Qual é o Tamanho de Deus?


O Avião e a distância de Deus



Por Padre Agnaldo José


Deixei o carro no estacionamento do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo. Caminhei até o saguão, fiz o check-in e despachei a mala. Meu destino? A cidade de Pesqueira, no agreste pernambucano. Participaria da abertura das festividades da Imaculada Conceição, no convento dos frades franciscanos.

Estava feliz e ansioso por realizar mais uma missão. Olhei no relógio: 9h. O embarque seria às 10h. Então, subi pela escada rolante até o local onde há uma vista panorâmica de pousos e decolagens. Vários aviões estavam na pista. Minha memória me fez voltar no tempo: lembrei-me de uma história que meu avô, Joaquim, contou a mim quando eu era criança.


Um pai e seu filho pequeno caminhavam por uma estrada. Conversavam. Brincavam. Corriam.

Cultivavam laços afetivos.

O filho então lhe fez uma pergunta:

-“Qual é o tamanho de Deus?”.

Depois de uns minutos pensando, o homem olhou para o alto e viu um avião, cortando as nuvens.



-“Você está Vendo aquele avião?”, perguntou. O menino fixou o olhar no céu: “Sim. Está deixando um rastro de fumaça para trás”. “Qual é o tamanho dele?”.

O menino respondeu rápido:

“Bem pequeno. Quase não dá pra gente ver”.

Os dias se passaram e o homem foi levar um amigo seu ao aeroporto. Chamou o menino para ir junto. Ele acompanhou cada passo do seu pai até que chegaram ao local da vista panorâmica da pista e dos aviões. Ali, abraçado ao filho, ele repetiu a mesma pergunta que fizera antes, naquele dia, pelo caminho, apontando para um avião de cor azul estacionado bem em frente a janela:

Qual é o tamanho deste avião?”.

O menino estava entusiasmado e respondeu de imediato:

Enorme…  grande… muito grande mesmo!

Que lindo! Olha as asas! Pareço uma formiguinha perto dele”.

O pai, com carinho acariciou os cabelos do menino: “Sabe, filho, Deus é como este avião. O seu tamanho depende da distância que estamos dele. Este avião é do mesmo tamanho daquele que estava bem alto naquele dia, por isso se estivermos longe dele, ele parecerá muito pequeno para nós, quase não o enxergamos. Mas, se estamos perto dele, será enorme, grande, infinitamente maior que nós dois juntos.

Que você fique sempre perto de Deus, para que ele seja grande na sua vida”.

Que saudades do vô Joaquim, de seu carinho e de suas histórias. Ali, naquele local especial do aeroporto, fiquei pensando em Deus.



Proteção Divina & Proteção & Provação.


Quantas vezes me afastei de sua presença. Não permaneci debaixo de suas asas. Ainda bem que voltei para perto de seu coração e ele me acolheu. Hoje, posso dizer que ele é grande para mim.  Imenso. Infinito amor.

O Catecismo da Igreja Católica ensina que crer em Deus, o Único, e ama-lo com todo o seu ser, tem consequências imensas para toda a vida. Significa conhecer a sua grandeza e majestade. Viver em ação de graças. Usar, corretamente, das coisas criadas. Confiar nele em qualquer circunstância, mesmo na adversidade (CIC 222-227).


São Nicolau, padroeiro da Suíça, ensina a oração para todos os dias:



“Meu Senhor e meu Deus, tirai-me tudo o que me afasta de vós. Meu Senhor e meu Deus, dai-me tudo o que me aproxima de Vós”.


E para você?

Qual é o tamanho do avião que você observa neste momento em sua vida?

Qual a distância que existe entre sua vida e Jesus Cristo?




» Padre Agnaldo José

– Sacerdote, jornalista e mestre em Comunicação.
» Fonte – Revista Ave Maria /Março/2014″



PARÁBOLAS E MENSAGENS EM POWER POINT PARA REFLEXÃO



DEUS AMA O PECADOR

MAS ODEIA O PECADO


O segredo que habita em cada um de nós.


Sequencia do Post anterior “O Buda de ouro”.=>


buda-barrouro


Tal qual a história do Buda de Ouro, também vivemos muitos de nós, cobertos de barro e deixando ofuscado o nosso brilho, nossos potenciais, ideais e valores, seja por medo de possíveis críticas, baixa auto-estima ou por desejar se enquadrar em um padrão social. Infelizmente muitos passam por essa vida sem jamais entrarem em contato com a própria essência, sem a consciência do quanto a individualidade no ser, sentir, pensar e agir é preciosa!

Nunca tive conhecimento de que pessoas estereotipadas tenham alcançado a própria genialidade e, acima de tudo, encontrado a felicidade. Seja qual for o nosso papel familiar, profissional ou social, precisamos deixar de lado os nossos temores e realizarmos a nossa vida com plenitude. Temos o dever de pegar o cinzel e o martelo e esculpirmos nosso próprio ser, sem nos preocuparmos com títulos, reconhecimento ou sucesso, mas simplesmente sermos e sabermos que estamos deixando brilhar a melhor parte de cada um de nós.


6510956[1]


Há ainda o Wat Traimit, ou Templo do Buda de Ouro, que apresenta uma estátua de Buda construída em ouro sólido, pesando 5,5 toneladas. Esta imagem é um raro exemplo da arte Sukhotahi que foi encontrado ocasionalmente em escavações durante as obras de construção do templo.


“O Senhor Deus formou, pois, o homem do barro da terra, e inspirou-lhe nas narinas um sopro de vida[…]“ (Gênesis 2,7)



Existe uma grande coincidência nestes fatos, Deus escolheu o elemento mais simples e mais comum para realizar sua obra, depois de esculpir sua imagem no barro da terra colocou dentro dela algo muito precioso, a própria vida, sendo que veio como acompanhamento a semelhança daquele que lhe inspirou a vida.

Deus nos fez semelhantes a si mesmo, isto implica que temos a mesma essência de nosso Pai e muitas vezes não fazemos a menor ideia do que significa tal afirmação, porque quando olhamos para o espelho apenas vemos o barro que esconde o tesouro que existe dentro de nós.

Por outro lado a grande diferença é que o ouro puro resiste ao tempo e preserva seu brilho para sempre, enquanto que o barro é frágil e pode ser quebrado facilmente para revelar a verdade que está dentro de si.

Neste momento gostaríamos de dizer que este segredo não está tão escondido assim e só não desfruta dele quem realmente não quer.


PRESENTEPRAVOCE http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/paixao-de-jesus.jpg?w=130&h=120