Oração de São Patrício contra feitiços e malefícios.


Uma poderosa oração de proteção contra inimigos dos mundos físico e espiritual





Levanto-me, neste dia que amanhece,
Por uma grande força, pela invocação da Trindade,
Pela fé na Tríade,
Pela afirmação da unidade
Do Criador da Criação.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força do nascimento de Cristo em Seu batismo,
Pela força da crucificação e do sepultamento,
Pela força da ressurreição e ascensão,
Pela força da descida para o Julgamento Final.

Levanto-me, neste dia que amanhece,
Pela força do amor dos Querubins,
Em obediência aos Anjos,
A serviço dos Arcanjos,
Pela esperança da ressurreição e da recompensa,
Pelas orações dos Patriarcas,
Pelas previsões dos Profetas,
Pela pregação dos Apóstolos
Pela fé dos Confessores,
Pela inocência das Virgens santas,
Pelos atos dos Bem-aventurados.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força do céu:
Luz do sol, Clarão da lua,
Esplendor do fogo, Pressa do relâmpago,
Presteza do vento, Profundeza dos mares,
Firmeza da terra, Solidez da rocha.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força de Deus a me empurrar,
Pela força de Deus a me amparar,
Pela sabedoria de Deus a me guiar,
Pelo olhar de Deus a vigiar meu caminho,
Pelo ouvido de Deus a me escutar,
Pela palavra de Deus em mim falar,
Pela mão de Deus a me guardar,
Pelo caminho de Deus à minha frente,
Pelo escudo de Deus que me protege,
Pela hóstia de Deus que me salva,
Das armadilhas do demônio,
Das tentações do vício,
De todos que me desejam mal,
Longe e perto de mim,
Agindo só ou em grupo.

Conclamo, hoje, tais forças a me protegerem contra o mal,
Contra qualquer força cruel que ameace meu corpo e minha alma,
Contra a encantação de falsos profetas,
Contra as leis negras do paganismo,
Contra as leis falsas dos hereges,
Contra a arte da idolatria,
Contra feitiços de bruxas e magos,
Contra saberes que corrompem o corpo e a alma.

Cristo guarde-me hoje,
Contra veneno, contra fogo,
Contra afogamento, contra ferimento,
Para que eu possa receber e desfrutar a recompensa.
Cristo comigo, Cristo à minha frente, Cristo atrás de mim,
Cristo em mim, Cristo em baixo de mim, Cristo acima de mim,
Cristo à minha direita, Cristo à minha esquerda,
Cristo ao me deitar,
Cristo ao me sentar,
Cristo ao me levantar,
Cristo no coração de todos os que pensarem em mim,
Cristo na boca de todos que falarem em mim,
Cristo em todos os olhos que me virem,
Cristo em todos os ouvidos que me ouvirem.

Levanto-me, neste dia que amanhece,
Por uma grande força, pela invocação da Trindade,
Pela fé na Tríade,
Pela afirmação da Unidade,
Pelo Criador da Criação.


São Patrício



 Ver_a_Deus

Jesus estará sempre no meio de nós quando…




“Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, ali estarei Eu no meio deles.”

(Mt 18, 20)



Deus quer estar presente no meio de nós! Sim, entre nós Ele quer estabelecer a Sua morada. Nesta terra nada é mais desejável do que estar na Presença de Deus. É ela o nosso repouso, abrigo, força; precisamos mais dela do que do ar para respirar. Com ela, tudo nos vem em acréscimo. Sem essa Presença, somos como terra árida e sem água.

Nesses dias, na Cracolândia, um senhor que estava se destruindo nas drogas e na vida do crime, ao ver nossos missionários chegando para evangelizar, começou a dizer: “O Reino de Deus, a Presença de Deus, vocês são a Presença de Deus!” e chorava de alegria. Sem a Presença de Deus, nada tem sentido!

Moisés, no livro de Ex 33, recebeu de Deus a promessa de que iria conquistar a terra prometida e vencer os inimigos, porém não teria a Presença do Senhor mesmo sendo acompanhado pelo Seu anjo. Ele se recusou terminantemente a partir, até que o próprio Senhor, movido pela súplica de Moisés, prometeu a Sua Presença e foi com ele. Se esta Presença é tão preciosa, não podemos poupar esforços para tê-La viva, no meio de nós.

Existem de fato algumas “condições” para que o Senhor esteja Presente no meio de nós. Em Mt 18, 20 podemos ver as condições essenciais:
Dois ou três: a Palavra não fala de dois ou três santos, mas de qualquer irmão que se coloque de acordo com outro irmão. Mesmo um pecador pode desejar esta unidade “em nome de Jesus”. Não se trata de buscar a santidade pessoal, mas “a comunhão que, como dizia Orígenes, contém e atrai a Presença do Senhor”. É na unidade que o Senhor se manifesta, por isso Jesus envia os Apóstolos “dois a dois onde Ele mesmo queria ir” (cf. Lc 10). Por isso, Jesus, após a Sua Ressurreição, aparece aos Apóstolos reunidos, e Tomé, que estava ausente, acaba não experimentando a Sua Presença e duvida dela (cf. Jo 20, 24ss).

Estar em acordo: esse “acordo” se dá na contínua busca pela comunhão a qual exige algumas escolhas concretas. É preciso que a comunhão seja declarada. Colocar-se em acordo, em uma mesma escolha que expresse o desejo de dar a vida pelo outro. É preciso continuamente tomar a iniciativa nos atos de amor, colocando-se em sintonia, como as cordas do violão que precisam “ser esticadas” no ponto certo, para que estejam “em acordo, no mesmo acorde”, em harmonia. Isso exige saber se perdoar, recomeçar sempre; exige que o amor seja recíproco. É preciso vencer a tentação do “acomodar-se” para “acordar-se”. Não existe nada mais divino do que se perdoar, o recomeçar em comunhão. Lembro-me do dia em que na Comunidade tínhamos deixado um pão mofar. Percebendo essa falta de cuidado com as doações, um por um começou, espontaneamente, a pedir perdão ao outro e todos pegaram um pedaço daquele pão e comeram. Sentíamos Deus tão Presente e vivo no meio de nós! Chorávamos de alegria. Os vizinhos, naquele momento, viram fogo em cima do telhado da nossa Capela, e para nós, este fogo foi um sinal da Presença do Senhor.



Unidos em nome de Jesus: essa é a última condição. Biblicamente a palavra “nome” significa “debaixo do poderio” da Vontade do Senhor. Eis que o centro da nossa unidade não está na simpatia, na amizade humana, nos interesses particulares. Os padres da Igreja diziam que é difícil encontrar pessoas unidas pela Vontade do Senhor. Mas esse é o segredo da Unidade Divina. Quanto mais nos aproximarmos do Senhor, mais unidos estaremos entre nós, como os raios que se unem ao sol. Renovemos então a escolha de Santa Faustina: “ a partir de hoje não farei mais a minha vontade. A partir de hoje farei a Vontade de Deus em tudo, sempre, custe o que custar…” (Diário de Santa Faustina, p.1264). Decididamente, façamos como Moisés; não demos nenhum passo sem termos entre nós a Presença Viva de Deus que tudo fecunda. Só assim a Aliança de Misericórdia poderá gerar frutos de Vida Eterna.



Pe. João Giorgio Henrique Gonçalves

Plantão de Oração.


Pedido de Oração, estou reservando este espaço para acolher os seus pedidos de oração, tenho recebido muitos pedidos de Oração, que são deixados em vários lugares neste Blog e direcionados a pessoas erradas, por isso se faz necessário um lugar próprio, uma Capela Virtual, um lugar de oração.



Jesus e a Samaritana

Jesus e a Samaritana

Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar. Jesus respondeu: Mulher, acredita-me, vem a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte nem em Jerusalém. Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja. Deus é espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e verdade.

(São João, 4, 20 a 24)


A Libertação da Samaritana

A Libertação da Samaritana



Esta mulher Samaritana não era uma pessoa dedicada a Deus, muito menos uma adoradora comum, e quem diria alguém que adorasse a Deus em Espírito e Verdade como foi a fórmula perfeita descrita por Jesus.   Sabemos que ela era uma pecadora e segundo a referência de Jesus, ela nem conhecia este Deus a quem ela se referiu.    No entanto, ela foi a escolhida para receber este convite diretamente de Cristo, “Meu Pai precisa de verdadeiros adoradores,” é o mesmo que perguntar, você quer ser uma destas adoradoras? Ela não deu uma resposta imediata, mas suas atitudes foram de uma Mulher totalmente transformada, uma vez que a pecadora se expôs sem medo gritando a toda cidade que havia conhecido o Messias e todos foram ao encontro d’Ele, dando crédito a suas palavras.

Sim, aquela mulher tinha um fardo muito pesado, muitos pecados, muitas dores, muitos problemas que a afligiam tanto, tornaram-na uma prisioneira em sua própria casa com medo de se expor na sociedade, pois afinal de contas, qualquer um poderia querer lhe apedrejar a qualquer momento.    Ela deixou o fardo aos seus pés de Jesus e voltou para a cidade como uma mulher livre, totalmente livre, perdoada e curada de suas dores mais terríveis.

Deixe aqui também o seu fardo aos pés de Jesus:

Jesus Misericordia


.REGRAS PARA FUNCIONAR BEM


  1. Postar como comentário um pedido de oração:

  2. Seja simples, sem muitos detalhes e direto.

  3. Deixe o nome ou identificação do problema.

  4. Não ponha nome completo ou detalhes pessoais.

  5. Comprometa-se a orar pelo seu próprio pedido, também ore por outros pedidos que aqui você encontrar.

  6. Faça o compromisso de se dirigir a uma Igreja e perante o Santíssimo  Sacramento entregar suas intenções e orações de interseção e agradecimento.

  7. Colocaremos estas intenções NO CERCO DE JERICÓ que realizamos todo mês, para que a corrente de oração de uma semana aja intensamente na vida dos necessitados.

  8. Ao atingir 30 pedidos encerraremos um grupo


  9. Deixe seu testemunho quando alcançar a graça.

Alguns detalhes sobre a oração:

Ainda em preparação…

O Que é oração ?

O que é Oração de Interseção ?

Queremos orar como convém ?

Pedidos, agradecimentos e aceitação !

Devoções e Promessas !

Testemunhar é Glorificar a Deus !

Oração, a fonte das Graças !

Já disponíveis…


O Terço

Como Rezar
O Terço ?


Foi Deus

Foi Deus !

A ação de Deus Em nossas vidas


Oração

Meditação

Sobre Oração


Oração ao Espírito Santo

Orações ao

Espírito Santo


Que seria ser Batizado no Espírito Santo?


Oração

Testemunhos Pessoais

Um testemunho do poder de Deus.


Oração

Acaso Você tem o

Telefone de Deus ?


Oração

Adorai, Adorai, Adorai …


alimente-se-de-oracao-e1374576742834-1024x1024[1]


Na Força da Oração


Click na foto acima e veja todos os Linck’s sobre oração neste blog:


Quem Espera Não Dorme !


confiar-no-pai


Para os montes levanto os olhos: de onde me virá socorro?  2. O meu socorro virá do Senhor, criador do céu e da terra. 3. Ele não permitirá que teus pés resvalem; não dormirá aquele que te guarda. 4. Não, não há de dormir, nem adormecer o guarda de Israel. 5. O Senhor é teu guarda, o Senhor é teu abrigo, sempre ao teu lado. 6. De dia, o sol não te fará mal; nem a lua durante a noite. 7. O Senhor te resguardará de todo o mal; ele velará sobre tua alma. 8. O Senhor guardará os teus passos, agora e para todo o sempre.

(Salmos 120)

Cântico das peregrinações.

Falamos sobre Esperança no Post anterior, e como o mundo de hoje precisa da verdadeira Esperança, aquela que confia no Senhor acima de qualquer coisa. Mesmo nas dificuldades e nas tribulações, porque sabemos que o Senhor virá em nosso socorro, assim como diz o salmo 120 acima citado.

Como dissemos, aquilo que já está em nossa mão, como o esperaremos, a Esperança é a espera do cumprimento de uma promessa ou  alguém que virá até nós, esperamos aquele ou aquela que marca um encontro em um certo lugar e numa certa hora específica, nos preocupamos e inquietamos quando esta hora chegar e a pessoa não aparecer, mas mesmo assim continuaremos a espera porque aquele(a) que marcou o encontro não costuma dar o bolo.

Este Salmo acima mostra que o nosso socorro vem do Senhor e ao mesmo tempo acrescenta que nosso Deus não há de dormir, como se fosse Ele que esperasse alguma coisa e ansiosamente permanecesse sempre em vigília, o Salmista também expressa que Ele é como um “GUARDA”, como aquele que vigia a casa contra o inimigo ou o ladrão que chega escondido nas horas da noite, certamente não há de dormir, se não, o ladrão roubará os seus bens mais preciosos.   Não sabemos quando o ladrão virá e por isso precisamos manter a vigilância sempre em nossas vidas.

Por isso o tema Acima:

Quem Espera Não Dorme !

Muita gente costuma dizer, enquanto eu espero vou dormir um pouquinho, isto na verdade não é espera, é comodismo mesmo.

Quem dorme no ponto de ônibus, perde a condução!

Quem dorme com o cachimbo na boca, corre o risco de queimar suas próprias roupas, se não provocar um incêndio maior !

Quem dorme ao volante, acorda lá na porta do céu!

A poucos dias vi uma cena de um torcedor bêbado, que estava sentado em cima da mureta da arquibancada superior do estádio e mesmo assim começou a pegar no sono, ou outro torcedor percebeu a burrice de longe e começou a filmá-lo cambaleando, até que ele se dormiu e caiu lá de cima, fato semelhante aconteceu uma vez numa pregação prolongada de São Paulo, a sorte do jovem Êutico foi que Paulo o ressuscitou e continuou sua pregação, é por isso que dizemos quem espera não dorme, porque se dormir perde a salvação.

Por isso Jesus contou a parábola das dez virgens.

1 – Então o Reino dos céus será semelhante a dez virgens, que saíram com suas lâmpadas ao encontro do esposo.

(São Mateus 25,1)

5 – Tardando o esposo, cochilaram todas e adormeceram.

Neste caso em particular Jesus ainda afirma que todas as dez dormiram, mas cinco delas estavam preparadas até mesmo durante o sono, isto dizendo que nossos descuidos previsíveis não serão condenados, mas precisamos permanecer sempre preparados, mesmo quando o que esperamos demore a acontecer ou quando pareça não vir mais.

Como se diz, Ele Tarda, mais não falha !

Jesus, sendo um homem de oração, estava sempre em vigília e em contato com o Pai, na quinta feira antes de sua morte, chamou Pedro e os dois filhos de Zebedeu para orar com Ele ao Pai, mas estes foram vencidos pelo sono e não Permaneceram vigilantes ao lado de Jesus (Mateus 26, 27 a 46) em suas horas mais difíceis, e este fato se repetiu três vezes, mesmo Jesus lhes chamando a atenção.

Como fizemos a observação no Salmo 120, Deus não Dorme e Jesus também não dormia, sendo que quem mais precisa mesmo da oração e da vigília, somos nós mesmos e mesmo sabendo disso e tendo consciência desta verdade continuamos errando em prejuízo de nossas próprias vidas, no entanto ficou claro nestes textos que mesmo cometendo estes deslizes aqueles discípulos permaneceram firmes com Jesus e cinco daquelas dez Virgem entraram para as bodas com o noivo na hora marcada.

Vigiar, é permanecer em oração mesmo enquanto dormimos, é estar preparado, mesmo quando parece ainda não ser a hora ou já ter passado da hora, é o famoso “Stand By” “estado de alerta”, muito usado nos aparelhos eletrônicos hoje em dia, ficam sempre ligados, porém não em funcionamento, basta apertar o botão do controle remoto e já estão prontos para o uso, é o exemplo exato da situação daquelas cinco Virgens que estavam alertas e preparadas para o atraso do noivo.

Vigiar é também permanecer em oração quando tudo parece tranquilo antes da tempestade, equivaleria àquelas virgens enchendo uma vasilha de óleo extra para usarem caso fosse necessário, é a famosa poupança que fica no banco para um momento planejado ou para um momento inesperado.

Quem dorme na sala vip de espera, corre o risco de não ouvir a ultima chamada do vôo, e depois, depois, já era!

Vigiai e orai, para não caíres em tentação…

(São Mateus 26,41)

Lembra-te de como recebeste e ouviste a doutrina. Observa-a e arrepende-te. Se não vigiares, virei a ti como um ladrão, e não saberás a que horas te surpreenderei.  (Apocalipse 3,3)

.Sizenando


https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/05/terco.jpg
O ALPINISTA EXTRAORDINÁRIO.

Acidente com Raio na Colombia – Parte III.

Acidentes acontecem com todo mundo, mas nem sempre voltamos a viver depois de termos experimentado a morte, mesmo assim algumas pessoas são reabilitadas pelos metodos modernos, mas não se lembram de nada que lhes aconteceu durante o tempo que estiveram mortas.

A Dr. Glória Polo, não só se lembra de tudo, como voltou a vida com a missão de contar o que viveu e sentiu para milhões de pessoas, mostrando que nem sempre vivemos como deveriamos viver na presença de Deus.

Continuação

Parte I ou Parte II <=Voltar

O veneno de um Mal Ensinamento.

Imaginem meu veneno e eu ensinei a estas meninas que tinham que aproveitar, desfrutar do corpo, mas que tinham que se prevenir. Ensinei-lhes os métodos de planificação. “Mulher perfeita”, e essa menina de catorze anos, namorada do meu sobrinho chega um dia ao meu consultório chorando (eu vi no Livro da Vida) e me diz: “Gloria! Ainda sou criança e estou grávida!”, e eu lhe disse: “Tonta! Eu não lhe ensinei a se prevenir?” E então ela me disse: “Sim, mas não funcionou”. Então olhei, e o Senhor me colocava essa menina diante de mim para que não se afundasse no abismo, para que não fosse abortar, porque o aborto é uma corrente que pesa tanto, que arrasta e pisoteia, é uma dor que nunca se acaba, é o vazio de haver sido um assassino. E o que foi pior para essa menina, foi que em vez de falar-lhe do Senhor, lhe dei dinheiro para que fosse abortar num lugar muito bom para que não a prejudicassem. Assim como este aborto financiei vários outros.

O Aborto é uma grande dor.

Cada vez que o sangue de um bebê se derrama, é como um holocausto a Satanás, é um holocausto, ao Senhor lhe dói muito e se estremece cada vez que se mata um bebê, porque no Livro da Vida, vi como nossa alma se apodera de nosso corpo tão somente quando se tocam o óvulo e o espermatozóide, surgindo como uma faísca linda de luz colhida do Sol de Deus Pai.

O ventre de uma mãe, tão somente é fecundado e já se ilumina com o brilho dessa alma e quando se aborta, essa alma grita e geme de dor, ainda que não tenha olhos, nem um corpo formado, se escuta este grito quando lhe estão assassinando e o Céu se estremece e no inferno se escuta outro grito, mas de júbilo, e imediatamente do inferno, se abrem uns tipos de selos de onde saem umas larvas para seguir assediando a humanidade, e seguir fazendo-a escrava da carne e de todas estas coisas que existem e que estarão cada dia pior. Quantos bebês são mortos por dia? Isso é um triunfo para Satanás. Esse preço de sangue forma mais um demônio, então me lavam neste sangue e minha alma branca começou a ficar absolutamente escura.

Não existe mais Pecado !

Depois dos abortos, perdi a convicção do pecado, para mim estava tudo bem. Foi triste ver como que neste compromisso com o maligno, pude ver todos os bebês que eu havia matado também, e sabem por que? Eu planificava com o uso do DIU (T de cobre) e foi doloroso ver quantos bebês haviam sido fecundados, e se haviam brilhado essas faíscas do Sol de Deus Pai, mas estes bebês, gritando, se desgarraram das mãos de Deus Pai. Era a razão que explicava meu constante mau humor, caras feias, vivia frustrada com todos e com muita depressão. Claro! Eu havia me tornado uma máquina de matar bebês. E isso me afundou mais no abismo… e pensava: “Como que não havia matado?” E o que dizer de cada pessoa que eu odiava, que eu detestava? Continuava sendo uma assassina, porque não é só com um disparo que se mata uma pessoa, basta odiá-la, fazer-lhe o mal, ter inveja dela, como isso já se pode matá-la.

Minhas atitudes levam ao Pecado.

Quanto ao sexto mandamento, de não pecar contra a castidade, eu disse: “Aqui não vão me falar de nenhum amante, porque por toda a vida só tive um homem que é meu esposo”. Quando me mostram que cada vez que eu estava com meus seios a mostra e meu corpo com minhas roupas insinuantes, estava incitando os homens a que me olhassem e tivessem maus pensamentos, e eu os fazia pecar e assim foi como entrei no adultério. Eu aconselhava as mulheres a serem infiéis com seus esposos e lhes dizia: “Não sejam bobas, divorciem-se, não os perdoem.” Já com isso estava cometendo um abominável adultério. E me dei conta que os pecados da carne são espantosos e são condenatórios, mas o mundo nos incita a atuarmos como animais. Infelizmente me soltei da mão do Senhor, porque os pecados estão nos pensamentos, na alma e na ação de cada pessoa.

Foi tão doloroso ver todo esse pecado, por exemplo, esse pecado do adultério do meu pai, que causou dano e desgarrou seus filhos.

Um erro leva a outro erro.

A mim me causou ressentimento contra os homens, e meus irmãos se transformaram em três fiéis fotocópias do meu pai, felizes por serem ‘muito machos’, mulherengos e alcoólatras… Eles não percebiam como prejudicavam  seus filhos. Por isso meu pai chorava, com tanta dor, vendo como seu pecado havia sido herdado por eles, por mim, prejudicando assim toda a obra de Deus.

Roubei a Mim Mesma !

O sétimo mandamento, o de não roubar, eu me considerava totalmente honesta, e o Senhor me mostrava como desperdiçávamos comida em minha casa. O mundo padecia de tanta fome, e Ele me dizia: “Eu tinha fome, e veja o que você fazia com o que eu te dava, desperdiçava tudo, eu tinha frio e olhe o que você fazia, escravizada pela moda, vivendo de aparências, gastando muito dinheiro em injeções para estar mais magra, escravizada pelo corpo.

Em poucas palavras, você fez do seu corpo um deus.” O Senhor me mostrava que eu era culpada pela miséria do meu país e que sim, eu tinha a ver com isso. Também me mostrava que cada vez que eu falava mal de alguém, eu lhe roubava a honra e era difícil devolvê-la. Que era mais fácil reparar o roubo de um dinheiro, porque poderia devolver o valor roubado, do que restaurar o bom nome de uma pessoa.

Eu me arrependia por não ter sido  uma mãe carinhosa com meus filhos, por não haver ficado mais com eles em casa, por tê-los deixado tanto com a ‘mamãe televisão’, ‘o papai computador’, ou com os videogames e para acalmar minha consciência, lhes comprava roupas de marca. Mas me horrorizou ver minha mãe que se questionava, – e minha mãe foi uma santa mãe, que nos corrigia e nos amava, assim como meu pai -, e pude ver quando ela disse: “O que será de mim que nunca consegui dar nada para os meus filhos?” Que espanto, que dor tão grande…

Senti muita vergonha, porque no Livro da Vida a pessoa vê tudo como num filme, e meus filhos diziam: “Tomara que a mamãe demore, que tenham muito trânsito, porque ela é muito chata e só vive reclamando.” Que tristeza um menino de três anos e uma menina um pouco maior dizendo estas coisas…eu lhes roubei a sua mãe, lhes roubei a paz que eu daria à minha casa e não lhes deixei conhecer a Deus através de mim, e não lhes ensinei a amar o próximo. Se eu não amo ao meu próximo, eu não tenho nada a ver com o Senhor, se não tenho misericórdia, não tenho laços com o Senhor. Porque Deus é Amor…

Quem seria o Pai do mentiroso ?

Vou lhes falar sobre levantar falsos testemunhos. Eu sabia mentir muito bem e Satanás se tornou meu pai. Se Deus é Amor e eu odeio, então, quem é meu pai? Não era difícil de adivinhar e se Deus me fala do perdão e de amar meus inimigos eu dizia, “quem me prejudica, me paga!” Então, quem era meu pai? Se Deus é a verdade e Satanás é a mentira, quem era meu pai? Não há mentira rosa, nem amarela, nem verde, todas as mentiras são mentiras, e Satanás é o pai de todas elas.  Tão terríveis foram os pecados da minha língua. Eu vi quanto dano causei com a minha língua. Eu fofocava, quando falava mal dos outros, causava complexos de inferioridade às pessoas gordinhas pondo-lhes apelidos pejorativos.

Uma palavra mal dirigida sempre termina numa ação e causa muito dano.  Quando me fazem o exame dos dez mandamentos, pude ver a cobiça que tomava conta de mim. Eu pensava que seria feliz tendo muito dinheiro e passei a ter uma obsessão por ficar rica. Que tristeza. Quando tive muito dinheiro, foi o pior momento que viveu minha alma, a ponto de querer me suicidar. Tinha tanto dinheiro e me sentia sozinha, vazia, amargurada e frustrada. A cobiça de desejar ter muito dinheiro foi o caminho que me levou pela mão e me extraviei, me soltei da mão do Senhor.

Senti que Deus me amava Muito !

Depois desse exame dos dez mandamentos, me mostram o Livro da Vida, lindo, eu queria ter palavras para descrever “O Livro da Vida”. Começou desde a concepção, assim que se uniram o par de células dos meus pais. De imediato houve um ‘zas’, uma faísca, uma linda explosão e se formou minha alma, colhida da mão de Deus Pai, encontrei um Deus Pai tão lindo, que me cuidava 24 horas por dia e o que eu via como um castigo, nada mais era que Amor, porque Ele consegue ver minha alma e percebia como eu ia me afastando da Salvação.

Para terminar, vou lhes dar um exemplo de como é maravilhoso o “Livro da Vida”. Eu era muito hipócrita e eu dizia a alguém: “Nossa! Como você está linda, que vestido lindo!” Mas por dentro, em meus pensamentos eu dizia: “Que mulher mais asquerosa, e ainda se acha uma rainha!” Nesse livro se podia ver exatamente como eu pensava, se podia ver o interior de minha alma. Todas as minhas mentiras ficaram à vista, vivas, todo mundo se deu conta. Quantas vezes eu menti para minha mãe porque ela não me deixava sair a lugar nenhum, então dizia que tinha que fazer um trabalho em grupo na biblioteca, mas saía para ver algum filme pornográfico ou ia a algum bar tomar cerveja com minhas amigas. E lá estava minha mãe, vendo minha vida, nada escapou.

..

PEGADAS NA AREIA
Pegadas na Areia

PEGADAS NA AREIA PPT

Jesus me leva no Colo

.

Misericórdia.

Meus pais me davam banana para levar de lanche na escola. Meus pais eram pobres e só podiam me dar banana, leite e algum petisco para colocar na lancheira. Eu comia a banana e jogava a casca pelo caminho. Nunca tive a consciência de que alguém poderia se ferir ou escorregar na casca de banana que eu costumava jogar no chão, e o Senhor me mostrou as pessoas que poderiam ter se matado por causa dessas quedas causadas por minha imprudência e falta de misericórdia. Também pude ver como só uma vez fiz uma boa confissão, bem feita. Foi quando uma senhora me deu 4.500 pesos a mais de troco num supermercado em Bogotá. E meu pai nos havia ensinado a sermos honestos e nunca tocar em nenhum centavo de ninguém. Então me dei conta quando já estava no carro. Estava a caminho do meu consultório e pensei… “Ai, essa velha distraída, essa tonta me deu 4.500 pesos a mais e agora tenho que voltar para devolver” e logo vi um engarrafamento gigante e disse: “Quer saber? Não vou devolver nada, quem mandou ela ser tão distraída?” Mas fiquei com a dor de ter feito isso, porque meu pai me ensinou a ser honesta, então me confessei no domingo e disse: “Padre, eu roubei 4.500 pesos porque não os devolvi a uma senhora que se equivocou no troco.” Nem prestei atenção no que o padre me disse. O maligno não pode me acusar de ladra, mas sabem o que me disse o Senhor? Ele me disse: “Essa falta de caridade sua, quando não devolveu o dinheiro para aquela senhora não reparando o pecado cometido, 4.500 pesos para você não eram nada, mas para aquela mulher que ganhava um salário mínimo, significava a alimentação de três dias.” O mais triste foi quando me mostrou como sofreu, agüentando a fome um par de dias. Por minha culpa, passou fome com seus dois filhos pequenos, porque assim me mostra o Senhor, me mostra quando eu faço algo, quem sofreu, quem atua e como atua.

Minhas Mãos estão Vazias.

http://www.gresik.ca/images/hands.jpg

Mãos Vazias

O Senhor me perguntou:

“Que tesouros espirituais você me trouxe?”

Minhas mãos iam vazias, não levava nada, minhas mãos iam absolutamente desocupadas.

Foi então que me disse: “De que te servem os dois apartamentos que você tinha, as casas e consultórios?

Você não se considerava uma profissional de muitíssimo êxito?

Acaso pode trazer o pó de um tijolo até aqui?

O que fez com os talentos que Eu te dei?”

Talentos  ?

Eu tinha uma missão.

A missão de defender o reino de Amor.

O reino de Deus.

Eu me havia esquecido que tinha uma alma, e muito menos que tinha talentos, muito menos que o bem que deixei de fazer doeu muito ao Senhor.

Sabem o que sempre me perguntava o Senhor?

Sempre me perguntava sobre o Amor.

Citava a falta de caridade pelo próximo.

Ele me dizia que eu estava morta espiritualmente.

Estava respirando, porém morta.

Se pudessem ver o que é a ‘morte espiritual’, como é uma alma que odeia… Como é uma alma espantosamente terrível de amargurada e fastidiosa,  que faz mal a todo mundo… Quando uma pessoa está cheia de pecados, por fora tudo parece ser bonito e cheirar bem, com boas roupas, mas minha alma cheirava muito mal e vivia nos abismos. Isso justifica tanta depressão e amargura. Então o Senhor me disse: “É que sua morte espiritual começou quando você deixou de sentir dor pelos seus irmãos. Quando você via o sofrimento dos seus irmãos, era um alerta. Quando  via nos meios de comunicação, dizendo que os mataram, que os seqüestraram, que os desalojaram, você dizia ‘da boca para fora’: ‘Coitadinhos! Que pecado!’ Mas isso não te doía por dentro. Você não sentia nada no coração, era uma pedra, o pecado te petrificou.

Deus Continua a me Amar.

Quando se fecha o meu Livro, imaginem como era grande a minha tristeza. Quanta dor! Fora isso, por ter me comportado assim com Deus Pai, porque apesar de todos os meus pecados, apesar de toda a minha imundície e de toda a minha indiferença e de todos os sentimentos horríveis, o Senhor, sempre, até o último instante me buscou, sempre me enviava instrumentos, pessoas, me falava, me gritava, me tirava coisas para me buscar, ele me buscou até o último instante. Eu costumava dizer: “O Senhor me condenou”.

Claro que não! No meu livre arbítrio eu escolhi quem seria o meu pai, e não foi Deus Pai. Escolhi Satanás, esse foi o meu pai, e quando esse Livro se fechou, vi em minha mente que estava de ponta-cabeça, porque começava a cair naquele buraco e depois deste oco ia se abrir uma porta. Então começo a ir, e começo a gritar a todos os santos, para que me salvassem.

Vocês não têm idéia da quantidade de santos que eu vi, eu não tinha idéia de que havia tantos santos, eu era tão má católica. Pensava que dava na mesma que me salvasse São Isidro ou São Francisco de Assis, e quando acabaram todos os santos, veio o silêncio. Sentia um vazio, uma dor tão grande.

E eu pensava: “Todos estão lá na terra dizendo: ‘como era santa!’“, esperando que eu morresse para me pedir um milagre. E olhem para onde vou! Levanto os olhos e vejo os olhos de minha mãe. Com muita dor eu lhe grito: “Mãezinha! Que vergonha! Me condenei, mãe, aonde vou? Nunca mais vou te ver…” E nesse momento lhe concederam a ela uma graça muito grande. Estava imóvel e lhe permitem mover seus dois dedos para cima e ela dá um sinal e saltam dos meus dois olhos duas crostas espantosamente dolorosas, era minha cegueira espiritual. Então, vejo um momento lindo, quando uma paciente me havia dito: “Olhe doutora, a senhora é muito materialista e um dia vai precisar Dele.

Quando estiver em ambiente de perigo, qualquer que seja, peça a Jesus Cristo que a cubra com o Seu sangue, Ele nunca irá abandoná-la, porque Ele pagou um preço se sangue pela senhora.” E com essa vergonha tão grande e essa dor, comecei a gritar: “Jesus Cristo! Senhor, tenha compaixão de mim! Perdoe-me! Por favor, me dê uma segunda oportunidade!” E este foi o momento mais belo, não tenho palavras para descrever este momento.

O Resgate.

Ele baixa e me tira daquele oco. Quando Ele me recolhe, todas estas coisas caíram ao chão. Ele me levanta e me leva a uma parte plana, e me diz com todo esse Amor:

Vamos voltar, você vai ter uma segunda oportunidade

(…), e me diz que não é pela oração da minha família. Porque “é normal que eles orem e clamem por você, mas foi pela intercessão de todas as pessoas alheias ao seu sangue, que não te conhecem e choraram, oraram e elevaram seu coração com muitíssimo amor por você.”

Quanto Pode Valer uma simples Oração ?

E começo a ver como se acendem uma porção de luzinhas que são como chaminhas brancas cheias de amor. Eu vejo as pessoas que estão rezando por mim!

Mas havia uma chama grande, era a luz que mais brilhava. A que mais amor dava. Eu olhava quem era essa pessoa que me amava tanto.

E o Senhor me diz: “Essa pessoa que você vê ali, é uma pessoa que te ama tanto, tanto, e nem sequer te conhece.” E me mostrava que essa pessoa havia visto a folha de jornal do dia anterior. Era um camponês de um povoado, bem pobre, que vivia ao pé da Serra Nevada de Santa Marta. O pobre homem comprou uma panela e a embrulharam numa folha do jornal “Espectador” do dia anterior. Minha fotografia onde eu aparecia toda queimada estava aí, ilustrando a matéria que falava sobre o acidente.

Quando este homem viu a notícia, se pôs a chorar com um amor tão grande, e disse: “Pai, Senhor, tem compaixão desta minha irmãzinha. Senhor, salve-a! Se o Senhor salvá-la, prometo que irei ao ‘Santuário de Buga’ e cumpro a promessa, mas salve-a!” Imaginem um homem pobrezinho, não estava revoltado nem amaldiçoando porque passava fome, com essa capacidade de amor para se oferecer a atravessar todo o país por alguém que não conhecia. E o Senhor me disse:

“Isso é Amor ao Próximo”

(…) e logo me disse:

“Você vai voltar, mas não vai contar o que viu 1000 vezes, mas sim 1000 vezes 1000. E ai daqueles que ouvindo, não decidam mudar de vida.

Porque eles serão julgados com mais severidade. Assim como você será em seu segundo regresso. Que prestem atenção os ungidos, que são seus sacerdotes, ou qualquer um deles, porque não há pior surdo que aquele que não quer ouvir, nem pior cego que aquele que não quer ver.” E isto, meus queridos irmãos, não é uma ameaça,

O Senhor não necessita nos ameaçar, esta é a segunda oportunidade que vocês têm, e graças a Deus que vivi o que vivi! Porque quando lhes abram o Livro da Vida a cada um de vocês, quando cada um de vocês morra, vamos ver este momento, de igual maneira, e vamos nos ver tal como estamos, vamos ver nossos pensamentos e nossos sentimentos na presença de Deus, e o mais bonito é que cada pessoa verá o Senhor em frente de cada um de nós, outra vez perguntando o que lhe temos a oferecer.

Que o Senhor abençoe a todos grandemente.

Glória a Deus! Glória a Nosso Senhor Jesus Cristo!

Fonte: gloriapolo.com

.