leu.


Conclusão:

O apresentador da Dinâmica deve finalizar o tema com a conclusão da reflexão sobre o tema apresentado.

Palavras cruzadas:

Sete_Dons

Veja texto em outro Post ou Power point em anexo.


.

Fruto_do_Espirito Oração_ao_espirito_santo
Luz_do_espirito_santo Balao_Espírito_Santo


Dinâmica – Ver a Luz e sentir o Calor da chama do Espírito Santo.

DINÂMICA PARA FALAR SOBRE O ESPÍRITO SANTO



O Espírito Santo é a luz do Senhor


Vamos celebrar a Festa de Pentecostes. E falar sobre o Espírito Santo para as pessoas que ainda não têm maturidade na fé é sempre difícil, uma vez que é algo que se sente, não que se vê. Reconhecer a ação do Espírito Santo é uma experiência sensitiva, espiritual, para a qual as palavras são insuficientes.

Mas, podemos aplicar uma dinâmica que ajude os catequizandos a compreenderem de que forma o Espírito Santo age no coração das pessoas.


Luz_do_espirito_santo

1. Material necessário:


Vela_no_tuboUma vela

(pode ser uma velinha votiva)

Um pratinho

(para colocar a vela)


Um tubo redondo com 10 a 12 cm de diâmetro e 20 cm de altura, aberto nas duas pontas (pode ser um pedaço – 20 cm – de cano de água de 4 polegadas)

Um pedaço de cartão grosso ou madeira, maior que a boca do tubo.

No dia do Encontro:
Preparar o local de modo que as cadeiras fiquem em círculo, em volta de uma mesa. Depois da acolhida e da oração inicial, fazer a leitura do Evangelho de João 20, 19-22. Pedir aos catequizandos que reflitam sobre o que Jesus faz. Jesus soprou o Espírito Santo sobre os apóstolos e os enviou ao mundo para que? Essa ordem de Jesus foi apenas para aqueles que lá estavam? O Espírito Santo foi dado somente a eles? Mostrar que todos recebem o Espírito Santo pelo Batismo e pela Crisma.
Questionar: Se todos recebem o Espírito Santo, por que há pessoas que não vivem conforme o Espírito.


Dinâmica:


  1. Pedir a atenção de todos e mostrar a vela que está sobre a mesa. Dizer que essa vela acesa simboliza o Espírito Santo no coração das pessoas. Acender a vela e pedir que um de cada vez se aproxime e coloque a mão próxima da vela. Depois que todos fizeram a experiência, perguntar o que sentiram: calor, ardência. Comparar isso com o que sente aquele que tem o Espírito no coração e também o que sentem as outras pessoas que se aproximam deste, pois quem tem o Espírito no coração é acolhedor e solidário.
  2. Colocar a vela debaixo do tubo deixando a ponta de cima aberta. Pedir que um de cada vez se aproxime, encoste a mão no tubo, chegando próximo e olhando dentro. Depois que todos fizeram isso, perguntar se a vela ainda está acesa, se eles estão vendo ou se sentiram o calor da vela. Mostrar que a barreira que foi colocada impediu que a chama fosse vista ou seu calor fosse sentido. Comparar com aqueles que tendo o Espírito no coração, apesar de nutri-lo com orações (continuar ligado a Deus) não se abrem para as outras pessoas, mantendo o coração fechado. Mostrar que apesar da chama não se apagar, ela já não é mais tão forte, está fraca, sem calor.
  3. Tampar a parte de cima do tubo por alguns instantes, até que o ar que havia dentro dele seja consumido e a vela se apague. Enquanto isso questionar o que acontece com as pessoas que receberam o Espírito Santo, mas não manteve nem mesmo o contato com Deus. Destampar e deixar que cada um possa verificar que a vela se apagou. Comparar com as pessoas que se afastam de Deus e por isso não alimentam o Espírito que está no seu coração.

Explicar que o Espírito não foi embora, está lá, mas já não consegue aquecer o coração dessas pessoas. No entanto, se elas se aproximarem de Deus e das outras pessoas que estão repletas do Espírito, essa chama vai se acender novamente.

Conclusão:

Ler o texto do Pentecostes, Ato dos Apóstolos 2, 1-6, e mostrar que aqueles que recebem o Espírito Santo de Jesus devem ir ao mundo, às outras pessoas e dar testemunho do seu amor.


 

http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg?w=130&h=120 Sete_dons

Dinâmica – O Espírito Santo sopra onde quer.



O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito.” 

(São João 3,8)


Balao_Espírito_Santo




Espírito Santo – Dinâmica

Então Jesus soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo.” (São João 20,22)

Objetivo: Reconhecer que somos

“Templos do Espírito Santo.”


Material: balão (vermelho)

(utilizamos da cor vermelha por ser a cor litúrgica da Festa de Pentecostes)

Desenvolvimento:

Para falar do Espírito Santo vamos usar um balão.

Para que serve um balão? (brincar, enfeitar os aniversários, jogar etc.)

O balão vazio serve para fazer estas coisas que acabamos de falar?  (não)

O que devemos fazer? (devemos encher o balão)

O cristão nasceu para amar, para servir, perdoar etc. e não para ficar vazio.

Um cristão vazio não consegue servir.

O que enche este balão e o faz  ficar pronto para ser usado? (o ar)

E o cristão quem o enche e o faz ficar pronto para amar e servir? (É o Espírito Santo)

Para encher o balão precisamos soprar, mas para ficarmos cheios do Espírito Santo quem sopra é Jesus – (S. João 20,22)

22Depois dessas palavras, soprou sobre eles dizendo-lhes: Recebei o Espírito Santo.

(neste momento  o catequista deve encher o balão)

catequese+038[1]

O balão está cheio, mas não vejo o ar que está dentro dele?

O Espírito Santo também não o vemos, mas Ele está em nós e apenas o sentimos como o ar.

(Soltar o balão cheio sem amarrar)

Quem está movimentando o balão? (o ar que sai de dentro e empurra para frente). O Cristão também deve ser impulsionado pelo Espírito Santo.

Quando eu soltei o balão eu consegui determinar a direção do balão? (não) O balão foi para onde ele quis. O Espírito Santo também sopra para onde quer.



catequese+040[1]


O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito.” 

(São João 3,8)

O Espírito Santo também desenvolve muitos dons: em algumas crianças dá o dom de cantar, a outras dá o dom de falar da palavra, a outras dá o dom de desenhar e fazer belos cartazes para enfeitar a igreja, a outras crianças o Espírito Santo dá o dom de orar (falar sobre os dons que o Espírito Santo nos dá e como podemos colocá-los  a serviço de  Deus e do próximo). Tudo isso é o Espírito Santo que faz em nosso coração, para que possamos servir ao Senhor e aos irmãos.

(Ao final escolher uma música animada do Espírito Santo para que as crianças possam fazer um louvor)


(Esta dinâmica foi retirada do livro Querigma para crianças – Projeto Talita Cumi- Hyde Flávia)


Con


 OUTRAS DINÂMICAS SOBRE O ESPÍRITO SANTO.


Luz_do_espirito_santo

A LUZ DO ESPÍRITO SANTO

Sentindo o calor da presença do E. S. e sufocando a chama até que ela se apague. 


Conhecendo os sete dons do Espírito

Dinâmica com letras e montagem de quebra-cabeça.


Semeando a cultura de Pentecostes

Fruto_do_Espirito Oração_ao_espirito_santo
Espirito_Santo Efusão_no_Espirito_1


Ruah ! O Vento do Espírito.

A PESSOA DO ESPÍRITO SANTO

“A vida no Espírito, a vida em renovação, é ‘uma forma de vida’ vivida na inspiração e moção do Espírito.”

“Vinde, Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Oremos:  Deus, que instruístes os corações de vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém”.

 

RUAH - VENTO DO ESPÍRITO

O Espírito Santo é nomeado explicitamente na fórmula trinitária, onde ele é a terceira Pessoa, Ele vem a nós pelo sinal da cruz de Cristo.

 

“Em nome do Pai, do Filho

e do Espírito Santo. Amém,”

“Precisamos conhecer a pessoa do Espírito Santo e a sua presença vivificante na nossa vida. Não é fácil! Com efeito, a variedade de imagens que encontramos na Escritura relativas ao Espírito Santo – vento, fogo, sopro – são sinal da nossa dificuldade em exprimir uma noção articulada sobre Ele. E todavia sabemos que é o Espírito Santo, silencioso e invisível, quem proporciona orientação e definição ao  nosso testemunho sobre Jesus Cristo” (Papa Bento XVI – Sidney, Austrália, 2008).

A palavra hebraica usada para significar o Espírito Santo, traduzida para o grego (pneuma) e para o latim (spiritus), é Ruah. Refere-se ao fenômeno físico do ar sempre em movimento. “Os hebreus consideravam o Ruah como o princípio vital do homeme, pois onde existe Ruah, lá existe a vida”.

O Espírito Santo “é a expressão pessoal do amor infinito de Deus. Plenitude de amor com que se amam o Pai e o filho. É a fonte de amor.” O espírito nos leva a descobrir a imagem de Deus como Pai. É  o poder da Trindade. É uma pessoa real que sente, percebe, responde, ama, se ofende, fala.

O Espírito Santo procede do Pai e do Filho por Expiração de amor (é fruto do amor com que Eles Se amam mutuamente Um ao Outro). É o amor em Pessoa. O espírito Santo Se dá a todos nós: “Se conhecêsseis o Dom de Deus e Quem é Aquele que te pede de beber, tu é que Lhe terias pedido de beber e ele ter-te-ia dado uma água viva” (Jô 4,10).

“Quando recebemos em nós as três Pessoas Divinas, o Espírito é-nos dado com a missão de preparar devidamente os nossos corações para uma perfeita compreensão da obra visível da nossa Redenção, levada a cabo por Jesus Cristo.”

“Quem poderá satisfazer o desejo humano essencial de ser alguém, viver imerso na comunhão, ser edificado, ser guiado para a verdade? O Espírito Santo… Esta é a sua função: levar a termo a obra de Cristo. Enriquecidos pelos dons do Espírito, vós tendes a força de ultrapassar as visões parciais, a utopia vã, a precariedade fugaz e oferecer a coerência e a certeza do testemunho cristão.  O Espírito mantém a Igreja unida ao seu Senhor e fiel à Tradição apostólica. É o inspirador das Sagradas Escrituras e guia o povo de Deus para a plenitude da verdade (cf. Jo 16, 13). Por estes variados modos, o Espírito é o «dador de vida» que nos conduz mesmo até ao coração de Deus. Assim, quanto mais consentirmos ao Espírito Santo que nos guie, tanto maior será a nossa configuração a Cristo e mais profunda a nossa imersão na vida de Deus uno e trino. Por isso, o Espírito Santo atrai-nos delicada mas resolutamente para aquilo que é real, duradouro, verdadeiro. É o Espírito que nos reconduz à comunhão com a Trindade Santíssima. Agostinho interroga-se: é o amor ou o Espírito que garante o dom duradouro? E a conclusão a que chega é esta: «O Espírito Santo faz-nos habitar em Deus e Deus em nós; mas é o amor que causa tudo isto. Portanto, o Espírito é Deus enquanto amor» (De Trinitate, 15, 17, 31). É uma explicação magnífica: Deus compartilha-Se como amor no Espírito Santo. Que mais poderemos saber partindo desta intuição? O amor é o sinal da presença do Espírito Santo. O Espírito é «o dom de Deus» (Jo 4, 10) – a fonte interior (cf. Jo 4, 14) – que sacia verdadeiramente a nossa sede mais profunda e nos conduz ao Pai. O Espírito Santo é Deus que eternamente Se dá; como uma nascente perene, Ele oferece-Se precisamente a Si mesmo” (discurso do Papa Bento XVI aos jovens, em Sidney, Austrália).

Santo Irineu nos diz que o Espírito Santo é: “a nossa própria comunhão com Cristo.”

O Espírito Santo, nos faz homens e mulheres novos como fez com Francisco de Assis, Teresa de Ávila, Terezinha de Jesus, João de Deus, Camilo de Lellis, Bento, Inácio e tantos outros. Ele nos transforma e nos torna discípulos verdadeiros de Jesus Cristo. Pessoas com coragem de assumir e testemunhar sua fé com um renovado ardor missionário.

O Espírito Santo continua presente na Igreja para ensinar e recordar (Jô 14,26), para conduzir à verdade plena (Jô 16, 13), para anunciar as coisas futuras (Jô 16, 13-15), para testemunhar (Jo 15,26) e para argüir a respeito do pecado (Jo 15,26). Portanto, é o Espírito Santo que irá irradiar a verdade de Cristo no coração de sua igreja e no coração de todas as pessoas até a consumação dos tempos (Jô 16, 13).

” Mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda Judéia e Samaria e até os confins do mundo”. (At 1,8)

.

Vinde Espírito Santo,

derrame sobre nós a Tua Luz.

Mostre-nos a verdade.

Ilumine os nossos caminhos.

Vinde, Espírito Santo,

bondade infinita, bondade sem igual.

Vinde, Espírito Santo,

mostre-nos os projetos do Pai.

Vinde, Espírito Santo,

caminho de salvação,

pelo qual nós possamos ser

alimentados, consolados,

fortalecidos, encorajados a

nos entregar

inteiramente a vós,

percorrendo um caminho

de luz, durante todo este Seminário.

Modele-nos, transforme-nos,

para que

possamos amar de verdade,

experimentar Cristo,

encontrar a verdadeira paz e

testemunhar, com a vida,

que Jesus é o Senhor.

Amém

Semeando a cultura de Pentecostes