Testemunho do Plano de Deus.



MEU TESTEMUNHO DO PLANO DE DEUS EM MINHA VIDA E DE MINHA FAMÍLIA. 

Veja o Texto:



Relaxa_Plano


O_casal_Cristão_no_mundo_de_hoje


Encontro de Casais com Cristo_ECC


Vou deixar abaixo a indicação de um Link onde você poderá ouvir uma canção que relata a mudança de vida de um jovem que não conhecia a Deus, mas que foi lá onde uma uma parte de sua vida aconteceu para levar seu testemunho e mostrar que Deus escreveu uma nova história para sua vida e dar oportunidade de mudança a seus companheiros que ainda vivem sem ter experimentado o AMOR de DEUS.

Nós também que fomos transformados pelo imenso amor do Pai temos o dever de compartilhar este amor com nossos irmãos através de nosso testemunho de vida.



UMA HISTÓRIA ESCRITA PELO DEDO DE DEUS


Olha o que Ele fez comigo


Olha o que Ele fez comigo 2


Escrita Pelo Dedo de Deus

Thalles Roberto

Jesus pode escrever sua história de novo
Olha o que ele fez comigo
A chance de dar tudo errado
Era tudo o que eu tinha em mim
Mas olha o que ele fez comigo
No olhar eu carregava um pouco de morte
E a minha festa tava tão vazia de sorriso
E, quando eu pensei que o rio ia secar
Olha o que ele fez comigo

Vai fazer assim com a sua família hoje
Um dia, já cansado, eu disse
“pai, não quero ser mais prisioneiro da maldade!”
Ele me chamou de filho
Pedi perdão, me humilhei e chorei
(como eu chorei)
E ele foi fiel comigo
Arrancou aquela tristeza que doía
Me lavou com o seu sangue, e me perdoou
A minha festa, agora, é cheia de sorrisos
Olha o que ele fez comigo

Vai fazer assim com a sua família hoje
Ele é meu melhor amigo
Viver com meu jesus é lindo
Junte suas forças
E clame a Deus
Ele escuta o grito do seu fraco coração
Eu não tinha nada
E, agora, tenho vida
E uma história nova e linda
Escrita pelo dedo de Deus.

Link: http://www.vagalume.com.br/thalles-roberto/escrita-pelo-dedo-de-deus.html#ixzz3FUkoiJgN


 


Temas da Canção nova CHÁCARA JEUS CURA

 

Anúncios

Cristãos Queimados Vivos por Muçulmanos Sunitas.


Imagem_fake


Esta é uma manchete que circula pela internet com o objetivo único de insuflar a discórdia entre a religião Cristã contra os muçulmanos, porém a prova aqui apresentada é totalmente falsa.   Não deixa de ser verdade a perseguição dos muçulmanos radicais no Continente Africano contra as religiões Cristãs que aproveitam dos conflitos internos políticos para eliminarem o Cristianismo, isto com muitas fotos e testemunhos verídicos incluindo o fato dos terroristas que invadiram o Shopping center na Somália e fuzilaram as pessoas que ali estavam, mas não antes de liberarem todos os muçulmanos, evidentemente isto comprova que a perseguição é contra o Cristo crucificado e não meramente um terrorismo político que reivindica coisas meramente materiais desta vida.


Observação Importante:


Vítimas de explosão de caminhão-tanque

são enterradas no Congo

Muitas crianças estão entre as vítimas da explosão

Atualizado em domingo, 4 de julho de 2010 – 11h14

http://noticias.band.uol.com.br/mundo/noticia/?id=100000319831

As 235 vítimas da explosão de um caminhão-tanque na sexta-feira em Sange, leste da República Democrática do Congo, foram enterradas em três valas comuns, enquanto dezenas de feridos continuavam hospitalizados, informou Marcellin Cishambo, governador da província onde ocorreu a tragédia, Kivu Sur.

Entre os mortos haveria cerca de 60 crianças. O drama aconteceu em Sange, não muito longe da fronteira com Burundi, quando um caminhão-cisterna procedente da Tanzânia explodiu em pleno centro do povoado, segundo o porta-voz do governo provincial, Vincent Kabanga. “Houve um movimento de pânico. O combustível derramou e gerou a explosão, que se propagou pelo povoado”, explicou Kabanga, acrescentando que muitas pessoas tentaram ainda roubar o combustível. Segundo a polícia de Bukavu, o fogo da explosão se propagou em dezenas de casas em Sange, todas basicamente feitas de terra e palha.

Já o acidente do caminhão teria acontecido por um excesso de velocidade. Uma fonte da Missão da ONU para a Estabilização do Congo (Monusco) declarou à AFP, sob anonimato, que cinco capacetes azuis paquistaneses estariam entre as vítimas. No entanto, o porta-voz da missão, Madnodje Mounoubai, assegurou que entre os mortos não havia ninguém das Nações Unidas.

Redação: Bárbara Forte


FOTOS DO ACIDENTE DIVULGADAS EM 2010



AINDA NÃO FOI DESTA VEZ MAS

É PRECISO FICAR DE OLHO ABERTO




A G O R A    É    R E A L


ESTAS IMAGENS FORAM DIVULGADAS PELO ESTADO ISLÂMICO

ASSASSINATO DE CRISTÃOS PELO SIMPLES FATO DE SEREM CRISTÃOS.


Cristãos_assassinados





A Loucura da Cruz.



Existem coisas que nos parecem totalmente sem sentido ou então são totalmente absurdas, poderíamos dizer que este é o caso da cruz de Cristo, pois uma condenação de morte da pior maneira possível usada pelo ser humano para humilhar o condenado e mais ainda aqueles que o poderiam seguir seus ensinamentos provoca uma reação totalmente oposta ao esperado e ainda mais, este já era os planos daquele que fora condenado.

Para nós que hoje conhecemos esta história, resta nos compreender o significado deste imenso amor pessoal para conosco.



Réplica da Serpente de Bronze de Moisés – Perto do Monte Nebo, na Jordânia

foto © Joe Walker 2005


“E assim como Moisés levantou a Serpente  no deserto, assim importa que o filho do homem seja levantado, que todo aquele que n’Ele crê tenha a vida eterna.”
(S. João 3,15)

A história da serpente de bronze é encontrada em Números 21: 4-9

O povo murmurou contra Deus e contra Moisés: “Por que você nos tirou do Egito para morrermos no deserto? Porque não há comida e nem água, e nós detestamos este alimento miserável. “Então o Senhor enviou serpentes venenosas entre as pessoas, e elas morderam as pessoas, de modo que muitos israelitas morreram. O povo veio a Moisés e disse: “Pecamos, falando contra o Senhor e contra ti;. Interceda por nós ao Senhor para que tire de as serpentes de nosso meio “Então, Moisés orou pelo povo. E o Senhor disse a Moisés: “Faça uma serpente de Bronze e a coloque num poste, e todo aquele que for mordido deverá olhar para ela e então não morrerá.” “Então Moisés fez uma serpente de bronze, e pô-la sobre uma haste; e sempre que alguém era mordido por uma serpente, se dirigia à serpente no poste e a olhava para ela não morria.

A serpente de bronze aparece novamente em (2 Reis 18): [Ezequias] tirou os altos, quebrou as colunas, e cortou o poste sagrado. Ele quebrou em pedaços a serpente de bronze que Moisés fizera, porque até aqueles dias em que o povo de Israel tinham feito ofertas a ele, que era chamado de Neustã.

É um evento fascinante. É uma daquelas histórias bíblicas que deixa a consciência moderna embaraçada para encontrar uma explicação para o episódio todo. A serpente é um agente da destruição e morte, mas ao olhar para a serpente de bronze ela se tornava em um agente de cura. A mesma coisa que traz a morte, também, em outro contexto, traz a vida. Mas a passagem de 2 Reis dá algumas pistas de reflexão: há uma tendência no homem de recorrer em adoração aos meios de salvação, em vez de recorrer ao Deus da salvação!

De qualquer forma, parece uma inversão de valores, um completo absurdo da parte de Deus em usar esse sinal particular como um meio pelo qual os israelitas pecadores e murmuradores contra Deus estavam sendo curados. É aqui que se revela o significado “a tipologia” da cruz. Se era absurdo pensar em olhar para uma serpente de bronze para ser curado, então também é outro absurdo pensar o mesmo sobre olhar para Jesus crucificado. Este é, um dos motivos, uma primeira instância por que São Paulo chamará mais tarde de “A loucura da cruz.” Deus é completamente capaz de organizar as coisas de tal maneira que atinja o seu objetivo maior, bem, pode ser até muito estranho. Mas isso é o chamado e a forma de Deus agir, não a minha.

Jesus entra na história e revela que este evento é um precedente “a tipologia” , ou seja, um evento que tem um significado muito além de si mesmo. Isso é diferente de tratá-lo como apenas uma alegoria histórica.

Esta tipologia pode trabalhar de algumas maneiras.   Nós vemos a relação evidente entre a serpente que foi “levantada na vara” e Jesus “levantado na cruz”. A serpente é uma coisa tanto que provoca a morte ou de acordo com a decisão tomada pelos pecadores no deserto, ela se tornaria fonte de vida. Acontece o mesmo com Jesus: na passagem de (São João 3, 16), Ele pretende claramente que haja um resgate de todo homem,  mas já se fala do mal, daqueles que rejeitam olhar para a luz e preferem as trevas, estes terão como recompensa a morte eterna, resultado de sua própria escolha.

Pensando na Jordânia moderna, onde o memorial da serpente de bronze esta localizado atualmente, em um dia claro você pode visualizar a famosa “terra prometida”.

Para quem teve a oportunidade de visitar o local. É uma visão maravilhosa, olhar para a serpente de bronze vendo ao fundo a terra que mana leite e mel, aquela terra que Deus prometeu à descendência de Abraão e os conduziu pelo deserto naqueles quarenta anos para enfim tomar posse da promessa. É uma outra espécie de “tipologia geográfica”.

Quando olhamos para Jesus na cruz, como um desprezado assim como a serpente, podemos olhar para o passado vislumbrando o futuro da nova e eterna aliança, este é o caminho da cruz para a ressurreição, o verdadeiro lugar do Sacrifício que garante a nossa salvação eterna. 


Placa que indica a direção das cidades em Israel.


E assim como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas a fim de que o mundo seja salvo por ele.

Aqueles que acreditam nele não são condenados, mas quem não crer já está condenado, porque não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E este é o julgamento, que a luz veio ao mundo, e as pessoas preferiram as trevas à luz, porque suas obras eram más. Para todos os que fazem o mal odeia a luz e não vem para a luz, para que seus atos não possam ser expostos. Mas aqueles que fazem o que é verdade vem para a luz, para que ele possa ser visto claramente que as suas obras têm sido feitas em Deus. “Como uma passagem da Quaresma, este texto fala da redenção fora do juízo. Observe que a fonte do julgamento aqui não é Jesus, mas nós mesmos. O “poder se expor” na luz é usado para mostrar o contraste entre o bem e o mal. Enquanto muitos poderiam ser tentados a viver conforme o final da mensagem, depois vem as palavras reconfortantes no v 16, o texto que temos continua.

Parece um acórdo de juizes baseando-se exclusivamente a este respeito: o que (ou quem) você ama? A Luz ou as Trevas ?  A escuridão impede a visão, impede de “olhar” aquele que foi levantado na Cruz. As trevas termina na opção de não ver o crucificado ou usando outra famosa expressão de Jesus “O Pior cego é aquele que prefere não ver”, porque mesmo tendo olhos sadios, preferem mantê-los fechados para não verem a verdade.

Há sempre (pelo menos para mim) uma disputa na forma de abordar os elementos de julgamento em tais textos. É certamente uma boa notícia que o propósito de Jesus não é condenar, mas para salvar (a partir de nossa propria decisão?). E ainda assim eu sinto que não é o caso de que Jesus não possa condenar alguém (ele disse muitas palavras duras no evangelho), mas sim que não há necessidade de outras provas que os nossos próprios atos, a fim de fazê-lo.  Primeiro caminho com poucas irregularidades: manter uma alegoria harmoniosa das duas histórias… olhar para Deus … olhe para Jesus na cruz, não importa quão absurdo que possa parecer. Olhe para cima. Deus ama todos os seus filhos que estão no mundo.

Segundo caminho com colisões: o agente que pela decisão do homem provoca a morte / é também o agente da salvação. É por isso que Jesus traz a referência. Os meios de salvação podem aparecer duros, mas é o único meio. Isso significava, para Jesus, tornando-se a serpente figurada na vara de Moisés (“Ele se tornou o pecado que não conheceu pecado”), a fim de trazer a cura definitiva aos que n’Ele creem. 

Fonte: http://joewalker.blogs.com/felixhominum/2009/03/sermon-notes-lent-4-year-b-john-31421.html

Outras fotos do local – Canção nova



Semeando a cultura de Pentecostes



Uma Mulher deu a Luz a Onze Bebes.

Esta notícia é totalmente falsa, é sim um “HOAX”.

Traduzindo:

Esta notícia é mais falsa do que o caso da grávida de quadigémios de Taubaté que foi parar até na televisão.

“BOATO DE INTERNET”, que circula através de e_mail’s comapartilhados sem que as pessoas confirmem a veracidade dos fatos.

É surpreendente que uma notícia como esta não tenha saido em um jornal de respeito, isto porque um fato como este é checado antes de ser divulgado e na Mídia informal isto não acontece, ainda bem que no Facebook fica mais fácil desmentir notícias falsas como esta, para que não continuem circulando.

Mas veja como é fácil checar uma notícia:

Em Espanhol,  encontrei varios Blog’s que noticiavam o fato todos com as mesmas palavras, em Portugués eram as mesmas palavras e até mal traduzidas, mas uma simples tradução para o Inglés já revela a farsa e desvenda a verdade que consta aqui abaixo:

Novo Hoax

Mulher indiana dá à luz Onze bebês de uma vez

Delinear

Circulando mensagem afirma que uma mulher na Índia acaba de quebrar o recorde mundial após dar à luz onze bebês de uma vez. A mensagem inclui uma fotografia que descreve onze bebês com uma equipe médica.

Breve Análise

As reivindicações da mensagem são falsas. Uma mulher não deu nascimento a todas as onze bebês, como afirma. A foto retrata onze bebês de mães diferentes nascidos na “única data” 11/11/11 em Surat, na Índia.

Bookmark and Share

Análise detalhada e referências a seguir exemplo.

Digite seu endereço de e-mail para subscrever a newsletter Hoax-Slayer :

Desloque-se para enviar comentários
Última actualização: 8 de fevereiro de 2012
Publicado pela primeira vez: 8 de fevereiro de 2012
Artigo escrito por Brett M. Christensen
Sobre o Brett Christensen e Hoax-Slayer

Exemplo

Uma mulher indiana acaba de quebrar o recorde mundial depois que ela deu à luz onze bebês de uma vez. Parabéns 🙂

Análise detalhada

De acordo com uma mensagem que está circulando rapidamente através de mensagens de mídia social e e-mail, uma mulher na Índia acaba de quebrar o recorde mundial de nascimentos múltiplos, dando origem a onze bebês ao mesmo tempo. A mensagem é acompanhada por uma fotografia que descreve onze bebês previstas lado a lado em um carrinho de hospital com uma equipe de médicos e enfermeiros que procuram por diante. A mensagem também foi enviada para vários “News”, incluindo sites de notícias e Zâmbia website Entretenimento Tumfweko

A fotografia em si é genuíno. No entanto, não descreve onze bebés nascidos da mesma mãe. Na verdade, a fotografia mostra onze bebês todos nascidos na “única data” 11/11/11 na cidade indiana de Surat. A mesma fotografia pode ser vistono Despacho Tarde & website Courier, juntamente com a seguinte legenda:

EQUIPE DA ÍNDIA-11 ON 11-11-11 … O pessoal do hospital que exibe 11 bebês nascidos em 11/11/11 data única em Surat na sexta-feira.

Mais fotos dos bebês pode ser visto no blog FIV Nadkarni, que observa:

11 LSC entregas no nosso Hospital do século 21 & Test bebê Tubo Centro-Surat e muito mais no Killa & Pardi Vapi (Nadkarni no Hospital e Centro de Teste de bebê Tube & Hospitais do século 21 Unip. Ltd.) em 11.11.11 e todos os bebês de proveta … Um recorde mundial.

E a Times of India notícia fornece mais informações, observando :

Fato retirado: www.hoax-slayer.com

Hoax-Slayer Logo Hoax-Slayer Logo


Cuidado com os Boatos da Internet.



Hoax, Cavalo de Troia,

e_mail’s Fake ou Spans.


Você já recebeu um e_mail

com esta foto?




Hoje circulam pela rede todo tipo de porcaria, os mais comuns são e_mails com pedido de repasse para localizar uma pessoa perdida ou acumular pontos para receber verba das operadoras.

No primeiro caso, muitas vezes um pedido verdadeiro e sem informações suficientes continuam circulando por anos a fio, pois ninguém checa a veracidade do fato ou se já foi solucionado e por isso continuam circulando indefinidamente, pois mesmo que você não reenvie, sempre haverá alguém que o faça.

Precisamos criar uma consciência de que repassar e_mail’s não nos custa nada, como se diz: “PELO SIM PELO NÃO, NÃO ME CUSTARÁ NADA apenas reenviar este e_mail”, é aí que mora o nosso engano e que promove a continuidade destas ações fraudulentas.

A nossa Caridade nos trai, pois usam de fatos dramáticos reais para fazerem pedidos de repasse, as vezes apenas para fazer circular um boato, mas na maioria das vezes isto é usado com o objetivo de Capturar e_mail’s válidos “ou seja, E_mail’s ativos” com o objetivo de lhes enviar depois uma mensagem contendo um Cavalo de troia “Vírus” ou uma propaganda “Spam” e aquilo que parecia apenas uma mensagem inocente acabará por um dia você tendo que cancelar o seu e_mail tal a quantidade de propaganda, vírus e mensagens contaminadas que cairá em sua caixa postal.

Não nos custa nada também fazer uma simples busca na internet, ou seja, antes de reenviar um e_mail suspeito contendo pedido de repasse, abaixo assinado, pedido de verba, oferta de vantagens mirabolantes, brindes caros, empregos milionários e etc. Faça uma cópia da parte principal do texto e faça uma pequena busca na Net, se for algo novo pode até não aparecer nada, mas se for algo antigo, você encontrará referências em vários lugares e existem sites (1 e_farsas) (2 Quatro Cantos) que se ocupam de discernir se são verdade ou se são mentiras.   Muitos e_mail’s circulam no mundo todo até traduzidos em diversas línguas e em outros casos já circulam a mais de 15 anos, há uma foto de uma menininha no berço chamada “Natálie” com câncer cerebral que já circula a sete anos, veja que se ela estava com câncer a sete anos atrás, hoje ela já deve ter morrido ou se curado, uma coisa é certa, ela já não é mais um bebe de seis meses de idade, logo o e_mail já não deveria mais ser repassado além de ser apagado para não correr o risco de um dia voltar para a rede.







Tudo isto já é coisa batida e rebatida na Rede e mesmo assim estes e_mail’s continuam circulando, é por este motivo que estamos circulando também esta nova versão de combate aos caçadores de e_mails válidos na rede com o pedido.

“NÃO REPASSE ESTE E_MAIL E SIM FAÇA UMA PESQUISA NA NET PARA CERTIFICAR A SUA VERACIDADE OU SE JÁ É UM CASO SOLUCIONADO.”


Salve Primeiro de Abril.



Dia da Mentira!

Dia 1º de Abril





Não levantarás falso testemunho contra teu próximo.

(Êxodo 20,16).


Comemora-se extra oficialmente por aí o dia 1º de Abril como se fosse “O dia da mentira”, e para não passar em branco esta data é comum pregar uma mentirinha em alguém.

Muitas pessoas não conseguem achar graça em brincadeiras enganosas, acham menos graça ainda ter um dia dedicado exclusivamente a este tipo de bandalheira.

Mas, por mais que seja motivo de tristeza e desconforto para a grande maioria das pessoas, alguns se elegem os engraçadinhos do planeta e decidem inventar todo tipo de mentiras para enganar alguém distraído neste dia “em que tudo é permitido” e depois se explicar dizendo, “Uma mentirinha não faz mal a ninguém”, e principalmente hoje, que já era de se esperar uma mentirinha para quebrar o gelo.

Há muitos anos atrás, quando eu estava apresentando o programa “Vem Louvar” na Rádio São Francisco em um dia 1º de Abril, eu dediquei o programa daquele dia para falar sobre a “VERDADE” e falei varias vezes que hoje era o dia da Verdade, muitas pessoas que ouviram este programa, guardaram bem aquela mensagem. Meu colega de bancada ficou sem entender porque eu falava com tanta veemência sobre aquele assunto e me perguntou por que eu havia falado daquela forma.

Eu lhe respondi que “Hoje era Primeiro de Abril”…

– E daí ?… ele respondeu…

– E daí, que hoje é considerado “O dia da mentira” e nada melhor do que falar da verdade em um dia que seria comemorado como o seu inverso, mesmo que seja só de brincadeira, porque a VERDADE é uma coisa séria e não uma brincadeira. Na verdade eu estava certo, aquele dia ficou marcado em muita gente e muitos até repetiram o que foi dito. No ano seguinte estavamos nós lá novamente na Rádio e o meu amigo “Paulo” fez o seu programa novamente inteiramente dedicado à verdade, porque não se esqueceu do ano anterior.

Como se ensina desde o princípio, Falar mentira não é coisa de Cristão, e nem mesmo de brincadeira, por isso é necessário reverter este processo de aprendizado e começarmos a comemorar o “DIA DA VERDADE”, porque de mentira o mundo já está cheio todos os dias.

Por outro lado, mentira também não beneficia ninguém, mesmo quando momentaneamente o mentiroso ache que foi recompensado e que levou vantagem, por isso não existe motivo para se comemorar, porque no fim tudo que estava oculto vem para a luz e tudo que estava escondido acaba aparecendo, na verdade o que se aplica a tudo isso é que o ditado popular é que tem razão:

“A mentira tem mesmo pernas curtas”, enquanto que a VERDADE é eterna, porque Jesus é o Caminho, a VERDADE e a Vida.

Está escrito que Ficarão fora do Reino de Deus:

“Fora os cães, os envenenadores, os impudicos, os homicidas, os idólatras e todos aqueles que amam e praticam a mentira!(Apocalipse 22,15)

Quanto a nós irmãos, que fomos eleitos e separados do meio de uma geração corrupta e perversa para sermos conforme a imagem daquele que nos escolheu, praticando e testemunhando seus mandamentos com nossas vidas, não podemos permitir que se crie e se incentive praticas como estas que se opõem àquilo que na verdade deveríamos viver.

Por isso, renunciai à mentira. Fale cada um a seu próximo a verdade, pois somos membros uns dos outros. (Efésios 4,25)

O Diabo veio para matar, roubar e destruir, a mentira é uma de suas armas mais perigosas, começando por Eva no paraíso ele continua a enganar os Homens, faz parte das profecias para os últimos dias antes da segunda vinda de Jesus à Terra, que o anticristo enganará a muitos com sinais e prodígios da mentira, portanto, que possamos ficar de olhos bem abertos, pois o nosso inimigo não é um principiante na arte da magia de enganar os homens através do uso da falsidade e sim é um excelente artifice neste assunto.

“A noite vai adiantada, e o dia vem chegando. Despojemo-nos das obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz.” (Romanos 13,12)



Tudo começou em 1564, quando Carlos IX, rei de França, por uma ordonnance de Roussillon, Dauphine, determinou que o ano começasse no dia primeiro de janeiro, no que foi seguido por outros países da Europa. É claro que, no início, a confusão foi geral, de vez que os meios de comunicação ainda eram inexistentes. Não havia rádio, televisão, nem mesmo o jornal, pois a invenção da imprensa, por Gutenberg, só aconteceu muitos anos depois.

Antes de Carlos IX determinar que o dia primeiro de janeiro fosse o começo do ano, este tinha início no dia primeiro de abril, o que resultou ficar conhecido como o Dia da Mentira., por força das brincadeiras feitas com a intenção de provocar hilaridade.

Surgiram, então, as brincadeiras (que os franceses denominavam de plaisanteries) em todo o mundo, como a da carta que se mandava por um portador destinada a outra pessoa, na qual se lia o seguinte: “Hoje é primeiro de abril. Mande este burro pra onde ele quiser ir”..


O Papagaio Marrom.


O Papagaio Marrom.
APOCALYPITO
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/aguia.jpg?w=130&h=120
Amor sempre amor

A Serpente de Bronze e a Cruz de Cristo.


Réplica da Serpente de Bronze de Moisés – Perto do Monte Nebo, na Jordânia

foto © Joe Walker 2005



E assim como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna.



A história da serpente de bronze é encontrada em: Números 21: 4-9

O povo murmurou contra Deus e contra Moisés: “Por que você nos tirou do Egito para morrermos no deserto? Porque não há comida e nem água, e nós detestamos este alimento miserável. “Então o Senhor enviou serpentes venenosas entre as pessoas, e elas morderam as pessoas, de modo que muitos israelitas morreram. O povo veio a Moisés e disse: “Pecamos, falando contra o Senhor e contra ti;. Interceda por nós ao Senhor para que tire as serpentes de nosso meio “Então, Moisés orou pelo povo. E o Senhor disse a Moisés: “Faça uma serpente de Bronze e a coloque num poste, e todo aquele que for mordido deverá olhar para ela e então não morrerá.” “Então Moisés fez uma serpente de bronze, e pô-la sobre uma haste; e sempre que alguém era mordido por uma serpente, se dirigia à serpente no poste e a olhava para ela não morria.

A serpente de bronze aparece novamente em 2 Reis 18: [Ezequias] tirou os altos, quebrou as colunas, e cortou o poste sagrado. Ele quebrou em pedaços a serpente de bronze que Moisés fizera, porque até aqueles dias em que o povo de Israel tinham feito ofertas a ele, que era chamado de Neustã.


JESUS+OU+NEUSTÃ[1]


Este é um evento fascinante. É uma daquelas histórias bíblicas que deixa a consciência moderna embaraçada para encontrar uma explicação para o episódio todo. A serpente é um agente da destruição e morte, mas ao olhar para a serpente de bronze ela se transformava em um agente de cura. A mesma figura que traz a morte, ao olhando por outro ângulo e outra esperança traz a vida.   A passagem de 2 Reis nos dá algumas pistas para reflexão: há uma tendência no homem carnal de recorrer em adoração aos objetos visíveis buscando salvação, em vez de recorrer ao Deus da salvação!

De qualquer forma, parece uma inversão de valores, um completo absurdo usar este sinal em particular como um meio pelo qual os israelitas pecadores e murmuradores contra Deus poderiam ser curados. É aqui que se revela o significado “a tipologia” da cruz. Se era absurdo pensar em olhar para uma serpente de bronze para ser curado, então também seria outro absurdo pensar o mesmo sobre olhar para Jesus crucificado. Este é, um dos motivos, uma primeira instância por que São Paulo chamará mais tarde de “A loucura da cruz.” Deus é completamente capaz de organizar as coisas de tal maneira que atinja o seu objetivo maior, bem, pode ser até muito estranho. Mas isso é o chamado e a forma de Deus agir, não a minha.

Jesus entra na história e revela que este evento é um precedente “a tipologia” , ou seja, um evento que tem um significado muito além de si mesmo. Isso é diferente de tratá-lo como apenas uma alegoria histórica.

Esta tipologia pode trabalhar de algumas maneiras.   Nós vemos a relação evidente entre a serpente que foi “levantada na vara” e Jesus “levantado na cruz”. A serpente é uma coisa tanto que provoca a morte ou de acordo com a decisão tomada pelos pecadores no deserto, ela se tornaria fonte de vida. Acontece o mesmo com Jesus: na passagem de São João 3, 16, ele pretende claramente que haja um resgate de todo homem,  mas já se fala do mal, daqueles que rejeitam olhar para a luz e preferem as trevas, estes terão como recompensa a morte eterna, resultado de sua própria escolha.

Pensando na Jordânia moderna, onde o memorial da serpente de bronze esta localizado atualmente, em um dia claro você pode visualizar a famosa “terra prometida”.

Para quem teve a oportunidade de visitar o local. É uma visão maravilhosa, olhar para a serpente de bronze vendo ao fundo a terra que mana leite e mel, aquela terra que Deus prometera à descendência de Abraão e os conduziu pelo deserto naqueles quarenta anos para enfim tomar posse da promessa. É uma outra espécie de “tipologia geográfica”.

Quando se olha para Jesus na cruz, como um desprezado assim como a serpente, podemos olhar para o passado vislumbrando o futuro da nova e eterna aliança, este é o caminho da cruz para a ressurreição, o verdadeiro lugar do Sacrifício que garante a nossa salvação eterna. 


Placa que indica a direção das cidades em Israel.


E assim como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas a fim de que o mundo seja salvo por ele.

Aqueles que acreditam nele não são condenados, mas quem não crer já está condenado, porque não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E este é o julgamento, que a luz veio ao mundo, e as pessoas preferiram as trevas à luz, porque suas obras eram más. Para todos os que fazem o mal odeia a luz e não vem para a luz, para que seus atos não possam ser expostos. Mas aqueles que fazem o que é verdade vem para a luz, para que ele possa ser visto claramente que as suas obras têm sido feitas em Deus “.

Como uma passagem da Quaresma, este texto fala da redenção fora do juízo. Observe que a fonte do julgamento aqui não é Jesus, mas nós mesmos. O “poder se expor” na luz é usado para mostrar o contraste entre o bem e o mal. Enquanto muitos poderiam ser tentados a viver conforme o final da mensagem, depois vem as palavras reconfortantes no v 16, o texto que temos continua.

Parece um acordo de juízes baseando-se exclusivamente a este respeito: o que (ou quem) você ama? A Luz ou as Trevas ?  A escuridão impede a visão, impede de “olhar” aquele que foi levantado na Cruz. As trevas termina na opção de não ver o crucificado ou usando outra famosa expressão de Jesus “O Pior cego é aquele que prefere não ver”, porque mesmo tendo olhos sadios, preferem mantê-los fechados para não verem a verdade.   Há sempre (pelo menos para mim) uma disputa na forma de abordar os elementos de julgamento em tais textos. É certamente uma boa notícia que o propósito de Jesus não é condenar, mas para salvar (a partir de nossa própria decisão?). E ainda assim eu sinto que não é o caso de que Jesus não possa condenar alguém (ele disse muitas palavras duras no evangelho), mas sim que não há necessidade de outras provas que os nossos próprios atos, a fim de fazê-lo.   Primeiro caminho com poucas irregularidades: manter uma alegoria harmoniosa das duas histórias… olhar para Deus … olhe para Jesus na cruz, não importa quão absurdo que possa parecer. Olhe para cima. Deus ama todos os seus filhos que estão no mundo.

Segundo caminho com colisões: o agente que pela decide do homem provoca a morte / é também o agente da salvação. É por isso que Jesus traz a referência. Os meios de salvação podem aparecer duros, mas é o único meio. Isso significava, para Jesus, tornando-se a serpente figurada na vara de Moisés (“Ele se tornou o pecado que não conheceu pecado”), a fim de trazer a cura definitiva aos que n’Ele creem. 


Fonte: http://joewalker.blogs.com/felixhominum/2009/03/sermon-notes-lent-4-year-b-john-31421.html


Outras fotos do local – Canção nova



Semeando a cultura de Pentecostes


Nova_aliança_lk