Marta e Maria.

Numa visão moderna e científica.

Conta-se que um Cientista do Campo “Roceiro mesmo”, resolveu fazer uma certa experiência.  Foi motivado a isto observando o fato de que, segundo a sua experimentada opinião, o seu burrinho de carga comia demasiadamente.

Pensou consigo: “vou diminuir a alimentação do animal pouco a pouco e observarei o quanto ele trabalha e se o trabalho renderá tanto quanto antes”.


O nosso “pesquisador” começou a sua experiência com grande êxito, pois no primeiro dia o burrinho trabalhou da mesma maneira que no dia anterior.

No dia seguinte, o nosso cientista diminuiu mais uma cota da ração do animal.

Resultado: o burrinho trabalhava quase da mesma maneira que sempre trabalhou.

O humilde cientista então pensou consigo: “ainda que coma um pouco menos e renda um pouco menos, não há nenhum problema”.

Algo semelhante aconteceu no terceiro e no quarto dia.

No quinto dia, aquele Senhor teve uma grande surpresa:

Não sabia o porque deste resultado, mas o burrinho amanheceu morto.

Conclusão:

Muito trabalho e pouca comida!

O Burrinho não agüentou o cansaço do trabalho pesado apesar de ter trabalhado como sempre trabalhava antes sem reclamar.

Nós, Cristãos, tampouco poderíamos viver “durante algum tempo” nesse regime forçado: “muito trabalho e pouca comida” ou com outra expressão comparativa – “Muito trabalho e pouca oração”.

Talvez fosse exatamente isso que Jesus reprovou na conduta de Marta: ela trabalhava muito, preocupava-se demasiado, e, no entanto, tinha pouco espírito de oração.   Não faz muito tempo, a Igreja celebrou a memória de Jose Maria Escrivá, que pregou com a vida e com a palavra que todo Cristão está chamado à Santidade em meio às atividades ordinárias do cotidiano.    Para que isso fosse realidade, o fundador do Opus Dei aconselhava a seguinte norma de conduta:  “primeiro Oração; depois expiação; em terceiro lugar, muito em “terceiro lugar”, a ação” (Caminho, nº 82).   Esse Santo dizia que temos que ser contemplativos no meio do mundo.

Logicamente, Jesus quer que trabalhemos.  Com certeza o trabalho de Marta agradava o Senhor e, no entanto, ele anima a dar novas dimensões ao trabalho: além de bem-feito, que seja elevado pela graça de Deus em Oração e oferecido a Deus.

Pe. Françoá R. Figueiredo Costa.

3 Respostas

  1. Olha, só busquei perguntar sobre marta e maria por que é um tema maailhoso, e, que tem uma validade na vida crista muito grande, pois ai se encontra algum, desses momentos em que a gente esta meio perdido na vida cotiana da gente e quando lemos este trecho biblico a começa a pensar um pouco mais objetivo, sabe por que muitas vezes, a gente encontra-se numa encruzilhada, e, não sabe para onde ir pois estamos parado no tempoou muito preocupado com as coisas que deixamos de fazer, e perguntamos a nós mesmo poque não fiz isso? lendo o trecho biblico de marta e maria encontramos a resposta? é só obsevar, marta muito preocupada com os afazeres da casa e maria com o teu senhor, por lado a preocupaçaõ de marata com o mundo se podemos dizer assim, ou nós na nossa preocupaçaõ domundo! enquanto maria fazia as honras ao senhor, devemos nos preocupar com as coisas ? sim, mas em primeiro lugar vem o senhor quando ele visita minha vida devo estar presente para recebelo com toda a honraria do mundo, isso naõ quer dizer que marta naõ o recebeu dignamente, marta amava o senhor! somente ela queria que ao chegar o senhor em sua casa as coisas estivessem perfeita em susa casa para tamanha visita, meus irmaõs tomou para mim e para minha as coisas que marta disse ao senhor, mas tambem pegou todas as coisas que maria fez para a multiplicaçaõ da minha fé. obigado cariscimo irmaõs por esta opurtunidade e que deus os abençoa, sou catolico e amo o senhor, gosto muito da renovaçaõ carismatica, e, jamais a deixarei, gostaria muito de receber mensagem de amor e alegria de deus e de vocês.

    Curtir

  2. aprendi que nem sempre dá pra fazer tudo que gostamos, mas sempre gostar de tudo que se tem pra fazer.

    Curtir

  3. bela mensagem! com o tempo aprendi que nem sempre eu faço tudo que gosto,mas aprendi a

    Curtir

Deixar um Comentério aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: