Fazei a Experiência!


Experiência


Diz o Senhor … Fazei a experiência … 


A experiência consumada é a coroa dos anciãos; o temor de Deus é a sua glória. (Eclesiástico 25, 8)

Pagai integralmente os dízimos ao tesouro do templo, para que haja alimento em minha casa. Fazei a experiência – diz o Senhor dos exércitos – e vereis se não vos abro os reservatórios do céu e se não derramo a minha bênção sobre vós muito além do necessário. (Malaquias 3, 10)

Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que a experiência já exercitou na distinção do bem e do mal. (Hebreus 5, 14)


Imposição ou Experiência.


Sobre a diferença entre “Experiência” e “Sentimento”, Teoria e Comprovação.

A palavra experiência pode ter vários significados:

O mais conhecido, e sobre o qual geralmente dizemos a alguém que se deve fazer uma experiência é este.



Ex: Experiência Científica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.  Ir para: navegação, pesquisa

No método científico (mais especificamente no método experimental), uma experiência científica consiste na montagem de uma estratégia concreta a partir da qual se organizam diversas ações observáveis direta ou indiretamente, de forma a provar a plausibilidade ou falsidade de uma dada hipótese ou de forma a estabelecer relações de causa/efeito entre fenômenos.

A experiência científica é uma das pedras angulares da abordagem empirista ao conhecimento humano.

Além de ocorrer por meio dos sentidos (tato, olfato, paladar, visão e audição), a experiência faz, geralmente, uso de instrumentos de medição. Uma experiência pressupõe um aparato experimental (material a ser utilizado), um procedimento (sequência de atitudes e medidas a serem feitas pelo experimentador) e um relatório que descreverá detalhadamente toda a experiência, analisará os dados obtidos por meio das medidas e fará uma conclusão.



É o ato de provar uma teoria ou definir a verdade entre varias hipóteses e depois dar o seu próprio testemunho, com suas próprias conclusões.

Por exemplo:

Eu lhe afirmo que esta maçã está deliciosa…


manzana[1]


  1. Você acredita?

  2. Você Duvida?

  3. Você não acredita?

  4. Como saber a resposta final?

Basta,  experimentar a maçã…

Pois é impossível se transmitir o sabor de uma fruta em palavras por mais que você saiba descrever seu sentimento, além do mais a experiência pessoal é mais simples, mais rápida e muito mais eficaz.

Experimente e prove você mesmo:

Dizemos que alguém deve ter a sua própria experiência com Jesus, porque assim como não se pode transferir o sabor das coisas apenas com palavras a alguém, também não podemos descrever de maneira eficaz uma experiência espiritual, portanto se alguém dúvida que Jesus é maravilhoso, só nos resta lhe propôr uma experiência própria, e ele mesmo poderá tirar suas conclusões.  É bem verdade que muitas pessoas não gostam de Jesus e dizem que esta experiência foi péssima e vão se embora.

Nicodemos e o Jovem Rico são dois exemplos de pessoas que estiveram frente a frente conversando com Jesus e de certa forma foram convidados a segui-lo e recusaram, outros são aqueles que o abandonaram quando Ele disse ser o verdadeiro Pão decido do Céu e que deveríamos comer sua carne e beber seu sangue para recebermos a vida eterna.

Para Nicodemos Jesus disse finalizando seu diálogo,

“Os homens amaram mais as trevas do que a luz…” (São João 3, 19)

É tudo uma questão de escolha e decisão, por isso propomos para quem está nas trevas que venham experimentar a luz porque nunca tiveram outra opção a não ser a cegueira da escuridão e não puderam conhecer Jesus até este momento.   Sair do seu comodismo e experimentar aquilo que Jesus propõe agora mesmo é muito simples e o máximo que pode acontecer é ter que voltar para as trevas de onde você estava, porque Jesus não obriga ninguém a segui-lo e não se pode julgar uma proposta de Jesus se você não estiver com Ele pelo menos um minutinho face a face como o jovem rico e Nicodemos estiveram.

Sei que com este método é muito mais difícil de conseguir verdadeiros seguidores, mas quem ficar com Jesus estará ficando por sua própria vontade e é porque foram conquistados por Ele, e podem até morrer por Ele se for preciso.

Em outro método poderíamos obrigar as pessoas a aderir ao cristianismo sem ter outra opção, sob pena de serem queimadas numa fogueira, mas esta atitude não terá o menor valor por não ser voluntária, porque jamais amarão o Senhor e por um motivo qualquer o abandonarão.

Por outro lado, é bem verdade que Jesus não deveria ser experimentado ou ser posto a “prova”, e sim segundo a fé deveríamos ter uma adesão incondicional, sim, é bem verdade, mas só podemos tomar esta atitude incondicional depois que nos aproximarmos de Cristo, pois é impossível tomar qualquer atitude se nos mantermos escondidos atras das árvores ou nos esquivando pelas sombras da noite e a nossa experiência se trata mesmo é desta aproximação até nos colocarmos olhando nos olhos de Jesus.

Em um “SVE I” se diz em um primeiro momento para os participantes que ainda estão ariscos, ressabiados, ignorantes do assunto, pecadores, incrédulos, afastados, bêbados e também fariseus, doutores da lei, médicos, políticos e etc…  Que Deus os ama com um amor imenso e inesgotável.     Porque o nosso publico é misto de pessoas normalmente não frequentadores assíduos da Igreja.

Hoje podemos dizer que temos também um publico que já experimentam o primeiro amor  de JESUS, já estiveram apaixonados por “Cristo”, mas deixaram este amor esfriar como em (Apoc. 2, 4), são eles membros de diversos movimentos e coordenadores de pastoral que tem grande conhecimento da palavra de Deus e estão afastados do caminho da Salvação. Porém a abordagem inicial será sempre a mesma, oferecemos sem imposição nenhuma o Amor de Deus e nada mais, precisamos ter um contato íntimo com o próprio Deus e autor da criação antes de mais nada, seria a revelação de sermos filhos amados de Deus, como uma criancinha de colo totalmente impotente que depende totalmente da proteção de seu Pai Celeste “situação em que nos encontrávamos no dia do nosso Batismo inicial”.


bRAÇOS DO pAI


“Por isso Clamamos Abba Pai”


Esta é a famosa oferta da “Experiência própria”, cada um deve ter seu próprio encontro pessoal com Jesus assim como Nicodemos e o Jovem rico tiveram e tomar sua própria decisão de segui-lo ou continuar como estavam até aquele momento.  Isto não quer dizer que invalidamos o Batismo que já possuímos, mas revivenciamos aquele momento de adesão incondicional a Jesus, opção que na verdade foi assumida perante a Igreja por terceiros. Os Pais e padrinhos no dia do Batizado assumiram o compromisso de levar esta criancinha mais tarde a tomar sua própria opção definitiva por Jesus e a Igreja, compromisso nem sempre cumprido na maioria das vezes.

Este momento é só uma contemporização, para que todos estejam em um mesmo estágio inicial de adesão da fé em Jesus, mas este seria apenas o primeiro momento do SVE I, o passo seguinte seria a questão do pecado.

Mas pelo que vejo em alguns casos, muitos recusam esta primeira oferta, não foi aceito este primeiro passo e estão contestando a oferta de uma experiência própria com Jesus e com o Amor de Deus, o fato mais básico da fé.   Contestam até mesmo a palavra “EXPERIÊNCIA” Que nada mais é que um substantivo derivado de um verbo, que garante ser algo muito comum em nossa sociedade “o tal fazer experiência”, pois se faz experiência de tudo hoje em dia, e se não fosse as experiências com as cobaias de laboratório, quem seriam as cobaias, seriam nós mesmos que iriamos tomar remédios que jamais foram comprovadamente aprovados por uma experiência de que funcionariam de verdade?

De acordo com alguns tradicionalistas, São Pio X, foi aquele que inventou a vacina contra a “experiência”, logo, podemos dizer que ninguém mais cairá neste papo de “se quiser comprovar, experimente você mesmo” ou como diz a própria palavra de Deus:

Fazei a experiência – diz o Senhor dos exércitos – e vereis se não vos abro os reservatórios do céu e se não derramo a minha bênção sobre vós muito além do necessário.      (Malaquias 3,10)

Posso dizer então que o que foi afirmado nada mais seria que uma contra ordem do que foi escrito pelo profeta Malaquias, porque eu Creio que o Papa Pio X quis dizer outra coisa completamente diferente naquela frase acima copiada.

Um outro versículo que fala de quem já experimentou e rejeitou este amor, é muito duro de se ouvir, se quiseres checar o texto é:

(Hebreus, 6) e se trata deste debate inútil sobre coisas elementares e fundamentais da Doutrina, demonstrando que só existe crianças nesta Igreja de mais de 2000 anos de idade.

Isto não é doutrina, é apenas a nossa maneira de pescar, como se diz, “é uma isca” para atrair os peixes, mas como se diz: “peixe experto não cai na armadilha e nem na rede”.

Já que existe muito peixe experto, não podemos garantir que nosso método é 100 % perfeito, outros peixes também já estão presos em outra rede e não serão atraídos pela nossa isca e afinal de contas existe o método daqueles que preferem espantar os peixes do que pescá-los para Jesus. É o que acontece quando falam mal da “Experiência com Jesus” e espantam os peixes para que não belisquem a nossa isca, expondo a nossa minhoquinha “Experiência” e impedindo a nossa pescaria.

Fico a pensar, já que é afirmado que o mundo está perdido, os peixes pescados estarão em melhor situação do que os peixes do  mar, uma vez que Jesus não pretende matar os peixinhos, mas transferí-los para um novo mar onde não exista poluição nenhuma.

Vi um novo céu e um novo Mar, porque o primeiro céu e o primeiro mar já não existem… (Apocalipse 21)

Quem não gostaria de morar nesta nova Terra ?

Quem preferir ficar neste mundo velho certamente irá desaparecer juntamente com ele, serão uma triste lembrança do passado de Sodoma e Gomorra ou daqueles que não entraram na Arca de Noé.

Na verdade não existe opção para o pecador, mas preferimos dar a chance da escolha a uma adesão livre e espontânea de quem quer que seja ao plano de salvação de Jesus através da Igreja Católica. 2020


bait[1]


Jesus disse que nos tornaria pescadores de homens e é por este motivo que oferecemos a você esta oportunidade, sendo ela a melhor opção de todas, podes crer, não existe nada melhor neste mundo que estar neste aquário de Deus, portanto, ousamos mais uma vez a lhe fazer um simples convite:

“Deixe-se ser fisgado por Jesus e

Venha você também para o nosso aquário”.


Seminário de Vida no Espirito
Seminário de Vida no Espirito

14 Respostas

  1. Tem logica oque vc disse.

    Curtir

  2. […] respostas diferentes, pois para cada coração a resposta mais adequada seria mesmo o dia em que você recebeu Jesus em seu coração pela primeira vez, pois antes disso mesmo que Ele já estivesse nascido, sem o meu conhecimento […]

    Curtir

  3. […] (apesar do quão maravilhoso ser). Ao invés disso, o real sentido da vida é encontrado ao se começar a seguir a Cristo como Seu discípulo, aprendendo Dele, passando tempo com Ele na Sua Palavra, a Bíblia, tendo […]

    Curtir

  4. […] vezes chamamos este acontecimento de uma “EXPERIÊNCIA PESSOAL COM JESUS”, ou seja, você “CONHECEU JESUS PESSOALMENTE” a ponto de lhe confiar todos os seus […]

    Curtir

  5. […] os efeitos visíveis desta graça melhor podemos compreendê-la. Tentar formulá-la é uma coisa, experimentá-la é outra. O que descrevemos agora, nós o vimos não só uma vez, mas várias vezes e em pessoas das mais […]

    Curtir

Deixar um Comentério aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: