O Amor é cego!



bengala-de-cego


O amor é cego, ou pelo menos é o que a grande maioria das pessoas falam quando se referem as histórias de amor que se contam por aí contrariando a nossa lógica de escolha e valores.

A verdade é que todos NÃO conseguem perceber a verdadeira beleza das pessoas, e eles são movidos apenas por aparências, esquecendo-se do que realmente é importante na vida que é o amor verdadeiro.

Assim se explica que o verdadeiro Amor pode ver a verdadeira beleza da alma enquanto os olhos não vêem o que é essencial.

A história desta garota cega mostra esse ponto de vista claramente, eu encontrei esta história em um post na net, porém encontrei diversas outras versões semelhantes a esta mesma estória.

É um pouco triste, mas vai ajudá-lo a apreciar melhor os pequenos detalhes que muitas vezes passam despercebidos por nossos olhos em um bom relacionamento de AMOR VERDADEIRO.


cecita-ev1


A história de amor de uma garota Cega:


Era uma vez uma garota que se odiava por ser cega e não ver o mundo que a rodeava. Por esta razão odiava a todas as pessoas, exceto seu namorado que demonstrava muito amor.

O rapaz estava sempre ao seu lado, apoiando e compartilhando belos momentos de sua vida.

Um dia a menina disse ao namorado ele disse:

– “Se eu pudesse ver o mundo, mesmo se por apenas um dia, eu me casaria com você imediatamente.”

Ele se entusiasmou muito com isso e ficou meditando sobre o assunto.

Depois de alguns meses de repente ela recebeu uma notícia de que alguém havia doado um par de olhos para ela.

A noiva foi operada imediatamente e recebeu novos olhos saudáveis. Seu namorado amoroso, como sempre, se manteve ao seu lado nos momentos de sua recuperação.

Quando finalmente chegou a hora de tirar a venda, a garota foi capaz de ver tudo com clareza e apreciou toda a beleza do mundo por um instante, incluindo seu namorado que ali estava ao seu lado.


o_amor_eh_cego


Naquele momento ao vê-la tão feliz, ele então perguntou:

“Agora que você pode ver o mundo através de seus olhos. Quer se casar comigo, assim como você prometeu?”

A namorada olhou atentamente para o namorado dela e viu que ele também estava com uma venda nos olhos que fora retirada naquele momento e que ele permanecia cego como ela era antes.

A aparência de seu rosto com as pálpebras fechadas a chocou. Ela Não esperava que ele também fosse cego como ela. A ideia de aceitar a proposta se cansando com ele para o resto de sua vida ela não suportaria e recusar-se a casar com ele. Eu não suportaria, ela disse que não e terminou seu relacionamento com ele e nunca mais o procurou.

Com lágrimas nos olhos, o rapaz saiu e foi se embora, alguns dias depois escreveu uma carta para ela dizendo:

“Cuide bem de seus olhos, meu amor, porque antes de serem seus, eles eram muito importantes para mim”.

Esta é a forma como o cérebro humano funciona quando a nossa “mudanças de status” acontece. Apenas uns poucos se lembram de como era a vida anteriormente, e quem foram aqueles que sempre estiveram ao seu lado nas situações mais dolorosas e te fortalecendo com seu amor.

A vida é um verdadeiro presente para nós!

Mas esse presente nem sempre pode ser desfrutado sozinho, necessitamos daqueles que vivem ao nosso lado e principalmente daqueles que nos amam com um amor verdadeiro que não pode ser visto pelos olhos da carne e que portanto ao serem observado apenas por esses olhos  continuam na cegueira total, pois o AMOR vê aquilo que os olhos não vêem, enxerga mesmo na escuridão e é capaz de reconhecer aquele que te ama de verdade.

Por isso a melhor visão desta história é exatamente o sentimento daquele que se doa por seu amor, porque mesmo na escuridão o amor ainda seria para ele a coisa mais importante deste mundo.


Outra versão desta mesma história.




Namorados_Lk Harmonia_conjugal
O primeiro amor Casa_sobre_a_rocha casamento


Dinâmica do copo com água suja.




〈 A CURA TOTAL DO PECADO 〉





EXPERIÊNCIA QUÍMICA – MÁGICA

DEMONSTRAÇÃO DE TRANSFORMAÇÃO PESSOAL



Material:

Água, (CLORO) água sanitária e iodo (Vende nas drogarias).

Desenvolvimento:

Mostre o copo com água (meio copo) e fale que ali somos nós quando Deus nos criou , livre do pecado , puros..

– Misture o iodo com a água e diga:

– Ai um dia nos afastamos de Deus e ficamos cheios de pecado (a água ficará escura).

– Pegue um pouco de água sanitária e derrame sobre o recipiente com iodo ( que estará escuro) e depois de derramar o liquido voltará a ficar transparente como água !

(É MÁGICO) e diga que um dia a gente conhece alguém que nos leva para conhecer a Jesus e somos transformados e renovados por Deus e voltamos a ser como ele nos criou!

Moral:

Mostrar que Deus nos dá uma nova vida ( 2 Corintios 5,17 )

OUTRA OPÇÃO:

Coloque três copos em cima da mesa.

Copo 1 = [VOCÊ] = Meio copo de água PURA;

Copo 2: = [PECADO] = Meio copo de água com iodo “Farmácia”

Copo 3: = [CRISTO] = Meio copo de água sanitária comum “CLORO”

1ª CONDIÇÃO – O ser humano criado por Deus era puro, limpo como este como de água, mostre o copo com água limpa e fale sobre isso.

2ª CONDIÇÃO – O homem foi contaminado pelo pecado, pelo mal que contaminou sua pureza, mostre o copo com o PECADO e derrame um poco sobre o primeiro copo que também ficará sujo.

3ª CONDIÇÃO – Derrame o conteúdo do terceiro copo [CRISTO] e a água ficará limpa novamente, mostre que Jesus Cristo nos purifica com seu sangue e nos torna puros novamente. (Salmo 50)

4ª CONDIÇÃO – Derrame um pouco do 2º copo dentro do terceiro e demonstre que o pecado jamais pode vencer Jesus Cristo, pois Ele jamais cometeu pecado algum e permanece sempre fiel e puro.

5ª CONDIÇÃO – Por fim derrame o conteúdo do 3º copo sobre o [PECADO] e demostre o triunfo total de Cristo sobre todo o [PECADO] para sempre.

“Com efeito, todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus,” (Romanos 3,23)

(Romanos 6,23). “Porque o salário do pecado é a morte, enquanto o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Obs. fale mais sobre o tema se desejar.


[DEMOSTRAÇÃO ]



Vinde e vede Tres_garrafas_2
Pecado_involuntario Nao_cai_no_pecado



A minha Felicidade depende de Mim!


Depoimento de uma esposa em um encontro de casais sobre a sua felicidade, de seu esposo e de sua família. Quer ser feliz, ouça este testemunho.

MEDITAÇÃO EM POWER POINT

 Você Precisa de Mim para ser Feliz?

2. Para refletir… e mudar!!!

3. Durante um encontro para casais perguntaram a uma das esposas presentes:

“Seu marido lhe faz feliz ?”

“Ele lhe faz feliz de verdade ?”

4. Neste momento, o marido levantou seu pescoço, demonstrando total segurança. Ele sabia que a sua esposa diria que sim, pois ela jamais havia reclamado de algo durante o casamento.

5. Para surpresa de todos ela respondeu com um grande e sonoro:

6. -“Não, – o meu marido não me faz feliz”! -(Neste momento o marido já procurava a porta de saída mais próxima).

7. -“Meu marido nunca me fez feliz e não me faz feliz! Eu sou feliz”. -E continuou:

9.

6. NÃO REFLITA APENAS, MUDE ! E SEJA FELIZ !

 

Link’s para outras Mensagens


Harmonia_conjugal Mensagens_Power_Point
Amalgama um-reflexo-de-amor Namorados ao Luar


Tema Preparado para Pregação em Grupo de Oração.



Muitos de nossos leitores buscam temas de pregação para serem apresentados em grupo de oração, podemos dizer que esses temas seriam diversos e poderiam ser apresentados de diversas formas atendendo a cada vez um detalhe em particular significando que os temas aqui oferecidos serão apenas uma destas possibilidades podendo ser alterados, suprimido ou acrescentado algum outro detalhe.   Apresentaremos temas curtos para serem desenvolvidos no tempo disponível nos grupos de oração que seriam no mínimo 00:15 mim e no máximo 00:30 mim, pois temas superiores a este tempo não seriam aconselháveis apesar de muitos pregadores ultrapassarem o tempo determinado, por isso fica também uma boa margem para acrescentar mais alguma coisa.

Paz de Cristo



ESTAREMOS ACRESCENTANDO OUTROS TEMAS À MEDIDA QUE EVOLUIR ESTE POST, SE BEM QUE JÁ TEMOS MUITOS TEMAS DISPONÍVEIS NO BLOG E ESTAREMOS APENAS PREPARANDO LINK’S INDICATIVOS.


PORÉM SE VOCÊ GOSTARIA DE UM TEMA DIFERENTE, DEIXE AQUI UMA SUGESTÃO COMO COMENTÁRIO.


Dia_pais_banner
biblia-br Bíblia
Dia_pais_banner
PERSEVERANÇA

PERSEVERANÇA

Alimento_Espiritual_Autêntico

ALIMENTO ESPIRITUAL

Pastoral+familiar+banner[1]
Espirito_Santo_FS

ESPÍRITO SANTO


Quando você não estava olhando.



Mae_exemplo_incondicional


Um Bom exemplo de MÃE.


 O poder do exemplo…

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você pegar o primeiro desenho que fiz e prendê-lo na geladeira, e, imediatamente, tive vontade de fazer outros para você.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você dando comida a um gato de rua, e aprendi que é legal tratar bem os animais.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você fazer meu bolo favorito e aprendi que as coisas pequenas podem ser as mais especiais na nossa vida.

Quando você pensava que eu não estava olhando, ouvi você fazendo uma oração, e aprendi que existe um Deus com quem eu posso sempre falar e em quem eu posso sempre confiar.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você fazer comida e levar para uma amiga que estava doente, e aprendi que todos nós temos que ajudar a tomar conta uns dos outros.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você dando seu tempo e seu dinheiro para ajudar as pessoas mais necessitadas e aprendi que aqueles que têm alguma coisa devem ajudar quem nada tem.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu percebi você me dando um beijo de boa noite e me senti uma pessoa amada e segura.


mae_beijando_filho_boa_noite[1]


Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você tomando conta da nossa casa e de todos nós, e aprendi que nós temos que cuidar com carinho daquilo que temos e das pessoas que gostamos.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi como você cumpria com todas as suas responsabilidades, mesmo quando não estava se sentindo bem, e aprendi que eu tinha que ser responsável quando crescesse.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu vi você se desculpar com uma amiga, embora tivesse razão, e aprendi que às vezes vale a pena abrir mão de um ponto de vista para preservar a amizade e o bem-estar nos relacionamentos.

Quando você pensava que eu não estava olhando eu vi lágrimas nos seus olhos, e aprendi que, às vezes, acontecem coisas que nos machucam, mas que não tem nenhum problema a gente chorar.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu percebi você cuidando do vovô com carinho e atenção, e aprendi que devemos tratar bem e respeitar aqueles que nos cuidaram na infância.

Quando você pensava que eu não estava olhando, foi que aprendi a maior parte das lições que precisava para ser uma pessoa boa e produtiva quando crescesse.

Quando você pensava que eu não estava olhando, eu olhava para você e queria lhe dizer: Obrigado por todas as coisas que eu vi e aprendi quando você pensava que eu não estava olhando!

Mãe, aprendi tudo com você!

Feliz dia das mães!


201305-diadasmaes[3]


mae_bebe02 Eu_amo_minha_mae_2 rosa-mãe
Moldura_dia_das_Maes_lk Oracao-Dia-das-Maes_2 mensagens-pps-dia-das-maes-livros-de-frases-para-mamae[1]

BAIXE O SLAID EM POWER POINT PARA VISUALIZAR OS EFEITOS



Oração conjugal.



MARIDO E MULHER DEVEM REZAR JUNTOS.



orac3a7c3a3o-casal[1]


“Em verdade, eu vos digo, se dois entre vós, sobre a terra se unirem para pedir alguma coisa a meu Pai, Ele os atenderá. Porque onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estarei no meio deles”.

(S. Mt 18,19-20)




Oração_conjugal



 1. a oração conjugal é uma condição para o crescimento da espiritualidade do casal.

· A oração feita em comum marido e mulher, gera frutos de comunhão com Deus e um com o outro:

· Através da oração conjugal, nos revelamos um ao outro na presença de Deus:

· Diante de Deus, nossas máscaras tendem a cair, não há como sermos falsos diante de Deus;

· Um dos grandes desafios da oração conjugal é justamente esse medo de revelar sua alma. sua fé, sua vivência interior diante de Deus, pois a oração revela aquilo que somos e manifesta Deus em nossas vidas;

· O casal deve lutar para proporcionar esse momento precioso e necessário para sua vida conjugal;

· Seus efeitos são extraordinários, pois na oração falamos com Deus daquilo que sentimos que estamos vivendo, e de sua parte Deus nos comunica sua vontade e sua direção para nossas vidas.

· A oração é um diálogo, por isso ela tem dois momentos inseparáveis, primeiro, falamos com Deus, depois, escutamos Deus;

· Muitos casais nos dizem que rezam antes de dormir, alguns até utilizam aquela tradicional: “Com Deus me deito, com Deus me levanto, com a virgem Maria e o divino Espírito Santo”;

· Alguns ainda, rezam o Pai Nosso, um Creio, Ave-Maria, outros até rezam o terço;

· Todas essas orações são boas, mas ainda não é a oração conjugal que Deus deseja que vivamos, essa é uma oração mais profunda, ou seja, uma experiência dos dois com Deus;

· Por isso, não pode ser uma oração rápida, formal, recitada, mas uma oração vocal que brote do coração:

· Que expresse o que estamos sentindo e vivendo naquele momento como casal e como família



2. Como fazer a oração conjugal?

· Falamos com Deus

· Em um primeiro momento, é falar em voz alta diante de Deus e do outro aquilo que está em meu coração, enquanto o outro ouve, partilha comigo de minha oração, intercede por mim em seu coração, enquanto me revelo diante de Deus.

· Depois é a vez de o outro expressar seus sentimentos, seu coração diante de Deus.

· É importante expressar sem medo, sem restrições aquilo que está no coração, pois é o íntimo do nosso coração que interessa para Deus.

· Quando nos revelamos a Deus diante do outro, permitimos que no outro conheça melhor meu interior, minha vida com Deus.

b) Deus fala conosco:

· Depois desse primeiro momento diante de Deus, que pode ser feito da forma que cada casal achar melhor, usando também um salmo, uma passagem bíblica, etc;

· Depois de esgotado o que gostaríamos de dizer para Deus, é hora de ouvirmos Deus;

· É momento de silenciar nossos corações, de deixar Deus falar em mim;

· Muitos podem até nos dizer, “mas eu não consigo escutar Deus”;

· Deus nos fala de diversas formas: Como escutar Deus?

· No silêncio do coração com palavras interiores;

· Com sentimentos interiores que expressam o sentimento de Deus para nós;

· Através de uma citação bíblica que o Espírito nos inspira;

· E também através dos fatos de nossas vidas;

· Na oração conjugal, o Espírito Santo de Deus irá utilizar-se de todos esses recursos e outros mais para levar-nos a meditar e descobrir a direção que Deus está dando para nossas vidas.

c) Partilha da escuta e direcionamento familiar

· Após esse momento, o casal faz um momento de partilha, onde fala daquilo que sentiu, ou está sentindo em seu coração, aquilo que Deus está mostrando para nossas vidas;

· Após a partilha dos dois, o casal avalia qual a direção que Deus está dando para aquele tempo em sua vida conjugal e familiar;

· A oração conjugal dessa forma tem força para nos impulsionar por toda uma semana, por isso temos proposto que seja feita dessa forma ao menos uma vez por semana;

· Nos outros dias, a oração familiar estará dando manutenção a esse momento forte que vivemos como casal;

· O fruto da oração conjugal é a harmonia de sentimentos, a harmonia na vida sexual, a harmonia no diálogo, o reflorescimento do amor e dos frutos do amor, como a paciência, mansidão, delicadeza…

· Pois quando nos expomos à presença de Deus como casal, somos banhados pelo amor purificador e restaurador de Deus em nossas vidas.

Nossa Senhora das famílias rogai por nos!


Walp_Sagrada_familia Estatuto_destruição_da_Familia Familia_cristã
Familia_projeto_de_Deus Espiritualidade_Cristã_familia Familia_Oracao

BAIXE O SLAID EM POWER POINT PARA VISUALIZAR OS EFEITOS



O Pai Misericordioso.



Para revelar que Jesus é compassivo misericordioso o autor do Evangelho de São Lucas investiu 07 versículos (S. Lc 7,11 17). Para revelar que um samaritano é tal como Jesus, São Lucas dedicou 09 versículos (S. Lc 10,29 37). Agora, para revelar que Deus é compassivo misericordioso São Lucas escreveu 22 versículos.

Leia o texto:


O_pai_das_misericordias_CN

“O Pai das Misericórdias”


Segundo o evangelho de São Lucas, a parábola do Filho Pródigo, melhor dizendo, do Pai Misericordioso, é destinada, prioritariamente aos fariseus e escribas (homens que se escandalizavam com o jeito de ser e de agir de Jesus) com o objetivo de despertar conversão, ao fazê los refletir que eles são mais pecadores que os publicanos. Jesus diz, indiretamente, a eles: Sejam também vocês compassivo misericordiosos, assim como o Pai!

Jesus não “ensina o pai nosso ao vigário”, ensina Compaixão misericórdia aos não compassivo misericordiosos. Na parábola, “o irmão mais novo representa todos os marginalizados e excluídos da sociedade “justa, limpa, sadia e higiênica”; o filho mais velho, o emburrado, representa os escribas, fariseus, …, enfim todos os pretensos “justos e impecáveis” . São pessoas limpas por fora, mas egocêntricas e ensimesmadas. São pessoas que experimentam prazer em humilhar, em marginalizar, em espalhar defeitos e falhas dos outros; sentem-se os donos da verdade, os iluminados. O filho mais velho não é só pessoas, pode ser também sistema capitalista – uma indústria de moer vidas – também na sua engrenagem injusta, insensível e implacável para com os excluídos.

Nome melhor para a parábola seria: A parábola do Pai Compassivo misericordioso, pois quem está no centro é o Pai e não o Filho que retorna.

A parábola tem lastro histórico, é criado a partir de tijolos da realidade histórica, é uma história da vida, como evidencia a nomeação de céu (Deus) nos vv. 18 e 21: “Pai, pequei contra o céu e contra ti”. No entanto, pela postura do pai ele é visto como imagem de Deus (Lc 15,20).

A parábola revela um Deus que é só amor ao mostrar que o Pai acolhe o filho simplesmente por estar movido pela Compaixão e não por uma tática para conseguir o que supostamente lhe interessava (que o filho confessasse seus pecados e assim pusesse em ordem sua vida). A misericórdia de Deus é modelo por excelência para quem quer ser misericordioso. O Pai realiza a Espiritualidade da Compaixão Misericórdia na sua plenitude. É um processo que inclui vários passos interligados e interdependentes, semelhantes aos de Jesus ao “reviver” o filho único da viúva de Naim e do bom samaritano:

1º) O Pai respeita a liberdade do Filho. Este quer partir e o Pai deixa. Não o priva da liberdade para lhe dar segurança (pão). O Pai silencia se frente à fala do Filho (Lc 15,12). “Não é possessivo, nem autoritário. O Pai aceita, sem murmurar, sua condenação à morte simbólica no pedido do filho mais moço para dividir a herança… É Pai que sabe esconder sua decepção na hora da partida, mas não sua emoção na hora do retorno, longamente esperado” . O Pai age pedagogicamente contribuindo para o processo de personalização do Filho. Deixa que este experimente a vida. Não o tutela. É pela experiência que o filho “cai em si” (Lc 15,17), se desaliena, converte se. Decide voltar para o encontro com o Pai. Discurso e práticas tutelares impedem a pessoa de crescer em humanidade. Dificulta a pessoa “cair em si” (Lc 15,17).

2º) O Pai vê de longe! (Não é um pai patriarcal: durão, autoritário e todo poderoso. “É uma mãe”!) Nós, na maioria das vezes, não vemos ou não queremos ver nem de perto. O olhar de Deus é penetrante e benevolente na relação com os perdidos. Supera o nosso olhar em muito. Deus vê de longe e em profundidade. “Tu me sondas e conheces; conheces meu sentar e meu levantar, de longe penetras o meu pensamento;… Teus olhos viam o meu embrião” (Sl 138,1 2.16). O Pai vê com ternura e benevolência. Vê não só com os olhos. Nem só com a cabeça, vê também, e principalmente, com o coração, os braços, os pés; enfim vê com o corpo todo. Pois o coração vê realidades que a cabeça não vê. Os braços vêem realidades que a cabeça não vê. E os pés vêem realidades que a cabeça não vê.

3º) O Pai se comove (esplangnisthè, em grego)! A comoção parece ser súbita, muito mais rápida do que a nossa. A saudade do Filho se transforma de repente em esperança. A alegria toma conta de todo o corpo do Pai, contagia o integralmente. A dor se transforma em alegria! Importante ressaltar que não só a dor e o sofrimento comovem as pessoas. A beleza, a saudade, gestos gratuitos também nos comovem. O Pai não se contenta em se aproximar do filho que retorna à casa paterna caminhando devagar.

4º) O Pai corre ao encontro do filho. “Correu! (Lc 15,20). Isto é para um oriental idoso totalmente incomum e abaixo de sua dignidade, mesmo quando tem muita pressa” . A misericórdia do Pai supera em muito as expectativas do filho e a cultura oriental. Não o acolhe como empregado, mas como o melhor dos filhos. Não apenas lhe dá comida.

5º) O Pai beija o filho inúmeras vezes. “Beijou o” (Lc 15,20). O beijo é, como em IISm 14,33, sinal do perdão. O Pai trata o filho não como um empregado, mas como um hóspede de honra.

6º) O Pai faz festa para o filho que volta à vida. No v. 22, o Pai dá três ordens. “São comparadas a Gn 41,42 onde José, depois de entronizado como grão vízer do Egito, recebe um anel, uma roupa de linho precioso e um colar de ouro. Vem em primeiro lugar a veste festiva; significa no Oriente uma alta distinção… Por a nova veste é figura do tempo da salvação… Anel significa plenos poderes. Sapatos são um luxo; é o homem livre que os usa: o filho não deve mais andar de pés no chão como um escravo… Carne só se comia raramente. As três ordens são uma publicação do perdão e do restabelecimento na condição de filho. ” O filho esperava ser recebido dentro de uma Espiritualidade da Lei que prescrevia a punição para a transgressão, mas foi recebido dentro de uma Espiritualidade da Compaixão Misericórdia, o que superou em muito a sua expectativa. Constatamos aqui um banho de misericórdia. A Misericórdia de Deus devolve a identidade ao filho. Ele volta a ser pessoa, a sentir se amado e disposto a amar. Ele que pensava ser um empregado, pela Compaixão Misericórdia do Pai, descobre que continua sendo filho. E não filho de qualquer pai, mas de um pai compassivo misericordioso. A Compaixão transborda em amor gratuito. Deus, não apenas, acaba com a dor do outro, mas faz festa com o marginalizado que volta. Deus não apenas transforma a dor em não dor, mas a transforma em alegria, em prazer. A misericórdia de Deus realmente transcende qualquer definição ou expectativa humana. A Compaixão é caminho que leva ao perdão, à misericórdia, ao amor gratuito.


Busque-a-misericórdia-do-Pai[1]

Foto: Pai Das Misericórdias – Canção Nova – Wallpaper


7º) A misericórdia do Pai se estende também ao filho mais velho. Não o exclui. O Pai desconsidera a indignação deste filho. Este não reconhece o irmão como irmão, mas trata o como Filho do seu pai: “Esse teu filho…” (Lc 15,30). O Pai vai ao encontro deste filho para mostrar lhe que Ele é Pai de ambos os filhos e que estes devem ser fraternos: “Esse teu irmão…” (Lc 15,32). A Misericórdia de Deus não exclui ninguém, mas constrói a fraternidade a partir dos excluídos, as vítimas.

Por esta parábola podemos concluir: Deus é assim: tão bondoso, tão gracioso, tão cheio de Compaixão e misericórdia, tão superabundante no amor. Sua maior alegria é a de perdoar.


Fonte: http://www.abiblia.org – Gilvander Moreira



Jesus

MISERICÓRDIA

MAIS IMAGENS


Tende_Misericordia_Senhor Jesus_Misericordioso_101 Fonte de misericordia
terco-da-misericordia-11[1] Novena_misericórdia