Não invoque Charlie e nem repita duas vezes este nome.


CHARLIE, CHARLIE…

CUIDADO CRIANÇAS, PERIGO NA REDE DA WEB!



Cuidado_perigo_brincadeira_de_criança



A internet hoje virou um campo fértil onde se disseminam muitas mentiras, vírus, Cavalos de Troia, fake’s, hoax, boatos etc.  Isto porque as pessoas compartilham coisas sem saber o que estão compartilhando sem a menor responsabilidade nas consequências futuras deste compartilhamento.   O problema maior reside agora que estão sendo compartilhadas coisas referentes a magia negra e a invocação de demônios, lamentavelmente as pessoas não sabem nada a este respeito assim como Eva no paraíso não conhecia a serpente quando a mesma a enganou, pois se soubesse com quem estava falando certamente não lhe daria crédito.


wallpaper-cristao-hd-serpente-me-enganou-bra%C3%A7o-ma%C3%A7%C3%A3_1366x768[1]


Palavras da serpente Pecado_involuntario Pecado_maça_Serpente_Rom_3_23

Surgiu como um viral no twitter e no facebook uma brincadeira onde se ensina a invocar um demônio, só que as pessoas não conhecem a consequência desta brincadeira e mesmo pensando se tratar apenas de uma brincadeira o pânico, o medo e o terror é tão grande que jovens adolescentes estão indo até para o hospital, fora os acidentes que ocorrem devido o pânico e as ações de desespero logo após a confirmação da resposta na tal brincadeira.

Se cada pessoa que entre nesta brincadeira não sabe a sua reação caso seu pedido seja aceito, nem deveriam entrar na brincadeira e que neste caso não é apenas uma brincadeira e é por isso que o pânico é tão grande.

Não vamos aqui dizer como a tal invocação é realizada, somente queremos informar que ninguém se meta a besta em invocar demônios, pois mesmo que você não acredite em Deus e nem em seres espirituais, a verdade é que eles estão ai espalhados pelo mundo, muitas vezes eles nada fazem, mas quando são invocados é como se você abrisse a porta de sua “CASA” e os convidasse para entrar.

Neste caso o espírito não seria apenas um estranho, mais um convidado ilustre o que vale é o que está escrito na Bíblia, “Síndrome da casa vazia”, pois se o espírito Santo não ocupar a casa “quem a ocupará?”, não podemos deixar nosso corpo, “nossa casa” totalmente desprotegidos, já corremos muitos riscos neste mundo, convém sempre estarmos do lado de quem nos protege contra o mal.

A Bíblia diz que nosso coração é o templo onde O espírito Santo de Deus habita, mas nem sempre as pessoas permitem que este fato seja realmente concretizado, pois não possuem fé e vivem em pecado deixando assim uma porta aberta para que o mal venha agir em sua vida, neste caso a melhor proteção é mesmo invocar o “ESPÍRITO SANTO DE DEUS” e deixar que Ele encha todo o seu coração e faça de você uma fortaleza incapaz de ser penetrada pelo mal.

Não brinque com o mal e nem se descuide, pois o maior engano de Eva no paraíso foi ter subestimado a astúcia do inimigo e ter lhe dado ouvidos, portanto não dê ouvidos a nenhum tipo de brincadeira que envolva o inimigo de Deus, pois certamente coisa boa ele jamais trará para você e se não queres experimentar coisas ruins se afaste o mais longe possível deste tipo de coisa.

Há quem defenda que isto é apenas uma brincadeira de adolescentes, mas na duvida é melhor não arriscar, pois só ganha na loteria aquele que joga, se não jogar certamente jamais ganhará, porém neste caso não é uma loteria onde se arrisca a sorte e sim uma invocação individual que equivale a tocar a campainha de uma porta qualquer sem saber o que está atrás dela, a brincadeira de tocar a campainha de alguém e sair correndo pode não te livrar das consequências da brincadeira já que o dono da casa sabe quem foi e onde mora a pessoa que bateu em sua porta, se você conhece o vizinho e sabe que ele não é boa pessoa, jamais bateria em sua porta e sairia correndo, sendo assim neste caso se aplica este discernimento, não chame e nem bata na porta de alguém que possa lhe fazer mal.


“PARA QUE ARRISCAR?  NÃO É ?”


Pe._Antonio_Fortea[1]


Veja textos sobre este assunto:


Exorcista alerta sobre aparição de espíritos em desafio “Charlie Charlie”

Padre do Vaticano declarou que demônios podem causar ‘piores consequências’ para as pessoas durante brincadeira.

Um exorcista do Vaticano resolveu alertar jovens e adolescentes que têm entrado na nova onda de “invocar espíritos” conhecida como “Desafio Charlie Charlie (Charlie Charlie Challenge, em inglês). Segundo o padre espanhol José Antonio Fortea, espíritos podem realmente aparecer e ninguém vai gostar do que vier em seguida, contou ao tabloide britânico Mirror.

“Alguns espíritos que estão na origem dessa prática vão perturbar participantes desse jogo”, afirmou o padre.

“As pessoas realmente podem sofrer as piores consequências por causa desses demônios”, alertou.

Ele acrescentou que não é provável que pessoas sejam possuídas por demônios durante a brincadeira Charlie Charlie, mas disse que não é impossível.

A nova mania nas redes sociais consiste em um ritual de invocação de um espírito que atende por “Charlie”.

Diversos vídeos são publicados nas mídias sociais mostrando a brincadeira na qual se cruzam dois lápis sobre um papel com as palavras “sim” e “não” escritas.

“Charlie, Charlie, você está aqui?” perguntam em seguida os curiosos.

Segundo um texto que circula na Internet, a brincadeira é tradicional no México. Nem todos acreditam, no entanto, alguns se assustam com as respostas de Charlie, gritam e correm.


Invocação_charlie


OUTRAS INDICAÇÕES

Pagando o Pato Dom_Cura_libertação

Anúncios

Vem Espírito Santo, Vem !!!


VINDE SANTO ESPÍRITO CRIADOR.




O Espírito Santo é a alma da Igreja e principalmente desta renovação e deste rejuvenescimento. Comecemos nossos dias dizendo, com o primeiro verso do hino em sua honra: “Veni, creator Spiritus”: Vem, Espírito criador, renova em minha vida o prodígio da primeira criação, sopra sobre o vazio as trevas e o caos do meu coração, e guia-me para a realização plena do “plano inteligente” de Deus sobre minha vida.

Raniero Cantalamessa:O Espírito Santo, na criação e na transformação do cosmo

2009-03-13- Quaresma 2008 na Casa Pontifícia – Na Presença do Papa Bento XVI



Veni Creator Spiritus

Hino “Veni Creator”,

ao Espírito Santo

Veja a letra completa



Este é um Hino cantado na Igreja nas mais sublimes cerimônias, foi composto no Século IX e é o mais conhecido por toda a Igreja, existem varias versões  em Gregoriano, este hino é claramente uma Invocação, um convite e um chamado ao Espírito Santo Criador, para que venha sobre nós, assim como em Pentecostes.

Mediante um hino como este cantado por toda a Igreja e sem nenhuma restrição é de se estranhar porque aqueles que o cantam não queiram que realmente aconteça o que estão cantando.

É muito comum ouvirmos aquela frase que diz:

“Quem canta, Reza duas vezes…”, afinal de contas um canto ou uma oração é uma comunicação e não apenas palavras soltas ao vento sem sentido, se pedimos que o Espírito Santo venha, devemos então nos preparar e esperar por Ele como os Apóstolos esperaram no Cenáculo o primeiro Pentecostes.

No antigo testamento não existia a possibilidade de que este Espírito fosse convocado ou chamado pelos homens para que entrasse em seu coração, porém Deus concedia este benefício a algumas pessoas com o intuito de usa-las como guias dos demais, como por exemplo os profetas, Moisés, Saul e o Rei Davi que foi especificado esta ação do Espírito Santo em suas vidas.


(I Samuel 11,6) – Ouvindo isso, o Espírito do Senhor apoderou-se de Saul, e ele encolerizou-se.




(I Samuel 16,13) – Samuel tomou o corno de óleo e ungiu-o no meio dos seus irmãos. E, a partir daquele momento, o Espírito do Senhor apoderou-se de Davi. Samuel, porém, retomou o caminho de Ramá.

Este benefício no entanto não estava ao alcance de qualquer um e nem se cogitava a ideia de que alguém pudesse querer ou desejar ter esta graça, na verdade esta é a ideia que permanece formada em nós devida a leitura do velho testamento, afinal as histórias do velho testamento ficaram muito mais difundidas em nossas vidas desde criança através de desenhos e historias bíblicas dos personagens Bíblicos que viviam na antiga aliança e que portando viviam sob estas regras aqui apresentadas para o Judaísmo e não para o Cristianismo.

Para o Novo Testamento e para a Nova e Eterna Aliança Deus promete algo diferente dizendo:

(Hebreus 8,7) – Porque, se a primeira aliança tivesse sido sem defeito, certamente não haveria lugar para outra.

10.Mas esta é a aliança que estabelecerei com a casa de Israel depois daqueles dias: imprimirei as minhas leis no seu espírito e as gravarei no seu coração. Eu serei seu Deus, e eles serão meu povo. 11.Ninguém mais terá que ensinar a seu concidadão, ninguém a seu irmão, dizendo: “Conhece o Senhor”, porque todos me conhecerão, desde o menor até o maior.

(Jeremias 31, 31.) – Dias hão de vir – oráculo do Senhor – em que firmarei nova aliança com as casas de Israel e de Judá. 32. Será diferente da que concluí com seus pais no dia em que pela mão os tomei para tirá-los do Egito, aliança que violaram embora eu fosse o esposo deles. 33. Eis a aliança que, então, farei com a casa de Israel – oráculo do Senhor: Incutir-lhe-ei a minha lei; gravá-la-ei em seu coração. Serei o seu Deus e Israel será o meu povo. 34. Então, ninguém terá encargo de instruir seu próximo ou irmão, dizendo: Aprende a conhecer o Senhor, porque todos me conhecerão, grandes e pequenos – oráculo do Senhor -, pois a todos perdoarei as faltas, sem guardar nenhuma lembrança de seus pecados.

(Ezequiel 36,27)– 25. Derramarei sobre vós águas puras, que vos purificarão de todas as vossas imundícies e de todas as vossas abominações. 26. Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. 27. Dentro de vós meterei meu Espírito, fazendo com que obedeçais às minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos.

Além destas promessas ainda existem outras principalmente a de Joel cap 3 que São Pedro se refere a Ela no dia de Pentecostes justificando aquele acontecimento e ao mesmo tempo ligando-o a todo o futuro da Igreja a partir daquele momento.

A Igreja começou em Pentecostes, ela deu seu primeiro passo no momento que São Pedro Ficou de Pé naquela multidão e começou a Pregar, e conta que o resultado foi uma conversão de cinco mil homens em uma só pregação, o que se pergunta é quando foi que nós nos afastamos deste Pentecostes, já que hoje encontramos tantas pessoas negando a existência sequer deste Pentecostes e proclamando que foram os protestantes que o inventaram recentemente no início do século XX.

Em (Gálatas 3, 1 a 3) –  1.Ó insensatos gálatas! Quem vos fascinou a vós, ante cujos olhos foi apresentada a imagem de Jesus Cristo crucificado? 2.Apenas isto quero saber de vós: recebestes o Espírito pelas práticas da lei ou pela aceitação da fé? 3.Sois assim tão levianos? Depois de terdes começado pelo Espírito, quereis agora acabar pela carne? 4. Ter feito tais experiências em vão! Se é que foi em vão! …


Já naquele tempo se observava a tendência dos homens a se afastarem da dependência do Espírito Santo (João 14) e se aperfeiçoarem apenas na sabedoria humana baseada em suas experiências humanas e abandonando por completo a Espiritualidade, São Paulo escreve aos Gálatas esta carta exatamente porque os Cristãos estavam voltando ao Judaísmo e abandonando o Cristianismo.

Durante todos estes anos que se passaram, foi se criando estas barreiras e impedimentos para que nós nos aproximássemos do Espírito Santo, sendo que no princípio aconteceu exatamente o contrário, porque foi exatamente quando nos aproximamos dele e o esperamos que viesse em Jerusalém no dia de Pentecostes.

Jesus mandou que seus discípulos permanecessem em Jerusalém e aguardassem o cumprimento da Promessa, não consta, porém que tenham chamado ou invocado o Espírito Santo naquele dia, consta somente que estavam preparados, esperando, jejuando e orando nesta intenção, mas não consta o conteúdo destas orações que poderiam ser claramente, “Senhor cumpra suas promessas em nossas vidas e etc…” afinal era isso que esperavam.



Atos 1, 4. …ordenou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem o cumprimento da promessa de seu Pai, que ouvistes, disse ele, da minha boca; 5. porque João batizou na água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo daqui há poucos dias. 6. Assim reunidos, eles o interrogavam: Senhor, é porventura agora que ides instaurar o reino de Israel? 7. Respondeu-lhes ele: Não vos pertence a vós saber os tempos nem os momentos que o Pai fixou em seu poder, 8. mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria e até os confins do mundo.


Estas palavras de Jesus se realizaram no dia de Pentecostes (Atos 2), 50 dias após Jesus ter ressuscitado dos mortos e como está escrito houve mais de 10.000 testemunhas oculares, porque Jerusalém estava repleta de visitantes naquele dia, dizem estimativas que na Páscoa e Pentecostes afluíam mais de 1 milhão de Judeus ao templo em Jerusalém para cumprirem seus preceitos Religiosos, por isso Deus escolheu o dia em que seu Povo estava todo reunido no mesmo lugar para espalhar a notícia de uma vez só para todos os cantos da terra.

Alguns dias depois São Lucas relata um fato curioso e um tanto quanto estranho.  Hoje o Sacramento da Crisma está praticamente fundamentado em parte em cima destes versículos que se seguem.

Atos 4, 29. Agora, pois, Senhor, olhai para as suas ameaças e concedei aos vossos servos que com todo o desassombro anunciem a vossa palavra. 30.  Estendei a vossa mão para que se realizem curas, milagres e prodígios pelo nome de Jesus, vosso santo servo! 31. Mal acabavam de rezar, tremeu o lugar onde estavam reunidos. E todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciaram com intrepidez a palavra de Deus.

Este fato aconteceu cerca de dez dias após o Pentecostes e a palavra afirma claramente que Eles oraram pedindo o Espírito Santo e o resultado foi que  todos ficaram cheios do Espírito Santo novamente, mediante tal afirmação vem fica uma pergunta a ser respondida:  Se ficaram cheios lá em (Atos 2),por que haveria necessidade de pedirem novamente aqui em Atos 4, 29 ?

A resposta é simples, é porque nosso pecado e as lutas do dia a dia nos esvaziam do Espírito Santo, não que o extinga por completo imediatamente, mas vai enfraquecendo aos poucos e é como a nossa alimentação diária, precisamos repor as nossas forças para continuar a nossa caminhada.

Por isso a Igreja jamais deixou de pedir, invocar e implorar a presença do Espírito Santo de Deus em nosso meio, porque necessitamos d’Ele assim como a corça necessita das águas refrescastes, assim como o sedento no deserto deseja saciar a sua sede, e a verdade é que quanto mais nos enchemos d’Ele mais sentimos a vontade de permanecer em sua presença para sempre.

Texto completo em World.Doc.



Em PPS/PPT – Power Point

As mais conhecidas Orações e

Invocações do Divino Espírito Santo.