A Ascensão do Senhor Jesus Cristo ao Céu.



O significado teológico da Ascensão do Senhor

ImprimirE-mailPDF

Doutrina Católica

Cônego Henrique Soares da Costa



Ascenção_jesus_Cristo_ao_céu



Façamos antes de tudo duas observações: 


Tema completo:

(1) Jesus ressuscitado tem uma vida divina, o Espírito Santo que ele recebeu do Pai na ressurreição e, agora, impregna toda a sua natureza humana, corpo e alma. Ora, esta vida divina do Ressuscitado é a força criadora e sustentadora de todo o tempo: Jesus entrou, pela ressurreição e imediatamente após a ressurreição, no princípio dos tempos, acima de todos os tempos, trazendo em seu presente todos os tempos. Sendo a vida divina o suporte de todo o tempo e seu eterno presente, o Cristo ressuscitado não somente pode interferir no tempo, mas também manifestar-se nele progressivamente pelas aparições, ascensão e pentecostes.

(2) O «céu» ao qual se alude na ascensão não é um lugar físico, mas a própria vida na comunhão trinitária: é o âmbito do Deus Uno e Trino, o estar do Filho com o Pai no Espírito Santo, numa comunhão plena e inenarrável de vida e amor, de plenitude e glória.

Biblicamente os dados sobre a ascensão são variados e complexos:

a) Mateus não fala dela porque deseja sublinhar a presença contínua de Jesus entre os seus discípulos:

Eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos! (Mt 28,20).

b) Para Marcos a ascensão, apresentada logo depois do colóquio com os discípulos no Cenáculo, é vista como o ingresso definitivo de Jesus, também com a sua humanidade, na onipotência divina (cf. Mc 16,19). O «sentar-se à direita» indica a participação de Cristo, também com sua natureza humana, na potência real de Deus. Já São João Damasceno notava que a Direita do Pai não é um lugar, mas imagem da sua potência criadora. O “sentar-se à direita” significa, em última análise, que Cristo entrou, também com a sua natureza humana, na potência onicompreensiva de Deus.

c) Lucas, por sua vez, coloca a ascensão na mesma tarde da ressurreição (cf. Lc 24,13.19).

d) Em João, esta acontece na manhã mesma da ressurreição (cf. Jo 20,17).

e) É para os Atos dos Apóstolos – cujo autor é também Lucas – que a ascensão ocorre somente quarenta dias após a páscoa (cf. At 1,2s) e com uma descrição muito diferente da do Terceiro evangelho (cf. At 1,9-11)!

Uma coisa é certa: no pensamento do Novo Testamento, a ascensão deve ser colocada em relação com a ressurreição, tratando-se, portanto, de um evento que sublinha a glorificação celeste de Cristo. Esta é a sua primeira especificidade em relação à ressurreição. Ao afirmarmos a ressurreição, queremos dizer que Cristo foi vivificado, que venceu a morte, que o Pai não o abandonou e glorificou sua humanidade. Ao proclamarmos a ascensão, dizemos que este Cristo está com o Pai, imerso na sua glória e participando do seu senhorio sobre todos os tempos e toda a criação.

A diversidade temporal entre ressurreição e ascensão, apresentada nos textos do Novo Testamento (um espaço de quarenta dias nos Atos!) não é importante e deve-se à diferença tempo-eternidade. Cristo, ressuscitado e subido ao céu no mesmo dia da Páscoa, não cessou, por algum tempo, de dar instruções aos seus discípulos (cf. At 1,2) – é isto que os textos bíblicos querem dizer.

Note-se que o evento enquanto tal é real e possui um significado próprio; em outras palavras: a ascensão não é um mito; é uma realidade e um mistério de fé bem concreto. O modo como ela é narrada nos Atos é que tem um forte tom alegórico para exprimir uma realidade que nos ultrapassa totalmente! Logo Lucas, tão preocupado com a dimensão histórica (cf. Lc 1,1-4), propositalmente apresenta a ascensão de dois modos tão diversos (no Evangelho e nos Atos) exatamente para chamar atenção para a finalidade teológica de sua apresentação: a ressurreição não significa que a história humana tenha chegado ao seu termo e que o retorno de Jesus seja imediato. Lucas deseja mostrar que, a partir da Páscoa, Deus concede à Igreja espaço e tempo para desenvolver-se além de Jerusalém, da Judeia e da Samaria, até os confins da terra (cf. At 1,18). Assim, a ascensão não pode ser pensada como uma viagem espácio-temporal de um Jesus voando pelo espaço sideral, mas como entrada de Jesus-homem no âmbito do Pai, na sua glória divina. Sua humanidade, igual à nossa, agora está divinizada e entrou no âmbito de Deus uno e trino! Assim, trata-se de um caminho para o Pai, sendo um evento meta-histórico, transcendente, que se realiza no silêncio santo do mistério de Deus. É importante insistir: a ascensão não acontece na história humana; é um evento real, mas não é um evento histórico, pois ocorre no seio do Deus-Trindade! Note-se que aquele que ascende já não mais pertencia a este mundo: não é alguém deste mundo, mas o Ressuscitado – aquele que saiu do mundo na sexta-feira santa, entrando na morte, e saiu da morte, ressuscitado no domingo de páscoa, para entrar no Pai! Por isto mesmo, não se trata de um caminho visível, podendo ser narrado somente metaforicamente. Efetivamente, é o que São Lucas faz nos Atos dos Apóstolos!

Teologicamente, podemos apontar quatro significados para este evento salvífico:

1 – A ascensão como presença permanente de Cristo glorioso na Igreja. Neste sentido move-se o silêncio de Mateus: para ele a ascensão é um evento invisível aos homens, que se realizou em relação com a ressurreição. Mateus a compreende como presença contínua e misteriosa de Jesus entre os discípulos mesmo após a ressurreição:

Toda autoridade sobre o céu e sobre a terra me foi entregue. Ide, e fazei que todas as nações se tornem discípulos… E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos (Mt 28,18-20).

Assim, Mateus interpreta a vida do cristão na espera da Vinda do Senhor como uma existência em sua companhia já agora (cf. Mt 18,20): Cristo está presente também na ação apostólica da Igreja. Esta convicção está presente também nos outros textos neotestamentários: após a ascensão, são os discípulos que se tornam a manifestação da presença do Senhor no mundo. A ascensão é, portanto, um mistério de transformação íntima: até então Jesus tinha se dirigido ao mundo de modo visível; a partir de sua subida, ele encontra o mundo através dos seus discípulos; é neles que o Senhor se dirige ao mundo. A ascensão não é um perder-se de Jesus na imensidão do céu, mas sua plena imersão na Igreja, Comunidade dos seus discípulos, nos quais ele efunde o seu Espírito. Isto quer dizer que o Cristo está muito mais íntimo e interior à sua Igreja, aos seus discípulos e ao próprio mundo que antes da ressurreição!

2 – A ascensão como evento escatológico. A narrativa dos Atos sublinha este sentido: as nuvens podem evocar a parusia final, Vinda gloriosa do Senhor (cf. Lc 21,27; Ap 1,7; 14,14) em conexão com a presença e as palavras dos anjos.

Este Jesus, que foi arrebatado dentre vós para o céu, assim virá, do mesmo modo como o vistes partir para o céu (At 1,11).

Note-se que aqui são indicados dois importantes momentos da historia da salvação: ascensão e parusia; ambos são aspectos da mesma dignidade messiânica de Jesus – no primeiro momento (ascensão) ele entra no âmbito de Deus para tomar posse do reino escatológico, cuja potência descerá manifestamente ao mundo no Último Dia (parusia). A Igreja, novo povo de Deus vive, então, com o olhar para o céu, numa atitude de espera, de modo que a ascensão sublinha esta ânsia escatológica da Igreja e seu desejo de estar novamente com o Senhor.

3 – Ascensão como retorno ao Pai. Para João, a ascensão torna-se visível no levantamento da cruz (cf. Jo 3,14; 8,28; 12,32s): trata-se do momento do retorno de Jesus ao Pai. Assim, todo o destino de Jesus é finalizado à ascensão: sua descida pela encarnação é já endereçada à subida.

Saí do Pai e vim ao mundo; de novo deixo o mundo e vou para o Pai (Jo 16,28).

Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem (Jo 3,13).

Deste modo, a ascensão é o cumprimento da encarnação e da redenção: o Ressuscitado já subiu ao céu, já foi entronizado à Direita do Pai, atraindo seus discípulos a esta comunhão divina (cf. Jo 14,20; 17,23). Jesus, entronizado junto ao Pai, e Senhor de tudo e pólo de atração de toda a história humana e de todo o universo!

4 – A ascensão no seu aspecto cósmico e sacerdotal. Para Paulo, a ascensão leva a cumprimento um caminho cósmico de Cristo, que do mais profundo dos abismos conduziu-o à Direita de Deus.

O que desceu é também o que subiu acima de todos os céus, a fim de plenificar todas as coisas (Ef 4,10).

A partir de agora, tudo, no céu e na terra, está debaixo do senhorio do Ressuscitado e tudo caminha para ele. Ele é a plenitude e a consumação de todas as coisas! Na mesma linha move-se a (1Pd 3,22):

Tendo subido ao céu está à Direita de Deus, estando-lhe sujeitos os anjos, as Dominações e as Potestades.

A Epístola aos Hebreus, por sua vez, compreende este ingresso de Cristo no céu como exercício do seu sumo sacerdócio no Santuário celeste (cf. 4,14; 6,19s):

Cristo não entrou num santuário feito por mão humana, réplica do verdadeiro, e sim no próprio céu, a fim de comparecer, agora, diante da face de Deus em nosso favor (9,24).

Isto é, Aquele que entrou na plenitude da glória é o nosso eterno Salvador e Intercessor. É a mesma ideia do Apocalipse, ao falar do Cordeiro de pé como que imolado (cf. 5,4), isto é, o Cristo ressuscitado e glorificado diante do Trono do Pai, num esterno estado de imolação-intercessão por toda a humanidade.

Concluindo, a ascensão é o retorno vitorioso de Cristo ao Pai: é o «dia no qual o Cristo vitorioso subiu ao Pai», sendo constituído Senhor dos homens e do universo. Esta partida, contudo, não significa distanciamento dos seus discípulos nem ausência de sua Igreja: ele não só está conosco até o fim dos tempos (cf. Mt 28,20), mas também está «em nós» e nós «nele», para sempre (cf. Jo 14,20; 17,23). Em certo sentido, a subtração do seu ser junto a nós visivelmente é o que torna possível o seu ser «em nós» – e isto é a participação no seu Espírito (cf. Jo 16,7), de modo que a ascensão é premissa para o dom do Espírito:

É do vosso interesse que eu parta, pois se eu não for, o Paráclito não virá a vós. Mas se eu for, enviá-lo-ei a vós (Jo 16,7).

.

 

Cônego Henrique Soares da Costa


Loucura da cruz È_O_Senhor_2

 

O Significado da Páscoa do Senhor.



A Passagem do anjo do Senhor.

A Travessia do mar vermelho.

A passagem para uma nova vida.

A Ressurreição de Jesus.

Uma vida nova em Cristo.



Pascoa_vida_nova_em_Cristo

A Igreja Católica Apostólica Romana celebra todos os anos a Grandiosa Festa da Páscoa, que é considerada a mais importante de todas as Festas em seu calendário litúrgico. Temos na Igreja dois ciclos litúrgicos que nos orientam na caminhada de fé.

Os ciclos são os do Natal e Páscoa.

O Natal tem início no período do tempo do Advento e  percorre também o Tempo do Natal.

A Páscoa é celebrada durante os Tempos Litúrgicos da Quaresma e da Páscoa. Este que estamos vivendo neste momento, o Ciclo Pascal, que celebra de modo particular, o itinerário da vida de Jesus nos aspectos de sua Paixão, Morte (quaresma) e Ressurreição (Páscoa). Pela Ressurreição, a Igreja celebra com muito júbilo a Vitória de Jesus Cristo sobre o pecado, que se fez presente em seu corpo, por meio da simbologia da pesada cruz no caminho do calvário, onde Ele, pela condenação e maldade dos algozes, experimentou a sua Paixão e Morte.

A Páscoa traz para nós uma grande oportunidade de vivermos a nossa história no linear dos passos de Jesus. Quando passamos pela experiência dos exercícios quaresmais, assumimos em nossas vidas, o compromisso da mudança e da conversão para alcançarmos a festa pascal com o coração mais abrandado. Agora é tempo de luz e não de trevas.

O nome Páscoa quer dizer passagem e vem do hebraico (pessach). Para o povo hebreu, páscoa significava o fim da Escravidão e o início da Libertação, marcada pela travessia do Mar Vermelho, que se abrira dando passagem para o povo de Deus que estava sob a orientação de Moisés caminhando pelo deserto a fora, em busca da chamada Terra Prometida. De igual modo para nós, a páscoa é sempre sinal de passagem de uma vida antiga ou velha, mergulhada na experiência das trevas que nos levam ao pecado, para uma realidade nova e restaurada, que nos convida a viver à luz do Cristo que ressuscitou e está no meio de nós.

A páscoa foi celebrada na noite do Sábado Santo, na celebração da Vigília Pascal, expressão maior desta solenidade. A festa da Páscoa não é celebrada em apenas um dia, ela é duradoura em nossas vidas. Nos Atos litúrgicos da Igreja, a páscoa possui um tempo próprio de celebração chamado Tempo Pascal. Por tempo Pascal no sentido estrito, entende-se o que vai da quinta-feira santa, início do Tríduo Pascal, até no domingo de Pentecostes, festa do Espírito Santo. Na celebração da Vigília Pascal abençoa-se o Fogo Novo e se acende o Círio, que permanecerá aceso durante todo este tempo em nossas igrejas, como expressão maior da Luz de Cristo, que ilumina as nossas vidas.

Portanto, celebrar a Páscoa de Jesus Cristo, é proclamar a Boa Nova da Salvação. O sepulcro está vazio, Ele não está lá, Ressuscitou. Abramos o coração para que nele Jesus possa entrar e fazer a sua morada em nossas vidas, nos levando sempre a observância e a prática de suas palavras e ações.

Desejo a todos os meus leitores um santo tempo pascal e que Cristo Ressuscitado nos encaminhe sempre para viver a santidade batismal que este tempo propício nos oferece.

Fonte: Catequizar

DOM EURICO DOS SANTOS VELOSO
ARCEBISPO EMÉRITO DE JUIZ DE FORA, MG.



Pascoa_Francisco


Mensagem de Páscoa e Bênção Urbi et Orbi

Papa Francisco no Balcão Central da Basílica de São Pedro

Domingo, 20 de abril de 2014

«Christus surrexit, venite et videte».

Amados irmãos e irmãs, boa Páscoa!

Ressoa na Igreja espalhada por todo o mundo o anúncio do anjo às mulheres: «Não tenhais medo. Sei que buscais Jesus, o crucificado; não está aqui, pois ressuscitou (…). Vinde, vede o lugar onde jazia» (Mt 28,5-6).

Este é o ponto culminante do Evangelho, é a Boa Nova por excelência: Jesus, o crucificado, ressuscitou!Este acontecimento está na base da nossa fé e da nossa esperança: se Cristo não tivesse ressuscitado, o cristianismo perderia o seu valor; toda a missão da Igreja via esgotar-se o seu ímpeto, porque dali partiu e sempre parte de novo. A mensagem que os cristãos levam ao mundo é esta: Jesus, o Amor encarnado, morreu na cruz pelos nossos pecados, mas Deus Pai ressuscitou-O e fê-Lo Senhor da vida e da morte. Em Jesus, o Amor triunfou sobre o ódio, a misericórdia sobre o pecado, o bem sobre o mal, a verdade sobre a mentira, a vida sobre a morte.

Por isso, nós dizemos a todos: «Vinde e vede». Em cada situação humana, marcada pela fragilidade, o pecado e a morte, a Boa Nova não é apenas uma palavra, mas é um testemunho de amor gratuito e fiel:é sair de si mesmo para ir ao encontro do outro, é permanecer junto de quem a vida feriu, é partilhar com quem não tem o necessário, é ficar ao lado de quem está doente,é idoso ou excluído… «Vinde e vede»: o Amor é mais forte, o Amor dá vida, o Amor faz florescera esperança no deserto.

Com esta jubilosa certeza no coração, hoje voltamo-nos para Vós, Senhor ressuscitado!

Ajudai-nos a procurar-Vos para que todos possamos encontrar-Vos, saber que temos um Pai e não nos sentimos órfãos; que podemos amar-Vos e adorar-Vos.

Ajudai-nos a vencer a chaga da fome, agravada pelos conflitos e por um desperdício imenso de que muitas vezes somos cúmplices.

Tornai-nos capazes de proteger os indefesos??, sobretudo as crianças, as mulheres e os idosos, por vezes objeto de exploração e de abandono.

Fazei que possamos cuidar dos irmãos atingidos pela epidemia de ébola na Guiné Conacri, Serra Leoa e Libéria, e daqueles que são afetados por tantas outras doenças, que se difundem também pela negligência e a pobreza extrema.

Consolai quantos hoje não podem celebrar a Páscoa com os seus entes queridos porque foram arrancados injustamente dos seus carinhos, como as numerosas pessoas, sacerdotes e leigos, que foram sequestradas em diferentes partes do mundo.

Confortai aqueles que deixaram as suas terras e migrando para lugares onde possam esperar um futuro melhor, viver a própria vida com dignidade e, não raro, professar livremente a sua fé.

Pedimo-Vos, Jesus glorioso, que façais cessar toda a guerra, toda a hostilidade grande ou pequena, antiga ou recente!

Suplicamo-Vos, em particular, pela Síria, para que quantos sofrem as consequências do conflito possam receber a ajuda humanitária necessária e as partes em causa cessem de usar a força para semear morte, sobretudo contra a população inerme, mas tenham a audácia de negociar a paz, há tanto tempo esperada.

Pedimo-Vos que conforteis as vítimas das violências fratricidas no Iraque e sustenteis as esperanças suscitadas pela retomada das negociações entre israelitas e palestinianos.

Imploramo-Vos que se ponha fim aos combates na República Centro-Africana e que cessem os hediondos ataques terroristas em algumas zonas da Nigéria e as violências no Sudão do Sul.

Pedimos-Vos que os ânimos se inclinem para a reconciliação e a concórdia fraterna na Venezuela.

Pela vossa Ressurreição, que este ano celebramos juntamente com as Igrejas que seguem o calendário juliano, vos pedimos que ilumine e inspire as iniciativas de pacificação na Ucrânia, para que todas as partes interessadas, apoiadas pela Comunidade internacional, possam empreender todo esforço para impedir a violência e construir, num espírito de unidade e diálogo, o futuro do País.

Pedimo-Vos, Senhor, por todos os povos da terra:Vós que vencestes a morte, dai-nos a vossa vida, dai-nos a vossa paz!



Uma feliz Páscoa a todos.


ressuscitado-do-tumulo-destaque[1]


Que Deus nos Abençoe

Presentepravoce – Sizenando



Mais_uma_chance

Seminário de Vida no Espirito Fonte: http://www.missoes.org.br/divulgandoavida/depoimentos/




Molduras para foto e Mensagens de Pascoa.



Feliz Páscoa.


Crie seus próprios cartões personalizados utilizando suas fotos pessoais ou outras que deseje para montagens com molduras em temas de Páscoa.


Para ampliar é só clicar na foto.


OBS. As amostras de imagens não estão posicionadas de acordo com a miniatura proporcional à foto original, mas ao clicar e abrir a imagem original ela abrirá nas suas dimensões originais.


Feliz+Páscoa+2012[1]




cartoes-de-pascoa-para-imprimir-cartao-de-feliz-pascoa[1] Páscoa_1 Páscoa_bmp_2

Outras indicações


maes11[1] Moldura_dia_das_Maes_lk Convite-ou-Cartão-Kit-Festa-Junina-Vermelho-e-Branco
Moldura_dia_pais_2 Namorados_Lk Moldura-de-Natal


moldura+pascoa%252B+grama%252Bovos%252Bcoelho+c%25C3%25B3pia[1] Montagem-de-fotos-coelho[1] easter[1]
páscoa+Coelho_dentro_do_ovo[1] páscoa+Coelho_cesta[1] páscoa_6





Easter-1 Easter-1
aca3a562[1] happy-easter-full-hd-wallpapper-2013[1]


Easter-happy-easter-all-my-fans-30153941-1600-1131[1] cuadro-cinta-rosada-y-huevo[1] Easter-1
Happy-Easter-2014-1001[1] Happy-Easter-happy-easter-all-my-fans-36926203-1280-800[1] Happy-Easter-happy-easter-all-my-fans-36926203-1280-800[1]

Happy-Easter-random-21357169-2560-1600[1] moldura+pascoa++coelhinha+flores+cópia[1] 34-para-montagens[1]
papel-arroz-pc3a1scoa-6[1] mascara+da+pascoa[1] moldura+borda+páscoa+colorida16[1]

Natal_flores1


Semeando a cultura de Pentecostes


uma_linda_mensagem_de_feliz_natal
Qual o Melhor presente de Natal

OUTROS TEMAS RELACIONADOS


pascoa_sorte pascoa_sorte

Hoje Eu Vou Tocar No Senhor Jesus.



Para tocar o Deus vivo – afirmou Papa Francisco – não serve apenas “fazer um curso de atualização” Tocar o Senhor implica em penetrar em suas chagas; para isso “basta sair às ruas” de sua cidade.



Não_Rezar


O caminho para encontrar com Jesus são as suas chagas…                                                                                Papa Francisco


Para se encontrar com o Deus vivo é necessário ver as chagas de Jesus nos irmãos famintos, pobres, doentes, presos, afirmou o Papa Francisco nesta quarta-feira (3/7/13), na missa na Casa Santa Marta.

Depois da Ressurreição, Jesus apareceu aos apóstolos, reunidos no Cenáculo, mas Tomé não estava presente. Mas, o Senhor sabe esperar, aliás, ele dá a cada um de nós o tempo necessário para acreditar. Tomé, de fato, recebeu uma semana. Não obstante, quis colocar o dedo das suas chagas:

“Ele era um cabeça dura. Mas, o Senhor escolheu precisamente um cabeça dura para fazer nos entender uma coisa tão nobre. Tomé viu o Senhor e foi convidado a colocar o dedo nas chagas do Senhor ressuscitado. Mas, foi mais além e disse ‘meu Senhor e meu Deus’. Assim, ele foi o primeiro dos discípulos a confessar a divindade de Jesus, depois da sua ressurreição. E o adorou!”.

Na história da Igreja, houve erros no nosso caminho rumo a Deus. Quantos se perderam no caminho e não chegaram à meta, que é Deus! Outros pensaram que, para chegar a Deus, seria preciso a mortificação, a austeridade e escolheram o caminho da penitência e do Jejum. Mas, nem mesmo esses conseguiram chegar ao Deus vivo. Pensavam de chegar à meta somente através do esforço pessoal.

Porém, recordou Francisco, Jesus nos diz que o caminho para encontrá-lo é através das suas chagas, ou seja, das obras de misericórdia para com quem tem fome, sede, nudez, humildade, esta  hospitalizado é tratado como escravo e prisioneiro, Mas sem ser apenas filantrópicos. “Devemos tocar as chagas de Jesus, acariciá-las, devemos curar as chagas de Jesus com carinho, devemos beijar as chagas de Jesus literalmente. Pensemos no que aconteceu com São Francisco ao abraçar o leproso. O mesmo que a São Tomé. Sua vida se transformou”.

Para tocar o Deus vivo – afirmou o Papa – não basta “fazer um curso de atualização” para entrar nas chagas de Jesus; para isso “basta sair às ruas”.

“Peçamos a São Tomé – concluiu Francisco – a graça de ter a valentia de entrar nas chagas de Jesus com ternura e seguramente teremos a graça de adorar o Deus vivo”.

(Com Rádio Vaticano)



Hoje Eu Vou Tocar No Senhor


Celina Borges

Compositor: Fabio Villaça

Letra


Vou Te buscar com todo o meu coração

E além do véu Te encontrar

Face a face Te ver, Te tocar, Te sentir

E dizer tudo aquilo que tenho em mim. 2x

Hoje eu vou tocar no Senhor
Com minha fé
Vou rasgar os céus
Com minha oração
E te ver face a face.

Hoje eu vou tocar no Senhor
Com minha fé
Vou rasgar os céus
Com minha oração
E te ver face a face Senhor
E te ver face a face…

Eu sei que tudo é possivel
àquele que crê
Eu sei, que nada resiste
Ao poder da oração.

Hoje eu vou tocar no Senhor
Com minha fé
Vou rasgar os céuuuuuuuu

Vou rasgar os céus
Vou rasgar os céus
Tocar no Senhor
E te ver face a face
E te ver face a face Senhor


http://www.youtube.com/watch?v=iWLRKQyzbQQ


Conhecendo_jesus_pessoalmente
A_cadeira

A Rosa de Jericó.


Rosa de Jerico


rosajerico[2]

Selaginella lepidophylla, mais conhecida como Rosa de Jericó é uma planta que tem por origem os desertos áridos e secos do oriente e é um exemplo curioso da natureza: na falta de água, o que é comum nos desertos, ela enrola-se sobre si mesma, formando uma bola e entra em dormência. Para que se desenrole, basta apenas que seja colocada num prato cheio de água, com as raízes para baixo. Em pouco tempo ela abre-se e pode-se apreciar a planta com um aspecto colorido verde/prata.

Esta planta deve ficar sempre num prato com água, não sendo recomendado o seu plantio em terra.



A Rosa de Jericó

Peregrina do deserto, viajante incansável e solitária, a Rosa de Jericó, que inspirou uma lenda, é um apreciado amuleto que se utiliza para abençoar os lares, afastando as más influências e atraindo a paz, o poder e a abundância. Confere sorte nos negócios, habilidade no trabalho, oferece saúde, forças, felicidade e, sobretudo, tem a capacidade de transformar as energias negativas em positivas no local onde se encontra.

Conta a lenda que estando Jesus orando no deserto, a Rosa de Jericó acompanhava-O tenazmente arrastada pelos ventos. Detinha-se uma e outra vez aos seus pés e assim ia mantendo-se com Jesus. Ao nascer do dia a planta abria-se com a unidade da manhã e oferecia ao Mestre as gotas de água pousadas sobre as suas folhas. Jesus, sedento depois de uma noite de oração, tomou com os dedos a água que lhe oferecia a pequena planta e, agradecido por esta ter-Lhe acalmado a sede, abençoou-a com o poder da Vida Eterna.

Esta lenda estendeu-se por todos os continentes e rapidamente a Rosa de Jericó foi considerada uma Flor Divina. Em muitos locais da terra, acredita-se que quem adota e cuida de uma Rosa de Jericó atrai, para si e para os seus, paz, força, felicidade, sorte nos negócios, energia positiva, habilidade no trabalho e bem-estar econômico. As suas propriedades inquestionáveis são admitidas como verdadeiras pelo mundo esotérico e a planta é valorizada como um precioso amuleto. Tais são as suas qualidades, que em muitas ocasiões chegaram a ser pagas somas consideráveis por ela, visto ser uma planta bastante difícil de encontrar.

Constitui uma espécie única, oriunda da Síria. Prolifera nos desertos da Arábia, Eleito, Palestina e nas proximidades do Mar Vermelho. Apesar do seu nome, não cresce na cidade de Jericó.

Por que se chamará então “Rosa de Jericó” ?

Diz-se que, aproximadamente durante o segundo milênio antes de Cristo, chegou a esta cidade trazida por comerciantes e peregrinos vindos de outros lugares, que a usavam como poderoso amuleto para abençoar as suas casas e os seus negócios. Durante esta época, a cidade de Jericó encontrava-se num período de grande esplendor e a planta adquiriu cada vez mais fama, sendo que acabou por ser conhecida pelo nome da cidade que com tanto ardor a acolheu.

É uma planta com pequenas flores brancas que não chegam a alcançar 15 cm de altura. Depois de ter florescido, as folhas caem e os ramos contraem-se, curvando-se em direção ao centro, tomando uma forma globosa. Nesta fase do desenvolvimento das plantas, o vento do deserto arranca-as do solo e arrasta-as à sua mercê, transformando-as em eternas viajantes que se deslocam por vastas extensões de deserto, atravessando as paisagens de países e continentes, sem conhecer fronteiras. Podem permanecer fechadas e secas durante muitíssimos anos até que a unidade ou o contato com a água volta a abri-las fazendo-as recuperar a sua frescura e a sua beleza. É então que voltam a estender de novo os seus ramos, a ter de novo as suas flores, frutos e sementes – por esta razão são também conhecidas como as “Plantas da Ressurreição”.

Viajante incansável do deserto, solitária e andarilha, venerada e exaltada por muitos, a Rosa de Jericó desperta cada dia da sua letargia milenária para presentear-nos com a sua frescura, para nos matar a sede e fazer renascer nas nossas vidas a abundância, sem nos pedir nada em troca além de um pouco de atenção.

É muito fácil de conservar uma Rosa de Jericó: necessita apenas de água limpa a cobri-la e de uma temperatura não excessivamente alta. Coloca-se com as raízes para baixo dentro de um recipiente e troca-se a água sempre que esta ficar turva ou suja. Quando é necessário guardar ou deixar descansar a Rosa de Jericó, basta deixá-la secar completamente sobre papel, de preferência em local escuro, até não existir mais unidade alguma na planta. Sempre que quiser recuperar a sua Rosa de Jericó, basta que a volte a colocar em água para que ela o presenteie com um novo desabrochar de beleza e renascimento.

Esta viajante incansável pode acompanhar-nos por muitos anos da nossa vida. Podemos deixá-la aos nossos filhos e netos, como um legado, para que continue protegendo os nossos descendentes. Em muitas famílias a Rosa de Jericó faz parte da herança familiar e são conhecidos casos de terem somado mais de um século na companhia de uma família, sobretudo legadas pelas mães às suas filhas.

Fonte: http://castelodeasgard.blogspot.com.br/2006/10/rosa-de-jeric-selaginella-lepidophylla.html


Vela a transformação:




AO VIVO PELA CANÇÃO NOVA EM 07/07/2013 10:00 Hs

Essa flor estava há 15 anos cravada no metal. Mas ao entrar em contato com a água ela se abriu novamente. É isso que Deus quer fazer com você, despertar em ti a semente do bem. Deixe-se invadir pela água do Espírito Santo.

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10151526679019632.1073741867.45027114631&type=1






Jesus enviou um Presente para Você.



I made this widget at MyFlashFetish.com.


O Presente Divino:

Nada nesta vida é de graça


Porque o salário do pecado é a morte, enquanto o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. (Romanos 6:23).

A vida eterna é um dom, ou seja, um presente da Trindade, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

Nada nesta vida é totalmente livre “gratis”, nem mesmo a salvação.    Isso mesmo, nem mesmo a salvação!    porque alguém pagou por esta Salvação, foi Jesus quem pagou um alto preço deramando seu próprio sangue precioso na cruz de nossos pecados.

É Jesus quem tem as cicatrizes em Suas mãos, pés, cabeça, costas e lado. Jesus foi espancado até ficar irreconhecível … Assim como, à sua vista, muitos ficaram embaraçados – tão desfigurado estava que havia perdido a aparência humana(Isaías 52:14).


Cena da morte de Jesus na Cruz. Do filme A Paixão de Cristo de mel Gibson.


Relembremos os escritos proféticos do rei Davi, acerca de Jesus Cristo … “17.Sim, rodeia-me uma malta de cães, cerca-me um bando de malfeitores. Traspassaram minhas mãos e meus pés: 18.poderia contar todos os meus ossos. Eles me olham e me observam com alegria, 19.repartem entre si as minhas vestes, e lançam sorte sobre a minha túnica. “(Salmo 22:17-19).

A pele de Jesus tinha sido rasgada revelando seus ossos. Talvez essa tenha sido uma referência a respeito do chicote-o-nove-rabos de gato (um chicote com nove fios de couro, cada um com um pedaço de vidro, pedra ou metal recortada no final). Talvez Jesus falou dos ossos de seus pulsos, que foram separadas pelos cravos e o peso do seu corpo pendurado na cruz. A maioria das fotos de Jesus pendurado na cruz mostram um pouco de sangue, mas isso não é a verdade. Jesus deve ter sido banhado em sangue da cabeça aos pés, pendurado nu sobre a cruz da vergonha dos nossos pecados, a narrativa final dos fatos nos mostra que naquele corpo pendurado escorria um sangue precioso que se esvaiu até a ultima gota, última gota esta que comprova a total inexistência de vida em corpo humano e que portanto já estaria morto antes dos outros dois condenados ao seu lado.


Cena do filme A Paixão de Cristo


Os soldados romanos arrancaram a sua barba, o feriram na cabeça várias vezes com uma vara, lhe coroaram Rei dos Judeus com uma coroa de espinhos em sua cabeça, ele foi espancado fisicamente com seus punhos, cuspiram n’Ele e o despojaram de suas vestes deixando-o totalmente nu, foi flagelado barbaramente e escarnecido. Jesus permitiu que lhe fizecem tudo isso por amor a mim e a você, porque Ele nos ama. Ah, sim meu amigo, Jesus pagou este alto preço para a sua salvação. O dom da vida eterna que nos é oferecido gratuitamente não nos custou nada, mas custou a Deus uma enorme fortuna, não em dinheiro, mas com a sua própria vida. Eu convido você, por favor, não diga “não” a Jesus. Os sofrimentos da presente vida são uma bagatela e não podem ser comparados com a condenação eterna dos que morrem em seus pecados sem Cristo como Salvador. O inferno é para sempre. O triste é que ninguém precisa ir para o inferno, Jesus pagou o preço de nossa libertação total e para sempre.

A vida eterna é oferecida como um dom gratuito para toda a humanidade.

A vida eterna é um dom. O mesmo que um presente, é totalmente gratuíto, por que não o aceitariamos? Se eu comprar um presente para alguém e colocá-lo debaixo da árvore de Natal, o presente fica lá até que seu dono o encontre e o abra. Jesus comprou-lhe um presente, e ele está a sua espera com seu nome escrito, mas para que você o receba é necessário chegar até lá e tomar posse daquilo que lhe é reservado. Se assim não acontecer, então este presente ficará abandonado, sobrando, sem que alguém usufrua de seus benéfícios até que aquele que o ofereceu o recolha novamente.

A vida eterna é um dom gratuito de Deus … 15. Mas, com o dom gratuito, não se dá o mesmo que com a falta. Pois se a falta de um só causou a morte de todos os outros, com muito mais razão o dom de Deus e o benefício da graça obtida por um só homem, Jesus Cristo, foram concedidos copiosamente a todos. 16. Nem aconteceu com o dom o mesmo que com as conseqüências do pecado de um só: a falta de um só teve por conseqüência um veredicto de condenação, ao passo que, depois de muitas ofensas, o dom da graça atrai um juízo de justificação.” (Romanos 5:15,16).  Como muito mais simples poderia ser a Bíblia sobre o dom da vida eterna?

Digamos que você comprou para mim um belo presente.   Quando você o oferecer a mim eu abriria minha carteira tentando pagar-lhe por ele.   Você dirá: “não, não, é um Presente!”   Eu continuo  tentando pagar-lhe pelo seu presente, mas você se recusa a receber qualquer quantia.    Isto não é muito diferente do que a pessoa que procura impressionar Deus com sua própria justiça.    A vida eterna é como este presente do meu amigo e não há nada que você possa fazer para comprá-lo.   Se você pagasse por ele, então não seria mais um presente.     

Você pode receber os Sete Sacramentos e mais tudo o que quiser, mas se você não tiver fé e seguir a vontade de Deus, nada valerá de nada se você não for bom no Dia do Juízo. É melhor receber o dom de Deus, para que a justiça de Cristo seja imputada ao seu registro. Precisamos desta justiça Divina.

Um Presente não vem com um cordão amarrado.

Tenho muitas vezes usado um presente lacrado como ilustração em algumas palestras ou ensinamentos em encontros.   Se eu oferecer-lhe um presente, tudo o que você tem a fazer é aceitá-lo e levá-lo.      Isso é tudo o que você terá que fazer e mais nada, pode até manifestar sua alegria e agredecimento, mas o que o ofertante espera mesmo é que você o leve com você se é verdadeiramente um Presente sem amarras que não pede nada em troca. A salvação é um dom, sem amarras.

É perfeita a comparação da fita ou do cordão que fixa o papel do embrulho do presente, a primeira coisa que fazemos é exatamente desatar o nó ou o laço para que tenhamos livre acesso ao interior e ao conteúdo do involucro que é na verdade o verdadeiro presente, já que não seria o enfeite externo que lhe estaria sendo oferecido e sim o seu conteúdo.

Se o mesmo estivesse amarrado se tornaria então uma isca e não um presente, a diferença é exatamente o fato de que a “ISCA” é um presente que se oferece com a intenção de capturar algo, amarrar e prender a fim de se tornar seu involuntariamente, a isca presa a um anzol na ponta de uma vara é capaz de prender o peixe e extraí-lo de seu ambiente natural, é exatamente o que fazem aqueles que pescam nos rios, mesmo Jesus dizendo que seríamos pescadores de homens, o seu método é o contrário, pois Ele oferece o Presente sem pedir nada em troca e sem lhe amarrar na ponta de uma vara, o episódio de Nicodemos e do jovem rico mostram exatamente que Jesus respeita a nossa vontade e nos permite ir embora mesmo depois de recebermos a melhor de todas as ofertas.

Certa vez, conheci um homem que não acreditava que Jesus realmente havia sido crucificado.     Perguntei-lhe: “Você sabia, que se você morresse agora mesmo teria todo direito de ir para o Céu?” Ele me respondeu abruptamente com espanto, dizendo: “Como você é arrogante!” Ele disse que era uma arrogância minha e totalmente errado alguém pensar e afirmar que apenas “SABER” algo assim nos abriria as portas do céu.    Ele acreditava que uma pessoa deve ganhar o favor de Deus por seus próprios méritos. Ele disse que poderíamos dar o maximo de nós e mesmo assim esperar que Deus tenha misericórdia de nossa alma. Ele na verdade tem sido enganado pelo diabo que lhe privou de conhecer a “VERDADE” sobre os privilégios e benefícios da morte de Jesus na Cruz.

Primeiro, a Bíblia diz que podemos “Saber” que estamos salvos em (1 João 5:13). “Estas coisas vos escrevo, a vós que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna …”

Segundo, se todos acreditarem que a Bíblia é (o que não devemos fazer), eles saberiam que a vida eterna é um dom gratuito de Deus. Todas as religiões do mundo podem ser classificados como “fazer” ou “Feito!” Ou você acha que deve “fazer” alguma coisa para merecer a salvação, ou então você crê que Jesus já fez tudo o que era preciso por você e por todos.   Para Jesus então já está “feito”, ‘TUDO ESTÁ CONSUMADO”.

Por que será que ainda existem pessoas que acham que precisam “FAZER” a religião perfeita para receber os favores de Deus?    Os verdadeiros Cristãos devem seguir a religião “Ligação com Deus” que já foi “FEITA” por Cristo atravez de seu sangue derramado na cruz que nos garante os direitos da vida eterna como algo gratuíto, a nós cabe apenas crer, aceitar e viver como verdadeiros filhos do Pai em nosso dia a dia.

Jesus já pagou por tudo.

(I Coríntios 7,23)

Por alto preço fostes comprados, não vos torneis escravos de homens.

(São João 8,36)

Se, portanto, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres.


Semeando a cultura de Pentecostes



<hr />

Jesus Ressucitado se encontra com Maria sua Mãe!

Os evangelistas não relatam este encontro, mas também não dizem que ele não tenha acontecido, afinal muitos outros encontros ou aparições também não foram escritos  nos evangelhos como nos diz São João, “Não caberiam nos livros se fossem relatados tudo aquilo que Jesus havia executado neste mundo…”, mas porém só foram relatados os acontecimentos relacionados com a nossa fé.



Depois da deposição de Jesus no sepulcro, Maria é a única que permanece a ter viva a chama da fé, preparando-se para acolher o anúncio jubiloso e surpreendente da ressurreição. A espera vivida no Sábado Santo constitui um dos momentos mais altos da fé da Mãe do Senhor: na obscuridade que envolve o universo, Ela entrega-se plenamente ao Deus da vida e, recordando as palavras do Filho, espera a realização plena das promessas divinas.

Os Evangelhos narram diversas aparições do Ressuscitado, mas não o encontro de Jesus com a sua Mãe. Este silêncio não deve levar a concluir que, depois da Ressurreição, Cristo não tenha aparecido a Maria; convida-nos, ao contrário, a procurar os motivos dessa escolha por parte dos evangelistas. Supondo uma “omissão”, ela poderia ser atribuída ao fato que tudo o que é necessário para o nosso conhecimento salvífico é confiado à palavra de “testemunhas anteriormente designadas por Deus” (At. 10, 41), isto é, aos Apóstolos que “com grande poder” deram testemunho da ressurreição do Senhor Jesus (cf. At. 4,33).

Antes que a eles, o Ressuscitado apareceu a algumas mulheres fiéis, por causa da sua função eclesial: “Ide dizer a Meus irmãos que partam para a Galileia, e lá Me verão” (Mt. 28,10). Se os autores do Novo Testamento não falam do encontro da Mãe com o Filho ressuscitado, isto talvez seja atribuível ao fato que semelhante testemunho poderia ser considerado, por parte daqueles que negavam a ressurreição do Senhor, muito interessado, e portanto não digno de fé.

2. Os Evangelhos, além disso, referem um pequeno número de aparições de Jesus ressuscitado, e não certamente o relatório completo de quanto aconteceu nos 40 dias após a Páscoa. São Paulo recorda uma aparição “a mais de quinhentos irmãos, de uma só vez” (1 Cor. 15, 6). Como justificar que um fato conhecido por muitos não seja referido pelos Evangelistas, apesar do seu caráter excepcional? É sinal evidente de que outras aparições do Ressuscitado, embora estivessem no elenco dos notórios fatos ocorridos, não tenham sido mencionadas. Como poderia a Virgem, presente na primeira comunidade dos discípulos (cf. At. 1, 14), ter sido excluída do número daqueles que se encontraram com o seu divino Filho, ressuscitado dos mortos?

3. É antes legítimo pensar que, de modo semelhante a Mãe tenha sido a primeira pessoa a quem Jesus ressuscitado apareceu. A ausência de Maria do grupo das mulheres que ao alvorecer se dirige ao sepulcro (cf. Mc. 16, 1; Mt. 28, 1), não poderia talvez constituir um indício do fato de Ela já se ter encontrado com Jesus? Esta dedução encontraria confirmação no dado que as primeiras testemunhas da ressurreição, por vontade de Jesus, foram as mulheres, que tinham permanecido fiéis ao pé da Cruz, e portanto mais firmes na fé. Com efeito, a uma delas, Maria de Mágdala, o Ressuscitado, confia a mensagem a ser transmitida aos Apóstolos ( cf. Jo. 20,17-18).

Também este elemento consente talvez pensar em Jesus que aparece em primeiro lugar à sua Mãe, Aquela que permaneceu a mais fiel e, na prova, conservou íntegra a fé. Por fim, o caráter único e especial da presença da Virgem no Calvário e a sua perfeita união com o Filho no sofrimento da Cruz, parecem postular uma sua particularíssima participação no mistério da ressurreição.

Um autor do século quinto, Sedúlio, afirma que Cristo Se mostrou no esplendor da vida ressuscitada, antes de tudo, à própria Mãe. Com efeito, Aquela que na anunciação tinha sido a via do Seu ingresso no mundo, era chamada a difundir a maravilhosa notícia da ressurreição, para se fazer anunciadora da Sua vinda gloriosa. Inundada assim pela glória do Ressuscitado, Ela antecipa o “resplendor” da Igreja (cf. Sedúlio, Carmen Pascale, 5, 357-364, CSEL 10, 140 s.).

4. Sendo imagem e modelo da Igreja, que espera o Ressuscitado e que no grupo dos discípulos O encontra durante as aparições pascais, parece razoável pensar que Maria tenha tido um contato pessoal com o Filho ressuscitado, para gozar também ela da plenitude da alegria pascal.

Presente no Calvário durante a Sexta-Feira Santa (cf. Jo. 19, 25) e no cenáculo, no Pentecostes (cf. At. 1, 14), a Virgem Santíssima foi provavelmente testemunha privilegiada da ressurreição de Cristo, completando desse modo a sua participação em todos os momentos essenciais do Mistério pascal. Acolhendo Jesus ressuscitado, Maria é além disso sinal e antecipação da humanidade, que espera obter a sua plena realização mediante a ressurreição dentre os mortos.

No tempo pascal a comunidade cristã, ao dirigir-se à Mãe do Senhor, convida-a a alegrar-se: “Regina caeli, laetare. Aleluja!”, “Rainha do céu, alegra-te. Aleluia!”. Recorda assim a alegria de Maria pela ressurreição de Jesus, prolongando no tempo o “alegra-te” que lhe fora dirigido pelo Anjo na anunciação, para que se tornasse “causa de júbilo” para a humanidade inteira.


Maria & Cristo. PPT

Jesus & Maria. Post


Fonte : L’Osservatore Romano, ed. port. n.21, 24/05/1997, pag. 12(240)

DO Livro: A VIRGEM MARIA – 58 CATEQUESES DO PAPA JOÃO PAULO II- EDITORA CLÉOFAS  – http://www.cleofas.com.br


 


Semeando a cultura de Pentecostes



Vivo ou Morto ?


Como saber quando alguém

morreu de verdade ou ainda

terá chance de sobreviver ?


Dengue

Minha Vida está nas

mãos de Deus !

A poucos dias postei o testemunho de um Médico que se converteu quando uma paciente em estado crítico de Dengue hemorrágica veio a falecer em suas mãos, por 40 minutos ele tentou recuperar-lhe a vida e não conseguiu mesmo usando todos os recursos e conhecimentos médicos disponíveis, fato que, em 35 anos de medicina nunca lhe havia ocorrido. Quarenta minutos após o fato, quando já tinha repassado a notícia para seus familiares, ela milagrosamente voltou a viver.


Dengue

Testemunho de

Glória Polo

Parte I

A Doutora Glória Polo, uma dentista Colombiana foi fulminada por um Raio, mas os médicos conseguiram recuperar-lhe a vida. Percebeu-se porém, que as conseguencias do Raio haviam sido gravíssimas para seu corpo e se ela não morresse novamente, ficaria com graves ceguelas para sempre. Ela ficou em coma por varios dias, estando no limiar entre a vida e a morte, até que após ter presenciado seu possível futuro longe de Deus, Jesus poupou-lhe a vida e a enviou de volta para testemunhar tudo que havia presenciado, para levar a muitas outras pessoas a abandonarem suas vidas de pecado e se voltarem completamente para Deus. Milagrosamente recuperou a saúde plena e hoje viaja pelo mundo testemunhando aquilo que presenciou enquanto esteve entre a vida e a morte e proclamando a mensagem que Deus lhe pediu.


Dengue

Catalépsia

Existem muitos relatos de pessoas que morreram e foram enterradas, depois se descobriu que elas na verdade foram enterradas vivas, sofriam de Catalepsia patológica – e pareciam estar mortas, mas na verdade não haviam morrido. (Cine) Romeu e Julieta é uma história que se baseia nesta possibilidade, até a novela (Global)  Caminho das Índias utilizou deste fantasioso recurso de cena para falsificar a morte de Raul Cadori.


Dengue

Apartamento

Alugado

Contei a historia de um aposentado Francês que Alugou um Apartamento em Santa Etiene, procurando um lugar tranquilo para morar, mas o homem desapareceu sem deixar notícia, a imobiliária lhe mandou cobrança varias vezes, mas só depois de muito tempo resolveram invadir o apartamento para despejar o inquilino inadimplente, descobriram então que o homem já estava morto a mais de um ano.


Com estes quatro exemplos diferentes em que deixaram dúvidas sobre quem estava vivo ou quem estaria realmente morto eu gostaria de falar sobre a mensagem que foi mostrada ao profeta Ezequiel no cap 37.

Este Profeta foi levado por Deus em visões a uma enorme planície que estava repleta de ossos espalhados pelo chão.

Hoje poderíamos visitar uma capela em Évora – Portugal que teríamos uma visão semelhante..


Évora - Portugal Ossos  Évora - Portugal
Évora - Portugal Ossos

Fonte das fotos em:

Évora

Portugal


Deus ordenou que o Profeta circulasse entre os ossos e observasse aquela situação, depois de ter andado e observado o que lhes tinha acontecido, Deus o interrogou a respeito do seu diagnóstico da situação.

Ele então lhe respondeu:

– Se trata de ossos ressequidos, pessoas que morreram em uma batalha a muitos e muitos anos atrás.

Deus então lhe perguntou:

Pode esses ossos ressequidos retornar a vida ?

Este era um teste de fé

Para o Profeta !

Mas era uma resposta lógica !

Quem de nós diria que um monte de ossos e esqueletos espalhados pelo chão de um cemitério, pudessem reviver, ou sair andando e falando pelo mundo.   Em primeiro lugar as pessoas já fogem apenas de um cadáver, gritam ao ver fantasmas, imaginem de um esqueleto se mexesse e saisse andando!

Mas o Profeta tirou nota dez na resposta, ele havia observado que realmente não existia nenhuma possibilidade de vida naqueles ossos, mas mediante a Palavra de Deus tudo seria possível e portanto respondeu, somente Tu podes dizer isto Senhor !

Situação semelhante acontece com Jesus na Cruz quando o soldado romano abre o seu lado jorrando sangue e água, demonstrando para todos que não havia mais nenhuma gota de sangue naquele corpo pendurado no madeiro e segundo acreditavam na época, sem sangue não existia mais vida.

O Profeta porém declarou que acreditaria naquilo que Deus lhe dissesse, mesmo que declarasse que os ossos tornariam a viver.

Para sua surpresa, Deus não apenas declarou que isto seria possível, como lhe  ordenou que ele mesmo deveria profetizar aos ossos mortos que tornariam a viver.

Imaginem só, naquela época, nem os vivos queriam saber das coisas de Deus e não ouviam a mensagem dos Profetas, agora também iríamos ter que pregar para os mortos, mas em obediência à palavra de Deus e confiando no seu poder o profeta executou a ordem Divina.

Não seria nenhuma surpresa se algo extraordinário acontecesse, já que ele havia declarado sua fé incondicional a Deus, o Profeta observou que os ossos começaram a se mover e se arrastar pelo chão, foram se ajuntando um ao outro num imenso barulho de ossos se batendo até que formaram uma multidão de esqueletos  deitados no chão.

As palavras do senhor continuam nos ouvidos do Profeta, Deus mandou que ele continuasse a profetizar aos esqueletos que se formaram,  virá então carne em volta desses ossos, Ezequiel obedece mais uma vez esta palavra e proclama em alta voz o que Deus lhe falou ao ouvido interior.

Mover ossos pelo chão e realinhá-los em um esqueleto não é algo muito difícil, mas crescer carne e se formar um novo corpo, seria muito mais do que um milagre.   Mas assim se fez, e músculos cresceram naqueles ossos, uma nova pele os revestiu e se puseram de pé, um grande e um imenso exército, porém, observava-se que apesar de tudo isso, ainda continuavam mortos.  Pouca diferença entre ossos secos, mortos e inertes e um exército de homens, imóveis, parados e mortos, totalmente inúteis, retornarem à mesma condição anterior, seria apenas uma questão de tempo com a ajuda de alguns vermes, abútres e chacais.

A Parte final da visão é o momento  em que Deus coloca seu Espírito nestes homens inúteis e mortos para que revivam e formem um grande exército que lute ao seu lado na grande batalha.

Esta visão era uma análise da situação do povo de Israel na época, apesar de se moverem e respirarem o oxigênio do nosso planeta, estavam praticamente mortos e sem nenhuma esperança de vida no presente ou no futuro.

Quando Deus mostrou os ossos ressequidos totalmente sem vida, na verdade estava mostrando a situação dos homens que apesar de estarem vivos na verdade estavam mortos e precisavam de uma intervenção Divina para mudar esta situação, sendo que, Ezequiel foi o convidado para transmitir isto aos filhos de Deus.

Imenso Exercito

Deus usou esta imagem da ressurreição  de um exercito morto a muitos anos para exemplificar a diferença entre a velha aliança que estava morta e a nova aliança que, renasceria das cinzas “das estruturas” da primeira para se tornar eterna e cheia de vida Divina.

Não podemos deixar de atualizar esta mensagem para nossos dias, o que no mundo se vê hoje, principalmente na Europa onde muitos Santos deram suas vidas por Jesus no passado, é justamente a visualização do Profeta Ezequiel.

Onde está o exercito de Deus ?

Onde estão os soldados de Cristo ?

Onde estão os Santos do Senhor ?

Onde estão os Verdadeiros Profetas ?

Será que estão todos dormindo ?

Será que estão todos mortos ?

Chegou o tempo da apostasia, chegou o tempo da Profecia !!!

Chegou o tempo em que as palavras do Profeta retomam o seu valor e o seu Poder !!!

O mundo precisa deste exercito !

O Mundo precisa destes soldados, Santos, Profetas, todos vivos, acordados, espertos, preparados, para enfim ganharmos a grande batalha em nome do Senhor!

Na verdade JESUS precisa apenas de uma pessoa, apenas um Profeta …

Que tenha a coragem de profetizar aos quatro cantos do mundo, que o grande dia do Senhor já chegou, Ele já está vindo entre as nuvens para julgar e Reinar nesta terra…

Jesus Precisa de Você.

Muito bem Vivo

Por isso lhe deu

A sua própria Vida !

Proclame esta verdade !


HISTÓRIAS DO PADRE LEO
PRESENTEPRAVOCE
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg?w=130&h=120
https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/12/sag-fam-lk.jpg?w=130&h=120&h=120


Minha Vida está nas mãos de Deus !

Testemunho de um Médico que presenciou a morte e o retorno à vida de uma paciente em estado grave de Dengue Hemorrágica.

Estarei editando partes deste texto, devido ser um pouco extenso e estar direcionado a uma pessoa em particular, vou procurar direcioná-lo de modo totalmente imparcial mostrando apenas a ação de Deus na vida dos envolvidos deste Testemunho:

Médico Ateu se Encontra com Deus.

16 06 2009

Testemunho enviado por e-mail:

Meu nome é Pedro. Eu e minha esposa Antonia enviamos este e-mail […] que relata como aconteceu o meu encontro com Deus.

Sou formado em medicina e, outrora, totalmente descrente dessa fé.  A mesma fé que minha esposa e minha nonna (avó; somos italianos…) sempre creram.    Sempre dependi da força de meus braços, dos meus estudos, orgulhoso da medicina que através de mim salvava vidas. Minha esposa há 12 anos lutou por mim, pela minha salvação. Eu nunca aceitei ela me dizer nada a respeito de DEUS ou sobre a Igreja. Sempre fomos de condições financeiras ótimas, nunca dependi de ninguém. Minha esposa muito sabiamente sempre lutou pela minha salvação em silêncio, até porque ela sabia e conhecia o marido que tinha. Orgulhoso, que nunca aceitaria ela me falar de DEUS e da sua fé.

Até que em setembro de 2008 aconteceu, em minha vida, algo inesperado. Como sou um médico conhecido e reconhecido, recebi um chamado de um amigo para ir até Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, acompanhar um caso de dengue hemorrágica. Neste caso, eu estaria indo ate lá para fazer uma autópsia. Só o corpo desfalecido para, então, ajudar a medicina a encontrar uma injeção contra todos os tipos de dengue.

Caso Grave de Dengue Emorrágica.

Caso Grave de Dengue Hemorrágica.

Era uma jovem de 26 anos, quando eu cheguei, ela já havia sofrido com traumas como paradas respiratórias e estava em coma induzido. Minha junta médica iria controlar a febre e a hemorragia. Como médico, nunca havia visto uma dengue hemorrágica naquele estado, mesmo assim, havia algo diferente no semblante dela.

Essa jovem, uma guerreira de fé[…].   Quando cheguei com minha equipe médica, avaliamos o caso e ela estava muito mal. Era para estar morta, devido a muitas paradas respiratórias. Durante a madrugada, quando ela saiu do coma, minha equipe me chamou.

Eu ainda não havia conversado com ela devido ao seu estado. Ela me disse: Doutor, eu não sei o que o Senhor Jesus vai fazer nessa noite, não sei o que Ele quer, mas sei que a vontade d’Ele vai ser feita na minha vida. E, mesmo se Ele quiser me levar hoje, o senhor não poderá fazer nada. Pode ficar fazendo massagens, dar choques, o que o senhor tiver de fazer, mas só volto se DEUS assim quiser porque minha vida está n’Ele!

Aquilo foi um absurdo para mim, porque eu, com todo o meu orgulho, nunca aceitaria uma menina me dizer aquilo. Ela foi realmente abusada. Ninguém antes havia falado comigo daquela forma em toda minha vida. O detalhe é que ela nunca tinha me visto antes. Eu disse à equipe que trabalha comigo: Quem é o profissional aqui? Quem estudou e se especializou na medicina humana durante anos, e agora vem essa jovem, uma menina vem me afrontar dessa maneira. Quem ela pensa que é? Enquanto eu estudava e salvava vidas, ela estava na igreja servindo a esse DEUS dela!

Eu sai do quarto de Charlene aos berros, irado com tudo aquilo. Ela, mesmo naquela situação, crendo no que não via, porque ela estava aos frangalhos. Quando mais uma vez, o inesperado aconteceu. Naquela madrugada, essa jovem veio a falecer. Na mesma hora, recordei o que ela havia me dito poucos minutos antes. Rapidamente, comecei a fazer as massagens e usei o desfibrilador. Fiquei durante 40 minutos tentando reanimá-la. Já esgotado das minhas forças, minha equipe parou de me auxiliar e ficou me olhando. Quando o meu auxiliar-chefe e amigo segurou os meus braços e disse: Pedro, chega ela morreu; acabou!

bloc[1]

Saí daquele lugar e fui chorar humilhado. Eu disse à minha equipe: “Eu nunca perdi ninguém nesses 35 anos de medicina, e vem essa menina abusada e me envergonha diante de todos com essa fé nesse DEUS dela (Lembrando do que minha esposa me dizia) […]. Minha junta médica, de cabeça baixa, diante da minha ira e meu transtorno. Depois de alguns minutos, me controlei, recuperei o ar e fui à família dizer que a Charlene havia vindo a óbito.

Eu conversava com a família: Eu fiz tudo que eu pude tentando trazê-la à vida, mas a Charlene veio a óbito. QUANDO A ENFERMEIRA ENTRA CORRENDO E GRITANDO NA SALA: DOUTOR PEDRO, A PACIENTE NÃO MORREU. ELA VOLTOU!!!!!!!!!!!!!  […] DEPOIS DE TENTAR E ESGOTAR AS MINHAS FORÇAS E TODOS OS MEUS CONHECIMENTOS MÉDICOS, E COMUNICAR À FAMILIA O ÓBITO, ELA VOLTA DO NADA. EU JA TINHA DADO O HORÁRIO DE ÓBITO. ELA ESTAVA EM OUTRA SALA. TODOS COM OS PREPARATIVOS NECESSÁRIOS E EU COM A FAMÍLIA DELA. QUANDO ELA VOLTA A VIVER….

A MINHA CABEÇA NÃO ENTENDEU NADA. REALMENTE, DE NADA ME SERVIRAM OS ANOS DE ESTUDOS, ESPECIALIZAÇÕES E FORMAÇÃO DIANTE DAQUILO. QUANDO ENTREI NA SALA, ELA JÁ ESTAVA SENTADA, ‘SORRINDO’. FUI EXAMINÁ-LA, PERPLEXO, SEM ENTENDER NADA, SEM AO MENOS CONSEGUIR OLHA-LA NOS OLHOS.

Sai dali e fui ligar para minha esposa, onde morávamos. Ela estava acordada, preparando tudo, porque estávamos de mudança para Portugal. Eu disse para ela: Antonia me ajude, porque não sei o que aconteceu. Não estou entendendo nada.

Expliquei para ela tudo que tinha acontecido naquela madrugada. Antonia disse: Pedro, meu querido, eu sabia que isto um dia iria acontecer. DEUS iria quebrar a suas pernas para você conhecê-lo. Fica tranquilo que tudo vai ser esclarecido. DEUS fez tudo isso só por tua causa.

Chorei muito naquela madrugada. Não consegui dormir enquanto não amanheceu para então conversar com essa jovem.

Pela manhã, logo cedo, fui vê-la. Ela me falou de JESUS, de todo o sacrifício d’Ele por mim. Ela me falou que está nas mãos de DEUS e que, em tempo algum, teve medo, porque sabia em quem ela tem crido. E me convidou para ir à Igreja.[…]

Então, disse a ela que minha esposa, Antonia, já participava da igreja havia 12 anos, e sempre quis me levar com ela. Sempre lutou por mim. Charlene disse: DEUS ouviu as orações da sua esposa, doutor. Os propósitos dela a teu favor. Nessa madrugada, O MEU DEUS teve de usar uma ‘morta’ pra salvar a sua alma, porque Ele havia usado muitos ‘vivos’ ,mas o senhor não dava ouvidos para DEUS.  […]

Voltei para Casa, encontrei minha esposa Antonia. No ato, ela me disse que eu não era o mesmo Pedro que ela havia visto pela última vez! […]

Eu me entreguei a Jesus. Imediatamente, houve a PAZ EM MIM, O GOZO. Havia saído TONELADAS das minhas costas. Agora entendo tudo o que DEUS fez por minha alma. O sacrifício do SEU FILHO, O MEU SENHOR JESUS. HOJE, EU O ASSUMO COMO MEU SENHOR. Entendo que o que aconteceu em Campo Grande foi para que eu conhecesse a DEUS. […]

Esse foi o meu encontro com DEUS. Tentei resumi-lo e não entrar em tantos detalhes… mas é isso, Deus me salvou, reconheço que só Ele tem domínio e Poder de tudo. E que tudo é possível àquele que crê. Até para a morte!

Dias depois de tudo que ocorreu naquele hospital, foi internada uma paciente com dengue hemorrágica. Ela faleceu. um detalhe me chamou a atenção: Essa outra paciente servia aos encostos e o semblante dela era pesado e triste. Faleceu com o rosto de agonia, totalmente diferente e oposto ao que eu havia visto dias antes, o Poder de DEUS.

A Jovem Charlene está totalmente recuperada, sem nenhuma sequela, para quem teve 13 paradas respiratórias, hemorragias internas, ficou 40 minutos sem batimentos cardíacos e respiratórios, entre comas e comas induzidos. Depois disso tudo, ressuscitar sorrindo é realmente um milagre do Poder do nosso DEUS! Ela me disse que não é contra a medicina, que é de DEUS, mas é limitada. E o nosso DEUS não tem limites! Antonia agradece a DEUS todos os dias pelo que aconteceu porque o antigo Pedro, orgulhoso, nunca reconheceria que isso é um milagre, se não acontecesse comigo.

Espero que esse e-mail chegue a muitos corações. Me perdoe por tudo que falei contra Jesus… Já pedi perdão à Antonia porque eu a criticava tanto.

*Antes eu era conhecido como ”DR. HOUSE” incrédulo! Hoje Dr. Pedro, um homem nascido de DEUS.

Em fé, Pedro e Família

Fonte:

http://detudomaisumpouco.wordpress.com/2009/06/16/medico-ateu-se-converte/

Ps. Antes que seja comentado, gostaria de dizer que um testemunho da ação de Deus na vida de alguém, não pertence a ninguém, senão somente a Deus que é o autor da obra e o nome ao qual é digno de todo mérito.

Portanto este testemunho pertence a você leitor, para que você conheça o Amor de Deus, sem se importar onde ele ocorra, se numa Igreja ou num hospital, porque Deus aje em nossas vidas a qualquer momento e em qualquer lugar, neste exato momento Ele pode estar tocando o seu coração de uma forma totalmente diferente e o transformando em um novo coração.

1_1_20080409_030[1].


O ALPINISTA EXTRAORDINÁRIO. COMO UMA BOMBA

http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg?w=130&h=120
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/frutos-do-espirito.jpg?w=130&h=120
//mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/pentecostes-ico.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Cristo Deputado em Brasília ?

“Jesus Cristo”, ou melhor dizendo, ator que representava Jesus Cristo na Via-Sacra em Planaltina – Df, assumiu vaga de Deputado na Câmara de deputados em Brasília e promete não decepcionar seus fiéis, ou seja, seus eleitores e companheiros de caminhada.

Começou dando demonstrações de renuncia às burguesias da Câmara, prometendo abrir mão dos salários extras.

.

PAIXÃO DE CRISTO EM PLANALTINA - BRASÍLIA

PAIXÃO DE CRISTO EM PLANALTINA - BRASÍLIA

.

Aproveitamos a oportunidade para convidar a todos os habitantes da região que venham conhecer e participar desta Via-Sacra realizada na Semana Santa, em 2008, mais de 140.000 pessoas estiveram conosco e este ano queremos atingir um número bem maior de espectadores.

Este ano venha ver a Via Sacra Em Planaltina.

Veja : EM 2008 140 MIL FIÉIS COMPARECEM À ENCENAÇÃO DA PAIXÃO DE CRISTO NO MORRO DA CAPELINHA EM PLANALTINA …

.

https://i2.wp.com/www.clicabrasilia.com.br/fotos/20070407/07cid3f3.jpg

.

Via-sacra de Planaltina

Fonte da Matéria: http://www.df.pps.org.br/portal/showData/143331#

13/02/2009

Jesus vai pregar na Câmara Legislativa

Cláudio Abrantes

Cláudio Abrantes

Cláudio Abrantes assume cadeira de deputado no DF

Por: Correio Braziliense

Lilian Tahan

Entre os 24 deputados distritais da Câmara Legislativa, um é professor, outro é policial, tem promotor de Justiça, bispo que entrou para política, presidente de cooperativa, empresário, jornalista. A partir da próxima terça-feira, Cristo vai se unir ao grupo. O sósia mais conhecido de Jesus em Brasília, que durante uma década foi o ator principal da paixão e morte de Cristo na encenação de Planaltina virou deputado. Cláudio Cristo, como é conhecido na cidade onde mora, desceu do morro, largou a cruz e vai pregar em outros ares.

Deputado Cláudio Abrantes

Deputado Cláudio Abrantes

Deputado quer ser reconhecido como Cláudio Abrantes.

(Foto: Carlos Gandra/CLDF)

O primeiro sermão já está ensaiado. No ato de sua posse, Cristo vai subir ao plenário para anunciar que abre mão dos 14º e 15º salários, que os parlamentares ganham no fim do ano. Alguns poucos rejeitam o benefício. “Acho mais ético”, explica o cover de Jesus. O que fez reforçar a convicção do Cristo de Planaltina é a eterna vigilância dos seguidores desde que Cláudio começou a desempenhar o papel do Salvador. “Assim que uns vizinhos souberam do mandato, vieram me perguntar se eu aceitaria ganhar os salários-extras porque Cristo certamente abriria mão”, conta o ator.

Cláudio é segundo suplente do PPS na Câmara Legislativa. Com a saída do deputado Alírio Neto para chefiar a Secretaria de Justiça e Cidadania, o protagonista da paixão e morte de Jesus ocupará a vaga do ex-presidente da Casa. Será a estreia de Cristo do Morro da Capelinha na política local. A aproximação com expoentes do PPS em Brasília em 2003 e a visibilidade que as apresentações religiosas deram a Cláudio despertaram no ator o desejo de concorrer para deputado distrital. Em 2006, ele recebeu 4.350 votos tornando-se segundo suplente da legenda. O primeiro suplente da sigla, Bispo Renato, também carrega no nome a vinculação com os assuntos religiosos.

Foto: Denise Benevides

O Cristo do espetáculo mais aguardado durante a Semana Santa em Brasília atuou fazendo o papel principal no Morro da Capelinha até 2003. Depois tornou-se o diretor da encenação e ainda permanece no grupo que todos os anos se apresenta em Planaltina. Mesmo afastado do palco, o ator nunca cortou os cabelos, marca que o remete à figura divina. “Acho legal manter o cabelo comprido porque até hoje as pessoas ainda ligam o personagem a mim, além disso a minha mulher prefere assim”, explica Cláudio Cristo, expondo seu lado mais humano.

Quando Cláudio optou pela carreira pública, pretendia separar os assuntos religiosos da política. Durante a campanha, o candidato usou o sobrenome Abrantes, mas o registro de cartório não se sobrepõe à força do Cristo. Na cerimônia de posse do secretário Alírio no início da tarde de ontem, tanto o ex-presidente da Câmara, quanto o próprio governador José Roberto Arruda (DEM) se referiram ao novo deputado pela alcunha santa. “Tô saindo da Câmara, mas deixo Cristo em meu lugar”, apresentou Alírio. Arruda completou: “Esse cabeludo aí, que ficou conhecido por ser o Cristo é gente finíssima”.

Diante da boa imagem que a via-crúcis emprestou a Cláudio Cristo, ele se rendeu ao estigma de imitar Jesus. “Sei que a minha responsabilidade vai ser muito maior pelo que eu represento, mas já me acostumei a essa pressão”, diz, com o semblante de quem sabe que deixou a cruz de madeira para prosseguir com a outra, mais discreta, porém não mais leve, a dos olhares que seguirão atentos à conduta do Jesus de Planaltina.

Via-Sacra em Planaltina-GO

Via Sacra Em Planaltina.

Via-Sacra em Planaltina-GO

37 anos de tradição e o maior público do País, este ano pode ultrapassar 200.000 espectadores.

O evento foi reconhecido como um Patrimônio Artístico “Imatérial”, em consideração por tantos anos de execusão e grande participação Pública.

Não perca os  momentos que marcaram a Paixão de Cristo por amor a cada um de nós.

.

Grande espetáculo

em 2009

.

Nesta sexta Feira Santa

No morro da Capelinha

Click na Foto e veja o local

No Google

.

 

Morro da Capelinha - Palácio - Planaltina - DF / GO

Morro da Capelinha - Palácio - Planaltina - DF / GO

.

 

Palácio De Pilatos - Planaltina - Via Sacra

Palácio De Pilatos - Planaltina - Via Sacra

.

.

VIA SACRA PLANALTINA 2008

.

(parte 01)

.

.

(parte 02)

.

.

(parte 03)

.

.

VIA SACRA PLANALTINA 2008

(parte 04)

.

.

(parte 05)

.

.

VIA SACRA PLANALTINA 2008

(Final)

.

.

Click no Banner e check a programação para 2011 em Planaltina DF.

+

Via Sacra em Planaltina Goiás - 2009

Nosso verdadeiro céu é Cristo Ressuscitado.

Ascensão do Senhor

«Por que ficais aqui parados,

olhando para o céu»

.


Ele subiu ao céu, mas sem deixar a terra. Só saiu de nosso campo visual. Precisamente na passagem evangélica Ele mesmo nos assegura:

«Eis que eu estou convosco todos os dias até o fim do mundo».


Atos 1, 1-11; Efésios 1, 17-23; Mateus 28, 16-20

Jesus Subindo ao Céu.

Jesus Subindo ao Céu.

03/05/2008


Na primeira leitura, um anjo diz aos discípulos: «Homens da Galiléia, por que ficais aqui parados, olhando para o céu? Esse Jesus que vos foi levado para o céu virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu». É a ocasião para declarar-nos as idéias sobre o que entendemos por «céu». Em quase todos os povos, por céu se indica a morada da divindade. Também a Bíblia usa esta linguagem espacial: «Glória a Deus no alto céu e paz na terra aos homens».

Com a chegada da era científica, todos estes significados religiosos da palavra «céu» entraram em crise. O céu é o espaço no qual nosso planeta e todo o sistema solar se movem, e nada mais. Conhecemos a ocorrência atribuída a um astronauta soviético, ao regresso de sua viagem pelo cosmo: «Percorri o espaço e não encontrei Deus em lugar nenhum!».

Assim, é importante quetentemos esclarecer o que entendemos nós, cristãos, quando dizemos «Pai nosso que estais nos céus», ou quando dizemos que alguém «foi para o céu». A Bíblia se adapta, nestes casos, ao modo de falar popular (também o fazemos atualmente, na era científica, quando dizemos que o sol «sai» ou se «põe»); mas ela bem sabe e ensina que Deus «está no céu, na terra e em todo lugar», que é Ele quem «criou os céus», e se os criou não pode estar «fechado» neles. Que Deus esteja «nos céus» significa que «habita em uma luz inacessível»; que dista de nós «o quanto o céu se eleva sobre a terra».

Desta forma nós, os cristãos, concordamos em dizer que o céu, como lugar da morada de Deus, é mais um estado que um lugar. Quando se fala dele, não tem sentido algum dizer «no alto» ou «abaixo». Com isso não estamos afirmando que o paraíso não existe, mas só que para nós nos faltam as categorias para poder representá-lo. Peçamos a uma pessoa completamente cega de nascença que nos descreva o que são as cores: o vermelho, o verde, o azul… Não poderá dizer absolutamente nada, nem outro será capaz de explicar-lhe, pois as cores são percebidas com a visão. Assim acontece conosco com relação ao além e à vida eterna, que estão fora do espaço e do tempo.

À luz do que dissemos, o que significa proclamar que Jesus «subiu ao céu»? A resposta está no Credo: «Subiu aos céus, e está sentado à direita do Pai». Que Cristo tenha subido ao céu significa que «está sentado à direita do Pai», isto é, que também como homem entrou no mundo de Deus; que foi constituído, como diz São Paulo na segunda leitura, Senhor e cabeça de todas as coisas. Em nosso caso, «ir ao céu» ou «ao paraíso» significa ir para estar «com Cristo» (Fil 1, 23). Nosso verdadeiro céu é Cristo ressuscitado, com quem iremos encontrar-nos e formar um «corpo» depois de nossa ressurreição, e de modo provisório e imperfeito imediatamente depois da morte.
Objeta-se às vezes que, contudo, ninguém voltou do além para assegurar-nos que ele existe de verdade e que não se trata de uma piedosa ilusão. Não é verdade! Há alguém que a cada dia, na Eucaristia, volta do além para dar-nos garantias e renovar suas promessas, se sabemos reconhecê-lo.

As palavras do anjo, «homens da Galiléia, por que ficais aqui parados, olhando para o céu?», contêm também uma reprovação velada: não devem ficar olhando para o céu e especulando sobre o além, mas viver à espera do retorno [de Jesus], prosseguir sua missão, levar seu Evangelho até os confins da terra, melhorar a própria vida na terra. Ele subiu ao céu, mas sem deixar a terra. Só saiu de nosso campo visual. Precisamente na passagem evangélica Ele mesmo nos assegura: «Eis que eu estou convosco todos os dias até o fim do mundo».

Frei Raniero Cantalamessa



http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/jesus-te-ama.jpg



Semana Santa.


semanasanta2011[1]


Os temas a seguir são

Relacionados à Semana Santa

e ao Sacrifício de Jesus por

nós na Cruz;


Semana Santa,

Meditando uma Nova vida.

Começa mais uma semana Santa para os Cristãos de todo o mundo, O Papa Bento XVI convoca toda A Igreja a realmente se prepararem para este momento tão importante …

… Leia Mais →


Feliz Páscoa

Pascoa não é ovo de Chocolate, por isso todo Cristão precisa conhecer o verdadeiro sentido da Páscoa..


.

     Feliz Páscoa.

Páscoa é ser capaz de mudar, é partilhar a vida na esperança, é lutar para vencer todo tipo de sofrimento …        … Leia Mais →


Veja outras lindas mensagens.



Semana_Santa_Mensagens

Mensagens para a Semana Santa

Em Porwer Point

Varias mensagens em Power Point meditando alguns temas sobre a época da Semana Santa e a Páscoa

… Leia Mais →


Jesus cruz tosca

Sangue  e  Água.

CLIP Musical

Vídeo Clip – Banda Iahweh Paixao de Cristo – Sangue e Água. . . Iahweh – Neblim Vídeo de lançamento do CD “Neblim”, da banda Iahweh. Após mais de 10 anos Conheça a Banda . .

… Veja mais →


Ramos_2

O Domingo de Ramos.

O Domingo de Ramos.

Quantas lições nos deixam essa festa litúrgica! DOMINGO DE RAMOS . A Semana Santa começa no Domingo de Ramos, porque celebra a entrada de Jesus em Jerusalém montado em um jumentinho – o símbolo da hum

… Leia Mais →

Enchei-vos do Espírito Santo de Deus …


Jesus_Quaresma

Quaresma.

Quaresma (do latim quadragésima) é o período de quarenta dias. Liturgia Quaresmal: Sobre o número simbólico de 40 dias

… Leia Mais →


CruzSemanaSanta[1]


O que é a Semana Santa?

Robson Landim

Semana Santa é o tempo em que se encerra o período da quaresma. Ela começa com o Domingo de Ramos …

… Leia Mais → Tags:A Bíblia


Jesus_cruz_sangue

Crucificado

Fabrício Lombardi Ribeiro

O fel que lhe dão por bebida sobre o madeiro sagrado. Espinhos, cravos e a lança que abre seu peito…

… Leia Mais →


Lealdade_Maria_Aos_pes_da_cruz

A Morte de Jesus.

Reportagem Revista Época.

Não somos capazes de mensurar o tamanho do sofrimento de Jesus na Cruz, a revista ISTOÉ divulgou no ano passado uma matéria sobre este sofrimento analisado sob o ponto de vista de um médico

… Leia mais →


O Espírito Repousará Sobre Ti...

feliz_pascoa

A Pascoa Continua.

Jesus Desapareceu!

Causou espanto e admiração a constatação de que o sepulcro estava vazio. Dois dias antes haviam colocado ali o Corpo do filho de Deus…

… Leia Mais →


Jesus é o mesmo ontem hoje e sempre.

As profecias do antigo testamento diziam que da Virgem nasceria uma criança, a qual se chamaria “EMANUEL” “Deus Conosco”, seria a luz para um mundo que andava em trevas.

… Leia Mais →


ABRAO_11[1]

Ninguém te Ama

como Eu.

Letra da Músiaca com Clip no Youtube

Olhe pra Cruz Esta é a minha grande prova, Foi por Ti porque eu te amo. Veja fotos de Martin Valverde e mais…

… Leia Mais →


ITALY-COURT/CRUCIFIX

Retirando a Cruz e os Símbolos do Cristianismo,,,

Recebi hoje uma notícia segundo a qual uma igreja britânica decidiu retirar uma imagem de Cristo Crucificado da porta de uma Igreja …

… Leia Mais →

Resposta: A Volta de Cristo para a Itália.


paixao-pe-2009

Nova Jerusalém se prepara para você.

Assista ao Maior E melhor espetáculo da Terra! Palco Central – Nova Jerusalém Pernambuco. Os preparativos para a encenação da Paixão de Cristo.

… Leia Mais →.


RanieroCantalamessaMenu[1]

Raniero Cantalamessa

em

“A túnica era sem costura”.

Pregação de Sexta-Feira Santa Na Basílica de São Pedro. 2008-03-21 Frei Raniero fala sobre a Túnica de Jesus que diferentemente do normal na época não tinha nenhuma costura

… Leia mais →


A Paixão de Cristo,

Mel Gibson.

Todo sofrimento retratado neste filme foi apenas uma gota do real sofrimento de Jesus quando morreu a 2000 anos atrás

… Leia Mais →


Paixão de Cristo

Paixão de Cristo

Mel Gibsom Responde!

Eu não Criei a Paixão de Cristo, é uma história Real.

Quem Assistir este filme Poderá se sentir como  um verdadeiro responsável pela Crucifixão de Jesus na CRUZ, já que foi por amor a você que Ele assumiu morrer

… Leia Mais →


O Domingo

De Ramos.

O Domingo de Ramos.

Quantas lições nos deixam essa festa litúrgica! DOMINGO DE RAMOS . A Semana Santa começa no Domingo de Ramos, porque celebra a entrada de Jesus em Jerusalém montado em um jumentinho – o símbolo da hum

… Leia Mais →

Enchei-vos do Espírito Santo de Deus …


cristo-na-cruz

Em Silêncio Deus nos observa, mas Ele não fica totalmente oculto !

presentepravoce

Diz se, que Deus é capaz de realizar qualquer coisa, até mesmo o que é impossível, mas se descobriu que Ele não seria capaz de fazer uma só coisa

… Leia Mais → Uma meditação sobre a lágrima do Pai que cai no momento da morte de Cristo no filme de mel Gibsom.


Corpus_Christi_Lk

Corpus Cristhi

Solenidade do Corpo de Deus.

Ao se aproximar as festividades de Corpus Christi, devemos lançar uma pergunta

… Leia mais →


Jesus_Misericordia

Festa da Divina Misericórdia

“Desejo que, no primeiro domingo depois da Páscoa, a Imagem seja exposta publicamente. Esse Domingo

… Leia mais →


 O Cristo Disfarçado

Em Sua casa – Padre  Léo

Padre Léo conta uma história bem comum hoje em nossos dias.  Para salvar nossas Famílias se todo erro e sofrimento basta encontrarmos o Cristo disfarçado em nossa Casa, o resto virá por acréscimo, leia a História…

… Leia Mais →


milagre-eucarc3adstico-de-buenos-aires[1]

Um Milagre Eucarístico que ficou oculto 12 anos!

Milagre Eucrítico existe mesmo ? Ou é Invenção da Igreja Católica ? Agimos como São Tomé qu … Leia mais →


indicação de leitura:

A Santa Ceia

presentepravoce

A Santa Ceia e o Código da Vinci. Leonardo Da Vinci pintou mesmo um retrato da Ultima Ceia de Cristo? Considerações a respeito de uma ficção aceita por muitos como uma possível verdade encoberta!

…Leia Mais →



FOI DEUS
FOI DEUS

FOI DEUS

PPT – 200 k

Com Deus Não se Brinca


PAIXÃO DE CRISTO

PAIXÃO DE CRISTO

MENSAGENS – PPT


Paixão de Cristo por Canção Nova.



Semeando a cultura de Pentecostes



Sangue e Agua.

Video Clip – Banda Iahweh

Paixao de Cristo – Sangue e Agua.

.

.

Iahweh – Neblim

Vídeo de lançamento do

CD “Neblim”, da banda Iahweh.

Após mais de 10 anos

Conheça a Banda

.

.

Misericórdia Senhor

.

.

Iahweh

Neblim Sem deixar de Amar

.

.

RUAH Iahweh – Neblim

Veio a mim sua mão num vale de dor.
A esperança secou sem o Amor
Corpos ao chão.Ando ao seu redor.
Um deserto, aridez, destruiçãoMas Tua voz irá ordenar, Seu Espírito em nós entrará
Em todo vazio, com o amor, nos impulsionando a anunciar

Sopra, Senhor,
Dos quatro cantos da terra,
Teu Santo Espírito e traz a vida

O vento em nós entrou, soprou.
A escritura se cumpriu, reavivou
Seu povo está de pé, pronto.
Numa luta dura, eu sei, estou

.

.

Bem Mais Que a Dor Iahweh – Neblim

.

No abadono, no vazio do meu ser, posso sentir os gritos que, em silêncio, chamam Teu nome.
Ainda se eu andar na escuridão,tu estás a me olhar.
Eu não posso deixar de te amar e não importa o que os outros vão falar eu não posso deixar de te amar eu não posso, eu não vou.

Teu vento sopra aqui ouço tua voz a me remir eu acredito que o amor é bem maior que a minha dor.
Ainda se eu andar na escuridão, tu estás a me olhar.

.

.

Um metal prá curtir.

.

.

.

Foi Por Você – Anjos de Resgate

.

.

.

.


PRESENTEPRAVOCE

080228_080228_brazilie_passiespel_kruisiging1

Feliz Páscoa.


Feliz_pascoa_2016_coelho


Pascoa_vida_nova_em_Cristo Molduras_tema_de_pascoa


“Páscoa é ser capaz de mudar,

é partilhar a vida na esperança,

é lutar para vencer todo tipo de sofrimento.

Páscoa é dizer sim ao amor e à vida,

é investir na fraternidade,

é lutar por um mundo melhor,

é vivenciar a solidariedade.

Páscoa é ajudar mais gente a ser ‘gente’,

é viver em constante libertação,

é Crer na vida que venceu a morte.

Páscoa é renascimento, é recomeço,

é uma nova chance de melhorar
as coisas que não gostamos em nós,

para sermos mais felizes por conhecermos a nós mesmos mais um pouquinho,

e vermos que hoje somos melhores do que fomos ontem.”

Autor Desconhecido


pascoa_sorte



A Pascoa Continua. Jesus Desapareceu nas nuvens, mas permanece presente no meio do seu povo !.



Jesus…

Páscoa significa renascimento, renascer.
Desejo que neste dia, em que nós cristãos, comemoramos o seu renascimento para a vida eterna, possamos renascer também em nossos corações.
Que neste momento tão especial de reflexão possamos lembrar daqueles que estão aflitos e sem esperanças.
Possamos fazer uma prece por aqueles que já não o fazem mais, porque perderam a fé em um novo recomeçar, pois esqueceram que a vida é um eterno ressurgir.
Não nos deixe esquecer que mesmo nos momentos mais difíceis do nosso caminho, tú estás conosco em nossos corações, porque mesmo que já tenhamos esquecido de ti, você jamais o faz.
Pois, padeceste o martírio da cruz em nome do Pai e pela humanidade, que muitas e muitas vezes esquece disso.
Esquecem de ti e do teu sacrifício Quando agridem seu irmão, Quando ignoram aqueles que passam fome, Quando ignoram os que sofrem a dor da perda e da separação, Quando usam a força do poder para dominar e maltratar o próximo, Quando não lembram que uma palavra de carinho, um sorriso, um afago, um gesto podem fazer o mundo melhor.
Jesus…
Conceda-me a graça de ser menos egoísta, e mais solidário para com aqueles que precisam.
Que jamais esqueça de ti e de que sempre estarás comigo não importa quão difícil seja meu caminhar.
Obrigado Senhor, pelo muito que tenho e pelo pouco que possa vir a ter.
Por minha vida e por minha alma imortal.
Obrigado Senhor!


FELIZ PÁSCOA!!!


PAIXÃO DE CRISTO

PAIXÃO DE CRISTO

PÁSCOA – PPT


Temas da Canção nova
pascoa_sorte
p%25C3%25A1scoa-coelho-feliz-frase-recad-moldura-digital-m%25C3%25A1scara-foto-frame-album-picture-figura[1]
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg

A Páscoa chegou, é Muita Alegria !!!



 Queria poder dar te um Abraço …

e um Beijinho bem Carinhoso !!!

Queria poder dizer também …

Que a cada Amanhecer,

renasça em ti, Cada vez mais,

A Fé, a Esperança e o Amor.




 Desejo que todos os Ovinhos

de Páscoa, os Abraços e Felicitações

Que venhas a receber nesta data,

dos teus amigos, familiares,

e de todos aqueles que te amam,

se revertam em Muita Saúde,

Paz e Prosperidade.



Gostaria de lembrar

Que a fraternidade é e sempre será

Um dos mais nobres sentimentos

Que cultivamos dentro de

nossos corações.

Portanto, não te esqueças que hoje …

Alguém poderá estar esperando

que tu também lhe desejes …..

UMA FELIZ PÁSCOA !!!!


MENSAGENS NO FACEBOOK



Jesus é a nossa unica Esperança.


Por ora subsistem a fé,

a ESPERANÇA e a caridade

As três. Porém, a maior delas é a caridade.

(I Coríntios 13,13)


jesus-me-da-a-mao_114


Um certo ditado popular diz que a ESPERANÇA  é a ultima que morre, isto porque até o ultimo suspiro de vida ainda existiria a chance de se salvar, mas São Paulo nos diz que o Amor ou a “Caridade” jamais morrerá, sendo assim, a Esperança seria passível de morte enquanto que o AMOR é eterno, por isso é o maior Dom de Deus.

Hoje não falaremos deste Amor perfeito e eterno de Deus, tentaremos conhecer um pouco mais esta ESPERANÇA, “humana”, frágil as vezes mas um dom de Deus que salva nossas vidas nas horas mais difíceis.

Após a morte não existirá mais Esperança, uma vez que já teremos alcançado o objeto de nossa espera. Se o vemos e o tocamos, como podemos ainda esperar ?  Se a criança nasceu, a mãe já não o espera mais !

Logo a esperança não morreu, mas simplesmente se consumou e chegou ao seu objetivo final que seria termos alcançado a plenitude do Reino de Deus, mas se pelo contrário não foi este o objetivo alcançado, não há mais como voltar atrás porque o caminho chegou ao fim.

Enquanto estivermos vivos neste mundo e compartilhando os seus bens e males, necessitaremos de uma Esperança viva e forte, para nos ajudar a vencer todas as tribulações que virão e que na verdade já fazem parte de nosso dia a dia.

Por que eu disse, uma Esperança viva e forte ?

A Esperança pode morrer ou se apagar, quantas são as pessoas que dizem já ter perdido a Esperança ?  Como seria isto possível se ela sobreviveria até  o ultimo suspiro ?  Lembre-se que São Pedro nem esperou o  seu ultimo suspiro para estender seu braço a Jesus e pedir-lhe socorro quando afundava no mar da Galiléia.

O Filho pródigo ao ver seu dinheiro te sua herança totalmente acabada, sua saúde corroída, sua fé destruída, sua beleza destroçada, seu mundo desmoronado e sua vida por um fio, levantou-se com o alento da única força que ainda lhe restava, a Esperança de chegar na casa de seu Pai ainda vivo, mesmo que nada fosse ou tivesse, ele sabia que lá na  casa de seu Pai até mesmo um zé ninguém seria acolhido com muito mais amor e carinho do que ele estava sendo tratado lá com os porcos onde se encontrava.

Para sua maior surpresa, a sua Esperança acabou lhe devolvendo tudo que havia sido perdido e toda a alegria da salvação de uma vida completamente recuperada.


filho-podigo_acolhido


Na Bíblia, os livros que mais falam de Esperança é o Livro das Lamentações e o Livro de Jó, que são comparáveis na situação de calamidade que ambos viviam.

No Livro das Lamentações ouvimos o povo de Israel se lamentando pela situação calamitosa de penúria e falta de Deus em um povo que já tinha sido grande, mas que no momento estavam sendo escravizados por um povo pagão que lhes oprimia até os ossos e sugava todo alento de vida.

Já a situação de Jó era pessoal e comparável a um Homem fiel e sem pecado algum que foi alvo de ataque do inimigo perdendo tudo que possuía de valor material ou afetivo, até mesmo a saúde do corpo lhe foi tirada, só lhe restou a vida e os falsos amigos que o acusavam e julgavam como um grande pecador por estar passando por aquela situação calamitosa.  Jó não tinha mais nada em que se apegar e tinha tudo para abandonar aquele que lhe deu a vida e ainda a preservava, mas acima de todas as dores ele perseverou na sua fé e na Esperança de vencer o mal que lhe cercava, ele manteria suas orações em Deus até o ultimo instante de sua vida, mesmo se assim fosse o desejo do Senhor tirar-lhe a vida por completo.

Bem sabemos que Jó não venceu suas Tribulações, mas as superou, as ultrapassou saindo vitorioso daquele quadro irrecuperável e diz a Bíblia que ficou muito mais rico em bens materiais, saúde e afetividade, se tornando até mesmo o nosso maior exemplo de superação das Tribulações que se tem notícia até hoje.

Para quem o conheceu em seu estado de penúria chegaram até a afirmar que ele tinha ressuscitado.  Ou seja, adquirido uma nova vida.

Tribulações: Esta é uma palavra nova, mas que hoje em dia é bem mais conhecida na prática que por seu próprio nome.


Veja o que São Paulo nos Diz:

Praticamente é um resumo da situação de Jó.

[…]-Sede alegres na Esperança, pacientes na tribulação e perseverantes na oração.[…]

.(Romanos 12,12)


Muitos a chamam de CRISE, dificuldades financeiras, perseguições sem motivo, enfermidades e problemas de saúde, falta de emprego, existem muitos nomes para aquilo que Jó superou em todas as suas categorias e o nome para todas estas coisas é Tribulação.

Tribulações que serão inevitáveis antes que venha o dia do fim, o próprio Jesus nos fala destas tribulações em:

Lucas cap 24, 4 a 13

4.Respondeu-lhes Jesus: Cuidai que ninguém vos seduza. 5.Muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu o Cristo. E seduzirão a muitos. 6.Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerra. Atenção: que isso não vos perturbe, porque é preciso que isso aconteça. Mas ainda não será o fim. 7.Levantar-se-á nação contra nação, reino contra reino, e haverá fome, peste e grandes desgraças em diversos lugares. 8.Tudo isto será apenas o início das dores. 9.Então sereis entregues aos tormentos, matar-vos-ão e sereis por minha causa objeto de ódio para todas as nações. 10.Muitos sucumbirão, trair-se-ão mutuamente e mutuamente se odiarão. 11.Levantar-se-ão muitos falsos profetas e seduzirão a muitos. 12.E, ante o progresso crescente da iniqüidade, a caridade de muitos esfriará. 13.Entretanto, aquele que perseverar até o fim será salvo.

O nosso objetivo é a nossa Salvação, logo nada neste mundo poderia se opor a este nosso objetivo, nem os problemas e nem as tribulações.

Obama-Mania

Hoje se fala de uma grande Crise mundial e a moda é eleger um redentor, um salvador do mundo para resolver o problema da nossa Crise pessoal, de falta de fé e esperança no Deus do impossível que tudo pode.

Muitos já elegeram um homem comum como salvador e transferiram para ele toda a esperança que tinham, dizendo: ele é realmente capaz, ele vai resolver todos os nossos problemas de crise, e assim se livram das responsabilidades, preocupações e das consequências de um futuro incerto.


discurso_pose_obama_15

Insignificância de um Homem no meio da Multidão.


Dois milhões de pessoas estiveram na posse deste homem tão poderoso, parecem formiguinhas que se aglomeram em torno de um alimento caído no chão, parecem poeira levadas ao vento sem realmente saber o futuro que lhes espera.

(Jeremias 17,5)

Eis o que diz o Senhor: Maldito o homem que confia em outro homem, que da carne faz o seu apoio e cujo coração vive distante do Senhor!

(Salmos 83,13)

Ó Senhor dos exércitos, feliz o homem que em vós confia.

(Salmos 19,8)

Uns põem sua força nos carros, outros nos cavalos. Nós, porém, a temos em nome do Senhor, nosso Deus.

Este é o objetivo a que queríamos chegar, não devemos confiar em homens de carne e sangue, muito menos entregar-lhes a nossa Esperança num futuro melhor, porque o nosso único Salvador é Jesus, Ele é o único capaz de nos livrar destas aflições e desta Crise que tanto aflige hoje nossos lares, lembremos que todos estes problemas foram causados por estes mesmos homens que estão no poder temporal e principalmente causado pelo abuso do poder, do orgulho pessoal e da ganância de se manter no poder ou tirar dele o melhor proveito para sua vida futura e que os outros fiquem com a conta do prejuízo.

Nenhum deles se preocupa com o futuro do ecossistema deste planeta muito menos com a qualidade de vida que a população terá no dia de amanhã quando esgotarem as riquezas que Deus nos deixou neste planeta.

Sendo assim não merecem a nossa confiança, muito menos a nossa esperança que devemos depositar somente em Jesus que é o nossa única Esperança.

Muitos seguiam Jesus, mas poucos participaram efetivamente de sua morte na Cruz, ao vê-lo carregando o madeiro pelas ruas já sabiam do seu destino mortal, poucos foram aqueles que subiram o calvário no máximo ficaram observando ao longe o fim daquele que seria a Esperança de salvação do povo de Israel e ao vê-lo dar seu último suspiro foram embora para suas casas e voltaram para suas vidas sem esperança conformando-se com aquela situação de pecado e escravidão:


jesus-tres-cruzes


Ao pôr do sol, juntamente com as trevas que enchiam toda a terra sepultava-se a única luz que brilhava neste mundo, rolou-se ainda uma enorme pedra para ocultar o brilho já sem vida e apagado, conservando-o definitivamente longe de nossos olhares, já sem o brilho da Esperança perdida.


jesus-tres-cruzes


Para nossa surpresa e confirmando as profecias preditas por Jesus, o tumulo não o conteve e a morte fôra o ultimo inimigo a ser vencido, logo já não existe mais derrota e a vitória nos foi entregue até a consumação dos séculos.


Carta de Paulo aos Romanos  Cap. 8,31 a 39

31.Que diremos depois disso? Se Deus é por nós, quem será contra nós? 32.Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas que por todos nós o entregou, como não nos dará também com ele todas as coisas? 33.Quem poderia acusar os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. 34.Quem os condenará? Cristo Jesus, que morreu, ou melhor, que ressuscitou, que está à mão direita de Deus, é quem intercede por nós! 35.Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação? A angústia? A perseguição? A fome? A nudez? O perigo? A espada? 36.Realmente, está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte o dia inteiro; somos tratados como gado destinado ao matadouro (Sl 43,23). 37.Mas, em todas essas coisas, somos mais que vencedores pela virtude daquele que nos amou. 38.Pois estou persuadido de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem o presente, nem o futuro, nem as potestades, 39.nem as alturas, nem os abismos, nem outra qualquer criatura nos poderá apartar do amor que Deus nos testemunha em Cristo Jesus, nosso Senhor.


Ensino proposto para Pirenópolis 27/1/2009

Sizenando


O ALPINISTA EXTRAORDINÁRIO. COMO UMA BOMBA
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/frutos-do-espirito.jpg?w=130&h=120

Mulher Atingida Por Um Raio conta seu Testemunho.

Ela chegou a Morrer, mas milagrosamente recuperou a vida plena.    Isto aconteceu recentemente em Bogotá na Colômbia.

Os representantes da Igreja Católica permitiram a divulgação de seu testemunnho em todo o  mundo pois confirmaram a sua veracidade e o grande benefício que isto pode proporcionar àqueles que lho ouvirem.

A Doutora Glória Polo é uma dentista residente em Bogotá na Colombia, num dia de tempestade estava voltando para casa com seu esposo e um sobrinho, quando, passando por perto de algumas arvores, ela e seu sobrinho foram atingidos por um raio, ambos faleceram no local.


frame_gloria01.jpg

O que se seguirá agora serão os momentos após sua morte:

Glória Polo sentiu uma tremenda dor e logo após um grande alívio, sentiu-se livre e flutuando, e pôde visualizar os acontecimentos que sucederam logo após seu acidente fatal, ela foi socorrida e levada para um hospital onde conseguiram reanimar seus batimentos cardíacos, porém seus ferimentos eram gravíssimos, queimaduras em grande parte do corpo, órgãos internos praticamente destruídos, um buraco no peito, ela permanecia em coma profundo, mesmo com vida, foi diagnosticado morte certa e se por acaso sobrevivesse teria diversas seqüelas graves.

Neste período Gloria Polo chegou a sentir-se viva mais logo entrou em coma profundo novamente, voltando a estar livre de seu corpo começando “como se diz” um processo de retorno ao Pai, mas sua frágil vida continuou lhe prendendo a este mundo.

Ela pôde visualizar toda sua vida passada, como num julgamento final, e se viu uma péssima pessoa. Ela que era uma Mulher de posses, vivia bem financeiramente, gostava de ostentar-se, tinha muitos preconceitos e muito orgulho, vivia com indiferença uma fé frágil e não valorizava a Igreja como deveria. Em relação ao seu Matrimônio também percebeu que não o vivia de acordo com a vontade de Deus e que havia muitos erros em sua maneira de ser e viver que precisavam ser reavaliados na sua vida.

Teve uma experiência do Céu, do Purgatório e do inferno e lógicamente se permanecese Morta sua alma estaria perdida e certamente sua morada eterna seria mesmo o inferno e Ela teve certeza disso.

Glória Polo ao sentir que suas ações na terra não lhe garantiriam o Céu, apelou pela Misericórdia divina:

”E com essa vergonha tão grande e essa dor, comecei a gritar: “Jesus Cristo! Senhor, tenha compaixão de mim! Perdoe-me! Por favor, me dê uma segunda oportunidade!”

O Testemunho de Intercessão que salvou sua vida.

Testemunho Completo em Português = DOC. WORLD

[…] ”E este foi o momento mais belo, não tenho palavras para descrever este momento. Ele baixa e me tira daquele oco. Quando Ele me recolhe, todas estas coisas caíram ao chão. Ele me levanta e me leva a uma parte plana, e me diz com todo esse Amor: “Vamos voltar, você vai ter uma segunda oportunidade” (…), e me diz que não é pela oração da minha família. Porque “é normal que eles orem e clamem por você, mas foi pela intercessão de todas as pessoas alheias ao seu sangue, que não te conhecem e choraram, oraram e elevaram seu coração com muitíssimo amor por você.” E começo a ver como se acendem uma porção de luzinhas que são como chaminhas brancas cheias de amor. Eu vejo as pessoas que estão rezando por mim! Mas havia uma chama grande, era a luz que mais brilhava. A que mais amor dava. Eu olhava quem era essa pessoa que me amava tanto. E o Senhor me diz: “Essa pessoa que você vê ali, é uma pessoa que te ama tanto, tanto, e nem sequer te conhece.” E me mostrava que essa pessoa havia visto a folha de jornal do dia anterior. Era um camponês de um povoado, bem pobre, que vivia ao pé da Serra Nevada de Santa Marta. O pobre homem comprou uma panela e a embrulharam numa folha do jornal “Espectador” do dia anterior. Minha fotografia onde eu aparecia toda queimada estava aí, ilustrando a matéria que falava sobre o acidente. Quando este homem viu a notícia, se pôs a chorar com um amor tão grande, e disse: “Pai, Senhor, tem compaixão desta minha irmãzinha. Senhor, salve-a! Se o Senhor salvá-la, prometo que irei ao ‘Santuário de Buga’ e cumpro a promessa, mas salve-a!” Imaginem um homem pobrezinho, não estava revoltado nem amaldiçoando porque passava fome, com essa capacidade de amor para se oferecer a atravessar todo o país por alguém que não conhecia. E o Senhor me disse: “Isso é Amor ao Próximo” (…) e logo me disse: “Você vai voltar, mas não vai contar o que viu 1000 vezes, mas sim 1000 vezes 1000. E ai daqueles que ouvindo ESTE TESTEMUNHO, não decidam mudar de vida. Porque eles serão julgados com mais severidade. Assim como você será em seu segundo regresso. […]

Obs: “este fato em particular revela para nós que nossas orações tem o poder de salvar vidas, mesmo que estas vidas aparentemente pareçam perdidas.”

Jesus lhe resgatou no ultimo instante e lhe deu uma nova chance de vida, com todos estes conhecimentos, Jesus lhe deu uma missão na terra quando voltasse a vida plena.

Glória Polo deveria testemunhar a sua experiencia de quase morte e tudo que presenciou, UM MILHÃO DE VEZES em toda parte. Ela mal conhecia sua Igreja, nunca tinha falado de Deus, não era uma oradora e não podia se considerar uma Católica exemplar.

Sua Recuperação deveria ser lenta, porém foi uma grande surpresa para os médicos, seu restabelecimento foi rápido e as prováveis seguelas previstas que ela carregaria pelo resto de sua vida, se restauraram completamente e milagrosamente, até seu utero que estava todo carbonizado, recuperou-se de tal forma que foi possível engravidar-se novamente, e deu a luz a uma filha após seu acidente.

Sua vida se transformou completamente, e nasceu a verdadeira Glória Polo Filha de Deus, que logo após sua recuperação começou a testemunhar o que lhe havia acontecido, além dos fatos que todos já tinham conhecimento e haviam presenciado no hospital, falo agora dos fatos espirituais que somente foram experimentados por Ela enquanto esteve morta e em coma profundo.

Seu caso está bastante documentado, com laudos hospitalares, notícias de jornal, testemunhos de autoridades eclesiásticas que a ouviram antes de revelar seu testemunho ao publico. Quando ela contou seu testemunho na Igreja pela primeira vez, este foi gravado e a partir desta gravação foram distribuidos, copias de fitas, cd’s e agora um livro a preço de custo com o intuito de levar ao conhecimento dos Católicos de todo o mundo as suas experiências relembrando a todos que a vida eterna existe mesmo, a qual podemos vivê-la ao lado de Deus ou ao lado de seu inimigo que não seria nada bom.

Serve de alerta a cada um de nós, ainda há tempo de revisarmos a nossa vida e nossas ações, nem todos teremos a oportunidade que Glória Polo teve, de morrermos e depois voltarmos à vida plena com chance de mudar as nossas atitudes em busca da verdade.

Este é um resumo do resumo, o testemunho completo está em um livro, ou se voce quiser imprímí-lo em portugues colocarei o Link logo abaixo, ouví-lo no original em espanhol ou até mesmo de contactar a Drª Glória Polo para um encontro de testetemunhos, basta um Clic no Link de seu Site oficial em portugues.


Gloria Pollo

VEJA MENSAGENS DE GLÓRIA POLO AOS CATÓLICOS DE TODO MUNDO

Um Raio me Atingiu !

E Eu estive Morta !



frame_gloria01.jpg

O Equilibrista, Crer e Confiar.



Um grande show depende de uma plateia que confia em seu artista e que participe ativamente do Show.


09060601_Man_on_Wire_01[1]



Sempre existirá uma duvida pairando sobre nós, mesmo quando a demonstração de fé é total, para afastar  esta duvida definitivamente de nossas vidas, é só passarmos por uma pequenina prova de fé.

Havia um equilibrista extraordinário, atravessava numa corda bamba de um lado para o outro de uma catarata carregando um peso de 70 kg nas costas, mas um dia ele quis fazer uma prova de fé com sua platéia que tanto o aplaudia:

O Equilibrista Extraordinário.

Numa linda manhã, com um maravilhoso sol brilhando. Uma grande multidão estava reunida em uma Catarata muito conhecida, para ver um famoso Equilibrista andar sobre uma corda Bamba.

O sol reluzia nas torrentes da cascata, quando esta se precipitava violentamente e até se podia ouvir o incessante trovejar das fortes quedas d’água ao fundo.

O grande artista então, testou a corda esticada que ia de uma à outra margem. Então pegou sua vara comprida, e, habilmente equilibrando-se, começou a travessia. A multidão assistia nervosamente, cada passo dado pelo equilibrista.

Se olharmos pelos fatos, sendo este um famoso e conceituado equilibrista, não havia razão para tanto nervosismo, pois o artista não só atravessou, como retornou são e salvo.

O equilibrista olhando para a multidão extasiada disse:

Agora retornarei sem a vara nas mãos, voces acreditam que eu sou capaz de realizar tal proeza ?

E a multidão aplaudia extasiada, gritando em uma só voz !

Sim nós cremos que você é capaz de atravessar sem a vara !

Ele então começou a travessia, mais devagar e com cuidado e lá foi ele passo a passo até chegar do outro lado e só para demonstrar sua capacidade retornou da mesma forma, como se caminhasse em cima de uma linha no chão, quase nem balançava a corda.

De volta ao ponto de partida, olhando para a multidão extasiada disse: “repetirei esta façanha, porém, agora levarei alguém em minhas costas”.   E mais uma vez fez questão de indagar a multidão, como se precisasse de sua opinião para realizar o que somente ele era capaz. Quem acredita que sou capaz de atravessar agora esta catarata com alguém em minhas costas ?

E Como sempre a multidão acredita em tudo, e espera pra ver o resultado.   Mas ele insistia na pergunta, até que poucos na multidão continuaram confirmando a resposta.

Então perguntou ele a todos os presentes:

-“Quem quer vir comigo?”.

Podemos sem qualquer dúvida saber qual seria a resposta da multidão.

Ninguém se prontificou.

Ninguém quis ir.

Foi um silencio total.

O artista, então, escolhendo um homem ao acaso, perguntou:

-“Acredita que sou capaz de repetir a travessia com você em meus ombros?”.


Corda bamba ao por-do-sol da Ermida por Itakamã Ecoturismo & Aventura.


O homem escolhido respondeu:

– “Sim, acredito”.

O artista então disse:

– “Bem, então vamos atravessar”.

O homem retirando-se respondeu:

– “Não, por nada desta vida”.

E assim, um após outro, todos se recusaram a atravessar nos ombros do artista, mesmo expressando confiança nele.

O que podemos notar aqui é que muitos acreditavam que o equilibrista podia atravessar, mas ninguém entre toda a multidão confiava a ponto de se arriscar nesta aventura imprevisível.

Uma coisa é crer em alguém, e outra completamente diferente, é confiarmos a nós mesmos a essa pessoa.

Fim.



Na Corda Bamba por frveloso.


Disse Jesus:

“…Se creres verás Glória de Deus…”


Jesus disse isto para Marta e Maria, irmãs de Lázaro, aquele que morreu e foi sepultado.   Mesmo já estando morto, Jesus disse; Lázaro há de ressurgir para a Glória de Deus, no que Marta confirmou dizendo, “…Sim Senhor eu creio que meu irmão há de ressurgir no ultimo dia…”, mas Ele reafirmava, ” … Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá…” e perguntou, onde puseram o corpo, isto porque Jesus sabia que Lázaro estava mesmo morto, mas Marta já havia lhe declarado sua fé dizendo “…22. Mas sei também, agora, que tudo o que pedires a Deus, Deus to concederá… E o resultado deste diálogo e desta declaração de Fé em Jesus foi um acontecimento nunca visto até então, aquele homem que já estava morto a quatro dias, cheirando mal como deveria, tornou a viver atendendo a um chamado de Jesus.

Muitos, assim como Marta e Maria, acreditam nos fatos básicos a respeito de JESUS CRISTO, e mesmo tendo presenciado fatos como aqueles que Marta e Maria presenciaram, acabamos duvidando de que Jesus realmente possa realizar algo tão maravilhoso em minha vida.   Veja a resposta de Marta, ela acreditava em Jesus, mas respondeu, “… Senhor já cheira mal…”, querendo dizer;

“… Tem certeza Senhor…

… Curar uma dor de cabeça é uma coisa…

… Curar uma aleijado, ou um cego, ou um câncer qualquer, pode ser !!!

… Vá lá, o que há de novidade nisto, até mesmo os homens são capazes de curar dores de cabeça e diversas doenças, até mesmo o câncer ou a AID’s já podem ser curados pelos médicos nos hospitais modernos e muitos já haviam sido curados por Jesus antes daquele dia.

… Mas levantar um homem morto ! e sepultado já a quatro dias ?    Já seria pedir demais, apesar de ser a minha vontade e a minha fé ter confirmado que Jesus é capaz de fazer tudo o que quiser.

Mas foi este morto e sepultado, já em decomposição que retornou a viver, para mostrar ao mundo que para Jesus nada é impossível, no entanto, a mensagem de Jesus não é para os mortos, mas para os que apesar de estarem respirando aparentam mais com aquele que estava enterrado há anos, por isso a mensagem está direcionada para os que ainda estão de olhos abertos mesmo que estejam totalmente cegos.

26. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá. Crês nisto?

– Sim Senhor eu Creio !!!

– Eu sei que Crês que Eu realizo Milagres neste Mundo !

– Crês que Eu posso realizar um Milagre na Sua Vida ?

– Crês que Eu Realizarei este pedido agora ?

– Sim Senhor eu Creio !!!

Esta deverá ser sempre a nossa resposta, mesmo que o pedido pareça tão impossível de ser alcançado, que apesar de ser este o desejo de Marta e Maria, já nem pediram a Jesus nestes termos, porém deveríamos saber que o nosso destino é mesmo a morte física, para enfim recebermos o nosso tão precioso prêmio, que é a vida espiritual eterna junto do Pai.

E se os mortos estivessem todos vivos na terra até hoje  ?

Onde caberia tanta gente ? Portanto, devemos saber e entender que nem todos os desejos ou pedidos serão atendidos, uma vez que nem sempre sabemos pedir o que convém e quase sempre desejamos algo que não é bom para nós, porém sabemos que podemos confiar em Deus que saberá ouvir nossa oração e nossos pedidos, nos concedendo aquilo que for o melhor para cada um de nós, mesmo que não tivemos a coragem de pedir aquilo que parecia ser impossível.

Confiar e esperar é a nossa melhor atitude, porque cremos que Deus é o nosso Pai de Amor.


Encanto e confiança... por edgargatti.


Confiança é o que torna capaz um homem que acredita de ser diferente de outro homem que apenas repete um coro na multidão, o homem que confia, não apenas crê, mas será capaz de se entregar completamente nas mãos de seu Pai, aceitando seja  lá o que vier, será capaz até mesmo de subir nas costas deste equilibrista, sabendo que quem sustenta aquela corda e segura aquele vento não é a experiência do equilibrista, Mas sim o grande Amor de Deus por nós que cremos em seu poder.

2020

Veja Também => Outros Temas Semelhantes.



20/1/09-575-m-3d -2.0-

Testemunho Glória Polo – Parte I.



A Dra. Glória Polo foi atingida por um raio na Colômbia e sobreviveu para contar o que presenciou na sua experiência de quase morte quando estava em coma lutando pela vida.



TESTEMUNHO DE GLORIA POLO


Extraído de uma das entrevistas feitas à Drª. Gloria Polo na Rádio Maria (Colômbia).

Irmãos! Realmente é muito lindo poder estar aqui compartilhando esse maravilhoso presente que o Senhor me deu há mais de 10 anos. Isso aconteceu em 8 de maio de 1995 na Universidade Nacional de Bogotá.



O Acidente:


Raio_Perto


Eu e um sobrinho estávamos nos especializando em odontologia e tínhamos que buscar uns livros na Faculdade de Odontologia numa sexta-feira à tarde. Meu esposo estava conosco. Estava chovendo muito forte, eu e meu sobrinho estávamos debaixo de um pequeno guarda-chuva e meu esposo tinha sua jaqueta impermeável e se aproximou da parede da Biblioteca Geral, e nós, enquanto saltávamos as poças d’água, sem perceber nos aproximamos de umas árvores. Quando fomos saltar uma grande poça, caiu um raio sobre nós. Nos deixou carbonizados e meu sobrinho faleceu ali. Ele era um rapaz, apesar da pouca idade, muito entregue ao Senhor e era muito devoto do Menino Jesus. Ele usava uma medalhinha do Menino Jesus no peito, dentro de uma moldura de cristal.


A Morte:


Glória Polo

Segundo o laudo, o raio entrou através da medalha e atingiu-lhe o coração, queimando-o por dentro e saindo pelo pé, mas por fora ele não se carbonizou, nem se queimou. Por outro lado, o raio entrou em mim pelo braço, me queimou de forma espantosa todo o meu corpo, por fora e por dentro. Isso que estão vendo aqui, este corpo reconstituído, é misericórdia de Nosso Senhor. Fui carbonizada, fiquei sem seios, praticamente me desapareceu toda minha carne e minhas costelas, o ventre, as pernas… o raio saiu pelo meu pé direito, me carbonizou o fígado, se queimaram os rins, os pulmões… Eu usava DIU, de maneira que o T de cobre, bom condutor elétrico, me carbonizou, me pulverizou os ovários, tive uma parada cardíaca, fiquei ali, sem vida, meu corpo pulava por causa da eletricidade que ficou por todo este local.


Eu Estava Fora de Mim:


Mas vejam, esta é só a parte física. A parte mais bonita, a parte mais linda, é que enquanto meu corpo estava ali carbonizado, eu, neste instante, me encontrava dentro de um lindo túnel branco, era uma delícia, uma paz, uma felicidade que não há palavras humanas para descrever a grandeza deste momento, era um êxtase imenso, eu ia muito feliz, nada me pesava dentro deste túnel, olhei ao fundo desse túnel e havia como um sol, uma luz lindíssima. Eu digo que é branco para colocar uma cor, mas nenhuma das cores é comparável humanamente a essa luz maravilhosa. Eu sentia a fonte de todo esse Amor, dessa paz… Quando eu vou subindo, digo…  “Quarta-feira! Eu morri!”

E nesse instante penso nos meus filhos e digo: “Ai meu Deus, meus filhos! O que vai ser deles? Essa mãe tão ocupada, nunca teve tempo para eles.” Aí me dou conta da minha realidade de vida e me sinto triste.


Caí na Realidade:


Saí de minha casa para transformar o mundo e meu lar, meus filhos, pareciam demais para mim. Neste instante de vazio pelos meus filhos, dou uma olhada e vejo algo belo… Meu corpo já não estava nas medidas de tempo nem de espaço daqui da Terra, e vi todas as pessoas num mesmo instante, num mesmo momento, todas as pessoas, as vivas e as mortas e abracei os meus bisavós. Abracei meus pais que já haviam falecido, abracei a todos e foi um momento pleno e maravilhoso. Aí me dei conta de que havia caído por terra a teoria da reencarnação e eu via meu avô, meu bisavô, eles me abraçaram por um momento e encontrei com todas as pessoas que tiveram a ver comigo em minha vida, em todo lugar, ao mesmo instante. Só minha filha de 9 anos (que estava viva) que se assustou quando a abracei, ela sim sentiu meu abraço. Não havia passado nada de tempo nesse momento tão lindo, e que maravilha estar sem o corpo! Já não via as coisas como antes, quando só olhava se alguém era gordo, ou magro, ou feio, ou negro, sempre olhando com critérios. Não era assim quando não tinha meu corpo humano. Eu podia ver o interior das pessoas, como é lindo poder ver o interior das pessoas! Ver nelas seus pensamentos, seus sentimentos. Abracei a todos em um instante e, no entanto, eu continuava subindo e subindo, cheia de alegria.


O Que Aconteceu ?


Quando senti que ia desfrutar de uma vista fantástica onde havia no fundo um lago belíssimo, neste mesmo instante, ouço a voz do meu esposo, ele chora e com um grito profundo e cheio de sentimento me grita: “O que aconteceu? Gloria! Por favor, não se vá! Volte, Gloria! As crianças, Gloria! Não seja covarde!” Neste instante, dou uma olhada como que global e o vejo chorando, com muita dor e então o Senhor me concede regressar.


O Salvamento por eletrochoque:


Desfibriladores cardíacos podem reverter fibrilação auricular ou ventricular. Foto: ShutterstockEu não queria vir, de tanta alegria, paz e felicidade. Então, comecei a descer devagar, buscando meu corpo e me encontrei sem vida. Meu corpo estava na maca da enfermaria da Universidade Nacional de Enfermagem, via como os médicos davam choques elétricos em meu coração para me salvar da parada cardíaca. Durante duas horas e meia fiquei ali jogada, porque não podiam nos levar dali porque “lhes passávamos corrente” a todo mundo, até que finalmente deixamos de “passar corrente” e puderam nos atender. Começaram a me reanimar.

Eu cheguei e pus os meus pés aqui no topo de minha cabeça e com violência uma faísca entrou  em mim. Eu entrei no meu corpo, me doeu muito entrar e senti que saíam faíscas por todos os lados. Eu sentia encapsular-me nisto “tão pequenininho”. E a dor que sentia, minha carne queimava, como me doía! Saía fumaça e vapor.


Sentia Uma Dor Horrível:


E a dor mais terrível, a dor de minha vaidade. Eu tinha critérios para tudo, era uma mulher executiva, era a intelectual, a estudante, a escravizada pelo corpo, escrava da beleza e da moda: 4 horas diárias de exercícios aeróbicos. Escravizada para ter um corpo bonito. Massagens, dietas, bem… de tudo o que possam imaginar, essa era minha vida. Uma rotina de escravidão por um belo corpo. E eu dizia: Bem…se tenho seios bonitos é para mostrar, assim como minhas pernas, porque sentia que tinha pernas esculturais, assim como os seios, e num instante via tudo com horror. Toda uma vida cuidando do corpo. Isso era o centro da minha vida, o amor ao meu corpo.  E já não havia corpo. Nem seios. Havia uns buracos impressionantes em todo o seio esquerdo, estava praticamente desaparecido, e minhas pernas, era o mais terrível, havia pedaços vazios e sem carne, tudo preto, carbonizado…


O Procedimento Médico:


Dali me levaram ao Seguro Social, rapidamente me operaram e começaram a raspar todos os meus tecidos queimados. Quando estou anestesiada, volto a sair do meu corpo. Estava olhando o que faziam os médicos com o meu corpo. Estava preocupada com minhas pernas. De repente aconteceu algo terrivelmente horroroso.


Eu assistia o Processo de reabilitação:


Porque conto a vocês, irmãos, eu fui uma “Católica Dietética” durante toda a minha vida.   Minha relação com o Senhor era uma eucaristia aos domingos, em missas de 25 minutos, onde o padre falasse menos, porque que desespero e que angústia! Essa era minha relação com Deus. E como essa era a relação que eu tinha com Deus, todas as correntes do mundo me arrastavam como um cata-vento, a ponto de que quando já estava me especializando nos estudos, o mundo me dizia que o inferno não existia, que os diabos não existiam. Medo? Quem disse? Mas vergonhosamente confesso que a única coisa que me mantinha na igreja era o medo do diabo. Quando me diziam que não existe, que luta! E eu dizia: “Bem… Todos vamos para o Céu, não importa como somos.” Então, isso terminou afastando-me de uma vez do Senhor.


O Pecado me levou a falar contra Deus:


O pecado não ficou só em mim e começo a piorar ainda mais minha relação com o Senhor. Começo a dizer a todo mundo que os demônios não existem, que são invenção dos padres, que são manipulações. Com meus companheiros da Nacional, comecei a acreditar no conto de que Deus não existia e que éramos produto da evolução. Vejam, quando me vejo neste instante, que susto terrível! Vejo uns demônios que vêm buscar seu pagamento: Eu! Nesse instante, começo a ver como da parede do centro cirúrgico começam a brotar muitíssimas pessoas. Aparentemente pessoas comuns, mas com um olhar de ódio tão grande, um olhar espantoso, e me dou conta que neste instante que em meu corpo há uma sabedoria especial e percebo que devo algo a todos eles, que o pecado não foi grátis e que a principal infâmia e mentira do demônio foi dizer que não existia, e vejo que vêm ao meu encontro e começam a me rodear e querem me levar.


Tentei Fugir do mal que me arrastava:


600101[1]

Vocês façam ideia do susto, do terror que senti. Essa mente científica e intelectual já não me servia de nada. Eu caía ao chão, tentava voltar para dentro do meu corpo, mas minha carne não me recebia. Neste susto tão terrível, saí correndo e não sei em que instante atravessei a parede do centro cirúrgico. Eu pretendia me esconder pelos corredores do hospital, mas quando passei pela parede do centro cirúrgico… “zas”, dei um salto no vazio…

Entrei por uma quantidade de túneis que vão para baixo. No princípio tinham luz e eram luzes como colmeias de abelhas, onde havia muitíssima gente. Mas eu vou descendo e a luz vai se perdendo e começo a andar nos túneis de trevas espantosas e quando chego a umas trevas, essas não se coparam com as trevas que conhecemos.


Trevas, dor , tristeza e terror:


600101[1]

Imagine que o mais escuro do escuro que conhecemos se parece à luz de meio-dia comparado a essas trevas que vi. Não se pode comparar. Elas mesmas ocasionam dor, horror, vergonha e cheiram mal. E eu termino essa descida por entre todos os túneis e chego desesperada a uma parte plana… Essa vontade de ferro que eu dizia que tinha, onde me sentia capaz de tudo, já não me servia de nada. Eu queria subir, mas não podia, e estava ali. Vejo como nesse piso se abre uma boca enorme e sinto um vazio impressionante em meu corpo, um abismo ao fundo inenarrável, porque o mais espantoso desse oco era que não se sentia nem um pouco o Amor de Deus, nem uma gota de esperança e esse oco tem algo que me suga para dentro e eu grito aterrorizada.

Eu sabia que se entrasse aí, minha alma estaria morta. Esse horror era tão grande e quando estou entrando, algo me sustenta pelos pés. Meu corpo entrou neste oco, mas meus pés estavam sustentados para cima. Foi um momento muito doloroso e terrível. Vejam só… Meu ateísmo ficou pelo caminho e comecei a gritar: “Almas do purgatório! Por favor, me tirem daqui!” Quando eu estava gritando, foi um momento de uma dor imensa, porque me dou conta de que aí se encontram milhares e milhares de pessoas neste oco, sobretudo jovens, e com dor me dou conta que começo a escutar ranger de dentes, com uns gritos e lamentações que me estremeciam.

Muitos anos me custaram  para assimilar isso, porque eu me punha a chorar cada vez que me lembrava do sofrimento destas pessoas, e percebo que ali estavam todas as pessoas que em um segundo de desespero se haviam suicidado e estavam nestes tormentos com todas as coisas que ai se encontravam, mas o mais terrível destes tormentos é a ausência de Deus. Não se sentia o Senhor.


As Justificativas:


Nessa dor, começo a gritar: “Quem se equivocou? Olhem como sou santa! Jamais roubei, eu nunca matei, eu fazia compras para os pobres, eu extraía dentes de graça ajudando os que necessitavam. O que faço aqui? Eu ia à Missa aos domingos, apesar de que me considerasse atéia, nunca faltei, se faltei cinco vezes à Missa em toda a minha vida foi muito. Eu era alma que sempre ia à Missa. E o que faço aqui? Eu sou católica, por favor, eu sou católica, tirem-me daqui!” Quando estou gritando que sou católica, vejo uma pequena luz.



Uma Luz Brilhou nas Trevas:


Entendam que uma luz nestas trevas é o maior presente que alguém poderia receber. Vejo umas escadas por cima deste oco, vejo meu pai, que havia falecido cinco anos atrás, ele estava quase atrás do oco, tinha um pouquinho de luz e quatro degraus mais acima vejo minha mãe, com muito mais luz e numa posição de oração. Quando os vi me deu uma alegria tão grande e comecei a gritar: “Paizinho, mãezinha, por favor, me tirem daqui, eu suplico, me tirem daqui!” Quando eles baixaram a vista e meu pai me viu ali… se houvessem visto que dor tão grande eles sentiram; neste lugar podemos sentir os sentimentos dos outros, podemos ‘ver’ essa parte e ‘vi’ essa dor tão grande. Meu pai começou a chorar e colocava as mãos na cabeça e tremia: “Minha filha, minha filha!” E minha mãe orava, então percebo que eles não podem me tirar dali e a dor que me inundava era sentir a dor que eles sentiam e estavam compartilhando essa dor comigo. Começo a gritar de novo: “Por favor, vejam, me tirem daqui, eu sou católica! Quem se enganou? Por favor, me tirem daqui!”


Ouvi Então Uma Voz Doce e Suave:


Jesus_Raios_Segue-me


E quando estou gritando pela segunda vez, se escuta uma voz, é uma voz doce, é uma voz que quando a escuto, se estremece toda a minha alma, e tudo se inundou de amor e de paz, e todas estas criaturas saíram apavoradas, porque elas não resistem ao Amor, nem à paz e eu sinto essa paz, e essa voz me diz: “Muito bem, se você é católica, diga-me os dez mandamentos da lei de Deus.”


As trevas não prevalecem sobre  a grandiosa Luz Divina.


Continua na Parte II ou Parte III



Cada um carregue a sua Cruz


Glória Polo, Parte II – Teste de Fé.


A Dra. Glória Polo foi atingida por um Raio e morreu, foi reanimada pelos médicos, mas como seus ferimentos eram gravíssimos, ficou em coma entre a vida e a morte por vários dias.   Enquanto permaneceu nesta situação ela vivenciou os momentos que poderiam ter sido a sua eternidade longe de da presença de Deus, estes detalhes ela conta em um testemunho que está abrindo os olhos de muitas pessoas para uma realidade que não podemos ver com os olhos, mas que realmente existe.


TESTEMUNHO DE GLORIA POLO


Continuação da Parte I <= anterior



Ouvi Então Uma Voz Doce e Suave:


E quando estou gritando pela segunda vez, se escuta uma voz, é uma voz doce, é uma voz que quando a escuto, se estremece toda a minha alma, e tudo se inundou de amor e de paz, e todas estas criaturas saíram apavoradas, porque elas não resistem ao Amor, nem à paz e eu sinto essa paz, e essa voz me diz: “Muito bem, se você é católica, diga-me os dez mandamentos da lei de Deus.”


Uma Prova de Amor:


E que golpe tão horrível! Ouviram? Eu sabia que eram dez, mas daí em diante, nada! “Quarta-feira! O que vou fazer aqui?” Minha mãe sempre me falava do primeiro mandamento de Amor. Finalmente me serviu para alguma coisa. Vamos ver como me sairei dessa, pensava… Tomara que não se lembrem dos demais mandamentos. Pensava em manipular a situação, como sempre costumava fazer por aqui, eu sempre tinha resposta para tudo, tinha a desculpa perfeita, e sempre me justificava e me defendia de tal maneira que ninguém perceberia o que eu não sabia.

Então começo a dizer: “O primeiro: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”…

“Muito bem” – e me dizem: “Você O tem amado?”

E eu digo: “Sim, eu sim, eu sim!”

E é quando me dizem:

“Não!” Vejam, quando me disseram “não!”, aí sim senti a corrente elétrica daquele raio, porque eu não percebi em que parte me havia caído o raio, não sentia nada, e me dizem: “Não! Você não tem amado ao seu Senhor sobre todas as coisas, e muitíssimo menos ao seu próximo como a você mesma.


Para que servia a minha Oração ?


Você fez um deus e o acomodou à sua vida só nos momentos de necessidade! Você se prostrava diante Dele quando era pobre, quando sua família era humilde, quando queria se tornar uma profissional! Aí sim todos os dias você rezava, e se prostrava tempos inteiros, horas inteiras suplicando ao seu Senhor! Orando e pedindo para que Ele a tirasse dessa pobreza e permitisse que fosse uma profissional , que fosse alguém! Quando tinha necessidade, ou queria dinheiro, então rezava um Rosário ao Senhor. Essa era a relação que você tinha com o Senhor!” Eu via ao meu Senhor de verdade com tristeza. Comento que minha relação com Deus era de ‘caixa automático’. Rezava um Rosário e tinha que aparecer dinheiro, essa era minha relação com Ele. E me mostram, tão logo o Senhor me permitiu que tivesse uma profissão, que começo a ter um nome e começava a ganhar dinheiro, então o Senhor já me parecia “pequenininho”, e já comecei a ficar orgulhosa, nem sequer expressava uma mínima relação de amor com o Senhor. Ser agradecida? Jamais! Nem sequer abria os olhos dizendo… ‘Senhor, obrigada por este dia, obrigada por minha saúde, pela vida dos meus filhos, pela minha casa, coitadinhos dos que não tem casa, nem comida, Senhor!’ Nada. Era muito mal agradecida.


Quem era o meu Senhor ?


E a voz seguia dizendo… “Fora isso, você pós o Senhor num nível tão baixo, que acreditava mais em Mercúrio e Vênus para ter sorte, andava cegada pela astrologia, dizendo que os astros conduziam a sua vida. Começou a andar em todas as doutrinas que o mundo oferecia. Começou a acreditar que simplesmente você morria e voltava para recomeçar. Você se esqueceu da ‘Graça!’, que havia custado um preço de sangue ao seu Senhor.”

Me fazem um exame dos Dez Mandamentos. Mostram-me que eu dizia que adorava, que amava a Deus com minhas palavras, mas na verdade eu adorava a Satanás. Porque em meu consultório chegava uma senhora que fazia ‘mandingas’, e eu dizia… ‘Eu não acredito nisso, mas pode fazer, porque se não fizer bem, mal tampouco fará.’ E ela começava a fazer suas ‘mandingas’ para dar boa sorte. Ela havia posto num canto onde não se podia ver uma penca de aloés com uma ferradura para afastar as más energias.


Minhas Atitudes do passado me envergonham agora.


Olhem tudo isso, que vergonhoso! Fazem uma análise da minha vida sobre os dez mandamentos, me mostram como atuei com o próximo, como dizia a Deus que o amava quando ainda não havia me afastado Dele, quando ainda não havia começado a andar no ateísmo eu dizia: “Meu Deus, eu te amo!” Mas com essa mesma língua que eu louvava o Senhor, com essa mesma língua eu falava mal de todo mundo, criticava, apontava com o dedo, sempre a ‘santa Gloria’, e me mostravam que eu dizia que amava a Deus, mas era uma invejosa, mal agradecida, jamais reconheci todo o esforço e o amor, a entrega de meus pais para me dar uma profissão, para me levantar. “Tão rápido você alcançou uma profissão, mas até seus pais já não tinham importância, a ponto de chegar a se envergonhar de sua mãe, pela humildade e pela pobreza dela.”


E na Minha Família ?


E me mostram como esposa… Quem eu era? Passava todo o dia renegando, desde que me levantava.

Meu esposo me dizia: “Bom dia!”

E eu respondia: “Que bom dia?

Não vê que está chovendo?”

Eu o renegava o tempo todo.

E com meus filhos?

Mostram-me que nunca, jamais tive compaixão para com o próximo, por meus irmãos de fora.

E o Senhor me dizia:

“Você nunca pensou: coitadinhos dos doentes, Senhor! Dá-me a graça de poder acompanhá-los em sua solidão. As crianças que não tem mãe, os órfãos, quantas crianças sofrendo, Senhor!” …Meu coração era de pedra…no exame dos dez mandamentos não passei nem na metade.


Fui Reprovada no Teste !


Terrível! Espantoso! Vivia um verdadeiro caos. Como que eu não havia matado e assassinado tanta gente? Por exemplo, eu fiz muitas compras de supermercado para as pessoas que necessitavam, mas não dava por amor, dava pela imagem, porque como eu era muito rica eu queria ‘fazer bonito’ diante dos outros e assim eu manipulava as pessoas.

E então eu dizia: “Toma, lhe dou essa compra, mas você me faz o favor e vá à reunião do colégio dos meus filhos, porque eu não tenho tempo de ir a essas reuniões.” E assim eu dava coisas a todo mundo, mas eu os manipulava, além disso eu adorava que houvesse um montão de gente atrás me mim me dizendo que eu era bondosa, que eu era uma santa.

Eu me criei uma imagem! E me dizem: “É que você tinha um deus e esse deus era o dinheiro! Por ele você se condenou! Por ele você afundou no abismo e se afastou do Senhor.” Nós havíamos tido muito dinheiro, mas estávamos quebrados, endividadíssimos, havia acabado nosso dinheiro, então, quando me dizem do ‘deus dinheiro’ eu gritei: “Mas que dinheiro se deixei muitas dívidas lá na terra?”


A Falsidade era minha companheira.


Quando me falaram, por exemplo, do segundo mandamento, via que eu, pequenina, infelizmente aprendi que para evitar os castigos da minha mãe que eram bastante severos, aprendi que as mentiras eram excelentes e comecei a caminhar com o pai da mentira (Satanás), e comecei a ficar mentirosa e à medida que meus pecados iam crescendo, as mentiras iam aumentando. Percebia que minha mãe respeitava muito o Senhor e para ela o nome do Senhor era santíssimo, então eu pensei e disse: “Aqui tenho a arma perfeita.” E comecei a jurar em vão, e lhe dizia: “Mãe, eu juro por Deus!” e assim evitava os castigos. Imaginem, quando metia eu colocava o Santíssimo nome do Senhor nas minhas porcarias, na minha imundície, porque eu estava tão cheia de sujeira e de tanto pecado…


Que um Raio me Parta !


Raio_Em_Mim


E vejam, irmãos, aprendi que as palavras não se perdem ao vento. Quando minha mãe ficava irredutível eu lhe dizia: “Mãe, que me parta um raio se estou mentindo!”, e a palavra vagou pelo tempo e vejam que por misericórdia de Deus eu estou aqui, porque na realidade o raio entrou em mim e me partiu praticamente ao meio e me queimou.

Mostravam-me como eu, que me dizia católica, era uma pessoa que não tinha palavra e sempre me antepunha ao Santo nome do Senhor.

Fiquei impressionada ao ver como o Senhor mostrava a todas as criaturas estas coisas espantosas e se prostravam ao chão, numa adoração impressionante. Vi a Santíssima Virgem prostrada aos pés do Senhor, orando por mim, numa extrema adoração, e eu, pecadora, desde minha imundície, cara a cara com o Senhor. Como fui ‘tão boa’, renegando e maldizendo o Senhor…


Para que buscar a Deus ?


Sobre o santificar as festas de guarda, foi espantoso. Senti uma imensa dor. A voz me dizia que eu dedicava de quatro a cinco horas ao meu corpo e nem sequer dez minutos diários de profundo amor ao Senhor, de agradecimento ou de uma oração. Começava a rezar o Rosário com tamanha velocidade e eu dizia: “Nos comerciais da novela consigo terminar o Rosário”. Mostravam como nunca fui agradecida ao Senhor, e também me mostravam o que eu dizia quando me dava preguiça de ir à Missa:

“Mas mãe, se Deus está em todo lugar, que necessidade tenho de ir à Missa?”

Claro que era muito cômodo dizer isso; e a voz me repetia que eu tinha ao Senhor por vinte e quatro horas ao dia disponível para mim, e eu não rezava nem um pouquinho, nem agradecia no domingo.

Dediquei-me a cuidar do meu corpo, me tornei escrava, e me esqueci de um detalhe, que tinha uma alma e que jamais cuidei dela, nunca a alimentei com a Palavra de Deus porque eu, muito comodamente, dizia que quem lia a Palavra de Deus ficava louco.


O Que ? Sacramentos prá Que ?


Quanto aos sacramentos, nada! Como que eu poderia me confessar com ‘esses velhos que eram piores que eu’? Para mim era muito cômodo não ir confessar, o maligno me tirou da confissão e assim foi como me afastou da cura e limpeza da minha alma, porque cada vez que eu cometia um pecado, não era grátis, Satanás punha dentro da brancura de minha alma a sua marca, uma marca de trevas. Jamais, só em minha primeira comunhão fiz uma boa confissão, daí por diante, nunca mais, e recebia o Senhor indignamente. Chegou a tal ponto a blasfêmia, a incoerência da minha vida, que cheguei a dizer: “Que Santíssimo? Deus está vivo num pedaço de pão? Estes sacerdotes deveriam comê-lo com um pouco de doce de leite, quem sabe ficaria mais saboroso”…até este ponto chegou a degradação da minha relação com Deus.


04-passion_of_the_christ[1]


Este é Meu Corpo, Verdadeira Comida …


Jamais alimentei minha alma, e para completar, só sabia criticar os sacerdotes. Se tivessem visto como foi terrível isso, na minha família, desde muito pequenos, criticávamos os sacerdotes, começando pelo meu pai… dizíamos assim, que são mulherengos e que têm mais dinheiro do que nós e repetíamos estas coisas. E nosso Senhor me dizia: “Quem você pensava que era para se fazer passar por Deus e julgar meus ungidos?”, me dizia: Eles são de carne, e é a comunidade que faz a santidade de um sacerdote, rezando, amando e apoiando quando um sacerdote cai em pecado.” O Senhor me mostrava que cada vez que eu criticava um sacerdote, me tomavam uns demônios. Fora isso, quanto mal eu fiz quando acusei um sacerdote de homossexual e toda a comunidade se inteirou, não imaginam quanto dano causei.


Valorizar a Família:


Do quarto mandamento: honrar pai e mãe. O Senhor me mostrava como já lhes comentei, como fui mal agradecida com meus pais, como os amaldiçoava e os renegava porque não podiam me dar tudo o que minhas amigas tinham. Como fui uma filha que não valorizava o que tinha, cheguei a ponto de dizer que aquela não era a minha mãe, porque parecia muito pouco para mim.


Como seria um Homem sem Deus ?


Foi espantoso ver o resumo de uma mulher sem Deus e como uma mulher sem Deus destrói tudo o que lhe rodeia, e ainda por cima, o pior de tudo é que eu achava que era boa e santa! O Senhor também me mostrou como eu achava que me sairia bem neste mandamento, só pelo fato de haver pago as consultas médicas e os remédios dos meus pais quando ficaram doentes, também como eu analisava tudo através do dinheiro e como eu os manipulei quando tinha dinheiro. Até me aproveitei deles, o dinheiro me endeusou e eu os pisoteei. Sabem o que  mais me doeu? Ver meu pai chorando com tristeza, apesar de tudo ele havia sido um bom pai, que me havia ensinado a ser trabalhadora, empreendedora, e que devia ser honesta, porque só aquele que trabalha pode progredir. Mas ele se esqueceu de um detalhe, que eu tinha uma alma e que ele era um evangelizador com seu testemunho e como toda a minha vida começou a afundar  por causa de tudo isso.


Meu testemunho é muito Importante …


Via o meu pai com dor quando era mulherengo, ele era feliz dizendo à minha mãe e a todo mundo que ele era ‘muito macho’ porque tinha muitas mulheres e que podia com todas, e que ademais fumava e bebia. Estes vícios o faziam sentir-se orgulhoso, pois ele não pensava  que eram vícios, mas sim virtudes. Comecei a ver como minha mãe se cobria de lágrimas quando meu pai começava a falar das outras mulheres.  Comecei a me encher de raiva, de ressentimento e começo a ver como o ressentimento leva à morte espiritual, sentia uma raiva espantosa de ver como meu pai humilhava minha mãe diante de todo mundo. Fiquei rebelde e disse á minha mãe: “Eu nunca serei como você, por isso nós mulheres não valemos nada, por culpa de mulheres como você, sem dignidade, sem orgulho, que se deixam pisotear pelos homens.” Quando já estava maior eu dizia ao meu pai: “Preste atenção pai, jamais vou permitir que um homem me humilhe como você humilha a minha mãe, se um homem chegar a ser infiel comigo, eu me separo.”  Meu pai me bateu e me disse: “Como se atreve?” Meu pai era muito machista e eu lhe disse: “Então me bata e me mate se eu chegar a me casar e tiver um marido infiel. Eu me separo, para que os homens entendam como sofre uma mulher quando um homem a pisoteia.” Esse ressentimento e essa raiva tomaram conta de mim, e quando já tinha algum dinheiro, comecei a dizer à minha mãe: “Sabe de uma coisa? Separe-se do meu pai. Eu gosto muito dele, mas é impossível que você agüente um homem assim, seja digna, você tem que se dar valor, mãe.” Imaginem! Eu queria divorciar meus pais.


Serás Salvo tu e tua Casa.


Minha mãe me dizia: “Não filha, não é que não me doa, sim me dói muito, mas eu me sacrifico porque vocês são sete filhos e eu sou só uma. Eu me sacrifico porque afinal seu pai é um bom pai, e eu seria incapaz de ir e deixá-los sem pai, ademais, se eu me separo, quem vai orar para que seu pai se salve? Sou eu quem pode orar para que seu pai encontre a salvação, porque a dor e o sofrimento que ele me ocasiona eu uno às dores da cruz, e todos os dias digo ao Senhor; ‘esta dor não é nada unida à tua cruz, me permita que meu esposo se salve, assim como meus filhos.’ Eu não entendia isso. E sabem do que mais? Me deu tanta raiva… e isso fez com que minha vida mudasse e fiquei muito rebelde e comecei a me empenhar para defender os direitos da mulher.


Defender a Mulher ?


Comecei a defender o aborto, a eutanásia, o divórcio e a defender a lei de Talião, aquela que diz ‘olho por olho, dente por dente’. Nunca fui infiel fisicamente, mas prejudiquei muita gente com meus conselhos.


Matei e Roubei ? …  Quem ?… Eu ?


Quando chegamos ao quinto mandamento, o Senhor me mostrava que eu era uma assassina espantosa e que cometi o que é pior e mais abominável diante dos olhos de Deus, o aborto. O poder que me deu o dinheiro me serviu para financiar vários abortos, porque eu dizia: “A mulher tem direito a escolher quando quer ficar grávida ou não.” Olhei o Livro da Vida e me doeu tanto quando vi uma menina de catorze anos abortando. Eu a havia ensinado, porque sabem que quando uma pessoa está envenenada, nada fica bom e tudo o que está ao redor dela se envenena. Umas meninas, três sobrinhas minhas e a namorada do meu sobrinho abortaram.


O Glamour e a Onda do Pecado .


Deixavam-nas ir à minha casa porque eu tinha dinheiro. Eu as convidava, falava de moda, de glamour, de como exibir o corpo. Minha irmã as mandava aí. Olhem como eu as prostituí, prostituí menores, que foi outro pecado espantoso depois do aborto, porque eu lhes dizia: “Não sejam bobinhas minhas filhas, suas mães lhes falam de virgindade e de castidade, mas estão fora de moda, elas falam de uma Bíblia que foi escrita há mais de dois mil anos, e os sacerdotes não quiseram se modernizar, elas falam o que dizia o Papa, mas esse Papa está fora de moda.”.


Continuação

Parte I <=ou=>  Parte III

.