Fé demais, as vezes atrapalha.


 A Fé é muito importante em nossas vidas, principalmente na vida do Cristão, pois diz a palavra em Hebreus 11 que: “Sem Fé é impossível agradar a DEUS”.  Jesus censurou seus discípulos por diversas vezes por não terem Fé, ou possuírem uma fé fraca e neste caso estamos falando daqueles homens que participaram e foram testemunhas dos principais milagres que Jesus realizou e mesmo assim não acreditavam em Jesus.

Felipe, um dos discípulos de Jesus, certa vez pediu ao Mestre que lhe mostrasse o Pai e isto seria o bastante e Jesus lhe respondeu:  “A quanto tempo estou convosco e não me conheces ainda, não credes em Mim?”   Devemos também lembrar a famosa sena do encontro de Jesus com São Tomé logo após a sua ressurreição onde Jesus lhe mostra o lado aberto e as chagas nas mãos e ele então responde:

Meu Senhor e meu Deus! A resposta de Cristo a São Tomé não parece ter sido dirigida a ele e sim a nós que não o vimos e não participamos de seus milagres porque Ele nos disse diretamente:

“Felizes aqueles que creem sem ter visto!”

(São João 20,29) 

Sendo assim confirmamos mais uma vez que a FÉ é um componente muito importante em nossas vidas, mas o texto que se segue se trata de uma Fé ofuscada pelo erro, uma Fé que se confunde com orgulho e vaidade e por isso não se trata de uma Fé ideal, neste caso é uma parábola para meditarmos em qual deveria ser a boa atitude do verdadeiro HOMEM DE FÉ.

Leia o texto: e veja o power Point

casa-na-enchente
Quem_nos_salvara

Salve-se quem puder.

Primeira versão publicada em 2008, consta uma meditação sobre Jesus que SALVA Pedro quando afundou indo em direção a Ele no mar.

Visualização Slaid’s:

Fé demais, as vezes atrapalha mais do que ajuda. – A Enchente.

2. “Em verdade vos digo: se tiverdes fé, como um grão de mostarda, direis a esta montanha: Transporta- te daqui para lá, e ela irá; e nada vos será impossível.” (S. Mateus 17,20)

3. Não seja assim entre vós. Todo aquele que quiser tornar-se grande entre vós, se faça vosso servo. E o que quiser tornar-se entre vós o primeiro, se faça vosso escravo. (S. Mateus 20,26)

4. Um certo homem, dizia acreditar muito em Deus, era fiel e para mostrar sua fé aos demais estava sempre na Igreja rezando!

5. Um certo dia começou a chover muito naquela região e de acordo com as previsões poderia haver enchente e que todos deveriam se preparar para sair de suas casas.

6. Voltando para casa de carona com um amigo ele lhe alertou sobre a enchente no que o homem de Fé lhe respondeu:

7. “Tenho plena fé em Deus. Oro sem cessar e acredito e confio que Ele cuidará de mim”

8. Mediante estas palavras o amigo voltou para sua casa… As previsões Se confirmaram. A enchente começou a noite e os moradores alertados saíram de casa antes do pior acontecer.

9. Enquanto a chuva caia torrencialmente lá fora e a enchente foi subindo até acordá-lo na cama.

10. Não dava mais para escapar, ele então subiu nos móveis esperando a chuva passar e a enchente baixar, porém a água continuava subindo.

11. Já quase raiando o dia a chuva apertou ainda mais -Deus é Fiel e ouve as nossas orações, mesmo quando nossa Fé vacila… -E assim DEUS lhe respondeu… -Aguarde um minutinho, pois já providenciei O teu socorro e a tua Salvação …

12. Mal raiou o dia veio um homem numa canoa e gritou: – Hei !! você aí…. Vamos embora daqui … Suba aqui na canoa que te dou uma carona… Ele olhou para aquela canoinha fininha balançando na água, quase afundando, lembrou-se da voz de Deus e respondeu:

13. Pode deixar meu amigo …. Vá em paz …. – O meu socorro já foi providenciado, Já virão me em um minutinho … “Tenho plena fé em Deus. Oro sem cessar e acredito e confio que Ele cuidará de mim”

14. Já estava em cima do telhado com o seu cachorro quando passou um bote salva vidas e lhe ofereceu socorro e ele recusou…

15. -Veio então uma lancha do exército -Com um alto falante chamando a todos, pois viria mais chuva e mais enchente…. -O homem então respondeu… -Este barco já está muito cheio, -Podem ir embora, -Deus virá me Salvar…

16. – Estava só com a cabeça fora da água: – E já falava com Deus desesperado … – Senhor! – Ainda Estou aqui! Quase me afogando! – E esperando por sua ajuda … – Enquanto ainda falava … – Ouviu um barulho vindo do céu …

17. – Os bombeiros tentaram resgatar o homem, mas ele se negou a se amarrar na corda com medo de se soltar e cair na água. – E gritou mais uma vez em alta voz:

18. “Tenho plena fé em Deus. Oro sem cessar e acredito e confio que Ele cuidará de mim”

19. Foi inevitável O HOMEM de fé se afogou e morreu. Como ele era um HOMEM de fé e fiel … Ao morrer foi para o céu.

20. Ao chegar no Céu, Foi ao encontro do SENHOR e lhe disse: – Senhor, eu tinha tanta fé em Ti. Eu acreditei no Senhor de todo o meu coração. Orei sem cessar e procurei seguir a Tua vontade. Simplesmente não entendo o que aconteceu!

21. Pois então! Eu também não entendi nada! – Lhe enviei uma canoa logo de manhã e você não quis, enviei um bote salva vidas e você desprezou, enviei uma lancha a motor do exército e você não aceitou, enviei até um helicóptero e você preferiu ficar na água ?

22. Agora só me restou Lhe dizer que: Seja bem vindo!

23. “Basta ter uma fé, como um grão de mostarda e já será o suficiente, pois o poder não vem de nós e sim de DEUS. (II Cor. 3,5)

24. Tenha fé e atitude. A fé requer oração e ação. A resposta de Deus pode não vir da maneira como você espera, mas virá. CRER AGIR

25. Não basta ter É preciso confiar e esperar, mas quando Deus agir será preciso também reconhecer esta ação e entrar no barco de Por menor que seja ele …

26. São Tiago nos diz: 2,17. Assim também a fé: se não tiver obras, é morta em si mesma. 18. Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. 19. Crês que há um só Deus. Fazes bem. Também os demônios creem e tremem.

27. 23. Exclamou Jesus: Se podes alguma coisa?… Tudo é possível ao que crê. 24. Imediatamente exclamou o pai do menino: Creio! Mas, vem em socorro à minha falta de fé! (S. Marcos, 9,23) sábado, 31 de outubro de 2015 12:32:27 Link’s para outras Mensagens

KAIRÓS: É o tempo determinado, nem antes e nem depois, o tempo, a hora, o minuto e o segundo certo para a ação de Deus, podemos dizer que não seria antes e nem depois, pois é o exato momento reservado por Deus.

SALVAÇÃO: “Muitas pessoas criticam este termo, principalmente no que tange à Salvação proposta por Jesus na Cruz, sendo que: aqueles que vivem tranquilos e sem dificuldade sem conhecer Jesus e não acreditando em Deus, se referem à Salvação como algo desnecessário.”

Empurre_a_vaquinha_no_precipicio Mensagens_Power_Point
Salvação_boia Saberes_diferentes livro_de_capa_preta


O Vaso Rachado.


NEM TUDO QUE É VELHO É IMPRESTÁVEL.



O Vaso rachado

2. Uma senhora chinesa já idosa, carregava dois vasos grandes, cada um pendurado na ponta de uma vara que se apoiava em seus ombros.

Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim da longa jornada entre o poço e a casa do chefe. O pote rachado chegava apenas pela metade. Foi assim por dois anos, diariamente, o carregador entregando um pote e meio de água na casa de seu chefe. Claro, o pote perfeito estava orgulhoso de suas realizações.

3. O vaso defeituoso ao contrário envergonhava-se da sua imperfeição; perdia sempre metade do seu conteúdo e sentindo-se miserável por ser capaz de realizar apenas a metade do que havia sido designado a fazer.

Após perceber que por dois anos havia sido uma falha amarga, o pote falou para o homem um dia, à beira do poço:

– Estou envergonhado, quero pedir-lhe desculpas.

– Por quê? – perguntou o homem. – De que você está envergonhado?

– Nesses dois anos eu fui capaz de entregar apenas metade da minha carga, porque essa rachadura no meu lado faz com que a água vaze por todo o caminho da casa de seu senhor. Por causa do meu defeito, você tem que fazer todo esse trabalho, e não ganha o salário completo dos seus esforços – disse o pote.

O homem ficou triste pela situação do velho pote, e com compaixão falou:

– Quando retornarmos para a casa do meu senhor, quero que percebas as flores ao longo do caminho.

De fato, à medida que eles subiam a montanha, o velho pote rachado notou flores selvagens ao lado do caminho, e isto lhe deu ânimo. Mas ao fim da estrada, o pote ainda se sentia mal porque tinha vazado a metade, e de novo pediu desculpas ao homem por sua falha.

Disse o homem ao pote:

– Você notou que pelo caminho só havia flores no seu lado do caminho? Notou ainda que a cada dia enquanto voltávamos do poço, você as regava? Por dois anos eu pude colher flores para ornamentar a mesa do meu senhor. Sem você ser do jeito que você é, ele não poderia ter essa beleza para dar graça à sua casa. Cada um de nós tem os seus próprios e únicos defeitos.

Todos nós somos potes rachados. Porém, se permitirmos, o Senhor vai usar nossos defeitos para embelezar a mesa de Seu Pai. Na grandiosa economia de Deus, nada se perde. Nunca deveríamos ter medo dos nossos defeitos. Basta reconhecermos nossos defeitos e eles com certeza embelezarão a mesa de alguém…

Das nossas fraquezas, devemos tirar a nossa maior força..






Laudato Si, Louvado Seja!



Papa Francisco abraça a teoria científica

sobre o aquecimento global e

Escreve sua primeira Encíclica.

Transfere a responsabilidade da preservação do planeta a todo fiel Católico e não esperar por atitudes milagrosas dos engravatados e políticos.



Papa_francisco_Preserve_Natureza_Ecologia


Em sua primeira encíclica, o papa Francisco fala de anidrido carbônico, de óxidos de nitrogênio, de combustíveis fósseis contra energias renováveis, de fertilizantes e detergentes que poluem os rios e mares, de corredores ecológicos… É, definitivamente, uma encíclica (Laudato Si) carregada de argumentos científicos em que o responsável máximo da Igreja católica abraça as evidências do vínculo entre o aquecimento global e os humanos.

“Há um consenso científico muito consistente”, diz o Pontífice, “e indica que nos encontramos diante de um preocupante aquecimento do sistema climático”. “É verdade que há outros fatores (como a atividade vulcânica, as variações da órbita e do eixo da Terra ou o ciclo solar), mas numerosos estudos científicos indicam que a maior parte do aquecimento global das últimas décadas se deve à grande concentração de gases de efeito estufa (anidrido carbônico, metano, óxidos de nitrogênio e outros) emitidos sobretudo em decorrência da atividade humana”, afirma Francisco, que assim isola os negacionistas da mudança climática. O papa denuncia que “há interesses particulares em demasia, e o interesse econômico acaba prevalecendo sobre o bem comum muito facilmente, manipulando as informações para não terem seus projetos prejudicados”.

O último relatório de avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), do qual participam mais de 800 cientistas, concluiu que “as emissões de gases de efeito estufa e os estímulos antropogênicos foram a causa dominante do aquecimento observado desde meados do século XX”. E mostrou que os efeitos dessa mudança já são observados em todo o planeta. “Ao que tudo indica, surgem sintomas de um ponto de ruptura”, disse agora o Papa, “causados pela grande velocidade das mudanças e da degradação do meio ambiente.” Esses sintomas se “manifestam tanto em catástrofes naturais regionais como em crises sociais, inclusive financeiras”.


Biodiversidade e privatização da água


A encíclica do Papa não só aborda as causas e consequências da mudança climática. Também entra em outros problemas e os especifica.

Água. Francisco adverte para a perda de qualidade das águas, para a contaminação dos aquíferos e para os problemas de acesso a esse recurso na África. Mas vai além. “Enquanto a qualidade da água disponível se deteriora constantemente, em alguns casos avança a tendência a privatizar esse recurso escasso, convertido em mercadoria regulada pelas leis do mercado”. Em sua opinião, “o acesso à agua potável e segura é um direito humano básico, fundamental e universal, porque determina a sobrevivência das pessoas, e portanto é condição para o exercício dos demais direitos humanos”.

Biodiversidade. “A perda de florestas e bosques implica ao mesmo tempo perda de espécies que poderiam significar no futuro recursos sumamente importantes não só para a alimentação, mas também para a cura de doenças e outros múltiplos fins”. O Papa fala do “alerta” dado pela extinção de um mamífero ou de uma ave, por sua maior visibilidade. Mas acrescenta: “para o bom funcionamento dos ecossistemas também são necessários os fungos, as algas, os invertebrados, os insetos, os répteis e a inumerável variedade de micro-organismos”. Também critica o desmate dos “pulmões do planeta”, como a Amazônia ou a bacia fluvial do Congo.

Oceanos. “O problema crescente das águas contaminadas e da proteção das áreas marinhas, acima das fronteiras nacionais, continua representando um desafio importante”, afirma o Papa. “Temos que entrar em acordo para criar modelos de governança para o conjunto do que se costuma chamar de patrimônios mundiais”, propõe. Ele também alerta na encíclica para os problemas das barreiras de coral, que “hoje já estão ou estéreis ou em estado contínuo de declínio”.


Papa_francisco_Preserve_Natureza


José Manuel Moreno, catedrático de Ecologia e membro do IPCC, crê que a encíclica contém “uma mensagem muito importante advertindo que o homem está transformando o planeta e que existem evidências científicas disso”.

A encíclica identifica na raiz do problema do aquecimento ser “potencializado especialmente pelo padrão de desenvolvimento baseado no uso intensivo de combustíveis fósseis”. O Papa indica o caminho a seguir: “a tecnologia baseada em combustíveis fósseis muito poluidores —principalmente o carbono, mas também o petróleo e, em menor medida, o gás— precisa ser substituída progressivamente e sem demora”.

O Pontífice dá um passo além, ao vincular a mudança climática com as desigualdades no planeta. “O aquecimento, originado pelo enorme consumo de alguns países ricos, tem repercussões nos lugares mais pobres da Terra, especialmente na África, onde o aumento da temperatura, aliado à seca, causa estragos no rendimento dos cultivos.” José Manuel Moreno avalia o vínculo que o Papa estabelece entre os problemas ambientais e a pobreza. Em sua opinião, seria necessário que algumas organizações, a exemplo da Igreja, se pronunciassem sobre os efeitos nos países menos desenvolvidos.

Yolanda Kakabadse, presidenta do Fundo Mundial pela Natureza (WWF), aplaudiu nesta quinta-feira a mensagem do Papa. “A encíclica inclui uma perspectiva moral muito necessária para o debate sobre o clima”. O Greenpeace, por sua vez, considerou que as palavras do Papa devem “tirar os chefes de governo de sua complacência” e “estimulá-los a aprovar leis estritas em seus próprios países para proteger o clima e entrar em acordo em torno de um protocolo climático poderoso em Paris”.

A encíclica é publicada num momento em que o debate sobre o aquecimento está muito presente, já que Paris receberá no fim do ano a cúpula internacional na qual se deverá aprovar o novo protocolo de redução de emissões de gases de efeito estufa, que será aplicado a partir de 2020. “As cúpulas mundiais sobre o ambiente dos últimos anos não corresponderam às expectativas porque, por falta de decisão política, não chegaram a acordos ambientais globais realmente significativos e eficazes”, critica o Papa na encíclica.

Francisco vai ao encontro de um sentimento que parece majoritário. Uma pesquisa recente com 10.000 pessoas em 75 países, o World Wide Views Climate and Energy, mostrou que 70,8% dos entrevistados acham que as negociações sobre o clima, que a ONU promove desde 1992, não fizeram o suficiente para lutar contra o aquecimento global.

Papa_francisco_Preserve_Natureza_2

Diante do desafio de tentar deter esse processo, a encíclica afirma que há “responsabilidades diferenciadas” frente à mudança climática. “É necessário que os países desenvolvidos contribuam para saldar essa dívida (ecológica) limitando de maneira relevante o consumo de energia não renovável e aportando recursos aos países mais necessitados para apoiar políticas e programas de desenvolvimento sustentável”. Entra-se assim num dos debates que estão concentrando as atenções nos meses precedentes à cúpula de Paris: a petição que os países em desenvolvimento estão fazendo para que as economias mais ricas os ajudem economicamente para lutar contra a mudança climática.


Fonte: http://brasil.elpais.com/brasil/2015/06/18/internacional/1434621757_879380.html




Pentecostes_2015 Papa_Francisco_no_pentecostes_2015_cheios_do_Espírito_Santo Alimento_Espiritual_Autêntico

Orasao_Dedos_Papa_Francisco Papa_Francisco_leia_a_Bíblia Pope Francis leads a mass of Assumption of Mary from the papal summer residence in Castelgandolfo south of Rome


Aquele que vem a Mim, não terá sede.



“Minha Alma tem Sede De Deus”

Mas quem lhe pede, Dá-me de beber ?

Deus tem sede?


5-jesus-and-samaritan-woman-well4[1]


“Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. Veio uma mulher da Samaria tirar água. Pediu-lhe Jesus: Dá-me de beber.”                     (São João, 4: 6, 7).


“O deserto é belo porque no meio dele há um poço” (St. Exupéry). Os patriarcas, em suas migrações, armavam uma tenda e cavavam um poço. A história da salvação está pontilhada de poços. Jacó dera esse poço que era uma fonte de vida. Jesus, ao meio dia, senta-se ao lado do poço e pede de beber a uma samaritana. Na Cruz, repetirá: “Tenho sede”. A sede de Deus é dar de beber. Ali, junto àquela água, dá-se um diálogo. Era Deus que abria um novo poço para sua sede. Ali esperou uma mulher meio pagã, símbolo do mundo sedento que não sabe onde encontrar a água. “A água que eu lhe der se tornará fonte que jorra para a vida eterna”, diz Jesus.

No simbolismo da água, encontramos Cristo que dá a Água Viva no Batismo. Ali, junto ao poço de Jacó, espera pela samaritana. Os samaritanos eram o resultado de uma mistura de judeus e 5 povos e seus deuses (os 5 maridos da mulher). Ela se admira que Ele peça água a uma mulher e, pior, uma samaritana. Jesus é a realização da profecia: “Bebereis com alegria das fontes da salvação” (Is 12,3). Ele lhe faz uma catequese. Jesus que não cede na fé: “A salvação vem dos judeus”. Mas abre os tesouros de Deus a todos: “Os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em Espírito e Verdade” (Jo 4,23).

A verdade está ali: O Cristo: “Sou eu que estou falando contigo” (Jo 4,26). Os samaritanos crêem em Jesus. Ele é a fonte das Águas da Vida. “Quem beber desta água não terá mais sede. E a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna” (Jo 4,14). As águas do Batismo matam a sede da vida eterna. Crer em Jesus é ser lavado do pecado. O batismo faz germinar uma vida nova em Cristo.Nós temos sede.  A samaritana busca água para sua sede e encontra em Jesus a fonte: Diz ela: “Dá-me desta água”. Dar água é acolher. Ele, pedindo água, pediu para ser acolhido e, ao mesmo tempo, acolhe. A água que Jesus dá é o Espírito, a força que vem de dentro e ‘jorra para a vida eterna’. O Povo no deserto murmura contra Moisés, pois eles não têm água. Preferem voltar ao Egito e ser escravo (Ex 17,3). Moisés bate na rocha e brota água abundante (Ex 17,6). Cristo é a Rocha que dá a água do Espírito. Paulo nos ensina que somos salvos e justificados por Cristo. Essa salvação vem a nós pelas águas do Batismo que sacia nossa sede fundamental: Ter Deus. A sociedade quer fazer-se salvadora de si mesma e não salva. Nós temos uma fonte de água corrente (Água Viva) que jorra do lado aberto de Cristo (Jo 9,34). Esse rio fecunda nossas vidas, a partir do batismo, e jorra em nossas celebrações.


3-jesus-and-samaritan-woman-well2[1]


Adorar em Espírito e Verdade

Jesus tem um diálogo religioso com a samaritana que queria saber onde adorar a Deus: em Jerusalém ou no monte Garizim. Jesus responde que os verdadeiros adoradores superarão a religião de templos e irão à adoração em Espírito e Verdade – no Espírito Santo e em Cristo. A mulher vai avisar o povo sobre Jesus. Encontrar Jesus a leva a deixar o balde vazio e levar outros às fontes d’Água Viva. Ela é a primeira missionária que convida a acolher a fé. Conta a experiência que ela própria fez: “Vi um homem… assim, assim; não será ele o Messias?” No tempo quaresmal fazemos uma caminhada batismal. Para nós, em cada Eucaristia, brota um rio de Água Viva na assembléia da Igreja.Leituras: Êxodo 17,3-7; Salmo 94; Romanos 5,1-2.5-8; João 4,5-15.19b-2639ª.40-42.  Ficha nº 686 – Homilia do 3º Domingo da Quaresma (24.02.08)1. Jesus veio assentar-se ao lado do poço e ali pede de beber a uma mulher samaritana. Estabelece um diálogo que atravessa os séculos. Deus tem sede de saciar a sede. Oferece sua água: A água que eu lhe der se tornará uma fonte que jorra para a vida eterna. Tendo em vista o batismo, esse texto mostra que Jesus é a Água Viva. Os samaritanos eram um misto de pagão e judeu. O diálogo vai a uma questão de fundo: Onde adorar a Deus. Jesus diz que em Espírito e Verdade (no Espírito e em Cristo). Jesus se apresenta como fonte da Água Viva. “Quem beber desta água não mais terá sede”. As águas do Batismo matam a sede da vida eterna. Crer em Jesus é ser lavado do pecado e ter uma vida nova.

– 2. Jesus, pedindo água, pede para ser acolhido e acolhe. A água que Jesus dá é o Espírito que jorra dentro de nós. Moisés bateu na rocha e saiu água. Jesus é a rocha que dá a Água do Espírito. A sociedade quer fazer-se salvadora e não salva. Nós temos uma fonte de água corrente que jorra do lado aberto de Cristo. Esse rio fecunda nossas vidas no Batismo e jorra em nossa Eucaristia.


9-jesus-and-samaritan-woman-well8[1]


– 3. Onde adorar a Deus?

Em Espírito e Verdade. A samaritana vai avisar o povo sobre Jesus. Encontrar Jesus é deixar o balde vazio e levar outros às fontes da Água Viva. Anuncia a partir de uma experiência pessoal. No tempo quaresmal fazemos uma caminhada batismal. Em cada Eucaristia brota um rio de Água Viva na assembléia da Igreja. Vivendo afogados.  Ser afogado nas águas do Batismo não mata! A reflexão dos próximos domingos é sobre o Batismo. É o processo de batismo por etapas. Esse processo deveria ser feito para os adultos que são batizados. Neste domingo temos o evangelho da samaritana a quem Jesus pede água e oferece a Água Viva. Somos batizados na água: Jesus é a Água Viva. No 4º domingo refletimos sobre Jesus que é a Luz; no 5º, Jesus que é a Vida.

As águas do batismo nos afogam para nos purificar do mal e fazer surgir para a vida nova. Crer em Jesus é como tomar a Água Viva. “Quem beber da água que eu darei, nunca mais terá sede. E a água que eu darei, se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna”.

Pe. Augusto

Homilia  do 3º Domingo da Quaresma Dia 24/02/08

Paróquia Nossa Senhora Aparecida e São Pedro e São Paulo.  – Anápolis – Go


Afogue-se nessa água que é Jesus, pela fé, e viva para sempre.


http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/frutos-do-espirito.jpg?w=130&h=120 https://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/12/sag-fam-lk.jpg

Curiosidades sobre a água.


Curiosidades sobre a água – H2O.


http://blogdadieta.files.wordpress.com/2008/10/water.jpg


https://presentepravoce.files.wordpress.com/2011/01/beber-agua-2.jpg?w=235

Dia Da Água.


Dia Da Água, comemorar este dia é um alerta muito importante, porque nossa água está cada vez mais rara e poluída, portanto é preciso reciclar antes que comece a faltar.

Criei um outro Blog, para tratar exclusivamente de assuntos relacionados à poluição do planeta, sei que ainda não são temas muito procurados ou requisitados, mas espero colaborar na campanha de alertar o mundo e as pessoas de que nosso planeta é a nossa casa e não podemos matá-lo ou morreremos todos.


Veja o Post – Dia Da Água.



CARTA ESCRITA EN EL 2070




preview002[1]

ELE É A SUA CASA