Analogia entre a Bíblia e o Celular.




Um


 1. A Bíblia é um conjunto de livros inspirados por Deus que foi escrito para ensinar, instruir e nos conduzir nos caminhos de Cristo. É subdividida em A.T. e N.T. livros capítulos e versículos para facilitar o seu entendimento.

Foi o primeiro livro a ser editado e impresso é traduzida em diversas línguas e continua sendo o livro mais vendido em todo o mundo, porém apesar de estar presente em quase todas as casas ainda existe muitos que não a conhecem e jamais leram um versículo sequer. 

O Celular é um dispositivo eletrônico concebido como meio de comunicação de voz em substituição ao antigo telefone com  fio  fixo…

Sua  evolução incorporou o rádio, o videogame, a internet, o computador, a televisão, a geoposição, a identificação pessoal e diversas outras funções:

Diminuiu de tamanho, aumentou a qualidade e a praticidade, tem levado o ser humano à uma dependência viciosa afetando principalmente os mais jovens que usam até mais de um aparelho ao mesmo tempo.

Deus sempre quis se comunicar com seus filhos… Apesar da distância e o afastamento causado pelo pecado o Pai manteve sua comunicação com o homem e de diversas formas visíveis se manifestou no passado.

Uma de suas manifestações mais reconhecidas como sua verdadeira voz dirigida à humanidade é mesmo a Bíblia também  conhecida como:

“A Palavra de Deus.”

Através de sua palavra escrita na Bíblia Deus Pai se COMUNICA e fala intimamente ao coração de seus filhos que somos nós.

Os homens mal se comunicavam quando começaram a desenhar nas rochas as suas maiores conquistas.

Desenhar se tornou uma forma prática de guardar memórias e deixar mensagens para o dia seguinte ou para outra tribo.

Os desenhos se resumiram em figuras repetidas que foram as primeiras palavras que se multiplicaram se tornando a forma de guardar as memórias que precisavam ser preservadas e compartilhadas no futuro. 

Assim surgiu a primeira forma de comunicação a distância conhecida pelo homem.

A linguagem e a escrita proporcionaram a evolução da comunicação e hoje uma mensagem digitalizada  convertida em sinais magnéticos codificados viaja na velocidade da luz em todas as direções e alcança até os confins do universo. 

Porém o homem está cada vez mais isolado e sozinho buscando a resposta para sua existência nas estrelas do céu sem perceber que a sua resposta sempre esteve muito mais próxima do que ele imaginava.

Está dentro de seu coração onde Deus habita.

2. Nós estamos cada vez mais dependentes de nosso mini dispositivo de comunicação. Com 1001 utilidades igual a um canivete Suíço já não se pode mais deixar para trás porque não dá para fazer mais nada sem ele.

Já imaginou o que aconteceria se tratássemos a nossa Bíblia do mesmo jeito que tratamos o nosso celular?

3. E se sempre carregássemos a nossa Bíblia no bolso ou na bolsa? E se déssemos uma olhada nela várias vezes ao dia? E se voltássemos para apanhá-la quando a esquecemos em casa, ou no escritório… ?

4. E se a usássemos para enviar mensagens aos nossos amigos? E se a tratássemos como se não pudéssemos viver sem ela? E se a déssemos de presente às crianças?

5. E se a usássemos quando viajamos? E se lançássemos mão dela em caso de emergência?

6. Ao contrário do celular, a Bíblia não fica sem sinal. Ela ‘pega’ em qualquer lugar. Não é preciso se preocupar com a falta de crédito porque Jesus já pagou a conta e os créditos não têm fim. E o melhor de tudo: não cai a ligação e a carga da bateria é para toda a vida.

7. ‘Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto’! (Is 55,6)*

8. NELA ENCONTRAMOS ALGUNS TELEFONES DE EMERGÊNCIA:

9. Quando você estiver triste, Quando pessoas falarem de você, Quando você estiver nervoso, Quando você estiver preocupado, Quando você estiver em perigo,

10. Quando você estiver triste,  ligue João 14.
Quando pessoas falarem de você, ligue Salmo 26.
Quando você estiver nervoso, ligue Salmo 50.
Quando você estiver preocupado, ligue Mateus 6,19,34.
Quando você estiver em perigo, ligue Salmo 90.

Quando Deus parecer distante, ligue Salmo 62.

Quando sua fé precisar ser ativada, ligue Hebreus 11. 

Quando você estiver solitário e com medo, ligue Salmo 22. 

Quando você for áspero e crítico, ligue 1 Coríntios 13.

Para saber o segredo da felicidade, ligue Colossenses 3,12-17.

11. Quando você quiser paz e descanso,

ligue Mateus 11,25-30

Quando o mundo parecer maior do que Deus, ligue Salmo 89 

Se as pessoas parecem indelicadas, ligue João 15

Se você está desencorajado com o trabalho, ligue Salmos 125

12. Não tenha receio de procurar por Jesus sempre que precisar, pois Ele estará sempre disposto a te acolher em todas as suas necessidades.

13. Tu, porém, permanece firme naquilo que aprendeste e creste. Sabes de quem aprendeste. E desde a infância conheces as Sagradas Escrituras e sabes que elas têm o condão de te proporcionar a sabedoria que conduz à salvação, pela fé em Jesus Cristo. Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por ela, o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra. (2Timóteo 3,14-17)

14. “Porque a palavra de Deus é viva, eficaz, mais penetrante do que uma espada de dois gumes e atinge até a divisão da alma e do corpo, das juntas e medulas, e discerne os pensamentos e intenções do coração. (Hebreus 4,12) 4:11:51 Link’s para outras Mensagens


Agenda_bíblica


.



Biblia_catolica_on_line leia-a-biblia
Palavras_ao_vento A_palavra_tem_poder Pregando_Palavra_j

BAIXE O SLAID EM POWER POINT PARA VISUALIZAR OS EFEITOS



Alerta a respeito do jogo virtual Pokémon Go.


pokemon-go-danger[1]


Não queremos fazer nenhum alarde e nem condenar nenhum tipo de aplicativo para celular, mas este tipo de jogo não é simplesmente um jogo pré-programado onde cada personagem ocupa o seu lugar fixo em um jogo que pode ser desligado e encerrado a qualquer tempo pelo jogador e que esse protagonista “Jogador” comandava a ação a qualquer tempo escolhendo o lugar onde irá executar o seu jogo.

No caso do Pokémon Go ele é que escolherá o local que a ação deve ocorrer e permanecerá sempre ligado jamais dando um descano ao protagonista “Jogador”.

Os jogos que entrarão em uso após esta enorme porta aberta virão com o intuito não de se tornar uma peça manipulada por um jogador externo e sim conseguirá manipular o seu protagonista fazendo com que ele sim se movimente e saia de seu lugar e vá arriscar a sua vida em uma jornada desconhecida, isto porque não se sabe onde os tais monstrinhos poderão surgir.  Com o tempo este tipo de jogo pode ser usado para atrair vítimas para se cometer  crimes “Pô que exagero!  Será mesmo?”, em breve teremos notícias que comprovarão isto, por enquanto queremos apenas fazer um alerta, pois neste caso o protagonista é que passou a ser a peça manipulável do jogo.

Cuidado com o que isto pode evoluir utilizando também os princípios de RPG que misturam a realidade virtual com a realidade REAL, veja que muitas pessoas são incapazes de separar e discernir estas duas coisas, um exemplo mais recente foi o ataque de um fã ao seu ídolo “Ana Hickmann” que acabou culminando na morte do invasor além de levar à acusação de crime aquele que se defendeu da agressão.

Cuidado! nunca é demais, espero mesmo que este tipo de brincadeira seja pelo menos estudada mais e entre em debate para julgar os seus verdadeiros efeitos nocivos ao mundo REAL antes de entrar em rede mundial.

Creio que muito em breve teremos alguma resposta, pois o mau ocasionado aos jogadores mais afoitos está sendo facilmente perceptíveis e muitos contra testemunhos já estão surgindo em diversos lugares.

Tire as suas próprias conclusões vendo o vídeo no Youtube do Jornalista

Michelson Borges sobre o jogo Pokémon Go



ADEUS PRIVACIDADE

SERÁ QUE É VERDADE ?




JÁ EXISTEM MUITOS OUTROS ALERTAS NO YOUTUBE E É CLARO AINDA HÃO DE SEREM POSTADOS MUITOS OUTROS COM UMA FUNDAMENTAÇÃO DE MAIOR CREDIBILIDADE!



Um Amigo muito Estranho.


O_estranho



O ESTRANHO

(Autor desconhecido)

Alguns anos depois que nasci, meu pai conheceu um estranho, recém-chegado à nossa pequena cidade. Desde o princípio, meu pai ficou fascinado com este encantador personagem, e em seguida o convidou a viver com nossa família. O estranho aceitou e desde então tem estado conosco.

Enquanto eu crescia, nunca perguntei sobre seu lugar em minha família; na minha mente jovem já tinha um lugar muito especial. Meus pais eram instrutores complementares: minha mãe ensinou-me o que era bom e o que era mau e meu pai ensinou-me a obedecer. Mas o estranho era nosso narrador. Mantinha-nos enfeitiçados por horas com aventuras, mistérios e comédias, mostrando imagens de suas narrativas.

Ele sempre tinha respostas para qualquer coisa que quiséssemos saber de política, história ou ciência. Conhecia tudo do passado, do presente e até podia predizer o futuro! Levou minha família ao primeiro jogo de futebol. Fazia-me rir, e me fazia chorar.

O estranho nunca parava de falar e mostrar figuras, mas o meu pai não se importava. Às vezes, minha mãe se levantava cedo e calada, enquanto o resto de nós ficava escutando o que ele falava, mas só ela ia à cozinha para ter paz e tranquilidade. (Agora me pergunto se ela teria rezado alguma vez para que o estranho fosse embora.) Meu pai dirigia nosso lar com certas convicções morais, mas o estranho nunca se sentia obrigado a honrá-las.

As blasfêmias, os palavrões, por exemplo, não eram permitidos em nossa casa… Nem por parte nossa, nem de nossos amigos ou de qualquer um que nos visitasse. Entretanto, nosso visitante de longo prazo usava sem problemas sua linguagem inapropriada que às vezes queimava meus ouvidos, fazia meu pai retorcer-se e minha mãe ruborizar-se. Meu pai nunca nos deu permissão para tomar álcool. Mas o estranho nos animou a tentá-lo e a fazê-lo regularmente. Fez com que o cigarro parecesse fresco e inofensivo, e que os charutos e os cachimbos fossem distinguidos. Falava livremente (talvez demasiado) sobre sexo. Seus comentários eram às vezes evidentes, outras sugestivos, e geralmente vergonhosos.

Agora sei que meus conceitos sobre relações sociais e também sobre o mundo foram fortemente influenciados durante minha infância e adolescência pelo estranho. Repetidas vezes ele foi criticado, mas ele nunca fez caso aos valores de meus pais; mesmo assim, permaneceu em nosso lar. Passaram-se mais de cinquenta anos desde que o estranho veio para nossa família. Desde então mudou muito; já não é tão fascinante como era ao principio. Não obstante, se hoje você pudesse entrar na guarida de meus pais, ainda o encontraria sentado em seu canto, esperando que alguém quisesse escutar suas conversas ou dedicar seu tempo livre a fazer-lhe companhia…

Seu nome?

Nós o chamamos Televisor…

Foto: Por Museu da Pessoa: www.museudapessoa.net

Foto: Por Museu da Pessoa: http://www.museudapessoa.net


Film_superior Film_superior Film_superior Film_superior
can-stock-photo_csp2734453[1] televiso-antiga-tv-retro-vintage-telefunken-170t-21698-MLB20214385088_122014-F[1] hqdefault[1] LED-TV[1]
Film_Inferior Film_Inferior Film_Inferior Film_Inferior




COMENTÁRIOS


Agora, nosso estranho amigo tem dois filhos que também vieram morar conosco:

Um se chama Computador e o outro se chama Celular!

Nada de mal, aliás, tudo de bom, porém tudo é muito bom desde que seja usado na medida da necessidade, todo excesso é prejudicial principalmente quando se desvia a atenção das pessoas do aprendizado e do trabalho.   A TV também não pode ser a “babá eletrônica” dos nossos filhos… Muitas mães deixam as crianças sozinhas com a Tv sem nem ao menos prestar a atenção no tipo de programas que elas assistem.    O tempo que a maioria das famílias dedica à TV é surpreendente e isso contribui para a falta de comunicação familiar e consequentemente a sua desagregação.

 Nota-se que atualmente a constituição tradicional  familiar que é a base de uma sociedade sólida e pacifica está sendo atacada pela TV, aliás, não pela TV em si e sim por aqueles que a manipulam.   è por este e por muitos outros motivos que as nossas Famílias precisam aprender a dizer “NÃO” para a TV e os meios de comunicação modernos, precisamos aprender a falar reivindicando nossos direitos e não apenas ouvir em silêncio e aceitar tudo como uma receita de vida correta e sadia.



Semeando a cultura de Pentecostes