Dinâmica – Armadura de Deus.




〈 A ARMADURA DE DEUS 〉





TEXTO BIBLICO EFÉSIOS 6.10 A 17 




ALFINETES DE SATANÁS – ARMADURA DE DEUS


“…Fortalecei-vos no Senhor … tomando … o escudo da fé”

(Efésios 6:10, 16).

Textos adicionais:

(Efésios 6,10-17); (Hebreus 13,5); (Romanos 12,12, 21).

Material Necessário:

Bíblia de capa dura
6 balões infláveis ou mais
3 alfinetes com cabeça colorida e almofada de alfinetes – Barbante


Modo de Preparar


Encha os balões, amarre o barbante de um lado a outro da sala ou entre duas cadeiras e pendure nele os balões inflados (outra opção é pedir a voluntários para segurá-los durante a demonstração).

Espete os alfinetes na almofada.

Mensagem: (Leia Efésios 6:10-17 e fale sobre a armadura cristã.)

Os balões representam a vida dos jovens cristãos. Alguns estão equipados com a armadura de Deus e alguns não. Iremos falar especialmente a respeito da armadura da fé (verso 16).


Modo de execução:

Satanás tem muitos alfinetes inflamados (mostre a almofada com os alfinetes).

Este é um alfinete que ele sempre usa.

Você pode entregar os balões para as pessoas e convidar uma de cada vez para efetuar a dinâmica em destaque.


Primeiro Balão: Desânimo

“Você não pode viver a vida cristã”, ele diz. Quando uma pessoa insiste nesse pensamento, está se esquecendo de (Hebreus 13,5): “Não te deixarei, nem te desampararei.” Ela se esquece de usar a armadura da fé (mostre o alfinete e, em seguida, ESPETE o primeiro balão).


Segundo Balão: Desânimo

(Utilize o mesmo alfinete. Mostre-o para o grupo e use a mesma tática.) Mas este cristão, embora desanimado, lembrou-se de (Hebreus 13,5).

Ele usou a armadura da fé (mova o alfinete na direção do balão, mas coloque a Bíblia entre ele e o balão, como uma armadura.)


bulling_desanimo_tristeza


Terceiro Balão: Palavras rudes

(Pegue outro alfinete.) Embora alguém fale palavras rudes para essa pessoa, ela se lembra de “vencer o mal com o bem” (Romanos 12,21). Ela usou a armadura da fé (mova o alfinete na direção do balão, mas use a Bíblia como escudo).


Quarto Balão: Palavras Rudes

(O mesmo alfinete). Essa pessoa não ora e não lê a Bíblia com freqüência, portanto, está sem a armadura (fure o balão com o alfinete). Quando ouve palavras rudes, fica irado e retribui no mesmo nível. Os alfinetes de Satanás encontram outra vítima.


Quinto Balão: Segundo lugar

Algumas vezes, na escola, na igreja ou em alguma outra atividade, alguém é escolhido em vez de você. Você fica em segundo lugar, porém, acredita que poderia fazer melhor do que a pessoa que foi escolhida (escolha outro alfinete). Satanás tem um alfinete para você nesse momento, mas se você estiver usando a armadura da fé (Romanos 12,12), o alfinete não poderá feri-lo (repita a mesma ação usando a Bíblia como escudo).


Sexto Balão:  Segundo Lugar 

(O mesmo alfinete.) Talvez outra pessoa seja escolhida para cantar, quando você sabe cantar melhor, mas o alfinete de Satanás não pode feri-lo (faça o movimento de furar o balão, mas atinja a “armadura”, a Bíblia), pois você está forte no Senhor, vestido com a “armadura de Deus” e permanece firme “contra as ciladas (enganos) de Satanás” (Efésios 6,10-11).


Outros balões:

Você pode acrescentar outros balões e outras setas inflamadas que poderiam nos atingir e repetir a sequencia da dinâmica.


REFLEXÃO:


A Bíblia é a nossa única proteção contra os ataques de Satanás.

É a maneira que Deus nos mostra como devemos nos proteger dos perigos, tristezas, brigas, desobediências, inveja e muitas outras tentações. Quando a tentação nos assalta, devemos sempre buscar na Palavra de Deus os conselhos Divinos. Confiando no poder de Jesus e na promessa que Ele fez de sempre estar ao nosso lado e nos fortalecer, estaremos usando a “armadura da fé” e seremos vitoriosos.

Quantos gostariam de estar “vestidos” com a armadura da fé?



plaquinha_jesus_te_ama exemplo_plaquinha_de_mao placa+Jesus+te+ama+na+estrada[1]

Variação de dinâmica semelhante:


plaquinha_pecado_maldade





“Sobretudo, embraçai o escudo da fé, com que possais apagar todos os dardos inflamados do Maligno.”  

(Efésios 6,16)

Distribua vários balões entre os participantes.

Peça para que encham os seus balões e segurem.

Distribua também para outros participantes previamente escolhidos algumas plaquinhas com palavras escritas identificando alguns dos dardos inflamadas do maligno mais comuns, como:


[DESÂNIMO]   [PECADO]   [ÓDIO]   [DERROTA]

[MENTIRA]   [FALSIDADE]   [DESPREZO]   [RANCOR]

[FOFOCA]   [MALDADE]   [ E OUTRAS ]


Juntamente com as plaquinhas entregue também palitos de dente para que tentem estourar os balões de seus companheiros mas não avise os participantes que eles farão isso.

Apresente os escolhidos com as plaquinhas na mão na frente de todos, leia as plaquinhas e fale sobre o perigo que elas representam para nossa vida Cristã e alerte as pessoas que devem estar preparadas para enfrentar as investidas do demônio, porém não deixe transparecer que tentarão atacar os balões, deixe os participantes distraídos com seus balões na mão.

Depois de apresentar os perigos que enfrentamos e os cuidados que se deve tomar para nossa proteção mande que as plaquinhas caminhem no meio das pessoas, mas dê um tempinho para se misturarem bem e passarem por trás dos participantes distraídos, enquanto isso você pode continuar falando alguma coisa ou cantar um cântico que se refira ao tema, dentro de um ou dois minutos comece a atacar os balões discretamente, um … “espere o suspense que chame a atenção dos demais” e depois estoure outro … e depois vários ao mesmo tempo.

Lembrando que não seria necessário eliminar todos os balões para que sobre pelo menos três balões sem estourar.

Não se esqueça que tudo isso deve ser combinado com os atacantes antes da ação propriamente dita, você pode convocar outras duas ou três pessoas sem comunicar nem com o primeiro grupo [DISTRAÍDOS] e nem com o segundo grupo [ATACANTES], para que essas pessoas protejam seus balões a qualquer custo para que sirvam de exemplo e deem testemunho no final de como conseguiram manter seus balões seguros.

Fale sobre as ferramentas disponíveis em Efésios 6 aproveitando o impulso da dinâmica.




Revesti-vos da Armadura de Deus O Alpinista
Como_Orar


A Armadura de Deus – Efésios 6 – para crianças.


VOCÊ PRECISA DE UMA ARMADURA!

Sim, mas não é qualquer Armadura…

É DA ARMADURA DE DEUS.

Efésios 6 em linguagem simples e descomplicada para crianças.


Armadura-criança-efesios-6


Efésios 6 para crianças é uma lição prática numa linguagem simples usando uma estória familiar como pano de fundo para crianças a respeito de todos os detalhes que o Cristão precisa tomar para estar pronto para enfrentar as consequências de sua missão nesta terra. as lutas e as batalhas do dia a dia contra todo mal e o pecado sendo alimentado e fortalecido pelo poder de Deus através da oração.


.


1. A ARMADURA DE DEUS!

Baseado em (Efésios 6, 10-17)

Apresentação para crianças

2. Joãozinho parecia estar sempre com problemas. Tentava fazer boas escolhas, mas sempre era mais fácil tomar más decisões.

3. Quando Sua mãe mandava limpar o seu quarto, ele preferia ficar no vídeo-game.

4. Quando seu pai pedia para tirar as folhas do quintal, preferia ficar brincando na caixa de areia.

5. Quando saia para acampar, se deparava com os perigos da floresta.

6. Quando saia para se divertir com os coleguinhas no parque, sempre acontecia algum acidente.

7. Um dia Joãozinho foi visitar seus avós. Estavam sentados no jardim conversando quando Joãozinho começou a contar para seu avô como sempre se metia em confusões e problemas.

8. Quando terminou seu avô disse: Eu sei do que você precisa… Você precisa de uma ARMADURA…

O Menino exclamou! UMA ARMADURA ?

9. Dando um salto de susto perguntou de novo: UMA ARMADURA ? Não era isso que os cavaleiros caçadores de dragões usavam na Idade média?


Knight posing in armor

Knight posing in armor


10. SIM … UMA ARMADURA ! Mas não seria uma Armadura qualquer Você precisa da Armadura de Deus !

– COMO ?

11. Pelo brilho nos olhos do avô o menino percebeu que logo ouviria uma boa lição… O velho se levantou e entrou para dentro de casa… – Ele ficou aguardando…

12. Ouvia alguns sons estranhos vindos de dentro da casa finalizando com um grande estrondo… O Avô retornou trazendo um grande saco nas costas … – O garoto ficou morrendo de curiosidade !

13. Tirou de lá um longo cinto antigo e disse: “Este é o cinto da verdade”. ele é uma proteção e vai amarrado como uma grande correia em torno de sua cintura. “Este cinto vai ajudar você a lembrar da verdade, e para dizer a verdade. ” “Jesus sempre dizia a verdade!”

14. Puxou para fora um par de sandálias velhas: Ele as calçou e ficou um pouco folgadas… Estas são as sandálias da prontidão: Você deve estar sempre pronto pra compartilhar a boa notícia do evangelho como disse Jesus. “Ide e evangelizai a toda Criatura”

15. Ao tirar então um grande colete de metal todo fechado e amarrado com correias nas bordas… “Esta é a couraça da justiça” Vai proteger seu coração e manter fora dele todo orgulho e avareza lembrando que: Jesus estará sempre com você.

16. Ouvi um tilintar de metal e de repente meu avô tirou daquele saco um grande escudo. “Este é o seu ESCUDO da Fé” Ele será de grande ajuda e a sua proteção contra os inimigos e todo o mal e te lembrará que: Jesus é o seu Salvador.

17. O saco ficou redondo e meu avô tirou para fora um objeto e o colocou em minha cabeça. “Este é o CAPACETE DA SALVAÇÃO” Ele protegerá sua cabeça e sua mente dos maus pensamentos e te lembrará que: Jesus morreu na cruz por seus pecados.

18. O saco parecia estar vazio, mas ainda restava um objeto grande e pontudo que até me assustou um pouco: “Esta é a sua Espada do Espírito” Ela é o conhecimento da palavra de Deus que é uma Espada de dois gumes que separa a alma do Espírito. Jesus cumpriu a Promessa do Pai nos entregando seu Espírito

19. Joãozinho ficou todo entusiasmado pegou o escudo e a espada e cortou o ar com um golpe. “Sentiu-se um Verdadeiro Soldado pronto para a Batalha.” Seu avô o observa em silêncio e disse: Só falta uma pequena coisinha em sua Armadura…

20. O avô retirou do saco ainda três pedrinhas lisas e redondas. Elas rolaram em sua mão e depois ele as colocou em seu bolso dizendo: “Isto meu rapaz no seu bolso é o seu alimento, lembre-se de rezar sempre para fortalecer seu espírito e te fazer vitorioso nas batalhas.

21. Não se esqueça que o pequeno pastor de ovelhas chamado Davi sem nenhuma arma humana venceu o grande guerreiro Golias com toda sua Armadura. Davi por sua vez contava apenas com três pedrinhas que com a sabedoria Divina atingiu o inimigo em seu ponto mais fraco e venceu a batalha sem levantar a espada.


Knight posing in armor


22. Sobretudo confie sempre na sua oração.

23. Joãozinho tomou sua armadura e a vestiu estando totalmente preparado para a luta. “Assim poderei vencer os inimigos que tentam me afastar do caminho de Cristo. Nada é impossível para aquele que Crê e confia totalmente no poder de Deus.

24. A ARMADURA DE DEUS! Baseado em (Efésios 6, 10-17) CRÉDITOS: Apresentação original em inglés. por Stacy Hagler Esta versão: Presentepravoce Musica: Noites Traiçoeiras DR “Geice Brito” Fotos: Buscas na Web Uso gratuito para fins de ministério é permitido. Não deve ser distribuído com fins lucrativos.

25. segunda-feira, 23 de maio de 2016 4:23:13 Link’s para outras Mensagens 3-Suporta comigo os trabalhos, como bom soldado de Jesus Cristo. 4-Nenhum soldado pode implicar-se em negócios da vida civil, se quer agradar ao que o alistou. 5-Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as regras. (II Tim 2,3)



Revesti-vos da Armadura de Deus O Alpinista
Como_Orar


Efésios VI – Revesti-vos da Armadura de Deus.


Revesti-vos da Armadura de Deus



1. Estudo

2. ESCUDO DA FÉ CAPACETE DA SALVAÇÃO

3. Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio.

4. O soldado romano usava uma peça forte e larga ao redor da cintura, como se fosse um cinto. Ele não só protegia seus órgãos vitais, como também unia todas as outras peças da armadura.

5. O corpo vestido com a couraça da justiça, Na armadura humana, uma couraça cobria o corpo do soldado do pescoço até a cintura – frente e costas. Ela era feita de placas de correntes de metal, para que espada ou flecha não pudesse atravessá-la. O corpo vestido com a couraça da justiça, COURAÇA DA JUSTIÇA

6. EVANGELHO DA PAZ É importante ter os pés em boas condições se tiver de lutar, não é? Quando os pés doem, é difícil ficar em pé e muito menos andar ou correr para o campo de batalha. Se os seus sapatos tiverem solas escorregadias, será fácil cair e ser pisoteado. E os pés calçados de prontidão para anunciar o Evangelho da paz.

7. A armadura do soldado romano incluía também um grande escudo feito de madeira.Ele tinha cerca de 76 cm de largura por 1,20m de comprimento, oferecendo, portanto, dupla proteção para quase todas as partes do ESCUDO DA FÉ Sobretudo , embraçai o escudo da fé,

8. Satanás, nosso inimigo, envia flechas incendiárias, ou “dardos inflamados”, contra nós. Alguns dardos que Satanás atira são mentiras, pensamentos odiosos sobre pessoas ou o desejo de pecar. com que possais apagar todos os dardos inflamados do Maligno. com que possais apagar todos os do Maligno.

9. Quem usa capacete? Jogadores de futebol americano, ciclistas, motociclistas, soldados… Todos usam capacete por uma única razão – proteger a cabeça. Se bater a cabeça, o seu cérebro se machuca e você perde a batalha. Tomai, enfim, o capacete da salvação

10. Depois de colocada a armadura, estamos prontos para pegar nossa espada e ir para a batalha. Nossa espada não é feita de aço afiado porque não estamos lutando contra carne e sangue. E a espada do Espírito, isto é, a palavra de Deus. E a isto é,

11. Intensificai as vossas invocações e súplicas. Orai em toda circunstância, pelo Espírito, no qual perseverai em intensa vigília de súplica por todos os cristãos. (Efesios 6 10,18)

12. ESPADA DO ESPÍRITO EVANGELHO DA PAZ COURAÇA DA JUSTIÇA CINTO DA VERDADE

13. O bom soldado está sempre em contato com o comandante. Ele não age por sua própria conta. Como bons soldados do exército de Deus, você e eu devemos estar em constante comunicação com o Senhor.

14. Somos soldados do exército de Deus. Ele nos deu tudo que precisamos para sermos vitoriosos. Mas, devemos usar toda a armadura, ficar em contato com nosso comandante e estar sempre alerta contra os ataques do inimigo.

15. Oração da Armadura de Deus

Pai celeste, eu agora pela fé, clamo a proteção da Vossa armadura, para que possa permanecer firme contra satanás e todo o seu exército e, em nome do Senhor Jesus, vencê-lo. Tomo a Vossa verdade contra as mentiras e os erros do inimigo astucioso. Tomo a Vossa justiça para vencer os maus pensamentos e as acusações de satanás. Tomo o equipamento do Evangelho da paz e deixo a segurança e os confortos da vida para combater o inimigo. E, acima de tudo, tomo a Vossa fé para barrar o caminho da minha alma às dúvidas e incredulidades. Tomo a Vossa salvação e confio em Vós para proteger o meu corpo e a minha alma contra os ataques de satanás. Tomo a Vossa Palavra e peço para que o Espírito Santo me capacite a usá-la eficazmente contra o inimigo, a cortar toda a escravidão e a libertar todo o cativo de satanás, no poderoso Nome de Jesus Cristo, meu Senhor. Revisto-me desta armadura, vivendo e rezando em completa dependência de Ti, Bendito Espírito Santo.

Amém.

16. segunda-feira, 23 de maio de 2016 4:39:10 Link’s para outras Mensagens 3-Suporta comigo os trabalhos, como bom soldado de Jesus Cristo. 4-Nenhum soldado pode implicar-se em negócios da vida civil, se quer agradar ao que o alistou. 5-Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as regras. (II Tim 2,3)




WALLPAPERS


Armadura_do_Cristão_Efe_6 Quem_como_Deus_Miguel_Arcanjo
Revesti-vos_da_armadura_de_Deus Sao_miguel_arcanjo_bem_contra_mal

efesios-6_armadura[1] Armadura de cavaleiro
EF-6-Armadura-espada-fogo Miguel_arcanjo

São Miguél Arcanjo_01 Miguel_hqdefault



Dinâmica – Enfrentando e Vencendo os desafios com Fé.


DINÂMICA SOBRE FÉ.

Objetivo: Despertar no catequizando confiança em Deus para enfrentar e superar os problemas de sua vida.

Mostrar que a nossa fé é a força para a caminhada cristã e só por ela venceremos os obstáculos que dificultam a nossa missão.

VENCENDO OBSTÁCULOS

OBSTACULOS_DIA_A_DIA

1. Material:

Bola pequena não muito leve, De seis a Doze garrafas PET de refrigerante ou água descartáveis, transparentes e com tampa; tinta guache (diversas cores) e etiquetas adesivas.

Primeiramente, vamos encher as garrafas com água. Para dar um colorido a cada uma das garrafas é só misturar um pouco de guache na água. Escreva nas etiquetas de seis a doze obstáculos que dificultem a missão de evangelizar e que nos afastam de Deus, como por exemplo: egoísmo, inveja, etc.

Faz parte da dinâmica colher as sugestões do grupo e escreva as sugestões acolhidas dos participantes do grupo e cole nas garrafas coloridas .

Bola_fe

Na bola você irá afixar uma etiqueta com a palavra FÉ.

Começa o jogo, todos deverão mirar os obstáculos e jogar a bola para tentar derrubá-los.

Imite um jogo de boliche, ou coloque em uma só fileira, Faça uma competição ou apenas revese as jogadas entre as pessoas do grupo para ser mais rápido. 

Ganha quem conseguir derrubar todos os obstáculos. Termine fazendo uma reflexão, mostrando que aqueles que creem em Deus são capazes de superar todos os obstáculos e realizar grandes obras em Seu nome.


Presentepravoce

Presentepravoce


FOI DEUS
O_equilibrista_e_a_Fé Dom_Fé_Milagres



911 – Resolva qualquer problema a qualquer hora.


Ligações de emergência e a qualquer hora


Seja lá qual for a sua necessidade, Deus estará sempre de braços e ouvidos abertos para te atender.



13. Quando eu cerrar os céus, e não houver mais chuva, quando ordenar aos gafanhotos que devorem a terra, ou quando enviar a peste contra meu povo, 14. se meu povo, sobre o qual foi invocado o meu nome, se humilhar, se procurar minha face para orar, se renunciar ao seu mau procedimento, escutarei do alto dos céus e sanarei sua terra. 15. Doravante meus olhos estarão abertos e meus ouvidos atentos às preces feitas neste lugar,     

(II Crônicas, 7, 13 a 16)



Agenda_bíblica


LIGUE AGORA MESMO !


Esses telefones de emergência podem ser discados diretamente. Nenhum operador de assistência faz-se necessário Todas as linhas do céu estão abertas 24 horas por dia!

Basta clicar nos links abaixo:


Quando estiver triste,

ligue João 14

Quando pessoas faltarem com você,

ligue Salmos 27

Se você quer ser frutífero,

ligue João 15 – A Videira Verdadeira

Quando você estiver nervoso,

ligue Salmo 50

Quando você estiver preocupado,

ligue Mateus 6:19-34

Quando você estiver em perigo,

ligue Salmo 90

Quando Deus parecer distante,

ligue Salmo 138

Quando sua fé divina precisar ser ativada,

ligue Hebreus 11 – Um teste de Fé.

Quando você está solitário e com medo,

ligue Salmos 22

Quando você for áspero e crítico,

ligue 1 Corintios 13

Para saber o segredo da felicidade de Paulo,

ligue Colosenses 3:12-17

Para ideia de Cristianismo,

ligue 2 Corintios 5:15-19

Quando você sentir-se triste e sozinho,

ligue Romanos 8:31-39 – Noites Traiçoeiras

Quando você quiser paz e descanso,

ligue Mateus 11:25-30

Quando o mundo parecer maior que Deus,

ligue Salmos 89

Quando você quiser a garantia de Cristo,

ligue Romanos 8:1-30

Quando você deixar a casa para trabalhar ou viajar,

ligue Salmo 120

Quando suas orações forem estreitas ou egoístas,

ligue Salmo 66

Para uma excelente oportunidade ou invenção,

ligue Isaias 55

Quando você quer coragem para fazer uma tarefa, um dever,

ligue Josué 1

Como ficar junto com companheiro,

ligue Romanos 12

Quando você pensa em investimentos / retornos,

ligue Marcos 10

Se seu livrinho de bolso está cheio,

ligue Salmos 37

Se você perdeu a confiança nas pessoas,

ligue 1 Corintios 13

Se as pessoas parecem indelicadas,

ligue João 15

Se você está desencorajado com o trabalho,

ligue Salmos 125

Se você acha que o mundo e você estão crescendo pouco,

ligue Salmos 18



Semeando a cultura de Pentecostes


Biblia_catolica_on_line Oração_abre_as_portas_para_a_presença_de_Deus


A Armadura de Deus.


Orar no Espírito


EF-6-Armadura-espada-fogo


Como estudamos na Carta de São Paulo aos Efésios e especificamente no capítulo 6,10-18, somos guiados e instruídos por alguns conselhos espirituais para que possamos resistir aos ataques do inimigo que procura destruir as almas eternas de todos os homens e mulheres. São Paulo, nesta passagem clara e sucinta das Sagradas Escrituras, que chegou até nós através dos tempos, apresenta um ensinamento claro e eficaz ao qual devemos aderir. Lembrando-nos de que devemos, em primeiro lugar, buscar nossa força no Senhor e em seu poder (EF 6,10), São Paulo passa a relacionar as peças da armadura que um soldado romano usava para defender-se e também para atacar o inimigo, e os usa simbolicamente para nos ensinar como devemos usar a armadura espiritual que Deus nos deu para nos defender e derrotar o inimigo.

São Paulo então conclui com uma exortação à oração: “Orai em toda circunstância, pelo Espírito, no qual perseverai em intensa vigília de súplica por todos os cristãos”. Através do derramamento do Espírito Santo em Pentecostes e da promessa de que “A promessa é para vós, para os vossos filhos e para todos os que ouvirem de longe o apelo do Senhor, nosso Deus” (Atos 2,39), podemos fortalecer-nos no Espírito Santo e usar os dons que Ele deu à Igreja, especialmente o dom da oração em línguas, como um meio para combater os ataques de Satanás e seus demônios, dos principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso” (Ef 6,12).

A oração é uma arma poderosa em nosso arsenal espiritual, mantendo-nos firmemente enraizados na única fonte de poder disponível para nós, ou seja, Jesus Cristo, o Filho do Deus Vivo, nosso Salvador e Redentor; Aquele que derrotou Satanás e todos os seus domínios. Assim, São Paulo nos exorta a usar orações e petições de todo tipo.

Comecemos com este dom surpreendente de oração que flui para nós através da ação do Espírito Santo — o dom da oração no Espírito. Nele, ignoramos nossa própria inteligência e conhecimento, entrando em uma profunda união com o coração e a mente de Deus. Nesta forma de oração, estamos literalmente tocando na perfeição da oração que fortalece e edifica a alma daquele que está rezando. “Aquele que fala em línguas edifica-se a si mesmo”. (1 Cor 14,4)

Todos nós, às vezes, sentimos dificuldade em orar. Nossa linguagem e intelecto humanos falham em expressar o gemido de nossas almas, especialmente em tempos de grande provação, dor, sofrimento ou ataques espirituais. O inimigo, procura confundir a alma para semear sementes de dúvida e até de desespero. Rapidamente ficamos sem palavras em nosso próprio idioma, mas ao usar o carisma de línguas, a alma abandona-se ao coração de Deus e o próprio Senhor forma os gemidos que saem de nossa boca como se fosse uma linguagem oculta expressando Sua oração mais perfeita nas situações que enfrentamos.

São Paulo nos exorta a “rezar constantemente”, a perseverar na oração. Mais uma vez, em nossa condição humana, desistimos facilmente de orar, muitas vezes orando no Espírito por apenas alguns minutos ou até menos, alguns poucos segundos.
Muitos de nós só usamos este carisma quando estamos em uma reunião de oração pública, raramente usando-o, se usamos, em nossa oração pessoal ou ao longo do dia. Deus nos deu esse dom, não apenas para nossa edificação pessoal, mas também como um meio de intercessão.


Armadura_do_Cristão_Efe_6 efesios-6_armadura[1] Revesti-vos_da_armadura_de_Deus

Deus, que conhece cada necessidade, nos convida a participar na obra da salvação. Perante as necessidades esmagadoras do mundo, seríamos esmagados pela enormidade da batalha que está ocorrendo à nossa volta.

No entanto, usando este dom de línguas, nossa oração no Espírito transcende o natural e une-se ao Deus Todo-Poderoso e Seu desejo pelo mundo.

Portanto, cultivemos novamente este dom de línguas, rezando no Espírito durante o dia, mantendo-nos sempre em união com o Espírito Santo e Sua obra de construir o corpo de Cristo, a Igreja.

Cada vez mais, até mesmo dentro da Renovação Carismática Católica, o uso dos carismas tem diminuído em algumas áreas ao ponto de não ouvir-se mais a manifestação do dom de línguas. Seria uma tragédia se, mais uma vez, permitíssemos que estes dons morressem na vida da Igreja. Eles nunca serão totalmente extintos, mas o Espírito Santo tem sido derramado sobre nós nesta grande renovação que tem se espalhado no mundo e que nos foi dada por Deus, especificamente para estes tempos graves e perigosos em que vivemos.

Não devemos considerá-los sem seriedade ou colocá-los de lado, como se fossem supérfluos, em nossos relacionamentos com Deus. Até São Timóteo foi chamado a “reavivar a chama do Dom de Deus que recebeste pela imposição das minhas mãos” (2 Tim 1, 6). Nós também devemos reavivar a chama do dom de Deus, em um zelo e desejo ardente para que os dons de Deus sejam renovados em nós a fim de podermos cumprir os planos de Deus para nós e para Sua Igreja nesta era.
Alguns considerariam o dom de línguas como o menor entre os dons, mas São Paulo deseja que todos falemos em línguas (1Cor 14,5).

Ele afirma: “Graças a Deus que possuo o dom de línguas superior a todos vós” (1 Cor 14,18).

Se permitimos que este dom tenha diminuído em nossa vida de oração pessoal, arrependamo-nos e manifestemos este dom diariamente, usando-o como uma arma poderosa contra as táticas do inimigo.

Para aqueles que nunca usaram este dom ou sentem que Deus não lhes deus este dom, você poderia perguntar: “Como receber este dom da oração?” Basta pedir, conforme Cristo nos instruiu em Lucas 11,10-13.

Coloque seu coração nos dons espirituais, como Paulo nos instrui em 1 Cor 14,1. Lembre-se que, para a manifestação deste carisma, devemos fazer a parte natural e Deus faz o sobrenatural. Para orar no Espírito, temos que abrir nossas bocas e formar sons usando nossas cordas vocais.

O Espírito Santo formará então estes sons em línguas desconhecidas e conhecidas, formando uma oração perfeita à medida que colocamos nossa total confiança em Deus.

Um exemplo de Deus usando o natural sobrenaturalmente pode ser visto quando Pedro caminha sobre as águas. Jesus convida Pedro a ir até Ele sobre as águas. Pedro fisicamente sai da barca e caminha naturalmente. Cristo faz o sobrenatural, mantendo Pedro na superfície. Somente quando Pedro desvia seu olhar de Cristo é que ele começa a afundar.

Da mesma forma, nós também devemos manter nossos olhos em Jesus, formando os sons e permitindo que o Espírito Santo faça o sobrenatural.

São Paulo fala que devemos rezar usando orações e petições de todo o tipo. Concentramo-nos inicialmente no carisma de orar no Espírito. Isto não nega, absolutamente, as muitas outras formas de oração que Deus nos deu para lutar contra a ação do inimigo. A oração formal usada com atenção nós dá palavras em uma linguagem compreensível para nos ajudar a concentrar nossos pensamentos enquanto oramos.

A oração mais perfeita é o Pai Nosso, que nos dado pelo próprio Cristo Jesus em resposta a um pedido do Apóstolo: “Senhor, ensina-nos a rezar”.

O Pai Nosso inclui uma oração de libertação e proteção contra o inimigo. Satanás despreza essa oração, portanto, use-a com freqüência, pronunciando cada palavra e frase com atenção.

Naturalmente, dentro do Rosário, o Pai-Nosso precede cada dezena e Maria, que é a inimiga de Satanás, (Gen 3,15), consistentemente tem exortado seus filhos a usar o Rosário como uma arma poderosa nessa guerra espiritual. Em minha própria vida, nos momentos de grande tensão e crise, tenho me voltado para Maria, rezando o Rosário a fim de trazer paz e confiança para minha alma.

Até mesmo o ato físico, de passar conta por conta no terço, restaura a calma em nosso corpo, alma e espírito.

A Eucaristia é a fonte e o ápice da vida Cristã; a mais alta forma de oração que nos auxilia diariamente a nos mantermos fiéis e assim poder enfrentar cada ataque em nossas vidas. Jesus está verdadeiramente conosco no Corpo, Sangue, alma e Divindade. A Eucaristia é verdadeiramente um vislumbre do céu aqui na terra (Ecclesia de Eucharistia, 19). A Missa e comunhão diárias são a própria fonte de nosso pão de cada dia, o corpo de Cristo. Podemos diariamente nos aproximar de Jesus, presente no Tabernáculo ou exposto no Santíssimo Sacramento, usando a oração no Espírito para nos unir a Cristo.

Existem muitas outras orações que podemos usar nesta batalha espiritual aproveitando a riqueza da nossa herança católica: A oração para São Miguel, Lembrai-vos (Memorate), Via Sacra, Ladainhas especialmente ao Sagrado Coração de Jesus.
Deus, em seu amor por nós, equipou-nos para esta hora e lugar. Nós, assim como aqueles que vieram antes de nós, devemos continuar a lutar esta guerra pelas almas da humanidade até que Cristo retorne em glória.

Perseveremos até o final, como São Paulo fez e nos deu o exemplo: “Tornai-vos os meus imitadores, como eu o sou de Cristo”. (1 Cor 11,1)

 Fonte: RCC Ibicaraí


Revesti-vos da Armadura de Deus
O Alpinista Como_Orar

O CERCO DE JERICÓ.




Derrubar as muralhas de Jericó era o desafio dos filhos de Israel, como vencer este desafio sem armas, catapultas, canhões ou explosivos plásticos?

Como mover as muralhas e as montanhas de problemas que enfrentamos todos os dias?

EXPERIMENTE:

O Poder da Oração.



Torna-se cada vez mais comum as comunidades adoradoras fazerem o Cerco de Jericó. De que se trata?

Esta prática nasceu na Polônia. Consiste na oração incessante de Rosários, durante sete dias e seis noites, diante do Santíssimo Sacramento exposto.

De onde veio a inspiração paro o “Cerco de Jericó”?



No Antigo Testamento, depois da morte de Moisés, Deus escolheu Josué para conduzir o povo hebreu. Deus disse a Josué que atravessasse o Jordão com todo o povo e tomasse posse da Terra Prometida.

A cidade de Jericó era uma fortaleza inexpugnável. Ao chegar junto às muralhas de Jericó, Josué ergueu os olhos e viu um Anjo, com uma espada na mão, que lhe deu ordens concretas e detalhadas. Josué e todo Israel executaram fielmente as ordens recebidas: durante seis dias, os valentes guerreiros de Israel deram uma volta em torno da cidade. No sétimo dia, deram sete voltas. Durante a sétima volta, ao som da trombeta, todo o povo levantou um grande clamor e, pelo poder de Deus, as muralhas de Jericó caíram…      (cf. Js 6).



O Santo Padre João Paulo II devia ir à Polônia a 8 de maio de 1979, para o 91º aniversário do martírio de Santo Estanislau, bispo de Cracóvia.

Seria a primeira vez que o Papa visitava o seu país, sob o regime comunista; era uma visita importantíssima e muito difícil. Aqui começaria a ruína do comunismo ateu e a queda do muro de Berlim.

Em fins de novembro de 1978, sete semanas depois do Conclave que o havia eleito Papa, Nossa Senhora do Santo Rosário teria dado uma ordem precisa a uma alma privilegiada da Polônia: “Para a preparação da primeira peregrinação do Papa à sua Pátria, deve-se organizar na primeira semana de maio de 1979, em Jasna Gora (Santuário Mariano), um Congresso do Rosário: sete dias e seis noites de Rosários consecutivos diante do Santíssimo Sacramento exposto.”

No dia da Imaculada Conceição (8 de dezembro de 1978), Anatol Kazczuck, daí em diante promotor desses Cercos, apresentou a ordem da Rainha do Céu a Monsenhor Kraszewski, bispo auxiliar da Comissão Mariana do Episcopado. Ele respondeu: “É bom rezar diante do Santíssimo Sacramento exposto; é bom rezar o Terço pelo Papa; é bom rezarem Jasna Gora. Podeis fazê-lo.” Anatol apresentou também a mensagem de Nossa Senhora a Monsenhor Stefano Barata, bispo de Czestochowa e Presidente da Comissão Mariana do Episcopado. Ele alegrou-se com o projeto, mas aconselhou-os a não darem o nome de “Congresso”, para maior facilidade na sua organização. Então, deu-se o nome de “Cerco de Jericó” a esta iniciativa.

O padre-diretor de Jasna Gora aprovou o projeto, mas não queria que se realizasse em maio por causa dos preparativos para a visita do Santo Padre. Dizia ele: “Seria melhor em abril.” “Mas a Rainha do Céu deu ordens para se organizarem esses Rosários permanentes na primeira semana de maio”, respondeu o Sr. Anatol. O padre aceitou, recomendando-lhe que fossem evitadas perturbações.

A Santíssima Virgem sabia bem que o Cerco de Jericó em maio não iria perturbar a visita do Papa, porque ele não viria. E, logo a seguir, as autoridades recusaram o visto de entrada no país ao Santo Padre, como tinham feito a Paulo VI em 1966. Consternação geral em toda a Polônia! O Papa não poderia visitar a sua Pátria.


Adoração Ao Santíssimo Sacramento

Foi, então, com redobrado fervor que se organizou o “assalto” de Rosários. E, no dia 7 de maio, ao mesmo tempo que terminava o Cerco, caíram “as muralhas de Jericó”. Um comunicado oficial anunciava que o Santo Padre visitaria a Polônia de 2 a 10 de junho. Sabe-se como o povo polonês viveu esses nove dias com o Papa, o “seu” Santo Padre, numa alegria indescritível! No dia de 10 de junho, João Paulo II terminava a sua peregrinação, consagrando, com todo Episcopado polonês, a nação polaca ao Coração Doloroso e Imaculado de Maria, diante de um milhão e quinhentos mil fiéis reunidos em Blonic Kraskoskic. Foi a apoteose!

Depois dessa estrondosa vitória, a Santíssima Virgem ordenou que se organizassem Cercos de Jericó todas as vezes que o Papa João Paulo II saísse em viagem apostólica. “O Rosário tem um poder de exorcismo”, dizem os nossos amigos da Polônia, “ele torna o demônio impotente.” Por ocasião do atentado contra o Papa, em 13 de maio de 1981, os poloneses lançaram de novo um formidável “assalto” de Rosários e obtiveram o seu inesperado restabelecimento. Mais uma vez, as muralhas de ódio de Satanás se abatiam diante do poder da Ave-Maria.

Em várias partes do mundo estão sendo realizados agora Cercos de Jericó. A 2 de fevereiro de 1986, aquela mesma alma privilegiada recebia outra mensagem da Rainha Vitoriosa do Santíssimo Rosário: “Ide ao Canadá, aos Estados Unidos, à Inglaterra e à Alemanha para salvar o que ainda pode ser salvo.” Nossa Senhora pede que se organizem os Rosários permanentes e os Cercos de Jericó, se queremos ter certeza da vitória.


http://www.cleofas.com.br/