A Lei da Homofobia será contra os Normais ?

Ps: Isto não é um ato discriminatório.

Gostaria de reproduzir aqui um ótimo comentário de Jorge Ferraz no Deus Lo Vult sobre a polêmica gerada sobre a declaração de um Cardeal a respeito  da relação entre os gays e o Reino dos Céus.

http://www.deuslovult.org/

A Lei da Homofobia como está sendo proposta poderá se tornar crime  ser uma pessoa normal ou ser simplesmente aquilo que nasceu para ser.  A moda agora é obrigar as pessoas fazerem uma escolha anormal a respeito de seu sexo já definido no nascimento, só para justificar o orgulho de alguns que não se adaptaram ao modo normal de ser alguém.

Vamos ao Texto:

Não achei em ZENIT, nem no site do Vaticano, nem na Radio Vaticana, nem em lugar nenhum. Mas saiu em R7 e no Estadão: “Cardeal diz que homossexuais ‘não entrarão no reino dos céus’”.

O cardeal é S.E.R. Javier Lozano Barragan, “[ex]-presidente do Pontifício Conselho para a Pastoral no Campo da Saúde”. Segundo a mídia secular, as declarações foram feitas ontem, quarta-feira, 02 de dezembro, à agência de notícias italiana Ansa.

Do Cardeal Barragán, não conheço quase nada. Encontrei no google uma mensagem proferida na Jornada Mundial contra a AIDS, em 2005; outra por ocasião do 56º dia mundial dos Doentes de Lepra, em 2009. Não sei em qual contexto foram feitas as declarações à Ansa; no entanto, sei que as palavras do cardeal podem ser e serão (se é que já não foram…) distorcidas, de modo que gostaria de tecer alguns comentários ligeiros.

Antes de mais nada, o cardeal está certo, objetivamente. É óbvio que os pecadores não entrarão no Reino dos Céus, por definição: o Céu é o lugar onde não existe pecado. Se isto for considerado “discriminação”, e se é insuportável à mentalidade igualitarista dos nossos dias, paciência. O Céu discrimina: n’Ele, só entram os justos. Nosso Senhor discrimina: separa os justos dos pecadores, as ovelhas dos bodes, o trigo do joio.

Ademais, a passagem bíblica referida por Sua Eminência é a epístola de São Paulo aos Romanos, Capítulo 1, versículos 26ss; “paixões vergonhosas”, “relações contra a natureza”, “torpeza” e “desvario” são expressões utilizadas pelo Apóstolo. Portanto, se há “homofobia”, ela está nas Escrituras Sagradas, e não no discurso do cardeal mexicano!

Esta é a verdade, e ela não pode ser mudada em atenção aos melindres dos que não acreditam em Deus. Os atos homossexuais, desordenados objetivamente, são pecaminosos. Não há espaço para o pecado na presença do Deus Altíssimo. A conclusão que se impera é imediata: não, não há lugar para os homossexuais no Reino dos Céus. Nisto, está certo o cardeal mexicano. Há, no entanto, uma ressalva – óbvia para os católicos – que precisa ser feita, para evitar as distorções dos anticlericais de todos os naipes.

Não há espaço no Reino dos Céus para homossexuais ou para adúlteros, para prostitutas ou para ladrões, para assassinos ou para idólatras; mas há espaço – e muito! – para os penitentes e os arrependidos. Assim, a resposta à pergunta “o que é ser homossexual?” tem uma importância fundamental para que se entenda o que disse o cardeal Barragán.

Se “homossexual” for o indivíduo praticante que comete os seus atos desordenados sem se arrepender deles, então a sua entrada na Vida Eterna – como a de qualquer pecador – está condicionada ao arrependimento de suas faltas. No entanto, se “homossexual” for o indivíduo que tem tendências a se afeiçoar por pessoas do mesmo sexo e, mesmo assim, heroicamente, luta contra as suas más inclinações e se esforça por levar uma vida reta e agradável aos olhos de Deus, então é deste que é o Reino dos Céus. E estes, como as prostitutas arrependidas, preceder-nos-ão no Reino. Outro sentido às Escrituras Sagradas não pode ser atribuído levianamente. Tachar a Verdade de “homofóbica” não a torna menos premente.

Outras Matérias citadas como apoio ao texto:

Agência Ansa Itália:

Pontifex.Roma:

Minhas Observações sobre o texto:

Sizenando says:

December 5th, 2009 at 8:18 am

Querem colocar a lei dos homens acima da lei de Deus, mas isto não é novidade nenhuma, porque já está escrito nas profecias Bíblicas, isto só prova que o Mestre Jesus está chegando por aí.

Mas, voltando à terra dos homens, a porta de entrada da Igreja sempre foi a conversão do homem e o abandono de todos os seus erros,  preconceitos, vícios e pecados.

Será uma adesão única e incondicional à lei de Deus e não à lei dos homens, colocando esta lei em primeiro lugar  e acima de qualquer outra coisa nesta TERRA, mas nos parece que os Gay’s resolveram dobrar a lei Divina a seus pés e a mínima inconformidade com seu erro se tornará um crime para nós que cremos em Deus, isto seria liberar o que é anormal e proibir a Fé de se manifestar em favor do Amor, do bem e da Paz neste mundo.

Jesus já não será mais o Senhor do Céu e da Terra, mas será subjugado à má vontade humana.

O que se vê aqui não é uma luta contra o preconceito ou a homofobia e sim uma inversão de papeis e valores, se colocará a lei a favor daquela minoria que erra e se punirá todos aqueles que desejam viver a vida que Deus lhe deu, quem nasceu macho e quiser viver como macho e quem nasceu fêmea e quer viver assim terá que pedir permissão para escolher ser o que sempre foi, se este é o princípio natural, para que fazer uma lei obrigando se viver de uma forma diferente e contrária à própria natureza, e o pior  de tudo, colocando na cadeia aqueles que desejam ser nada mais e nada menos aquilo o que sempre foram.

Esta é a maneira de se criar uma verdadeira discriminação contra “Os Normais” que esperavam viver uma vida digna para si e seus filhos.

Deus É o que É, e não se curvará aos homens que criou, porque o homem não pode aceitar a sua condição natural assim como Deus aceita e permanece “na sua” imutavelmente eterno ?

Sizenando

+++

Sizenando says:

December 5th, 2009 at 6:51 pm

Meus caros Amigos

“A Lei do Livre Arbítrio.”

Não existe nenhum preconceito nas Palavras do Cardeal, na Igreja, nem mesmo no Senhor nosso Deus que já havia ditado a sua Lei mesmo antes do movimento Gayzista existir.

Deus Pai ama a todos Nós, incluindo todos  os pecadores.  Seu Amor por nós é tão grande que foi capaz de enviar seu filho Jesus ao mundo não para nos discriminar ou condenar, mas para morrer por nossos pecados e nos purificar de toda impureza, para que assim pudéssemos entrar no reino dos Céus puros e imaculados, Santos e irrepreensíveis.

Podem então dizer … !!!

Quem então alcançaria esta Graça Utópica ?

Ninguém então conseguiria entrar no Reino de Deus ?

.

A Escolha é pessoal e intranferível.

.

Jesus já dizia que seria mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino do céu, não falava das riquezas em si mesmas, mas do apego pessoal de cada um às coisas passageiras deste mundo que não estarão presentes no seu Reino eterno, este caminho é estreito e são poucos os que conseguem seguí-lo, porque preferem trilhar o caminho mais espaçoso e largo, onde tudo é permitido, onde todos estão conformados com seus erros e pecados, sim, muitas são as Virgens que dormem ao esperar o noivo e quando Ele chegar, por estarem distraídas, acabarão ficando nas trevas.

Já foi dito por Jesus que os “ADJETIVOS” e apetrechos, riquezas e orgulho humano não entrarão no Reino de Deus….

Lá só entrará os convertidos e aqueles que renunciaram a seus “ADJETIVOS” pessoais, seus títulos de honra, sua própria sabedoria, seus pecados de estimação, suas justificativas e etc…

Deus ama a cada um de nós assim como Ele nos Criou, os adjetivos e apetrechos do mundo não são amados por Deus, o corpo veio do pó e ao pó voltará, o homem veio ao mundo sem nada e para Deus retornará sem nada deste mundo, levará apenas seu aprendizado e seu crescimento espiritual, quem não busca este crescimento espiritual, quem não pretende viver a lei de Deus, então porque entram em discussão contra os Cristãos querendo também seu espaço em um Reino que jamais admitiram existir ?

Se você não aceita a lei de Deus e não pretende arrepender-se de seu pecado para se salvar e entrar no céu, para que ficar criticando a lei Divina ? Ela não mudará jamais e só entrará no céu e participará da vida eterna aquele que tiver a coragem de renunciar-se a si mesmo, incluuindo os orgulhosos, os pecadores e os homossexuais, porque só entrará no Céu aquele que for Santo e ninguém mais.

Neste mundo, por incrível que pareça, os Santos são os mais discriminados, rejeitados, abandonados, perseguidos, maltratados, desprezados, assassinados inocentemente e para eles nunca ninguém sequer quis fazer uma lei para protegê-los de serem crucificados em nosso lugar.

Por favor senhores ateus, nos poupem de seus comentários discriminatórios contra Jesus, por sinal a grande maioria daqueles que são homossexuais são mesmo ateus e não acreditam que Deus exista realmente, logo… estão se lixando se vão morar no céu ou se vão para o inferno, já que para eles nada disso existe mesmo, como afirmou um certo “profeta do profano says:” em outro comentário “sit.”.

São João Batista já proclamava às margens do Rio Jordão que todos deveriam morrer para seu velho homem e se revestir do verdadeiro homem criado segundo a imagem de Deus, logo não se justifica alguém que não aceitou esta proposta e não entrou no Rio afogando-se nas águas vivas do Batismo no Espírito Santo, querer ter o direito de receber o prêmio daquele que aceitou esta proposta.

É a mesma coisa que se eu fosse ao Planalto Federal no final do mês receber o salário de Presidente, sendo que jamais fui candidato, jamais fui eleito, jamais me assentei na cadeira do presidente e jamais assinei uma lei sequer para este País, eu não sou merecedor deste Salário e jamais serei digno de recebê-lo.

Quem não segue a Lei de Deus, seja ela qual for, não entrará no Reino de Deus, a lei Humana terá vigor apenas na terra e no País que foi promulgada, jamais regerá a morada Celestial e lá entrará todos aqueles que escolheram e aceitaram a vontade de Deus sobre suas vidas nesta terra.  Logo, não existe nenhum preconceito em apenas diagnosticar uma verdade de aceitação voluntária, já que a escolha da opção (C) exclui a opção (A) não escolhida e escolher ser homossexual  nesta terra automaticamente se excluirá a opção de se salvar e habitar no Reino de Deus, a menos que se converta no último momento como o ladrão que morreu na Cruz ao lado de Jesus.

Não se aflija, porque o que é impossível ao Homem é possível para Deus, basta crer e confiar, mas a sua escolha terá que ser feita e a opção escolhida excluirá as demais.

Paz para todos.

8 Respostas

  1. […] clara demonstração de desrespeito ao Cristianismo dizendo ser um simples protesto contra a “HOMOFOBIA” que também é um termo novo que apareceu a poucos anos para definir um crime que seria […]

    Curtir

  2. SOBRE O TEXTO [PECADO?]

    Prezado presentepravce,

    Quando vi que no texto “Pecado?” houve “intervenções” suas, o qual vc recortou o mesmo, fiquei me questionando qual o seu medo? Seria medo de que as pessoas leiam o texto integralmente na sequencia e comecem a refletir e pensar por elas mesmas?

    Medo de que elas tenham seus próprios pensamentos diferente dos seus?

    Medo que elas cheguem a conclusões diferentes das suas?

    Porque vc não deixa que elas decidam por si mesmas? Ou vc considera que as pessoas são tão burras, que não conseguem pensar por si mesmas?

    Agora vou fazer mais alguns comentários adicionais:

    Você diz: “PECADO É PECADO MESMO E NÃO EXISTE MEIO TERMO”

    A verdade que somente Jesus cumpriu o que diz o Código Sagrado. Ninguém mais é capaz de cumprir tudo. Sempre estaremos transgredindo alguma lei que está escrito na Bíblia. Por isso fomos justificados na cruz de Jesus. Pecado é pecado para Deus, não existe pecadinho ou pecadão. Se os homossexuais serão condenados ao fogo do inferno pelo “pecado” da homossexualidade, então todo mundo também será por seus pecados!!!

    -Heterossexualidade não foi o único desígnio estabelecido por Deus. Todas as interpretações das passagens usualmente citadas na Biblia estão sendo reanalizadas. E vários estudiosos, religiosos, padres e pastores estão confirmando que Deus nunca quiz condenar o homossexual ao fogo eterno do inferno. Deus não é contra o amor de duas pessoas, mesmo que do mesmo sexo.

    Você diz: “[…] As palavras de Jesus são muito claras”

    Jesus JAMAIS proferiu uma palavra sequer contra a homossexualidade. Sigamos o exemplo de Jesus. Se Ele realmente tivesse algo contra, Ele teria falado. Mas não o fez, por que Ele sabia, que ninguém escolhe ser homo ou heteressexual. Ninguém pode ser condenado a queimar no inferno por algo que está além de uma escolha. O problema é que as pessoas lêem literalmente a Biblia, usam certas passagens para discriminar outras pessoas, mas esquecem outras passagens bíblicas. Em Exodus diz que o pai pode vender a filha mais nova como escrava. Em outros textos Moisés diz que é abominável comer algo com sangue, alguns versículos acima diz que não se pode plantar duas sementes distintas juntas. É abominável comer coelhos. Há outro que diz que não se pode vestir dois tipos de tecido ao mesmo tempo, nem cortar o cabelo em redondo. Onde fica o contexto do que foi escrito, para que se destina realmente, o porquê aquilo foi escrito e para quem? A Bíblia é a palavra de Deus, através da palavra dos seres humanos, falando o idioma daquele tempo. Não se pode ler literalmente a Bíblia. Não podemos fazer leitura seletiva da Bíblia. Isso eu sigo, e aquilo eu ignoro. A palavra “abominável” significava na época um “ritual equivocado” ou “contrário a tradição (judaica)” , mas nunca se referiu como algo IMORAL. Ou seja, comer carne de porco para os judeus não era imoral, mas sim ABOMINÁVEL, porque era uma violação de um ritual. Outro exemplo de literalismo bíblico, é o texto que sugere que se devem dar tudo aos pobres. Eu não conheço ninguém que diz “Acredito que essa é a vontade de Deus”. Você conhece? Por que essas pessoas que condenam a homossexualidade não fecham suas contas bancárias e dão tudo aos pobres??? Por que a igreja Católica não doa todo o ouro que está no Vaticano para o pobres? Deus nos deu sabedoria, para isso, para questionarmos. Lembre-se que a “letra” mata, mas a fé vivifica.

    Voce diz: “[…] Não existem diversas interpretações a um mesmo texto Bíblico, […]”

    Concordo. A Verdade é unica e imutável. O que existe é fundamentalistas religiosos que fazem sua interpretação pessoal da Bíblia e afirmam categoricamente que essa é a palavra de Deus. Esses religiosos, como vc, devem ter uma linha telefônica direta para falar com Deus, não é mesmo?

    Você diz: “Esta palavra tem este significado por ser o pecado comum existente em Sodoma e Gomorra que causou o seu extermínio como já até foi retratado em filmes americanos quando se trata de uma peste sem controle que pode se espalhar e matar milhões de pessoas o mais lógico é exterminar a parte contaminada por completo. […]”

    Realemente o literalismo bíblico é uma doença que contamina o meio cristão e esta sim tem que ser extirpada! Está aí a História para confirmar: (quer vc concorde ou não, aceite ou não) a verdade é que o termo “sodomita” nunca significou homossexual antes do século XVII. Quanto ao “matar milhões de pessoas” essa é a sua visão de deus, um deus ditador tirano e assassino! Com certeza não é o DEUS que Cristo pregou que é o Deus do Amor! Quanto aos filmes americanos, estes só refletem a mentalidade de uma religião preconceituosa que domina aquele país.

    Você diz: […] Esta verdade não altera o fato de que o que se deveria preservar da verdadeira história era mesmo o pior pecado que causou a ira Divina.”

    Desculpe a sinceridade, mas a história de Sodoma e Gomorra que foi escrita 1000 a 1500 anos depois do fato ter acontecido, é óbvio que podem haver distorções de todos os tipos e interesses, isso sem falar nas diversas traduções ao longo dos anos. Acho que vc não teve infância, pois se tivesse, teria brincado de “telefone sem fio”. Conhece essa brincadeira? Senão brinque um pouco, e comprovará o que estou falando!!!!

    Você diz: “[…] homossexualismo é pecado, errado, uma doença, um desvio de caráter”

    Jesus, jamais falou uma palavra sequer contra a homossexualidade, muito menos Deus! Se há supostamente textos bíblicos que condenam a homosexualidade, estes refletem a opinião de pessoas que o escreveram no passado e usam o nome de Deus para corroborar sua opinião homofóbica. Se hoje existe discrininação, imagine antigamente em que a “santa” igreja condenava os homossexuais à fogueira entre outros exemplos ainda mais antigos.

    Você diz: “algo que pode ser tratado e evitado, algo que poder ser educado e alterado,”

    A Medicina nem a Psicologia não considera homossexualidade como doença ou algo que pode ser “tratado”. Pelo contrário, a Psicologia condena veementemente esses “tratamentos”, pois eles podem levar o homossexual à depressão e também ao suicídio.

    Você diz: “a Igreja jamais ensinou preconceito ao homossexual”

    Isso é só um joguete de palavras, todos o preconceito que existe na sociedade é de origem antiga que vem da religião.

    Você diz: “…ao homossexualismo que não é uma pessoa”

    ??????? Saiu da casinha de vez…..

    Você diz: “mas é uma doença gravíssima e deve ser combatido a todo custo como um câncer a ser extirpado.[…]

    Você que saber mais que a Ciência, a Medicina e todos os estudiosos que afirmam que não é doença. Você diveria ter vergonha na cara ao usar termos da medicina para destilar seu veneno homofóbico. Pelo menos estude um pouco, se informe para não ficar falando besteiras por ai. Sinceramente não consigo imaginar Jesus agressivo desse jeito,usando essas palavras (matar milhões, cãncer a ser extirpado etc), por que vc não segue o exemplo de Jesus que nunca falou nada contra os homossexuais?

    Curtir

  3. Caro “presentepravoce”

    Quando postei minha mensagem, sabia que ia receber respostas contrárias a minha opinião, afinal vivemos em uma democracia e as pessoas podem ter opniões diferentes, mas neste caso estava esperando augumentos mais inteligentes, que decepção. É a mesma ladaínha de sempre, sem nenhum conteúdo científico, meros achismos com base em preconceitos religiosos, que a cada dia que passa as pessoas estão vendo, o quão insano são essas crenças.

    >Até que enfim admitiram a verdade, ninguém pode escolher ser Gay já que este sexo intermediário não existe.

    “Admitiram”? De quem vc está falando. Essa é a minha opnião, do que eu observo. Não estou falando de biologia. Estou me referindo a PALAVRA OPÇÃO. O termo mais adequado seria ORIENTAÇÃO SEXUAL, como disse não concordo, pois não se trata de uma opção. Ninguém escolhe ser hétero ou homossexual. Por isso, se é algo que não se escolhe não há como se falar em condenação. Deus não vai condenar ninguém ao inferno por algo que não escolheu.

    >Ou se é macho ! ou se é femea !

    A sua visão é tão limitada que vc só consegue ver na criação de Deus a parte da Biologia. Então estude um pouco mais, e vc vai ver que na biologia, existem espécies homossexuais também, formigas, cobras, entre mamíferos, entre aves etc. Existem vários exemplos na natureza que comprovam que homossxualidade não é exclusividade do ser humano. Portanto também fazem parte da Criação de Deus. Ou seja, com diversidade sexual.

    >….seria encarado como uma disfunção genética ou um problema psicosomático imposto por cituações de erro na infância que danificaram a formação do carater masculino ou feminino induzindo a pessoa a buscar refugio no oposto daquilo que sempre foi.

    Isso que vc está falando é sua opnião pessoal, é o que vc acha, ou melhor é o que vc quer acreditar. Mas isso, não tem o menor fundamento científico. Tanto a Medicina como a Psicologia, não encaram a homossexualidade como doença, disfunção erro etc. Para a Medicina e Psicologia a homossexualidade, como a heterossexualidade é uma das variantes da sexualidade humana.

    >Se realmente for verdade que um Gay nasce Gay então porque temer os homens que dizem que curam os Gays, se uma pessoa com >tendência errada pode ser curada é porque na verdade é um erro mesmo e não é normal.

    Homossexualidade não é doença, logo não há que se falar em “cura”. Não existe “ex-gay”. Isso é uma invenção de uma minoria fundamentalista que diz “curar” os homossexuais. Pode perguntar para esses caras “ex-gays” que se casam. Em um primeiro momento, eles podem dizer que não têm mais desejos. Mas isso é da boca pra fora. Se eles sentirem confiança eles falam a verdade, que eles NUNCA deixaram de ter desejos.

    >Logo quem escolhe o pecado, escolheu não permanecer na presença de Deus, escolheu dizer não para a Igreja.

    Só porque a igreja não quer aceitar a verdade que DEUS não é homofóbico. Veja o vídeo http://www.youtube.com/watch?v=KR1c53anCW8

    >…a Igreja só age em cima daqueles que pertencem ao seu rebanho,

    MENTIRA DESLAVADA. A igreja interfere na sociedade em todos os assuntos que pode. Interfere em governos municipais, estaduais, federal, em leis, onde ela consegue interferir ela se intromete.

    >jamais obrigará uma ovelha negra a se tornar branca, a menos que ela aceite esta opção e faça um firme propósito de continuar sempre
    branca pelo resto de sua vida, mas caso ela queira abandonar a Igreja perdendo a sua Salvação ???

    Isso que vc está falando é induzir o cara a viver uma vida falsa, como disse não existe “ex-gay”. Ele pode até viver uma vida como se fosse hétero, pode se casar e até ter filhos, mas lá no fundo ela vai continuar tendo desejos homossexuais. Induzir o cara a viver uma vida falsa isso sim é pecado.

    >Quem decide é você.

    O máximo que o cara pode decidir é se ele vai se assumir, ou vai viver uma vida de falso heterossexual, para agradar a familia, o padre, enfim uma sociedade hipócrita que não aceita os diferentes.

    >Ou o caminho da sua cabeça, que bem sabemos onde Cazuza e Lauro Corona foram parar.

    Agora vc já faz parte da Trindade, e tomou o lugar de Deus, e já está julgando as pessoas?

    >Ou queres a Proteção Divina ? …

    “Proteção Divina” contra o quê? Contra a “Ira Divina”???

    Curtir

  4. A homofobia irá acabar um dia?

    Plagiando a ideia de Lou Marinoff, podemos utilizar a filosofia para esclarecer conflitos sociais modernos. Na verdade, nem tão modernos assim.

    Todos sabemos que nossos pais nos ensinam que ser Homossexual é errado. Mas por que eles fazem isto?

    Hegel, filósofo fiel ao historicismo romântico do século 18, criou o seu método dialético. Os elementos básicos da dialética hegeliana são a Tese, a Antítese e a Síntese.

    A tese é uma afirmação ou situação atual. A antítese é a oposição à tese. Quando ambas conflitarem será gerada uma síntese. Por fim, e por lógica, a síntese será a nova tese e ai o ciclo recomeça. Vamos a um exemplo.

    Há cem anos, ver um negro como escravo era absolutamente normal. A tese, aqui, era “os negros são escravos”. Então, diversos movimentos se opuseram à escravatura com a anti-tese de que “os negros deveriam ter igualdade de direito aos brancos”.

    Destas duas, surgiu uma síntese (uma junção de ambas): o negro será livre, mas sem igualdade de direitos. Esta nova tese, gerou a anti-tese de que deveria haver agora igualdade de direitos.

    Aí, a síntese surgiu: negros com plena igualdade de direitos que os brancos. Esta é a atual tese e a nova antítese é que os negros precisam ter vantagens em relação aos brancos (como cotas em universidades e em empresas) para reparar o passado. Certamente, em alguns anos, teremos o desfecho destas em uma nova síntese.

    Pense agora na Homossexualidade. Há poucos anos, duas pessoas do mesmo sexo se beijando na rua era atentado ao pudor. A tese era de que ser Homossexual era proibido.

    Uma antítese surgiu para reivindicar que Gays e Lésbicas deveriam ter os mesmos direitos de toda e qualquer pessoa. A síntese gerada foi apenas de não ser considerado proibido.

    Hoje, grupos lutam pela igualdade plena de direitos (casamento, adoção, divisão de bens, considerar preconceito como crime, etc).

    Estamos neste trecho da história, mas, sem dúvida, diversas novas sínteses surgirão até que um homem, assumidamente Gay, seja plenamente respeitado.

    Para quem acredita que este dia nunca chegará, o próprio racismo é um ótimo exemplo de provar a evolução da mentalidade humana. Pense em um país bem racista como os Estados Unidos.

    Voltamos alguns anos no tempo e imagine ir almoçar na casa de um texano conservador e levar um amigo junto. Um amigo negro. Seguramente, você iria ofender o anfitrião e nunca mais seria convidado. Para qualquer pessoa você estaria errado.

    Nossa evolução foi tão grande que hoje um negro é “apenas” o líder da maior nação do mundo. Por sinal, do mesmo país que estávamos utilizando como exemplo. Isto sim seria impensável.

    Do mesmo jeito que falamos hoje assombrados “você sabia que os cinemas não aceitavam a entrada de pessoas negras?”.

    Daqui a alguns anos, as pessoas irão conversar na rua: “você acredita que Gays não podiam se casar?” ou “você acredita que a pessoa tinha de esconder que era Gay?”.

    No futuro, irão olhar para nós e considerar nossa sociedade atual tão imbecil quanto nós consideramos nossos antepassados racistas.

    Um hétero inteligente não precisa esperar cem ou duzentos anos para perceber que pode estar sendo um imbecil. Se ele pode e deve mudar, é melhor mudar logo hoje e, assim, apoiar qualquer movimento que se oponha ao preconceito, ao racismo e à desigualdade.

    Curtir

    • Ao Paulo.

      Quanta ignorância comparar coisas naturais com coisas oriundas de aprendizado ou condionamento psiquico.

      Um negro nasceu negro, assim como um negro é diferênciado nos EUA uma pessoa branca também é tratada com diferença lá na África, simplesmente por ser branco, se bem que o tratamento diferenciado lá na África é o oposto ao que se dá a um negro nos EUA e na verdade o branco chega a correr risco de vida por ser de cor diferente no meio de uma multidão de negros.

      mas a verdade é que quem nasce negro será negro idepnedentemente de que digam que ele é de outra cor, toda vez que ele se olha no espelho ele verá a verdade mesmo que faça tudo que um branco faz, assim também um gay olhará no espelho quando estiver nu e verá que ele é um macho e não uma fémea, esta é a verdade que ele não aceita, mas é.

      Hoje querem proibir a Igreja de dizer ao negro que ele é negro e deve aceitar a sua verdade de que mesmo negro ele é um filho de Deus e terá seu lugar reservado lá no céu onde todos serão iguais mesmo com suas diferenças.

      confundes também lei humana com lei Divina, o casamento na Igreja é m sacramento destinado a duas pessoas de sexos diferentes com o propósito de se unirem e formarem uma família preservando a espécie, caso contrário este sacramento não funciona, perde o valor e simplesmente não existe, já que ele não vem dos homens e sim de Deus.

      Por exemplo:
      Um Gay pode se casar com uma sapatão sem o menor problema na Igreja já que satisfaz o sexo diferente, porém um gay tem ódio e tem o maior preconceito contra uma lésbica, jamais se casaria com ela.
      Na Igreja não existe casamento para pessoas do mesmo sexo e jamais existirá porque Deus não oferece esta opção para que a Igreja a use.

      Na lei humana, pode-se fazer um contrato que tem o mesmo efeito de um casamento civil, para que se casar então, só para afrontar a Deus lá no céu ? Deus não se preocupa com isso, podem esquecer que Ele jamais mudará sua opinião a este respeito.

      Curtir

  5. Que interesante essa foto de um homen que se depara entre dois caminhos e logo abaixo diz:
    “A Escolha é pessoal e intranferível”. Acho engraçado que as pessoas pensam que a homossexualidade é uma OPÇÃO. Mas na verdade não é!!! Nenhum jovem escolhe ser homossexual, ou alguém sinceramente ainda pensa que um garoto, chegue para seu pai e diga: “Papai, quando crescer quero ser gay”!; Claro que não, né. Assim como ninguém escolhe ser hétero ninguém escolhe ser homossexual!

    Curtir

    • Caro Max…

      Até que enfim admitiram a verdade, ninguém pode escolher ser Gay já que este sexo intermediário não existe.

      Ou se é macho ! ou se é femea !

      A forma física externa da pessoa deixa bem claro esta verdade, também existe uma diferença genética básica, onde um ser humano macho possui um cromossoma diferente que o diferencia da fêmea que tem quatro pares de de cromossomas iguais, qualquer outro problema que poderia dar tendência para um sexo oposto seria encarado como uma disfunção genética ou um problema psicosomático imposto por cituações de erro na infância que danificaram a formação do carater masculino ou feminino induzindo a pessoa a buscar refugio no oposto daquilo que sempre foi.

      Se realmente for verdade que um Gay nasce Gay então porque temer os homens que dizem que curam os Gays, se uma pessoa com tendência errada pode ser curada é porque na verdade é um erro mesmo e não é normal.

      Por outro lado, na verdade todo homem pode e deve escolher seu próprio caminho, o do bem ou o do mal, quem escolhe o caminho do bem sabe muito bem que não poderá ser mal e nem poderá fazer nada contra a lei de Deus, já quem escolhe o outro caminho estará totalmente liberado para fazer tudo o que lhe vem pela cabeça, só que Deus não promete nenhuma salvação para estas pessoas, quem deveria garantir o bem estar destas pessoas que trilham este caminho é aquele que o domina, mas pelo que sabemos, quem pratica o mal se dá mal, quem fuma crack se ferra, quem se alcoliza morre na encruzilhada ou morre aos poucos com o derretimento do figado, logo não podemos esperar nada de bom se escolhermos fazer tudo que é errado.

      Logo quem escolhe o pecado, escolheu não permanecer na presença de Deus, escolheu dizer não para a Igreja.
      Então porque ficar dando opinião sobre a lei que ele não pretende seguir, porque querer receber o premio da mega sena se você nem seguer fez seu jogo na lotérica?

      Percebe… como escrever uma lei que protege os homoxexuais das opiniões da Igreja é um absurdo, a Igreja só age em cima daqueles que pertencem ao seu rebanho, jamais obrigará uma ovelha negra a se tornar branca, a menos que ela aceite esta opção e faça um firme propósito de continuar sempre branca pelo resto de sua vida, mas caso ela queira abandonar a Igreja perdendo a sua Salvação ??? é verdade também que Deus ficará muito triste, mas respeitará o desejo daquela ovelha branquinha de não entrar no céu, porque só entrará no céu quem quiser e ninguém será obrigado a entrar no céu contra a sua vontade.

      Quem decide é você.

      O caminho de Deus
      Ou o caminho da sua cabeça, que bem sabemos onde Cazuza e Lauro Corona foram parar.

      Este é o caminho que você quer seguir ? Neste não há Benção Divina …

      Ou queres a Proteção Divina ? Neste não pode existir pecados de estimação…

      Decida agora mesmo meu Irmão…… Ainda há tempo para sua Salvação ….

      Curtir

  6. PECADO?

    […] farei algumas intervenções em seu texto […]

    Resposta completa em World.doc

    Muitos religiosos, principalmente aqueles que dizem se basear na Bíblia Cristã fazem constantemente esta afirmação: Pecado é pecado. Outra afirmação é que se aceitarmos a Jesus Cristo nossos pecados são perdoados. ou seja, apesar de sempre praticarmos o “pecado”, Deus não os considera. [Alguns religiosos afirmam ainda, que ao aceitarmos Jesus, não mais pecamos (com exceção dos “pecadinhos”…)].

    PECADO É PECADO MESMO E NÃO EXISTE MEIO TERMO…
    Todos os pecados anteriores reconhecidos, arrependidos e confessados além de ter um bom propósito de não cometê-los mais serão perdoados – isto é o que consideramos uma verdadeira conversão.

    O verdadeiro propósito de abandonar uma vida velha e receber uma vida nova que nada tem a ver com a velha.

    Não existe permissão para cometer pecadinhos, o que existe é a misericórdia de Deus que pode nos perdoar novamente até setenta vezes sete se cometermos outros pecados novamente, mas para cada um desses novos pecados cometidos existirá um novo arrependimento e um novo bom propósito, caso contrário não será conversão e sim um vício pacifico, que Deus não aceita, não existe um verdadeiro convertido que pretende continuar no pecado.

    É muito interessante essas duas colocações, pois estas só servem para os heterossexuais. Já um homossexual se de coração aceitar a Jesus como seu Salvador, mas que deseje continuar nessa condição, esse “pecado” específico não teria perdão! Ou seja, um heterossexual poderia cometer determinados “pecadinhos” e não haveria nenhum problema para Deus, pois afinal sempre haverá o perdão, agora um homossexual, em hipótese alguma teria o mesmo perdão de Deus!

    […] Que lábia mais enganosa…
    Não existe nenhuma permissão para que alguma pessoa continue pecando, nem mesmo que seja um heterossexual, todos terão perdão desde que abandonem o seu PECADO. […]

    É engraçada essa situação, pois estes mesmos religiosos (que se auto proclamam “homens de Deus”) costumam sempre afirmar que “Deus não faz distinção entre pessoas”. Então convém lembrar o que Jesus disse: “Vinde a mim do jeito que estais” e “não vinde a mim, mas se você for homossexual você tem que mudar”. Alias o Filho de Deus, nunca em momento algum, pronunciou qualquer palavra contra a homossexualidade. Lendo esta afirmação, você pode pensar, mas na Bíblia há passagens contrárias à homossexualidade. Sim, em termos, pois são relatos de outros profetas, ou seja, os religiosos da época. Como você acha que eles escreveriam a esse respeito? Oh tudo bem! “Nós os entendemos e os aceitamos do jeito que são” Claro que não né?

    […] As palavras de Jesus são muito claras a este respeito, todo aquele que quiser segui-lo deveria abandonar-se a si mesmo, isto incluiria deixar de ser pecador, deixar de ser gay, deixar de ser Fariseu, deixar de ser um jovem rico, deixar de ser um pescador de peixes, deixar de ser um coletor de impostos, deixar de ser uma prostituta e etc… A proposta a Nicodemus se estende a todos nós, que devemos nascer de novo e nos tornar uma nova criatura, isto seria a verdadeira conversão […]

    +

    […] Ele nos aceita como somos, mas não para que continuemos a ser o que somos, mas para que possamos ser uma nova CRIATURA conforme a sua imagem e semelhança e não conforme as normas deste mundo. […]

    Ainda com relação a essas passagens há um sério problema: “A interpretação”

    Por que há muitas igrejas evangélicas por aí ?
    O motivo principal é a interpretação das passagens bíblicas. Com o tempo foram surgindo opiniões contrárias e em seguida, vieram às separações. Alguns pastores por não concordarem com esse ou aquele ponto de vista abandonam sua igreja de origem e criaram sua própria igreja. Mas por que estaríamos abordando esse assunto aqui? Simplesmente para exemplificar que uma mesma passagem bíblica pode ter várias interpretações. Sem considerar ainda as várias traduções existentes.

    […] Esta é uma MENTIRA largamente usada pelos homens que preferem permanecer no pecado levando suas vidinhas medíocres sem Deus em sua vida, as trevas…[…]

    +

    […] Não existem diversas interpretações a um mesmo texto Bíblico, existe sim a desobediência e o pecado que é exatamente falsear a verdade Divina como desculpa de permanência no pecado. […]

    Vamos exemplificar? Que tal a passagem de Sodoma e Gomorra?

    Primeiro examinemos a palavra “sodomita”. Na época esta palavra não tinha a conotação que tem hoje. Quando os estudiosos da época traduziram a Bíblia para o grego, no terceiro e segundo século AC, eles tiveram um grande problema em traduzir a palavra hebraica kadosh para o grego (em hebraico a palavra significa sagrado ou santificado). Provou ser um problema para os tradutores escolherem dentre 06 diferentes termos gregos para designar só uma palavra hebraica, mas nenhum destes termos sugeriu qualquer conotação homossexual para os teólogos da igreja antiga.

    […] Interessante esta citação que nada tem a ver o texto com o contexto e ainda se trata de um assunto totalmente diferente…[…]

    Esta passagem não era usada como condenação à homossexualidade até a tradução para o inglês no começo do século XVII. No final daquele século a palavra “sodomita” passou a ter somente um significado: Um homem que ama outro do mesmo sexo.

    […] Esta palavra tem este significado por ser o pecado comum existente em Sodoma e Gomorra que causou o seu extermínio como já até foi retratado em filmes americanos quando se trata de uma peste sem controle que pode se espalhar e matar milhões de pessoas o mais lógico é exterminar a parte contaminada por completo. […]

    O livro de Gênesis, o qual contem a história de Sodoma e Gomorra, é uma compilação de vários escritores de diferentes épocas. Algumas partes foram escritas mais ou menos 900 anos antes de Cristo. Outras no sétimo e quinto século. Considere ainda, que de 1000 a 1500 anos separam o evento em si de quando a história foi escrita.

    […] Esta verdade não altera o fato de que o que se deveria preservar da verdadeira história era mesmo o pior pecado que causou a ira Divina.[…]

    Outro aspecto importante, o incidente no qual a interpretação homofóbica está baseada ocorreu depois de Deus decretar sua intenção de destruir as cidades e todas as pessoas que habitavam nela. Ou seja, Deus já tinha a intenção de destruir aquelas cidades antes de tal evento haver ocorrido, e não por causa dos homossexuais.

    […] Isto é uma inverdade completa, já que os anjos declararam a Abraão que Deus ouviu o clamor dos erros daquelas cidades e por isso decidiu intervir com a destruição total, mas porém Deus deu o direito de Abraão interceder e pedir misericórdia, porém Abraão só teve misericórdia de no máximo dez pessoas em toda uma enorme cidade e lá não havia nem quatro pessoas que não estivessem contaminadas com o mal.[…]

    Breve descrição dessa passagem:

    – Dois anjos chegam na entrada de Sodoma. Ló os reconhece e os convida para o jantar. Homens de Sodoma cercam a casa de Ló e solicitam que ele traga os anjos afim de que eles possam “conhecê-los” carnalmente (ou fisicamente). [observe o verbo traduzido da versão inglesa – “know them”. O mesmo verbo em hebraico raramente foi usado com conotação sexual, dentre 943 citações, apenas 10 apresentam este sentido]. Ló oferece suas filhas no lugar, mas os homens não aceitam. Os anjos deixam os homens da cidade cegos e informa que a cidade será destruída pela manhã. Ló e sua família abandonam a cidade e a história termina com a filha de Ló dormindo com ele afim de conceber.*

    * Para uma leitura mais detalha aconselho o livro: The Gay Kama Sutra, autor: Colin Spencer Endereço: St. Martin’s Press, 175 Fifth Avenue, New york, NY 10010 – USA

    […]Este livro deve ser uma heresia completa e inspirado pelo demônio para induzirem os homens à perdição de suas almas. […]

    LEVÍTICUS

    Na antiga sociedade de Israel manter relações com um dos pais ou cometer adultério tinham significados bem diferentes do que estes atos têm hoje em nossa cultura*(NB.: Se você deseja obter mais detalhes sobre o que estes atos significavam na antiga Israel leia o livro What the Bible Really Says about Homossexuality de Daniel A. Helminiak). Da mesma forma, manter relações homossexuais tinha um significado bem diferente. Como nós veremos a seguir, o sexo em si não era a questão. O contato homogenital significa identificar-se com os não-judeus. E é isso justamente o que é condenado em Leviticus. A preocupação principal de Leviticus era manter Israel diferente dos gentios (não-judeus), como vemos no capítulo18:

    […]Exatamente isto mesmo, Deus chamou Abraão para ser Pai de um novo povo que obedecesse somente a sua lei e deveriam mantê-los longe das contaminações de seus povos vizinhos, hoje a Igreja é este povo que foi resgatado do mundo pecador, é a barca que mantém a salvo os peixes que morrem no mar perigoso do mundo, portanto a função da Igreja é pescar os homens e trazê-los para dentro da Igreja, mantendo-os com uma vida diferente daquela que o mundo lhes ensina, só que aceitar esta opção não é obrigatória e sim livre, só permanece na Igreja quem quer e mesmo apesar de nossos apelos de Salvação só será salvo quem aceitar esta opção em sua vida. […]

    “Não fareis segundo as obras da terra do Egito, em que habitastes, nem fareis segundo as obras da terra de Canaã, para qual eu vos levo, nem andareis nos seus estatutos”

    […]Esta lei também vale para os Cristãos, devemos nós também nos preservar de todo mal e fugir de todo pecado imitando as ações de Jesus em nossas vidas. […]

    As religiões em Canaã incluíam rituais de fertilidade – ou pelo menos, é assim que o Testamento Hebraico retrata o assunto – Essas cerimônias alegadamente envolviam rituais sexuais que acreditava-se trazer bênçãos. Supostamente, durante esses rituais famílias inteiras e grupos de famílias – maridos, esposas, mães, pais, filhas, filhos, tias, tios, irmãos, irmãs, primos – podiam fazer sexo um com os outros.

    Manter relações com uma mulher menstruada e oferecer sacrifícios de crianças ao deus de Canaã, Moloque, são outras práticas listadas no “Código Sagrado”

    O “Código Sagrado” proibia todos esses atos, e os chama de “abominações”, e nesta mesma secção do “Código Sagrado”, inclui-se a proibição de atos homogenitais masculinos.

    O fato é que o Código Sagrado proíbe atos homossexuais por causa de questões religiosas, não por causa de questões sexuais. A preocupação era manter Israel à parte das práticas gentias.

    […] É claro esta nossa questão é mesmo puramente religiosa, estamos falando da proposta de Deus aos homens e à desobediência a estas propostas, não estamos aqui falando se praticar tais coisas meramente por prazer carnal é errado não, o resultado deste prazer carnal é a AIDS que declara que não é normal, caso contrário você não morreria de aid’s, mas esta condenação é meramente conseqüência de um ato contra a natureza humana e não um castigo Divino.[…]

    O sexo homossexual era proibido porque era associado com atividades pagãs, com idolatria, com a identidade dos gentios (não-judeus).

    […]O quer Mudou, continua sendo um ato de não Cristãos e de pessoas que não aceitam a lei de Deus, ou seja totalmente pagão. […]

    O argumento em Leviticus é religioso, não ético nem moral. O que quer dizer que nenhum pensamento é referenciado se o sexo em si está certo ou errado. Toda a preocupação era manter a identidade judia forte.

    Da mesma forma, hoje em dia, algumas vezes, ouvimos falar em rituais satânicos que incluem atos sexuais. Com certeza tanto judeus como cristãos se oporiam a esses atos – mesmo que praticados por marido e mulher – não por que o sexo em si é proibido, mas por considerações religiosas.

    Outro exemplo: Para a igreja Católica Romana é proibido comer carne na Sexta-feira Santa, e é considerado um pecado grave. Mas nenhum católico acredita que comer carne em si é errado. A questão é puramente religiosa.

    […]A Igreja não proíbe e simplesmente propõe um jejum consciente, opcional e livre, mas propõe algo comunitário no mesmo dia para o fortalecimento de nossas comunidades, veja o exemplo de Nínive que também seria destruída como Sodoma, mas o Rei propôs um jejum obrigatório que foi seguido por todos e assim se livraram da conseqüência de seus crimes. […]

    A situação na Israel antiga era bem diferente da nossa. Exceto por raras circunstâncias, o sexo em nossa cultura não tem nenhum papel fundamental em rituais religiosos. Nenhum tipo de sexo atualmente, homo ou heterossexual, tem conotações religiosas como tinha em Leviticus. Portanto o texto em Leviticus é irrelevante em decidir se o sexo gay é certo ou errado. É certo que o texto hebraico proibia a atividade homossexual, mas suas razões para a proibição não tem nada haver com a discussão atual sobre homossexualidade.

    […]A discussão é porque querem obrigar a Igreja a mudar seu discurso em se tratando de declarar que homossexualismo é pecado, errado, uma doença, um desvio de caráter, algo que pode ser tratado e evitado, algo que poder ser educado e alterado e querem impor crime a estas declarações, a Igreja jamais ensinou preconceito ao homossexual mas jamais ensinará aceitação ao homossexualismo que não é uma pessoa, mas é uma doença gravíssima e deve ser combatido a todo custo como um câncer a ser extirpado.[…]

    +

    […]A lei em si não defende a pessoa humana que é igual em qualquer condição que se encontre, porque preconceito existe em diversas classes e não somente nesta, mas se trata de defender o erro “HOMOSSEXUALISMO” e distingue claramente que deve combater a Igreja que sempre combateu esta doença grave que não tem nada a ver com homofobia. […]

    fim

    Curtir

Deixar um Comentério aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: