Hoje é dia de São João.



Chegou a hora da fogueira

É noite de São João

O céu fica todo iluminado
Fica o céu todo estrelado
Pintadinho de balão




Em 24/06 comemoramos o dia de São João Batista, aquele que preparou os caminhos de Jesus pregando o arrependimento dos pecados e a conversão de todos aqueles que andavam dispersos e esquecidos de Deus.

Poderíamos lhe render uma grande homenagem, porque segundo as palavras de Jesus dentre todos os filhos nascidos de mulher seria ele o maior no reino dos céus, mas pelo que sabemos este mesmo João é o exemplo de servo mais humilde que poderíamos mencionar, mesmo sendo tão humilde ele jamais teve medo, mesmo do homem mais poderoso, que ousou afrontar devido ao seu enorme pecado contra Deus, fato que lhe custou a vida mais tarde.


762_16_SaoJoao[1]


O anjo declarou que ele, mesmo antes de seu nascimento já estaria repleto do Espírito de Deus, porque foi o escolhido para preparar os caminhos de Jesus.  Ele pregava e anunciava a conversão dos pecados, mas era incompreendido, menosprezado, perseguido e caluniado, não ouviam a sua mensagem só porque vestia-se de uma forma penitente e o julgavam como um mendingo, maluco e um incômodo para a sociedade.   Mesmo sendo uma voz que clamava no deserto, não sendo ouvido pela grande maioria, conseguiu reunir um número de discípulos que o seguiam e compreendiam que ele apenas preparava os caminhos do Messias que deveria vir em breve, ao chegar Ele já encontraria muitos corações preparados para recebê-lo.

Assim que João Batista viu Jesus pela primeira vez, ele sentiu em seu coraçãoque era Ele o Cristo, esta certeza foi confirmada por Deus quando Jesus foi Batizado nas águas do Rio Jordão e o céu se abriu dizendo:  “Eis o meu Filho muito Amado, em que ponho toda a minha afeição”…  A primeira atitude de João foi indicar a seus discípulos mais próximos o caminho que era Jesus, dizendo-lhes: é este, Jesus o Cristo, aquele que deveria vir ao mundo, siga-o porque Ele vos concederá o Dom do Espírito Santo e vos Batizará no fogo do seu poder.

João Batista saia de cena discretamente deixando seu lugar para Jesus, sem o menor sentimento de posse.     Disse a seus Discípulos, convém que Ele cresça e que eu diminua cada vez mais…   Esta missão de João, também é a nossa missão, fazer com que Jesus apareça e não que eu seja aquele que receba todo o crédito pela obra que na verdade pertence somente a Ele.


sao_joao_500x0[1]


Neste mundo somos apenas como uma placa que aponta o caminho certo que é Jesus, quando insistimos em sermos nós o caminho que leva diretamente até Deus, sempre acabamos chegando no objetivo errado, portanto João Batista é o nosso melhor exemplo de servo que executa apenas a sua parte em uma missão que muitos outros também terão o seu papel que é tão importante como o nosso ou o de outros que também fizeram a sua parte em sua época.

João teve o dia de indicar o Senhor, hoje chegou a nossa véz de também executarmos este papel de indicadores de Cristo, para que o mundo o conheça e o siga até a Salvação eterna.



Batismo do Senhor Jesus.



«Ele me consagrou com a unção»

Jesus recebeu o Espírito da promessa no momento do seu Batismo é o que nos testemunha São João Batista:

Frei Raniero Cantalamessa =>

Outros textos.

Isaías 42, 1-4.6-7; Atos 10, 34-38; Mateus 3, 13-17





O próprio Jesus deu uma explicação do que lhe aconteceu no batismo no Jordão. Ao voltar, na sinagoga de Nazaré aplicou a si mesmo as palavras de Isaías: «O Espírito do Senhor está sobre mim: me consagrou com a unção…». O mesmo termo de unção é utilizado por Pedro na segunda leitura, falando do batismo de Jesus: «Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder».




O BATISMO DE JESUS

BUSCANDO NOVAS ÁGUAS

  • SLAIDS em .PPT

  • LITURGIA DOMINICAL


Trata-se de um conceito fundamental para a fé cristã. Basta dizer que o nome Messias em hebreu e Christos em grego significam exatamente isso: Ungido. Nós mesmos, diziam os antigos Padres, recebemos o nome de cristãos porque fomos ungidos à imitação de Cristo, o Ungido por excelência. A palavra «ungido», em nossa linguagem, tem muitos significados, não totalmente positivo. Na Antigüidade, a unção era um elemento importante da vida. Ungiam-se com óleo os atletas para estarem soltos e ágeis nas corridas, e se ungiam com óleo perfumado homens e mulheres para ter o rosto belo e resplandecente. Atualmente, com estes mesmos objetivos, existe à disposição uma infinidade de produtos e cremes em grande parte derivados de diferentes tipos de óleos.

Em Israel o rito tinha um significado religioso. Ungiam-se os reis, os sacerdotes e os profetas com um ungüento perfumado e este era o sinal de que estavam consagrados ao serviço divino. Em Cristo, todas estas unções simbólicas se tornam realidade. No batismo no Jordão, Ele é consagrado rei, profeta e sacerdote eterno por Deus Pai. Não com um óleo físico, mas com o óleo espiritual que é o Espírito Santo, «o óleo da alegria», como o define um salmo. Isso explica por que a Igreja dá tanta importância à unção com o santo crisma. Existe um rito de unção no batismo, na confirmação e na ordenação sacerdotal; existe uma unção dos enfermos (antigamente chamado de «extrema-unção»).

É porque através destes ritos se participa na unção de Cristo, isto é, em sua plenitude de Espírito Santo. Uma pessoa é literalmente «cristã», isto é, ungida, consagrada, pessoa chamada – diz Paulo –

«a difundir no mundo o bom odor de Cristo».

Procuremos ver o que tudo isso diz aos homens de hoje. Atualmente, está na moda falar de aromaterapia. Trata-se do emprego de óleos essenciais (ou seja, os que exalam perfume) para a manutenção da saúde ou para a terapia de alguns transtornos. A internet está cheia de anúncios de aromaterapia. Não se contenta em promover com eles o bem-estar físico. Existem também «perfumes da alma», por exemplo «o perfume da paz interior».

Não corresponde a mim emitir um juízo sobre esta medicina alternativa. Contudo, vejo que os médicos convidam a desconfiar desta prática que não está cientificamente provada e que inclusive implica, em alguns casos, contra-indicações. O que desejo expressar é que existe uma aromaterapia segura, infalível, que exclui toda contra-indicação: a que está feita à base do aroma especial, do ungüento perfumado, que é o Espírito Santo!

Esta aromaterapia feita de Espírito Santo cura as doenças da alma e às vezes, se Deus quer, também as do corpo. Há um canto spiritual afro-americano no qual não se faz mais que repetir continuamente estas poucas palavras: «Há um bálsamo em Gilead que cura as almas feridas» (There is a balm in Gilead / to make the wounded whole…). Gilead, ou Galaad, é uma localidade famosa no Antigo Testamento por seus perfumes e ungüentos (Jr 8, 22). O canto prossegue dizendo: «Às vezes me sinto desanimado e penso que tudo é em vão, mas então o Espírito Santo reaviva a minha alma» (Sometimes I feel discouraged and think my work’s in vain but then the Holy Spirit revives my soul again). Gilead é para nós a Igreja, e o bálsamo que cura é o Espírito Santo. Ele é o rastro de perfume que Jesus deixou ao passar por esta terra.

O Espírito Santo é especialista nas doenças do matrimônio. O matrimônio consiste em dar-se um ao outro: é o sacramento de tornar-se dom. E o Espírito Santo é o dom feito pessoa: a doação do Pai ao Filho e do Filho ao Pai. Onde Ele chega, renasce a capacidade de tornar-se dom e, com ela, a alegria e a beleza de viver juntos.

O filósofo Heidegger lançou um juízo alarmado sobre o futuro da sociedade humana: «Só um deus pode nos salvar», disse. Pois eu digo que este Deus que pode nos salvar existe: é o Espírito Santo. Nossa sociedade precisa de doses massivas de Espírito Santo.

[Tradução: Élison Santos. Revisão: Aline Banchieri]

Texto Retirado da Pagina WEB.


OUTROS TEMAS RELACIONADOS


Natal

Os Sacramentos de Iniciação Cristã Batismo – Crisma e Eucaristia


Batismo Sacramento

O Sacramento do Batismo (Post).

O Batismo de Jesus (PPTx)